Shoppings de Natal esperam crescimento das vendas no Dia das Mães; natalenses pretendem gastar R$ 151 - Por dentro do RN
Shoppings de Natal esperam crescimento das vendas no Dia das Mães; natalenses pretendem gastar R$ 151

Shoppings de Natal esperam crescimento das vendas no Dia das Mães; natalenses pretendem gastar R$ 151

Os shoppings de Natal esperam crescimento das vendas no Dia das Mães, comemorado neste próximo domingo (8.mai.2022), após dois anos de dificuldade por conta da situação da pandemia da covid-19 em todo o Rio Grande do Norte e no Brasil. De acordo com a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), só na região Nordeste a expectativa é de que o crescimento seja de pelo menos 5% comparado ao mesmo período de 2019, no último Dia das Mães comemorado antes da pandemia.

“Aos poucos estamos retomando os patamares anteriores de fluxo e vendas. Vemos que o humor do mercado para o Dia das Mães está bem melhor do que nos anos anteriores. Em maio de 2020 estávamos em lockdown e, no mesmo período de 2021, enfrentávamos um segundo lockdown e ainda não havia vacina [para a maioria]. Agora sim, sentimos uma plena retomada das vendas no Dia das Mães”, acredita o superintendente do Natal Shopping, Felipe Furtado.

A data é a segunda mais esperada do ano, atrás apenas do período natalino, em dezembro. Por conta disso, os shoppings têm apostado também na decoração, em promoções, ações e surpresas como atrativos. “As nossas vitrines já estão todas no clima especial da temática e os lojistas também investiram em muitas novidades com opções de presentes para todos os bolsos”, disse a gerente geral do Praia Shopping, Danielle Leal.

“A data por si só já tem forte apelo emocional e comercial, com essa campanha, acreditamos que teremos um crescimento de cerca de 10% em relação ao mesmo período do ano passado”, afirmou Charles Santiago, superintendente do Partage Norte Shopping, que também lançou promoções especiais para a data.

Natalenses pretendem gastar R$ 151

Os consumidores natalenses pretendem gastar em média R$ 151,41 para comprar o presente no Dia das Mães, segundo pesquisa do Instituto Fecomércio Rio Grande do Norte. O valor foi puxado pela alta dos preços e custa R$ 35,05 a mais do que o de 2021, que foi de R$ 116.

Entre os consumidores natalenses que irão às compras, o índice registrou avanço de 59,1% para 61%, na comparação entre 2021 e 2022. Os resultados, contudo, ainda ficaram abaixo dos patamares de 2019, período anterior à pandemia, quando o índice atingiu 74,6%.  

A pesquisa apontou que 61% dos natalenses devem ir às compras nesta data em 2022 – 2% a mais do que em 2021. Ainda segundo os dados, para o natalense, o hábito de presentear na data é o motivo de ir às compras (41,6%). Os itens preferidos dos compradores serão vestuário, com 34,4% das intenções de compra. Perfumes e cosméticos corresponderam a 27,7% dos presentes, além de eletrodomésticos (11%) e calçados ou bolsas (8,5%).

Foto: Reprodução/Luana Tayze

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

É #FAKE que o Midway Mall vai cobrar pelo estacionamento Como consultar valores a receber com o Banco Central Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado