Conselho que defende direitos da crianças apóia nota de alerta sobre série "Round 6", da Netflix

Conselho que defende direitos da crianças apoia nota de alerta sobre série “Round 6”, da Netflix

O Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente no Rio Grande do Norte (Consec/RN) republicou em uma conta de sua rede social a nota de pediatras do Rio de Janeiro e divulgada inicialmente por uma escola do mesmo estado, com alerta dos profissionais sobre a série “Round 6”, da Netflix.

No texto, há o pedido que os pais e responsáveis estejam atentos para que crianças e jovens não assistam ao seriado, que tem na sua classificação como “impróprio para menores de 16 anos”.

Para os pediatras, há, na série, relação entre brincadeiras infantis e violência explícita, tortura psicológica, suicídio, trafico de órgãos e “pederastia”, entre outros pontos citados. “Round 6” é uma das séries de maior sucesso na atualidade e aborda jogos em que pessoas endividadas concordam em participar de um jogo em que elas podem morrer caso sejam derrotadas. O ganhador busca a premiação de aproximadamente R$ 200 milhões, convertidas na moeda da Coreia do Sul (won coreanos).

A série já está entre as mais assistidas no Brasil e Estados Unidos.

Confira a nota na íntegra:

“CARTA ABERTA AOS PAIS E RESPONSÁVEIS

Prezados,

A parceria entre escola, família e sociedade é fundamental para o sucesso da Educação. Sendo assim, nosso objetivo com esta carta é alertar aos responsáveis sobre algo que temos escutado durantes os dias com nossos alunos e tem nos chamado atenção.

No dia 17 de setembro de 2021, foi lançada na NETFLIX a série ‘ROUND 6’. A série coreana, com classificação etária de 16 anos, está batendo os ‘records’ de audiência, inclusive nas redes sociais como: Facebook, Instagram e Tik Tok. O conteúdo da série que contém: violência explícita, tortura psicológica, suicídio, tráfico de órgãos, cenas de sexo, pederastia, palavras de baixo calão entre outras coisas tem sido assunto entre nossos alunos durante o recreio e horários livres.

A série, utiliza-se de brincadeiras simples de criança como: ‘Batatinha frita 1,2,3’, ‘Cabo de guerra’, ‘Bolas de gude’ e outras, para assassinar a ‘sangue frio’ as pessoas que não atingem o objetivo final. O que nos causa preocupação é a facilidade com que as crianças acessam esse material. Lembramos, apenas para informação, que canais de Streaming como a NETFLIX e outros possuem a ‘Restrição de visualização por classificação etária’, uma ferramenta preciosa para que nossas crianças acessem somente o conteúdo apropriado à sua idade.

Sabemos que é responsabilidade da família decidir o que é melhor para suas crianças, mas enquanto educadores temos o dever de alertar e honrar o compromisso com a Educação. Certos de sua compreensão, nos colocamos a disposição para qualquer esclarecimento que se faça necessário.

Atenciosamente,

A Direção.”

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.