Crimes contra mulheres aumentam 160% em cinco anos no Rio Grande do Norte

Crimes contra mulheres aumentam 160% em cinco anos no Rio Grande do Norte

As notificações para crimes contra mulheres no Rio Grande do Norte aumentaram 160% entre 2016 e o primeiro semestre de 2021, de acordo com levantamento realizado pelo Serviço de Atenção às Pessoas em Situação de Violência Sexual do Instituto Santos Dumont (ISD). O instituto é responsável pelo Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi (Anita), localizado no município de Macaíba, na Grande Natal, que é referência no recebimento de crianças e mulheres violentadas sexualmente.

Segundo o ISD, o número de crimes contra mulheres pode ser ainda maior, devido à subnotificação de casos. Dados a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) apontam que 233 mulheres foram estupradas em todo o território potiguar de janeiro a julho deste ano.

Na avaliação da preceptora multiprofissional em Assistência Social do ISD, Alexandra Lima, “as notificações [de crimes contra mulheres] aumentaram. Havia muita subnotificação. Elas oscilam, mas sempre acima do número do início do serviço de acolhimento de vítimas de violência sexual no Anita. No município de Macaíba também aumentou. Nós iniciamos um trabalho em rede e incentivamos a notificação nas Unidades de Pronto-Atendimento, nas Unidades Básicas de Saúde que não notificavam esses casos”, afirmou.

De acordo com os dados analisados pelo ISD solicitados à Sesed, o quantitativo de pessoas do sexo feminino que sofreram ameaças saltou 73% – de 2.183 para 3.777 – de janeiro a julho deste ano em relação ao mesmo intervalo de 2020. O total de lesões corporais nas mulheres teve crescimento de 1,47% (de 1.697 para 1.722). Os feminicídios caíram 18% (de 11 para 9). Os homicídios dolosos contra mulheres recuaram 13,89% (de 36 para 31). Os casos de estupro de vulnerável aumentaram 5,59% – 143 mulheres foram violentadas sexualmente contra 151 no mesmo intervalo deste ano.

Com informações parciais do Portal G1/RN

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.