É #FAKE informação de que paciente foi atendido no chão do Walfredo Gurgel por falta de macas; confira a nota da Sesap RN

É #FAKE informação de que paciente foi atendido no chão do Walfredo Gurgel por falta de macas; confira a nota da Sesap/RN

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) emitiu nota a respeito de um vídeo que foi compartilhado nos principais blogs da capital potiguar, no qual, supostamente, um paciente estaria sendo atendido no chão da unidade hospitalar por falta de macas. De acordo com a pasta, o paciente já apresentava um caso gravíssimo de parada cardiorrespiratória, o que forçou com que a equipe iniciasse os cuidados antes da chegada da maca.

A mulher do paciente chegou a confirmar que os blogs mentiram.

Confira a íntegra da nota:

A respeito de um vídeo que mostra um paciente sendo atendido no chão, no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, a Secretaria de Estado da Saúde Pública esclarece: o homem, de 54 anos de idade, chegou à ala de atendimento clínico do hospital na noite dessa segunda-feira, levado pela família, e já em estado grave de parada cardiorrespiratória.

A equipe de plantão, diante da gravidade, decidiu iniciar o atendimento ali mesmo para aumentar a chance de sobrevivência do paciente, e minutos depois a maca chegou ao local. O paciente já apresentava partes do corpo arroxeadas [cianótico] e, como chegou em uma cadeira de rodas, precisava ser colocado urgentemente em uma superfície plana, essencial ao atendimento de urgência e reanimação. Concomitante, a equipe providenciou uma maca no setor de politrauma.


O atendimento teve continuidade e, uma vez reanimado, um médico especialista é acionado, e já no politrauma o homem foi foi intubado. Ele permanece internado em estado gravíssimo. A agilidade, ao decidir pelo primeiro atendimento ali mesmo, aliada à experiência da equipe contribuiu à preservação de mais uma vida.

A família do paciente acionou o Samu, mas diante do agravamento do estado clínico, decidiu levá-lo por meio próprio ao Hospital Walfredo Gurgel, onde deu entrada via atendimento clínico. A família relata que ele desmaiou ainda enquanto deslocava à unidade de saúde, e tão logo passou pela primeira reanimação, a equipe já disponibilizou a maca para continuidade dos procedimentos. O paciente tem histórico de internação por covid-19, quando passou por traqueostomia, e esteve internado por mais de um mês.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.