Futebol feminino: Brasil joga nesta 5ª em Montpellier

AGÊNCIA BRASIL/CBF

Nesta quinta-feira(13), Brasil volta a campo com a expectativa de conquistar a segunda vitória e tentar uma classificação antecipada para as oitavas de final da Copa do Mundo de Futebol Feminino.

O jogo será no “Stade de La Mosson”, em Montpellier, cidade francesa especial por sua história.

Se ganhar, o Brasil quebra um jejum de cinco jogos sem vencer a Austrália. A última vitória brasileira foi nas Olimpíadas do Rio (2016), quando as australianas foram eliminadas nos pênaltis. A goleira Bárbara defendeu duas cobranças e garantiu a classificação para a semi-final.

Mas vale lembrar que a Austrália foi a carrasca do Brasil na última Copa. Em 2015, as “matildas” eliminaram as brasileiras prematuramente, nas quartas de final.

Em entrevista coletiva, um dia antes da partida, o técnico Vadão não confirmou a participação da atacante Marta no jogo desta quinta-feira. A goleira Bárbara revelou que Marta treinou com bola e está com sangue nos olhos para entrar em campo e sair com a vitória. “A Marta se sente preparada para entrar em campo. Essa fome de bola que ela tem é incrível. Ela está com fome de bola, ela se sente 100%. Se depender dela, ela joga sim. Eu tenho certeza que se ela entrar no jogo vai fazer total diferença”, disse Bárbara.

DEMAIS JOGOS DA 2ª RODADA

Brasil x Austrália
As seleções já se enfrentaram 18 vezes. As australianas venceram nove jogos, sendo um deles com a goleada de 6 a 1. As brasileiras ganharam oito vezes. E o outro jogo terminou empatado.

Pelo Grupo C, Brasil joga contra a Austrália às 13h, no estádio de la Mosson, em Montpellier.

Arbitragem: Staubli Esther (Suiça). Assistentes: Massey Sian (Inglaterra) e Kung Susanne (Suiça).

África do Sul x China
As equipes já se enfrentaram quatro vezes. A China venceu todas as partidas. A última delas foi nas Olimpíadas do Rio, quando as chinesas ganharam de 2 a 0, na fase de grupos.

Pelo Grupo B, África do Sul encara a China às 16h, no estádio Parc des Princes, em Paris.

Arbitragem: Kulcsar Katalin (Hungria). Assistentes: Torok Katalin (Hungria) e Rodak Sanja (Croácia)

Relembre os jogos da primeira rodada

Grupo C

Brasil 3 x 0 Jamaica

Austrália 1 x 2 Itália

Grupo B

Alemanha 1 x 0 China

Espanha 3 x 1 África do Sul

 

MONPELLIER, A CIDADE QUE RECEBE O BRASIL

A CBF divulga com base em informações do portal da FIFA a seguinte nota sobre a cidade onde a seleção brasileira joga nesta quinta-feira, 13 de junho:

A segunda parada da Seleção Brasileira é Montpellier, cidade localizada no sul da França, e apenas a 10 quilômetros do Mediterrâneo. O Brasil enfrentará a Austrália, nesta quinta-feira (13), no Stade de La Mosson, às 13h (Horário de Brasília  (18h na França). A cidade francesa é especial por sua história.

Antes de tudo, saiba que Montpellier é dividida em duas partes: o centro histórico, com prédios do século XII, e bairros composto de arquiteturas novas, algo mais próximo a modernidade dos tempos atuais.

A ação fica na cidade velha, mais precisamente na Praça da Comédia, rodeada de pontos históricos, bares e cafés. Montpellier é uma cidade onde os estudantes formam quase um terço da população de 264 mil habitantes, sendo conhecida por ser a terceira maior cidade estudantil do país.
Fundado em 1919 como Stade Olympique Montpelliérain, o clube da cidade mudou seu nome para Montpellier Herault Sport Club, em 1974, durante o período na presidência de Louis Nicollin. O clube foi um dos primeiros na França a fomentar o futebol feminino e a fornecer a equipe o apoio necessário. A atacante Andressa Alves começou a carreira profissional no clube. Em 2015/16, quando vestiu a camisa, foi vice-campeã da Copa da França.
Desde 2001, ano que a equipe feminina foi criada, venceu dois Campeonatos Franceses, em 2004 e 2005. Já a Coupe de France, conquistou em três oportunidades, entre 2006 e 2017. O melhor desempenho da equipe na Liga dos Campeões Femininos da UEFA foi em 2005/06, quando chegou às semifinais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *