Cultivo de Algodão no RN

Cultivo de algodão no RN: grupo de trabalho é criado pelo Governo para retomada de atividade

A governadora Fátima Bezerra debateu sobre retomada do cultivo de algodão no RN. São José do Seridó, Cruzeta e Acari serão beneficiados.

Na noite da última quarta-feira, 23, a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, reuniu sua equipe com Gabriel Rocha, neto do empresário Nevaldo Rocha, nascido no RN, a fim de debater a retomada do cultivo de algodão nos municípios de São José do Seridó, Cruzeta e Acari.

Fátima disse que o retorno dessa atividade irá viabilizar a abertura de novos nichos de mercado para a commodity agrícola, tanto na iniciativa privada quanto pública. O Programa Estadual de Compras da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Pecafes) é um exemplo de investimento público na compra de produtos provenientes de agricultores familiar.

“A iniciativa e o olhar social do Instituto Riachuelo voltados para o Rio Grande do Norte ajudarão a fortalecer ainda mais os projetos governamentais executados pela Sedraf e outros órgãos, com Emater, Sape e Emparn, voltados ao desenvolvimento socioeconômico da agricultura familiar no estado”, disse a governadora.

Para o diretor do Instituto Riachuelo, o Grupo Guararapes “tem viabilizado ações produtivas como o Pró-Sertão, que mobiliza as oficinas de costura no interior, e agora aposta no campo da agricultura, com o projeto que deverá beneficiar 80 famílias da região do Seridó”, diz.

Estavam presentes à reunião os secretários Guilherme Saldanha (Agricultura Familiar), Jaime Calado e Sílvio Torquato (titular e adjunto do Desenvolvimento Econômico); além de Canindé de França (Subsecretário de Esporte e do Lazer/Seec e Josileide Silveira, assessora de gabinete da Secretaria de Educação e Cultura. Também participaram, do Grupo Guararapes, o diretor industrial Jairo Amorim, e engenheira têxtil e coordenadora do Instituto Riachuelo, Renata Fonseca.

Foto: Assecom/Governo do RN