Tag parada cardíaca - Por dentro do RN

parada cardíaca

Ministério Público apura morte de José William da Rocha, que teve atendimento negado em hospitais de Natal

Ministério Público apura morte de José William da Rocha, que teve atendimento negado em hospitais de Natal

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) instaurou um procedimento para apurar as circunstâncias do atendimento negado a José William da Rocha no pronto-socorro do Hospital Walfredo Gurgel, maior hospital público para atendimento do trauma no Rio Grande do Norte.

O homem, de 56 anos, morreu após gravar um vídeo em que aparece buscando ajuda por um incômodo no peito e não ter sido atendido no hospital. O caso aconteceu na última sexta-feira (5.nov.2021). Nas imagens, José William afirma que foi orientado a procurar uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Antes de morrer, ele também teve atendimento negado no Hospital Municipal de Natal. “Já falei com assistente social, falei com vigilante, falei com todo mundo, ninguém me atende. Mandaram eu procurar uma UPA”, diz o homem no vídeo. José William só foi atendido no Hospital dos Pescadores, também em Natal, onde sofreu duas paradas cardíacas e morreu.

De acordo com o procedimento, o MP vai apurar se o não atendimento contribuiu para a morte de José William. A portaria que instaura o procedimento será publicada na edição da quarta-feira (10.nov.2021) do Diário Oficial do Estado (DOE).

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap/RN apura 'eventual omissão de socorro' a homem que morreu após buscar ajuda no Walfredo Gurgel

Sesap/RN apura ‘eventual omissão de socorro’ a homem que morreu após buscar ajuda no Walfredo Gurgel

Após a morte de José Willians da Rocha, que procurou ajuda no Hospital Walfredo Gurgel na última sexta-feira (5.nov.2021) após sentir dores no peito e teve a assistência negada por parte do hospital, a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap/RN) emitiu uma nota oficial em que anuncia estar apurando a ‘eventual omissão de socorro” à vítima.

Leia abaixo a íntegra da nota assinada pela Sesap/RN:

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) esclarece que deu início à apuração, por meio de sindicância, sobre a eventual omissão de atendimento de José Willians da Rocha na sexta-feira (05). A sindicância corre em regime de urgência e deverá ser encerrada dentro dos próximos dias.

Ao final da apuração serão notificados os órgãos competentes e conselhos profissionais para discussão de eventuais medidas e responsabilização por erro ou omissão. A sindicância está apurando as circunstâncias e a ordem cronológica dos fatos, envolvendo possível falha em procedimentos de atendimento regidos pelo SUS que são seguidos pela Sesap.

É importante ressaltar que a gestão da Sesap preza por uma política de saúde voltada para a qualificação do SUS e ampliação do acesso do povo potiguar aos serviços, com a humanização do atendimento na garantia do direito à saúde, sem jamais compactuar com qualquer tipo de ação que fuja dessa diretriz.

A gestão reitera sua solidariedade e pesar para com a família de José Willians da Rocha e reforça ainda que está apurando a situação com todo rigor, transparência e atenção, respeitando o direito ao contraditório e ampla defesa de eventuais envolvidos.

Natal, 08 de novembro de 2021.

GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE PÚBLICA

Foto: Divulgação/Sesap (RN)

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sargento da PM sofre parada cardíaca enquanto atendia uma ocorrência de assalto a uma casa em Serra do Mel; sargento Antônio Saldanha tinha 47 anos

Sargento da PM sofre parada cardíaca enquanto atendia uma ocorrência de assalto a uma casa em Serra do Mel; Antônio Saldanha tinha 47 anos

Antônio Saldanha sofria com hipertensão e tinha 47 anos; e morreu durante uma ocorrência de assalto à casa de um sargento em Serra do Mel.

Um policial militar da cidade de Serra do Mel, município da região Oeste potiguar, morreu vítima de infarto na noite da segunda-feira (30). O sargento Antônio Ubirajara Alves Saldanha tinha 47 anos e morreu durante uma ocorrência de assalto à casa de um sargento do Corpo de Bombeiros, na Vila Rio Grande do Norte. Familiares dizem que o sargento tinha hipertensão.

A PM de Serra do Mel foi informada sobre o assalto e, ao chegarem no local, dois suspeitos fugiram levando o carro da vítima junto a outro criminoso que aguardava fora da residência em um Gol branco. Os policiais chegaram a abordar e a prender o suspeito no Gol branco; neste momento, o sargento Antônio Saldanha sofreu a parada cardíaca.

O policial foi levado ao hospital de Serra do Mel pelos colegas, mas não resistiu e teve a morte confirmada. O carro do sargento do Corpo de Bombeiros, que foi roubado durante a ação, ainda não foi localizado, nem os outros dos assaltantes.

Foto: Arquivo da família/Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Carlos Alexandre Guerra Fonseca

Morre médico Carlos Alexandre Guerra Fonseca, aos 48 anos; Xandão morreu enquanto dormia

O médico Carlos Alexandre Guerra Fonseca morreu após infarto fulminante enquanto dormia na madrugada deste domingo, 15 de agosto de 2021.

O médico bariátrico Carlos Alexandre Guerra Fonseca morreu enquanto dormia na madrugada deste domingo, 15 de agosto. De acordo com informações, Xandão, como era conhecido, morreu após um infarto fulminante em casa. O cirurgião bariátrico Carlos Alexandre tinha apenas 48 anos de idade e deixa esposa, a nutricionista Elaine Fonseca e dois filhos.

O velório acontece a partir das 11h no cemitério Morada da Paz, em Emaús. A cerimônia de cremação ocorre no mesmo lugar, às 15h da tarde. De acordo com uma publicação realizada em janeiro de 2016, o doutor Carlos Alexandre sofrera naquele ano o seu primeiro infarto.

Morre médico cirurgião bariátrico Carlos Alexandre Guerra Fonseca, o Xandão
Foto: Reprodução/Facebook

Nas redes sociais, vários internautas, pacientes e amigos de Xandão prestaram homenagens ao médico e se solidarizaram com a família. O médico-cirurgião era considerado um renomado especialista em procedimentos de cirurgia bariátrica, tendo criado o projeto ‘Obesidade Hoje’, voltado à conscientização do combate à obesidade e seus reflexos na qualidade de vida das pessoas.

Além disso, Xandão ingressou no quadro de oficiais da saúde da Polícia Militar do Rio Grande do Norte no ano de 2015 e desempenhava a função de subcomandante do Grupo de Apoio à Vida (GAV). No Quadro de Oficiais de Saúde da Polícia Militar (QOSPM), Carlos Alexandre exercia a patente de Major.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Confira as reações dos internautas, pacientes e amigos do médico Carlos Alexandre Guerra Fonseca nas redes sociais:

Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado Vulcão Cumbre Vieja em La Palma não dá sinais de abrandamento Cocaína no Ceará tem tudo, menos o princípio ativo da droga