Bolsonaro acena com mais R$ 14 bi para o Nodeste

Com informações do Palácio do Planalto

O porta-voz da Presidência da República, general Rego Barros, afirmou que o presidente Bolsonaro pretende injetar, até o final do ano, mais R$ 14 bilhões na economia dos nove estados nordestinos e no Norte de Minas Gerais e no Espírito Santo. E acentuou: “O presidente enfatiza que os nordestinos representam a força do povo brasileiro que supera as adversidades de toda a ordem, sendo exemplo de povo resiliente e trabalhador”.
O general Rêgo Barros destacou ainda que o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) viabilizou, no primeiro semestre deste ano, operações de crédito para empreendedores e produtores do semiárido, com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), totalizando cerca de 13 bilhões de reais.
De acordo com o ministério, os financiamentos já asseguraram cerca de 590 mil empregos na região neste semestre.
Rego Barros procurou deixar claro que o presidente Bolsonaro vem buscando o resgate das condições econômicas para melhorar o desenvolvimento social e humano para todos os brasileiros, independentemente da região e do estado em que vivem.

CAMINHONEIROS
Uma nova rodada de reuniões entre governo e representantes do setor de transporte rodoviário de cargas está marcada para quarta-feira (24), às 18h. O porta-voz da Presidência da República, general Rêgo Barros, informou que o governo tem acompanhado a situação para se antecipar e tomar “decisões adequadas para o futuro do Brasil”.
“O presidente tem sempre um apreço especial por essa classe trabalhadora, que movimenta a economia do país e, que por movimentar a economia do país, é tão importante”, ressaltou o porta-voz.
Segundo o general Rêgo Barros, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas afirmou que “o diálogo segue sendo o principal mecanismo com o qual vamos buscar o consenso no setor de transportes de carga. Por isso a importância em dar continuidade às reuniões. Estamos, desde o início do ano, com as portas abertas e esta tem sido a melhor forma de proporcionar transparência às decisões que estão sendo tomadas em conjunto”.
Nesta segunda-feira (22), a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) suspendeu a nova tabela que instituiu piso mínimo para o frete do transporte rodoviário de cargas.

COINCIDÊNCIA?

No mesmo dia em que o Palácio do Planalto anunciou o propósito do Governo Federal injetar mais R$ 14 bilhões na economia dos estados nordestinos, a governadora do RN, Fátima Bezerra, anunciou que vai propor uma reforma previdenciária no Estado.

Atualmente, o IPERN tem um deficit mensal de 120 milhões de reais. Mesmo assim, a governadora havia sido contra a reforma na Previdência Federal, por ocasião da tramitação da proposta de reforma na Câmara Federal em primeiro turno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *