Ibama investiga larvas de camarões mortas no litoral Norte do Rio Grande do Norte

Ibama investiga larvas de camarões mortas no litoral Norte do Rio Grande do Norte

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) vai investigar o surgimento de uma expressiva quantidade de larvas de camarões mortas por toda a extensão das orla de Caiçara do Norte, São Bento do Norte e Galinhos, municípios do Litoral Norte potiguar.

Responsável pelo monitoramento das praias do litoral potiguar, o Projeto Cetáceos da Costa Branca da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN) registrou o surgimento dos microrganismos na região e comunicou ao Ibama. Segundo o órgão federal, a investigação ainda está em caráter inicial.

A investigação do Ibama deverá identificar se as larvas de camarões morreram de forma natural ou se aconteceu algum acidente em alto mar. A investigação também vai esclarecer se o fenômeno está afetando apenas os camarões, ou também outros crustáceos, como siris e caranguejos.

Além das larvas de camarão, os moradores da região também encontraram, no último domingo (5), uma tartaruga morta nos limites entre Caiçara do Norte e Galinhos. O Projeto Cetáceos da Costa Branca recolheu o animal e identificou que ele tinha marcas de interação antrópica relacionada à atividade pesqueira.

Além disso, a tartaruga tinha algas frescas no estômago. A análise dos pesquisadores da Universidade permitiu descartar a relação da morte da tartaruga com as larvas de camarão.

Foto: Reprodução/Ibama

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.