Bucareste, em cada esquina uma (bela) surpresa

REDAÇÃO

O professor potiguar Manoel Neli Vieira Rocha chegou a Bucareste, capital da Romênia, na sexta-feira, dia 4, e não teve dúvidas em afirmar:
– A cidade é belíssima. Uma das mais belas que já vi na Europa. Em cada esquina tem uma surpresa para quem a visita.
Com cerca 4 milhões de habitantes, Bucareste chama a atenção pelos seus casarões, largas avenidas (dizem que é a cidade que tem as avenidas mais largas da Europa), muito arborizada (são tantos bosques e boulevards que a gente se sente como se estivesse numa floresta). Uma cidade com ótimo serviço de transporte, ônibus novíssimos, um bom metrô.

A arborização das amplas avenidas de Bucareste dá a impressão de que se está dentro de uma floresta

MONUMENTOS
A cidade é caracterizada por casarões – tipo sobrados – muito bonitos, quase todos, assim, estilo belle epoque.
São muitos os monumentos: A sede do Parlamento, a Ópera, a Universidade. Foi um ícone do comunismo (que dominou o país com mão de ferro até 1989, quando uma rebelião popular acabou com o regime comandado pelo ditador Nicolae Ceausesco) e hoje tem um belo prédio em homenagem à imprensa livre – o Vlad Cazino.

Prédio do Parlamento. É tido como a segunda maior edificação do mundo. Só é menor que o Pentágono. Na parte de cima, morava o ditador Nicolae Ceausesco
Monumento à imprensa livre
Igreja Bizantina

POLIGLOTAS
O nível cultural da cidade é altíssimo, assinala Neli:
– O povo é muito civilizado. Aqui fala-se francês, italiano, em todo canto se fala inglês. Não há problema. No hotel, em restaurantes, as pessoas são super educadas, diria até, finas, no trato com o turista. Muito diferente da Ucrânia.
O Centro histórico, onde Neli passou quase que o domingo inteiro é um dos pontos mais atraentes da cidade.

Ópera de Bucareste

FONTES
O professor Manoel Neli afirma que seu encantamento com uma avenida repleta de fontes:
– Numa belíssima avenida, que começa em frente ao Parlamento, há uma série de fontes belíssimas. É uma das coisas mais belas que vi em Bucareste. É uma avenida bem grande, imensa, toda com fontes – terminando nessa praça com essas fontes maiores:

Nesta segunda-feira, o professor Manoel Neli Vieira Rocha vai à Transilvânia. Abaixo, alguns detalhes do Centro Histórico, repleto de restaurantes e de pontos de encontro:

OBSERVAÇÃO – Querendo ser notificado sobre as atualizações deste jornal digital, deixe um comentário com seu nome e número do zap.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *