Tag LAIS - Por dentro do RN

LAIS

Parceria entre Prefeitura e LAIS moderniza sistema de informação da saúde em Natal

Parceria entre Prefeitura e LAIS moderniza sistema de informação da saúde em Natal

O prefeito Álvaro Dias se reuniu na tarde desta quinta-feira (9.jun.2022) com pesquisadores do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde/LAIS, para agradecer a transferência de um conjunto de equipamentos que serão utilizados pela Secretaria de Saúde de Natal, para dar celeridade no diagnóstico e tratamento de inúmeras doenças, incluindo a sífilis, doença infecciosa transmitida por contato sexual.

Entre os equipamentos estão: microfone omnidirecional, caixa acústica, sistema para webconferência, TV de 65 polegadas, condicionador de energia, switch POE 24 portas, rack de parede, telefone e 20 computadores SSD com monitor.

Esses equipamentos recebidos servirão para organizar a Sala de Situação – Salus, local onde a informação é analisada sistematicamente por uma equipe técnica, para destacar a situação de saúde da população. Os dados serão monitorados em tempo real.

O prefeito Álvaro Dias agradeceu o apoio que tem recebido e reafirmou o compromisso de colaborar com o Laboratório. “Essa parceria entre Prefeitura e LAIS tem sido importante para o monitoramento da saúde da nossa população. Aqui nós temos profissionais que contribuem muito para o enfrentamento e erradicação da problemática da sífilis na capital potiguar. E não é só isso. O LAIS contribui com ações efetivas para destacar Natal como a primeira capital do país livre da transmissão da sífilis congênita, quando a doença é transmitida da mãe com sífilis não tratada ou tratada de forma não adequada para criança durante a gestação”, disse.

Ricardo Valentim, Coordenador do LAIS, contou que o sistema Salus é uma solução de saúde digital para monitoramento inteligente de agravos na atenção básica e vigilância epidemiológica do cidadão e profissionais de saúde.

Foto: Joana Lima

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Diretor do LAIS UFRN considera 'precipitado' o cancelamento dos réveillons no Brasil

Diretor do LAIS/UFRN considera ‘precipitado’ o cancelamento dos réveillons no Brasil

Na avaliação do diretor executivo do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LAIS/UFRN), Ricardo Valentim, o cancelamento das festas de réveillons anunciado pela maioria das capitais brasileiras – inclusive Natal – foi precipitado.

Em entrevista a uma rádio de Natal nesta quarta-feira (8.dez.2021), ele considerou que o Brasil tem, atualmente, o momento epidemiológico com redução no número de casos e mortes para a covid-19, e a criação de uma “forte barreira imunológica” contra a doença, por meio do avanço da vacinação.

O Diretor do LAIS/UFRN destacou ainda a realização de grandes eventos em todo Brasil e incentivou a realização do Carnatal, que começa nesta quinta-feira (9.dez.2021). Para ele, a diminuição dos casos de covid-19 e o avanço da vacinação contribuem para que os eventos possam ser realizados.

Foto: Ilustração/Elisa Elsie

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Lais UFRN lança a Plataforma ADA, que integrará pesquisa clínica no Brasil

Lais/UFRN lança a Plataforma ADA, que integrará pesquisa clínica no Brasil

Um problema que vinha se estendendo desde o início da pandemia foi solucionado a partir da construção da Plataforma ADA, que possibilita a integração da pesquisa clínica no Brasil. Por meio da plataforma, idealizada e construída pelo Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais/UFRN), mais de 60 mil pessoas, voluntárias dos processos de pesquisa em vacina para o coronavírus, passam a integrar o sistema do Governo Federal, tendo a sua imunização reconhecida e possibilitando também a emissão de certificados de vacinação.

O lançamento aconteceu nesta segunda-feira (8), em Natal, e contou com a presença de representantes de centros de pesquisa de todo o país e da Fiocruz. A apresentação foi realizada pelo coordenador do Lais, o professor e pesquisador Ricardo Valentim. 

Durante a solenidade de lançamento, o médico Esaú Custódio, diretor do Centro de Pesquisa Integrada do Hospital do Servidor, do Rio de Janeiro, ressaltou a importância da Plataforma ADA, na resolução de um problema que poderia colocar em risco todas as pesquisas com imunizantes no Brasil. “Todos os centros de pesquisa no país estavam procurando uma solução para o problema. Levamos a demanda ao Lais no dia 1º de outubro. E, no dia 26, todos os voluntários que participaram das pesquisas no nosso centro estavam devidamente cadastrados”, ressaltou o médico.

Já para o pesquisador e membro do Centro Nacional de Infectologia da Fiocruz, Leonardo Souza, a Plataforma ADA reforça a importância da pesquisa realizada por instituições públicas em todo o Brasil, em um momento de tantos desafios para a sociedade. 

Na oportunidade, o governador em exercício do Rio Grande do Norte, Antenor Roberto, ressaltou a parceria do Lais desde o início da pandemia. “Tivemos a criação de diversas ferramentas, como Regula RN e o RN Mais Vacina, que são fundamentais para a gestão de enfrentamento ao coronavírus no estado. Esta nova plataforma reforça a importância dessa parceria do Lais com o RN”.

Também estiveram presentes ao lançamento da Plataforma ADA o pró-reitor adjunto de Planejamento da UFRN e representante da instituição, professor Djalma Ribeiro; Carlos Alberto Araújo, represente do Hospital Universitário Doutor Onofre Lopes (Huol), e Elano Ferreira de Miranda, representante da Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap).

Unificação de dados

O desenvolvimento da plataforma acontece em uma parceria do Lais junto ao Centro de Pesquisa do Hospital Federal dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro (HFSE/RJ), mas já motivou o interesse da Associação Brasileira de Pesquisa Clínica, reunindo mais de 40 centros de pesquisa em todo o Brasil, e dos principais fabricantes de imunizantes, como a Pfizer, AstraZeneca, Sinovac, Janssen.

Por meio da Plataforma ADA, será possível registrar todo o trabalho de pesquisa clínica, realizado com imunobiológicos no Brasil, incluindo o gerenciamento de TCLEs (Termo de Consentimento Livre Esclarecido, assinado pelos voluntários em pesquisa), fases do estudo clínico, cadastro de pesquisadores e participantes, central do pesquisador, central do participante, importação automatizada de dados da pesquisa, cadastro de credenciais para a Rede Nacional de Dados em Saúde, cruzamento de dados clínicos, registro de vacinação, gerenciamento de estoque e incidentes, relatórios gerenciais, declarações de participação e vacinação, alertas e notificações, integração com RNDS e Cartão Nacional de Saúde.

Neste primeiro momento, a Plataforma ADA terá como foco a produção de vacinas, integrando todos os dados de pesquisa clínica para qualquer tipo de imunizante que venha a ser testado no Brasil, com pacientes voluntários, à Rede Nacional de Dados em Saúde, interconectado ao barramento de dados em saúde do Governo Federal.

Foto: Reprodução/LAIS

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Para especialista, não há necessidade de novas medidas restritivas no RN

Para especialista, não há necessidade de novas medidas restritivas no RN

De acordo com o professor Ricardo Valentim, diretor do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, “não há necessidade de medidas restritivas além das que existem hoje no Rio Grande do Norte, como o uso de máscara”, afirma.

A declaração foi dada nesta quarta-feira (20.out.2021), após a piora da situação da pandemia em 31 cidades potiguares, apontada em relatório da Secretaria Estadual de Saúde (Sesap RN).

Para o especialista, o aumento pontual de casos é natural, e ocorre devido a flexibilização das medidas restritivas e retomada dos eventos e atividades, como o turismo. Apesar disso, ele considera que a situação é muito mais tranquila que no início de 2021, quando ainda não havia vacinação da população.

Foto: Arthur Barbalho

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

População adulta vacinada com a D1 chega a 79% no Rio Grande do Norte; dados são da Sesap RN

População adulta vacinada com a D1 chega a 79% no Rio Grande do Norte; dados são da Sesap/RN

O Rio Grande do Norte atingiu a marca de 79% da população com 18 anos ou mais vacinados contra a Covid-19 com a primeira dose, equivalente pouco mais de 2,1 milhões de potiguares com 18 anos ou mais, segundo a plataforma RN + Vacina. De acordo com a secretaria, “o resultado é fruto de uma intensa campanha estadual de vacinação realizada em todos os 167 municípios do estado e adesão da população à vacina, método mais eficaz de prevenir o contágio e a disseminação do coronavírus”, diz.

A Sesap realizou, nos dois últimos sábados, em 21 e 28 de agosto, mutirões com o objetivo de impulsionar a vacinação dos potiguares. No primeiro dia D, 11.881 pessoas foram vacinadas com primeira, segunda ou dose única contra o coronavírus. Já no segundo dia D, 19.547 potiguares foram vacinados, totalizando mais de 31 mil potiguares vacinados contra a Covid-19.

Enquanto 79% dos potiguares já tomaram pelo menos uma dose, pouco mais de 873 mil pessoas tomaram a D2 ou o imunizante da Janssen, que é de dose única. O valor corresponde a cerca de 32% da população adulta completamente vacinada no RN. “A Sesap tem feito um trabalho junto aos municípios, incentivando na busca ativa da população que ainda não completou o esquema vacinal, ou seja, não tomou a segunda dose. É fundamental que as pessoas procurem os postos de saúde, porque estamos com a variante Delta em circulação no Estado e nossa defesa é a vacina”, afirma Kelly Lima, coordenadora de Vigilância em Saúde da Sesap.

Até o momento, o RN recebeu mais de 3,7 milhões de doses para a campanha estadual de vacinação, das quais 2,9 milhões já foram administradas pelas salas de vacina em todo RN.

Vacinação de 12 a 17 anos

Nesta semana, a previsão é que o RN inicie a vacinação de crianças e adolescentes de 12 a 17 anos. Assim como aconteceu com a população adulta, a vacinação começará pelos grupos prioritários. Inicialmente, serão vacinadas gestantes de 12 a 17 anos e, em seguida, os demais grupos. “Iremos começar pelas gestantes e puérperas para dar continuidade à vacinação. A ampliação de público será permitida nos municípios que completarem 90% da vacinação da população adulta”, disse Kelly Lima.

Segunda Dose

Tendo em vista a confirmação de casos da variante em circulação comunitária em Natal, a Sesap reforça e orienta a população para buscar as salas de vacinação mais próximas de suas residências e regularizar ou completar o esquema vacinal. As vacinas são eficazes contra a variante delta e, por isso, é importante a vacinação e adoção de medidas sanitárias de prevenção e combate ao coronavírus.

Foto: Divulgação/Sesap/LAIS

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Ricardo Valentim

Diretor executivo do LAIS, Ricardo Valentim, é uma das 100 personalidades mais influentes da saúde na década

O diretor executivo do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LAIS/UFRN), Ricardo Valentim, foi premiado nesta sexta-feira (23), como uma das 100 pessoas mais influentes da saúde do Brasil na década. O reconhecimento foi conferido pelo Grupo Mídia, responsável pela organização do prêmio desde 2013.

A menção honrosa foi entregue pelos diretores do Grupo Mídia, Edmilson Jr. Caparelli e Marcelo Caparelli. Para o diretor executivo do LAIS, o prêmio reconhece o trabalho de todas equipe que envolve o laboratório.

“Tenho a honra de compartilhar com cada um dos nossos pesquisadores, dos nossos alunos, dos nossos professores e também com todas as instituições que cooperam com o LAIS/UFRN. Tudo isso tem uma simbologia muito significativa, que nos coloca numa posição de mais responsabilidade no enfrentamento das demandas sociais, por inovação e tecnologia, visando transformar e melhorar a vida da população e a qualidade dos serviços de saúde ofertado”, disse Ricardo Valentim.

Ricardo Valentim ganha prêmio
Foto: Divulgação/LAIS/UFRN

Em reconhecimento ao Prêmio, Valentim recebeu mensagem da diretoria do ComSaude – Comitê da Cadeia Produtiva da Saúde e Biotecnologia, da Federação da Indústria do Estado de São Paulo – FIESP, sendo congratulado pela conquista.

O prêmio é representativo para o Laboratório, que em 2021 completa 10 anos. Neste período, o LAIS tem vem atuado diretamente para a melhoria da qualidade do Sistema Único de Saúde (SUS), seja por meio da qualificação para profissionais da saúde – através de cursos de capacitação disponibilizados gratuitamente no Avasus (Ambiente Virtual de Aprendizagem do Sistema Único de Saúde) – ou da implementação de tecnologias inovadoras que possam melhorar o atendimento aos pacientes que chegam ao serviço público de saúde.

Sobre a premiação “Os 100 mais influentes da Saúde”

Criado em 2013, o prêmio “Os 100 mais influentes da Saúde” terá uma edição especial neste ano, premiando os nomes mais importantes do setor da última década. Para chegar aos ganhadores, o conselho editorial baseou-se em duas fontes de pesquisa: pesquisa aberta pelo site da HCM e pesquisa de mercado.

Quem é Ricardo Valentim?

Ricardo Valentim é doutor em Engenharia Elétrica e de Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN); além disso, também é professor adjunto IV da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), no Departamento de Engenharia Biomédica e professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica e de Computação (PPgEEC/UFRN).

Também atua como professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação, Trabalho e Inovação em Medicina e como professor colaborador do Programa de Pós-Graduação em Ensino em Saúde.

Foto: Divulgação/LAIS/UFRN

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

UTIs

Covid-19: Rio Grande do Norte possui fila para leitos de UTI zerada

Na noite dessa segunda-feira, 19, o Rio Grande do Norte mantém zerada a fila por leitos de UTI destinados a pacientes com Covid-19. De acordo com o site Regula RN, que monitora em tempo real a ocupação de leitos em todo o estado, haviam disponíveis 181 leitos críticos e nenhum paciente aguardando vaga.

De acordo com os números verificados pelo Por Dentro do RN, até às 20h30 desta segunda-feira, 49,01% dos leitos críticos estavam ocupados em todo o Estado. A situação está melhor na região Oeste, com 43,14% dos leitos ocupados. Depois, a Grande Natal apresenta 50,44% de ocupação de leitos, enquanto o Seridó tem 59,26% dos leitos ocupados.

Leitos de UTI no RN
Foto: Reprodução (Regula RN/LAIS/Sesap/Governo do RN)

Leitos de UTI no RN
Foto: Reprodução (Regula RN/LAIS/Sesap/Governo do RN)

Apesar do número baixo de ocupação, dois hospitais apresentam 100% de ocupação dos leitos críticos: O Hospital da Solidariedade, mantido pela Liga Mossoroense Contra o Câncer, em Mossoró, e a Maternidade Divino Amor, em Parnamirim. Na capital, nenhum hospital monitorado pelo Regula RN apresenta ocupação máxima de leitos de UTI.

Nesta segunda-feira, o Rio Grande do Norte registrou 715 novos casos de COVID-19, totalizando 353.610 casos confirmados. Foram confirmadas, ainda, mais 32 mortes, sendo 7 nas últimas 24 horas – são, ao todo, 7014 óbitos causados pelo Coronavírus.

Foto: Reprodução/Sandro Menezes

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

RN Mais Vacina

RN Mais Vacina passa a emitir certificado de vacinação válido internacionalmente

Quem for vacinado no Rio Grande do Norte e que tenha cadastro na plataforma RN Mais Vacina já pode emitir o certificado de vacinação. O documento é considerado fundamental para a comprovação da imunização, principalmente em casos de viagem dentro e fora do Brasil, e tem como principal objetivo informar, oficialmente, quais os imunizantes ministrados, contendo o tipo da vacina, local e data da aplicação.

De acordo com Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde – LAIS/UFRN, o certificado pode ser impresso na própria plataforma, tanto em português como em inglês e espanhol, facilitando nos casos para viagens ao exterior. No documento também consta um QRCode para verificar a autenticidade do documento.

Site do RN Mais Vacina
Site do RN Mais Vacina

Segundo Fernando Lucas Farias, pesquisador do LAIS e responsável pelo RN Mais Vacina, o serviço é mais uma inovação trazida pelo RN Mais Vacina, sendo uma ferramenta que vai permitir ao cidadão portar um documento oficial certificando as doses recebidas na campanha de vacinação contra covid-19 e futuramente demais vacinas.

Fernando também ressaltou que, pelo fato de ser emitido em outras idiomas, além do português, o documento é válido internacionalmente, sendo possível validar sua autenticidade na própria plataforma: “Essa atualização está em sintonia com o compromisso do RN Mais Vacina em tornar o processo de vacinação cada vez mais simples, transparente e centrado na experiência do cidadão”, explicou.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

É #FAKE que o Midway Mall vai cobrar pelo estacionamento Como consultar valores a receber com o Banco Central Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado