Operação Enterprise Justiça do RN condena ex-policial militar e mais três por tráfico internacional de drogas

Operação Enterprise: Justiça do RN condena ex-policial militar e mais três por tráfico internacional de drogas

A Operação Enterprise foi deflagrada em novembro de 2020 com o intuito de combater a lavagem de dinheiro proveniente do tráfico internacional de drogas.

Um ex-policial militar do Paraná e outras três pessoas acusadas de tráfico internacional de drogas foram condenadas pela Justiça Federal no Rio Grande do Norte. Segundo a sentença, os quatro mantiveram 238 quilos de cocaína em depósito, no período de 12 de setembro a 3 de outubro de 2020, e tentaram enviar a droga para a Europa em contêineres através do Porto de Natal.

Sentenciado pelo magistrado Walter Nunes da Silva Júnior, titular da 2ª Vara Federal, o caso, que é um desdobramento da Operação Enterprise. Ele determinou que o ex-policial militar paranaense Emerson Rode Marques fosse condenado a 23 anos 10 meses e 22 dias de prisão. Do total da pena, 10 meses e 18 dias já foram cumpridos em prisão preventiva.

Segundo a sentença, os outros condenados são Marcos Cezar Alexandre Pires Júnior, que cumprirá pena de 10 anos e 8 meses de reclusão; Lucas Farias Alboitt, com pena de 10 anos e 8 meses de reclusão, e Roberto Correa Pinheiro com pena de 12 anos 5 meses e 10 dias de reclusão. Todos esses três terão uma detração da pena de 10 meses e 18 dias cumpridos em prisão preventiva.

As investigações da Operação Enterprise apontaram que os condenados fazem parte de uma organização criminosa oriunda de Paranaguá, no Paraná, que é especializada no tráfico internacional de drogas. Segundo a Justiça Federal, o núcleo paranaense atuava a partir do porto de Natal.

Foto: Polícia Federal/Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.