Tag Máscaras - Por dentro do RN

Máscaras

Para a Secretaria Estadual de Saúde, 'ainda é cedo' para a flexibilização do uso de máscara no Rio Grande do Norte

Para a Secretaria Estadual de Saúde, ‘ainda é cedo’ para a flexibilização do uso de máscara no Rio Grande do Norte

Fim da obrigatoriedade do uso de máscara tinha sido debatido pelo secretário estadual da Saúde, Cipriano Maia.

Em nota divulgada neste sábado (30.out.2021), a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap/RN) reforçou que o atual momento da pandemia da covid-19 é de manutenção dos cuidados sanitários, incluindo os relacionados ao uso de máscara, principalmente em ambientes fechados, além da lavagem das mãos e uso frequente do álcool em gel.

“É evidente como divulgado no dia de ontem e na retomada da Operação Pacto pela Vida, que existe hoje um visível aumento do número de casos em todo o estado, assim como da taxa de ocupação de leitos Covid”, considera a nota.

Foto: Breno Esaki / Agência Saúde-DF / Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Estado do Rio de Janeiro publica lei que flexibiliza uso de máscaras em todo o território estadual

Estado do Rio de Janeiro publica lei que flexibiliza uso de máscaras em todo o território estadual

O Rio de Janeiro publicou no Diário Oficial desta quinta-feira (28.out.2021) a lei que flexibiliza o uso de máscaras faciais como forma de proteção contra a covid-19. Apesar da publicação da lei, para que a mudança entre em vigor, ainda será necessário uma resolução da Secretaria Estadual de Saúde (SES), prevista para ser publicada também nesta quinta-feira, em edição extra do Diário Oficial.

A regulamentação da SES vai estabelecer os parâmetros para a flexibilização do uso das máscaras, como distanciamento social, ambiente aberto e fechado, percentual de vacinação da população, realização de eventos-teste, além de outros critérios científicos pertinentes.

“A flexibilização do uso de máscaras em espaços abertos é motivo de celebração. Mais de um ano e meio após o decreto de calamidade pública no Brasil em razão da pandemia [da covid-19], esta medida representa um importante salto para a vitória do estado e do povo fluminense sobre o vírus”, disse o governador do Rio, Cláudio Castro, através de nota, ao sancionar a lei.

De acordo com a lei, caberá ainda a cada município a decisão final, pois vale sempre o parâmetro mais restritivo.

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Fim do uso das máscaras Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, já desobriga uso

Cidade de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, é a primeira a abolir utilização de máscaras

O município de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, foi a primeira cidade do Brasil a desobrigar a população do uso de máscara facial de proteção contra a Covid-19. O decreto foi publicado na última terça-feira (5), pelo prefeito Washington Reis (MDB). Segundo o gestor, a decisão foi tomada com toda segurança.

“Nossa cidade, graças a Deus, foi a cidade em que nós garantimos, em todo o período da pandemia, 200 leitos de CTI e a maioria desses leitos serviu para cidades vizinhas, interior do estado, a própria capital e até pacientes de outros estados”, declarou.

Ainda de acordo com o prefeito, o município é a 74ª cidade do estado em número de óbitos e 86ª em número de casos, e a vacinação foi feita de forma “meteórica”, onde a população pode escolher a marca da vacina. De acordo com o decreto, “fica desobrigado o uso de máscara facial no período da pandemia da covid-19, em local aberto ou fechado, em todo o território do município de Duque de Caxias”, considera o texto.

Para pessoas que estejam infectadas ou apresentem sinais ou sintomas da doença, o uso da máscara continua a ser exigido. Duque de Caxias tem 924.624 habitantes, dos quais 488.964 foram vacinadas com a primeira dose da vacina contra a covid-19 e 254.887 com a segunda dose. Com a dose única, foram vacinados 19.167 moradores maiores de 18 anos.

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Rio Grande do Norte avalia desobrigar uso de máscaras em dezembro

Rio Grande do Norte avalia desobrigar uso de máscaras em dezembro

O uso de máscaras como medida de proteção contra a Covid-19 pode estar com os dias contados no Rio Grande do Norte. Uma previsão da Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap) aponta que, caso o Estado chegue a marca de 70% da população completamente vacinada com as duas doses, poderá se cogitar a liberação do uso da máscara. Atualmente, o Estado possui 50% dos norte-rio-grandenses imunizados.

“Temos visto que um patamar de 70% já é satisfatório para se ter a pandemia sob controle e estimamos que até dezembro deveremos chegar esse patamar. E a gente pode estar analisando melhor alguma recomendação ou diretriz sobre o uso da máscara”, explica o secretário de saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia.

O titular da Sesap reforçou ainda que essas questões se tratam de projeções e que isso ainda depende de uma série de avaliações e decisões do comitê científico do Estado, área de vigilância sanitária, bem como analisar experiências de outros estados. Ainda não há relatos de outras unidades federativas desobrigando o uso da máscara.

“Sabemos da importância do uso da máscara, principalmente com a retomada dos eventos, aglomerações, dos contatos interpessoais. É um instrumento de proteção e creio que veio para ficar, porque nós deveremos reduzir, mesmo quando anunciarmos uma medida dessas, de forma progressiva, com ambientes abertos para depois irmos para os ambientes fechados”, acrescenta o secretário.

O uso obrigatório de máscaras no Rio Grande do Norte é obrigatório desde o dia 07 de maio de 2020. À época, o decreto assinado pela governadora Fátima Bezerra (PT) estipulava uma multa de R$ 50 mil em caso de descumprimento. Algumas cidades potiguares já haviam editado decretos municipais para obrigar a utilização de máscaras em situações específicas. Foi o caso de Natal, que desde 30 de abril obrigou o uso de máscaras em lojas e transportes públicos.

Na avaliação do imunologista do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da UFRN (LAIS/UFRN), Leonardo Lima, não existe um “número mágico” para se determinar o momento certo para se desobrigar o uso da máscara.

“A gente sabe que a cobertura de 70%, 80% é o que conhecemos para as outras infecções virais, respiratórias, é quando conseguimos controlar com mais efetividade a disseminação da infecção. Precisamos continuar avançando. Talvez com 70% tenhamos uma segurança para fazer os testes, ir tirando a máscara em parques, por exemplo. E não é obrigado a não usar. É ela poder não usar no ambiente”, comenta.

O Rio Grande do Norte tem, até esta quinta-feira, 2.310.008 pessoas vacinadas com a 1ª dose das vacinas CoronaVac, Pfizer ou AstraZeneca. Deste total, 1.344.261 já receberam a 2ª dose. No total, são 1.344.261 completamente imunizados, o que representa 50% da população vacinável Estado.

O Centro de Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos anunciou em abril que pessoas com vacinação completa podem deixar de usar máscara na maioria dos lugares, com exceção de hospitais, transporte público e prisões. Em junho, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou a anunciar que iria baixar um decreto desobrigando o uso da máscara para pessoas já vacinadas ou que já foram contaminados com a Covid-19.

Com informações do jornal Tribuna do Norte


Foto: NIAID/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Nelter Queiroz

Governo do RN emite nota rebatendo Nelter Queiroz sobre suposta compra de máscaras da Paraíba

O Governo do RN rebateu fala do deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) a respeito de uma suposta compra de máscaras no estado vizinho da Paraíba. O deputado fez a afirmação durante entrevista a uma rádio. Em nota, o Governo do RN diz que o deputado “ignora as oficinas do Pró-Sertão e garante que os equipamentos vieram sim das fábricas potiguares”.

Confira a nota na íntegra:

Natal, 22 de Julho de 2021. ​

A declaração do deputado estadual Nelter Queiroz a respeito de suposta compra de máscaras a uma empresa do estado da Paraíba e especializada em equipamentos de som, com dispensa de licitação, não condiz com a verdade. Declaração replicada por este blog. ​

Todos os contratos de aquisição de máscaras para distribuição à população do Rio Grande do Norte entre maio e dezembro de 2020, por necessidade de prevenção contra a covid-19, ocorreram através do programa RN + Protegido junto à Guararapes Confecções S/A.​ Foram 6,5 milhões de unidades distribuídas, e a relação direta com as costureiras do Programa Pró-Sertão foi feita pela Guararapes, em sua totalidade, a quem coube a contratação​ das costureiras.

Desse total, o Governo do RN recebeu 500 mil unidades na condição de doação, e investiu R$ 3,8 milhões no projeto — R$ 0,55 por unidade (30% do preço de mercado). Um custo que só foi possível em função da parceria entre o​ Governo do Estado com as indústrias têxteis e de construção civil do RN.

A Guararapes Confecções confeccionou sem cobrar custos indiretos e lucro; a Guararapes, Coteminas, Sinduscon doaram os tecidos. Os R$ 3,8​ milhões serviu à​ remuneração​ das costureiras do Programa Pró-Sertão, pela Guararapes, ajudando a manter o emprego de 4​ mil​ profissionais​ durante a pandemia.

Governo do Estado do Rio Grande do Norte

Secretaria de Comunicação do Governo do Estado – Assecom

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

É #FAKE que o Midway Mall vai cobrar pelo estacionamento Como consultar valores a receber com o Banco Central Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado