Sikêra Jr.

Natália Bonavides Sobre Comercial do Burger King

Comercial do Burger King: deputada Natália Bonavides representará Sikêra Jr. no Ministério Público Federal

Ao atacar o comercial do Burger King em apoio à causa LGBTQIA+, Sikêra Jr utilizou uma concessão pública para ser homofóbico, diz Natália Bonavides.

O discurso de ódio contra a comunidade LGBTQIA+, proferido por Sikêra Jr. para a audiência da RedeTV amazonense, não passou batido no meio político. A deputada federal do PT do Rio Grande do Norte, Natália Bonavides, anunciou que irá acionar o apresentador do “Alerta Nacional” no Ministério Público Federal. Conforme noticiamos no último sábado, 26, Sikêra Jr. afirmou que os defensores da causa LGBTQIA+ são um “bando de raça do cão, tudo maconheiro”.

Foto: Reprodução/Twitter

Confira o momento em que Sikêra Jr ataca homossexuais durante o “Alerta Nacional”, na Rede TV do estado do Amazonas. A emissora não emitiu nenhuma nota sobre a situação.

Além disso, disse que o Burger King, em seu comercial comemorativo ao Mês do Orgulho LGBTQIA+, estava “estimulando a pedofilia” e que os homossexuais eram “uma raça desgraçada”. Para Bonavides, não resta dúvidas de que o “apresentador foi homofóbico em canal aberto. O que ele falou é crime através de qualquer veículo”. A deputada petista ainda chamou atenção para o fato de que um apresentador utilizou uma concessão pública para atacar minorias. “Representaremos ao Ministério Público Federal! LGBTfobia não passará!”, conclui em uma publicação no Twitter.

Comercial do Burger King também irritou a bancada conservadora do Congresso

Parece que a classe política também se voltou contra a homenagem da rede de fast food à diversidade, ao inserir crianças em sua campanha para mostrar que relacionamentos homoafetivos são normais e comuns na sociedade. O deputado federal Júlio César Ribeiro, do Republicanos do Distrito Federal, também representou o Burger King ao Ministério Público Federal para que a empresa seja investigada por utilizar crianças na peça publicitária.

A peça em questão, como pode ser assistida acima, mostra crianças em situações cotidianas comentando sobre o respeito à diversidade e aos relacionamentos que destoam do padrão convencional de família. Não há conotação sexual na peça, tampouco incentivo “ao homossexualismo”, como gostam de dizer os conservadores.

De acordo com Júlio César Ribeiro, “o assunto precisa ser debatido pelos pais e pela família e não pela mídia” e que o comercial do Burger King tem um “tom claro e apelativo na tentativa de promover uma causa”, para um público que, na palavras do parlamentar, “não tem discernimento sobre o que está falando ou sentindo”.

Também no sábado, o deputado distrital do Distrito Federal, Rodrigo Delmasso, do Republicanos, também representou o Burger King no Ministério Público Federal para tratar sobre o mesmo tema. De acordo com Delmasso, ele enviou o documento com o objetivo de que seja retirado de veiculação a campanha publicitária da rede de fast food.

Rodrigo Delmasso sobre Comercial do Burger King
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Rede de fast food também emitiu nota para dar sua versão

O Burger King, em nota enviada para o portal Metrópoles, disse que a rede é adepta ao respeito como princípio básico para a convivência e não tolera qualquer representação de preconceito. Confira a íntegra da nota abaixo:

“Sobre a abertura da investigação no MPF, o BK esclarece que não recebeu nenhuma notificação oficial até o momento. Para os demais pontos, segue statement:

No BK, acreditamos no respeito como princípio básico de todas as relações humanas e não toleramos o preconceito. Aqui, todas as pessoas são bem-vindas.

O desenvolvimento da campanha ‘Como Explicar’, voltada e pensada especificamente para o público adulto, contou com a curadoria de especialistas em psicologia para garantir o uso de uma linguagem adequada, bem como uma consultoria de diversidade e das ONGs Mães pela Diversidade e APOLGBT. O Burger King reforça seu compromisso de contribuir na construção de uma sociedade cada vez mais plural e com o respeito como princípio básico.”

Foto: Reprodução/Natália Bonavides

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram.

Sikêra

Vídeo: veja momento em que Sikêra Júnior chama homossexuais de “raça do cão”

Em vídeo absurdo, apresentador Sikêra Júnior ataca homossexuais, dizendo que são “um bando de cão” que “dizem ser mulher, mas fazem exame de próstata”.

Em vídeo que viralizou na Internet, o apresentador do “Alerta Geral”, da “TV A Crítica” do Amazonas, atacou homossexuais após comercial LGBTQIA+ aprovado pela rede de fast food Burger King. Sikêra, em certo momento do vídeo, diz que a marca e a agência contratada para realizar o comercial estão “promovendo a pedofilia” e o “abuso infantil”.

Ao atacar ações afirmativas para os grupos LGBTQIA+, diz que os defensores da causa são um “bando de raça do cão, tudo maconheiro”. Ainda de acordo com o apresentador, os participantes do grupo LGBTQIA+ são considerados apenas “homens ou mulheres”; e, quando alguém “se diz mulher e, na verdade, é homem”, essa pessoa “faz exame de próstata do mesmo jeito porque não tem pra onde ir”.

A direção do Alerta Geral não emitiu qualquer nota pelo ocorrido e o apresentador, segundo suas próprias palavras, disse que “comentou na publicação original do Burger King” para eles “saberem que foi ele mesmo”.

No dia 12 de junho, este site noticiou que Sikêra foi um dos que receberam dinheiro do YouTube propagando notícias falsas para atacar ideias de esquerda.

É #FAKE que o Midway Mall vai cobrar pelo estacionamento Como consultar valores a receber com o Banco Central Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado