Tag Crianças - Por dentro do RN

Crianças

Anvisa e Butantan discutem estratégias sobre vacinação em crianças

Anvisa e Butantan discutem estratégias sobre vacinação em crianças

Representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se reuniram nesta sexta-feira (5) com integrantes do Instituto Butantan para tratar sobre a vacinação em crianças e adolescentes com o imunizante desenvolvido pela instituição, a CoronaVac.

O Instituto Butantan, vinculado ao governo de São Paulo, possui parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac para a produção e distribuição de doses da vacina CoronaVac no Brasil, como vem sendo feito para o combate à pandemia neste ano. Segundo a Anvisa, os integrantes do instituto apresentaram o andamento de estudos que estão sendo realizados na China sobre a segurança e a eficácia do imunizante na vacinação em crianças e adolescentes até os 17 anos.

A agência informou que indicou aos representantes do Butantan a necessidade de apresentar os resultados dos estudos sobre a imunogenicidade e que as pesquisas mostrem uma relação favorável entre risco e benefícios, sobretudo no público de três a 12 anos. Uma nova reunião está prevista para a próxima semana.

A instituição de pesquisa ainda não entrou com novo requerimento de autorização para a vacinação em crianças e a eventual inclusão desse público entre aqueles que podem receber o imunizante. O Instituto Butantan já havia entrado com pedido juntamente à Anvisa para autorização da inclusão de pessoas menores de 17 anos, mas a solicitação foi negada em agosto pela direção da agência.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Pfizer aguarda da Anvisa liberação de vacinas em crianças

Pfizer aguarda da Anvisa liberação de vacinas em crianças

A Pfizer pedirá autorização à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a aplicação da vacina contra a covid-19 em crianças de 5 a 11 anos. A confirmação da farmacêutica foi feita nesta quarta-feira (27.out.2021), que afirmou que o pedido será feito em novembro, e ocorre após a empresa obter parecer favorável do conselho externo da agência reguladora nos Estados Unidos para a vacinação desta faixa etária.

“A submissão do pedido junto à Anvisa para a aprovação do uso da vacina ComiRNAty, da Pfizer/Biontech, para crianças entre 5 e 11 anos deve ocorrer ao longo do mês de novembro de 2021”, disse a empresa por meio de nota. Na terça-feira (26.out.2021), um comitê externo de aconselhamento da FDA, a agência reguladora dos Estados Unidos, recomendou a aplicação da vacina da farmacêutica para a faixa etária dos 5 aos 11 anos.

A decisão não é final, e depende do aval da FDA, que costuma seguir as indicações do conselho, segundo o jornal americano The New York Times. Caso seja aprovada pela FDA, a orientação é que a vacina possa ser aplicada nas crianças estadunidenses com uma dosagem de um terço da aplicada nos adultos.

Foto: Sérgio Bernardo/Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Pfizer e BioNTech anunciam que vacina é segura e induz resposta imune em crianças de 5 a 11 anos

Pfizer e BioNTech anunciam que vacina é segura e induz resposta imune em crianças de 5 a 11 anos

Pfizer e BioNTech anunciaram que a vacina desenvolvida por elas é segura e induziu uma resposta imune “robusta” em crianças de 5 a 11 anos.

As empresas Pfizer e BioNTech anunciaram, nesta segunda-feira (20), que a vacina desenvolvida por elas contra a Covid-19 é segura e induziu uma resposta imune “robusta” em crianças de 5 a 11 anos. Os dados são preliminares e ainda precisam passar por avaliação de outros cientistas para serem publicados em revista científica. Até agora, a vacina da Pfizer pode ser aplicada em pessoas a partir dos 12 anos – tanto no Brasil como em outros países.

Se o uso for aprovado, a vacina da Pfizer/BioNTech poderá ser a primeira aplicada em crianças nos Estados Unidos e, eventualmente, no Brasil. Para que isso ocorra, a própria farmacêutica precisa solicitar esse uso às agências regulatórias – no caso do Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Em nota enviada ao G1, a Anvisa informou que “a Pfizer não solicitou, até o momento, inclusão de crianças de 5 a 11 anos na bula de sua vacina contra Covid-19”. Para solicitar esse uso, o laboratório precisa apresentar “estudos e evidências que sustentem a indicação em termos de segurança e eficácia”, segundo a agência.

Em agosto, a Anvisa negou um pedido do Instituto Butantan para dar a CoronaVac a crianças a partir de 3 anos. No Chile, a vacina já começou a ser aplicada em crianças com 6 anos ou mais.


Com informações do Portal G1

Foto: Luiz Pessoa/SEI

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Crianças na bula da Pfizer

Pfizer é a única a pedir a inclusão de crianças na bula do imunizante

Em nota divulgada ontem (12), a Agência Nacional de Vigilância Nacional (Anvisa) informou que, até o momento, somente a Pfizer solicitou a inclusão em bula da indicação da vacina contra a covid-19 para crianças com 12 anos ou mais. Segundo a agência, o pedido já foi autorizado e a indicação para esta faixa etária incluída na bula da vacina Comirnaty.

“Não há solicitação do Instituto Butantan para alteração de bula da CoronaVac e inclusão de crianças e adolescentes. Portanto, não há pedido dependendo de análise da Anvisa”, disse a Anvisa por meio de nota. “A competência para solicitar a inclusão de novas indicações na bula é do laboratório, e deve ser fundamentada em estudos que sustentem a indicação pretendida tanto em relação aos aspectos de segurança como de eficácia”, concluiu a agência.

Foto: Reuters/Denis Balibouse/ Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado Vulcão Cumbre Vieja em La Palma não dá sinais de abrandamento Cocaína no Ceará tem tudo, menos o princípio ativo da droga