Divulgadores Científicos do Brasil

Divulgadores científicos no YouTube e a guerra contra negacionistas e charlatões

Divulgadores científicos jovens e veteranos usam o YouTube como arma contra o negacionismo e querem aproximar o público da Ciência.


Por Gustavo Guedes, para o Por Dentro do RN

É fato que o negacionismo científico é um fenômeno recorrente em boa parte da existência humana. Não importa se ele ocorre por fatores religiosos, pela guerra política de versões sobre um mesmo fato, ou ainda pelo simples desconhecimento do método científico por parte de nós, brasileiros leigos; o tal do negacionismo sempre esteve ali, latente, à espera de alguém que o tirasse das sombras e o defendesse publicamente.

Mas o negócio parece que ficou feio de uns anos pra cá, principalmente: terraplanismo, movimento antivacina, ataques coordenados às instituições públicas de qualidade etc. Um dos resultados dos constantes ataques sofridos pela Ciência no Brasil é a saída de jovens cientistas para outros países onde possam ser valorizados de verdade. Além disso, tudo piora em meio ao mar de desinformação, às notícias sensacionalistas e ao negacionismo que tomam conta das redes sociais e dos aplicativos de mensagens.

Negacionista - Dicio, Dicionário Online de Português.

Na tentativa de combater esse tipo de comportamento, um grupo brasileiro de divulgadores científicos tomou para si a ingrata missão de aproximar a Ciência daqueles que nunca tiveram acesso a ela de maneira eficiente, maneira esta contrária ao comportamento arrogante de parte da Academia, que se isola em seu Olimpo intelectual; ou ainda à metodologia equivocada do ensino das Ciências que é aplicada até os dias de hoje, baseada no ensino mecânico e, muitas vezes descontextualizado, de postulados, fórmulas, cálculos e mais cálculos.

E é sobre esse grupo de divulgadores científicos no YouTube do qual irei falar neste texto.

O problema, para mim, sempre esteve na base

Particularmente, sempre fui um desastre na escola quando o assunto envolvia os temidos cálculos. Acreditem, eu era uma verdadeira lástima. Fico arrepiado só de me lembrar do período da escola, onde enquanto passava direto nas disciplinas da área de Humanas, sofria para aprender as “Quatro Leis da Termodinâmica” na Física ou as “Equações Logarítmicas” na Matemática; mas quem disse que eu aprendi?

Instituto Reis Magos, 2007.
Eu sempre gostei, digamos, de atividades mais dinâmicas.
Foto: Gustavo Guedes, Natal, ano de 2007

Embora não reclame da minha área profissional, é claro, a razão acima é uma que me fez escolher iniciar e seguir uma carreira no Jornalismo. Não que atualmente isso seja visto com glamour, é claro, em decorrência da quantidade de colegas apelando para a situação em que vivemos. Mas, como diria a mamãe, eu não sou todo mundo, né? Há bons e maus profissionais em todas as áreas.

Divulgadores científicos do YouTube simplificam a Ciência como estratégia para combater o negacionismo

Passado o trauma do período escolar, meu espírito curioso me fez dar outra chance à Ciência, agora sem a necessidade de fazer provas para passar de ano. Com o surgimento de canais sobre Ciência no YouTube brasileiro nos últimos anos, passei a acompanhar de perto o crescimento dos canais de divulgadores científicos na plataforma; e confesso que foi uma das melhores coisas que eu fiz na vida.

O interessante disso tudo é que se alguém me perguntasse algo sobre Astronomia ou Física dez anos atrás; ou sobre Genética, ou ainda sobre a composição da rarefeita atmosfera marciana, provavelmente, eu agiria um dos seres mais ignorantes na Terra para responder qualquer uma delas; e esse verbo “agir” aqui, conjugado no futuro do pretérito, é para demarcar que, hoje, eu já sou bem menos ignorante que dez anos atrás e não ajo mais dessa forma. Inclusive consigo conversar, minimamente, sobre esses temas; e sem aquela chatice acadêmica que 99% das pessoas não entendem.

Muito desse avanço, sem dúvidas, pode ser creditado aos divulgadores científicos que citarei logo abaixo; e os quais indico com toda a satisfação do mundo, aproveitando este espaço para, com minhas palavras, ajudar a despertar a curiosidade científica de quem me acompanha por aqui.

Conheça 7 divulgadores científicos para acompanhar no YouTube

1 – SPACE TODAY, com Sérgio Sacani

Sérgio Sacani
Foto: Reprodução/Space Today

Sérgio Sacani é um geofísico formado pela Universidade de São Paulo, que se tornou mestre em Ciências e Engenharia do Petróleo pela Universidade de Campinas e doutor em Geociências também pela Unicamp.

Olhando assim parece só mais um acadêmico dentre os vários que usam do seu cargo para destilar um certo ar de superioridade, mas é totalmente o contrário: de maneira simples e didática, Sacani sempre grava vídeos e realiza lives em seu canal no YouTube, o Space Today; no qual comenta sobre os principais acontecimentos da Astronomia no Brasil e no Mundo; desde que você não use espaço para comentários no YouTube para perguntar sobre Alcântara, é claro. Além disso, o produtor de conteúdo também realiza diversas lives observando o céu ou ainda transmitindo os lançamentos espaciais da Nasa e outras agências espaciais.

Brincadeiras à parte, o Space Today foi o primeiro canal de divulgação científica que ganhou a minha atenção e minha inscrição no YouTube. Foi lá que eu aprendi que não é apenas o planeta Saturno que possui anéis, Urano também possui um sistema de anéis e vários outros planetas também possuem essa característica. Além disso, o produtor de conteúdo também possui um site onde fala sobre Astronomia e uma loja online onde vende artigos com a mesma temática.

Conhecer o canal do Serjão foi a porta de entrada para começar a seguir vários outros divulgadores científicos no YouTube e nas redes sociais.

2 – CANAL DO SCHWARZA, com Schwarza

Divulgadores científicos do YouTube - Schwarza
Foto: Reprodução/Twitter

“Scalobaloba! Olá, pessoas, eu sou o Schwarza. Quem acompanha o Schwarza no YouTube já tem essa saudação decorada de cor.

Dono do Canal do Schwarza, o divulgador científico Júnior Silva, ou Schwarza como todos conhecemos, estudou um curso integrado de Astronomia na Escola Municipal de Astronomia e Astrofísica (EMA) e é associado da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB).

Schwarza começou com o canal Poligonautas, ainda em 2011, e falava basicamente sobre jogos. O giro para a Astronomia ocorreu quando o divulgador científico fez um vídeo falando sobre algumas curiosidades sobre o Sol, que foi um sucesso.

O que eu gosto no Canal do Schwarza é o jeito simples e direto de falar sobre temas que, nem sempre, são tão simples; mas ele consegue fazer esse feito com maestria, e ainda me desperta a curiosidade para pesquisar mais sobre determinado tema. Um dos meus vídeos favoritos do canal é o que trata sobre como alguns fungos encontrados na usina nuclear de Chernobyl podem ajudar futuras missões tripuladas até o planeta Marte. Por que eu não aprendi algo assim na escola?

Divulgadores científicos do YouTube - Schwarza e seus gatos
Foto: Reprodução/YouTube

Além disso, que tipo de professor dá aulas com a participação de seus dois gatos? Também por isso o Canal do Schwarza está nessa lista aqui.

3 – CAFÉ E CIÊNCIA, com Felipe Hime

Divulgadores científicos do YouTube - Felipe Hime
Foto: Reprodução/Facebook

O canal Café e Ciência entra nessa lista porque o Felipe Hime é dos meus, alguém que não tem paciência para “goiabões”, apelido carinhoso que ele atribui aos conspiracionistas que adoram acreditar e repercutir teorias mirabolantes que se encaixem em seus delírios mentais. Em março de 2021, o divulgador científico carioca divulgou em seu Twitter que iria se inscrever para ir para a Lua com a Space X, do bilionário Elon Musk; e gravou um vídeo no qual explica o porquê de querer participar da missão, programada para 2024.

Hime, que estuda Astronomia no Observatório do Valongo, da UFRJ, além de produzir conteúdo de qualidade na divulgação científica, se diferencia dos demais no quesito de provocar o caos e tirar onda da cara de quem, por pura maldade, vive de propagar desinformação na Internet.

Meus vídeos favoritos são aqueles em que ele comenta sobre vários artigos científicos publicados, muitas vezes ao vivo, a fim de evitar o sensacionalismo e desfazer equívocos da imprensa acerca de algum tema que esteja em evidência. Além de transmitir os lançamentos que ocorrem ao redor do mundo.

4 – CIÊNCIA TODO DIA, com Pedro Loos

Divulgadores científicos do YouTube - Pedro Loos
Foto: Reprodução/YouTube

O Ciência Todo Dia é apresentado por Pedro Loos, um bacharel em Física da Universidade Federal de Santa Catarina que dá verdadeiras aulas sobre Ciência e Física no YouTube, de uma maneira que, particularmente, eu nunca vi em outro lugar; muito menos quando eu estudava.

Com mais de dois milhões de inscritos, o Ciência Todo Dia é um dos que mais abriram minha mente para a Física e o principal responsável por me fez perder o trauma do Ensino Médio, época em que eu passava maus bocados para passar de ano e falhei miseravelmente algumas vezes. Mas sobre isso a gente fala depois, ok?

Meus vídeos favoritos do canal vêm da série sobre Física Básica disponibilizada por Loos, que explica os principais conceitos da Física para leigos, como este que vos escreve.

5 – FÍSICA E AFINS, com Bibi Bailas

Divulgadores científicos do YouTube - Bibi Bailas
Foto: Reprodução/Twitter

Eu conheci o canal da PhD em Física Teórica de Partículas, Gabriela Padilha Bailas, por acaso. Estava passeando por algumas postagens da página “Dicas Anticoach”, no Instagram, e dei de cara com uma live dela com os administradores da página.

A “Dicas Anticoach” expõe e denuncia alguns charlatões que se apropriam de termos da Física e apelam para pseudociências com o intuito de enganarem os incautos da Internet. Por essa razão, costuma sofrer vandalismo pelos charlatões, que vez ou outra ameaçam a turma de processo.

“Kore kore! Bem-vindos a mais um vídeo aqui no Física e Afins. E foi assim que Bibi Bailas, como gosta de ser chamada, conquistou a minha inscrição e os meus likes em seu canal.

A divulgadora científica, que mora no Japão e trabalha na Universidade de Tsukuba, na província de Ibaraki, merece uma vaga nessa minha lista devido ao seu trabalho para desmascarar, com a autoridade de quem entende do assunto, a maioria dos golpistas que se utilizam das crenças metafísicas alheias para ganhar dinheiro.

Dentre os meus vídeos favoritos, eu destaco aqueles em que ela procura combater pseudociências que adoram enfiar o nome “quântico” em tudo: Reprogramação Quântica de DNA, Reiki Quântico, Lei da Atração e outras coisas que, na minha visão, não passam de baboseiras.

É um ótimo canal para você que, assim como eu, não acredita em nada disso e só busca explicações técnicas de alguém que, de fato, sabe do que está falando e transmite credibilidade no que se propõe a fazer.

O Nordeste também conta com representantes na lista de divulgadores científicos brasileiros no YouTube

Para os conterrâneos que estavam se preparando para me xingar por ter “esquecido” canais nordestinos de divulgação científica, não me esqueci de nada, cambada de apressados!

6 – PONTO EM COMUM, com Davi Calazans

Divulgadores científicos do YouTube - Davi Calazans
Foto: Reprodução/Instagram

Cearense de Fortaleza, Davi Calazans e é dono do maior canal de divulgação científica do Nordeste, o Ponto em Comum.  Biólogo de formação, pela Universidade Federal do Ceará, é também membro fundador do Science Vlogs Brasil, “o selo que atesta a qualidade da divulgação científica”, de acordo com o perfil deles no Twitter.

Além do fato de ser nordestino, o que por si só já o faz ter um espaço garantido por aqui, os vídeos publicados por Davi me chamam atenção por causa dos títulos chamativos, que despertam a minha curiosidade assim que recebo as notificações do canal no meu celular. Há momentos em que eu me pergunto: como é que eu não pensei nisso antes?

Você sabe por que abacates não deveriam existir ou por que os gatos são líquidos? E sobre a razão pela qual um tom de azul bebê fez com que o QI de crianças diminuísse, você sabe? Bom, eu não posso explicar por aqui, mas você pode aprender no Ponto em Comum.

7 – MISTÉRIOS DO ESPAÇO, com Alexsandro Mota

Divulgadores científicos do YouTube - Alexandro Mota
Foto: Reprodução/Twitter

Por fim, mas não menos importante, indico o canal Mistérios do Espaço. Alexsandro Mota é de Conceição do Coité, no interior da Bahia, e talvez seja o mais novo dessa lista.

Estudante de Comunicação Social na Universidade do Estado da Bahia, Alexsandro é divulgador científico faz seis anos e, como gosta de dizer, criou o canal com o objetivo de tornar a Astronomia mais popular entre o público leigo.

No blog que mantém com o mesmo nome, está constantemente traduzindo, escrevendo e adaptando matérias com abordagem didática.

Conheci o Mistérios do Espaço em 2021, ao assistir a um vídeo no qual Alexandro manda um balão estratosférico com uma câmera acoplada na atmosfera superior da Terra, a mais de 40km de altitude.

Além disso, o divulgador científico baiano ainda grava lives apontando o telescópio para a Lua, além de realizar astrofotografia em seu perfil no Instagram.

Sobre Gustavo Guedes, colunista do Por Dentro do RN

Gustavo Guedes escreve texto sobre o Universo Genial

Gustavo Guedes tem 29 anos, é jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Escreve quando quer, o que quer e do jeito que bem entende. Mas se interessa por MúsicaAstronomiaSerpentesAviação e tudo mais que ajude a sair do tédio. Não acredita em signos e não tem muita paciência para quem baseia sua vida em Astrologia. É proibida a reprodução total ou parcial deste texto sem autorização do autor e sem a inserção dos créditos, de acordo com a Lei nº 9610/98.
Gostou do texto? Como estou escrevendo?
Instagram:
 @gustavoguedesv
Twitter: @gstvgds
Tem alguma pauta interessante pra mandar? [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado Vulcão Cumbre Vieja em La Palma não dá sinais de abrandamento Cocaína no Ceará tem tudo, menos o princípio ativo da droga Após infecção urinária grave, Olavo de Carvalho é internado novamente em hospital que atende pelo SUS em São Paulo Homem morre após ser picado na boca por cascavel em Mossoró