Hackers invadem sistemas da PF e PRF e apagam quase 100 mil documentos

Hackers invadem sistemas da PF e PRF e apagam quase 100 mil documentos

Um ataque de hackers derrubou o sistema interno da Polícia Federal (PF) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e apagou quase 100 mil documentos. Dados de policiais com dívida ativa com a União foram apagados durante o ataque cibernético. Equipes de segurança do governo acreditam que informações de condutores cadastrados em bancos de dados das corporações também tenham sido excluídas.

De acordo com as informações, a PF e a PRF foram atingidas no dia 10, em meio a ataques hackers a diversos órgãos do governo que tiveram como alvo principal o Ministério da Saúde.

A suspeita é que tenha ocorrido um ataque do tipo “ransomware”, em que os criminosos sequestram informações do sistema. Atualmente, os sistemas das polícias permanecem fora do ar e os dados ainda não foram recuperados, e impacta o trabalho dos agentes em todo o país, especialmente os que atuam na área administrativa e precisa levantar informações para direcionar ações, investigações e fiscalização de entradas e pessoas.

A PF informou que não comenta investigações em andamento. Já a PRF se pronunciou por meio de nota:

“Na última sexta-feira (10), a PRF foi alvo de um incidente de segurança em uma de suas bases de dados, o que provocou a indisponibilidade de alguns sistemas, dentre eles o SEI. Desde o momento que o incidente foi identificado, este foi imediatamente bloqueado.

Equipes de técnicos da PRF estão trabalhando ininterruptamente para restaurar seus sistemas através dos back-ups, necessitando ainda de um prazo de 48h. O caso está sendo investigado pela Polícia Federal e acompanhado pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI)“.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.