Prefeitura de Natal acionará professores grevistas na Justiça - Por dentro do RN
Greve dos Professores em Natal

Prefeitura de Natal acionará professores grevistas na Justiça

Caso os professores da rede pública municipal decidam desencadear uma greve, a Prefeitura de Natal disse que pretende acionar a Justiça contra a categoria. Os servidores da rede municipal reivindicam o reajuste de 12,84% no piso salarial da categoria, além da imunização completa contra a Covid-19 para retomarem as aulas presenciais.

Na última terça-feira, 6, os professores se reuniram no Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Rio Grande do Norte (Sinte/RN) para tratar sobre o indicativo de greve. As aulas em Natal estão previstas para o próximo dia 14 de julho e o início da greve por parte dos professores também está previsto para o mesmo dia.

O procurador-geral de Natal, Fernando Benevides, diz estar “esperando a comunicação formal da Secretaria de Educação”, e conclui que “com certeza a gente vai acionar a Justiça” contra a greve da categoria. A coordenadora do Sinte/RN, Fátima Cardoso, diz que o documento formal em que consta o indicativo de greve já está nas mãos da Secretaria Municipal de Educação e que “lamenta a postura do Executivo” em querer judicializar a causa.

“É uma forma autoritária, antidiálogo e é exatamente a demonstração do que o prefeito vem fazendo ao longo desse período. Não vai ser nenhuma novidade para gente. Só lamentamos que o tratamento a ser dado seja de criminalizar as lutas dos trabalhadores, lutas justas”, disse Fátima Cardoso.

Categoria decidiu por greve no último dia 6

Em assembleia realizada no último dia 6 de julho, os professores do RN deliberaram sobre o retorno às salas de aulas e às aulas presenciais. Com isso, os profissionais da educação decidiram que só voltam as salas de aula após as duas doses da vacina contra a Covid-19 e do intervalo seguro do período pós-vacinação. A determinação vale para as aulas na rede municipal de Natal e na rede estadual.

No caso de Natal, a categoria formalizou um indicativo de greve para o próximo dia 14 de julho, data em que as aulas estão marcadas para retornar. Os professores querem que a prefeitura pague a atualização do piso salarial de 12,84% referente ao ano de 2020.

Já em relação à rede estadual, que tem o retorno programado para o dia 19 de julho, os professores do RN querem que o ciclo vacinal seja completo para que ocorra o retorno às atividades.

Foto: Reprodução/Seec

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

É #FAKE que o Midway Mall vai cobrar pelo estacionamento Como consultar valores a receber com o Banco Central Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado