Relatório do LAIS aponta benefícios com a imunização no RN

Mesmo com o aumento nos pedidos de leitos para o tratamento da covid-19 durante as duas últimas semanas de maio, o Rio Grande do Norte começa a demonstrar uma reação quanto a pandemia do coronavírus, vivenciada em todo o mundo. Essa reação se deve ao fato de o estado ter avançado na imunização dos grupos prioritários, principalmente, idosos acima de 60 anos. É o que aponta o novo relatório do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN), utilizando como fonte as informações das plataformas Coronavírus RN, RegulaRN e RN Mais Vacina, todas integrantes do ecossistema tecnológico criado pelo LAIS para o enfrentamento à pandemia.

O documento traz, também, a lista dos municípios que mais solicitaram internações pela covid-19 no período entre os dias 1 e 9 de junho. De acordo com o diretor executivo do LAIS, professor Ricardo Valentim, esses dados são fundamentais na tomada de decisão quanto às medidas restritivas necessárias a serem adotadas pelas gestões municipais. Valentim ressalta também que quando são observados os dados acumulados durante toda a pandemia, a respeito dos pedidos por internações (solicitações por 1.000 habitantes) em leitos covid-19 por município do RN, observa-se que o município de Pau dos Ferros é o responsável pelo maior número de solicitações para internar pacientes com covid-19. “Portanto, a situação de Pau dos Ferros deve ser observada com bastante atenção”, reforça ele.

Entre as quatro recomendações feitas no relatório, os pesquisadores reforçam a necessidade de expandir a imunização da população, incluindo crianças a partir dos 12 anos e o planejamento para a retomada das atividades econômicas no Rio Grande do Norte, sempre avaliando com base em novas matrizes de risco.

Foto: GovSP/Fotos Públicas/Ilustração

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.