UFRN reúne em Natal neurocientistas de vários países

José de Paiva Rebouças, da Agecom

O Instituto do Cérebro (ICe) da UFRN reúne, na próxima semana, pesquisadores nacionais e internacionais para discutir os últimos avanços e desdobramentos de suas pesquisas e trocar experiências sobre as neurociências. O House Symposium, que está em sua 5ª edição, será aberto nesta segunda-feira, 2, às 14h, pela diretora do Instituto, neurocientista Kerstin Schmidt, e segue até quarta-feira, dia 4, com palestras e apresentações entre às 9h e 17h. Tendo como língua oficial o inglês, o evento é aberto a todos os públicos, mas as inscrições para apresentações já estão encerradas.

Todos os anos, a atividade atrai pesquisadores de toda a região e de outras partes do mundo interessados em conhecer as pesquisas desenvolvidas nos laboratórios do Instituto. Neste ano, segundo o neurocientista Adriano Tort, membro da coordenação, pelo menos um terço dos participantes são de outras instituições e países. Uma comitiva de 10 pesquisadores da Universidade de Uppsala, da Suécia, virá participar das atividades, sendo um deles o Professor Klas Kullander, responsável por ministrar a palestra de encerramento.

“Tivemos 176 inscritos para o evento deste ano, dos quais cerca da metade é diretamente vinculada ao ICe. Da outra metade, a maioria é formada por membros da comunidade acadêmica da própria UFRN, e uma pequena parte vem de outros estados. No entanto, em termos de palestrantes, há muitos convidados externos neste ano. Cerca de um terço das palestras será ministrada por pesquisadores de fora da UFRN”, reforça Adriano.

O House Symposium não tem um foco específico. Como nos anos anteriores, será apresentada uma gama de resultados em diversas áreas das neurociências, desde pesquisas básicas, realizadas em níveis moleculares e celulares, até pesquisas aplicadas em seres humanos. As palestras foram agrupadas em cinco módulos temáticos.

Adriano Tort é um dos coordenadores do House Symposium – Foto: Paiva Rebouças / AGECOM

“Isto reflete o fato de o Instituto do Cérebro ser formado por pesquisadores de formação variada, que atuam em diferentes problemas das neurociências, muitos dos quais requerendo abordagens interdisciplinares”, destaca o neurocientista.

Na visão de Adriano, os convidados externos são muito importantes para balizar a pesquisa científica feita em Natal. De fato, abrir as portas para convidados de outros estados e países é deixar transparente as atividades em desenvolvimento nos laboratórios mantidos pela UFRN, assim como realizar a troca de experiências. Além disso, o evento é uma oportunidade de formar parcerias científicas que podem gerar frutos a longo prazo.

“Fazer ciência é uma atividade eminentemente sem fronteiras. Nossa própria pesquisa não somente se baseia em resultados originados por outros grupos, como também contribui para avanços realizados em diferentes laboratórios no Brasil e no mundo”, completa Adriano Tort.

A programação pode ser consultada no site do evento e dúvidas devem ser encaminhadas para o e-mail contato@neuro.ufrn.br.

———
OBSERVAÇÃO – Querendo ser notificado sempre que este jornal for atualizado, deixe um comentário com o seu nome e número do zap.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *