Tag La Palma - Por dentro do RN

La Palma

Vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, não dá sinais de abrandamento

Vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, não dá sinais de abrandamento

O cone do vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, na Espanha, entrou em colapso. Há novas frentes de lava e a atividade sísmica intensifica na ilha das Canárias. O vulcão entrou na sexta semana de erupção e sem sinais de abrandamento de atividade.

Entre a meia-noite de ontem e às 8h de hoje, foram registrados 90 tremores com magnitude máxima de 3,7. O vulcão Cumbre Vieja entrou em erupção em 19 de setembro e já destruiu mais de 2.100 edifícios, e a lava cobriu mais de 900 hectares.


Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Juan Medina/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

La Palma: vulcão já emitiu 250 mil toneladas de dióxido de enxofre

La Palma: vulcão já emitiu 250 mil toneladas de dióxido de enxofre

O Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan), na Espanha, estimou em 250 mil toneladas a quantidade de dióxido de enxofre (S02) emitida para a atmosfera pelo Vulcão La Palma, desde o início de sua erupção em 19 de setembro. Em publicação nas redes sociais, o Involcan diz que o cálculo pode ser “um valor subestimado” por se basear na realização de medições de SO2 em posição móvel terrestre, que representam “limitações importantes devido a vários fatores”.

A instituição das Ilhas Canárias que tem monitorado o Vulcão Cumbre Vieja, desde que entrou em erupção, em setembro passado, na ilha espanhola de La Palma, adianta que o conhecimento dos níveis de emissões de CO2 permite também estimar em 35 milhões de metros cúbicos o volume de magma liberado pelo vulcão.

De acordo com a agência de notícias espanhola EFE, a comissão científica que acompanha o Plano de Emergência Vulcânica das Canárias (Involcan) calculou, há vários dias, a quantidade de material emitido pelo vulcão, incluindo os piroclastos – materiais lançados na atmosfera por erupções explosivas -, em cerca de 80 milhões de metros cúbicos.

Há duas novas fissuras descobertas na cratera do Cumbre Vieja. A lava não pára de descer até o mar há duas semanas.


Com informações da Agência Brasil

Foto: REUTERS/Nacho Doce/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Ilhas Canárias lava de vulcão continua a se aproximar da água

Ilhas Canárias: lava do Cumbre Vieja continua a se aproximar da água

As autoridades confirmaram, nas últimas horas dessa segunda-feira (20) que o vulcão Cumbre Vieja tem nova boca eruptiva próxima da cidade de Tacande, o que obrigou a novas evacuações. Até o momento, cerca de 6 mil pessoas foram retiradas de casa desde o início da erupção, no domingo (19), na ilha de La Palma. Entretanto, a lava aproxima-se cada vez mais do mar e o contato entre o magma e a água salgada poderá “gerar explosões” e provocar a emissão de “gases nocivos”, admite o gabinete de crise. O governo português admitiu uma “eventual operação” para a retirada de cidadãos portugueses da ilha.

O vulcão Cumbre Vieja tem, desde ontem à noite, uma nova boca eruptiva, a 900 metros da boca principal, o que obrigou à evacuação de uma vila próxima, Tacande, com 700 habitantes. Entre domingo e segunda-feira já tinham sido retirados de casa 5 mil habitantes da ilha, mas as autoridades admitem que poderá ser necessário retirar até 10 mil pessoas.

Outra situação que preocupa as autoridades é a aproximação da lava ao mar. Os cientistas previam que esse contato ocorresse nessa segunda-feira por 20h, mas houve uma desaceleração do avanço dos rios magmáticos.

“Tivemos menos atividade vulcânica e menos volume na massa magmática. A atividade do vulcão diminuiu. A lava cobre o bairro de Todoque neste momento. Ainda falta meio caminho para chegar ao mar. Não irá chegar esta noite”, afirmou Miguel Ángel Morcuende, diretor técnico do Plano de Emergência Vulcânica das Canárias (Pevolca), em declarações aos jornalistas ontem à noite.

As autoridades preparam-se para os piores cenários, já que o contato entre o magma, a mais de mil graus de temperatura, e a água salgada, a pouco mais de 20 graus, deverá causar explosões e a emissão de gases nocivos para a atmosfera, que poderão afetar os moradores da ilha com irritações na pele, olhos e no sistema respiratório.

Foto: Borja Suarez/Reuters/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Vulcão Cumbre Vieja entra em erupção no Arquipélago das Canárias; chances de tsunami no Brasil são remotas

Vulcão Cumbre Vieja entra em erupção no Arquipélago das Canárias; chances de tsunami no Brasil são remotas

Nos últimos dias, intensificaram-se os sinais de atividade sísmica nas Canárias, comunidade autônoma espanhola, que levou à retirada de animais e de 40 pessoas com problemas de mobilidade. O vulcão entrou em erupção no início da tarde, pelas 15h15 horas locais (14h15 GMT). A ilha está sob alerta amarelo. Várias imagens mostram uma coluna de fumaça sobre uma colina, e as redes sociais encheram-se de vídeos, com um deles a captar lava.

“A erupção começou na zona de Cebeza de Vaca, em El Paso”, informou, em conta no Twitter, o governo local. As zonas mais próximas do vulcão começaram a ser evacuadas, apesar da zona onde a erupção está a ocorrer não ser habitada, confirmou o presidente das Canárias, Ángel Víctor Torres.

Os serviços de emergência estão de prevenção para a eventualidade de terem de evacuar cerca de 1 milhão de pessoas, alertaram as autoridades.

Nas 24 horas anteriores à erupção do Cumbre Vieja, um vulcão com 1.949 metros de altitude, a crise sísmica registrada ao longo da semana agravou-se, e a ilha foi sacudida por diversos abalos, o mais grave dos quais atingiu a magnitude de 3.8 às 11h16 deste domingo, hora local, a 10 quilômetros de profundidade.

Desde sábado (18), foram registrados mais de mil abalos, cinco dos quais de grau 3 ou superior, todos sentidos pela população, em sinal ineqíivoco de movimentos de magma, sucessivamente mais superficiais. Um alerta de vigilância acrescida, de nível 2 em 4, tinha sido decretado quinta-feira (16), após a multiplicação de pequenos sismos sob o vulcão que “pode conhecer uma evolução muito rápida a curto prazo”, preveniu no dia anterior o governo regional do arquipélago em comunicado.

A lava está sendo expelida através de uma fissura na encosta do vulcão, e a atividade sísmica mantém-se, fazendo temer que a erupção possa agravar-se. Os avisos de vulcão seguem um nível de risco, subindo do verde para o amarelo, laranja e vermelho. O atual nível amarelo implica que os residentes das zonas de risco devem ficar preparados para ser evacuados. A eles foi também solicitado que relatem aos serviços de emergência quaisquer vestígios de gases, cinzas, mudanças no nível da água ou pequenos sismos.

A erupção deste domingo é a primeira em La Palma desde outubro de 1971, quando o vulcão Teneguia expeliu lava durante três semanas. La Palma, com 85 mil habitantes, é uma das oito ilhas do Arquipélago das Canárias. No seu ponto mais próximo com a África, dista 100 quilômetros do Marrocos. As Canárias estão a 460 quilômetros da ilha da Madeira, em Portugal, e a 1.428 quilômetros da Ilha do Sal, em Cabo Verde.

Uma semana de avisos

O Cumbre Vieja de La Palma é um dos complexos vulcânicos mais ativos das ilhas Canárias, sendo o responsável por duas das três últimas erupções nas ilhas, do Vulcão San Juan (1949) e do Teneguía (1971).

O Instituto Geográfico Nacional e o Instituto Vulcanológico das Canárias registraram, desde 11 de setembro, um importante acumulado de milhares de pequenos sismos na periferia do Cumbre Vieja, com epicentros a mais de 20 quilômetros de profundidade que, progressivamente, foram ascendendo à superfície.

Hoje de manhã, as autoridades começaram a evacuar as pessoas com problemas de mobilidade nas localidades dos municípios de El Paso, Los Llanos de Aridane, Villa de Mazo e Fuencaliente. Desde que há registros históricos — desde a conquista das Canárias no século 15 — La Palma foi cenário de sete das 16 erupções vulcânicas ocorridas no arquipélago.

Um sismo de magnitude 3,8 foi hoje registrado à superfície. O Comitê Científico do Plano de Prevenção de Riscos de Vulcões alertou que os sismos mais fortes “poderão também causar danos nos edifícios”. “O comité dos especialistas científicos chamou ainda a atenção para a eventualidade de queda de rochas na costa sudoeste da ilha.”

Geólogos espanhóis rastrearam na última semana a formação de um “enxame de terremotos” ao redor de La Palma. Um enxame de terremotos é um agrupamento de terremotos numa área durante um curto período e pode indicar a aproximação de uma erupção. Antes de uma erupção vulcânica dá-se um aumento gradual da atividade sísmica que pode prolongar-se por um largo período.

Vulcão nas Ilhas Canárias poderia provocar tsunami no Brasil

Nós, brasileiros, aprendemos que fenômenos naturais como terremotos e vulcões não são motivo de preocupação. Mas esta semana trouxe uma notícia diferente. A atividade de um vulcão próximo à África teria capacidade de provocar efeitos na costa brasileira. O vulcão Cumbre Vieja, em La Palma – ilha que compõe o conjunto das Ilhas Canárias espanholas – têm o potencial de provocar um tsunami na costa brasileira.

O vulcão vinha aumentando sua atividade sísmica ao longo dos últimos dias e entrou em erupção neste domingo (19). Fontes de lava e nuvens de fumaça foram registradas no local. As Ilhas Canárias ficam localizadas a noroeste da África, próximas à costa do Marrocos e do Saara Ocidental.

Chances remotas


Para as atividades vulcânicas do Cumbre Vieja causarem impacto na costa brasileira seria necessário um grande colapso do vulcão. Se isso ocorresse, atingiria toda a costa brasileira, de norte a sul, bem como de outros países banhados pelo Oceano Atlântico. Essa possibilidade, no entanto, é considerada remota por especialistas.

Um estudo do pesquisador norte-americano George Pararas-Carayannis, presidente da Tsunami Society International, afirmou que esse tipo de colapso é “extremamente raro e nunca ocorreu na história registrada”. Além disso, ele afirmou que estudos recentes prevendo a geração de tsunamis a partir da erupção do Cumbre Vieja foram baseados em suposições incorretas.

Pararas-Carayannis acrescentou em seu estudo que uma “atenção e publicidade inapropriadas da mídia a tais resultados probabilísticos têm criado uma ansiedade desnecessária de que megatsunamis poderiam ser iminentes e devastar populações costeiras em localidades distantes da origem – nos oceanos Atlântico e Pacífico”.

Já o geólogo Mauro Gustavo Reese Filho, da Universidade Federal do Paraná, afirma em estudo que, ainda que as chances sejam remotas, a população costeira do Brasil deveria ser conscientizada. “Estudos mais recentes dizem que as chances de ocorrência são remotas e longínquas, no entanto, o estabelecimento de sistemas de alarme que possibilitam a evacuação de áreas é justificável quando se trata de vidas humanas”, afirmou Reese em seu trabalho, também citado pela Metsul Meteorologia.

O pesquisador brasileiro apontou a falta de cuidados preventivos na costa brasileira. Ele parte do princípio de que uma mera possibilidade de desastre já indica a necessidade de ações preliminares. “A possibilidade de ocorrência deste evento por si só deveria ser razão para a prevenção de todos os tipos de danos na costa brasileira, porém até o momento nada foi feito. A falta de informação é a principal causadora deste problema, pois inclusive no meio geológico muitas pessoas não sabem sobre tal fato”.


Foto: Borja Suarez/Reuters/Direitos reservados

Com informações da Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

É #FAKE que o Midway Mall vai cobrar pelo estacionamento Como consultar valores a receber com o Banco Central Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado