Senador Jean e Fátima Bezerra eleições de 2022

Intrigas da oposição tentam ofuscar a força de Jean no Senado Federal em 2022, por Gustavo Guedes

Gustavo Guedes escreve: como um bom botafoguense e fã do futebol, Jean sabe que camisa não ganha jogo; mas que também faz um ótimo treino.

Em se tratando da falta de opositores que consigam, de fato, ameaçarem a reeleição da governadora Fátima Bezerra nas eleições do próximo ano, um recente artigo postado pela Agência Saiba Mais atentou para o fato de que, na verdade, a disputa mais difícil ocorrerá para o Senado Federal.

Enquanto Fátima segue influente desde 2014, quando conseguiu arrancar o Rio Grande do Norte das mãos de Henrique Eduardo Alves e, ao mesmo tempo, entregou o Estado para Robinson Faria, atitude esta pela qual deve se arrepender grandiosamente, o senador Jean, que assumiu a vaga de Fátima no Senado, vem despontando como o grande nome do PT para manter a cadeira em 2022, agora com todos os méritos.

Em entrevista ao programa Balbúrdia, do portal citado acima, o senador deixou claro que não tem medo do que está por vir. De acordo com o senador Jean, “não há motivos para o PT rifar, agora, a vaga para disputar essa eleição do Senado”, diz Jean, que embora deixar claro que tem vontade de disputar o pleito, também afirma que não tem projeto pessoal de poder, apenas por vaidade.

Sobre isso, o senador Jean é categórico, “meu projeto, desde 2013, é servir o partido. E acho que estou honrando o mandato, mantendo as bandeiras de Fátima e acrescentando as minhas”, reforça.

O parlamentar ainda segue certo consenso que alguns analistas políticos (falo dos sérios, não aqueles pagos para inventar fake news e tentam desestabilizar a gestão petista, ok?) têm seguido no Rio Grande do Norte, o de que Fátima Bezerra vem fazendo uma boa gestão e que, por causa disso, não apareceu ninguém à altura (e será que vai aparecer?) de arrancar dela uma reeleição que, até certo ponto, parece estar certa.

Sobre ser considerado fraco por seus opositores, o senador Jean diz que não tem medo dessa pecha e dá a entender que segue bem o ditado de que “o jogo só acaba quando o juiz apita”. “A oposição acha que disputar a cadeira do Senado é mais fácil. Mas aqui não tem fraquinho, não. Vamos mostrar que a gente merece e honra essa cadeira ao ponto de disputá-la”, dispara o senador Jean.

A confiança do senador tem uma razão óbvia, sobre a qual irei falar após deixar claro que, até este que vos escreve também não sabia muito sobre o trabalho e a vida do senador antes de ele assumir a vaga deixada por Fátima em 2018. Assim como me surpreendeu, por que não pode (e acho que vai) surpreender positivamente aqueles que não sabiam quem ele era antes de 2018? Bastou a campanha na última eleição para a Prefeitura para que eu visse que se tratava de um parlamentar íntegro e com bons projetos para o Rio Grande do Norte e para os brasileiros.

Como eu ia dizendo, a confiança do senador não é fruto de uma emoção metafísica, é baseada no trabalho que vem desempenhando no Senado, apresentando e tendo seus Projetos de Lei aprovados, como você mesmo pode observar neste link; além de estar viajando pelo Estado e despontando como um nome a ser considerado pelos potiguares, assim como fez em 2020, ao sair pelas ruas da capital angariando os votos que o deixaram na segunda posição no último pleito. Para quem diria que não iria ir longe, é um bom retrospecto, não?

Sobre os adversários do senador Jean

Em um estado acostumado a eleger os governos petistas desde muito tempo, o senador Jean, na visão deste que vos escreve, larga com uma pequena vantagem à frente de Rogério Marinho e Fábio Faria, ambos ministros do desgoverno Bolsonaro, que na eleição da qual saiu vencedor teve apenas 36,59% dos votos válidos no Rio Grande do Norte. É fato que o nordestino não se deixará levar por esse ‘interesse’ repentino do presidente no Nordeste, região à qual ele já atribuiu alguns preconceitos há não muito tempo.

Além disso, é ainda mais certo que ninguém comprará a candidatura de Rogério Marinho, que ganhou uma sobrevida política após se aliar ao bolsonarismo; muito menos a de Fábio Faria, cujos feitos envolvem a bajulação vergonhosa do autoritarismo de Bolsonaro e a vida pregressa como o “deputado que mais casou e se envolveu com famosas”.

Perguntado sobre quem gostaria de enfrentar, o senador Jean é categórico: “tanto faz, não quero nem saber. Eu quero é estar desse lado disputando com um dos dois. Agora, essa briga dos dois lá, é o seguinte, pega a pipoca e fica assistindo”, conclui.

Como um bom botafoguense e fã do futebol, Jean sabe que camisa não ganha jogo. E, como sempre gostou de falar pouco e agir muito, tem feito um ótimo trabalho costurando apoios e desfazendo, um a um, os ataques gratuitos que costuma sofrer por parte de quem se veste do antipetismo irracional para atacá-lo gratuitamente.

Sobre Gustavo Guedes, colunista do Por Dentro do RN

Gustavo Guedes escreve texto sobre o Universo Genial

Gustavo Guedes tem 29 anos, é jornalista formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Escreve quando quer, o que quer e do jeito que bem entende. Mas se interessa pela área musical, por Astronomia, pela boa Política, por serpentes e tem uma simpatia por aviões; e tudo mais que o ajude a sair do tédio. É proibida a reprodução total ou parcial deste texto sem autorização do autor e sem a inserção dos créditos, de acordo com a Lei nº 9610/98.
Instagram: @gustavoguedesv
Twitter: @gstvgds

Leia mais sobre o senador Jean e sua produção parlamentar:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.