Tag covid-19 - Por dentro do RN

covid-19

Show de Alcione em Tibau é adiado após a cantora testar positivo para a covid-19

Show de Alcione em Tibau é adiado após a cantora testar positivo para a covid-19

O show de Alcione em Tibau foi adiado após a artista testar positivo para o novo coronavírus. A informação foi confirmada pela equipe da cantora. A apresentação aconteceria no próximo dia 15 de janeiro, mas será “remarcado para o mais breve possível”, segundo nota da assessoria da cantora. A alteração ocorre devido a cantora ter testado positivo para o novo coronavírus.

De acordo com a nota, ao realizar exames, Alcione testou positivo para a covid 19. A assessoria afirmou que a cantora está assintomática, “mas, claro, não poderá realizar os próximos shows”, diz a nota. As apresentações seriam no dia 13, no Bar Alcione, no Rio de Janeiro, e no dia 14, no Samba na Praia, em Tibau.

“O show da Alcione em Tibau, no Rio Grande do Norte, será remarcado para o mais breve possível”, complementa a nota.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Onze capitais brasileiras já cancelaram festas de rua no Carnaval

Onze capitais brasileiras já cancelaram festas de rua no Carnaval

Pelo menos onze capitais brasileiras já anunciaram o cancelamento do Carnaval em 2022. Recife, Salvador e Rio de Janeiro, que têm histórico de grandes festas, são algumas das que suspenderam os festejos para o próximo ano. A justificativa das administrações é que a não realização dos eventos se dá devido ao avanço da covid-19, com a cepa Ômicron, e da gripe, com a nova variante do vírus Influenza, a H3N2.

A confirmação de que não haverá festas de rua Carnaval ou que a prefeitura não pretende patrocinar o evento já foi dada pelas prefeituras de Belém, Belo Horizonte, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Luís. Já em Brasília, Boa Vista, Manaus, Maceió, Natal, Palmas, Porto Alegre, Porto Velho, Rio Branco e São Paulo ainda não há definição sobre os desfiles por parte das prefeituras.

Além das capitais citadas, cidades que têm o histórico de grandes comemorações, como Olinda, em Pernambuco, e Ouro Preto, em Minas Gerais, também anunciaram o cancelamento das festas neste ano.

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Após suposto ataque hacker, Governo Federal adia em uma semana regras sanitárias para entrar no Brasil

Após suposto ataque hacker, Governo Federal adia em uma semana regras sanitárias para entrar no Brasil

O governo vai adiar em uma semana a entrada em vigor das regras sanitárias para viajantes ingressarem no país. O motivo foi o ataque cibernético a sites, aplicativos e sistemas do Ministério da Saúde, nesta madrugada. A informação é do secretário executivo do Ministério da Saúde (MS), Rodrigo Cruz, que conversou com a imprensa na portaria do Ministério da Saúde, ontem (10).

O site do Ministério da Saúde e a página e o aplicativo do ConecteSUS, que fornece o Certificado Nacional de Vacinação Covid-19, foram invadidos por hackers. A página do ministério já voltou a funcionar, mas ainda não é possível acessar os dados sobre a vacina contra covid-19, fornecidos pelo ConecteSUS.

Também foi afetado o e-SUS Notifica, que recebe notificações dos estados e municípios sobre a síndrome gripal suspeita e confirmada de covid-19. Outro sistema afetado foi do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI).

“O time do DataSUS está avaliando o restabelecimento da base de dados, mas a gente ainda não tem um prazo. Por precaução, vamos publicar uma portaria hoje postergando por sete dias o início da vigência das regras que iniciariam amanhã”, disse Cruz. Ele explicou que portaria será publicada em edição extra do Diário Oficial da União.

Segundo o secretário, o objetivo é evitar que brasileiros que já estejam em viagem no exterior sejam prejudicados por não conseguiram baixar documentos que comprovem a vacinação contra covid-19. Ele acrescentou que o ministério e o serviço de nuvem (armazenamento de dados) têm política de backups (cópias de segurança).

Regras sanitárias

As novas regras sanitárias entrariam em vigor neste sábado (11). Para entrar no Brasil, viajantes terão que apresentar comprovante de vacinação completa contra a covid-19, sendo que a aplicação da última dose ou da dose única deve ter acontecido pelo menos 14 dias antes do embarque. Também será exigido teste RT-PCR negativo realizado até 72 horas antes ou teste negativo de antígeno realizado 24 horas antes.

Os imunizantes utilizados devem ser aprovados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ou por autoridades sanitárias do país onde o viajante recebeu a dose.

Os passageiros não vacinados, além de apresentarem os resultados dos testes, precisam passar por uma quarentena de cinco dias na cidade listada como destino final na Declaração de Saúde do Viajante. Ao final da quarentena, um novo teste RT-PCR ou antígeno será exigido. Caso o resultado seja positivo, o passageiro segue em quarentena. Caso dê negativo, ele poderá circular normalmente pelo país.

Aeroportos

A partir da próxima segunda-feira (13), os aeroportos de Brasília, de Guarulhos, em São Paulo, e do Galeão, no Rio de Janeiro, terão postos de vacinação contra a covid-19. Os terminais respondem pelo maior volume de passageiros internacionais no país. A ideia, de acordo com o Ministério da Saúde, é que os pontos estejam em funcionamento sobretudo nos horários de maior movimento.

Com informações da Agência Brasil

Foto: REUTERS/Roosevelt Cassio

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Rio Grande do Norte recebe mais 7.050 doses da vacina da Janssen e 45.630 da Pfizer

Rio Grande do Norte recebe mais 7.050 doses da vacina da Janssen e 45.630 da Pfizer

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) recebeu, na madrugada desta quarta-feira (8.dez.2021), o primeiro lote com as segundas doses para o público que tomou a vacina Janssen contra a covid-19. Serão 7.050 unidades para dar seguimento ao processo de vacinação para os moradores do Rio Grande do Norte.

A orientação da Sesap/RN aos municípios é de que a dose seja tomada por quem teve a primeira de Janssen aplicada entre dois e cinco meses. A Sesap/RN ainda aguarda novas informações do Ministério da Saúde sobre lotes complementares da vacina, visto que pouco mais de 57 mil pessoas receberam a dose inicial de Janssen.

As vacinas serão destinadas aos municípios ainda nesta hoje, no período da tarde. Junto com este lote de Janssen, o RN também recebeu, na madrugada desta quarta-feira, mais 45.630 doses do imunizante da Pfizer.

De acordo com a plataforma RN Mais Vacina, a cobertura vacinal contra a covid-19 chegou a 70% do público-alvo (acima dos 12 anos) com o esquema de imunização completo. Entre os adultos, esse dado salta para 80% com as pessoas totalmente vacinadas e 90% que, ao menos, iniciaram o esquema vacinal.

Foto: Divulgação/Juliane Araujo/Governo do RN

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Temendo a variante Ômicron, prefeitura de Extremoz cancela festa de réveillon

Temendo a variante Ômicron, prefeitura de Extremoz cancela festa de réveillon

A prefeitura de Extremoz, na Região Metropolitana de Natal, decidiu cancelar a festa de réveillon que ocorreria na virada do ano. Segundo a gestão municipal, o cancelamento ocorre devido o aumento de casos de covid-19 no Estado e também por preocupações com o surgimento da variante Ômicron.

Uma nota oficial da prefeitura de Extremoz informando o cancelamento está prevista para esta sexta-feira (3.dez.2021), mas a Secretaria de Saúde do município antecipou à imprensa na noite da quinta-feira que a festa seria cancelada. “Nossa festa seria um evento grande, então, por causa disso, a Prefeitura decidiu cancelar”, afirmou a Secretaria.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Com menos de 200 óbitos, Brasil atinge a menor média de mortes diárias por covid-19 desde abril de 2020

Com menos de 200 óbitos, Brasil atinge a menor média de mortes diárias por covid-19 desde abril de 2020

As mortes diárias por covid-19, segundo a média móvel de sete dias, ficaram, no último fim de semana, abaixo de 200 pela primeira vez desde abril de 2020. Segundo o boletim Monitora Covid, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), foram registradas médias de 195 óbitos no sábado e 197 no domingo.

A última vez que o total de mortes pela doença havia ficado abaixo de 200 no país foi em 23 de abril (198). Os óbitos registrados sábado e domingo são os mais baixos desde 22 de abril (167).

Nos últimos 14 dias, houve um recuo de 15,1% na média de óbitos no país. Em um mês, a queda chega a 46,6%. Em relação ao ápice da pandemia, em 12 de abril, quando houve 3.124 mortes, a média caiu 93,7%. A média móvel de sete dias é calculada somando-se os dados do dia  com os seis dias anteriores e dividindo-se o resultado por sete.

Foto: Ilustração/Lucas Cortez/Inter TV Cabugi

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

'Saúde da mulher em cenário de pandemia' é o tema da 33ª Jornada de Ginecologia e Obstetrícia do RN

‘Saúde da mulher em cenário de pandemia’ é o tema da 33ª Jornada de Ginecologia e Obstetrícia do RN

A Associação de Ginecologia e Obstetrícia do RN (Sogorn) está com inscrições abertas para a 33ª Jornada de Ginecologia e Obstetrícia do Rio Grande do Norte, que acontecerá nos dias 25 e 26 de novembro, em formato online. O evento abordará a atualização de estudos e tratamentos relativos à epidemia, que atingem diretamente as mulheres.

O impacto da covid-19 sobre a gravidez, mortalidade materna e seus desafios futuros, os novos estudos sobre o tratamento de miomas, possibilidades atuais de contracepção, prevenção da prematuridade e estratégias para redução da mortalidade materna por hemorragia no Brasil são alguns dos temas de destaque no evento.

'Saúde da mulher em cenário de pandemia' é o tema da 33ª Jornada de Ginecologia e Obstetrícia do RN

Entre os nomes de referência nacional que participam da Jornada estão os de Agnaldo Lopes da Silva Filho – presidente da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo); César Eduardo Fernandes – presidente da Associação Médica Brasileira (AMB) e diretor científico da Febrasgo e Fernanda Spadotto Baptista – médica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

“Neste contexto de pandemia, constatamos ainda mais a importância da Ciência e da atualização do conhecimento na Medicina. Os profissionais da saúde que se dedicam ao cuidado com a saúde da mulher precisam estar preparados para melhor atender e dar assistência às pacientes com a qualidade que elas precisam e merecem”, destaca Robinson Medeiros, presidente da Sogorn.

O evento é voltado para profissionais da área de saúde, especialmente médicos ginecologistas e obstetras. A participação também é aberta aos estudantes de Medicina, residentes, além dos demais profissionais da atenção primária, como do Programa Saúde da Família (PSF).

Informações e inscrições no site do evento: https://33jornada.sogorn.com.br/

Alguns dos temas da programação:

Amenorreia secundária;
Infanto-Puberal;
Falência ovariana prematura;
Atenção ao climatério;
Rastreamento do câncer de colo uterino;
Tratamento das lesões atípicas do colo;
Herpes/candidíase;
Tratamento de miomas x embolização;
Acretismo placentário;
Prematuridade;
Covid e gravidez;
Eclâmpsia, fisiopatologia;
Infecção urinária;
Amniorrexe prematura;
Projeto de redução da mortalidade materna da Sesap/RN.

Mais informações:

33ª Jornada de Ginecologia e Obstetrícia do RN
Data: 25 e 26 de novembro
Formato online
Informações e inscrições: https://33jornada.sogorn.com.br/

Foto: Ilustração/Getty Images

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Vacinados já não precisam utilizar máscaras em academias da capital do Rio de Janeiro

Vacinados já não precisam utilizar máscaras em academias da capital do Rio de Janeiro

A cidade do Rio de Janeiro publicou ontem (17.nov.2021) um decreto que permite a permanência de pessoas, sem máscaras, em academias de ginástica, piscinas e centros de treinamento. No entanto, a apresentação do comprovante de vacinação contra covid-19 para acessar esses locais continua sendo exigida.

O decreto prevê que pessoas de 15 a 59 anos devem apresentar comprovante de imunização com duas doses ou dose única. Aqueles com mais de 60 anos devem também comprovar vacinação com a dose de reforço para ingressar e permanecer nesses locais.

A prefeitura do Rio de Janeiro já havia desobrigado o uso de máscaras em locais abertos no fim de outubro. Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, 75,7% da população carioca já foram imunizados com duas doses ou dose única de vacina contra covid-19. Considerando-se apenas a população com 12 anos ou mais, o percentual sobe para 88,3%.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Arquivo/José Cruz/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

OMS alerta que mortalidade por covid-19 está crescendo na Europa

OMS alerta que mortalidade por covid-19 está crescendo na Europa

Relatório divulgado ontem (17.nov.2021) pela Organização Mundial da Saúde (OMS) estima em 5% o aumento da mortalidade por covid-19 na Europa, durante a última semana. Na América, os óbitos causados pelo novo coronavírus caíram 3%. No Pacífico Ocidental, região que inclui a China, a mortalidade por covid-19 caiu em 5%, ao passo que no Mediterrâneo Oriental a queda foi de 14%. Já no sul e no leste da Ásia, incluindo a Índia, os casos mortais de covid-19 aumentaram em 1%. A África viu os casos subirem 3%.

Os cálculos da OMS resultam das notificações que recebe dos diferentes países. Em nível mundial, na última semana houve 50 mil óbitos adicionais, número que estabilizou. Quanto às infecções, elas cresceram 8% na Europa e na América e caíram 33% na África.

No Velho Continente, a incidência de casos por 100 mil habitantes (230) foi maior do que em qualquer outra região. A América teve incidência de 74 infecções por 100 mil habitantes. No período analisado pela OMS, Estados Unidos, Rússia, Alemanha, Reino Unido e Turquia apresentaram os maiores números de casos de infecção pelo novo coronavírus.

A covid-19, doença causada pelo SARS-CoV-2, identificado há quase dois anos em Wuhan, no centro da China, fez já mais de 5,1 milhões de mortos. O número de infecções em todo o planeta subiu, em 23 meses, a 252 milhões.

Com informações da Agência Brasil

Foto: REUTERS/Denis Balibouse/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Fiocruz alerta para nova onda de covid-19 na Europa e na Ásia

Fiocruz alerta para nova onda de covid-19 na Europa e na Ásia

A retomada de casos de covid-19 em alguns países da Europa e da Ásia, após um declínio expressivo da pandemia nos últimos meses, serve como alerta para a situação da doença no Brasil. Esses países vêm registrando aumento de casos e óbitos mesmo em locais em que a cobertura vacinal já se encontra em patamares elevados. A advertência foi divulgada nesta sexta-feira (12) pelos cientistas que elaboram o Boletim Observatório Covid-19, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

“Diante deste novo cenário, o boletim coloca em pauta o debate sobre a necessidade de manutenção das medidas de distanciamento físico e de proteção individual no Brasil e ressalta a desaceleração do ritmo de vacinação de primeira dose contra a covid-19 no país”, destacou a Fiocruz.

A nova edição destaca ainda o alerta do diretor geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) para Europa e Ásia, emitido no início deste mês de novembro, sobre o novo aumento do número de casos e óbitos por covid-19 registrados nesses continentes. Segundo a OMS, países da Europa e da Ásia Central estão vivendo o risco de recrudescimento da covid-19.

Na última semana de outubro, a Europa e a Ásia Central foram responsáveis por 59% de todos os casos e 48% dos óbitos registrados no mundo inteiro. Com quase 1,8 milhão de novos casos e 24 mil novas mortes relatadas, a Europa e a Ásia Central viram um aumento de 6% e 12%, respectivamente, em comparação com a semana anterior.

Segundo a OMS, se for mantida esta tendência, essas regiões poderão registrar mais meio milhão de óbitos por covid-19 até 1º de fevereiro de 2022, e 43 países enfrentarão novamente o risco de colapso nas capacidades de resposta dos seus sistemas de saúde. Os casos graves da doença têm se concentrado entre grupos não vacinados, especialmente em países com baixa cobertura vacinal.

Segundo os pesquisadores do Observatório Covid-19, embora os dados recentes no Brasil indiquem a manutenção da tendência geral de queda dos indicadores monitorados desde o início da covid-19, é importante destacar que a pandemia não acabou e que o risco de recrudescimento permanece com a proximidade da temporada de festas e de férias, com maior circulação e concentração de pessoas em diversos ambientes.

Com informações da Agência Brasil

Foto: LeoPatrizi/Getty Images

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Reino Unido aprova o Molnupiravir medicamento antiviral indicado para tratamento da covid-19

Reino Unido aprova o Molnupiravir, medicamento antiviral indicado para tratamento da covid-19

Molnupiravir foi aprovado pela Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde (MHRA), que recomenda o uso imediato após o diagnóstico de covid-19.

O órgão regulador de medicamentos britânico anunciou nesta quinta-feira (4) que aprovou uma pílula antiviral contra a covid-19, desenvolvida conjuntamente pela farmacêutica MSD e pela Ridgeback Biotherapeutics. O Reino Unido torna-se o primeiro país a liberar um tratamento que tem o potencial de mudar o curso da pandemia.

A Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde (MHRA) recomendou que o produto, chamado Molnupiravir, seja usado o mais rapidamente possível após um diagnóstico positivo de covid-19 e cinco dias após o início dos sintomas.

Este é o primeiro tratamento antiviral por via oral contra a doença a ser aprovado, e o aval britânico acontece antes de uma potencial luz verde de órgãos reguladores dos Estados Unidos. Conselheiros da agência norte-americana se reunirão neste mês para discutir se o Molnupiravir deve ser aprovado.

O medicamento, que receberá o nome comercial de Lagevrio, no Reino Unido, tem sido observado de perto. Dados mostraram, no mês passado, que ele reduz à metade as chances de morrer ou ser hospitalizado por causa do novo coronavírus, para aqueles com risco maior de desenvolver formas graves da covid-19 quando recebem o medicamento no início.

O governo britânico disse que o Serviço Nacional de Saúde (NHS) do país irá confirmar, no devido tempo, como o medicamento será aplicado em pacientes. No mês passado, o Reino Unido fechou acordo com a MSD para garantir 480 mil tratamentos com o Molnupiravir. Em comunicado separado, a MSD afirmou que espera produzir 10 milhões de unidades até o final deste ano, com 20 milhões a serem produzidos em 2022.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Merck & Co Inc/REUTERS/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Casos de covid-19 aumentam no RN em outubro, mas número de mortes é o menor desde abril de 2020

Casos de covid-19 aumentam no RN em outubro, mas número de mortes é o menor desde abril de 2020

Ao longo do mês de outubro, o Rio Grande do Norte registrou um aumento de casos de covid-19 na comparação com o mês de setembro. Porém, também em outubro, o estado teve o menor número de mortes provocadas pela doença desde abril de 2020, quando teve início a pandemia.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap/RN), o estado registro 5.065 casos de covid-19 em outubro. No mês anterior, foram 3.586 casos confirmados. O número representa uma alta de quase 1,5 mil testes positivos a mais.

Apesar do aumento no número de casos de covid-19, o número de mortes caiu em outubro. Foram 60 óbitos registrados, contra 70 no mês de setembro. Até o momento, outubro foi o mês com menor número de óbitos desde abril do ano passado, quando foram registradas 56 mortes causada pelo novo coronavírus.

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Para a Secretaria Estadual de Saúde, 'ainda é cedo' para a flexibilização do uso de máscara no Rio Grande do Norte

Para a Secretaria Estadual de Saúde, ‘ainda é cedo’ para a flexibilização do uso de máscara no Rio Grande do Norte

Fim da obrigatoriedade do uso de máscara tinha sido debatido pelo secretário estadual da Saúde, Cipriano Maia.

Em nota divulgada neste sábado (30.out.2021), a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap/RN) reforçou que o atual momento da pandemia da covid-19 é de manutenção dos cuidados sanitários, incluindo os relacionados ao uso de máscara, principalmente em ambientes fechados, além da lavagem das mãos e uso frequente do álcool em gel.

“É evidente como divulgado no dia de ontem e na retomada da Operação Pacto pela Vida, que existe hoje um visível aumento do número de casos em todo o estado, assim como da taxa de ocupação de leitos Covid”, considera a nota.

Foto: Breno Esaki / Agência Saúde-DF / Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Pacientes não vacinados são a maioria dos internados por covid-19

Pacientes não vacinados completamente são a maioria dos internados por covid-19

A cada dez hospitalizados por causa da covid-19, oito não haviam completado o esquema vacinal ou estavam totalmente desprotegidos. Os dados são de um levantamento realizado junto aos estados e capitais, somados ao Distrito Federal, em ao menos cinco estados, compilados pelo O Globo. De acordo com o jornal, capitais de outras três unidades da federação têm entre sete e nove pacientes sem imunização a cada dez internados.

Procurado pela reportagem, o Ministério da Saúde afirmou que se trata de um levantamento complexo, e que um estudo nacional ainda está em elaboração.

De acordo com a reportagem, os dados oferecidos pelos estados seguem diferentes métodos de análise: no Amazonas (onde 84,6% dos internados não tinham a imunização completa ou nem ao menos iniciada), os dados são do dia 19 de outubro. Já em Minas Gerais (85,1%), avalia-se todo o período até 26 de outubro. Na Paraíba (86,3%), também utilizam-se dados de todo o ano de 2021, assim como no Tocantins (85,7%). Já Pernambuco tem somente dados de julho (89,6%).

Nas capitais

Entre as capitais, a que indica maior relevância da vacinação entre os hospitalizados é o Rio de Janeiro: 94% dos internados atualmente na rede do município estão sem esquema vacinal completo ou nenhuma dose do imunizante. Já em Curitiba, 91% das internações até a terceira semana do mês ocorreram entre não imunizados. Em Cuiabá, entre setembro e outubro, 76% dos internados por covid-19 estavam sem vacinação. Enquanto em Recife 64,2% dos internados estavam sem registro de nenhuma dose ou tinham esquema vacinal incompleto.

Na cidade de São Paulo, o cenário é parecido: 24% dos internados não têm esquema completo, segundo a Secretaria Municipal da Saúde. Dados da Secretaria de Saúde de Campo Grande (MS) vão no mesmo sentido. Cerca de 60% dos pacientes que morreram em decorrência da Covid em setembro e outubro tinham recebido uma ou duas doses de vacina. Mas a idade da grande maioria das vítimas — 61 anos ou mais — justifica a necessidade da dose de reforço, afirma a pasta.

Cenário internacional

O jornal destaca ainda que não é só no Brasil que o impacto dos não vacinados no sistema de saúde é grande. Em Israel, o Ministério da Saúde do país divulgou a prevalência dos que não receberam a vacinação em dados de mortes e internações no último mês de setembro. Neles, é possível observar que 75% dos mortos por Covid-19 com menos de 60 anos não foram vacinados. Além disso, o governo ainda mostra que 82% dos pacientes hospitalizados em estado grave com menos de 60 anos não foram vacinados.

Outro levantamento, feito pelo departamento de saúde da Pensilvânia, nos EUA, mostra que os não totalmente vacinados representam 95% das internações e 97% das mortes, quando estende-se a lupa entre o período de janeiro a setembro deste ano.

Com informações da Agência O Globo

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Facebook e Instagram derrubam live e apagam vídeo no qual Bolsonaro associa a vacina da Covid ao vírus da Aids

Facebook e Instagram derrubam live e apagam vídeo no qual Bolsonaro associa a vacina da Covid ao vírus da Aids

Na noite deste domingo (24.out.2021), o Facebook derrubou a live semanal do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) transmitida na última quinta-feira (21.out.2021). O vídeo não está mais disponível nem no Facebook nem no Instagram.

De acordo com porta-voz da companhia, o motivo para a exclusão foram as políticas da empresa relacionadas à vacina da Covid-19. “Nossas políticas não permitem alegações de que as vacinas de Covid-19 matam ou podem causar danos graves às pessoas.” Em sua live semanal, Bolsonaro leu uma suposta notícia que alertava que “vacinados [contra a Covid] estão desenvolvendo a síndrome da imunodeficiência adquirida [Aids]”.

Médicos, no entanto, afirmam que a associação entre o imunizante contra o coronavírus e a transmissão do HIV, o vírus da Aids, é falsa, inexistente e absurda. Jamal Suleiman, infectologista do Instituto de Infectologia Emilio Ribas, destaca que as vacinas da Covid não utilizam nenhum fragmento de HIV em sua composição.

Denise Garrett, epidemiologista e vice-presidente do Instituto Sabin (EUA), reforça: “Não tem nenhuma possibilidade ou plausabilidade dessas vacinas fazerem isso. A afirmação é absurda e anticientífica”. ​

Esta é a primeira vez que a empresa remove uma live semanal do presidente. Até hoje o Facebook só tinha derrubado um post de Bolsonaro relacionado à pandemia: um vídeo de março de 2020 em que ele citava o uso de cloroquina para o tratamento da doença e defendia o fim do isolamento social.

Apesar de o presidente reiteradamente espalhar desinformação em suas lives, as demais não foram excluídas pelo Facebook. Segundo a Folha apurou, a exclusão desta vez ocorreu porque a fala do presidente foi considerada taxativa pela empresa. Em março, reportagem da Folha mostrou que Bolsonaro violou a política do Facebook sobre Covid-19 ao menos 29 vezes até então, apenas em 2021. Em 22 dos casos, isso ocorreu em suas lives às quintas-feiras.

Neste domingo (24.out.2021), o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) fez requerimento em que pede à CPI da Covid que envie o inteiro teor desses fatos ao ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal). O parlamentar quer que o assunto seja incluído no inquérito das fake news, tocado por Moraes.

“Trata-se de uma das diversas ocasiões em que o chefe do executivo federal vem espalhando notórias fake news, criando grandes obstáculos ao enfrentamento da pandemia”, diz o requerimento.

Com informações da Folha de São Paulo

Foto: Reprodução/Facebook

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Estudo aponta que vacina da Pfizer contra a Covid-19 é 91% eficaz em crianças

Estudo aponta que vacina da Pfizer contra a Covid-19 é 91% eficaz em crianças

De acordo com dados divulgados nesta sexta-feira (22.out.2021) pela Pfizer, as doses da vacina contra a Covid-19 da farmacêutica para crianças de 5 a 11 anos são seguras e apresentaram eficácia de quase 91% na prevenção de infecções sintomáticas. A divulgação ocorre em meio às análises feitas pelos Estados Unidos para aplicação do imunizante para a faixa etária.

Segundo a Associated Press, as aplicações no país podem começar no início de novembro se os reguladores americanos aprovarem. O Departamento de Saúde e Serviços Humanos (FDA, na sigla em inglês) deve publicar sua revisão independente dos dados de segurança e eficácia da empresa.

Os consultores do FDA vão debater publicamente as evidências do imunizante na próxima semana. No país, a vacina é autorizada para maiores de 12 anos, porém pediatras e famílias aguardam a nova aprovação voltada a crianças mais novas como forma de conter as infecções crescentes da variante Delta e ajudar a manter as crianças na escola.

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Covid pode ter matado entre 80 e 180 mil profissionais de saúde em todo o mundo, afirma OMS

Covid pode ter matado entre 80 e 180 mil profissionais de saúde em todo o mundo, afirma OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) diz que entre 80 mil e 180 mil profissionais de saúde podem ter morrido de Covid-19 desde o início da pandemia, em todo o mundo. O diretor-geral da organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus, defende que os profissionais de saúde devem ter prioridade na imunização e cita críticas ao processo desigual de acesso às vacinas.

O mais recente relatório da OMS estima que dos 135 milhões de profissionais de saúde no mundo, entre 80 mil e 180 mil podem ter morrido de Covid-19 no período entre janeiro de 2020 e maio de 2021. “Dados de 119 países sugerem que, em média, dois em cada cinco profissionais de saúde e cuidadores em todo o mundo estão totalmente vacinados. Mas é claro que essa média mascara as enormes diferenças entre regiões e grupos econômicos”, declarou Tedros Adhanom.

Segundo o diretor-geral da OMS, na África menos de um em cada dez profissionais de saúde foi totalmente vacinado. Diferentemente, na maioria dos países com economias fortes, mais de 80% dos profissionais de saúde estão totalmente vacinados. “Apelamos a todos os países para garantir que todos os profissionais de saúde e cuidadores tenham prioridade na vacinação contra a Covid-19, juntamente com outros grupos de risco”, afirmou o diretor.

Desde que as primeiras vacinas foram aprovadas pela OMS, há mais de dez meses, milhões de profissionais de saúde ainda não foram vacinados. A “denúncia” surge, dirigida aos países e empresas que controlam o fornecimento global de doses, acrescentou. Annette Kennedy, presidente do Conselho Internacional de Enfermeiros, lamenta as muitas mortes que ocorreram desnecessariamente. “Poderíamos ter salvado muitas vidas”, disse.]

“É uma acusação chocante dos governos. É uma acusação chocante da falta de proteger os profissionais que pagaram o último sacrifício com as suas vidas”, destacou Annete. “Eles agora estão exaustos, devastados, física e mentalmente. E há uma previsão de que 10% desses profissionais partirão em pouco tempo”, acrescentou a presidente da organização internacional de enfermeiros.

A OMS quer que cada país vacine pelo menos 40% da população até o fim deste ano. Mas o fornecimento insuficiente de vacinas poderá impedir o cumprimento da meta. Tedros Adhanom disse ainda que 82 países estão em risco de não atingir esse índice.

Com informações da Agência Brasil


Foto: Bruno Cecim/Ag.Pará

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Morre Colin Powell, aos 84 anos; ex-secretário de Estado dos EUA não resistiu à Covid-19

Morre Colin Powell, aos 84 anos; ex-secretário de Estado dos EUA não resistiu à Covid-19

O general Colin Powell, ex-secretário de Estado dos EUA, morreu nesta segunda-feira (18.out.2021) aos 84 anos por complicações ligadas à Covid-19, de acordo com um texto assinado por sua família em uma rede social. Ele morreu na cidade de Bethesda, no estado de Maryland, perto de Washington DC.

“Queremos agradecer a todos no Centro Médico Walter Reed pelo tratamento. Perdemos um grande marido, pai, avô e um grande americano”, diz o texto.

Ele foi o primeiro negro a ocupar cargos de grande responsabilidade nos EUA: conselheiro de Segurança Nacional na Administração de Ronald Reagan; chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas americanas, e secretário de Estado de George W. Bush até 2005 (nos EUA, esse é o nome do cargo do chefe da diplomacia). Ele se aposentou do Exército como general de quatro estrelas.

Colin Powell foi o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas dos Estados Unidos durante a primeira Guerra do Golfo em 1991, durante o governo de George H.W. Bush. Na época da invasão do Iraque, em março de 2003, já com George W. Bush na Presidência, ele era secretário de Estado.

Quando Barack Obama foi eleito, em 2008, ele afirmou que ficou emocionado. Na ocasião, ele afirmou: “Mesmo que alguém tenha votado no Obama, ou não, é preciso sentir um orgulho enorme pelo fato de que fomos capazes de conseguir isto”. Ele tinha anunciado apoio a Obama uma semana antes das eleições.

Com informações do G1

Foto: Reprodução/Democratic National Convention/AP

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap confirma mais 129 casos da variante Delta no RN

Sesap confirma mais 129 casos da variante Delta no RN

O Laboratório Central Dr. Almino Fernandes (Lacen/RN), referência estadual no diagnóstico da Covid-19, recebeu a análise das amostras enviadas à Fiocruz que confirmam mais 129 casos da variante Delta no RN. Com isso o estado já soma 173 amostras positivas em 30 municípios.

Os resultados são referentes a amostras coletadas nos meses de agosto e setembro. O maior número de casos da variante Delta no RN é do município de Parnamirim (43), seguido por Goianinha (10) e Nísia Floresta (7). A capital, Natal, tem 5 amostras positivas para a variante Delta.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) reforça a necessidade de manutenção das medidas sanitárias, principalmente o uso de máscara e álcool gel, além da vacinação em seu esquema completo, com duas doses.

Lista dos municípios:

Açu (2)
Alto do Rodrigues (1)
Antônio Martins (1)
Brejinho (1)
Caicó (6)
Canguaretama (2)
Ceará-Mirim (2)
Equador (4)
Extremoz (5)
Guamaré (3)
Goianinha (10)
João Câmara (6)
Jucurutu (1)
Macaíba (5)
Marcelino Vieira (1)
Natal (5)
Nísia Floresta (7)
Nova Cruz (1)
Parazinho (1)
Parnamirim (43)
Santa Cruz (1)
São João do Sabugi (1)
São José de Mipibu (5)
São Gonçalo do Amarante (5)
São Miguel do Gostoso (2)
Senador Elói de Souza (2)
Tibau do Sul (2)
Timbaúba dos Batistas (2)
Touros (1)
Vera Cruz (1)

Foto: NIAID/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Fim do uso das máscaras Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, já desobriga uso

Cidade de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, é a primeira a abolir utilização de máscaras

O município de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, foi a primeira cidade do Brasil a desobrigar a população do uso de máscara facial de proteção contra a Covid-19. O decreto foi publicado na última terça-feira (5), pelo prefeito Washington Reis (MDB). Segundo o gestor, a decisão foi tomada com toda segurança.

“Nossa cidade, graças a Deus, foi a cidade em que nós garantimos, em todo o período da pandemia, 200 leitos de CTI e a maioria desses leitos serviu para cidades vizinhas, interior do estado, a própria capital e até pacientes de outros estados”, declarou.

Ainda de acordo com o prefeito, o município é a 74ª cidade do estado em número de óbitos e 86ª em número de casos, e a vacinação foi feita de forma “meteórica”, onde a população pode escolher a marca da vacina. De acordo com o decreto, “fica desobrigado o uso de máscara facial no período da pandemia da covid-19, em local aberto ou fechado, em todo o território do município de Duque de Caxias”, considera o texto.

Para pessoas que estejam infectadas ou apresentem sinais ou sintomas da doença, o uso da máscara continua a ser exigido. Duque de Caxias tem 924.624 habitantes, dos quais 488.964 foram vacinadas com a primeira dose da vacina contra a covid-19 e 254.887 com a segunda dose. Com a dose única, foram vacinados 19.167 moradores maiores de 18 anos.

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Voos domésticos atingem 80% de nível pré-pandemia

Voos domésticos atingem 80% de nível pré-pandemia

Apesar da alta nos voos domésticos, voos internacionais ainda deixam a desejar no Brasil; ministro quer investir na promoção do Brasil lá fora.

Os voos domésticos já recuperaram 80% dos níveis de passageiros que havia antes da pandemia de Covid-19 no Brasil, segundo o ministro do Turismo, Gilson Machado. Em entrevista à Agência Brasil, durante visita à Expo 2020 em Dubai, nos Emirados Árabes, Machado disse que a companhia aérea Azul já até superou seus números pré-pandemia.

“O hub de Recife, por exemplo, já está com 115% de fluxo aéreo. A gente vê também as reservas nos hotéis no final do ano, não tem mais hotel praticamente no Nordeste brasileiro, nos endereços de ecoturismo, no Natal Luz de Gramado e Canela”, afirmou o ministro. Os voos internacionais, no entanto, ainda estão longe da recuperação. De acordo com Machado, as ligações aéreas com o exterior movimentam atualmente apenas 30% dos passageiros de antes da covid-19.

Gilson Machado chegou a Dubai com a mensagem de que pretende ampliar o número de turistas internacionais que viajam ao Brasil e aumentar os investimentos estrangeiros na infraestrutura de turismo do país. Ele acredita que depois da pandemia, muitos vão querer ter contato com a natureza, que seria um forte ativo brasileiro.

Mas, para isso, seria preciso investir na promoção do Brasil no exterior. “Estamos lutando por recursos para isso, porque a briga pelo turista internacional é briga de cachorro grande. O turismo é dinheiro na veia da economia. A gente vê hoje um país como o México, que tem US$ 500 milhões para divulgar seu país lá fora. Por isso que o México recebe praticamente quase dez vezes mais turistas estrangeiros que o Brasil. Nós estamos lutando junto com o Congresso Nacional, para que a Embratur tenha mais recursos”, acrescentou.

A meta é atingir um patamar de 12 milhões de visitantes internacionais, o dobro do recorde já registrado no país, que foi atingido em 2018, com 6,62 milhões. Nos dois anos anteriores, os números também ficaram próximos de 6,6 milhões. Em 2019, se esperava bater a marca de 7 milhões, devido à isenção de vistos para americanos, canadenses, japoneses e australianos.

Segundo o ministro, no entanto, a crise econômica na Argentina, principal emissor de turistas para o Brasil, representando mais de um terço do total, frustrou as expectativas, e o Brasil recebeu apenas 6,35 milhões de visitantes internacionais.


Com informações da Agência Brasil

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Jair Bolsonaro testa negativo para a Covid-19

Jair Bolsonaro testa negativo para a Covid-19

O presidente Jair Bolsonaro testou negativo para a Covid-19. De acordo com a Secretaria Especial de Comunicação Social, o exame foi realizado na manhã de ontem (26), no Palácio da Alvorada. O teste foi feito em função da viagem do presidente aos Estados Unidos para participar da 76ª Assembleia Geral da ONU. Na terça-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que integrou a comitiva, testou positivo para a covid-19. Queiroga cumpre quarentena em um hotel em Nova York.

No discurso de abertura na ONU, Bolsonaro disse que o Brasil está trabalhando na atração de investimentos da iniciativa privada e que possui “tudo o que investidor procura: um grande mercado consumidor, excelentes ativos, tradição de respeito a contratos e confiança no nosso governo”.

Além de fazer o discurso de abertura, Jair Bolsonaro se encontrou com o primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Boris Johnson, para tratar das relações comerciais entre os dois países e o fortalecimento da parceria bilateral, e com o presidente da Polônia, Andrzej Duda, para tratar, entre outros temas, do acordo Mercosul-União Europeia.

Com informações da Agência Brasil


Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Prevent Senior omitiu morte de negacionista por Covid-19 para manter farsa da eficácia do tratamento precoce; Anthony Wong morreu em janeiro

Prevent Senior omitiu morte de negacionista por Covid-19 para manter farsa da eficácia do tratamento precoce; Anthony Wong morreu em janeiro

O pediatra, toxicologista e professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Anthony Wong, de 73 anos, morreu no dia 15 de janeiro deste ano, em São Paulo. Na época, a nota divulgada pela família informava que ele foi hospitalizado com queda de pressão e mal-estar, diagnosticado com úlcera gástrica e hemorragia digestiva e morreu após sofrer uma parada cardiorrespiratória.

No entanto, informações divulgadas pela revista Piauí apontam que o médico teria sido diagnosticado com Covid-19 e que a morte foi decorrente de complicações causadas pela doença. Ainda segundo a revista, a equipe do hospital Sancta Maggiore, da rede Prevent Senior, onde Wong estava internado, teria omitido essa informação do atestado de óbito do médico, que defendia o tratamento precoce e o uso do “kit Covid”.

A reportagem informa ainda que antes de ser internado no dia 17 de novembro, o médico contou que estava com sintomas de Covid-19 havia oito dias e que estava se medicando com hidroxicloroquina, que não tem comprovação de eficácia contra a Covid-19.

Durante o período de internação, Anthony Wong teria autorizado ser medicado com o “kit Covid” da Prevent Senior, composto de hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina. Ele também recebeu tratamentos como heparina inalatória, metotrexato venoso e vinte sessões de ozonioterapia retal, todos sem comprovação de eficácia contra a Covid-19.

Dias antes de morrer, o médico foi infectado por uma pneumonia bacteriana. De acordo com a reportagem da Piauí, a infecção se espalhou pelo corpo, resultando em um choque séptico, que provocou a falência dos órgãos e uma parada cardiorrespiratória. O médico faleceu no dia 15 de janeiro, no entanto, o atestado de óbito não informou que o paciente teve Covid-19.

Com informações da revista IstoÉ

Foto: Divulgação/Twitter

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Morre de Covid Thiarles Santos, vereador que defendia o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras; parlamentar tinha 34 anos

Morre de Covid Thiarles Santos, vereador que defendia o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras; parlamentar tinha 34 anos

Morreu na manhã de ontem (17) o vereador Thiarles Santos (PSL), de 34 anos. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Clara para tratar a Covid-19. O parlamentar deixa esposa e 4 filhos. Thiarles estava no primeiro mandato e foi eleito em 2020 com 1.651 votos. Ele foi o segundo vereador de Uberlândia que morreu devido à doença.

Em fevereiro, Adriana Alves Ribeiro, a Drika Protetora, faleceu após ficar 9 dias intubada na UTI. O vereador também era conhecido por apresentar um projeto que tinha por objetivo desobrigar a utilização de máscaras contra a Covid-19. O PL (Projeto de Lei) chegou a ser protocolado na Câmara Municipal em agosto, mas ainda não foi discutido nas sessões ordinárias. No texto que justifica a proposta, Thiarles deu explicações – não comprovadas por órgãos científicos – de como a medida iria beneficiar pessoas que sofrem de problemas respiratórios.

Depois de testar positivo, o vereador disse nas redes sociais que estava se recuperando bem, com tratamento em casa, e que não precisaria ser hospitalizado. No entanto, o quadro se agravou e ele precisou ser internado dias depois. Na terça-feira (14), Thiarles apresentou forte instabilidade. Uma traqueostomia para aliviar a situação chegou a ser cogitada, mas foi adiada. Com os pulmões muito comprometidos, ele não resistiu e morreu na manhã de hoje. Advogado, Thiarles era natural de Teixeira de Freitas, interior da Bahia. O velório vai ocorrer na manhã deste sábado (18) no Cemitério Parque dos Buritis, na cidade.

Com informações do UOL

Foto: Reprodução/Instagram

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Variante Delta já circula em 12 municípios potiguares, afirma Sesap (RN)

Variante Delta já circula em 12 municípios potiguares, afirma Sesap; amostras foram confirmadas pela Fiocruz

Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) confirma a presença da variante Delta do novo coronavírus em 12 dos 167 municípios do Rio Grande do Norte. A confirmação ocorre após análises de de 28 amostras pela Fiocruz, com certificação positiva da nova variante em 27 delas. O número ainda poderá crescer, pois, ao todo, 34 amostras foram enviadas pela pasta.

Segundo a Sesap, o relatório com a confirmação da variante Delta foi recebido no início da tarde desta terça-feira (14) através do Laboratório Central Dr. Almino Fernandes (Lacen). As análises confirmadas foram nos município de São José do Mipibu (6), Parnamirim (4), Equador (4), São Gonçalo do Amarante (3), Nísia Floresta (3), Natal (2), além de Extremoz, Canguaretama, Jucurutu, Santa Cruz e Macaíba, com uma análise confirmada cada.

A secretaria reforça a necessidade da manutenção das medidas sanitárias e da importância de completar o esquema vacinal, pois a variante Delta está circulando por transmissão comunitária e os estudos apontam que ela conta com um alto potencial de transmissão. As equipes do setor de vigilância epidemiológica da Sesap seguem trabalhando no rastreio dos casos e no monitoramento do cenário em todo o Rio Grande do Norte.

Foto: Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Aplicação da segunda dose já é predominante no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde

Aplicação da segunda dose já é predominante no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde

Pela primeira vez desde o início de maio, a aplicação da segunda dose das vacinas contra a Covid-19 foi predominante no Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde. Segundo a pasta, é apenas a quarta vez que isso ocorre e a primeira em um contexto de vacinação com a primeira dose avançada no País, o que indica uma nova fase da campanha de imunização.

O ministério explica que, além da entrega de vacinas, o avanço da aplicação da segunda dose de imunizantes contra a Covid-19 no Brasil também envolve uma série de outros fatores: desde a realização de campanhas publicitárias para conscientização até a busca ativa de quem não tiver retornado para completar o esquema vacinal.

Foto: Reprodução/Ascom/Hemoal

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Instituto Vital Brazil (IVB) busca aprovação de kit de baixo custo para o diagnóstico da Covid-19

Instituto Vital Brazil (IVB) busca aprovação de kit de baixo custo para o diagnóstico da Covid-19

Um kit de diagnóstico que detecta o coronavírus em até cinco minutos pode se tornar realidade até o final deste ano. O dispositivo, desenvolvido a partir de anticorpos extraídos de animais, tem custo avaliado em R$ 5 para fabricação e distribuição para o Sistema Único de Saúde (SUS) pelo Instituto Vital Brazil (IVB).

Essa é a expectativa da professora Célia Ronconi Machado, do Instituto de Química da Universidade Federal Fluminense (UFF), que coordena o grupo de trabalho local dentro de uma rede nacional que inclui cientistas de outras nove instituições brasileiras. Participam também do grupo a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC Rio), as universidades federais do Rio de Janeiro (UFRJ), de Goiás (UFG), do Tocantins (UFT), de Minas Gerais (UFMG), a Universidade de Brasília (UnB), a Universidade de São Paulo (USP-São Carlos), o Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste (Cetene) e o Instituto Butantã.

Célia Ronconi foi convidada a participar do projeto em abril do ano passado, pela professora Glêndara Aparecida de Souza Martins, da Universidade Federal do Tocantins, que já conhecia o trabalho do Laboratório de Química Supramolecular e Nanotecnologia da UFF, coordenado por Célia, bem como sua experiência em novos materiais e nanomáquinas.

“A fim de suprir a demanda de desenvolver bons métodos de detecção rápida do vírus SARS-CoV-2, utilizamos nosso conhecimento na área de nanotecnologia para colaborar com o estudo”, disse a professora da UFF.

Experimentos

Célia informou hoje (6) que, no momento, estão sendo feitos experimentos com amostras de saliva e muco nasal de pacientes para validar o método, de modo a possibilitar sua aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O procedimento tem aprovação do Comitê de Ética da instituição. 

Ela não pôde prever quanto tempo será necessário para a validação do método, porque os pesquisadores só podem ficar dentro do Laboratório de Biologia da UFF durante quatro horas, no máximo, por dia. No local, a preferência é dada para a realização de PCR de graça para pacientes de Niterói, município da região metropolitana do Rio de Janeiro, onde a UFF está localizada.

Ao mesmo tempo, os cientistas estão encerrando os trabalhos com vírus a partir da proteína S, feitos inicialmente para a publicação de artigo científico. A proteína S é o mecanismo usado pelo novo coronavírus para adentrar a estrutura das células e apropriar-se de estruturas que permitem que ele se replique e se espalhe pelo organismo.

A proteína S, também chamada de proteína Spike, é alvo dos anticorpos produzidos pelo sistema imunológico depois da contaminação. Essa proteína foi doada pelo Laboratório de Engenharia de Cultivos Celulares do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

“A gente fez primeiro com a proteína isolada do vírus e funcionou direitinho. Fizemos também com vírus inativado com radiação gama; também funcionou. Tem várias amostras que deram certo, mas ainda falta fazer estudo de fatores interferentes, colocar outros vírus para ver se ele vai ser seletivo”, informou Célia.

Anticorpos

Os pesquisadores usaram três tipos de anticorpos de animais (camundongos, coelhos e cavalos) na criação do kit diagnóstico. “Os três deram certo. Os três funcionaram”. Como os anticorpos são muito caros, Célia explicou que foi dada preferência aos anticorpos de cavalos, que foram cedidos gratuitamente pelo Instituto Vital Brazil. Em paralelo, o grupo de pesquisadores de Brasília acoplou anticorpos de coelhos e conseguiu detectar o vírus inativado isolado e também em amostras de saliva de 176 pacientes contaminados ou não com o novo coronavírus.

A professora Célia observou que os animais não desenvolvem a doença, mas produzem um soro rico em anticorpos que são capazes de reconhecer e se conectar a diferentes partes da proteína S. No seu método de trabalho, os anticorpos de animais são purificados e acoplados em nanopartículas de ouro de tamanho entre um e 100 nanômetros, visando gerar os biossensores, que são os dispositivos responsáveis por analisar e quantificar um componente biológico.

Célia Ronconi disse que a tecnologia empregada vai reduzir os custos de produção dos kits. A ideia é que o exame seja feito através da saliva, que é mais rápido. Caso seja aprovado, cada teste custará em torno de R$ 5 para ser fabricado. A intenção é distribuir pelo SUS através do Instituto Vital Brazil. A pesquisadora da UFF afirmou que, com a variante delta do coronavírus, a testagem em massa se torna mais necessária, mesmo que a população esteja vacinada, porque a rapidez do resultado e o acesso pelo SUS facilitam o isolamento de pessoas infectadas e, por consequência, contém o avanço da pandemia.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reprodução/Instituto Vital Brazil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Hospital do Coração, em Natal, zera número de pacientes internados com Covid-19

Hospital do Coração, em Natal, zera número de pacientes internados com Covid-19

O Hospital do Coração, localizado na zona Sul de Natal, informou neste sábado (4) que não tem nenhum paciente com resultado positivo para Covid-19 internado. O equipamento é um dos maiores da rede privada de Natal, e zerou a fila de pacientes internados com o novo coronavírus.

22.095 casos foram registrados no Hospital do Coração entre os dias 26 de fevereiro do ano passado e essa sexta-feira (3).

Foto: Divulgação/Facebook

Siga Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

São Paulo exigirá passaporte da vacina para liberar entrada de cidadãos em eventos públicos; medida vale a partir de amanhã (1)

São Paulo exigirá passaporte da vacina para liberar entrada de cidadãos em eventos públicos; medida vale a partir de amanhã (1)

A partir de amanhã, 1º de setembro, a prefeitura de São Paulo vai exigir o comprovante de vacinação contra a Covid-19, conhecido popularmente como passaporte de vacina, nos eventos com público superior a 500 participantes. Segundo a gestão municipal, será exigido, no mínimo, o comprovante da primeira dose da vacina.

O decreto com a decisão foi publicado no Diário Oficial de São Paulo no último sábado (28), e destaca que a comprovação da vacinação poderá ser feita pelo registro físico, mediante a apresentação da carteira de vacinação contra Covid-19, ou de forma digital pelas plataformas oficiais onde haja o comprovante de vacinação, como nos aplicativos Conecte SUS, do governo federal, o Poupatempo Digital, do governo do estado, ou o e-Saude SP, do governo municipal.

Segundo a prefeitura, os estabelecimentos deverão conferir a veracidade do comprovante apresentado por meio do Passaporte da Vacina, que faz parte da plataforma e-saude SP, e utiliza o sistema de leitura de QRCode. “Os estabelecimentos que não respeitarem as regras e restrições previstas neste decreto e os demais protocolos estabelecidos ficarão sujeitos às penalidades cabíveis”, alerta o texto do decreto.

Foto: Reprodução/YouTube

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

De acordo com a Sesap, Rio Grande do Norte inicia vacinação de adolescentes na próxima semana

De acordo com a Sesap, Rio Grande do Norte inicia vacinação de adolescentes na próxima semana

A vacinação de adolescentes dos 12 aos 17 anos contra a Covid-19 no Rio Grande do Norte iniciará na próxima semana. As informações são da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap/RN). A pasta ainda afirma que, dentro do novo grupo etário, a imunização terá como prioridade as gestantes e puérperas.

A campanha vai avançar para o público geral conforme a chegada de novas doses de imunizantes. Atualmente, no Brasil, a única vacina autorizada para a vacinação de crianças e adolescentes é a produzida pela Pfizer, em parceria com a BioNTech. A ampliação do público tem como objetivo frear possível crescente da variante Delta do coronavírus no Rio Grande do Norte.

Em Natal, já há confirmação da transmissão comunitária da nova cepa.

Fotos: Camila Batista/Semsa/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Ativista anti-máscara e contrário às medidas contra a Covid-19 do Texas morre de Covid após três semanas internado em uma UTI; homem tomava Ivermectina

Ativista anti-máscara e contrário às medidas contra a Covid-19 do Texas morre de Covid após três semanas internado na UTI; homem tomava Ivermectina

Caleb Wallace, líder do movimento anti-máscara no estado do Texas, nos Estados Unidos, morreu de Covid-19 após passar três semanas internado em uma UTI. As informações foram confirmadas pela esposa. “Caleb faleceu em paz. Ele viverá para sempre em nossos corações e mentes”, escreveu a viúva de Caleb em um site de arrecadação de fundos para cobrir as despesas médicas do tratamento do marido.

Caleb Wallace tinha 30 e era um crítico aos decretos que obrigavam o uso de máscaras, além de outras políticas da Covid. De acordo com o homem, essas ações significavam ‘intervenção estatal’. Ele morava em San Angelo e trabalhava em uma empresa que vende equipamentos de soldagem. Ele deu entrada no hospital no último dia 30 de julho.

Semanas antes, a mulher de Caleb tinha publicado em uma rede social que a condição de seu marido estava piorando e que os médicos estavam sem opções de tratamento. No sábado, ele seria transferido para um hospital da cidade de San Angelo, também no Texas, para que sua família pudesse se despedir, disse ela.

A mulher está grávida do quarto filho do casal ainda disse que quando o seu marido se sentiu mal, ele tomou uma mistura de vitamina C, zinco, aspirina e ivermectina, um medicamento normalmente usado para tratar parasitas em pessoas e animais e que é considerado um tratamento para o novo coronavírus por algumas pessoas, mas que teve o seu uso desencorajado pelos próprios fabricantes.

Foto: Reprodução/Caleb Wallace/Ativista anti-máscara

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Professora não se vacina e infecta mais da metade dos alunos com a Covid-19 nos Estados Unidos

Professora não se vacina e infecta mais da metade dos alunos com a Covid-19 nos Estados Unidos

Nos Estados Unidos, uma professora do ensino fundamental que não aceitou se vacinar e tirou sua máscara para ler para seus estudantes acabou transmitindo a Covid-19 para mais da metade deles. Os alunos, por sua vez, infectaram outros estudantes, familiares e membros da comunidade. O fato aconteceu no mês de maio, e foi informado pelos oficiais de saúde da Califórnia na sexta-feira (27).

De acordo com a diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA, a doutora Rochelle Walensky, o caso é um exemplo do quão fácil é enfraquecer os esforços para proteger crianças novas demais para serem vacinadas.

Segundo as informações enviadas para o CDC por um time de saúde pública do condado de Marin no comunicado semanal de mortes e infecções, apesar de estar com sintomas de Covid-19, a professora foi trabalhar e tirou sua máscara para ler para os jovens. A professora achou que os sintomas indicavam uma alergia, não uma infecção, aponta uma investigação.

A classe de alunos tinha 22 estudantes, e 12 se infectaram, incluindo oito dos 10 alunos que sentavam nas duas primeiras fileiras. O caso ocorreu apesar das várias camadas que buscam prevenir a transmissão do coronavírus.

“A escola exigiu que professores e estudantes usassem máscaras dentro das salas, e entrevistas com os pais dos alunos infectados sugeriram que a adesão dos alunos ao uso de máscara e às medidas de distanciamento do CDC era alta. Entretanto, a professora tirou a máscara em algumas ocasiões quando lia em voz alta para a turma”, diz o comunicado.

“Ao longo desse período, todas as mesas tinham uma distância de quase 2 metros”, informou. “Todas as salas de aula tinham filtros de ar portáteis de alta eficiência, e as janelas foram deixadas abertas”.

Isso não foi o suficiente para proteger as crianças.

O CDC destacou o caso como um exemplo de como as escolas precisam seguir todas as recomendações se quiserem proteger os estudantes e funcionários.

“A introdução do vírus em uma sala de aula por uma professora que trabalhava na escola, enquanto ela estava tanto sintomática quanto não vacinada e que não usava máscara enquanto lia alto para a turma, resultou em casos dentro da sala de aula, na escola e entre as famílias dos estudantes e funcionários na comunidade”, disse Walensky durante uma coletiva de imprensa na Casa Branca.

As recomendações do CDC para escolas incluem a vacinação como medida número um para proteger a todos. “A vacinação é a principal estratégia de saúde pública para acabar com a pandemia de Covid-19. Promover a vacinação pode ajudar as escolas a retomar o aprendizado presencial de forma segura, assim como atividades extracurriculares e esportes”, diz o órgão.

Crianças abaixo de 12 anos não podem se vacinar, e o CDC disse que é importante que os adultos ao redor deles estejam vacinados para protegê-las.

Com informações da CNN


Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Pesquisadores de São Paulo encontraram em veneno da jararacuçu substância que pode auxiliar no combate à Covid-19

Pesquisadores de São Paulo encontraram em veneno da jararacuçu substância que pode auxiliar no combate à Covid-19

Pesquisadores de universidades paulistas identificaram uma proteína presente no veneno da cobra jararacuçu que pode ajudar no tratamento da Covid-19. O peptídeo identificado, ou seja, uma parte da proteína, inibiu 75% da capacidade do vírus de se replicar em células de macaco. O estudo da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), em Araraquara (SP), foi publicado na revista científica Molecules, em 12 de agosto.

O professor do Instituto de Química Eduardo Maffud, um dos responsáveis pelo estudo, explica que o grupo de pesquisa já havia identificado toxinas no veneno da jararacuçu que tinham atividade antibacteriana. “Com o avanço da covid, a gente posicionou vários dos nossos peptídeos para ver se eles apresentavam atividade contra o SARS-CoV-2. Felizmente a gente obteve esse resultado interessante”, disse o pesquisador.

De acordo com o pesquisador, um possível remédio com o composto descoberto, ao desacelerar a replicação do vírus da covid-19, daria mais tempo para o organismo agir e criar os anticorpos necessários para resistir à doença. “Isso ainda está em andamento, precisaria de estudos adicionais, mas a gente viu que esse peptídeo impede a replicação ou a multiplicação das partículas virais”, acrescenta Maffud.

Os pesquisadores vão avaliar também a eficiência de diferentes dosagens da molécula, e se ela pode exercer funções de proteção na célula, o que poderia evitar, inclusive, a invasão do vírus no organismo. Segundo Maffud, os estudos vão seguir com a identificação de outros alvos em que esse peptídeo pode agir e no melhoramento da atividade dessa molécula para, então, serem feitos testes in vivo em cobaias, como camundongos. “Se o resultado for positivo, vamos desenvolver um tratamento.”

Além de cientistas da Unesp, o trabalho envolveu pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). “Foi um trabalho multidisciplinar, mostrando que a união dos grupos de pesquisa no Brasil pode apresentar resultados muito interessantes”, destacou o professor da Unesp.

Da Agência Brasil

Foto: Instituto Vital Brazil/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Operação Lectus foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (25) pela Polícia Federal e CGU na Secretaria Estadual de Saúde Pública do Rio Grande do Norte.

Operação Lectus: PF e CGU investigam irregularidades em contratos de UTI Covid no RN

Operação Lectus foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (25) pela Polícia Federal e CGU na Secretaria Estadual de Saúde Pública do Rio Grande do Norte.

A Polícia Federal deflagrou hoje, em conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU), a Operação Lectus, cumprindo mandados de busca e apreensão na Secretaria Estadual de Saúde Pública do RN (Sesap/RN) por supostas irregularidades em contratos de UTI Covid no Rio Grande do Norte.

A operação tem o objetivo de apurar irregularidades em dispensas de licitações, peculato, corrupção passiva e ativa e lavagem de dinheiro, relacionadas a contratação de empresa para implantação de leitos de UTI no Hospital Central Coronel Pedro Germano da PM e no Hospital Dr. João Machado, em Natal (RN).

Segundo a CGU, os prejuízos causados aos cofres públicos pode chegar a R$ 4 milhões. Duas servidoras da Sesap foram afastadas dos cargos. Cerca de 50 policiais federais, além de auditores da CGU, cumpriram 10 mandados de busca e apreensão nos municípios de Natal, Mossoró, João Pessoa (PB) e Bayeux (PB). As ordens foram expedidas pela 14ª Vara Federal – Seção Judiciária do Rio Grande do Norte.

O nome da operação faz referência ao objeto da investigação, leito (lectus em latim) de hospital.

Investigações

A investigação foi iniciada a partir do monitoramento dos gastos com o combate à Covid-19, e aponta irregularidades ocorridas na implantação de 50 leitos de UTI, contratados pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte, para o atendimento aos pacientes infectados pelo coronavírus na sua rede hospitalar.

Segundo a investigação, dois contratos que totalizaram R$ 13,5 milhões, previam o fornecimento de equipamentos, acessórios e parte de pessoal técnico (enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas), para implantação, no ano de 2020, de 10 leitos de UTI no Hospital Central Coronel Pedro Germano da PM e, no ano de 2021, de 40 leitos no Hospital Dr. João Machado, em Natal.

Porém, os levantamentos indicaram que a empresa contratada pela pasta não tinha experiência em implantação de leitos de UTI e não apresentava estrutura econômica e financeira nem capacidade técnica para dar suporte à contratação. A contratada se valia de equipamentos e materiais da própria Sesap. Toda a quantidade de profissionais acordados no contrato também não foi disponibilizada pela empresa.

A investigação também aponta que houve facilitação para a contratação da empresa e manutenção dos contratos, graças a interferência direta de agentes públicos da Sesap. Os funcionários se valiam dos privilégios e liberdades dos seus ofícios para favorecer a empresa contratada.

O que diz a Sesap

Em nota, a secretaria Estadual de Saúde Pública do RN informou que está colaborando com as investigações. “O processo corre em segredo de justiça, o que impede quaisquer outros posicionamentos da secretaria a respeito do caso. A Sesap aguarda os próximos passos e reforça que segue apoiando todo e qualquer procedimento de apuração promovido pelos órgãos públicos de controle, prezando sempre pelo bom trato do dinheiro público e pela saúde dos potiguares”, diz a nota.

Denúncias

A CGU, por meio da Ouvidoria-Geral da União (OGU), mantém o canal Fala.BR para o recebimento de denúncias. Quem tiver informações sobre esta operação ou sobre quaisquer outras irregularidades, pode enviá-las por meio de formulário eletrônico. A denúncia pode ser anônima, para isso, basta escolher a opção “Não identificado”.

Foto: Polícia Federal/Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Novo lote de vacina

Novo lote de vacinas da Pfizer chega ao Brasil

Um novo lote com 1.076.400 doses da vacina contra a covid-19 da farmacêutica Pfizer/BioNTech chegou ao Brasil na noite desta terça-feira (24). Os imunizantes do novo lote chegaram ao Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, e correspondem ao 53° lote entregue ao país pela Pfizer.

Segundo a farmacêutica, deverão ser entregues ao Ministério da Saúde mais 5.377.320 de doses da vacina, entre os dias 24 e 29 de agosto. Os imunizantes farão parte do Programa Nacional de Imunização (PNI), e serão, ao todo, cinco voos que sairão do Aeroporto de Miami, nos Estados Unidos, com destino ao Aeroporto Internacional de Viracopos.

Com os lotes anteriores já entregues ao Brasil, 53.325.090 doses da vacina já foram repassadas ao Ministério até o dia 29 de agosto, de acordo com previsão da empresa.

Foto: Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

População adulta vacinada

Presidente Bolsonaro afirma que espera ‘plena normalidade’ em dezembro, com população adulta vacinada

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) demonstrou otimismo sobre a situação da pandemia da Covid-19 no Brasil. O chefe do poder executivo afirmou nesta terça-feira (24) que espera que, no mês de dezembro, o Brasil entre na fase de “plena normalidade”. O calendário de vacinação pelo Ministério da Saúde prevê população adulta vacinada com duas doses até o fim de novembro.

Durante entrevista a uma rádio de Alagoas, Bolsonaro também voltou a defender o uso facultativo de máscara pela população, assim como é a vacinação. De acordo com o presidente, o governo “está na iminência de sugerir que uso de máscara passe a ser opcional”.

Foto: Palácio do Planalto

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Segundo semestre de 2021 é marcado pelo maior número de alunos no regime presencial da rede privada

Segundo semestre letivo é marcado por maior número de alunos da rede privada na modalidade presencial

O decreto da Prefeitura de Natal autorizou, no ano passado, o funcionamento das aulas presenciais na rede privada de forma híbrida e facultativa.

Com o avanço da vacinação contra a Covid-19 e redução dos números de hospitalizações, muitas famílias têm sentido mais segurança para enviar seus filhos e filhas às escolas neste segundo semestre de 2021. Para as crianças que permaneceram mais de um ano na modalidade do ensino remoto ou até sem aulas, tem sido necessária uma espécie de readaptação, exigindo maior atenção às mudanças.

“Desde setembro de 2020 as escolas particulares estão autorizadas a funcionar com aulas presenciais em todos os níveis. Porém, sentimos uma maior adesão neste segundo semestre de 2021”, atesta Priscila Griner, diretora da Casa Escola. O decreto da Prefeitura de Natal autorizou, no ano passado, o funcionamento das aulas presenciais na rede privada de forma híbrida e facultativa, desde que se cumpram os protocolos de biossegurança contra o Covid-19. Este protocolo é submetido à Vigilância Sanitária, que também é responsável por fiscalizar as instituições.

“É uma ‘volta às aulas’ diferente da de outros anos, contudo, sempre fazemos uma preparação da equipe pedagógica prevendo as possíveis situações adversas diante de um cenário tão incerto. Afinal, esse retorno de cada criança ao presencial demanda um cuidado e acolhimento que sugere uma readaptação, tanto para a criança e sua família, como também para a equipe pedagógica”, considera Priscila Griner.

A educadora relata que mesmo com um mês de retorno à sala de aula, após o recesso escolar do meio do ano, diversas crianças ainda apresentam dificuldades em lidar com a rotina de estudo fora de casa. “Existe sim a alegria do retorno, mas também as consequências deste período de isolamento social prolongado, que impactam em todos. Muitas crianças do ensino infantil e do fundamental, por exemplo, passaram este tempo em casa com uma exposição excessiva às telas (televisão, tablets, celulares), sem uma rotina diária, com pouca socialização, acomodadas ao conforto da casa e à comodidade de nem precisar tomar banho para ir à escola. Agora, alguns alunos sentem dificuldade de se adequar ao cotidiano do ambiente escolar”, constata Priscila.

Priscila Griner destaca que a escola não é apenas um local para exposição de conteúdos, mas um ambiente que integra aprendizagem e socialização, por isso a importância do ensino presencial na vida dos alunos. “Toda a dinâmica na escola é pensada com base nisto, desde as atividades pedagógicas até a maneira como as crianças se relacionam umas com as outras. É onde se desenvolve a autonomia, a capacidade de reflexão e de convivência com a diversidade. Estes benefícios não devem ser negligenciados”, argumenta.

Neste cenário, olhar e pensar os detalhes pode ser essencial para proporcionar esta nova adaptação ao ambiente presencial de forma mais suave para as crianças. “Devem ser consideradas as particularidades de cada aluno e de sua família. O ideal é promover uma recepção com acolhimento, tornar-se mais sensível aos novos comportamentos que podem surgir, aproximar-se das famílias, realizar entrevistas individuais com os pais para compreender a atual rotina da criança e utilizar tudo isto no processo do regresso e adaptação a esse ‘novo normal’”, descreve.

Assim, orienta a educadora, é interessante articular situações de aprendizagens por meio da ludicidade, explorando os diferentes espaços da escola, para que seja possível proporcionar momentos de interação, diversão e fortalecimento dos vínculos entre os colegas, professores e todos do ambiente escolar.

“Não é apenas uma adaptação à rotina escolar, mas é um retorno ao vínculo com o ambiente da escola, colegas de classe, professores e profissionais da escola. As crianças passaram bastante tempo longe dessa convivência e ainda precisam lidar com os protocolos de biossegurança. A partir da sensibilidade a todas as mudanças pelas quais os alunos passaram e ainda estão passando, vamos nos reposicionando frente às novas demandas, tanto no modo de acolhê-los como no processo de ensino e aprendizagem”, sintetiza Priscila Griner.

Foto: Divulgação/Casa Escola/Rede privada

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Zeca Pagodinho capa

Após internação por causa da Covid-19, cantor Zeca Pagodinho recebe alta de hospital no Rio de Janeiro

O cantor e compositor Zeca Pagodinho, de 62 anos, teve alta nesta quinta-feira (19) da Casa de Saúde São José, no Rio de Janeiro. Zeca havia sido internado no último sábado (14) para tratamento da covid-19. Em nota, o hospital informou que “o estado de saúde do paciente é bom e ele foi liberado pela equipe médica”.

De acordo com as informações do hospital, Zeca Pagodinho já vinha apresentado evolução clínica boa nos últimos dias, sem necessidade de suporte de oxigênio. Ele chegou a gravar um vídeo agradecendo aos fãs a torcida por sua recuperação. “Obrigado por todos que oraram e torceram por mim. Já estou acabando o tratamento. O importante é se vacinar para poder se recuperar mais rápido. Em breve estamos aí pelo mundo”, disse o cantor.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

4 mil natalenses serão testados

Ministério da Saúde vai testar 4 mil natalenses em pesquisa sobre a Covid-19

Mais de 4 mil testes de Covid-19 serão realizados em natalenses através de uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde, em parceria com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas). A coleta acontece de porta em porta, em 1.050 residências, a partir de hoje (19).

Em Natal, o laboratório DNA Center foi escolhido para fazer a coleta das amostras em 31 localidades. A Pesquisa de Prevalência de Infecção por Covid-19 no Brasil, a PrevCOV, tem o objetivo de estimar o nível de infecção e de imunização ao vírus SARS-CoV-2.

Ao todo, 4 mil pessoas foram selecionadas pela Opas, de acordo com os dados fornecidos pelo IBGE. Elas serão submetidas a um teste sorológico, com coleta de sangue, para diagnóstico do IGG positivo. Isso indica se aquele indivíduo já possui anticorpos contra o coronavírus.

Durante a coleta, os 4 mil natalenses também vão responder a um questionário para saber se já foram diagnosticados ou não com a doença, se já foram vacinados ou não, qual imunizante tomaram, entre outras coisas. A pessoa assina um termo de consentimento e os dados serão mantidos sob sigilo. Cada uma recebe login e senha para acessar um sistema com o resultado do exame, que sai em 30 dias.

O laboratório escolhido, o DNA Center, vai ficar responsável pelo trabalho de coleta, armazenamento e embarque das amostras, que serão analisadas pela Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz, em São Paulo. Cerca de 20 profissionais do laboratório estarão envolvidos na pesquisa.

A pesquisa será realizada em todo Brasil, com 211 mil pessoas, em 62 mil domicílios de 274 cidades. O trabalho deve durar cerca de dois meses.

O laboratório alerta que as equipes vão estar caracterizadas com a farda que terá o nome da pesquisa, PrevCOV, crachá e jaleco branco do DNA Center. Se os usuários abordados em casa tiverem dúvidas e quiserem confirmar as informações sobre o trabalho da equipe, poderão ligar para a central telefônica do DNA Center, pelo número 4007-2595. O levantamento vai acontecer de segunda a sexta-feira, em horário comercial.

As localidades escolhidas onde as amostras serão colhidas na capital são as seguintes:

Alecrim;
Barro Vermelho;
Bom Pastor;
Candelária;
Cidade Alta;
Cidade da Esperança;
Cidade das Rosas;
Cidade Nova;
Dix Sept Rosado;
Favela Frei Damião;
Felipe Camarão;
Guarapes;
Igapó;
Lagoa Azul;
Lagoa Nova;
Lagoa Seca;
Mãe Luiza;
Neópolis;
N. Sra. da Apresentação;
Nova Descoberta;
Pajuçara;
Petrópolis;
Pitimbú;
Planalto;
Ponta Negra;
Potengi;
Quintas;
Redinha;
Ribeira;
Rocas;
Tirol.

Foto: Joe Raedle/Getty Images/AFP

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Crianças e Adolescentes

Anvisa nega autorização da CoronaVac para crianças e adolescentes

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) negou a autorização para a aplicação da vacina contra a covid-19 CoronaVac em crianças e adolescentes de 3 a 17 anos. A rejeição ocorreu ontem (18). O pedido havia sido feito pelo Instituto Butantan, produtor da vacina no Brasil. Atualmente, apenas a vacina da Pfizer está aprovada para aplicação de adolescentes no Brasil.

Utilizada desde janeiro no Brasil, a CoronaVac foi o primeiro imunizante contra a Covid-19 aprovado para uso emergencial acima de 18 anos no país.

A decisão da Anvisa foi unânime, e considerou que o perfil de segurança da CoronaVac na população pediátrica não foi suficientemente demonstrado pelo Butantan nos dados enviados à Anvisa. De acordo com a agência, também há dificuldade de determinar a eficácia da vacina para crianças. A ausência de algumas informações sobre a proteção da CoronaVac em adultos, ainda não enviadas pelo Butantan, comprometeu a análise para crianças e adolescentes, destacou o órgão regulador federal.

Foto: Ilustração/Prefeitura de Fortaleza

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Caern Rio Grande do Norte débitos dívidas Covid-19

Vacinados contra a Covid-19 no Rio Grande do Norte têm direto a descontos em débitos com a Caern

Teve início nesta terça-feira (17) uma campanha de negociação de débitos da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) voltada ao incentivo à vacinação contra a Covid-19. Clientes que tomaram doses da vacina terão direito a descontos especiais para saldar dívidas com a companhia, com as mesmas facilidades de campanhas anteriores.

Segundo a companhia, a campanha seguirá até o próximo dia 10 de setembro, e nesse período, os cliente que tomarem pelo menos a primeira dose da vacina, poderão negociar, mediante a concessão de incentivos, os débitos existentes em imóveis de utilização não pública, cadastrados nas categorias comercial, industrial e residencial. Serão contemplados débitos referentes a tarifas, multas e consumos acumulados atrasados de faturas anteriores ao mês de junho de 2021.

A Caern explica que o pagamento do débito pode ser feito à vista, possibilitando desconto total de juros de mora e das multas por atraso. Além disso, o desconto será de apenas 50% se o débito se relacionar a multas por infração ou consumos acumulados atrasados decorrentes da constatação de fraudes ou irregularidades.

Já em relação aos prazos, a companhia detalha que também há facilidades para o parcelamento. Nesta campanha, os prazos podem chegar a até 48 meses – no caso em que o interessado tenha tomado as duas doses da vacina ou a dose única da Jansen. Para quem tomou apenas a primeira dose, o parcelamento máximo é de 36 meses. Segundo a Caern, nas duas situações, a entrada mínima é de 5% do valor do débito, e podem ser incluídos parcelamentos anteriores não quitados, mas, nesse caso, a entrada mínima é de 10%.

Os clientes que ainda não foram vacinados também não ficarão fora da campanha. Para essas situações, as condições são 30% do valor da dívida como entrada (incluindo juros e multa) e parcelamento em até 24 vezes. Em todos os parcelamentos, é importante observar que o valor da parcela deve ser igual ou superior a 50% do valor médio da fatural do imóvel, não podendo, também, ser inferior ao valor correspondente à tarifa mínima de sua categoria.

Até mesmo nos casos em que a cobrança do débito esteja sendo feita pela via judicial, o consumidor ainda tem a chance de fazer a negociação. O débito pode ser parcelado em até 48 meses, respeitando-se as condições sobre os valores mínimos das parcelas.

Os clientes interessados podem fazer o parcelamento por vários canais. Ele pode fazer pelo Whatsapp (84) 98137-2343, na Agência Virtual, clicando no link parcelamento de dívidas, ou nos escritórios de atendimento, mediante agendamento prévio na Agência Virtual ou no endereço http://agendamento.caern.com.br. Pelos canais de atendimento da Caern também é possível negociar as faturas com o cartão de crédito, sem entrada, com isenção de juros e multas, em até 24 vezes e com parcela mínima de R$ 5.

Foto: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Fátima Bezerra recebe Cruz Vermelha para tratar sobre o Ônibus Vacina

Governo do RN conhece ações do Ônibus Vacina da Cruz Vermelha; veículo já ajudou na imunização de mais de 10 mil brasileiros

O Ônibus Vacina é um veículo adaptado que circula o país e ajudou na imunização de mais de 10 mil brasileiros.

A governadora Fátima Bezerra recebeu, nesta segunda-feira (16), o presidente da Cruz Vermelha Brasileira (CVB), Júlio Cals. O gestor da principal instituição humanitária do mundo veio apresentar o Projeto Ônibus Vacina, que vem atuando nos estados e municípios nos temas de logística de fluxo de vacinação, educação em saúde e campanha de vacinação contra a Covid-19.

A governadora declarou estar feliz em receber a representação nacional da CVB e agradeceu por todas as importantes parcerias já firmadas entre o Rio Grande do Norte e a instituição.  “Quero deixar aqui registrada nossa gratidão”, afirmou.

Fátima Bezerra também destacou a importância da ação da Cruz Vermelha para o Rio Grande do Norte. “Não podemos perder tempo e foco. Devemos fazer o máximo para reforçar o andamento da vacina”. E enfatizou: “agora é mãos à obra”, concluiu a governadora ao lembrar de que outros projetos importantes voltados para a vacinação podem ser firmados com a CVB.

O projeto do Ônibus Vacina atuou inicialmente nos estados de Maceió e Minas Gerais e, depois, seguiu para o Rio de Janeiro. No Rio Grande do Norte a passagem do Projeto Ônibus Vacina começou na última semana de julho em Parnamirim. Nesta terça-feira (17), o projeto segue para o município de São Gonçalo do Amarante.

Entre outras informações, Júlio Cals apresentou detalhes sobre a estrutura física do ônibus. “O veículo é todo adaptado. É um ônibus rodoviário, com cinco baias de vacinação e com ar condicionado”, contou. O veículo tem sistema de conversão de luz solar em energia elétrica, o que garante o funcionamento das duas geladeiras onde os imunizantes são armazenados de acordo com as recomendações dos fabricantes e da Anvisa.

O Controlador Geral do Rio Grande do Norte, Pedro Lopes, relembrou importantes parcerias já firmadas entre o estado e a Cruz Vermelha, como o RN + Unido (que distribui 53 toneladas de alimentos) e o RN Chega Junto (para distribuição de cestas básicas).

Foto: Sandro Menezes/Assecom/Governo do RN

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Silvio Santos está na UTI de Covid-19

Silvio Santos dá entrada no Albert Einstein e está na UTI de Covid-19

De acordo com a coluna de Fábia Oliveira, do Portal O Dia, o apresentador e dono do SBT Silvio Santos está internado no Hospital Albert Einstein, no bairro do Morumbi, em São Paulo. Ele foi diagnosticado com a doença assim que entrou no pronto atendimento do hospital, nesta terça-feira (13).

A colunista afirma que Silvio Santos deu entrada na unidade hospitalar acompanhado da filha, Patrícia Abravanel, e já foi diagnosticado com a Covid-19 durante a triagem no pronto atendimento.

Ainda de acordo com a coluna, o empresário e apresentador está internado na Unidade de Terapia Intensiva da área exclusiva para a doença e sendo monitorado de perto por médicos. O prontuário do paciente foi fechado. A coluna procurou a assessoria do SBT que não se pronunciou até o fechamento da nota.

Foto: Reprodução/SBT

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Leia mais:

Glória Menezes com Covid-19

Boletim médico aponta boa recuperação de Glória Menezes da Covid-19; atriz permanece internada

A atriz Glória Menezes permanece internada no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, por complicações da Covid-19. Ela e o marido, o ator Tarcísio Meira, falecido hoje, se internaram na última sexta-feira (6).

De acordo com o último boletim divulgado nesta quinta-feira (11), Glória se encontra em recuperação e está em retirada progressiva do oxigênio nasal. Ela apresentou apenas “sintomas leves” da doença.

Foto: Paulo Belote / TV Globo

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Água e Sal

Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população

As autoridades no norte da Alemanha pediram a milhares de pessoas para que recebessem outra aplicação da vacina contra a Covid-19 depois que uma investigação policial descobriu que uma enfermeira teria injetado nelas uma solução de água e sal – soro fisiológico. Uma profissional da Cruz Vermelha é suspeita de injetar água e sal nos braços das pessoas em vez de doses genuínas em um centro de vacinação na Frísia, um distrito rural perto da costa do Mar do Norte, no início da primavera.

“Estou totalmente chocado com este episódio”, reconheceu Sven Ambrosy, um vereador local, no Facebook, quando as autoridades locais fizeram a ligação para cerca de 8.600 residentes que podem ter sido afetados. Embora a solução salina seja inofensiva, a maioria das pessoas que foram vacinadas na Alemanha em março e abril, quando a suposta mudança ocorreu, são pessoas idosas com alto risco de contrair a doença viral potencialmente fatal.

O investigador policial Peter Beer, em entrevista coletiva veiculada pela mídia alemã, explicou que, segundo os depoimentos das testemunhas, havia “razoável suspeita de perigo”. O motivo da enfermeira, cuja identidade não foi divulgada, não ficou claro, mas ela expressou opiniões céticas sobre as vacinas em postagens nas redes sociais. De acordo com a emissora do NDR, o suspeito de 40 anos está sendo investigado por uma unidade especial por crimes de motivação política.

A suspeita enfermeira negou as acusações por meio de seu advogado, que garantiu que em todo caso se tratava de um “fato concreto”. “É incorreto que, devido ao comportamento de nosso cliente, doses da vacina que consistiam apenas em água e cloreto de sódio (água e sal) tenham sido administradas em algum momento”, disse o advogado Christoph Klatt em declarações à agência EPD. Ao contrário, o advogado ressalta que a enfermeira tentou indenizar parte da vacina derramada devido ao rompimento acidental de um frasco com restos de outras bolhas.

Em qualquer caso, foi “um acontecimento específico”, acrescentou, e sublinhou que o seu cliente “não agiu por motivação política ou administrou apenas água e sal em desejasse ser vacinado com a solução salina”. A advogada também criticou que, apesar de em um primeiro depoimento à polícia a ré ter comunicado que havia tentado indenizar o líquido derramado, as autoridades ignoraram esse detalhe em suas informações. Um porta-voz da Promotoria de Oldenburg confirmou que “isso foi de fato mencionado no primeiro interrogatório”.

Foto: Reprodução/Internet

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Leia mais:

Morre Tarcísio Meira

Morre Tarcísio Meira aos 85 anos; ator estava internado com Covid

Morre Tarcísio Meira: ator tinha 85 anos e foi vítima da Covid-19. Tarcísio estava internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Morreu nesta manhã (12), em São Paulo, o ator Tarcísio Meira. Ele tinha 85 anos e foi vítima da Covid-19. Tarcísio estava internado no hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo, em tratamento contra a doença. Ele e sua esposa, a atriz Glória Menezes, de 86 anos, deram entrada no hospital na última sexta-feira (6) no hospital.

Tarcísio Meira chegou a ser intubado na UTI e fazer hemodiálise contínua. Tanto ele quanto sua esposa, receberam a 2ª dose da vacina contra Covid-19 em março deste ano, na cidade de Porto Feliz, no interior de São Paulo. Segundo o boletim médico divulgado pelo hospital, Glória Menezes está se recuperando bem e recebe auxílio de oxigênio via nasal. Ela está internada em um apartamento.

O ator nasceu em São Paulo (SP) no dia 5 de outubro de 1935. Trabalhou em mais de 60 programas na Rede Globo, entre minisséries, especiais e novelas. Tarcísio e Glória são casados há quase 60 anos e pais do também ator Tarcísio Filho.

Foto: Globo/Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Leia mais:

Glória Menezes

Glória Menezes, esposa de Tarcísio Meira, também está internada no Albert Einstein após contrair Covid-19; atriz tem 86 anos

Glória Menezes, de 86 anos, e Tarcísio Meira, de 85, estão internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo, com Covid-19. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do casal. “Glória Menezes e Tarcísio Meira foram diagnosticados com a Covid-19 e estão no Albert Einstein em quarentena para recuperação”, disse o assessor de imprensa.

Casados desde 1962, os dois são pais do também ator Tarcísio Filho. Fora da TV desde 2020, quando não tiveram contrato renovado com a TV Globo, os dois moram numa fazenda no interior de São Paulo.

Foto: Marcos Ramos / Agência O Globo

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Tarcísio Meira

Após contrair Covid-19, ator Tarcísio Meira é intubado em São Paulo

O ator Tarcísio Meira foi internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, nesta sexta-feira (06/08). As informações são de Fábia Oliveira, do jornal O Dia. Segundo a colunista, o veterano de 85 anos foi diagnosticado com covid-19. Tarcísio está intubado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI),

Até o momento, a assessoria de Tarcísio Meira não se pronunciou a respeito da saúde do artista. Na última quinta-feira (05/08), Tarcísio encantou os internautas ao publicar uma recordação nas redes sociais em que aparece ao lado da esposa, Gloria Menezes, e do filho, Tarcísio Filho.

“Que tal um #tbt em Família hoje?”, escreveu o ator ao publicar um registro antigo em seu Instagram ao lado da família. O clique recebeu diversos elogios dos internautas nos comentários: “Icônicos”, disse um. “Direto do túnel do tempo”, escreveu outro. “Astros da TV Brasileira”, elogiou mais um. “Família linda e abençoada”, comentou um quarto internauta.

Foto: Lailson Santos/Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Leia mais:

Drive-thru do Sesi

Prefeitura do Natal vai manter vacinação no drive-thru do Sesi

A vacinação contra a Covid-19 no drive-thru do Sesi será mantido. O ponto ocorre em parceria entre a Prefeitura de Natal e a instituição, localizada na Avenida Capitão-Mor Gouveia. O encerramento da vacinação no drive-thru do Sesi havia sido anunciado no último dia 5 de agosto, devido ao retorno das atividades presenciais no Sesi, porém a parceria será mantida.

Com isso, a prefeitura vai realizar a vacinação tanto no drive-thru do Sesi, localizado no estacionamento, quanto na sala de pedestres, localizada no Ginásio. Além disso, segundo a gestão municipal, a Arena das Dunas volta a oferecer o sistema de drive para a vacinação contra a Covid-19, a partir da próxima segunda-feira (9).

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS/Natal) também afirma que a partir deste fim de semana todos os pontos de drive passam a aplicar os imunizantes de segunda a sábado das 08h às 16h, deixando de funcionar aos domingos, a partir do dia 08 de agosto.

Com isso, a SMS/Natal mantém a aplicação dos imunizantes, em novo horário, no Palácio dos Esportes, Nélio Dias, Sesi, Via Direta, e no novo ponto de aplicação que será retomado na Arena das Dunas. Os locais contam com pontos de vacinação para pedestres, exceto o Arena das Dunas que funciona exclusivamente em formato drive-thru. A população também pode buscar 35 UBS de segunda a sexta-feira.

Foto: Alex Régis/Secom

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Combate à variante Delta

Fórum de Governadores cobra ao Governo Federal medidas de combate à variante Delta

O Fórum de Governadores enviou ofício ao ministro da Saúde Marcelo Queiroga solicitando apoio ao combate à variante Delta do novo coronavírus. Os administradores estaduais colocam no documento uma preocupação com uma terceira onda da covid-19, impulsionada por essa variante.

No documento, os governantes solicitam vacinas adicionais ao Rio de Janeiro, um dos epicentros da disseminação da Delta. O quadro do estado é apontado não somente como ameaça à população carioca mas também aos esforços nacionais de combate à variante Delta e à pandemia. Na capital do estado, a cepa representa 45% de todos os diagnósticos de Covid-19.

No ofício, os governadores expressam “expectativa de que ações imediatas levadas a cabo por esse ministério sejam neste momento destinadas ao referido Estado, de modo a evitar uma catástrofe de proporções ainda mais graves no futuro próximo, caso o atual ritmo de transmissibilidade da variante Delta não seja contido em tempo hábil”.

Os governadores destacam que estudos indicam a variante delta com taxas de transmissibilidade 100% maiores do que o vírus original e 30% acima da variante Gama (primeiramente conhecida como P1).

O Ministério da Saúde informou à Agência Brasil que recebeu e analisa o ofício.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

aluguel atrasado despejo

Bolsonaro veta projeto de suspensão de despejo por aluguel atrasado

O presidente Jair Bolsonaro vetou hoje (4) o projeto de lei que suspenderia até o fim do ano ações de despejo em decorrência do aluguel atrasado de imóveis comerciais e residenciais de baixo valor. Segundo o Palácio do Planalto, o projeto aprovado no Congresso Nacional “contraria o interesse público”. O entendimento da assessoria técnica do presidente, que embasou sua decisão, foi de que a medida estimularia práticas de má-fé de ocupantes irregulares de imóveis.

“Com o objetivo de adequação do projeto ao interesse público, o presidente da República, após a manifestação técnica dos ministérios competentes, decidiu vetar integralmente a proposição legislativa que, embora meritória, contrariaria o interesse público, tendo em vista que a suspensão de atos de decisões judiciais, extrajudiciais e autotutela de posse que impliquem em desocupação de imóveis públicos no prazo previsto daria um salvo conduto para os ocupantes irregulares de imóveis públicos, frequentemente, com caráter de má fé, que já se arrastam em discussões judiciais por anos”, afirmou o Planalto, em nota.

A ideia do projeto, segundo os defensores do texto no Senado, era proteger apenas as famílias mais vulneráveis, aquelas que perderam, em virtude da pandemia, parte da pouca renda que tinham. O projeto previa que os imóveis incluídos no projeto se limitassem àqueles cujo aluguel custa, no máximo, R$ 600. Além disso, a suspensão de despejo por aluguel atrasado não se aplicaria quando ficasse provado que o dinheiro do aluguel é a única fonte de renda para o proprietário.

Mas o Executivo também argumentou que a lei, se sancionada, poderia “consolidar ocupações existentes, assim como ensejar danos patrimoniais insuscetíveis de reparação, como engorda de praias, construções de muros contenção, edificações, calçadões ou espigões nas áreas de bens de uso comum do povo, ou danos ambientais graves poderiam ser cometidos”.

O veto será analisado pelo Congresso Nacional.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Leronlimabe

Anvisa autoriza testes de Leronlimabe para pneumonia associada à Covid-19

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a realização de pesquisas clínicas para avaliar a eficácia do Leronlimabe, um medicamento para o tratamento de pneumonia associada à covid-19. O estudo será conduzido pelo Hospital Albert Einstein, de São Paulo.

O procedimento aprovado pela Agência será da chamada Fase 3, que é voltada para avaliar a eficácia e segurança de pacientes com pneumonia, mas que não estão com suporte de ventilação mecânica ou que foram intubados. Segundo a Anvisa, os testes usarão o método chamado “duplo-cego” controlado com placebo, em que uma parte dos voluntários receberá o medicamento e a outra, não. Assim, será possível comparar os resultados de cada um dos grupos.

De acordo com informações da Agência Brasil, o Leronlimabe atua como inibidor, bloqueando a infecção das células. Segundo a Anvisa, caso tenha sua eficácia comprovada, o medicamento pode ajudar pessoas com quadros moderados de pneumonia causados pela Covid-19. O desenvolvimento do medicamento e o teste são de responsabilidade da empresa estadunidense CytoDyn. No Brasil, a empresa é representada pela Biomm.

Foto: Ilustração/Getty Images

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Vacinação em Natal 29 anos

Vacinação em Natal avança para os 29 anos sem comorbidades; confira locais de imunização na capital

Prefeitura de Natal acaba de confirmar diminuição da faixa etária na capital e público a partir dos 29 anos já pode se vacinar nesta segunda-feira.

Prefeitura de Natal acaba de confirmar mais uma redução na faixa etária para a vacinação contra a Covid-19 em Natal a partir desta terça-feira (3). A população a partir de 29 anos de idade sem comorbidades poderá se vacinar. Além do público a partir dos 29 anos, os profissionais da indústria a partir dos 18 anos também podem ser vacinados. Esses últimos têm como ponto exclusivo de vacinação o drive do Sesi da Avenida Capitão-Mor Gouveia.

A documentação necessária para o público por faixa etária (29 anos) é o comprovante de residência, documento com foto e cartão de vacinação. Para agilizar a inserção das doses aplicadas no sistema, a Prefeitura orienta que as pessoas façam o cadastro antecipadamente no RN Mais Vacina.

Ainda de acordo com a gestão municipal, a população pode encontrar o endereço das 35 UBS no site https://vacina.natal.rn.gov.br/; e acompanhar como estão as filas nos quatro drives (Via Direta, Sesi, Palácio dos Esportes e Ginásio Nélio Dias) disponíveis para a vacinação na capital.

Além do público a partir dos 29 anos e industriários a partir dos 18, a Secretaria Municipal de Saúde também estará aplicando a segunda dose

A segunda dose também estará disponível nos pontos de vacinação da cidade, inclusive para quem já se vacinou com a primeira do imunizante da Pfizer. Para completar o ciclo vacinal, é necessário a apresentação do cartão de vacina, documento com foto e comprovante de residência de Natal.

Oxford
Pode receber a D2 quem recebeu a primeira dose até 10 de maio, ou 85 dias.

CoronaVac
Pode receber a D2 quem completou 28 dias da primeira dose. 

Pfizer
Pode receber a D2 quem recebeu a primeira dose até 21 de maio.

Grávidas que tomaram a primeira dose com o imunizante da Oxford
As gestantes que tomaram a primeira dose com o imunizante Oxford e que, por recomendação do Ministério da Saúde, não tomaram a segunda dose, poderão completar seu esquema vacinal com o imunizante da Pfizer.

Foto: Divulgação/Prefeitura do Natal

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Voos do Brasil

Espanha libera entrada de voos do Brasil; decisão é válida apenas para grupos específicos

Com conexões interrompidas desde fevereiro, a Espanha voltou a liberar a entrada de voos do Brasil. A suspensão acontecia por conta da pandemia da Covid-19. O anúncio foi feito ontem (31), pela embaixada espanhola no Twitter. A autorização vale a partir do próximo dia 03 de agosto, para familiares de cidadãos espanhóis e para quem tem visto de longa duração, incluindo estudantes.

“A partir do dia 3 de agosto, serão permitidos os voos do Brasil para a Espanha para membros da família de cidadãos espanhóis e portadores de vistos de longa duração, inclusive estudantes. É estabelecida uma quarentena obrigatória para todos os passageiros”, destacou a embaixada através da rede social.

No dia 22 de julho a Espanha já havia reaberto suas fronteiras, com restrições, para pessoas de 23 países, mas o Brasil tinha ficado de fora da lista.

Foto: Aena Aeropuertos/Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Auxílio Emergencial

Bolsonaro aponta que manterá auxílio emergencial caso pandemia continue

Caso a pandemia do novo coronavírus permanecer no Brasil, o governo federal planeja manter o auxílio emergencial para a população. A afirmação foi feita pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), na manhã desta sexta-feira (30) em entrevista à 89 FM (SP).

“A gente espera que, com a vacina e com a questão da pandemia sendo dissipada, não seja mais preciso isso (auxílio emergencial) mas, se porventura continuar, nós manteremos o auxílio emergencial”, afirmou Bolsonaro.

O presidente também falou sobre a medida provisória (MP) que o governo deve apresentar até o início do próximo mês, reformulando programas sociais e que o benefício médio do novo Bolsa Família deve subir 50% ou mais, diante da inflação. Hoje, o Bolsa Família paga, em média, cerca de R$ 190 por família. Com 50% de reajuste, esse valor chegaria a R$ 285.

Foto: Brenda Rocha/Shutterstock

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

São Rafael vacina 18 anos

São Rafael é o primeiro município potiguar a vacinar população a partir dos 18 anos sem comorbidades

O município de São Rafael, localizado na região Central do Rio Grande do Norte, se tornou o primeiro do estado a começar a vacinação das pessoas de 18 anos contra a Covid-19. Essa é considerada a última etapa da imunização da população adulta sem comorbidades, e teve início nesta sexta-feira (30).

Nicollas Emanoel foi o primeiro imunizado da faixa etária, que recebeu a vacina na Câmara Municipal de São Rafael, local que funciona como um dos pontos de vacinação. Atualmente, 77% da população do município está vacinada com pelo menos uma das doses contra a Covid, segundo dados da coordenação de imunização da Secretaria de Saúde de São Rafael.

Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Variante Delta na Itália

Novos casos de Covid na Itália são 94,8% da variante Delta

Dados foram divulgados nesta sexta-feira (30) pelo Instituto Superior da Saúde e mostram que 94,8% dos novos casos na Itália são da variante Delta.

94,8% dos novos casos do coronavírus Sars-CoV-2 na Itália são da variante Delta. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (30) pelo Instituto Superior da Saúde (ISS), e representa uma alta de mais de 70 pontos em relação ao fim de junho, quando esse índice era de 22,7%.

A Delta foi detectada pela primeira vez na Índia e é considerada mais infecciosa do que o Sars-CoV-2 original. Sua capacidade de fugir da imunidade propiciada pelas vacinas ainda é estudada. O estudo do ISS se baseia no sequenciamento genético de cerca de mil amostras do vírus coletadas de pacientes que testaram positivo em 20 de julho.

Foto: NIAID/Ilustração/Fotos Públicas

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Doses de Vacinas

Após aplicação de todas as doses disponíveis, Mossoró suspende vacinação e aguarda novo lote

A vacinação contra Covid-19 está suspensa em Mossoró, segundo maior município do Rio Grande do Norte. Segundo a prefeitura da cidade, houve grande procura pelos imunizantes e todas as 3.948 doses destinadas para D1 (primeira dose) foram utilizadas.

De acordo com a prefeitura, o município tem vacinado rapidamente a população e agora aguarda a chegada de uma nova remessa para reiniciar a vacinação com a primeira dose. “Nós vacinamos mediante à disponibilidade de vacinas, quando elas chegam, nós as colocamos no braço das pessoas para protegê-las contra o Coronavírus. Porém, como não recebemos uma grande quantidade de D1, e vacinamos bastante desde a tarde da última quarta-feira, o estoque acabou”, disse Morgana Dantas, secretária municipal de Saúde.

Na última quinta-feira, 29, foi aberto o Ginásio Municipal de Esportes para a vacinação e foi um grande sucesso com atendimento de qualidade, organização e agilidade. “Esperamos chegar mais doses para que as nossas equipes façam aquilo que já faz bem, que é imunizar as pessoas contra a Covid-19. Vamos ser céleres sempre porque não podemos dar espaço para a doença que tem perdido terreno justamente graças à vacinação”, conclui Morgana Dantas.

No final de semana, sem ter vacinas disponíveis, as unidades básicas de saúde não vão abrir, mas o município estará com o Ginásio do SESI aberto no sábado (31) e o Ginásio Municipal de Esportes aberto no domingo (1º), para a aplicação da D2 (segunda dose). A prefeitura da cidade lembra que ainda há doses disponíveis para caminhoneiros. São doses da vacina Janssen (dose única).

Foto: Wilson Moreno/Prefeitura de Mossoró

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Estádios cheios

Prefeitura do Rio quer liberar 50% do público em estádios e boates já em setembro

Em plano gradual de flexibilização das restrições, prefeitura do Rio quer liberar 50% do público em estádios e boates já em setembro.

A Prefeitura do Rio anunciou um plano gradual de flexibilização das medidas de restrição na cidade. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (29), e inclui 3 etapas, de 2 de setembro até 15 de novembro, além da programação para o réveillon e o carnaval, e uma celebração de quatro dias com diversos eventos pela cidade, entre 2 e 6 de setembro.

A primeira etapa prevê a reabertura de estádios e boates com 50% do público, e depende de que 77% dos cariocas já terem recebido a primeira dose da vacina contra a Covid e 45% da população tenha se imunizado também com a segunda dose. A meta da prefeitura do Rio é ter, até o início de setembro, 91% da população adulta vacinados com a primeira dose. Até novembro, o objetivo da gestão é atingir 93% de imunizados com a primeira dose e 90%, com as duas doses.

Foto: Carolina Antunes/PR

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

31 anos em Natal

Natal retoma vacinação e reduz idade mínima para 31 anos sem comorbidades; confira cronograma completo

A população a partir de 31 anos de idade sem comorbidades e os industriários a partir dos 23 anos já poderão se vacinar.

A Prefeitura de Natal informou que vai retomar a vacinação contra a Covid-19 a partir de amanhã (29). A população a partir de 31 anos de idade sem comorbidades poderá se vacinar. A aplicação das vacinas havia sido suspensa e está sendo retomada após a chegada de novos lotes de vacinas nos últimos dias.

De acordo com a Prefeitura, a partir da sexta-feira, 30, os profissionais da indústria a partir de 23 anos também podem ser vacinados. Esses últimos têm como ponto exclusivo de vacinação o drive do Sesi da Avenida Capitão-Mor Gouveia.

A documentação necessária para o público por faixa etária (31 anos) é o comprovante de residência, documento com foto e cartão de vacinação. Para agilizar a inserção no sistema, a Prefeitura orienta que as pessoas façam o cadastro antecipadamente no RN Mais Vacina.

Ainda de acordo com a gestão municipal, a população pode encontrar o endereço das 35 UBS no site https://vacina.natal.rn.gov.br/; e acompanhar como estão as filas nos quatro drives (Via Direta, Sesi, Palácio dos Esportes e Ginásio Nélio Dias) disponíveis para a vacinação na capital.

Além da população de 31 anos e industriários a partir dos 23 anos, SMS também estará aplicando segunda dose, inclusive pra quem se vacinou com imunizantes da Pfizer

A segunda dose também estará disponível, inclusive para quem já se vacinou com a primeira do imunizante da Pfizer. Para receber a segunda dose, também é necessário a apresentação do cartão de vacina, documento com foto e comprovante de residência de Natal.

Oxford
Os drives SESI, Nélio Dias, Palácio dos Esportes Via Direta e as 35 UBS estarão com aplicação da D2 da Oxford para quem recebeu a primeira dose há 85 dias.

CoronaVac
Quem completou 28 dias da primeira dose deve se dirigir ao drive do Palácio dos Esportes ou Nélio Dias para receber a segunda dose.
 
Grávidas que tomaram a D1 de Oxford
As gestantes que tomaram a primeira dose com o imunizante Oxford e que, por recomendação do Ministério da Saúde, não tomaram a segunda dose poderão completar seu esquema vacinal com o imunizante da Pfizer. O local de vacinação é no Via Direta.

Pfizer
A segunda dose da Pfizer estará disponível nos drives do Via Direta e Sesi, obedecendo as datas abaixo:

Quinta 29/07, para quem tomou a D1 até 12 maio

Sexta 30/07, para quem tomou a D1 até 16 maio

Sábado 31/07, para quem tomou a D1 até  21 maio

Foto: Alex Régis/ Prefeitura de Natal

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Prefeitura de Parnamirim

Em ação conjunta, prefeitura de Parnamirim e Cruz Vermelha disponibilizam ônibus itinerante de vacinação

Uma parceria da Prefeitura de Parnamirim e a Cruz Vermelha vai disponibilizar um ônibus itinerante que vai realizar a vacinação contra a Covid-19 e a Influenza (HIN1) em diferentes pontos da cidade, localizada na Região Metropolitana. De acordo com a Prefeitura de Parnamirim, a cada dia, o veículo estará em uma área diferente do município para melhor atender a população.

O ônibus ficará na cidade por 15 dias, e, além da vacinação, também serão realizados testes rápidos de sífilis e hepatite. O veículo é equipado com todo o suporte necessário para a realização dos serviços.

Foto: Edvan Ferreira/Prefeitura de Maceió

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Fiscaliza RN

Fiscaliza RN: MPF investiga aquisição de medicamentos vencidos durante pandemia no RN

Fiscaliza RN aponta indícios de irregularidades, que passarão por investigações suplementares para comprovar se houve ilicitude.

De janeiro de 2020 até nove de junho deste ano, 30 entes públicos do Rio Grande do Norte podem ter adquirido mais de R$ 577 mil em medicamentos vencidos, utilizando recursos federais repassados pela União. Os indícios de irregularidades serão investigados de forma aprofundada pelo Ministério Público Federal (MPF), a partir de relatório da plataforma Fiscaliza RN, elaborado por equipe multidisciplinar do MPF, Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) e Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN).

O procurador da República Fernando Rocha explica que “o objetivo do relatório é traçar hipóteses de irregularidade na aplicação de recursos públicos federais destinados ao enfrentamento da Covid-19”. Segundo ele, “as informações obtidas a partir das técnicas de inteligência digital são caminhos investigatórios para o MPF, que trazem indícios suficientes para autorizar investigações suplementares”.

O Fiscaliza RN indicou 535 itens de compra com Notas Fiscais Eletrônicas (NF-es) emitidas no mesmo dia ou após a expiração do prazo de validade. As possíveis aquisições de medicamentos vencidos ocorreram em 26 municípios potiguares, na Secretaria de Saúde Pública do Estado do Rio Grande do Norte, no Hospital Dr. José Pedro Bezerra, no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel e no Hospital Colônia Dr. João Machado. O relatório analisou todos os registros de Notas Fiscais Eletrônicas Públicas no período, observando a chave de emissão, seus produtos, as quantidades, os valores unitários, os valores totais, o emissor e o destinatário.

O que é o Fiscaliza RN?

A plataforma Fiscaliza RN é uma solução de tecnologia que permite a fiscalização do emprego de recursos públicos federais no combate à pandemia de covid-19, utilizando a Ciência de Dados e Inteligência de Dados, fruto de parceria entre a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), o MPF e o TCE/RN.

Uma das principais funções do Fiscaliza RN é a extração automática de dados brutos de fontes relevantes – como as NF-es de produtos adquiridos pelos entes da administração pública – e a centralização de suas informações.

Foto: Reprodução/Jornal Joca

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Natalenses

53% da população de Natal já recebeu ao menos uma dose da vacina contra Covid

O avanço da vacinação contra Covid-19 em Natal atingiu a marca de mais de 564 mil doses aplicadas, de acordo com a Prefeitura Municipal. O número representa mais de 53% dos natalenses elegíveis para a vacinação que já tomaram ao menos uma dose de um dos imunizantes que estão disponíveis na capital.

Segundo a prefeitura, entre sexta (23) e domingo (25), foram 14.478 doses aplicadas, sendo 8.025 na sexta, 4.461 no sábado e 1.992 no domingo. Com o bom ritmo alcançado, já são mais de 152 mil natalenses com o esquema vacinal completo, representando quase 20% da população apta a ser vacinada.

Tanto nas 35 UBSs que realizam a vacinação, quanto nos quatro drive-thru, a movimentação foi intensa nesta segunda-feira (26). Os últimos grupos que ganharam o direito de se imunizar em Natal foram os de pessoas sem comorbidades a partir dos 32 anos e de trabalhadores da indústria a partir de 24 anos.

“Graças ao empenho, trabalho, planejamento e organização, a nossa campanha de vacinação contra a Covid-19 tem obtido resultados bastante expressivos. Estamos passo a passo, caminhando para vencermos essa pandemia. Mesmo com o avanço da vacinação, impactando positivamente na diminuição dos leitos ocupados, infecções e óbitos, precisamos ficar alertas e manter todas as precauções, até que a maior parte da população esteja imunizada. A Prefeitura de Natal vai continuar oferecendo toda essa estrutura para vacinar o quanto antes mais natalenses”, afirmou o prefeito Álvaro Dias.

Foto: Alex Régis/Secom

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Número de pacientes internados nas UTIs Covid cai pela metade em um mês no RN

O número de pacientes internados em UTIs Covid nos hospitais do Rio Grande do Norte caiu pela metade em um mês. Nesta segunda-feira (26), 43,07% dos leitos críticos amanheceram ocupados, o que representa a tendência de queda nas solicitações. O percentual é o menor desde 15 de novembro do ano passado.

De acordo com dados da plataforma Regula RN na manhã de hoje, 193 UTIs estavam disponíveis, 146 estavam sendo utilizados, e 15 bloqueados.

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Marcílio Dantas

Morre Marcílio Dantas, vereador e presidente da Câmara de São João do Sabugi; parlamentar faleceu de Covid

Morre Marcílio Dantas: vereador “Peso Pesado” do MDB sabugiense morreu após pouco mais de um mês internado para tentar tratar a infecção pelo novo coronavírus.

Faleceu hoje, vítima da Covid-19, o vereador e presidente da Câmara de São João do Sabugi, o parlamentar Marcílio Dantas. O vereador do MDB tinha 43 anos e estava internado há quase um mês no Hospital Regional do Seridó, em Caicó, não resistindo à doença após intubação.

Nas redes sociais, amigos e eleitores do presidente da Câmara lamentam a partida precoce do parlamentar. No dia de ontem, a Rádio Quilombola de São João do Sabugi informou que Marcílio Havia sido intubado:

Confira a nota da rádio abaixo:

A informação que chega nesse momento é de que o Presidente da Câmara Municipal de São João do Sabugi, o vereador Marcílio Dantas, foi intubado na tarde hoje no Hospital Regional do Seridó em Caicó. Diagnosticado com COVID-19, Marcílio estava internado desde que teve uma leve piora no quadro de saúde. Vamos orar pela restauração da saúde do nosso conterrâneo!

Quem foi Marcílio Dantas?

Marcilio de Medeiros Dantas nasceu em São João do Sabugi, no Rio Grande do Norte, em 2 de agosto de 1977. Era agricultor e filiado ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido pelo qual se elegeu vereador da cidade potiguar em 2020. No exercício do mandato de parlamentar, assumiu a Câmara Municipal de São João do Sabugi como presidente.

Conhecido como vereador “Peso Pesado” do MDB sabugiense, Marcílio Dantas era um dos maiores partidários emedebistas do município e teve nomes influentes em sua família, como o do seu avô, o ex-prefeito do município, Bebem Dantas, e de seu irmão Dary Dantas, ex-deputado estadual eleito pelo Seridó.

Foto: Reprodução/Facebook

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

RN Mais Vacina 23

RN Mais Vacina: menores de 18 anos já podem ser cadastrados; inclusão deve ser feita por responsáveis

O portal RN Mais Vacina, sistema integrado desenvolvido para trazer transparência ao processo de vacinação no Rio Grande do Norte, abriu o cadastro para os menores de 18 anos. A partir de agora, adolescentes de 12 a 18 anos poderão ter seus dados incluídos na plataforma como dependentes de algum responsável.

Para realizar a inclusão dos adolescentes, o pai, a mãe ou um responsável pode acessar o RN Mais Vacina e adicioná-los como dependentes. A novidade teve início neste final de semana e indica o avanço da imunização da população do Estado; e prevê o cumprimento da meta de vacinar todos os grupos até setembro. Todavia, apesar da abertura do cadastro, ainda não há previsão oficial para o início da vacinação da população menor de 18 anos do Rio Grande do Norte.

Foto: Reprodução/Governo do RN

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Doses da Pfizer

Mais de 1 milhão de doses da Pfizer chegaram ao Brasil na manhã de domingo

O Brasil recebeu, neste domingo (25), um novo lote com 1.053.000 doses da Pfizer contra a Covid-19. Os imunizantes chegaram através do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), tendo pousado às 8h44min. Também havia previsão da chegada de um segundo lote, na parte da tarde, com mais 1 milhão de vacinas.

Até o próximo dia 1º de agosto, outros 7 voos chegarão ao país com as vacinas da farmacêutica norte-americana. O recebimento será de mais de 13 milhões de doses, e correspondem ao primeiro contrato assinado entre a Pfizer e o governo federal, no mês de março, que prevê a entrega de 100 milhões de doses até o final do terceiro trimestre.

Foto: REUTERS/Dado Ruvic/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Falta de doses

Vacinação avança no Brasil, mortes diminuem e cresce número de municípios com falta de doses

Pela segunda semana seguida, aumenta o número de municípios brasileiros com falta de doses para vacinar a população. Nesta semana 797 gestores municipais relataram não ter recebido imunizantes, de acordo com a 18ª edição da pesquisa sobre o cenário da Covid-19 no Brasil, produzido pela Confederação Nacional de Municípios (CNM). Segundo a CNM, 3.181, ou 57,1%, dos Municípios brasileiros, participaram do levantamento que ocorreu de 19 a 22 de julho.

Mesmo com a falta de imunizantes, 146 municípios de todo Brasil já aplicaram doses em pessoas acima dos 18 anos e 20 cidades vacinaram adolescentes acima dos 12, o que faz com que a vacinação avance e o número mortes diminua, apesar da falta de doses.

Ainda de acordo com a pesquisa, 1.689, ou 53,1% dos Municípios ouvidos, não registraram mortes nesta semana. Desde a semana 15, quando a questão foi incluída no levantamento, esse número se mantém acima de mil Municípios sem registros de óbitos. Além disso, 527 gestores responderam que as mortes reduziram, ou seja, 16,6% dos respondentes; enquanto em 310 Municípios, ou 9,7%, esse número aumentou. Os óbitos ficaram estáveis nesta semana em 606, ou seja, 19,1%.

Nesta edição da pesquisa, 531 (16,7%) dos Municípios pesquisados declararam que houve aumento do número de pessoas infectadas, em 1.095 (34,4%) se manteve no mesmo patamar e em 1.310 (41,2%) houve diminuição no número de casos. “A CNM demonstra preocupação com esses resultados, pois a manutenção de novos infectados em níveis altos está sendo apontada pela quarta vez consecutiva na pesquisa”, diz nota da Confederação.

Foto: Gustavo Luizon/VEJA.com

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Natal vai vacinar público a partir de 32 anos neste final de semana

A Prefeitura do Natal amplia a vacinação na cidade. Neste sábado (24), o público a partir dos 32 anos já pode ser imunizado. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS/Natal), estarão disponíveis os quatro pontos de drive (Nélio Dias, Palácio dos Esportes, Via Direta e Sesi – este último não abre aos domingos) para que a população possa receber a primeira dose do imunizante.

Além do público de 32 anos, também há avanço na vacinação dos trabalhadores da indústria. O público a partir dos 24 anos poderá se vacinar neste sábado, com ponto exclusivo no Sesi. As grávidas, puérperas e lactantes, bem como os demais grupos anteriormente contemplados, também podem buscar um dos quatro drives neste fim de semana.

“A SMS Natal reforça que as informações oficiais sobre os grupos em vacinação, locais de aplicação, filas nos drives, documentação e dúvidas frequentes estão disponíveis em vacina.natal.rn.gov.br. Para agilizar o processo de imunização, é importante que seja efetuado antecipadamente o cadastro no RN Mais Vacina”, destaca nota da Prefeitura.

Segunda Dose

Oxford

Os drives SESI, Nélio Dias, Palácio e Via Direta estarão com aplicação da D2 da Oxford para quem se vacinou até o dia 01 de abril, no sábado (24); e para quem se vacinou até dia 02 de abril, no domingo (25).

CoronaVac

Quem completou 28 dias da primeira dose deve se dirigir ao drive do Palácio dos Esportes ou Nélio Dias, que também dispõem de sala para pedestres.

Pfizer

Natal ainda não recebeu o lote destinado à segunda dose da Pfizer, assim que receber divulga como será a vacinação.

Foto: Joana Lima/Secom

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Stephen Harmon

Homem ironiza vacinação e morre de Covid duas semanas depois: ‘não sei quando vou acordar; por favor, orem’

Um morador de Los Angeles chamado Stephen Harmon morreu duas semanas após ironizar o incentivo da população americana à vacinação. Em seu perfil no Twitter, Herman chamou de “Testemunhas da Covid” os americanos que “saiam de porta em porta” conscientizando os moradores sobre a importância das vacinas no combate à propagação da Covid-19.

Os “inspetores” de vacinas de porta em porta realmente deveriam ser chamados de Testemunhas JaCovid.

A postagem foi realizada em 8 de julho e, cerca de duas semanas depois, Stephen Harmon afirma que está indo para a UTI devido à infecção pela SARS-CoV-2. Durante a internação, o homem muda o tom e pede orações aos seguidores. Informações dão conta que Harmon não resistiu à intubação e faleceu.

Estou optando pela intubação, lutei contra isso o máximo que pude, mas infelizmente chegou a um ponto de escolha crítica e, por mais que eu odeie ter que fazer isso, prefiro que seja boa vontade do que um procedimento de emergência forçado. Não sei quando vou acordar, por favor, orem.

Ainda não consigo respirar sozinho e realmente luto para retomar qualquer capacidade. Preciso de cuidados físicos 24 horas por dia, 7 dias por semana para as funções humanas mais básicas, como beber água. Por favor, continuem orando para que meu corpo responda aos medicamentos e a esse lixo com agilidade no processo e dê o fora do meu sistema. Minha equipe tem sido ótima no hospital, mas definitivamente está começando a me afetar fisicamente, emocionalmente e mentalmente. Acreditando e precisando de um milagre em grande estilo aqui.

Foto: Reprodução/Twitter

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Variante mata quatro fluminenses

Variante Delta faz as 4 primeiras vítimas no Rio; dados foram confirmados pela Secretaria de Estado de Saúde

Os quatro primeiros casos de mortes pela variante Delta da covid-19 foram registrados no estado do Rio de Janeiro. As confirmações foram feitas na noite desta quinta-feira (22) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Segundo a secretaria, os quatro casos foram: uma mulher de 73 anos, moradora de São João de Meriti; um homem de 50 anos, morador de Duque de Caxias; uma mulher de 43 anos, moradora de São João de Meriti, e um homem de 53 anos, ainda sem identificação do município de residência.

“A SES informa que o estado do Rio de Janeiro tem um dos maiores programas de vigilância genômica da covid-19 de todo o Brasil. Na última rodada, quando 380 amostras foram analisadas, os dados mostraram que aproximadamente 78% eram da variante P.1 (Gama/Brasil) e cerca de 16% da variante B1.617.2 (Delta). Dessa forma, é possível afirmar que foi identificada circulação da variante Delta no estado do Rio de Janeiro. Contudo, a variante P.1 ainda continua sendo a mais frequente”, informou a secretaria.

A SES explicou que o estudo ocorre por amostragem, sendo que um dos critérios de escolha das amostras são as que têm maior carga viral, de pacientes que podem ter maior gravidade clínica. “Com isto, as vigilâncias municipais, após investigação epidemiológica com apoio da SES, identificaram quatro casos de óbitos por covid-19 entre os pacientes que foram confirmados com a variante Delta”.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reprodução/Reuters

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Governo federal anuncia recursos para ampliação de equipes de saúde

O Ministério da Saúde anunciou hoje (21) a disponibilização de recursos para a ampliação de equipes e de profissionais de saúde vinculados à atenção primária. O nome é dado à rede de acompanhamento e atendimento formada, por exemplo, pelos postos de saúde e pelas equipes de saúde da família.

De acordo com o ministério, serão liberadas verbas para contratação de 13.415 agentes comunitários de saúde, 1.791 equipes de saúde bucal, 3.374 equipes de saúde da família e 2.477 equipes de atenção primária. A entrada em atuação dos profissionais, contudo, depende dos municípios. Esses precisam atender às exigências do ministério para receber os recursos e viabilizar a contratação dos novos profissionais.

“O Ministério da Saúde está se comprometendo a custear, mas o município precisa implantar. Os recursos começam a ser repassados a partir do momento que as equipes são de fato implantadas. Em alguns casos, os municípios já estavam fazendo e agora entramos com os recursos”, declarou o secretário de Atenção Primária a Saúde do Ministério, Raphael Câmara.

Pandemia

Na entrevista coletiva de anúncio da ampliação das equipes, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, foi questionado sobre a situação das vacinas contra a covid-19 Covaxin e Sputnik V.

A vacina indiana (Covaxin) teve sua contratação pelo ministério suspensa após denúncias, feitas pelo deputado Luís Miranda (DEM-DF) e seu irmão, chefe de importação do Ministério da Saúde, Luís Ricardo Miranda, de superfaturamento e de pressões atípicas para contratação.

Já o imunizante russo (Sputnik V) foi adquirido por uma série de governos estaduais do Nordeste. Nos dois casos, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a importação em caráter excepcional, mas impôs condicionantes.

Queiroga lembrou que a compra da Covaxin está suspensa para análise por recomendação da Controladoria Geral da União (CGU) e disse que a inclusão desse imunizante e da Sputnik V no Programa Nacional de Imunizações (PNI) será analisada.

“É preciso fazer análise de conveniência e oportunidade no momento em que temos mais de 600 milhões de doses de vacinas [compradas]. Se for do desejo dos governadores [do Nordeste] importar, pode importar. Mas para incluir no PNI é necessário que tenhamos os registros da Anvisa”, destacou Queiroga.

Variante delta

O ministro também foi perguntado sobre novas medidas diante do crescimento da variante delta do coronavírus no país. Até semana passada, foram confirmados mais de 100 casos. Hoje o Distrito Federal informou que a variante foi detectada na capital.

“A campanha de vacinação está sendo realizada. Temos adotado estratégias como reforçar vacinas nas regiões de fronteira. O cenário epidemiológico aponta melhora, com diminuição do número de casos e óbitos e internações. Se teve uma variante diagnosticada, resta saber se ela é de importância”, respondeu.

Adolescentes

Questionado sobre o início da vacinação de adolescentes em alguns estados, Marcelo Queiroga disse que a equipe do PNI está estudando a possibilidade e que irá se pronunciar após uma avaliação.

É importante que estados e municípios não se adiantem com a inclusão de públicos que não foram incluídos no PNI”, recomendou.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Nigeria

Nigéria tem primeiro delegado olímpico hospitalizado com Covid-19

De acordo com a emissora de televisão Asahi, um delegado olímpico da Nigéria se tornou o primeiro visitante dos Jogos de Tóquio hospitalizado com a Covid-19. A infecção do nigeriano foi divulgada hoje (16). O Japão luta para conter uma alta de infecções locais a uma semana do evento.

O delegado da Nigéria tem aproximadamente 60 anos. Ele não é atleta,e foi diagnosticado na noite de quinta-feira (15) no aeroporto com sintomas amenos. Por causa da idade e de problemas de saúde preexistentes, ele foi hospitalizado. Também nesta sexta-feira (16), o Comitê Olímpico Australiano disse que o tenista Alex de Minaur, 15º do ranking, foi diagnosticado com Covid-19 antes de viajar para os Jogos, tornando-se o atleta mais recente a ver seu sonho olímpico destruído pelo vírus.

Quem também teve o sonho olímpico frustrado foi o jogador de basquete norte-americano Bradley Beal. Ontem (15), a USA Basketball disse que o astro do Washington Wizards foi submetido a protocolos do coronavírus em um campo de treinamento de Las Vegas e perderá os Jogos.

O coronavírus infectou vários atletas e outros envolvidos com a Olimpíada, no momento em que as infecções se disseminam em Tóquio e especialistas alertam que um quadro pior ainda poderá acontecer. Os jogos vão começar no próximo dia 23 de julho.

Foto: Reuters/Issei Kato/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Boas práticas

Ministério da Saúde premia boas práticas no combate à Covid-19

O Ministério da Saúde realizou uma cerimônia, nesta sexta-feira (16) para premiar experiências de boas práticas no combate à covid-19 na atenção primária à saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Denominada “APS Forte no SUS – no combate à Covid-19”, a iniciativa reuniu 1.471 experiências em todo o país, sendo que duas receberam menção honrosa e 19 foram consideradas de excelência.

A iniciativa foi promovida pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) no Brasil e pelo Ministério da Saúde, e tem o propósito de dar visibilidade às boas práticas desenvolvidas pelos profissionais que atuam no SUS.

Entre as ações premiadas, estão o teleatendimento, rastreamento de pacientes contaminados pelo novo coronavírus (Covid-19); uso de rádios comunitárias para combater notícias falsas sobre a pandemia; criação de consultórios móveis para atendimento à grupos vulneráveis, a exemplo de idosos, população de rua e grupos LGBTQIA+, entre outras iniciativas.

Na avaliação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, os resultados mostram a resposta do SUS aos desafios impostos pela pandemia à manutenção e continuidade dos serviços de atenção primária à saúde.

“A pandemia da Covid-19 mostrou a força dos SUS e dos profissionais que atuam na saúde do Brasil, disso todos nós sabemos. Mas o que precisamos ter sempre em mente são os momentos especiais em que esses profissionais brilharam e foram muito além das expectativas para garantir um atendimento digno, seguro e de qualidade na atenção primária”, afirmou.

A representante da Opas no Brasil, Socorro Gross, afirmou que além do reconhecimento, as experiências podem servir de inspiração para outros municípios que podem adotar as práticas para o atendimento da população.

“Essas experiências compõem um mosaico de boas práticas de atenção primária à saúde da população brasileira. Elas contribuíram para prevenir, proteger e cuidar das pessoas nestes tempos tão difíceis e podem servir de referências para outros municípios. É um laboratório de inovação”, disse.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

João Doria

João Doria contrai Covid-19 pela segunda vez e causa alvoroço no movimento antivacina

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), confirmou ontem (15) por meio de suas redes sociais que está novamente infectado com a Covid-19. Essa é a segunda vez que o político testa positivo para a doença. A primeira infecção ocorreu em agosto do ano passado. O governador afirmou estar se sentindo “muito bem” e disposto mas que, por orientação médica, cancelou toda a sua agenda.

Doria já tomou as duas doses da vacina CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Tanto a Coronavac, quanto as demais vacinas que estão sendo aplicadas atualmente no Brasil e no mundo não impedem que uma pessoa se infecte com o coronavírus, mas protegem contra formas graves da doença.

Através das redes sociais, João Doria disse que seu caso serve de alerta para todos que já foram vacinados seguirem respeitando os protocolos. “Tenho convicção que estou sendo protegido contra o agravamento da doença pela vacina do Butantan, a qual já tomei as duas doses”, completou.

Foto: Governo de São Paulo

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Veterinárias

Lei sancionada por Bolsonaro permite a produção de vacinas por indústrias veterinárias

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou nesta quinta-feira (15) a Lei nº 14.187, de 15 de julho de 2021, que autoriza estabelecimentos fabricantes de vacinas veterinárias a produzir imunizantes contra a covid-19 e o ingrediente farmacêutico ativo (IFA), no Brasil. O texto estabelece que a produção cumpra todas as normas sanitárias e as exigências de biossegurança próprias dos estabelecimentos destinados à produção de vacinas para uso humano. Há trechos vetados.

O texto publicado no Diário Oficial de hoje (16) também prevê que todas as fases relacionadas à produção, ao envasamento, à etiquetagem, à embalagem e ao armazenamento de vacinas para uso humano deverão ser realizadas em dependências fisicamente separadas daquelas utilizadas para a fabricação de produtos destinados a uso veterinário.

A lei determina ainda que, quando não houver ambientes separados para que o armazenamento seja feito, as vacinas contra a Covid-19 poderão ser armazenadas na mesma área de armazenagem das vacinas de uso veterinário, mediante avaliação e anuência prévias da autoridade sanitária federal e desde que haja metodologia de identificação e segregação de cada tipo de vacina.

Veto

O artigo 5º da lei foi vetado pelo presidente Bolsonaro. O texto estabelece que ato do Executivo poderia prever incentivo fiscal destinado às indústrias veterinárias que adaptassem suas estruturas industriais destinadas originalmente à fabricação de produtos de uso veterinário para a produção de vacinas contra a covid-19.

“Embora se reconheça a boa intenção do legislador ao autorizar benefício de natureza tributária, a propositura legislativa encontraria óbice jurídico por violar dispositivo na Constituição da República que determina que benefícios tributários só podem ser criados por lei em sentido estrito”, diz o documento.

Ainda de acordo com a justificativa do veto, “a propositura legislativa acarretaria renúncia de receitas sem apresentação da estimativa do impacto orçamentário e financeiro e das medidas compensatórias, em violação à Lei de Responsabilidade Fiscal e à Lei de Diretrizes Orçamentárias 2021”, afirma o texto.

Foto: Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Origens da covid-19

OMS diz que China precisa oferecer dados sobre origens da Covid-19

O chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que as investigações sobre as origens da Covid-19 na China estão sendo prejudicadas pela falta de dados brutos sobre os primeiros dias da disseminação do vírus no local e pediu ao país para ser mais transparente.

Uma equipe liderada pela OMS passou quatro semanas na cidade de Wuhan, na província de Hubei, com pesquisadores chineses e disse em um relatório conjunto publicado em março que o vírus provavelmente foi transmitido de morcegos para humanos por meio de outro animal.

Essa equipe disse que “a introdução por meio de um incidente de laboratório foi considerada um caminho extremamente improvável”, mas países como os Estados Unidos e alguns cientistas não ficaram satisfeitos.

“Pedimos à China que seja transparente e aberta, e que coopere”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (15). “Devemos isso aos milhões que sofreram e aos milhões que morreram para saber o que aconteceu”, disse ele.

A China tem classificado a teoria de que o vírus pode ter escapado de um laboratório de Wuhan como “absurda” e disse repetidamente que “politizar” a questão dificulta as investigações. Ghebreyesus informará aos 194 Estados-membros da OMS sobre uma proposta de segunda fase do estudo, disse o especialista em emergências da OMS, Mike Ryan.

“Esperamos trabalhar com nossos parceiros chineses nesse processo e o diretor-geral definirá medidas aos Estados-membros em uma reunião amanhã, na sexta-feira”, disse Ryan.

As informações são da Agência Brasil

Foto: Reuters/Laurent Gillieron/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Presidente do COI

Presidente do COI descarta risco de Covid-19 em Tóquio

O presidente do COI, o Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, disse nesta quinta-feira (15) que existe um risco “zero” de participantes dos Jogos infectarem moradores do Japão com covid-19 no momento em que os casos atingem uma alta de seis meses na cidade-sede.

“O risco para outros moradores da Vila Olímpica e o risco para o povo japonês é zero”, disse Presidente do COI, acrescentando que os atletas e as delegações da Olimpíada passaram por mais de oito mil exames de coronavírus e que só três foram positivos. Estes casos foram isolados, e seus contatos próximos também estão sujeitos a protocolos de quarentena, disse Bach no início das conversas com a governadora de Tóquio, Yuriko Koike, e a presidente da Tóquio 2020, Seiko Hashimoto.

A pouco menos de uma semana da cerimônia de abertura de 23 de julho, Tóquio relatou 1.308 infecções novas de covid-19 nesta quinta-feira (15), seu maior número diário desde o final de janeiro. Adiada no ano passado por causa da pandemia de covid-19, a Olimpíada tem pouco apoio público no Japão em meio aos temores generalizados de um novo surto de coronavírus.

Críticos da realização dos Jogos de Tóquio apresentaram nesta quinta-feira (15) uma petição que já reuniu mais de 450 mil assinaturas neste mês, noticiou a mídia do país. Os organizadores impõem “bolhas” olímpicas para evitar novas transmissões da covid-19, mas especialistas médicos temem que não sejam suficientemente vedadas.

As informações são da Agência Brasil

Foto: Reuters/Fabrizio Bensch/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Butantan

Butantan recebe IFA para produzir mais 20 milhões de doses de vacina

O Instituto Butantan recebeu nesta terça-feira (13) uma remessa de 12 mil litros de ingrediente farmacêutico ativo (IFA) para a produção de doses da CoronaVac. A remessa, a maior até agora de matéria-prima vinda da China, é suficiente para o envase de 20 milhões de doses do imunizante.

Segundo a Agência Brasil, a carga saiu de Pequim no último domingo (11), fez escala na Suíça e chegou no Aeroporto Internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo, às 4h30 de hoje; de onde foi despachada para o Instituto Butantan. A preparação das vacinas para aplicação pelo Programa Nacional de Imunizações deve ser feita em um período de 15 a 20 dias. O imunizante será, então, disponibilizado para aplicação em todo o país.

Foto: Reuters/Amanda Perobelli/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Vacina no RN

Mais de 18% da população do RN maior de 18 anos está imunizada contra a Covid-19

De acordo com o governo do Rio Grande do Norte, mais de 18% da população do RN está imunizada com as duas doses de vacina contra a Covid-19. A afirmação ocorre após levantamento feito pelo poder Executivo estadual e divulgado no domingo (11). Segundo a Sesap, a população do RN é a terceira no Nordeste com a maior proporção de vacinados. Os dados são da base nacional do Programa Nacional de Imunizações.

O levantamento aponta que o RN tem 479.311 pessoas imunizadas com as duas doses, que representam 18,22% do total de 2.630.479 pessoas com mais de 18 anos de idade no estado. O percentual estadual, portanto, seria dois pontos maior que a média da região, que é de 16,34%. O percentual do RN só ficou abaixo de Paraíba (19,72%) e Alagoas (18,26%).

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Academias de Ginástica

Academias perderam 52% do faturamento em decorrência da pandemia

De acordo com a 11ª edição da Pesquisa de Impacto da Pandemia do Coronavírus nas Micro e Pequenas Empresas, realizada pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), as academias registraram, em maio, um patamar 52% menor do que seria normal para o mês. O segmento está entre o grupo de atividades mais afetadas pela crise do novo coronavírus no Brasil. O levantamento aponta que metade das academias estão com dívidas em atraso.

Na edição anterior da pesquisa, realizada em fevereiro, o segmento estava 42% abaixo do normal. Essa piora de cenário que fez com que esses empresários se tornassem os mais aflitos entre todos os setores analisados: 72% alegam que estão com muita dificuldade de manter o negócio.

O resultado faz com que as academias estejam novamente no grupo dos segmentos mais afetados pela pandemia, que é composto por pequenos negócios que atuam no Turismo e Economia Criativa, ambos com nível de faturamento de -68%; Beleza, com -53%; e Logística e Transporte, com -50%.

Foto: Arquivo/SCA

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Nova faixa etária

Natal tem nova faixa etária para vacinação neste sábado: 38 anos

A prefeitura de Natal iniciou, neste sábado (10), a vacinação de pessoas a partir dos 38 anos de idade sem comorbidades. A redução da faixa etária foi possível após a chegada dos imunizantes recebidos pelo Governo do Rio Grande do Norte. Além disso, a gestão municipal deverá reduzir, a partir da próxima segunda-feira (12), a aplicação para o público a partir dos 37 anos.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a população pode se vacinar em um dos quatro drives ou também nas 35 UBS com vacinação Covid-19. Trabalhadores da indústria, a partir de 29 anos, serão imunizados exclusivamente no Sesi.

Veja quem pode se vacinar neste fim de semana na capital potiguar:

Primeira dose grávidas, puérperas ou lactantes (Pfizer ou CoronaVac a depender do estoque do município)

  • Grávidas e puérperas a partir dos 18 anos;
  • Lactantes com crianças de até 12 meses.

Primeira Dose

  • Pessoas com deficiência permanente sem comorbidades e sem BPC – 18 anos e mais;
  • Pessoas com comorbidades na faixa etária de 18 anos e mais;
  • Pessoas a partir de 18 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC);
  • Pessoas com deficiência permanente a partir de 18 anos com alguma das comorbidades listadas no Programa Nacional de Operacionalização (PNO);
  • Pessoas com Síndrome de Down com 18 anos e mais;
  • Pessoas com 38 anos ou mais sem comorbidades.

Trabalhadores da saúde conforme definição no Plano Nacional de Imunização:

  • Trabalhadores da indústria sediadas em Natal com 30 anos e mais (pedimos que esse público procure o SESI para receber o imunizante);
  • Trabalhadores da limpeza urbana com 18 anos e mais (pedimos que esse público procure o Nélio Dias e Palácio dos Esportes para receber o imunizante);
  • Trabalhadores do transporte público com capacidade a partir de 30 passageiros com 18 anos e mais (pedimos que esse público procure o Via Direta para receber o imunizante);
  • Motoristas de vans, alternativos, escolares e intermunicipais de médio porte com cadastro na Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU);
  • Trabalhadores do transporte ferroviário (pedimos que esse público procure o Palácio dos Esportes para receber o imunizante);
  • Trabalhadores da educação infantil, ensino fundamental I, ensino fundamental II, ensino médio, ensino profissionalizante, educação de jovens e adultos – EJA e ensino superior;
  • Taxistas com cadastro na Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana STTU (pedimos que esse público procure o SESI para receber o imunizante);
  • Motoristas de aplicativo com pelo menos 100 corridas e CNH com descrição de atividade remunerada (pedimos que esse público procure o SESI para receber o imunizante);
  • Caminhoneiros (pedimos que esse público procure o Via Direta para receber o imunizante).

Segunda dose Oxford

Pessoas que tenham tomado Oxford e tenham completado 85 dias de intervalo da primeira dose.

Foto: Alex Régis/Secom

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Natal em situação favorável

Natal tem uma das menores taxas de ocupação de leitos Covid no Brasil, diz Fiocruz

Boletim do Observatório Covid-19 da Fiocruz coloca Natal entre as dez capitais fora da zona de alerta na ocupação de leitos Covid.

De acordo com o último Boletim do Observatório Covid-19 da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), divulgado nesta quinta (8), Natal está entre as dez capitais brasileiras que estão fora da zona de alerta na questão do número de ocupação de leitos. O levantamento aponta que a média de ocupação dos leitos na capital potiguar é de 53%.

Além de Natal, Rio Branco (28%), Belém (51%), Macapá (56), João Pessoa (48%), Recife (56%), Maceió (57%), Aracaju (58%), Florianópolis (52%) e Cuiabá (61%) completam o rol de cidades bem posicionadas nesse quesito.

De acordo com os pesquisadores, a situação favorável se deve ao avanço da vacinação da população. Em Natal, 509.302 doses foram aplicadas até esta quinta-feira. Isso representa mais da metade da população natalense que já recebeu ao menos uma dose dos imunizantes disponibilizados.

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Covaxin

Negociação suspeita da Covaxin envolveu empresa dos Emirados Árabes

O negócio suspeito da Covaxin envolveu uma segunda intermediadora da vacina indiana, como mostra um documento obtido pela Folha. A empresa Envixia Pharmaceuticals LLC, com sede nos Emirados Árabes Unidos, aparece em memorando de entendimento como responsável por apoiar todas as atividades relacionadas a registro e comercialização do imunizante no Brasil.

A primeira intermediadora da vacina, que assina o contrato com o Ministério da Saúde e que conduziu as tratativas com a pasta para garantir o negócio de R$ 1,6 bilhão, é a Precisa Medicamentos, do empresário Francisco Maximiano. A CPI da Covid no Senado quebrou os sigilos da empresa, do dono e de diretores, todos eles convocados para depoimento na comissão. Com a Envixia, já são quatro os empreendimentos e países envolvidos na negociação.

A vacina é fabricada pela Bharat Biotech, na Índia. A Bharat assinou memorando em 24 de novembro de 2020 com a Precisa, do Brasil, e com a Envixia, dos Emirados Árabes. Uma empresa de Singapura, a Madison Biotech, foi usada em tentativa frustrada de pagamento antecipado de US$ 45 milhões.

As suspeitas sobre a Covaxin no Brasil passaram a ser um dos focos da CPI da Covid após a Folha revelar, no dia 18 de junho, a existência e o teor do depoimento do servidor Luis Ricardo Miranda, chefe do setor de importação do Ministério da Saúde, ao MPF (Ministério Público Federal). Irmão do servidor, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) afirmou ter levado ao presidente Jair Bolsonaro, no Palácio da Alvorada, um relato sobre as irregularidades no contrato.

Bolsonaro teria dito, então, segundo o relato do congressista, que o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), estava implicado nas suspeitas. Bolsonaro passou a ser alvo da PGR (Procuradoria-Geral da República) por suspeita de prevaricação. MPF, Polícia Federal, TCU (Tribunal de Contas da União) e CGU (Controladoria-Geral da União) instauraram procedimentos para investigar suspeitas de corrupção.

Para provar a existência de uma parceria com a Bharat, a Precisa enviou ao Ministério da Saúde uma cópia do memorando de entendimento assinado com a farmacêutica indiana e com a Envixia. A assinatura ocorreu quatro dias depois da primeira reunião entre representantes da empresa brasileira e integrantes do ministério. No documento, tratado como um contrato definitivo e sem especificação das comissões a serem pagas às empresas intermediadoras, Maximiano assina pela Precisa e uma pessoa chamada Anudesh Goyal pela Envixia. Maximiniano firmou o memorando em 24 de novembro. Não aparece data na assinatura de Goyal, identificado como gerente-geral da Envixia.

Foto: Reprodução/Folha

As funções da Precisa, descritas em um anexo, são buscar e patrocinar os testes clínicos, garantir a aprovação da vacina indiana pelo órgão regulador no Brasil e importar e distribuir o imunizante ao governo e à iniciativa privada, entre outras. No caso da Envixia, conforme a tradução do memorando encaminhada pela Precisa ao Ministério da Saúde, a função é pouco detalhada.

Segundo o documento, cabe à empresa registrada nos Emirados Árabes “fornecer suporte para todas as atividades relacionadas ao registro e comercialização Vacina Covid-19 no Brasil”. O texto original, em inglês, especifica que se trata da vacina da Bharat Biotech.

O endereço informado no memorando, em Fujairah, nos Emirados Árabes Unidos, é o mesmo de outras empresas distintas, de ramos diversos. A reportagem consultou diferentes interlocutores e entidades envolvidos de alguma forma nas tratativas em torno da vacina indiana ou com atuação nos Emirados Árabes. Eles disseram desconhecer a empresa e o gerente que assina o memorando de entendimento.

A Folha questionou, então, a diretora-executiva da Precisa Medicamentos, Emanuela Medrades, sobre o papel da Envixia no negócio. Medrades foi uma das representantes da empresa brasileira nas tratativas com o Ministério da Saúde. Ela foi convocada pela CPI para prestar depoimento.

Medrades classificou a Envixia como uma “finder”, termo em inglês usado por ela para dizer que a empresa busca outros empreendimentos. “[A Envixia] Foi escolhida pela Bharat Biotech. Ela tem contrato para fornecer a Covaxin nos Emirados Árabes Unidos. Numa primeira operação, busca companhias ao redor do mundo inteiro [para fornecer a vacina indiana nos países]”, disse.

Segundo a diretora, além do memorando, haveria um contrato posterior entre as partes. Primeiro, Medrades disse que a Envixia não estaria nesse contrato subsequente. Depois, a diretora afirmou que a empresa com sede nos Emirados Árabes faria, sim, parte do documento. “A participação da Envixia é normal. Foi escolhida pela Bharat para prospectar possibilidades de vacinas no Brasil e nos Emirados Árabes”, disse.

Medrades afirmou ainda que houve alterações contratuais, mas que não se lembra do papel definitivo da Envixia após essas supostas mudanças. Entre os documentos entregues ao Ministério da Saúde, para garantir o contrato de fornecimento de 20 milhões de doses, a um custo de R$ 1,61 bilhão, não consta esse segundo documento citado pela diretora da Precisa.

“Ele ainda não estava assinado em fevereiro de 2021”, afirmou Medrades, que não revelou quanto Precisa e Envixia receberam ou receberão pela intermediação feita. Em 22 de fevereiro, o governo Bolsonaro emitiu a nota de empenho de R$ 1,61 bilhão para o pagamento das vacinas. A nota é uma reserva no Orçamento, espécie de autorização para o gasto.

Até agora, nenhuma dose foi entregue nem houve efetivação de pagamentos, apesar da tentativa de desembolsos antecipados a partir de invoices —espécies de faturas— emitidas pela empresa de Singapura. O contrato entre Ministério da Saúde, Bharat Biotech e Precisa foi assinado em 25 de fevereiro. Por decisão cautelar da Corregedoria-Geral da União, que funciona no âmbito da CGU, está suspenso desde o dia 28 de junho, em razão das suspeitas de irregularidades.

O ministério avalia se rescinde o contrato. A Precisa afirmou ter sido transparente e seguido a legislação ao negociar a Covaxin. Ela negou ter existido qualquer vantagem ou favorecimento. “A Precisa informa que as tratativas entre a empresa e o Ministério da Saúde seguiram todos os caminhos formais e foram realizadas de forma transparente junto aos departamentos responsáveis do órgão federal”, disse a empresa em nota.

Foto: Reprodução/Covaxin

Com informações da Folha de São Paulo

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Mortes por Covid

Mortes por Covid-19 no Brasil têm redução pela primeira vez no ano

De acordo com o Boletim do Observatório Covid-19 Fiocruz publicado nesta quinta-feira, 8, não houve aumento de mortes pelo novo coronavírus em nenhum estado do Brasil. Para a Fundação, o dado reafirma a tendência de melhora nas taxas de ocupação de leitos de UTI do sistema de saúde, que é positiva há quatro semanas.

Os pesquisadores dizem, no entanto, que “ainda não se pode afirmar que essa tendência é sustentada, isto é, que vai ser mantida ao longo das próximas semanas, ou se estamos vivendo um período de flutuações em torno de um patamar alto de transmissão, que se estabeleceu a partir de março em todo o país”, alertam.

A análise foi feita entre os dias 20 de junho e 3 de julho. Segundo o mesmo boletim, embora os casos confirmados de Covid-19 tenham sofrido uma redução expressiva, as taxas de incidência de Síndromes Respiratórias Agudas Graves estão altíssimas em vários estados do Brasil. E, em sua maioria, esses números apontam para casos graves de Covid.

Os pesquisadores também afirmam que os padrões observados nos últimos meses evidenciam uma redução de mortes, parâmetro não acompanhado pela taxa de incidência. Esse cenário pode ser resultado do avanço da campanha de vacinação, que atingiu os grupos mais vulneráveis em um primeiro momento. De acordo com os pesquisadores da Fiocruz, estes avanços vão configurando novos cenários. No momento atual, o curso da pandemia segue com mudança gradativa do perfil etário de casos internados e óbitos.

“O rejuvenescimento, com expressiva concentração entre a população adulta jovem, traz novos desafios com relação às formas de enfrentamento da pandemia, como os relacionados a garantia da cobertura vacinal no maior estrato populacional do Brasil (30 a 59 anos), e reconhecer situações específicas de vulnerabilidade, requerendo abordagens mais adequadas às novas faixas etárias, e um aprofundamento das discussões sobre a repercussão da pandemia nestes estratos populacionais”, concluiu a Fundação.

Foto: Bruno Kelly/Reuters

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Vacina

RN recebe hoje mais de 40 mil doses de vacinas

A governadora do Rio Grande do Norte anunciou, por meio de suas redes sociais, que o Rio Grande do Norte vai receber mais de 40 mil doses da vacina nesta quinta-feira, 8. Segundo Fátima, o Ministério da Saúde sinalizou o envio de 26.910 doses da Pfizer e 13.200 doses de CoronaVac.

De acordo com a governadora, as doses da Pfizer chegam ao RN hoje às 15h, enquanto as da CoronaVac serão recebidas às 20h55. “Seguimos acompanhando”, destacou Fátima.

Foto: Elisa Elsie

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Leitos críticos no RN

Ocupação de leitos críticos no RN despenca para 57,8%

Leitos críticos no RN iniciaram a segunda-feira (5) com índice de ocupação inferior a 60% nas UTIs destinadas aos infectados pela Covid-19.

Os números em relação à ocupação de leitos Covid no Rio Grande do Norte seguem melhorando. O estado iniciou a segunda-feira (5) com ocupação inferior a 60% nas UTIs destinadas aos infectados pelo novo coronavírus. Atualmente, existem mais de 160 leitos críticos disponíveis. Além disso, o número de solicitações é o menor desde o dia 9 de fevereiro.

Nesta manhã, segundo dados do Regula RN, havia apenas três pacientes aguardando para o encaminhamento aos leitos críticos, e ao mesmo tempo 165 leitos estavam a disposição. Em todo o Rio Grande do Norte, a ocupação dos leitos críticos está em 57,8%. Na Região Metropolitana, o são 54,3%. O Seridó tem os melhores números, com 50% dos leitos disponíveis. Já na Região Oeste, a ocupação está 69,2%.

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília/Ilustração/Fotos Públicas

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Estudo mostra que as glândulas salivares são ‘reservatórios’ do novo coronavírus

Análises foram feitas durante autópsias de pacientes que faleceram em decorrência do novo coronavírus; as glândulas salivares funcionam como “reservatórios” da Covid-19

Um estudo desenvolvido por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), que teve resultados publicados no Journal of Pathology, mostra que o novo coronavírus (SARS-CoV-2), causador da Covid-19, infecta e se replica em células das glândulas salivares. As informações são da Agência Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Segundo o estudo, constatado por meio de análises de amostras de glândulas salivares, obtidas na autópsia de pacientes que morreram em decorrência da Covid-19, os tecidos especializados na produção e secreção de saliva funcionam como “reservatórios” do novo coronavírus.

É o primeiro relato de vírus respiratório capaz de infectar e se replicar nas glândulas salivares. Até então, acreditava-se que apenas vírus causadores de doenças com prevalência muito alta, como o da herpes, usavam as glândulas salivares como reservatório. Isso pode ajudar a explicar por que o SARS-CoV-2 é tão infeccioso”, disse à Agência Fapesp o primeiro autor do estudo, Bruno Fernandes Matuck, doutorando na Faculdade de Odontologia da USP.

As biópsias foram guiadas por ultrassom em 24 pacientes, com idade média de 53 anos, que morreram em decorrência da Covid-19. Foram extraídas amostras de tecidos das glândulas parótida, submandibular e menores. O material foi submetido a análises moleculares para identificação da presença do vírus. De acordo com a pesquisa, os resultados indicaram a presença do vírus em mais de dois terços das amostras.

“Observamos vários vírus aglomerados nas células das glândulas salivares, um indicativo de que estão se replicando em seu interior. Não estavam presentes nessas células passivamente”, disse Matuck. A partir dos resultados obtidos, os pesquisadores pretendem avaliar, agora, se a boca pode ser uma porta de entrada direta do novo coronavírus nos humanos.

Foto: Débora Barreto/Fiocruz

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Decreto de calamidade pública

Decreto de calamidade pública é renovado pelo Governo do RN

Governo do Rio Grande Norte renovou decreto de calamidade pública por conta da pandemia da Covid-19 nesta sexta-feira (2). O texto foi publicado no Diário Oficial do Estado, e considera a “grave crise de saúde pública e suas repercussões” nas finanças do estado.

No decreto de calamidade pública, a gestão estadual afirma que a pandemia impôs aumento de gastos públicos e esforços de reprogramação financeira para ajustar as contas, a fim de manter os serviços públicos e adotar medidas de enfrentamento à pandemia.

Publicado inicialmente no dia 19 de março de 2020, quando se iniciou a pandemia, o decreto vem sendo renovado constantemente pelo governo do estado, o que autorizado a gestão estadual a realizar compras sem licitação e a ultrapassar os limites de gastos permitidos na Lei de Responsabilidade Fiscal, em ações de combate à pandemia.

Foto: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Doria paga auxílio de R$ 300

Auxílio de R$ 300 será pago por governo Doria a parentes de vítimas da Covid-19 em SP

Foi lançado nessa terça-feira, 29, o programa SP Acolhe, que vai oferecer um auxílio de R$ 300 a famílias vulneráveis que perderam, por Covid-19, ao menos um de seus integrantes. A iniciativa é do governo do estado de São Paulo e pretende beneficiar famílias inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) que tenham renda mensal de até três salários-mínimos.

Pai, mãe, avô, avó, filho, filha, ou outro parente podem ter sido as vítimas, desde que a morte tenha ocorrido dentro do núcleo familiar. O SP Acolhe considera todos os tipos de estruturas familiares, com filhos de todas as idades, e vai beneficiar 11.026 famílias em todo o estado, totalizando repasse estadual de R$ 20 milhões. O benefício será de R$ 1,8 mil, que será pago em seis parcelas de um auxílio de R$ 300, entre os meses de julho e dezembro de 2021.

“O nosso governo é um governo humano, que se dedica e prioriza todas as suas ações aos mais pobres. É um programa inédito no Brasil, que vai atender até dezembro famílias que tiveram seus entes perdidos para a Covid-19”, afirmou o governador João Doria.

Foto: GovSP/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Fake news sobre a Covid-19 no RN 2

Rio Grande do Norte multará quem dissemina fake news sobre a Covid-19 no Estado; valor é de R$ 1 mil

Na manhã de hoje, 29, lei que multa disseminadores de fake news sobre a Covid-19 foi sancionada por Fátima Bezerra

Entrou em vigor nesta terça-feira (29) a lei que multa quem disseminar “fake news” sobre a Covid-19 no Rio Grande do Norte. O valor é de R$ 1 mil e a matéria foi sancionada pelo Governo do Estado, com o propósito de desencorajar a propagação de notícias falsas no período da pandemia.

De acordo com a lei, fica vedada a “divulgação ou compartilhamento, por qualquer meio, de notícia ou informação falsa, que altere, corrompa ou distorça a verdade, em detrimento de pessoa física ou jurídica, que afete interesse público relevante ou que vise à obtenção de vantagem de qualquer natureza, relacionada a surtos, epidemias, pandemias e endemias”, diz o texto.

O Executivo estadual determina que, quem descumprir a determinação e divulgar notícias falsas capazes de gerar tumulto ou pânico, será multado em R$ 1 mil, com a verba sendo revertida prioritariamente para ações de combate às endemias. A lei também prevê que a pena será dobrada se a notícia for comprovadamente atribuída a uma autoridade pública.

Foto: Reprodução/Twitter

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Coronavac é segura em crianças

Estudo comprova que Coronavac é segura em crianças maiores de três anos

O periódico científico The Lancet Infectious Diseases confirmou ontem que a Coronavac é segura e estimula a resposta imune de pessoas entre 3 e 17 anos.

Para os que tinham receio a respeito da segurança da Coronavac, um dado pode fazer os receosos mudarem de ideia: estudo comprova que a Coronavac é segura até mesmo em crianças a partir dos três anos de idade. Com a comprovação, o governo da China disse que começaria a aplicação da vacina nessa faixa etária, se tornando o primeiro país a vacinar crianças.

Durante os estudos randomizado, controlado e duplo-cego, participaram 550 crianças na primeira e na segunda fase. Com isso, os pesquisadores quiseram medir a segurança, a tolerabilidade e a capacidade que o imunizante tem de estimular a resposta imune nos participantes da pesquisa, em duas doses da Coronavac divididas em um intervalo de 28 dias.

A pesquisa foi conduzida na China, no Centro para Controle e Prevenção de Doença, e apontou que a vacina levou à produção de anticorpos em 96% dos participantes em um período de 28 dias de intervalo entre as duas doses. Na primeira fase, nenhum dos expostos ao vírus inativado tinham quaisquer anticorpos neutralizantes contra o Sars-CoV-2. Após 28, porém, todos apresentaram anticorpos no sangue.

A segurança da vacina também foi posta à prova, uma vez que os participantes da pesquisa foram acompanhados por quase um mês após a conclusão do ciclo vacinal, para que fossem observados os eventos que sucederiam a aplicação das duas doses da vacina. A pesquisa concluiu que, no geral, os efeitos colaterais mais reportados diziam respeito a dor local e febre, que se manifestavam em até uma semana após a vacinação, cessando totalmente em até dois dias. De todos os voluntários, apenas um apresentou um evento grave após receber placebo e que, portanto, não pode ser associado à vacina.

Até o momento, o único imunizante autorizado para crianças entre 12 e 17 anos é o da da Pfizer/BioNTech, inclusive no Brasil, que recebeu autorização da Agência Nacional da Vigilância Sanitária em 11 de junho; sendo necessária apenas a inclusão do grupo infantil no Plano Nacional de Imunização.

Resultados que comprovam que a Coronavac é segura em crianças a partir dos três anos

96% de produção de anticorpos no sangue específicos contra o coronavírus 28 dias após a segunda dose;
27% dos participantes reportaram efeitos colaterais —os mais comuns foram dor no local da injeção e febre;
Não houve diferença estatística significativa dos efeitos com a dose mais alta em comparação à dose menor do imunizante;
As duas dosagens se mostraram bem toleradas e com boa resposta imune.

Foto: Ilustração/Prefeitura de Arapongas

Siga o Por Dentro do RN no Instagram e mantenha-se informado

Festa do Globo

Presença de infectados na festa do Globo pode gerar punição

Seis pessoas contaminadas, entre jogadores e comissão técnica, estavam presentes na festa do Globo de Ceará-Mirim, logo após o título inédito do Campeonato Potiguar.

Parece que a comemoração do primeiro título estadual do Globo de Ceará-Mirim foi longe demais. De acordo com Alciney Santos de Araújo, árbitro da final do Campeonato Potiguar, membros da comissão técnica e jogadores que haviam testado positivo para o novo coronavírus foram a campo comemorar a festa do Globo no Frasqueirão, logo após a final do jogo na última quarta-feira, 23.

Alciney soube do caso por meio do delegado da partida, Rubem Neto, e do árbitro reserva, Tarcísio Flores; e anotou o fato na súmula da partida após o apito final. Ao ser notificada pelo árbitro, a Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF) afirmou em nota encaminhará o caso às autoridades competentes.

Foto: Reprodução/Instagram/FNF

De acordo com Rubem Neto e Tarcísio Flores, os jogadores e integrantes da comissão técnica do Globo estavam “infringindo as determinações da nota técnica emitida pela FNF, após uma exigência realizada pelo Ministério Público e da decisão liminar proferida pelo Tribunal de Justiça Desportiva”.

De acordo com os protocolos da CBF, os jogadores devem ser afastados assim que receberem o resultado positivo dos exames e devem, também, permanecer afastados por um prazo mínimo de dez dias. Se os protocolos tivessem sido seguidos pelo clube de Ceará-Mirim, os jogador sequer deveriam ter ido ao estádio.

Se não bastasse a gravidade do caso por si só, apenas o goleiro Pedro Paulo parece ter se preocupado com a utilização de máscara de proteção durante a comemoração. Pela lei, a não obediência às medidas determinadas pelo Ministério da Saúde e da Justiça, conjuntamente, na Lei 13.979, é passível de prisão ou multa. A Lei define as diretrizes sanitárias que devem ser seguidas para evitar a propagação da Covid-19.

Foto: Reprodução/Instagram/Globo FC

Mortes em Manaus

Mortes em Manaus: cidade não registra mortes por Covid-19 em 24 horas pela primeira vez

Mortes em Manaus: pela primeira vez em sete meses, Manaus, capital do Amazonas, não registrou nenhuma morte por Covid-19 em 24 horas.

Pela primeira vez em sete meses, Manaus, capital do Amazonas, não registrou nenhuma morte por Covid-19 em 24 horas, de acordo com dados da Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM). ⁣ A cidade está na fase laranja de flexibilização das medidas de restrições, o que corresponde a risco moderado de contaminação. Atualmente, a taxa de ocupação de leitos de UTI no estado está em torno de 54%.⁣

Desde o início da pandemia, mais de 13 mil pessoas perderam a vida pelo novo coronavírus no Amazonas, sendo a maioria das mortes em Manaus; na época, a cidade foi destaque em duas ocasiões, no ano passado, pelo caos no sistema de saúde e funerário.

Foto: Altemar Alcantara/Semcom/Arquivo

Leitos Região Metropolitana de Natal

Ocupação na Região Metropolitana de Natal está abaixo de 70%

Região Metropolitana de Natal tem uma taxa de ocupação de 67,1% e é a menor taxa de todo o estado do Rio Grande do Norte.

Os números seguem melhorando em relação a pandemia da Covid-19 no Rio Grande do Norte. Nesta quinta-feira (24), a Região Metropolitana de Natal estava com 67,1% de ocupação dos leitos destinados aos pacientes com coronavírus. O número de solicitações por leitos caiu quase que pela metade no mês de junho.

Segundo dados do Regula RN, o RN tinha taxa de ocupação de 72,4% nos leitos críticos até a manhã de hoje. Na região Seridó, a ocupação é de 72,5%, e a região Oeste tem 84,7% de ocupação das UTIs Covid. Havia uma pessoa na fila de regulação, com 113 leitos disponíveis no início desta manhã.

Foto: Vinicius de Melo/Agência Brasília/Ilustração

Nova variante p5

Nova variante, a P5, é identificada no estado do Rio de Janeiro

A informação da nova variante foi confirmada pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro. Não se sabe ainda se a nova variante é mais transmissível ou letal que as outras.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro (Ses), dezenove casos da nova variante do coronavírus já tinham sido localizadas no estado de São Paulo anteriormente e foi identificada no Rio de Janeiro ontem, 22.

A B.1.1.28, que foi nomeada como P5, foi identificada no município fluminense de Porto Real, logo na divisa com o estado de São Paulo. Não se sabe, até o momento, se a nova variante é mais letal ou mais transmissível que as outras variantes identificadas.

O que se sabe, no entanto, é que a P5 tem a mesma estrutura da cepa original, sofrendo mutações apenas no spike, como é nomeada a coroa do vírus que se liga às celulas.

A descoberta só foi possível devido ao monitoramento da Rede Corona-Ômica-RJ, uma parceria entre a Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj), o Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), o Laboratório de Virologia Molecular da UFRJ, o Laboratório Central Noel Nutels, da Fundação Oswaldo Cruz, a Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro e a FGV.

Foto: Pete Linforth/Pixabay

Janssen chega ao Brasil

1,5 milhão de doses da Janssen chegam ao Brasil

O lote com carregamento com 1,5 milhão de doses da vacina da Janssen chegou ao Brasil na manhã desta terça-feira (22).

As vacinas chegaram ao Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, pela manhã e fazem parte de um carregamento com 3 milhões de doses do imunizante que estava previsto para ser entregue na semana passada, mas foi atrasado pela empresa.

Ao contrário das outras vacinas que já estão sendo utilizadas no Brasil, a Janssen é aplicada em dose única. Na segunda-feira (14), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a prorrogação da validade da vacina, que passa a ser de quatro meses e meio. As doses do primeiro lote vencem no dia 8 de agosto.

A autorização concedida pela Anvisa acompanha a decisão da autoridade sanitária dos Estados Unidos, que ampliou a validade das vacinas de 12 para 18 semanas. O contrato do Ministério da Saúde com a Janssen prevê a entrega de 38 milhões de vacinas ao Brasil até o final de 2021.

Foto: Shannon Stapleton

David Cardoso Júnior

Ator David Cardoso Júnior é internado com Covid-19 após usar cueca como máscara

Ator David Cardoso Júnior, de 52 anos, deu entrada no Hospital Sancta Maggiore na noite de ontem, 19 de junho.

O cantor, ator e empresário David Cardoso Júnior foi internado ontem com Covid-19 depois de participar de protestos contra o isolamento social utilizando uma cueca como máscara. O jornalista Ancelmo Gois, d’O Globo, deu a informação em primeira mão, que foi confirmada em seguida pela equipe do hospital.

David Cardoso Júnior (Instagram)
Foto: Reprodução/Instagram

Na época, o ator debochou das orientações sanitárias e disse estar “mostrando que minha cueca é mais eficaz e tem muito mais pano do que a máscara de R$ 0,50 que querem que eu use” em publicação nas redes sociais.

Longe da televisão nos últimos anos, o ele tem um curso on-line para ajudar quem deseja acabar com a timidez, além de atividades para advogados a se comunicarem por meio de dicas de atuação.

Tallyta Cerqueira

Emocionante: Tallyta Cerqueira, que perdeu pais e avó na pandemia, posta foto sobre vacinação e comove o Instagram

Tallyta Cerqueira, que perdeu avó, pai e mãe no início do ano, foi vacinada hoje e fez postagem comovente no Instagram.

No dia em que o Brasil alcançou mais de 500 mil mortes pela Covid-19, a jovem Tallyta Cerqueira usou seu perfil no Instagram para comemorar o dia da vacinação. No início da pandemia, ela perdeu o avó, o pai e a mãe em datas próximas.

A jovem postou um texto emocionante, no qual demonstrava o desejo de ter seus ente queridos vivos e vacinados no momento.

Confira a foto abaixo:

Leia a nota da jovem no Instagram:

Não consigo definir com um único sentimento o fato de ser vacinada hoje. É um misto de gratidão, euforia, tristeza e impotência, por não ter visto meus familiares tendo a mesma oportunidade. Como eu queria ter todos ao meu lado, vacinados, aguardando a segunda dose, saudáveis, e presentes fisicamente. Infelizmente, a vida não espera, não deixa pra depois, não dá uma segunda chance…

Foto: Reprodução/Instagram

Ministro lamenta a morte de 500 mil brasileiros pela covid-19

Através de uma nota no Twitter, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, lamentou a morte de meio milhão de brasileiros por conta da covid-19. Queiroga afirmou prestar solidariedade a cada pai, mãe, amigos e parentes, que perderam seus entes queridos: “500 mil vidas perdidas pela pandemia que afeta o nosso Brasil e todo o mundo. Trabalho incansavelmente para vacinar todos os brasileiros no menor tempo possível e mudar esse cenário que nos assola há mais de um ano”, afirmou o ministro.

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado Vulcão Cumbre Vieja em La Palma não dá sinais de abrandamento Cocaína no Ceará tem tudo, menos o princípio ativo da droga