Getúlio Rego: É cada vez pior a situação da saúde

REDAÇÃO
Com informações da Assessoria de Comunicação da Assembleia

O deputado Getúlio Rêgo (DEM) chamou atenção, na sessão plenária desta quinta-feira (19), dos órgãos fiscalizadores para que investiguem a demanda reprimida existente de cirurgias eletivas no Rio Grande do Norte. Segundo ele, a Comissão de Saúde da Assembleia, da qual faz parte, solicitou ao Governo o quantitativo de pacientes à espera de cirurgias no Estado, mas ainda não obteve resposta.

“Estão escondendo esta situação. Chamo atenção do Ministério Público que investigue o caso, porque algo precisa ser feito. São pessoas de 70, 80, 90 anos que estão voltando para sofrer em suas casas sem a solução de seus problemas”, disse ele.

O deputado destacou em seguida:
– O que estamos vendo são fotografias dos corredores de hospitais estaduais vazios. Mas, com certeza, deve ser autorização e recomendação do setor central da Secretaria, no sentido de colocar os pacientes pra sofrer e morrer nas suas residências. Não dá mais para suportar isso. Os casos de maior gravidade, que ficam em internamento hospitalar, estão tendo uma uma demora inconcebível diante da situação de dificuldade em que vivem. Eu já tive um caso de uma paciente de Umarizal, internada no Hospital regional de Pau dos Ferros, que passou 22 dias pra poder ser encaminhada, mesmo sendo um problema muito grave. E ao chegar ao Hospital Memorial em menos de 48 horas veio a óbito, sem condição de realizar o seu procedimento.
Ouça o áudio dessa declaração do deputado Getúlio Rego:

O parlamentar ainda criticou a decisão do Governo de transferir a Superintendência de Vigilância Sanitária (SUVISA) para a sede da Secretaria estadual de Saúde. Segundo ele, a decisão é autoritária e vai prejudicar o trabalho do órgão.

Em aparte, o deputado Galeno Torquato (PSD), que é presidente Frente Parlamentar de Saúde, disse que a situação das cirurgias eletivas no RN é grave. “Os corredores vazios dos hospitais não significam que não existem pacientes esperando. O que existem são pacientes em suas casas esperando uma cirurgia”, explicou Galeno, que também corroborou com a crítica de transferir a SUVISA para a sede da Secretaria.

O deputado José Dias (PSDB) e o deputado Gustavo Carvalho (PSDB) também apartearam o discurso de Getúlio Rêgo tecendo críticas à gestão do Governo do Estado. O deputado José Dias foi “cirúrgico” na sua crítica, afirmando que agora entende porque a governadora Fátima Bezerra é chamada de “professora”: – Ela é professora de maquiage.

OBSERVAÇÃO – Querendo ser notificado sobre as atualizações deste jornal digital, deixe um comentário e deixe seu nome e número do zap.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *