Tag Lei Seca - Por dentro do RN

Lei Seca

Operação Lei Seca completa 13 anos; mais de 200 mil motoristas embriagados foram retirados das ruas

Operação Lei Seca completa 13 anos; mais de 200 mil motoristas embriagados foram retirados das ruas

A Operação Lei Seca completou nesta quinta-feira (17.mar.2022) 13 anos investindo em tecnologia para aperfeiçoar suas ações de fiscalização. “Por isso, criaremos a Lei Seca Volante. Com esse trabalho de inteligência, nós vamos combater o aplicativo que identifica a localização das blitzes. A ideia é mudar rapidamente de local, caso seja necessário. A nossa intenção não é de forma alguma punir o cidadão, mas sim salvar vidas”.

A afirmação foi feita pelo secretário de Governo, Rodrigo Bacellar, durante cerimônia de comemoração pelo 13º aniversário da Operação Lei Seca, na Cinelândia, região central do Rio. Na ocasião, o governador Cláudio Castro anunciou a expansão do programa, que passará de 15 para 30 equipes e de 261 para 347 agentes, incluindo policiais militares e agentes civis. A operação terá mais seis vans e oito motocicletas novas em sua frota.

Uma novidade que tem reforçado a atuação da Operação Lei Seca nos últimos meses é o uso das câmeras portáteis (bodycams), adquiridas recentemente pelo governo fluminense. Atualmente, 96 equipamentos desse tipo são utilizados nas blitzes para dar mais transparência e credibilidade às ações.

Cláudio Castro ressaltou que o grande intuito da Operação Lei Seca “é atuar de forma educacional e preventiva para incentivar as pessoas a não ingerirem bebida alcoólica ao dirigir. É uma ação que salva vidas. Outro ponto importante é o fato de a Polícia Militar (PM) estar nas ruas, o que certamente ajuda na segurança pública”, disse o governador.

Balanço da Operação Lei Seca

Durante os 13 anos da Operação Lei Seca, mais de 3 milhões de motoristas foram abordados em cerca de 28 mil blitzen realizadas em todo o estado. O programa retirou das ruas mais de 200 mil motoristas que dirigiam embriagados. Levantamento do Dossiê de Trânsito, feito pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) comparando os mesmos períodos dos anos de 2019 e 2021, revelou redução de 40% no número de vítimas fatais e não fatais em acidentes de trânsito no estado.

A operação realizou também quase 20 mil ações de conscientização nas ruas, eventos, bares e restaurantes, além de palestras em escolas, universidades e empresas de todo o estado. A equipe de educação inclui pessoas com deficiência (PCDs), vítimas de acidentes de trânsito provocados pela mistura de álcool e direção. Eles atuam conscientizando os motoristas e reforçando a mensagem da Operação: “Nunca dirija depois de beber”.

O superintendente da Lei Seca, tenente-coronel PM Fábio Pinho, destacou que com mais efetivo e aumento da frota, o programa poderá atuar em mais locais e salvar ainda mais vidas. “Conquistamos muitos avanços logísticos, tecnológicos e de pessoal. E os resultados estão aí, com instrumentos de controle de pesquisa que comprovam isso. A Operação Lei Seca é uma política pública focada em salvar vidas, fazer prevenções de trânsito e melhorar a qualidade viária do cidadão fluminense”, declarou Pinho.

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Com informações da Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Deputado Antônio Nicoletti, de Roraima, vem passar o fim de ano em São Miguel de Gostoso e criticar o trabalho da PM na Lei Seca

VÍDEO: Deputado Antônio Nicoletti, de Roraima, vem passar o fim de ano em São Miguel de Gostoso e criticar o trabalho da PM na Lei Seca

O deputado federal Antônio Nicoletti, do PSL de Roraima, se envolveu em uma polêmica com policiais militares que atuam nas blitzen da Lei Seca que ocorrem em São Miguel do Gostoso, no litoral Norte potiguar. De acordo com Antônio Nicoletti, que também é da PRF, ‘falta uma ação educativa’ por parte da Polícia Militar do Rio Grande do Norte.

Em vídeo que circula nas redes sociais, o parlamentar, que estava a pé, diz que vários motoristas alcoolizados estão trafegando e que a ação da PM tem sido somente de repressão, faltando uma atividade de conscientização junto às pessoas que estão nas festas na praia. A Polícia Militar ainda não emitiu nenhuma nota comentando o caso.

Foto: Reprodução/Redes sociais

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Operação Lei Seca autua 69 motoristas por embriaguez ao volante no município de Santa Cruz

Operação Lei Seca autua 69 motoristas por embriaguez ao volante no município de Santa Cruz

69 motoristas foram autuados numa blitz da Operação Lei Seca por embriaguez ao volante na madrugada deste domingo (3). Os casos ocorreram na cidade de Santa Cruz, localizada a 111 km de Natal. De acordo com a Polícia Militar, os motoristas se recusaram a fazer o teste de bafômetro e foram multados em R$ 2.934,70, além de terem o direito de dirigir suspenso por 12 meses.

A operação foi uma ação conjunta entre a Operação Lei Seca e a 4ª Companhia Independente de Polícia Militar em Santa Cruz. 549 veículos foram abordados no total, além 45 autos lavrados por infrações diversas e 11 veículos removidos.

Foto: Cedida

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

PRF prende quatro por embriaguez ao volante no RN durante o final de semana; um dos detidos também é acusado de estupro

PRF prende quatro por embriaguez ao volante no RN durante o final de semana; um dos detidos também é acusado de estupro

Durante as blitzen da Lei Seca, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou quatro condutores dirigindo sob efeito de álcool nas estradas potiguares no final de semana que antecede o feriado do 7 de setembro. Após a constatação da embriaguez ao volante, por meio do teste do bafômetro, os indivíduos foram presos. As prisões ocorreram em Parnamirim, Macaíba, Extremoz e Mossoró.

O condutor que foi preso em Extremoz, no último dia 5, também tinha um mandado de prisão em aberto contra ele. De acordo com a Justiça, o homem é acusado de estupro de vulnerável.

De acordo com o artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que define como crime a embriaguez ao volante, o condutor que for pego nessas condições poderá ser preso de seis meses a três anos, além de ser multado e ter sua habilitação suspensa, ou ainda ser proibido de obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

Já quem ingere bebida alcoólica, se envolvendo em acidente de trânsito com vítimas, responderá com base no parágrafo 2º do artigo 303 do CTB, cuja pena é de reclusão de 2 a 5 anos.

Foto: Reprodução/PRF

Siga Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

É #FAKE que o Midway Mall vai cobrar pelo estacionamento Como consultar valores a receber com o Banco Central Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado