Tag organização criminosa - Por dentro do RN

organização criminosa

Damaria Jácome, prefeita de João Dias, emite nota lamentando a morte dos irmãos

Damaria Jácome, prefeita de João Dias, emite nota lamentando a morte dos irmãos

A prefeita de João Dias, Damaria Jácome, divulgou nota na última quarta-feira (20.out.2021), após a confirmação da morte de dois dos seus quatro irmãos. Deusamor Jácome e Leidjan Jácome morreram em confronto com a polícia, no interior da Bahia, na última terça-feira (19).

No texto, a prefeita afirmou que “nunca foi condenada pela Justiça” e acrescentou que seus irmãos foram “brutalmente assassinados”. Segundo ela, os dois foram mortos “sem que a eles fosse dado o direito de ser julgado pela Justiça dos homens”.

De acordo com a Polícia Civil do Rio Grande do Norte, que detalhou a operação realizada em Vitória da Conquista e em Barras, ambas na Bahia, os irmãos da prefeita dispararam contra os policiais no momento em que as equipes chegavam ao local onde eles estavam, sendo iniciado o confronto que resultou nas mortes deles.

Na operação, os policias prenderam Romeu Jácome, que também é irmão de Damaria. O grupo era investigado por tráfico de drogas internacional, associação ao tráfico e organização criminosa.

Leia a nota da prefeita na íntegra:

Eu e minha família estamos vivendo os piores momentos das nossas vidas. Perdi dois, dos meus quatro irmãos. Jovens que foram brutalmente assassinados. Mas, mesmo diante dessa grande tristeza, em respeito a população do Rio Grande do Norte e, especialmente ao povo da minha querida João Dias, venho repor a verdade dos fatos e repudiar, veementemente, as ilações e mentiras que nossos adversários tentam propagar.

Nunca fui condenada pela Justiça. O que há são acusações desprovidas de qualquer prova. Ressalte-se que a defesa já foi apresentada ao Judiciário com todos os argumentos que demonstram a minha inocência.

Ontem (terça-feira) meus dois irmãos foram assassinados, sem que a eles fosse dado o direito de ser julgado pela Justiça dos homens. Tiraram a vida de dois jovens e estraçalharam com toda família do povo de João Dias, afinal, somos todos um só família.

Agradeço as orações e toda solidariedade. Vamos continuar nossa caminhada, nossa missão como cidadã, que a mim foi delegada a gestão da minha querida cidade.

João Dias, 20 de outubro de 2021

Damaria Oliveira

Foto: Reprodução/Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Operação Totoró: Polícia Federal prende 6 suspeitos de integrarem organização criminosa no Rio Grande do Norte

Operação Totoró: Polícia Federal prende 6 suspeitos de integrarem organização criminosa no Rio Grande do Norte

A Força-Tarefa SUSP de Combate ao Crime Organizado do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), deflagrou na manhã desta quinta-feira (07), a Operação Totoró, para cumprimento de mandados de busca e apreensão e mandados de prisão preventiva contra investigados suspeitos de integrarem organização criminosa com atuação nos municípios de Currais Novos, Caicó e Florânia.

Ao todo, foram cumpridos 13 mandados de busca e apreensão, sendo 11 no município de Currais Novos, um em Caicó e um em Florânia. Seis pessoas foram presas preventivamente em Currais Novos e Caicó, sendo uma autuada em flagrante. Além disso, os policiais aprenderam drogas e balança de precisão.

O objetivo da ação é obter novos elementos probatórios visando desmantelar facção criminosa dedicada à prática de diversas ações delituosas violentas na região do Seridó Potiguar.

Os presos foram conduzidos inicialmente ao Fórum da Comarca de Caicó, onde foi montada uma base da Polícia Federal para realização dos procedimentos de polícia judiciária, e em seguida, serão encaminhados para o Sistema Prisional daquele mesmo município, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Operação Totoró ocorre no âmbito da Operação Cangalha, realizada em todos os estados do Nordeste, que atua em diversas ações das forças de segurança estaduais e federais no combate ao crime organizado e é coordenada pela Secretaria de Operações Integradas (Seopi) do MJSP.

A ação contou com a participação de 60 policiais e foi efetuada graças ao trabalho conjunto da Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Departamento Penitenciário Nacional, Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) e Secretaria da Segurança Pública e da Defesa Social do RN (Sesed).

Força-Tarefa SUSP

O Plano de Forças-Tarefas SUSP de Combate ao Crime Organizado foi lançado em janeiro deste ano pelo MJSP e conta com a atuação conjunta, integrada e coordenada entre as polícias da União e dos estados. As ações têm como foco prevenção, repressão, monitoramento e investigação de grandes organizações criminosas a partir da atuação conjunta entre as polícias da União e dos estados. Além disso, as forças-tarefas pretendem isolar lideranças do crime organizado no sistema prisional, bem como descapitalizar facções por meio de bloqueio e venda antecipada de bens.

A PF pede que a população continue enviando informações de forma anônima, pelo telefone (84) 3204-5500 ou pelo e-mail: [email protected].

Foto: Divulgação/Polícia Federal

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado Vulcão Cumbre Vieja em La Palma não dá sinais de abrandamento Cocaína no Ceará tem tudo, menos o princípio ativo da droga