Styvenson

Styvenson oficializa candidatura a Governador

Styvenson oficializa candidatura a governador do Rio Grande do Norte

O senador Styvenson Valentim (Podemos) confirmou nesta sexta-feira (5.ago.2022) que vai concorrer ao Governo do Estado nas eleições deste ano. Styvenson anunciou sua candidatura durante a convenção estadual do Podemos, realizada no início da noite de hoje na Escola Estadual Professora Maria Ilka de Moura, no bairro Bom Pastor, na zona Oeste de Natal.

A decisão de Styvenson põe fim a um suspense que o Senador mantinha sobre ser candidato ou não. Até então, ele afirmava que iria pedir a sua mãe. Hoje, durante o anúncio, seu discurso mudou. “Eu não teria como negar o combate. Eu não sei por que vocês tiveram dúvidas. Acham que eu ia fugir? Ficar com medo?”, afirmou o senador.

Styvenson terá como vice na disputa a ex-secretária de educação de Parnamirim, Francisca Henrique. Para o Senado, o Podemos vai lançar o médico Geraldo Pinho.

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Podemos volta atrás e afirma que vai esperar decisão de Styvenson

Podemos volta atrás e afirma que vai esperar decisão de Styvenson

A Comissão Executiva do Podemos no Rio Grande do Norte emitiu nota para negar que tenha dado um ultimato para que o senador Styvenson Valentim defina se é candidato a governador. Como o POR DENTRO DO RN mostrou, o partido afirmou que aguardava a definição do senador sobre a candidatura ao governo até o dia 19 de junho, mas Styvenson afirmou que não obedeceria o prazo do partido.

Agora, a legenda afirma que decidiu esperar uma decisão do senador até o limite do prazo para a realização de convenções partidárias – o calendário eleitoral de 2022, fixado pela resolução nº 23.674/2021, determina que as convenções partidárias aconteçam no período de 20 de julho a 5 de agosto.

De acordo com o comunicado do partido, o Podemos reitera “total apreço e apoio ao senador” e informa que decidiu, após consulta aos pré-candidatos a deputado federal e estadual, “aguardar a decisão da candidatura ao Governo até a convenção partidária, limite estabelecido em lei”.

Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Styvenson rejeita prazo do Podemos, afirma que ele escolhe a data e ameaça sair do partido

Styvenson rejeita prazo do Podemos, afirma que ele escolhe a data e ameaça sair do partido

O senador Styvenson Valetim (Podemos/RN) afirmou que não vai aceitar as pressões do seu partido para que decida sobre a candidatura ao Governo do Estado. Como o POR DENTRO DO RN noticiou, o partido deliberou que o prazo final para a legenda decidir se terá candidato ao Governo do RN é o próximo dia 19 de junho.

De acordo com uma nota divulgada pelo diretório estadual do partido, até lá (dia 19), os filiados esperam que o senador Styvenson, principal nome do partido, anuncie a intenção de concorrer ao Executivo estadual.

“Que agonia é essa? Que desespero é esse de tomar a decisão dia tal? Eu tomo no dia que eu achar seguro tomar”, declarou o senador em entrevista a uma rádio de Natal nesta terça-feira (14.jun.2022). Styvenson ainda ironizou a decisão do partido, afirmando que “dia 19, eu não vou tomar decisão nenhuma, só porque eu não quero agora”.

Caso a insistência da legenda persista, o senador disse que não vai ceder as pressões do Podemos e ameaçou sair do partido. “É mais fácil eu sair do partido. Não devo nada a ninguém, não devo nada a partido nenhum”, afirmou.

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

PODEMOS RN definirá candidatura ao Governo até dia 19 de junho

O PODEMOS do Rio Grande do Norte reuniu filiados, membros do diretório estadual e pré-candidatos da legenda para debater, em assembleia realizada neste fim de semana, os rumos do partido nas eleições majoritárias deste ano. A grande maioria deliberou que o prazo final para a legenda decidir se terá candidato ao Governo do RN é o próximo dia 19 de junho. Até lá, todos esperam que o senador Styvenson Valentin (PODEMOS), principal nome do partido, anuncie a intenção de concorrer.

Além do debate sobre a participação do partido na eleição majoritária, o PODEMOS também apresentou, no encontro, o resultado preliminar da primeira etapa de uma pesquisa contratada pela Fundação Podemos que está sendo realizada por um doutorando em economia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e por especialistas da própria fundação, sobre o desenvolvimento econômico do Rio Grande do Norte. Esta pesquisa será apresentada ao público pelo diretório estadual do partido nos próximos dias.

“Temos excelentes nomes de pré-candidatos para as eleições proporcionais. Eles cobram e aguardam definição sobre se teremos candidatura própria majoritária ou se abriremos diálogo com outros partidos. Por isso ficou estabelecida a data de 19 de junho”, explica o presidente do PODEMOS RN, advogado Felipe Madruga. O senador Styvenson não participou do encontro, mas enviou o assessor Alyandro Rocha.

Foto: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Polícia Federal vê elementos para indiciar senador Styvenson por falas sobre Joice Hasselmann

Polícia Federal vê elementos para indiciar senador Styvenson por falas sobre Joice Hasselmann

De acordo com a Polícia Federal (PF), há elementos para indiciar o senador Styvenson Valentim (Podemos-RN) pelo crime de difamação. A apuração ocorre referente às declarações feitas pelo senador na internet, no mês de julho, sobre a deputada Joice Hasselmann (PSDB-SP). Na ocasião, Joice Hasselmann acionou a Polícia Legislativa do Senado após apresentar fraturas no rosto e no corpo.

Ao comentar o caso em live nas redes sociais, Styvenson afirmou que “aquilo ali, das duas uma: ou duas de quinhentos [em um gesto, Styvenson leva as mãos à cabeça, fazendo chifres] ou uma carreira muito grande [inspira como se cheirasse droga]. Aí ficou doida e pronto… saiu batendo em casa”.

A conclusão da PF ocorreu em manifestação enviada nesta terça-feira (19.out.2021) à ministra Rosa Weber, relatora do caso no Supremo Tribunal Federal (STF). O delegado afirmou ver elementos que comprovam a existência do crime, cuja pena varia de três meses a um ano. Segundo o delegado, a punição pode ser acrescida em um terço, já que o crime foi cometido na forma qualificada por ter ocorrido na internet.

“O senador conta com mais de cento e vinte cinco mil seguidores na rede social onde realizou a “live”. Comprovou-se que nesse ambiente virtual, com diversos expectadores, em razão da popularidade e o cargo ocupado, foram proferidos dizeres capazes de macular a imagem da vítima perante a sociedade”, afirmou Weber.

Em agosto, a Polícia Civil do Distrito Federal concluiu que a deputada caiu, possivelmente em decorrência de efeitos de remédio para dormir.

Pedido da PGR

O pedido de abertura de inquérito foi feito pela Procuradoria-Geral da República. Na ocasião, o vice-procurador-geral Humberto Jacques de Medeiros afirmou que era preciso verificar o contexto das declarações e se elas estão no contexto da imunidade parlamentar, ou seja, se as falas têm relação com o desempenho do mandato.

“A natureza dessas declarações implica, em tese, a prática de crime contra a honra, sendo necessária a elucidação do contexto de tais expressões para compreensão da sua ligação com o exercício do mandato e seu alcance pela imunidade material parlamentar”, afirmou.

“Para o desate desses pontos é, ao ver do Ministério Público Federal, coerente e prudente a investigação no foro do Supremo Tribunal Federal, em lugar de um juízo inicial de declínio à primeira instância”, completou.


Com informações do Portal G1

Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Styvenson diz que Agripino faz 'acordo com o satanás' e chama ex-senador de 'bunda mole'

Styvenson diz que Agripino faz ‘acordo com o satanás’ e chama ex-senador de ‘bunda mole’

Ao criticar a união do DEM e do PSL, que se tornarão o partido “União Brasil”, o senador Styvenson Valentim (Podemos-RN) ironizou a criação da nova legenda, que surge com a proposta de dar mais força às candidaturas do chamado “centro democrático”. Segundo ele, os integrantes do partido são “bunda mole”.

A declaração foi feita em entrevista a rádio 98 FM de Natal nesta quarta-feira (6). O “União Brasil” será o maior partido do Brasil em termos de bancada no Congresso, com 82 deputados e 8 senadores, inicialmente.

“O cara que sabe fazer política, o experiente, ele é tão bom que precisa de dinheiro, partido grande, tempo de televisão, se juntar com um monte de gente, fazer uma quadrilha, para poder ganhar. Mas não é bom? Faz só, porra. Faz como Styvenson. Tem coragem não. Tudo bunda mole”, declarou o senador.

Em seguida, Styvenson foi perguntado se a crítica também se dirigia ao ex-senador pelo RN, José Agripino, que será vice-presidente nacional da nova sigla. Styvenson disse que sim, e criticou o ex-parlamentar: “Cadê? Está lá? Se para ganhar uma eleição precisa de televisão, tempo, fundo eleitoral gigantesco, precisa fazer esse tipo de acordo até com o satanás para ganhar, qual o mérito de vencer uma campanha assim?”, declarou.

Fotos: Roque de Sá/Pedro França/Agência Senado

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Denúncia de Joice e Styvenson

Polícia Civil do DF encaminha denúncia de Joice Hasselmann contra Styvenson para o STF

Denúncia de Joice Hasselmann contra Styvenson Valentim se deu por ofensas do parlamentar “à honra” da deputada do PSL.

A Polícia Civil do Distrito Federal encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) a denúncia feita pela deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) após declarações do senador Styvenson Valentim (Podemos/RN) sobre as agressões sofridas pela parlamentar. Segundo Joice afirmou à Polícia Civil, em live nas redes sociais no dia 26 de julho, Styvenson “atentou contra a sua honra” ao comentar o caso de violência contra a parlamentar.

A deputada disse que ainda não se lembra como ocorreram as agressões, e o caso ainda não foi esclarecido.

Em transmissão ao vivo no Instagram, Styvenson disse que as agressões sofridas por Joice Hasselmann poderiam ter ocorrido de duas formas: “Ou duas de quinhentos (Styvenson fez sinal de chifres na cabeça) ou uma carreira muito grande (nesse momento, inspira fundo pelo nariz). Ai ficou doida e pronto … saiu batendo”, disse o senador.

Foto: Reprodução/Twitter

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Styvenson entrevista

Senador Styvenson se desculpa por fala sobre agressão policial à mulher no RN

O senador Styvenson Valentim (Podemos) se retratou de suas falas a respeito de uma agressão sofrida por uma mulher por parte de um policial militar no interior do Estado. Em uma live no último final de semana, o parlamentar chegou a dizer que não sabia o que a mulher fez para ‘merecer’ os tapas, o trecho com a fala do senador viralizou nas redes sociais. Em entrevista ao Repórter 98 desta segunda-feira (26), ele se desculpou e afirmou ter sido infeliz nos comentários.

“Fui infeliz na fala? Fui. Usei o vocabulário equivocado, errado? Usei. Usei o verbo merecer, usei ‘tapas bons’ no quesito de ser firme, contundente feita pelo policial militar. Mas durante a fala se contextualizar, eu busco querer entender o motivo daquela violência”, afirmou.

O senador disse que apurou o que aconteceu no ocorrência e que conversou com o PM envolvido e que o agente contou que perdeu a cabeça e está arrependido de ter cometido a agressão. “Eu me arrependo, estava numa live espontânea, muitas vezes por ser muito prematuro na política acho as vezes que posso me posicionar como policial militar”, ressaltou o senador.

Styvenson pontuou ainda que nunca propagou e nem cometeu violência contra mulheres e ainda citou a nota de repúdio da bancada feminina no Senado em relação as suas falas. “Me espantou porque eu não fui procurado para explicar o que aconteceu”, disse.

Com informações do Portal 98 FM Natal

Foto: 98FM

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Styvenson

VÍDEO: Styvenson ironiza agressão de policial à mulher no Rio Grande do Norte: ‘será que ela estava rezando?’

Em uma transmissão ao vivo pelo Instagram, o senador Styvenson Valentim (Podemos/RN) afirmou ter sido questionado em uma entrevista sobre o caso de violência cometida por um policial militar contra uma mulher na cidade de Santo Antônio, na região agreste do RN, e ironizou o ato cometido pelo oficial, afirmando: ‘Eu sei lá o que essa mulher fez pra merecer dois tapa [sic], pô?!’.

Styvenson, que é capitão da PM, não diz em qual entrevista isso o questionamento aconteceu, e segue relatando: “Um dia me pegaram numa entrevista e disseram: ‘Capitão, o cara [o policial militar] deu numa mulher com uma criança e sei nem o quê, sei nem o quê…’. Ao responder, ele ironiza: ‘Amigo, eu não tava ocorrência, eu não tava. Eu não sei como é que foi. Como eu vou dar uma explicação de uma coisa que eu não [fiz]?”, questiona.

“Pelo vídeo, eu tô vendo que ele tá dando dois tapa [sic] aí bom [sic] na mulher. Agora, eu sei lá o que essa mulher fez pra merecer dois tapa [sic], pô?! Será que ela tava calada, rezando o Pai Nosso, pra levar dois tapa [sic]? Eu não sei”, complementa o senador.

Foto: Reprodução/Instagram

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Benes Leocádio

Pré-candidatura de Benes começa a se fortalecer

A oposição potiguar começa a se fortalecer com a pré-candidatura de Benes Leocádio (Republicanos) ao governo no próximo ano. De perfil tranquilo e bem adepto às conversas e as alianças políticas, Benes tem conquistado não apenas vários setores da oposição, mas também já começa a sentir uma boa aceitação dos cidadãos. A união ao presidente Jair Bolsonaro – que não tem tanta aceitação no estado – será um fator que, segundo afirmam seus apoiadores, será superado pelo pré-candidato.

Ao que a equipe de Benes escuta, a questão nacional não será fator negativo no ponto de vista local. Os últimos dias foram marcantes – positivamente – para o grupo de Benes, onde o ex-prefeito de Lajes recebeu inúmeras mensagens de apoio, tanto de políticos, quanto de cidadãos. Por enquanto, o destaque fica por conta do ataque ao consórcio Nordeste pelo rival de Fátima; de acordo com o pré-candidato, ele “não vê resultado para ninguém”.

Que a força esteja com você

O grupo governista, por sua vez, tem utilizado a estratégia do silêncio. Com exceção do comentário do secretário Mineiro, que sugeriu o “chega logo, 2022”, pouco tem se falado por lá no primeiro pré-candidato oficial.

Formigueiro I

Esta coluna já chamou atenção para a ironia de a oposição, que não tinha nem um candidato para a disputa com Fátima Bezerra até dias atrás, e agora conta com Benes e ainda com a possibilidade do prefeito de Ceará-Mirim, Júlio César, do PSD, que é ligado ao grupo do ministro Fábio Faria.

A questão é que, ao sair do hospital ontem, em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reforçou indiretamente o apoio à candidatura de Rogério Marinho ao senado, afetando o grupo de Fábio: “ele é reconhecido no seu estado”, disse Bolsonaro sobre Marinho. A fala foi interpretada por muitos como apoio a Rogério, deixando Fábio de lado. Isso afetaria a manutenção do nome de Júlio César na disputa?

Formigueiro II

Numa rádio em Jardim do Seridó, o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo, do PDT, afirmou que é pré-candidato a governo, mas aceita conversar sobre a candidatura ao senado.

Formiga rainha

E ninguém duvide do senador Styvenson. Sem nada a perder e buscando reforçar suas estratégias para se reeleger em 2026, deverá sim sair candidato ao governo no próximo ano. Contra tudo e contra todos, e no estilo “único” de fazer campanha, vai de interior em interior, sentando nos bancos das praças, e conversando com as pessoas reforçando seus discursos de moralidade política e etc. Um marketing e tanto!

No caminho do açúcar

Só ai já vão quatro candidatos – Benes, Júlio César, Carlos Eduardo e Styvenson – e mais a atual chefe do executivo, Fátima, para a disputa estadual do próximo ano. Quem vai levar? Aguardemos!

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sobre Thiago Martins, colunista do Por Dentro do RN

Thiago Martins tem 28 anos, é jornalista formado pela UFRN e atua do jornalismo político no Estado. Apesar de sua maior dedicação ser na área de Assessoria de Comunicação, observa e acompanha as principais ações políticas do Rio Grande do Norte, do Brasil, e do mundo, e escreve nesta coluna a respeito do tema. É proibida a reprodução total ou parcial deste texto sem autorização do autor e sem a inserção dos créditos, de acordo com a Lei nº 9610/98.

Styvenson sobre Lula e Bolsonaro

Styvenson sobre Lula e Bolsonaro: “um ladrão e um doido”

Senador Styvenson Valentim, do Podemos do Rio Grande do Norte, não poupou Lula e Bolsonaro em suas críticas: “um ladrão e um doido e mentiroso”.

O senador e capitão da PM do Rio Grande do Norte, Styvenson Valentim (Podemos-RN), não poupou críticas ao ex-presidente Lula e ao atual presidente Jair Bolsonaro. De acordo com o Blog do Túlio Lemos, Styvenson disparou contra as duas lideranças. Sobre Bolsonaro, Styvenson disse que em 2018 não votou nele, e o chamou de doido e mentiroso.

“Agora é que não voto mesmo. Prometeu um monte de coisa e não cumpriu. Disse que ia intensificar o combate à corrupção e não fez. Desandou tudo. Disse que não ia ceder ao toma lá dá cá e o que vejo é um festival de distribuição de emendas”, afirmou; e ainda completou: “Bolsonaro é doido e mentiroso. Não voto nele de jeito nenhum.”

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Já sobre Lula, o senador afirmou: “Lula é o maior bandido que o Brasil já teve. Se estão dizendo que esse Lázaro aí é perigoso. Perigoso é Lula que tá solto”. E finalizou dizendo que não vota em nenhum dos dois.

Eleito em 2018, Styvenson reitera, em todas as oportunidades, que não contou com apoio de nenhuma liderança política do Estado, nem participou da propaganda política gratuita na TV e no Rádio. Na ocasião, foi eleito pela Rede Sustentabilidade, e atualmente integra o Podemos, partido do senador Álvaro Dias, do Paraná, que também concorreu a presidência da república em 2018.

Fotos: Ricardo Stuckert/Instituto Lula; Wilson Dias/Agência Brasil

É #FAKE que o Midway Mall vai cobrar pelo estacionamento Como consultar valores a receber com o Banco Central Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado