Tag Lago de Furnas - Por dentro do RN

Lago de Furnas

Polícia identifica décima vítima da queda de paredão em Capitólio (MG); Carmen Pinheiro da Silva tinha 43 anos

Polícia identifica décima vítima da queda de paredão em Capitólio (MG); Carmem Pinheiro da Silva tinha 43 anos

Trata-se de Carmem Pinheiro da Silva, de 43 anos, que estava a bordo da lancha Jesus, uma das quatro diretamente atingidas pelo desmoronamento.

Peritos da Polícia Civil de Minas Gerais identificaram, na segunda-feira (10.jan.2022), a última das dez pessoas que morreram no desmoronamento de um bloco de pedras no Lago de Furnas, em Capitólio (MG), no último sábado (8.jan.2022). Assim como os outros nove mortas na tragédia, Carmem Pinheiro da Silva, de 43 anos, estava a bordo da lancha Jesus, uma das quatro diretamente atingidas pela queda do paredão de pedra que se desprendeu sobre os barcos dos turistas que visitavam o lago.

Mais cedo, a Polícia Civil já tinha divulgado os nomes de quatro vítimas identificadas nas últimas horas. São elas Rodrigo Alves dos Anjos, de 40 anos; Geovany Teixeira da Silva, de 38; Tiago Teixeira da Silva Nascimento, de 35; e Geovany Gabriel Oliveira da Silva, de 14 anos.

No domingo (9.jan.2022), os peritos confirmaram a morte de Júlio Borges Antunes, de 68; de Mykon Douglas de Osti, de 24; de Camila Silva Machado, de 18, e também a morte de Sebastião Teixeira da Silva, de 64; e de sua esposa, Marlene Augusta Teixeira da Silva, de 57.

As dez vítimas foram identificadas por reconhecimento das impressões digitais. Três delas foram reconhecidas com o auxílio de peritos da Polícia Federal (PF). Ao menos outras 24 pessoas que estavam a bordo de embarcações precisaram de socorro, e muitas delas foram levadas a unidades de saúde com fraturas e escoriações.

A Polícia Civil instaurou inquérito policial para investigar as responsabilidades. Além disso, a Marinha, responsável por fiscalizar a navegação nos cursos d´agua, também vai apurar as circunstâncias da tragédia.

Desde que as imagens do enorme bloco de pedra atingindo embarcações com turistas começaram a ser veiculadas, fotos e até mesmo mensagens antigas em que pessoas apontam a trinca no paredão de pedra e o risco iminente de queda foram recuperadas para questionar a falta de orientação sobre os riscos do local.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Divulgação/CBMMG

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirma dez vítimas no desmoronamento em Capitólio, Minas Gerais

Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirma dez vítimas no desmoronamento em Capitólio, Minas Gerais

Já são dez mortos pelo desmoronamento de um bloco de pedras no lago de Furnas, em Capitólio (MG). O décimo corpo confirmado pelo Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais. Os trabalhos de busca recomeçaram às 5h do domingo (9.jan.2022) e envolveram cerca de 50 pessoas, entre bombeiros e militares da Marinha.

Ao todo, onze mergulhadores do Corpo de Bombeiros atuam na operação de resgate das vítimas do desmoronamento em Capitólio. A Marinha do Brasil emprega sete viaturas, quatro lanchas e três motos aquáticas. As operações haviam sido interrompidas às 19h do sábado (8.jan.2022) por falta de visibilidade. O desabamento ocorreu por volta das 12h30, quando um grande bloco de pedra se desprendeu do cânion do Lago de Furnas e caiu sobre pelo menos três lanchas. Duas embarcações afundaram.

Além dos dez mortos, a tragédia deixou 32 pessoas feridas. Pelo menos dois dos feridos tiveram fraturas expostas e passaram por cirurgias em hospitais da região. Vídeos nas redes sociais mostraram o momento do desabamento, no principal ponto turístico do passeio de lancha, com duas cachoeiras na entrada do cânion.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Divulgação/CBMMG

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

VÍDEO Rocha desaba em Capitólio, atinge lanchas com turistas e bombeiros confirmam uma morte

VÍDEO: Rocha desaba em Capitólio, atinge lanchas com turistas e bombeiros confirmam uma morte

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais confirmou no começo da tarde deste sábado (8.jan.2022) um acidente envolvendo lanchas na região do Lago de Furnas, em Capitólio, Minas Gerais. Dados preliminares confirmam uma morte. Um vídeo que circula nas redes sociais, cuja veracidade foi confirmada pelos bombeiros, mostra o momento do acidente.

O tenente Pedro Aihara, porta-voz do Corpo de Bombeiros de MG, diz que os óbitos podem evoluir para dois e que entre quinze e vinte pessoas foram diretamente afetadas pelo incidente. Nas imagens, é possível ver três lanchas, das quais duas estavam próximas do bloco que se descolou.

O tenente diz ainda que havia por volta de setenta pessoas fazendo turismo na região. Além do Batalhão de Operações Aéreas, mergulhadores já estão atuando no local. Aihara explica que há riscos de novos desabamentos, já que há rochas sedimentares na região.

“É possível que haja novos acidentes, porque a água das chuvas penetra nas rochas, que têm menor resistência à ação da água e de vento”, disse.

Muito procurada por turistas, a região de Capitólio tem cânions naturais, águas boas para navegação e diversão aquática. Além disso, a região é próxima de áreas urbanas, onde há estrutura de hotéis, pousadas e casas de veraneio para atender a demanda dos visitantes.

Via CNN

Foto: Reprodução/Twitter

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

É #FAKE que o Midway Mall vai cobrar pelo estacionamento Como consultar valores a receber com o Banco Central Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado