Polícia Civil do RN decide encerrar greve após decisão judicial

Polícia Civil do RN decide encerrar greve após decisão judicial

Os delegados e agentes da Polícia Civil do RN decidiram encerrar a greve e retornar as atividades na última sexta-feira (11.fev.2022). Os policiais optaram pelo fim da paralisação após a decisão do desembargador Ibanez Monteiro, que determinou o fim da greve iniciada no último dia 7 de fevereiro.

Os policiais também decidiram desocupar o prédio da Governadoria. Eles estavam no local desde a manhã da sexta-feira (11.feve.2022), e solicitavam uma audiência com a governadora Fátima Bezerra (PT), mas não foram recebidos pela chefe do Executivo, nem pelos secretários do governo.

Em nota, o Sindicato dos Policiais Civis e Servidores da Segurança do Rio Grande do Norte (Sinpol/RN) confirmou o fim da paralisação e afirmou que uma reunião com o secretário chefe do Gabinete Civil, Raimundo Alves, foi agendada para este sábado para discutir a proposta que foi apresentada pelas entidades ainda no ano passado.

Os policiais paralisaram as atividades devido a uma ação judicial movida pelo Ministério Público (MPRN) que pediu a retirada do ADTS dos policiais civis e, caso a Justiça acate, os servidores terão redução de salário de até 35%. De acordo com o Sinpol/RN, desde abril do ano passado, o sindicato e as outras entidades representativas tentam negociar com o Governo.

Foto: Reprodução/Sinpol RN/Polícia Civil do RN

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.