Sintro/RN

Greve dos rodoviários chega ao fim em Natal

Chegou ao fim na noite desta sexta-feira (28.jan.2022) a greve dos rodoviários de Natal. Após assembleia extraordinária organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro/RN), entidade que representa os motoristas e cobradores de ônibus da capital, os trabalhadores aprovaram por unanimidade a proposta apresentada em uma nova rodada de negociações com o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município do Natal (Seturn), sindicato que representa as empresas de ônibus, sob mediação de um representante do Ministério do Trabalho.

A proposta prevê o aumento do vale alimentação para R$ 350,00 a partir de agosto (entre os meses de fevereiro e julho, o ticket será de R$ 315,00), além do aumento de 13,58% no salário, que será pago em 3x, divididos até a folha de novembro, quando o piso salarial dos motoristas será de R$ 2.258,32. O acordo prevê ainda o abono das faltas de quem aderiu à greve e a garantia do cumprimento da próxima data-base, com a manutenção dos direitos previstos na convenção coletiva da categoria (pagamento de comissões, vale-alimentação, plano de saúde, dentre outros).

Histórico

Os rodoviários iniciaram a greve no transporte público de Natal no dia 18 de janeiro, cobrando o reajuste salarial, que segundo a categoria, não ocorre há dois anos, e o retorno do pagamento integral do vale-alimentação. A categoria chegou a interromper a greve no dia 21 de janeiro, após aceitar a sugestão do desembargador Eridson Medeiros para suspender temporariamente a paralisação com concessão de reajuste de 75% do vale alimentação e nova audiência no Tribunal Regional do Trabalho (TRT/RN), que foi realizada na quarta-feira (26.jan.2022).

A audiência, no entanto, terminou sem acordo e a greve foi retomada na quinta-feira (27.jan.2022), chegando ao fim no dia seguinte, após acerto entre as categorias.

Foto: Matheus Felipe/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Greve dos rodoviários continua e já chega ao 4º dia em Natal; secretária afirma que não haverá aumento da tarifa

Greve dos rodoviários continua e já chega ao 4º dia em Natal; secretária afirma que não haverá aumento da tarifa

A greve dos rodoviários em Natal chega ao seu quarto dia nesta sexta-feira (21.jan.2022). Atualmente, 50% da frota de ônibus está circulando na cidade, uma vez que duas liminares concedidas pelo Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região, determinaram o aumento da frota de emergência disponibilizada nas ruas pelos grevistas. Até então, apenas 30% da frota estava circulando.

A paralisação foi deflagrada pelo Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro/RN), entidade que representa a categoria. Motoristas e cobradores cobram o reajuste salarial, que segundo a categoria, não ocorre há dois anos, e o retorno do pagamento integral do vale-alimentação.

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município do Natal (Seturn), entidade que representa as empresas de ônibus da capital, declarou não ter condições de atender os pedidos da categoria e, por isso, solicitou uma reunião com a mediação do prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), para discutir soluções para a greve dos rodoviários. Os empresários sugerem, por exemplo, a desoneração do ISS, imposto municipal cobrado às empresas de ônibus, ou um reajuste na tarifa paga pelo usuário, para tornar viável o atendimento das reivindicações.

Mas a secretária de Mobilidade Urbana de Natal, Daliana Bandeira, disse que a prefeitura vai exigir contrapartidas para concessão de benefícios. Além disso, em entrevista a uma rádio local, a secretária afirmou que a tarifa continuará com os valores atuais (R$ 3,90 para a bilhetagem eletrônica e R$ 4,00 para pagamento em espécie). “A população já está passando por uma dificuldade tremenda neste momento e a tarifa não vai subir. Teremos que buscar alternativas para essa situação”, disse a secretária.

Foto: Matheus Felipe/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Motoristas de ônibus iniciam greve em Natal; Sintro RN reivindica reajuste e pagamento integral do vale-alimentação

Motoristas de ônibus iniciam greve em Natal; Sintro/RN reivindica reajuste e pagamento integral do vale-alimentação

Greve deflagrada pelo Sintro/RN afeta todas as linhas de ônibus que circulam em Natal e não tem data para acabar.

Os rodoviários iniciaram uma greve no transporte público de Natal nesta terça-feira (18.jan.2022), cobrando o reajuste salarial, que segundo a categoria, não ocorre há dois anos, e o retorno do pagamento integral do vale-alimentação. A paralisação foi deflagrada pelo Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro/RN), entidade que representa a categoria.

Na manhã de hoje, apenas 30% da frota está circulando, como determina a lei de greve. Com a frota reduzida, os veículos circularam lotados no período da manhã, afetando trabalhadores e usuários que precisavam se deslocar de transporte público na capital. Segundo o Sintro/RN, a greve é por tempo indeterminado, e atinge todas as linhas que circulam em Natal.

Foto: Matheus Felipe/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Seturn pede que Álvaro Dias faça a mediação com os rodoviários para evitar greve em Natal

Seturn pede que Álvaro Dias faça a mediação com os rodoviários para evitar greve em Natal

O ofício solicitava reunião para a sexta-feira (14.jan.2022) ou agendamento para esta segunda-feira (17.jan.2022) com a presença dos representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do RN (Sintro/RN)

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município do Natal (Seturn) pediu a mediação do prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), na greve dos motoristas de ônibus, marcada para iniciar nesta semana. O sindicato fez o pedido através de um ofício, solicitando uma reunião em caráter de urgência, para definir o dissídio coletivo do setor – que tem risco de greve – e isenção do ISS ou reajuste tarifário.

De acordo com o Seturn, o ofício solicitava reunião para a sexta-feira (14.jan.2022) ou agendamento para esta segunda-feira (17.jan.2022) com a presença dos representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do RN (Sintro/RN) e da Secretária Municipal de Mobilidade Urbana, Daliana Bandeira. O Seturn, porém, afirma que até o momento ainda não obteve resposta do encontro com o gestor.

“Até o momento não tivemos resposta da equipe da prefeitura do Natal. Só esta mediação irá impedir a greve do setor”, disse Nilson Queiroga, consultor técnico do Seturn. De acordo com Nilson, a reunião é necessária para solucionar demandas que estão na pauta do dia do setor de transpor público e que precisam da solução do prefeito da cidade pois a própria STTU reconhece a defasagem tarifária.

“A STTU em resposta ao TRT sobre o salário do motorista e a tarifa ignorou o reajuste de salário e os aumentos do diesel e ainda assim a tarifa já está além de R$ 4,00. Com um detalhe: esse valor sem ISS, muito embora a desoneração tenha expirado em 31/12/2021”, explicou Nilson Queiroga.

Greve está prevista para começar na quarta-feira

O Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro/RN) anunciou que os motoristas e cobradores entrarão em greve a partir da próxima quarta-feira (19.jan.2022). A reivindicação dos rodoviários é pelo reajuste salarial, que segundo a categoria, não ocorre há dois anos. Eles também cobram o retorno do pagamento integral do vale-alimentação.

Foto: Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Motoristas de ônibus de Natal vão decidir sobre greve após audiência

Motoristas de ônibus de Natal vão decidir sobre greve após audiência

Os motoristas de ônibus de Natal deverão decidir sobre a adesão a uma greve por tempo indeterminado após uma audiência com os empresários, na sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), para abordar o assunto. Representados pelo Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro/RN), os rodoviários cobram uma recomposição salarial, que não ocorreu em 2020 nem neste ano.

A reivindicação dos motoristas de ônibus de Natal é pelo cumprimento das datas-bases salariais de 2021 e de 2020, previstas para acontecer em maio deste ano, mas que até o momento não foram implementadas pelas viações que atuam no sistema de transporte da cidade. O pedido dos motoristas é que o reajuste seja o equivalente à inflação acumulado Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para os últimos 12 meses, que é 10,67%, segundo dados de outubro do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

É #FAKE que o Midway Mall vai cobrar pelo estacionamento Como consultar valores a receber com o Banco Central Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado