PSL anuncia festa para receber filiações no dia 17

Paulo Tarcísio Cavalcanti
Editor

O presidente estadual do PSL, Coronel Hélio Oliveira, convidou todos os simpatizantes do partido a se filiarem no Dia Nacional de Filiação a ser realizado sábado, dia 17, das 9 às 17 horas. Haverá um dia inteiro de festa e mobilização, com show de artistas locais, um espetinho e um caldo, para todos que prestigiarem, na sede do partido, localizada na Av. Salgado Filho, número 1803, quase em frente ao Bob´s.
A expectativa é de chegar – no âmbito nacional a um milhão de filiações, sendo que, no Rio Grande do Norte, o número de novas filiações esperado gira em torno de umas mil, segundo acrescentou.
Qualquer pessoa que se sinta identificada com os princípios e valores que norteiam o presidente Bolsonaro e o programa partidário do PSL poderá se filiar, bastando que esteja em dia com a sua situação eleitoral e apresente o seu título de eleitor e algum documento de identificação que tenha fotografia.
O próprio coronel citou que princípios e valores que embasam a proposta política do PSL:
– O princípio da ética, da moral, da família. Quem goste, realmente, das coisas certas, que pensa numa sociedade mais justa e mais próspera pode vir prá cá que estaremos esperando de braços abertos.m
– Todos serão muito bem acolhidos aqui no dia 17, por nossos dirigentes e inclusive por representantes das 40 comissões municipais já abertas no nosso partido, que aqui virão para prestigiar a grande mobilização.

AVALIAÇÃO
Na entrevista que concedeu ao portal “Por dentro do RN”, no começo da tarde desta quarta-feira, 14, o presidente do PSL estadual também foi provocado a fazer uma avaliação das relações entre o governo federal do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e o governo estadual conduzido pela governadora Fátima Bezerra (PT).
Disse que, para o PSL e para o presidente, a campanha já acabou.
Agora, compete a um, dentro de suas atribuições, exercer o mandato recebido das urnas urnas, com plena responsabilidade e bom senso.
Da parte do governo federal assegurou que não existe nenhum tipo de discriminação contra o Rio Grande do Norte pelo fato da governadora pertencer a outro partido. Seja o PT ou qualquer outro.
E, provando que, de fato, não existe discriminação, citou liberações de recursos para investimentos feitos pelo administração federal, enumerando:
1 ) 1 bi e 500 em projetos de energias renováveis
2) 80 milhões na segurança
3) 77 milhões na barragem de Oiticica.
E acentuou o coronel Hélio:
– Não foi pouco investimento não. O Ministro Marcos Pontes, o nosso astronauta, esteve no Instituto Metrópole Digital, onde comemorou ter alcançado 2 milhões e meio de crianças alunas da rede pública conectadas à Internet.
Aliás, esse procedimento do Governo Bolsonaro é seguido pelo deputado federal do partido aqui no RN, General Girão. Ele direcionou emendas orçamentárias beneficiando cerca de 40 municípios, independente da filiação partidária dos seus governantes – fez questão de lembrar o presidente estadual do PSL.

FICHA CAINDO
O fato da governadora ter agradecido a receptividade que teve terça-feira, em Brasília, durante audiência com o ministro Gustavo Canuto, no Ministério do Desenvolvimento Regional, representou um avanço na postura da governadora, reconhecendo que ali foram estabelecidas importantes parcerias em favor do Rio Grande do Norte.
– A ficha dela está começando a cair – chegou a assinalar Coronel Hélio.
Mas, na realidade, segundo acrescentou, Fátima ainda não começou a fazer o dever de casa para tirar o Estado da difícil realidade econômica em que se encontra.
Além de ter negado ao governo federal, a mínima contribuição na condução da reforma da Previdência, questionou o fato do governo Fátima continuar gastando mais do que arrecada, inclusive com pagamentos atrasados ao funcionalismo.
Perguntei-lhe, então, se havia alguma possibilidade do governo ajudar nessa área, especialmente depois que a governadora antecipou uma sinalização negativa quanto ao pagamento em dia do 13º salário deste ano. O adiantamento de meio do ano ela já não pôde fazer.
Ele respondeu:
– Ela sabe que a situação do Estado é tão crítica, que sem o socorro do governo federal, ele não dispõe de nada para investir. É zero. Agora, com relação a recursos para pagar a folha de pagamento, ela já teve uma sinalização do ministro da Economia, Paulo Guedes, de que, primeiro, terá que fazer o dever de casa para poder ser socorrida pelo governo federal. Infelizmente esse dever de casa não está sendo feito.
E prosseguiu:
– A governadora precisa entender que nenhuma empresa, ou governo – e o governo é uma empresa – sobrevive sem fazer os ajustes. Ninguém pode gastar mais do que recebe. Nem dentro da nossa casa conseguimos sobreviver assim. E o governo do estado precisa saber viver dentro do próprio orçamento. Precisa enxugar a máquina que ainda está muito inchada. A verdade é essa.

MACAIBA
Colocado sobre a citação do seu nome como postulante à indicação como candidato a prefeito de Macaíba, coronel Hélio reconheceu a importância de Macaíba no cenário potiguar, do ponto de vista geo-econômico, mas frisou que não se coloca como pré-candidato.
– Macaíba é um dos maiores municípios do estado do Rio Grande do Norte, está situado dentro da Grande Natal, tem dois polos industriais – um municipal e outro estadual, ou seja, é privilegiado o município de Macaíba, e nós teremos um candidato sim do PSL à Prefeitura de Macaíba.
– Mas o meu nome – prosseguiu – realmente, só estará posto se, realmente, por uma convocação da convenção.
Fez questão de deixar claro que o partido terá candidatos não só em Macaíba, como em outros municípios. “Teremos em Natal, na Grande Natal e em muitos outros municípios, candidatos postos pelo PSL” – finalizou.

Sede do PSL Estadual na Salgado Filho, 1803, quase em frente ao Bob´s (Foto: Cedida)
Sede do PSL Estadual na Salgado Filho, 1803, quase em frente ao Bob´s (Foto: Cedida)

OBSERVAÇÃO – Querendo ser notificado sobre as atualizações deste jornal digital, deixe um comentário com o seu nome e o número do zap.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *