Agentes da Guarda Municipal de Natal detêm homem retirando madeira da Zona de Proteção Ambiental do Parque da Cidade

Agentes da Guarda Municipal de Natal detêm homem retirando madeira da Zona de Proteção Ambiental do Parque da Cidade

Agentes do Grupamento de Ação Ambiental da Guarda Municipal do Natal (Gaam/GMN) flagraram, nesta segunda-feira (18.out.2021), um homem retirando madeira da Zona de Proteção Ambiental 01 (ZPA), onde se encontra inserido o Parque da Cidade do Natal. A prática trata-se de crime ambiental punido com sanções administrativas e penais.

De acordo com relatos dos agentes da guarnição Ambiental da GMN, a viatura de patrulhamento foi acionada pelo Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) que recebeu denúncia de um popular informando a retirada de madeira da ZPA 01, mais precisamente no limite da Zona de Proteção com a Avenida Abreu e Lima, bairro Pitimbu, na zona Sul da capital. O local está inserido na ZP do Parque da Cidade.

Agentes da Guarda Municipal de Natal detêm homem retirando madeira da Zona de Proteção Ambiental do Parque da Cidade
Reprodução/Semdes/Guarda Municipal de Natal

Na oportunidade, os guardas municipais flagraram o suspeito com o veículo acoplado a uma carroça estacionado no limite da ZPA, sendo que na parte da carroceria já estava acomodada quatro toras de madeira verde com cerca de cinco metros cada uma. A madeira estava sendo retirada com a ajuda de um facão que estava na posse do suspeito no momento do flagrante do guardas.

O coordenador do Gaam/GMN, Isaac Cruz, disse que a primeira medida dos guardas foi a suspensão do corte dos vegetais, em seguida o infrator foi identificado pela guarnição e lavrado o auto de constatação do crime ambiental, sendo o detido informado das penalidades e encaminhado à Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) para tomada das medidas administrativas cabíveis.

Para denunciar a prática de crime ambiental o cidadão pode ligar para o número 190 Ciosp e informar o tipo de delito e o local para que os guardas municipais sejam acionados e inibam a ação criminosa. O infrator flagrado cometendo crime ambiental responde administrativamente e criminalmente pelo crime cometido. “É importante que a sociedade denuncie, pois o crime ambiental afeta todo o ecossistema ao qual estamos inseridos”, concluiu o coordenador do Gaam/GMN.

Foto: Reprodução/Semdes/Guarda Municipal de Natal

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.