Estudo da USP mostra que 60% das pessoas que contraíram Covid ainda têm sequelas após 1 ano

Estudo da USP mostra que 60% das pessoas que contraíram Covid ainda têm sequelas após 1 ano

Passado um ano desde o início da pandemia da Covid-19 no Brasil, 60% dos pacientes que contraíram a Covid-19 no ano passado estão com sequelas, de acordo com pesquisa do Hospital das Clínicas da USP. O estudo acompanha 750 pacientes que ficaram internados no primeiro semestre de 2020 no Hospital das Clínicas da instituição.

Eles serão analisados durante quatro anos, mas os resultados preliminares indicam que 30% ainda possuem alterações pulmonares importantes, principal sequela apontada.

Sintomas cardiológicos, emocionais ou cognitivos, como perda de memória, insônia, concentração prejudicada, ansiedade e depressão também estão entre os relatos dos pacientes. A perda do paladar e do olfato, sintomas comuns da Covid-19 no período de infecção, também está entre as sequelas de longa duração.

Foto: Legado Lima/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.