Editorial

Editorial: leia os editoriais e a opinião oficial do Por Dentro do RN. Publicados quando necessário, os editoriais oferecem uma visão imparcial dos acontecimentos e sempre se pautam pela verdade e respeito aos fatos.

O Por Dentro do RN é um site criado com o objetivo de manter você, cidadão potiguar, informado com as principais notícias do Brasil e do Mundo, de maneira imparcial e responsável.

www.pordentrodorn.com.br
Todos os direitos reservados: é proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação sem autorização.

Juros caem pela quarta vez consecutiva; saiba o que fazer com seus investimentos

Juros caem pela quarta vez consecutiva; saiba o que fazer com seus investimentos

Em sua última reunião do ano, Copom reduziu a taxa básica a 11,75% ao ano; Especialista do Santander aponta as melhores opções em cada um dos perfis;

Pela quarta vez consecutiva, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que fez sua última reunião do ano nesta quarta-feira, cortou a Selic em 0,5 ponto percentual, levando os juros a 11,75% ao ano. Diante deste novo patamar, como ficam os investimentos?

“Mantemos em nossas recomendações os pós-fixados, especialmente os que acompanham a variação da taxa de juros, visto que ela ainda opera em patamar elevado, tais como CDBs, fundos DI e Tesouro Selic. Para quem quer diversificar, mas ainda se mantendo na renda fixa, LCIs (Letra de Crédito Imobiliário), LCAs (Letra de Crédito do Agronegócio) e LIGs (Letra Imobiliária Garantida), que têm como vantagem serem isentas de Imposto de Renda para pessoas físicas”, afirma Arley Junior, estrategista de Investimentos do Santander Brasil.

Mesmo os índices de inflação estarem sinalizando uma convergência para a meta do BC, o especialista lembra que designar parte dos investimentos para produtos que acompanham o índice é uma forma de proteger o patrimônio de eventual disparada dos preços. “Além de ser uma oportunidade de ganho real”, afirma Arley.

Para quem está disposto a correr um pouco mais de risco, Arley indica fundos multimercados como opção para diversificação e a Bolsa de Valores, que ainda está com preços atrativos, indicando um momento oportuno de entrada para quem possui médio e longo prazos para investir. São investimentos que conseguiram capturar retornos elevados nos últimos ciclos de queda de juros.

Para Arley, mais importante do que a escolha do tipo de investimento é compor uma carteira diversificada, adequada ao perfil de risco da pessoa. “Por isso nossa recomendação é sempre investir em diferentes produtos, mas de maneira estratégica, não necessariamente com uma quantidade elevada, pois eventuais perdas podem ser compensadas pelos ganhos com outros investimentos. Mas também é preciso que o investidor analise o seu momento de vida, seus objetivos e à disposição para risco”, afirma o estrategista.

Foto: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Juros caem pela quarta vez consecutiva; saiba o que fazer com seus investimentos Read More »

Governo Federal e AGU fecham acordo de R$ 593 milhões para educação no RN

Governo Federal e AGU fecham acordo de R$ 593 milhões para educação no RN

Primeiro acordo é firmado com o Rio Grande do Norte, e outros estados seguem o exemplo

O Governo Federal, em colaboração com a Advocacia-Geral da União (AGU), está em processo de formalização de acordos que totalizam R$ 9 bilhões destinados ao setor da Educação Pública. O objetivo é resolver litígios relacionados ao antigo Fundo de Manutenção e de Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef).

A primeira conciliação foi selada nesta terça-feira (26.set.2023) em uma cerimônia realizada no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), com a presença da governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), e do advogado-geral da União, Jorge Messias, além de suas respectivas equipes. O acordo com o Rio Grande do Norte prevê o pagamento de R$ 593 milhões por parte da União para encerrar o litígio.

O Rio Grande do Norte é o primeiro de uma lista de estados que movem ações no STF relacionadas ao Fundef. Ao todo, são dez estados que estão negociando acordos semelhantes visando à complementação dos recursos destinados à educação pública. Esses estados são: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Pernambuco e Sergipe.

As tratativas com esses estados estão em andamento, e a expectativa é de que em breve novos acordos sejam formalizados, seguindo o exemplo pioneiro do Rio Grande do Norte. Com a resolução desses litígios, a educação pública brasileira pode receber um impulso significativo, garantindo investimentos necessários para a qualidade da educação em todo o país.

Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Governo Federal e AGU fecham acordo de R$ 593 milhões para educação no RN Read More »

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês