Walter Alves fortalece o agronegócio do RN

Walter Alves

Em reunião ocorrida ontem (5) com o presidente da Associação Norte-Rio-Grandense de Criadores (ANORC), Marcelo Passos, e o diretor Alexandre Chaves, o deputado federal Walter Alves (MDB) anunciou a destinação de uma emenda para a Associação, voltada para a Prova de Ganho de Peso em Confinamento (PGP). O propósito é contribuir com a continuidade do calendário de provas, de maneira que o setor agropecuário possa alcançar a excelência do rebanho.

Agro é pop

Walter Alves tem se destacado como um nome de defesa do agronegócio local – e até nacional – setor que tem carregado o Brasil inteiro nas costas, diante da desindustrialização que contamina nossa nação. E apesar da seca e das dificuldades que assolam o interior do Estado, há um importante destaque no plantio do gado no RN e para a contribuição que o setor dá a economia local, regional e até mesmo nacional.

Agro é Tech

Destaque também para a atual diretoria da Anorc, comandada pelo experiente Marcelo Passos. Em meio à própria pandemia e com a impossibilidade da realização presencial dos eventos agropecuários – como a famosa Festa do Boi, que movimentou cerca de R$ 60 milhões em negócios e foi visitada por 240 mil pessoas em 2019 – a associação tem sido bem conduzida com a defesa do setor agro ainda mais consolidada.

Agro é – quase – tudo

Entre os políticos federais que apoiam e têm uma visão mais voltada para o agro, o destaque é, sem dúvida alguma, de Walter Alves, com a destinação de emendas, visitas as associações ligadas ao setor, etc, seguido de modo mais discreto por Benes Leocádio (Republicanos). Este último, um grande entusiasta da ExpoLajes, evento realizado na sua querida cidade localizada na região central, mas que desde os tempos de presidente da Femurn não perde a oportunidade de prestigiar e apoiar a Festa do Boi. Uma maior divulgação e associação entre Benes e o segmento seria importante.

O arco-íris encobriu João Doria

Política nacional: o anúncio em rede nacional de televisão de que é gay, feito pelo do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), encobriu seu oponente do próprio partido, o presidenciável João Doria, também governador – este de São Paulo. Analistas classificam como uma ação estratégica de Eduardo, que sonha em disputar a presidência da república em 2022.

Deu certo

Eduardo Leite ganhou grande visibilidade nacional desde o anúncio, e tem feito um discurso procurando se posicionar entre o PT e Jair Bolsonaro. Apesar de ter votado no presidente em 2018, alega que foi um erro, mas também não votaria no PT. E tem feito isso de uma maneira muito mais sutil do que as críticas do ex-aliado petista Ciro Gomes (PDT), que recebeu a resposta sendo chamado de coronel pela loira sulista Gleisi Hoffmann, presidente do PT. Veja que ironia: uma paranaense, estado de uma região que tem se destacado por seu conservadorismo, chamando um nordestino de coronel. A cereja do bolo: centro-esquerda versus centro-esquerda.

Com a bandeira na mão

Leite inicia o debate com a bandeira do arco-íris na mão, conseguindo se projetar no cenário nacional, como já dito, encobrindo o próprio colega de partido João Doria – odiado pelo grupo de Bolsonaro, mas que também seria difícil de ser aceito pelo voto de centro-esquerda. A partir de ter colocado seu bloco na rua, Eduardo Leite segue agora tentando reforçar sua imagem de bom gestor e tentar figurar lá na quebra da polarização “Bolsonaro X PT” para 2022, quem sabe até levando o pleito.

Parabéns

Quem parabenizou publicamente o governador Eduardo Leite pelo anúncio feito de ter se assumido gay e pela “excelente gestão”, foi o deputado Kelps Lima. “Em um país cheio de preconceitos você se torna um farol para quem acredita em um país mais tolerante e racional”, escreveu. Há anos, ele e seu grupo político tentam quebrar a polarização local, tanto nas eleições municipais de Natal, quanto na estadual. Sem sucesso, até então.

Respeito

E por falar em João Doria, em entrevista na semana passada a Rádio 98 FM, quando questionado a comentar sobre a aliança que ocorre no RN, unindo PT e PSDB desde 2018, o governador se limitou a dizer que respeita, apesar de as duas siglas serem adversárias no plano nacional. Ok!

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sobre Thiago Martins, colunista do Por Dentro do RN

Thiago Martins

Thiago Martins tem 28 anos, é jornalista formado pela UFRN e atua do jornalismo político no Estado. Apesar de sua maior dedicação ser na área de Assessoria de Comunicação, observa e acompanha as principais ações políticas do Rio Grande do Norte, do Brasil, e do mundo, e escreve nesta coluna a respeito do tema.

MAIS LIDAS DO DIA

Assine nossa Newsletter

Casas Bahia abre vagas para PCD no Nordeste São João em Natal: Edição 2024 será mais modesta, diz prefeito Pesquisa Prefeitura de Natal 2024: Carlos Eduardo lidera levantamento do Instituto Seta MPRN recomenda que governo do RN não aumente salários nem faça concursos para evitar colapso fiscal Midway Mall comemora 19 anos com sorteio de três BYD zero quilômetro e desfile de moda Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal