Mohammed bin Salman príncipe saudita Arábia Saudita mandou assassinar Jamal Khashoggi

Semanas após reunião com deputada neonazista, Bolsonaro liga para príncipe saudita acusado de mandar esquartejar jornalista

Protegido por países como Estados Unidos e Brasil, príncipe saudita é acusado de perseguir opositores e governar com mão de ferro.

Em notícia divulgada pela agência oficial de notícias do governo da Arábia Saudita, representantes do herdeiro do reino saudita, Mohammed bin Salman, confirmaram que o presidente do Brasil, telefonou nesta sexta-feira (13) para tratar das relações bilaterais entre os dois países.

Protegido por países como Estados Unidos e Brasil, o príncipe da Arábia Saudita é acusado, dentre outras coisas, de ser o mandante do assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, esquartejado no consulado saudita na Turquia, em 2018. De acordo com as investigações realizadas pela comunidade internacional, sabe-se que o jornalista fazia várias críticas públicas ao príncipe saudita, que eram reproduzidas em veículos de imprensa dos Estados Unidos.

Mohammed bin Salman é o príncipe saudita que teria mandado esquartejar o jornalista Jamal Khashoggi
Foto: Arquivo/Presidência da República

No telefonema com Bolsonaro, Mohammed bin Salman desejou ‘boa saúde’ ao presidente após internação para tratar de uma obstrução intestinal. Além de ser acusado de perseguir opositores políticos, o herdeiro do trono saudita também governa o país com mão de ferro. A Arábia Saudita é o maior produtor de petróleo do mundo e mantém laços estreitos com os Estados Unidos e alguns países da Europa.

O telefonema ao ditador árabe soma-se a outro episódio controverso de Bolsonaro. Há não muito tempo, o presidente brasileiro recebeu uma deputada alemã que é, publicamente, defensora de movimentos neonazistas de extrema direita. O encontro aconteceu no Palácio do Planalto. Beatrix von Storch é neta de Lutz Graf Schwerin von Krosigk, ministro nazista das Finanças no governo de Adolf Hitler.

Foto: Montagem/Internet

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.