Internacional - Notícias ao redor do mundo - Por dentro do RN

Internacional

Os principais acontecimentos ao redor do planeta, tudo o que acontece no Mundo você encontra aqui, no Por dentro do RN.

No Dia Mundial de Combate à Aids, Papa Francisco pede solidariedade a vítimas da doença

No Dia Mundial de Combate à Aids, Papa Francisco pede solidariedade a vítimas da doença

O papa Francisco pediu nesta quarta-feira (1º) mais solidariedade com aqueles que sofrem com o vírus HIV, para garantir os cuidados dos que vivem nos lugares mais pobres do mundo. Em sua audiência geral, Francisco disse que o Dia Mundial de Combate à Aids é uma ocasião importante para lembrar das pessoas afetadas pelo vírus.

A UNAids, programa de combate ao HIV e à aids, da Organização das Nações Unidas (ONU) sediado em Genebra, afirmou na segunda-feira que a pandemia de covid-19 está minando a reação à aids em muitos locais, e que os serviços para pessoas que usam remédios contra HIV sofreram transtornos em 65% dos 130 países pesquisados.

“Espero que possa haver um compromisso renovado de solidariedade para garantir cuidados de saúde eficientes e igualitários (para aqueles com HIV-Aids)”, disse o papa. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 37,7 milhões de pessoas conviviam com o HIV no final de 2020, mais de dois terços delas na África.

No mês passado, Francisco escreveu uma carta a Michael O’Loughlin, jornalista norte-americano que escreveu um livro sobre o trabalho de católicos que ajudaram vítimas da aids no início da crise surgida nos anos 80.

“Obrigado por iluminar as vidas e dar testemunho dos muitos padres, mulheres religiosas e leigos que escolhem acompanhar, apoiar e ajudar seus irmãos e irmãs sofrendo de HIV e aids, com grande risco para sua profissão e reputação”, escreveu o papa na carta.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Remo Casilli

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Entidades da saúde afirmam que maioria de vacinas doadas à África tem validade curta

Entidades da saúde afirmam que maioria de vacinas doadas à África tem validade curta

A maioria das doações de vacinas anticovid-19 à África “tem sido feita com pouca antecedência e com vida útil curta”, afirmou um conjunto de importantes organizações de saúde pública do continente. “Isso tornou extremamente difícil para os países planejar campanhas de vacinação e aumentar a capacidade de absorção”, acrescentam em comunicado conjunto o African Vaccine Acquisition Trust (Avat), os centros africanos de Controle e Prevenção de Doenças, reunidos no Africa CDC, e a Covax.

Até agora, mais de 90 milhões de doses doadas foram entregues ao continente por meio da Covax e do Avat, número que não inclui as vacinas recebidas em resultado de acordos bilaterais. Para alcançar taxas de cobertura mais elevadas em todo o continente, e para que as doações sejam uma fonte complementar ao abastecimento por meio de compras, “essa tendência tem de mudar”, afirmam as organizações no comunicado.

“Os países precisam de um abastecimento previsível e confiável. Ter de planejar em curto prazo e assegurar a absorção de doses com vida útil curta aumenta exponencialmente a carga logística sobre os sistemas de saúde que já se encontram sobrecarregados”, alertam. Para as organizações, o fato de os imunizantes chegarem ao continente com prazos de validade curtos pode ter repercussões, em longo prazo, na confiança nesses produtos.

As doações para Covax, Avat e países africanos “devem ser feitas de forma a permitir que os países mobilizem eficazmente os recursos internos, em apoio à implementação, e permitir o planejamento a longo prazo para aumentar as taxas de cobertura. Por isso, as instituições pedem à comunidade internacional, em particular aos países doadores e fabricantes, para que se “comprometam com esse esforço”.

Previsibilidade, estabelecimento de objetivos, prazos de validade das vacinas adequados – com um “mínimo de dez semanas” -, avisos prévios de “não menos de quatro semanas”, tempo de resposta e fornecimento, além das vacinas, de todos os acessórios essenciais para assegurar a sua rápida absorção, como seringas, são recomendações feitas aos doadores e fabricantes.

Com informações da Agência Brasil

Foto: REUTERS/Tiksa Negeri/direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

BioNTech afirma que já está trabalhando em vacina para conter a variante Ômicron

BioNTech afirma que já está trabalhando em vacina para conter a variante Ômicron

A BioNTech informou ontem (29.nov.2021) que começou a trabalhar em uma vacina para combater a Ômicron, a nova variante do coronavírus detectada na África do Sul. Ainda não está claro se a empresa terá que retrabalhar a vacina que desenvolveu em parceria com a Pfizer contra a covid-19.

O desenvolvimento de uma vacina adaptada faz parte do procedimento padrão da empresa para novas variantes, disse a BioNTech, que produz imunizantes junto com a Pfizer, em comunicado. “Os primeiros passos para desenvolver uma potencial nova vacina se sobrepõem à pesquisa necessária para avaliar se uma nova dose será necessária”, acrescentou.

A variante Ômicron carrega um risco global muito alto de surtos, alertou hoje a Organização Mundial da Saúde (OMS), conforme mais países relataram casos, o que levou ao fechamento de fronteiras.

A BioNTech disse, na sexta-feira (26.nov.2021), que espera mais dados de laboratório nas próximas duas semanas para ajudar a determinar se há necessidade de uma vacina específica para a Ômicron. Sua rival, a Moderna, informou que está trabalhando em uma reformulação de sua vacina contra a covid-19 para futuras doses de reforço.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Kai Pfaffenbach/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Chile aprova uso da CoronaVac em crianças a partir de 3 anos

Chile aprova uso da CoronaVac em crianças a partir de 3 anos

O Chile aprovou nesta quinta-feira (25.nov.2021) a aplicação da CoronaVac em crianças a partir de três anos, ampliando o plano de imunização local. O imunizante é produzido pelo laboratório chinês Sinovac. A aprovação foi concedida pela agência reguladora de saúde do país, que tem utilizado a CoronaVac como bandeira de seu bem-sucedido programa de imunização.

Atualmente, mais de 13,8 milhões de pessoas no Chile já foram imunizadas completamente. O país tem 19 milhões de habitantes, e tem conseguido flexibilizar as restrições que foram impostas para combater a pandemia, apoiado na efetividade do programa de imunização.

De acordo com o chefe do Instituto de Saúde Pública do Chile, Heriberto García, a aplicação da vacina nas crianças é segura. “Temos antecedentes suficientes para aprovar a vacina em crianças a partir dos três anos”, afirmou. Em setembro, o órgão já havia aprovado o imunizante para crianças maiores de seis anos. Além da vacina da Sinovac, o Chile também aplica o imunizante da Pfizer-BioNTech é aplicada em pessoas a partir dos 12 anos.

Foto: REUTERS/Rodrigo Garrido/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Europa e Ásia reforçam fronteiras em decorrência da nova variante do coronavírus

Europa e Ásia reforçam fronteiras em decorrência da nova variante do coronavírus

Autoridades globais reagiram com alarme nesta sexta-feira (26.nov.2021) a uma nova variante do novo coronavírus detectada na África do Sul. A União Europeia (UE), o Reino Unido e a Índia estão entre os que anunciam controles de fronteira mais rigorosos, enquanto cientistas tentam determinar se a mutação é resistente a vacinas.

O Reino Unido proibiu voos da África do Sul e de países vizinhos e pediu que os viajantes britânicos que voltam desses locais entrem em quarentena. A chefe da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse que a UE também pretende deter o tráfego aéreo da região.

Cientistas estudam a variante identificada nesta semana, mas a notícia derrubou os mercados de ações e o petróleo em meio aos temores do que proibições de viagens fariam às economias já abaladas do sul africano.

A nova variante tem uma proteína de espigão que é dramaticamente diferente daquela do coronavírus original, no qual as vacinas contra covid-19 se baseiam, disse a Agência de Segurança da Saúde britânica, o que aumenta o receio de como as vacinas atuais, bem-sucedidas contra a mais familiar variante Delta.

“Como os cientistas descrevem, esta é a variante mais significativa que encontraram até hoje”, disse o secretário dos Transportes britânico, Grant Shapps, ao canal Sky News. A Organização Mundial da Saúde (OMS) realiza hoje uma reunião em Genebra. Especialistas debaterão o risco que a nova variante apresenta e se ela deveria ser designada como de interesse ou preocupante, disse o porta-voz da OMS, Christian Lindmeier.

Quase 100 sequências da nova variante já foram relatadas, e uma análise inicial mostra que ela tem “um número grande de mutações” que exigem mais estudo, acrescentou Lindmeier. Um epidemiologista afirmou que já pode ser tarde demais para endurecer as restrições de viagem.

“Acho que temos que admitir que muito provavelmente esse vírus já está em outros lugares. Então, se fecharmos a porta agora, provavelmente será tarde demais”, disse Ben Cowling, da Universidade de Hong Kong. A África do Sul conversará com autoridades britânicas para tentar convencê-las a reconsiderar a proibição, disse o Ministério das Relações Exteriores em Pretória.

A variante, batizada de B.1.1.529, também foi encontrada em Botsuana e Hong Kong, de acordo com a Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido.

Com informações da Agência Brasil

Foto: National Institute of Allergy and Infectious Diseases /NIAID/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Pesquisadores descobrem nova variante do coronavírus com mutações que podem escapar da vacina

Pesquisadores descobrem nova variante do coronavírus com mutações que podem escapar da vacina

Os cientistas alertam que a variante B.1.1.529, descoberta pela primeira vez em Botsuana e com seis casos de infecção confirmados na África do Sul, tem um “número extremamente alto” de mutações, o que pode levar a novas ondas de covid-19.

Foram confirmados dez casos em três países (Botsuana, África do Sul e Hong Kong) por sequenciamento genético, mas a nova variante causou grandes preocupações aos pesquisadores porque algumas das mutações podem ajudar o vírus a escapar à imunidade. Os primeiros casos da variante foram descobertos no Botsuana, em 11 de novembro, e os primeiros na África do Sul três dias depois.

O caso encontrado em Hong Kong foi de um homem de 36 anos que teve um teste PCR negativo antes de voar de Hong Kong para a África do Sul, onde permaneceu de 22 de outubro a 11 de novembro. O teste foi negativo no regresso a Hong Kong, mas deu positivo em 13 de novembro quando estava em quarentena.

A variante B.1.1.529 tem 32 mutações na proteína spike, a parte do vírus que a maioria das vacinas usa para preparar o sistema imunológico contra a covid-19. As mutações na proteína spike podem afetar a capacidade do vírus de infectar células e se espalhar, mas também dificultar o ataque das células do sistema imunológico sobre o patógeno.

O virologista do Imperial College London, Tom Peacock, revelou vários detalhes da nova variante, afirmando que “a quantidade incrivelmente alta de mutações de pico sugere que isso pode ser uma preocupação real”. Na rede social Twitter, ele defendeu que “deve ser muito, muito, monitorado devido a esse perfil horrível de picos”, acrescentando que pode acabar por ser um “aglomerado estranho” que não é muito transmissível. “Espero que seja esse o caso”.

A médica Meera Chand, microbiologista e diretora da UK Health Security Agency, afirmou que, em parceria com órgãos científicos de todo o mundo, a agência monitora constantemente a situação das variantes de SARS-Cov-2 em nível mundial, à medida que vão surgindo e se desenvolvem.

“Como é da natureza do vírus sofrer mutações frequentes e aleatórias, não é incomum que surjam pequenos números de casos apresentando novas mutações. Quaisquer variantes que apresentem evidências de propagação são avaliadas rapidamente”, acrescentou ao The Guardian.

Os cientistas observam a nova variante, em busca de qualquer sinal de que esteja a ganhar força e acabe por se espalhar amplamente. Alguns virologistas da África do Sul já estão preocupados, especialmente devido ao recente aumento de casos em Gauteng, uma área urbana que inclui Pretória e Joanesburgo, onde já foram detectados casos com a variante B.1.1.529.

Ravi Gupta, professor microbiologista da Universidade de Cambridge, afirmou que o seu trabalho em laboratório revelou duas mutações na B.1.1.529 que aumentam a infecção e reduzem o reconhecimento de anticorpos. “Parece certamente uma preocupação significativa com base nas mutações presentes”, disse.

“Contudo, uma prioridade chave do vírus desconhecida é a infecciosidade, pois é isso que parece ter impulsionado principalmente a variante Delta. A fuga imune é apenas uma parte da imagem do que pode acontecer”, acrescentou Gupta.

Já o professor François Balloux, diretor do Instituto de Genética do University College London, considera que o grande número de mutações na variante, aparentemente acumuladas num “único surto”, sugere que pode ter evoluído durante uma infecção crônica em uma pessoa com o sistema imunológico enfraquecido, possivelmente um doente com aids não tratada.

“É difícil prever o quão transmissível pode ser nesta fase. Por enquanto, deve ser acompanhado de perto e analisado, mas não há razão para demasiada preocupação, a menos que comece a subir de frequência num futuro próximo”, afirmou Balloux.

Foto: NIAID/Via AFP/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Casamento homoafetivo é aprovado pela Câmara do Chile

Casamento homoafetivo é aprovado pela Câmara do Chile

A Câmara dos Deputados do Chile aprovou, na última terça-feira (23.nov.2021), o projeto de lei que permite o casamento homoafetivo, isto é, entre pessoas do mesmo sexo. A medida foi enviada de volta ao Senado, onde parece ter o apoio necessário para se tornar lei.

Originário do Senado, o projeto foi aprovado pela Câmara com 97 votos a favor e 35 contra. Por causa de algumas alterações no projeto na Casa, a medida agora deve ser votada novamente no Senado antes de ser sancionada pelo presidente Sebastián Piñera, que já anunciou seu apoio.

O Chile é considerado um país conservador, mesmo se comparado aos demais países latino-americanos, profundamente religiosos. No primeiro turno da eleição presidencial no país, um candidato de extrema-direita, que faz elogios ao legado do ditador Augusto Pinochet, saiu em primeiro lugar, e parece ter a vantagem para a eleição de segundo turno em dezembro.

O Chile já deu sinais de que está se deslocando para a esquerda em questões sociais e culturais nos últimos anos, e uma maioria grande de chilenos hoje apoia o casamento homoafetivo. As uniões civis homoafetivas são permitidas no Chile desde 2015. Parceiros do mesmo sexo podem ter muitos benefícios, mas não todos aos quais têm direito os casais unidos em matrimônio, como a adoção.

Entre as alterações feitas pela Câmara dos Deputados está a adoção de terminologias de gênero neutro. Se o Senado aprovar a versão da Câmara sem mudanças, o projeto então irá para Piñera. Se sancionado, como é esperado, ele se tornará lei 90 dias depois de sua publicação no Diário Oficial do Governo.

Com informações da Agência Brasil

Foto: REUTERS/Rodrigo Garrido/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Venezuela Partido governista vence eleições em 20 estados

Venezuela: Partido governista vence eleições em 20 estados

O Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela (CNE) concedeu a vitória ao Partido Socialista governista em 20 estados e a políticos da oposição em três em um anúncio inicial desta segunda-feira (22) sobre as eleições municipais e estaduais. Pouco depois de os primeiros resultados serem publicados, o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, comemorou o triunfo do governo. “A vitória é impressionante”, disse Maduro, cercado por apoiadores, acrescentando que “boas vitórias precisam ser comemoradas”.

Os resultados são um contratempo para os líderes oposicionistas que voltaram às cédulas depois de boicotarem a eleição presidencial de 2018 e as eleições parlamentares de 2020, argumentando que uma votação justa era impossível devido às fraudes e à intimidação de gangues violentas leais a Maduro.

Neste ano, políticos da oposição decidiram concorrer por estarem frustrados com a incapacidade das sanções dos Estados Unidos de depor Maduro, além de estarem estimulados com a presença de observadores eleitorais da União Europeia. Só 41,8% dos eleitores registrados compareceram para depositar seus votos no domingo (21), o equivalente a cerca de 8,1 milhões de pessoas, informou a principal autoridade eleitoral da Venezuela.

“Problemas pequenos e isolados” foram registrados no decorrer da votação, disse o CNE no início do dia. Nas eleições estaduais de 2017, o partido governista conquistou 19 governos, e políticos da oposição outros quatro. O único resultado municipal anunciado no primeiro boletim do CNE foi da capital Caracas, onde os socialistas também foram declarados vencedores.

Os cidadãos votaram para escolher mais de três mil governadores, prefeitos e conselhos municipais em todo o país, e 21 milhões de venezuelanos estavam registrados para votar. O resultado ruim dos opositores pode prejudicar sua capacidade de disputar a eleição presidencial de 2024.

“Este resultado é lamentável para a oposição”, opinou Luis Vicente Leon, diretor da consultoria local Datanálisis, em uma postagem no Twitter.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Twitter via Fotos Publicas

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Chile - José Antonio Kast e Gabriel Boric disputam segundo turno polarizado

Chile: José Antonio Kast e Gabriel Boric disputam segundo turno polarizado

O Chile vai para um segundo turno polarizado da eleição presidencial no mês que vem, já que o ex-congressista de extrema-direita José Antonio Kast liderou o primeiro turno no domingo (21.nov.2021), ficando à frente do parlamentar de esquerda e ex-líder de protestos Gabriel Boric.

Com 97,52% das urnas apuradas, Kast tinha 27,93% dos votos e Boric 25,76%, e havia uma distância considerável entre eles e o resto dos candidatos, mas ambos ficaram bem longe da maioria necessária para vencer no primeiro turno. Os candidatos mais moderados e de centro-direita se saíram bem, um possível estímulo para Kast, que parece estar na liderança para a votação decisiva, em 19 de dezembro.

“Foi uma noite melhor para a direita do que qualquer um esperava”, disse Gonzalo Cordero, um consultor e colunista político. “Hoje, a probabilidade de Kast vencer a eleição presidencial é muito alta. Kast teria que cometer erros muito significativos nas próximas três semanas para perder”, avaliou Cordero.

A eleição, a mais polarizada do país andino produtor de cobre desde sua volta à democracia em 1990, divide o eleitorado entre aqueles que desejam uma reformulação do modelo de livre mercado do Chile e aqueles que exigem mais rigor contra o crime e a imigração.

O pleito ocorre dois anos após protestos de chilenos, alguns violentos, exigindo melhorias da qualidade de vida. As manifestações ajudaram a dar ensejo à atual reescrita da Constituição da era Pinochet e impulsionaram a candidatura de Boric, que manteve uma dianteira confortável durante a maior parte da disputa.

Mas a exasperação crescente entre chilenos exaustos da violência política, combinada a uma percepção cada vez maior de que o crime está aumentando, ajuda Kast.

“Hoje, o povo do Chile falou”, disse Kast em um discurso longo a apoiadores depois da divulgação do resultados, visando o crime e a desordem como fez durante a maior parte da campanha, o que o ajudou a capitalizar os temores da violência dos protestos e da imigração.

Ele disse que a eleição é uma escolha entre “liberdade e comunismo”, uma alfinetada na ampla aliança de esquerda de Boric, que inclui o Partido Comunista.

Na luta para encurtar a distância de Kast ao longo do próximo mês, Boric falou do crime e do tráfico de drogas em seu discurso, algo que raramente fez antes da votação, e admitiu a necessidade de ampliar sua base de apoio. “A cruzada é que a esperança vença o medo”, disse. “Temos que olhar para mais além do nosso campo e ir até lá e trazer pessoas de fora de nossas fronteiras”.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Alemanha vai limitar vida pública dos não vacinados contra a covid-19

Alemanha vai limitar vida pública dos não vacinados contra a covid-19

A Alemanha só permitirá acesso à grande parte da vida pública em áreas onde hospitais estão ficando perigosamente cheios de pacientes de covid-19 àqueles que estão vacinados ou se recuperaram da doença, mostrou um documento. Líderes nacionais e regionais reunidos na quinta-feira (18.nov.2021) acertaram a medida, parte de sua reação à quarta onda da pandemia que está assolando a Alemanha e sobrecarregando hospitais em algumas áreas.

Em locais onde as taxas de hospitalização excedem um certo patamar, o acesso a eventos públicos, culturais e esportivos e a restaurantes será restrito àqueles que se vacinaram ou se recuperaram, diz o documento ao qual a Reuters teve acesso. A Saxônia, região mais atingida pela quarta onda, já está cogitando medidas como o fechamento de teatros, bares e danceterias e o cancelamento de shows e jogos de futebol mais uma vez, informa o jornal Bild.

A região do leste tem a menor taxa de vacinação da Alemanha e o maior índice de infecção. As novas infecções diárias aumentaram 14 vezes no último mês na Saxônia, um bastião do partido de extrema-direita Alternativa para a Alemanha (AfD), que conta com muitos céticos quanto à eficácia da vacinação que participam de protestos contra o lockdown (confinamento).

“Esta coalizão agora está pronta para impor um quebra-ondas duro e claro”, disse o líder da Saxônia, Michael Kretschmer, ao Parlamento nacional, segundo o Bild. O anúncio chega na mesma semana em que a Áustria impôs o confinamento à pessoas não vacinadas. Kretschmer disse não acreditar que visar somente este grupo basta.

A onda mais recente de covid-19 na Europa aparece em um momento complicado para a Alemanha, já que a chanceler conservadora Angela Merkel atua como interina enquanto líderes de três outros partidos negociam para formar um novo governo na esteira de uma eleição inconclusiva. Os três partidos aprovaram, na manhã desta quinta-feira, uma lei que autoriza medidas para enfrentar a pandemia no Bundestag, a câmara baixa do Parlamento.

A lei endurecerá algumas medidas atualmente em vigor, obrigando as pessoas a apresentarem prova de vacinação ou de recuperação, ou um exame negativo no transporte público e no trabalho, além de usar máscaras.

Com informações da Agência Brasil

Foto: REUTERS/Lukas Barth/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

OMS alerta que mortalidade por covid-19 está crescendo na Europa

OMS alerta que mortalidade por covid-19 está crescendo na Europa

Relatório divulgado ontem (17.nov.2021) pela Organização Mundial da Saúde (OMS) estima em 5% o aumento da mortalidade por covid-19 na Europa, durante a última semana. Na América, os óbitos causados pelo novo coronavírus caíram 3%. No Pacífico Ocidental, região que inclui a China, a mortalidade por covid-19 caiu em 5%, ao passo que no Mediterrâneo Oriental a queda foi de 14%. Já no sul e no leste da Ásia, incluindo a Índia, os casos mortais de covid-19 aumentaram em 1%. A África viu os casos subirem 3%.

Os cálculos da OMS resultam das notificações que recebe dos diferentes países. Em nível mundial, na última semana houve 50 mil óbitos adicionais, número que estabilizou. Quanto às infecções, elas cresceram 8% na Europa e na América e caíram 33% na África.

No Velho Continente, a incidência de casos por 100 mil habitantes (230) foi maior do que em qualquer outra região. A América teve incidência de 74 infecções por 100 mil habitantes. No período analisado pela OMS, Estados Unidos, Rússia, Alemanha, Reino Unido e Turquia apresentaram os maiores números de casos de infecção pelo novo coronavírus.

A covid-19, doença causada pelo SARS-CoV-2, identificado há quase dois anos em Wuhan, no centro da China, fez já mais de 5,1 milhões de mortos. O número de infecções em todo o planeta subiu, em 23 meses, a 252 milhões.

Com informações da Agência Brasil

Foto: REUTERS/Denis Balibouse/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Senado chileno rejeita pedido de impeachment contra presidente Sebastián Piñera

Senado chileno rejeita pedido de impeachment contra presidente Sebastián Piñera

O Senado do Chile rejeitou na última terça-feira (16.nov.2021) um processo de impeachment contra o presidente Sebastián Piñera por suspeitas de irregularidades na compra e venda de uma empresa de mineração, reveladas pela investigação jornalística conhecida como “Pandora Papers”.

O impeachment foi rejeitado por pelo menos 14 dos 43 senadores, além de ao menos uma abstenção. A oposição precisava de 29 votos a favor para remover o presidente, que agora deverá terminar seu segundo mandato em março do próximo ano. A decisão do Senado foi tomada cinco dias antes das eleições presidenciais, nas quais Piñera não irá concorrer.

O impeachment de Piñera havia sido aprovado na semana passada na Câmara dos Deputados.

Com informações da Agência Brasil

Foto: REUTERS/Iván Alvarado/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

China deve aprovar 1º medicamento contra a covid-19 em dezembro

China deve aprovar 1º medicamento contra a covid-19 em dezembro

A China deve aprovar, no próximo mês, o primeiro medicamento contra a covid-19 desenvolvido por uma farmacêutica do país e baseado no uso de anticorpos monoclonais, capazes de neutralizar o vírus, informou ontem (16.nov.2021) a imprensa estatal. O tratamento é resultado de pesquisa conjunta da Universidade Tsinghua, o Hospital Popular Número Três da cidade de Shenzhen e a empresa Brii Biosciences, com sede na China e nos Estados Unidos, afirmou o Global Times, jornal oficial do Partido Comunista Chinês.

“O corpo humano produz grande quantidade de anticorpos, mas nem todos têm eficácia antiviral. A nossa pesquisa visa a selecionar os mais fortes, para que possam ser usados como medicamentos no tratamento de pacientes infectados”, disse o professor da Faculdade de Medicina da Universidade Tsinghua, Zhang Linqi, citado pelo jornal. Dados divulgados até esta data indicam que esse tipo de medicamento seria utilizado no tratamento de casos leves ou moderados de covid-19.

No fim de agosto, a Brii Biosciences tinha anunciado que o tratamento demonstrou redução de até 78% nas hospitalizações e mortes por covid-19, durante a terceira fase de ensaios clínicos realizados nos Estados Unidos, no Brasil, na África do Sul, no México, na Argentina e nas Filipinas.

Na China, a terceira fase de testes é liderada pelo cientista Zhong Nanshan e ocorre nas cidades de Cantão e Shenzhen, ambas na província de Guangdong (sudeste), e em Nanjing e Yangzhou, na província de Jiangsu (leste). A droga experimental foi administrada a mais de 700 pacientes que contraíram a doença durante a recente e ainda ativa onda de surtos no país asiático, atribuídos à variante Delta.

Empresas e instituições chinesas também estão desenvolvendo mais dois medicamentos contra o novo coronavírus. A farmacêutica estatal Sinopharm, responsável por duas vacinas contra a covid-19 que estão sendo usadas em vários países, desenvolve uma terapia baseada no plasma de pacientes recuperados e cujos ensaios clínicos vão começar, em breve, nos Emirados Árabes Unidos.

A empresa de biotecnologia Kintor trabalha numa terceira fórmula, também em fase de testes. A China somou 98,33 mil infecções e 4,63 mil mortes por covid-19 desde o início da pandemia, de acordo com dados da Comissão de Saúde chinesa. O país mantém uma política de “tolerância zero”, que inclui fechar as fronteiras e a aplicação de medidas restritas de confinamento e quarentena sempre que são detectados surtos.

A doença provocou pelo menos 5,098 milhões de mortes em todo o mundo, entre 253,17 milhões de infecções pelo novo coronavírus registradas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse. A doença é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detectado no fim de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Ilustração/Pixabay

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Papa Francisco agradece a jornalistas por ajudarem a revelar escândalos de abuso sexual na Igreja

Papa Francisco agradece a jornalistas por ajudarem a revelar escândalos de abuso sexual na Igreja

O papa Francisco agradeceu a jornalistas neste sábado (13.nov.2021) por ajudarem a revelar os escândalos de abuso sexual na Igreja, que o clero inicialmente tentou encobrir. Ele elogiou o que chamou de “missão do Jornalismo” e disse ser vital que repórteres saiam de suas redações e descubram o que está acontecendo no mundo exterior, para conter a desinformação muitas vezes encontrada online.

“Agradeço a vocês pelo que nos dizem sobre o que está errado, por nos ajudar a não esconder isso embaixo do tapete, e pela voz que vocês deram às vítimas de abuso sexual na Igreja”, disse o papa. Francisco falou em cerimônia para homenagear dois correspondentes veteranos – Philip Pullella, da Reuters, e Valentina Alazraki, da mexicana Noticieros Televisa – por suas longas carreiras cobrindo o Vaticano.

Os escândalos de abuso sexual na Igreja chegaram às manchetes em 2022, quando o jornal norte-americano The Boston Globe escreveu uma série de artigos expondo um padrão de abuso de menores por clérigos e uma cultura disseminada de ocultar esse tipo de ação dentro do Vaticano.

Com informações da Agência Brasil

Foto: REUTERS / Remo Casilli

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Morre Frederik de Klerk, presidente que libertou Nelson Mandela da prisão; FW de Klerk tinha 85 anos

Morre Frederik de Klerk, presidente que libertou Nelson Mandela da prisão; FW de Klerk tinha 85 anos

Frederik de Klerk, presidente da África do Sul que libertou da prisão o ex-presidente Nelson Mandela – líder do movimento contra o apartheid – morreu nesta quinta-feira (11.nov.2021), aos 85 anos, de câncer de pulmão, em sua casa na Cidade do Cabo. A informação foi divulgada pela Fundação FW Klerk. Ele dividiu com Mandela o Prêmio Nobel da Paz de 1993 pela luta contra a segregação racial no país.

Em discurso feito no Parlamento da África do Sul, em 2 de fevereiro de 1990, de Klerk anunciou que aquele que viria a ser o primeiro presidente negro do país, Nelson Mandela, seria libertado da prisão após 27 anos de cativeiro. O anúncio agitou a nação, que durante décadas era desprezada e recebia sanções de grande parte da comunidade internacional pelo brutal sistema de discriminação racial conhecido como apartheid.

Com o isolamento da África do Sul e a deterioração de sua economia, antes sólida, de Klerk, que tinha sido eleito presidente apenas cinco meses antes, anunciou no mesmo discurso a liberação do Congresso Nacional Africano (ANC) e de outros grupos políticos antiapartheid. Vários membros do Parlamento abandonaram nesse dia a câmara enquanto o presidente discursava.

Nove dias mais tarde, Mandela foi libertado e quatro anos depois seria eleito o primeiro presidente negro do país, como resultado de os negros terem pela primeira vez exercido o direito de voto. De Klerk e Mandela receberam o Nobel da Paz em 1993 pela sua cooperação, muitas vezes intensa, no processo de afastamento da África do Sul do racismo institucionalizado e em direção à democracia.

Fator-chave na transição do país para a democracia, de Klerk chefiou o governo de minoria branca na África do Sul até 1994, quando o partido do Congresso Nacional Africano, de Nelson Mandela, assumiu o poder. Apesar de ter dividido o prêmio com Mandela, Frederik de Klerk foi criticado pela comunidade negra por sua incapacidade de conter a violência política nos anos turbulentos que antecederam as eleições de 1994.

Muitos afrikaners brancos de direita, descendentes dos colonos holandeses e franceses que há muito governavam o país, viram-no como um traidor de suas causas de nacionalismo e supremacia branca.

Com informações da RTP – Rádio e Televisão de Portugal / Agência Brasil

Foto: Lucas Figueiredo/CBF/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Câmara dos Deputados do Chile aprova processo de impeachment contra Piñera e processo segue para o Senado

Câmara dos Deputados do Chile aprova processo de impeachment contra Piñera e processo segue para o Senado

Um processo de impeachment contra o presidente chileno, Sebastián Piñera, decorrente de alegações de irregularidades na venda de uma mineradora, seguirá para o Senado depois de ser aprovado na Câmara dos Deputados na manhã desta terça-feira (9). Depois de quase 22 horas de debate, a decisão sobre o encaminhamento foi aprovada com os 78 votos mínimos necessários, 67 votos contrários e três abstenções. No Senado, a medida exigirá o patamar mais alto de dois terços dos 43 senadores.

O processo de impeachment contra Piñera ocorre na esteira do surgimento de novos detalhes do acordo no vazamento dos Pandora Papers, uma grande quantidade de documentos que revelaram transações em paraísos fiscais envolvendo figuras globais da política e dos negócios.

Entre eles, há documentos que parecem delinear um acordo a respeito da venda, em 2010, da mina Dominga, um projeto amplo de cobre e ferro no Chile. À época, Piñera, um empresário bilionário, estava no primeiro ano de seu primeiro mandato presidencial. O vazamento causou polêmica no Chile por dar a entender que o acordo, que envolveu uma firma ligada à família Piñera, estava contingenciado por um parecer ambiental regulatório favorável. A venda havia sido examinada e rejeitada pelos tribunais em 2017.

Político de centro-direita, que encerrará o mandato no começo do ano que vem, Piñera rejeita as acusações e argumenta que todos os detalhes do contrato estavam no arquivo já analisado e que nenhuma irregularidade foi encontrada. Durante a maratona de debates na Câmara, um deputado falou durante quase 15 horas, na tentativa de prolongar a votação e permitir que outro parlamentar, que cumpria um período obrigatório de quarentena por covid-19, se unisse aos procedimentos.

A controvérsia surge antes das eleições presidencial e legislativa de 21 de novembro, nas quais o candidato de direita José Antonio Kast aparece nas pesquisas de opinião à frente do rival de esquerda Gabriel Boric. Piñera não está concorrendo.

Foto: REUTERS/Rodrigo Garrido

Com informações da Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Nova onda de covid-19 na Europa preocupa Organização Mundial da Saúde (OMS)

Nova onda de covid-19 na Europa preocupa Organização Mundial da Saúde (OMS)

Organização Mundial da saúde alerta que o inverno é a estação mais propícia para a difusão de uma nova onda do novo coronavírus no continente.

O diretor executivo do Programa de Emergências de Saúde da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan, afirmou que a batalha da Europa contra o novo coronavírus é uma “chamada de alerta” para o resto do mundo.

“É muito importante refletir sobre o exemplo da Europa, que representou mais da metade dos casos globais na semana passada, mas essa tendência pode mudar”, disse Ryan. “Basta olhar para a curva epidemiológica da montanha-russa para saber que, quando se desce a montanha, geralmente se está prestes a subir outra”, acrescentou.

No início deste mês, o mundo ultrapassou 5 milhões de mortes desde o inicio da pandemia, marca que o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, chamou de “novo limiar doloroso”.

A circulação do vírus não cessou, e o aumento registrado de novas infeções dentro do território europeu demonstra a tendência: há uma nova onda de covid-19 se propagando. Com a aproximação do inverno, estação propícia à disseminação do SARS-CoV-2, a vigilância dos novos casos está na agenda dos governos europeus. Vários países estão se preparando para retomar as medidas restritivas aplicadas antes do verão.

França

A Europa voltou a ser “o epicentro da circulação do vírus”, disse o porta-voz do governo francês, Gabriel Attal. O presidente Emmanuel Macron determinou que seja dada a dose de reforço da vacina aos franceses, de acordo com a imprensa local. Desde outubro, o país assinala um aumento das infecções, com taxa de incidência de 62 casos por 100 mil habitantes, acima do limite de alerta.

O Parlamento aprovou definitivamente, na sexta-feira, a prorrogação do passe sanitário até 31 de julho. O prolongamento da validade do passe de saúde dependerá da campanha de vacinação de reforço

Alemanha

A Alemanha é outro país europeu a registrar um aumento de novos casos da doença. Em um esforço para conter a transmissão, o ministro da Saúde alemão, Jens Spahn, anunciou que todos os cidadãos no país serão elegíveis para a dose de reforço da vacina, logo que se passem seis meses da segunda dose.

“A quarta onda da covid-19 no país está agora em pleno vigor”, afirmou Spahn em entrevista. Na segunda-feira (8.nov.2021), a taxa de infecção diária de covid-19 na Alemanha subiu para 201,1 casos por 100 mil pessoas, a maior desde o início da pandemia.

Leste Europeu

A nova onda na Alemanha reflete um aumento de casos da variante Delta em toda a Europa, com a situação especialmente preocupante no leste do continente, onde a cobertura de vacinação é mais baixa. A Romênia e a Bulgária vacinaram totalmente apenas 40% e 27% dos adultos, respectivamente. As novas infeções também atingem níveis recordes na Rússia, Ucrânia e Grécia.

Áustria

Na Áustria, foi anunciado na última sexta-feira 5) que as pessoas que não foram vacinadas contra a covid-19 serão impedidas de entrar em cafés, restaurantes e cabeleireiros. Qualquer evento com mais de 25 pessoas, a partir do final da próxima semana, passa a ser ilegal. É a resposta das autoridades ao aumento de novas infecções para o nível mais alto em 2021.

Dinamarca

A Dinamarca propôs restaurar o uso do “passe corona” digital. O documento deverá ser apresentado pelos dinamarqueses para entrar em bares e restaurantes. A medida está sendo retomada para conter a terceira fase da pandemia de covid-19 que atinge o país. O número de infecções diárias aumentou de forma constante para 2.300 nos últimos dias, depois de, em setembro, registrar apenas cerca de 200 casos.

A Islândia também reintroduziu máscaras e regras de distanciamento social após o aumento de casos.

Reino Unido

Desde o final do verão que o Reino Unido tem resistido à implementação de medidas como uso de máscaras ou passes de vacinas, que se tornaram a tendência em toda a Europa, apesar do grande aumento de infecções por covid-19 no país.

O Reino Unido registrou mais 57 mortes em 28 dias e outros 32.322 novos casos de covid-19 , de acordo com os dados mais recentes do governo. Os dados representam queda nas infecções de 16,6% na semana passada, enquanto as mortes aumentaram 8,2%.

O Reino Unido está “muito longe” de pensar num confinamento de inverno, disse um assessor do governo de Boris Johnson. Ele alertou, no entanto, que é vital que qualquer pessoa elegível receba sua vacina de reforço.

Com informações da Agência Brasil

Com informações da RTP – Rádio e Televisão de Portugal

Foto: Arquivo/Fernando Frazão/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Reino Unido aprova o Molnupiravir medicamento antiviral indicado para tratamento da covid-19

Reino Unido aprova o Molnupiravir, medicamento antiviral indicado para tratamento da covid-19

Molnupiravir foi aprovado pela Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde (MHRA), que recomenda o uso imediato após o diagnóstico de covid-19.

O órgão regulador de medicamentos britânico anunciou nesta quinta-feira (4) que aprovou uma pílula antiviral contra a covid-19, desenvolvida conjuntamente pela farmacêutica MSD e pela Ridgeback Biotherapeutics. O Reino Unido torna-se o primeiro país a liberar um tratamento que tem o potencial de mudar o curso da pandemia.

A Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde (MHRA) recomendou que o produto, chamado Molnupiravir, seja usado o mais rapidamente possível após um diagnóstico positivo de covid-19 e cinco dias após o início dos sintomas.

Este é o primeiro tratamento antiviral por via oral contra a doença a ser aprovado, e o aval britânico acontece antes de uma potencial luz verde de órgãos reguladores dos Estados Unidos. Conselheiros da agência norte-americana se reunirão neste mês para discutir se o Molnupiravir deve ser aprovado.

O medicamento, que receberá o nome comercial de Lagevrio, no Reino Unido, tem sido observado de perto. Dados mostraram, no mês passado, que ele reduz à metade as chances de morrer ou ser hospitalizado por causa do novo coronavírus, para aqueles com risco maior de desenvolver formas graves da covid-19 quando recebem o medicamento no início.

O governo britânico disse que o Serviço Nacional de Saúde (NHS) do país irá confirmar, no devido tempo, como o medicamento será aplicado em pacientes. No mês passado, o Reino Unido fechou acordo com a MSD para garantir 480 mil tratamentos com o Molnupiravir. Em comunicado separado, a MSD afirmou que espera produzir 10 milhões de unidades até o final deste ano, com 20 milhões a serem produzidos em 2022.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Merck & Co Inc/REUTERS/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Azul Linhas Aéreas mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana

Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana

Terceira maior empresa aérea da América do Sul, a Azul tem como objetivo comprar a maior companhia do continente, a Latam Airlines Group, que já é a união da brasileira TAM com a chilena LAN.

Em entrevista ao diário chileno Diario Financiero, o CEO da Azul Linhas Aéreas, John Rodgerson, disse que a companhia aérea elaborou uma proposta para adquirir toda a Latam, não apenas a sua unidade brasileira, como já havia dito publicamente. Com o apoio de alguns credores da Latam, que ainda não foram identificados, a Azul planeja apresentar a sua proposta ao tribunal de falências dos EUA, que supervisiona o pedido de recuperação judicial realizado pela Latam em território americano.

“A América Latina agrupada tem muito valor e mantê-la unida é culturalmente importante e é a melhor opção”, disse Rodgerson. “Acredito que dividir não é do nosso interesse”, conclui. Um porta-voz da Latam se recusou a comentar sobre o plano da Azul de fazer uma oferta pública arrojada e considerada hostil. Além disso, sabe-se que executivos da companhia se manifestaram contra qualquer combinação com a Azul.

A fusão entre as gigantes Azul e Latam tem o potencial de causar grandes impactos à aviação latino-americana. A Latam transportou mais de quatro vezes o tráfego de passageiros da Azul em todo o ano de 2019, o último ano considerado normal antes de a pandemia da covid-19 afetar as viagens aéreas em todo o mundo.

A união entre as companhias aéreas criaria um gigante da indústria controlando metade de toda a capacidade sul-americana – e quase 58% do principal mercado brasileiro – com base nos números de 2019, de acordo com a Cirium, empresa que analisa os dados da aviação global.

A operadora teria unidades operacionais no Brasil, Chile, Colômbia, Equador e Peru, e uma rede internacional que se estende da Austrália à Europa, EUA e África do Sul. E iria operar pelo menos 464 aeronaves, que vão desde turboélices ATR a Embraer E-Jet-E2s, Airbus A320neos e Boeing 787s.

A América do Sul está repleta de conversas sobre fusão de companhias aéreas. Há uma discussão sobre uma possível combinação entre a Avianca, que aguarda a decisão dos EUA sobre o plano de reestruturação da empresa; com a low cost chilena Sky Airline, conduzida por dois dos credores da Avianca.

A American Airlines, a maior transportadora internacional para a América do Sul em 2019, está expandindo o seu alcance no continente sul-americano com investimentos na Gol, no Brasil, e na JetSmart, que opera no Chile e Argentina. Em menor escala, a Gol Linhas Aéreas está em processo de aquisição da transportadora regional brasileira Map Transportes Aéreos.

Caso a fusão entre Azul e Latam avance, também haverá grandes implicações para os seus respectivos parceiros internacionais. Enquanto a Azul está alinhada com a United Airlines, que possui uma participação de 8 por cento na companhia brasileira, e com a TAP, de Portugal, a Latam tem parcerias estratégicas com a Delta Air Lines e a Qatar Airways, que detinham participações de 20% e 10%, respectivamente, no grupo chileno antes de sua falência nos Estados Unidos.

Mesmo sem um acordo com a Azul Linhas Aéreas, a Delta e o Qatar enfrentam o risco de seus investimentos serem perdidos pelo processo proveniente do pedido de recuperação judicial da Latam em território americano.

As fusões de companhias aéreas em decorrência da falência mostram-se vitoriosas. Há uma década, o então CEO da US Airways, Doug Parker, estava vendendo os benefícios de uma fusão com a American Airlines, que na época estava se reorganizando após pedir recuperação judicial, apesar da oposição da grande operadora.

A American Airlines então cresceu quase o dobro do tráfego de passageiros da US Airways em sua rede global. Mas todos nós sabemos como isso terminou: a American Airlines e a US Airways anunciaram sua fusão no Dia dos Namorados de 2013, e Parker lidera aquela que é a maior companhia aérea do mundo até hoje.

Na entrevista, Rodgerson falou positivamente sobre a consolidação da indústria e afirmou que a proposta da Azul poderia criar mais valor para os credores da América Latina – que são a chave para o sucesso de qualquer reestruturação de falência – do que o que a Latam propôs até agora.

O texto foi originalmente extraído do site Airline Weelky e traduzido por este portal.

Foto: Reprodução/John Gress/Getty Images

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Com sintomas de gripe, Fátima cancela viagem para Conferência da ONU na Escócia; RN será representado pelo diretor-geral do Idema

Com sintomas de gripe, Fátima cancela viagem para Conferência da ONU na Escócia; RN será representado pelo diretor-geral do Idema

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), cancelou a viagem que faria para Glasgow, na Escócia, onde participaria da Conferência da ONU sobre Mudança Climática, a COP26. A ida de Fátima estava marcada para a tarde desta segunda-feira (01.nov.2021). A desistência ocorre após a governadora apresentar quadro viral e sintomas de gripe.

Fátima foi submetida a exame de covid-19, que deu resultado negativo para doença. Mesmo assim, a governadora recebeu recomendação para não viajar. Na semana passada, ela havia pedido autorização à Assembleia Legislativa para deixar o estado por 15 dias, e seria substituída no comando do Executivo pelo vice-governador, Antenor Roberto (PCdoB).

A chefe do executivo representaria o RN como conferencista da palestra “Democracia, gênero e transição energética”, assim como integraria a mesa de discussão “governadores pelo clima”, no pavilhão Brazil Climate Action Hub. Com a desistência de Fátima, o RN será representado na COP26 pelo diretor-geral do Idema, Leon Aguiar.

Foto: Reprodução/Raiane Miranda

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Cobrança por metas mais ambiciosas e financiamento deve marcar COP26

Cobrança por metas mais ambiciosas e financiamento deve marcar COP26

Chefes de Estado e representantes de mais de 190 países se reúnem entre hoje (31) e 12 de novembro em Glasgow, na Escócia, para discutir os compromissos firmados para reduzir a emissão de gases do efeito estufa e frear o aquecimento global. O encontro é a 26ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP26) e ocorre sob o alerta de pesquisadores e ambientalistas de que as metas propostas para enfrentar o problema precisam ser mais ambiciosas para evitar consequências mais extremas das mudanças climáticas.

Para a Organização das Nações Unidas (ONU), as conclusões do último relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês), divulgado em agosto, devem servir de alerta vermelho sobre o uso de energias fósseis. Elaborado por 234 autores de 66 países, o estudo mostrou que, nos últimos 50 anos, a influência humana levou o planeta à trajetória de aquecimento mais rápida em 2 mil anos e já produziu uma temperatura média que supera o período pré-industrial em mais de 1 grau Celsius (°C). As consequências dessa variação média incluem a maior frequência de eventos extremos como ondas de calor e frio intensos, incêndios, temporais e ciclones.

As mudanças já provocadas no ambiente desafiam a COP26 na contenção do aquecimento global, o Acordo de Paris, que prevê desde 2015 que o aumento da temperatura até 2100 deve ser limitado a 1,5°C. Integrante da equipe de especialistas responsável pelo IPCC, a vice-diretora do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ), Suzana Kahn, explica que, mesmo quando as emissões forem reduzidas, levará décadas para que a temperatura do planeta comece a baixar, o que torna os próximos anos essenciais para atingir a meta em 2100.

“Se a gente está falando desse aumento de temperatura de 1,5 a 2 graus até 2100, 1 grau já foi”, alerta ela. “A mudança da temperatura é um dos indicadores, mas também a mudança do regime de chuvas, a desertificação em algumas áreas, o degelo de geleiras, a elevação do nível do mar, a mudança nas correntes marítimas. São vários problemas que estão acontecendo e que assustam as pessoas. Isso torna a questão mais presente para a população”.

Metas ambiciosas

Segundo o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), os compromissos anunciados até o momento pelos países para 2030 são insuficientes e apontam para um mundo 2,7 graus mais quente em 2100. O relatório Lacuna de Emissões 2021, publicado pelo órgão na última semana semana, destacou que seria preciso reduzir as emissões em 55% do que já está previsto nos compromissos nacionais para ajustar a rota em direção ao aquecimento limite de 1,5 grau.

Os pesquisadores mostram que Argentina, Canadá, União Europeia, África do Sul, Reino Unido e Estados Unidos foram os únicos membros do G20 que conseguiram apresentar em 2020 e 2021 promessas mais ambiciosas que os compromissos anteriores, enquanto China, Japão e Coreia do Sul fizeram anúncios na mesma direção, mas não os entregaram formalmente. Já Brasil e México foram os únicos membros do G20 que aumentaram a previsão de emissões em relação ao que prometiam reduzir até 2030, segundo o relatório.

Nesse cenário, a pesquisadora acredita que o Brasil será cobrado a dar uma resposta mais firme ao crescimento do desmatamento. “A gente ainda tem uma matriz energética favorável e muito limpa, apesar de que a gente já foi melhor e estamos cada vez mais incluindo termelétricas. Nosso maior problema é a questão da floresta, do desmatamento. A gente começou a reverter uma tendência positiva que tínhamos desde 2005 em que começamos a reduzir muito o desmatamento, e, de uns anos para cá, só piora, então vai ser cobrado muito isso”.

Presidente do Instituto Talanoa, Natalie Unterstell participou da construção do relatório Clima e Desenvolvimento: Visões para o Brasil 2030, que une especialistas e lideranças brasileiras que defendem que o país assuma compromissos mais ambiciosos para conter as mudanças climáticas. Para o grupo, a meta brasileira deveria ser de reduzir as emissões em, ao menos, 66%, em vez dos 43% atuais.

A necessidade de buscar maiores reduções nas emissões também foi defendida por especialistas que participaram de uma audiência na Câmara dos Deputados nesta semana. Natalie Unterstell avalia que a cobrança por propostas mais contundentes será um dos três grandes eixos da COP26, que terá também as discussões sobre o mercado de carbono e o financiamento do controle de emissões como pontos centrais.

“Todos os países vão ser muito cobrados politicamente, porque a gente ainda tem essa diferença entre o necessário e o proposto, e, para o Brasil, esse é um ponto muito sensível, porque propusemos uma meta que está sendo considerada ruim”, afirma ela.

No início deste mês, o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, anunciou que o país vai apresentar na COP26 o objetivo de zerar o desmatamento ilegal até 2030, o que poderá levar a uma redução de 50% das emissões. Em entrevista ao programa A Voz do Brasil na última quarta-feira (27), o ministro adiantou um pouco de qual será o posicionamento do Brasil na COP26 e afirmou crer que o país chegará à economia verde antes de outras nações.

“O Brasil vai buscar consenso em temas relevantes, como o financiamento climático. Esse problema tem que ser reconhecido. Encontrada a solução, nada melhor que um crescimento verde, para que a gente faça uma transição para uma economia verde – neutra em emissões até 2050, como é a meta brasileira”, afirmou Joaquim Leite.

Temos uma pressão internacional, mas não é verdade. O Brasil cuida sim das suas florestas, em especial os recursos naturais. Temos a maior biodiversidade, uma das maiores áreas oceânicas do mundo e de florestas nativas. Isso são vantagens competitivas no mercado mundial”.

Financiamento

Natalie Unterstell avalia que, durante a COP26, voltará à mesa de negociações a cobrança aos países ricos pelo não cumprimento das promessas de financiamento das ações em países pobres e vulneráveis, já que as nações desenvolvidas foram as primeiras a se industrializar e emitiram mais gases de efeito estufa ao longo da história.

“Temos uma dívida dos países ricos de US$ 100 bilhões de por ano [para financiar ações em países pobres]. Eles estão chegando na casa dos US$ 80 bilhões, mas estão longe do ideal. Isso também vai ser cobrado lá”, descreve ela, que acrescenta que disponibilizar esses recursos é um desafio interno para esses países.

“Quando a gente fala que os países ricos têm que pagar para os países pobres, a gente tem que pensar que são os contribuintes, os pagadores de impostos desses países que têm que chegar ao consenso em seus parlamentos e sociedades de que vão pagar essa conta, e está todo mundo tentando sair da pandemia e endividado. Então, é uma questão complexa“.

Suzana Kahn acredita que será uma grande frustração caso a COP26 não consiga avançar na regulamentação do mercado de carbono, que estava previsto no Acordo de Paris e ainda não teve suas regras estabelecidas. No mercado de carbono, um país que superou sua meta de redução de emissões pode vender uma “permissão” equivalente a esse excedente para outro país que não conseguiu atingir o compromisso estabelecido. As regras para que essa transação ocorra, porém, ainda geram discordância na comunidade internacional.

“É complexo e é caro, porque você tem que fazer uma contabilidade e precisa verificar”, explica a professora da UFRJ. “Eu não só tenho que acompanhar e monitorar minhas emissões, como tenho que ter minhas contas totalmente abertas e transparentes, porque elas devem ser verificadas por organismos internacionais”, destaca.

A vice-diretora da Coppe/UFRJ compara que, assim como a pandemia de covid-19, as mudanças climáticas são um desafio global, em que o esforço de um país não basta enquanto não houver um controle do problema em todo o mundo. Nesse sentido, a crise sanitária pode se tornar um elemento a mais para dificultar a redução das emissões.

“Há quem diga que, se é para retomar o crescimento, que se retome da melhor maneira possível, de uma maneira mais sustentável. Mas nem sempre é isso que acontece. A crise econômica acaba fazendo que você opte pelo caminho mais fácil para sair da crise”.

Para Natalie Unterstell, as crises geradas pela pandemia vão tornar ainda mais importante a discussão sobre como financiar a transição dos países pobres para uma economia com menos emissões. “Os países pobres estão ainda mais endividados, então, além de terem que lidar com a pandemia, a restauração das economias e as vacinas, precisam lidar com eventos extremos e riscos futuros. É uma conta muito pesada, e a questão do financiamento vai girar em torno disso, de como a gente alivia a barra desses países ultra vulneráveis”.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Carlos Barria/Direitos Reservados/COP26

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Rússia tem novo recorde de mortes por covid-19

Rússia tem novo recorde de mortes por covid-19

A Rússia registrou, nesta quinta-feira (28.out.2021), um novo recorde de mortes e casos de covid-19. Foram 1.159 óbitos e 40.096 infectadas nas últimas 24 horas, segundo dados divulgados pelo governo. A alta nos índices fez a capital, Moscou, criar um “megaferiado” de 11 dias, que teve início hoje e segue até o domingo, dia 7 de novembro.

A nova onda do coronavírus e o novo recorde de mortes são impulsionados pela variante delta e pelo país ter uma das taxas de vacinação mais baixas da Europa. Atualmente, os Centros de Tratamento Intensivo (CTIs) de vários hospitais russos estão no limite da capacidade, especialmente na capital, que é a cidade mais afetada do país.

Com hospitais lotados, Moscou pediu a idosos que fiquem em casa por quatro meses.

Foto: Kirill Kudryavtsev/AFP

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Arma usada por Alec Baldwin em filmagens era legítima, diz promotora

Arma usada por Alec Baldwin em filmagens era legítima, diz promotora

A promotora distrital do condado de Santa Fé afirmou que a arma que o ator Alec Baldwin disparou durante filmagens do filme Rust era “legítima” e que as acusações criminais não estão descartadas. Mary Carmack-Altwies disse ao New York Times que era uma arma legítima. “Uma arma antiga, apropriada para a época”.

Segundo a promotora, no local das filmagens foi encontrada “enorme quantidade de balas”. Sobre possíveis acusações, ela foi clara: “neste momento, tudo está em cima da mesa, incluindo acusações criminais”.

Documentos judiciais divulgados nessa terça-feira (26) mostram que os investigadores apreenderam três revólveres, caixas com munições, uma pochete com munições, vários cartuchos usados, dois cintos de couro com coldres, peças de roupa e cotonetes que acreditam ter sangue.

O ator norte-americano Alec Baldwin matou acidentalmente a diretora de fotografia do filme, ao disparar uma arma de adereço que não deveria estar carregada. O acidente ocorreu na última quinta-feira (21), no rancho de Bonanza Creek, no Novo México, onde estavam sendo filmadas várias cenas do western, do qual Baldwin era produtor e protagonista.

A diretora de fotografia Halyna Hutchins morreu e o realizador Joel Souza ficou ferido. A arma usada pelo ator foi uma das três que um especialista em armas de fogo colocou em um carrinho de adereços.

Segundo as primeiras investigações, no momento em que a equipe de filmagens se preparava para ensaiar uma cena, o assistente de realização David Halls foi buscar uma arma de adereço que entregou a Alec Baldwin gritando a expressão cold gun, o que significa que era seguro usar a arma, por não estar carregada com munições verdadeiras.

Falta de Segurança


A equipe já se tinha queixado de falta de segurança. Sete pessoas que trabalhavam no filme pediram demissão antes do incidente, alegando, entre outras questões, falta de segurança. Dias antes, Baldwin já tinha feito dois disparos com balas reais acidentalmente, por ter usado uma arma que lhe tinham dito que não estava carregada com munições.

A última pessoa a pedir demissão, segundo relato da agência AFP, foi um operador de câmara, em protesto contra as condições de trabalho, incluindo as de segurança.

O assistente de realização que deu a Alec Baldwin a arma carregada já havia sido despedido de um filme anterior por um acidente semelhante, afirmou um produtor. “Dave Halls foi despedido das filmagens de Freedom’s Path em 2019, depois de um membro da equipe sofrer ferimentos leves quando uma arma foi disparada acidentalmente”.

Halls foi expulso do local de filmagens imediatamente, e a produção não voltou a filmar até que Dave saiu. Foi elaborado então um relatório sobre o incidente, com petição para que armas reais fossem banidas de filmagens. Mais de 15 mil pessoas assinaram o pedido de proibição de armas de fogo em filmagens.

A petição, divulgada no site change.org, pede a proibição de armas de fogo reais em filmagens, mas também melhores condições de trabalho para as equipes envolvidas na produção de filmes. “Não há nenhuma razão para uma coisas dessas acontecer no século 21”, diz o texto da petição lançada pelo cineasta Bandar Albuliwi.


Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Lucy Nicholson/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Disparos em shopping nos EUA deixam dois mortos e quatro feridos

Disparos em shopping nos EUA deixam dois mortos e quatro feridos

Duas pessoas morreram e quatro, incluindo um policial, ficaram feridas nessa segunda-feira (25) por disparos em um shopping de Boise, no estado norte-americano de Idaho. O tiroteio terminou com o único suspeito sob custódia, disseram autoridades. Os detalhes do incidente ainda eram escassos, mas o chefe de polícia de Boise, Ryan Lee, disse a repórteres que a polícia reagiu a relatos de disparos no Boise Towne Square pouco antes das 14h locais.

Os policiais que chegaram ao local “encontraram um indivíduo que correspondia à descrição do suspeito”, o que levou a uma troca de tiros com o agressor. Um policial ficou ferido e o atirador foi preso, disse Lee. “Acreditamos que só havia um único atirador envolvido, e não existe ameaça à comunidade como um todo”, disse Lee.

Nenhuma informação sobre o suspeito foi fornecida, e nenhuma das vítimas foi identificada. Lee também não detalhou as circunstâncias do incidente, acrescentando: “Realmente não podemos, a esta altura, falar de qualquer motivação por trás disso”. Joey Bernal, que estava no local, disse ao jornal Idaho Statesman que estava na praça de alimentação do shopping quando ouviu de cinco a oito tiros e que seguranças o escoltaram para fora do prédio antes de a polícia chegar.

O Boise Towne Square se localiza no extremo oeste da capital de Idaho e sua área metropolitana mais populosa, uma cidade de cerca de 250 mil habitantes.


Com informações da Agência Brasil

Reportagem adicional de Steve Gorman


Foto: Reuters/Shannon Stapleton/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Internacional - militares do Sudão dissolvem governo de transição em aparente golpe

Internacional: militares do Sudão dissolvem governo de transição em aparente golpe

Soldados prenderam nesta segunda-feira (25) a maioria dos membros de alto escalão do governo de transição do Sudão e dissolveram a administração. Oponentes à tomada do poder foram às ruas, onde disparos e ferimentos foram relatados. Abdel Fattah al-Burhan, um general que comandava o Conselho Soberano, organismo de partilha de poder, anunciou estado de emergência em todo o país e dissolveu o conselho e o governo de transição.

O primeiro-ministro Abdalla Hamdok foi detido e transferido para um local desconhecido, depois de se recusar a emitir um comunicado em apoio ao golpe, disse o Ministério da Informação, ainda aparentemente sob controle dos apoiadores de Hamdok. O ministério pediu resistência ao golpe, dizendo que dezenas de milhares de pessoas que se opõem à tomada do poder foram às ruas e enfrentaram disparos perto do quartel-general dos militares, na capital Cartum.

Ao menos 12 pessoas ficaram feridas nos confrontos, comunicou um comitê de médicos em sua página no Facebook, sem dar maiores detalhes. O diretor do escritório de Hamdok, Adam Hereika, disse à Reuters que os militares fizeram a tomada de poder, apesar de “movimentos positivos” rumo a um acordo com o premiê, depois de reuniões com um enviado especial dos Estados Unidos, Jeffrey Feltman.

Um jornalista da Reuters em Cartum viu forças conjuntas dos militares e das poderosas Forças Rápidas de Apoio paramilitares posicionadas nas ruas do Sudão. Elas limitaram a circulação de civis, enquanto manifestantes portando a bandeira nacional queimavam pneus em partes diferentes da cidade.


Com informações da Agência Brasil

Foto: Acnur/Rocco Nuri

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, não dá sinais de abrandamento

Vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, não dá sinais de abrandamento

O cone do vulcão Cumbre Vieja, em La Palma, na Espanha, entrou em colapso. Há novas frentes de lava e a atividade sísmica intensifica na ilha das Canárias. O vulcão entrou na sexta semana de erupção e sem sinais de abrandamento de atividade.

Entre a meia-noite de ontem e às 8h de hoje, foram registrados 90 tremores com magnitude máxima de 3,7. O vulcão Cumbre Vieja entrou em erupção em 19 de setembro e já destruiu mais de 2.100 edifícios, e a lava cobriu mais de 900 hectares.


Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Juan Medina/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Clique para Rezar: Vaticano lança app de oração

Clique para Rezar: Vaticano lança app de oração

Foi lançado nesta terça-feira (19.out.2021) pelo Vaticano, o aplicativo Clique para Rezar. O programa oferece uma nova experiência de fé por meio do mundo digital. O programa tem o propósito de aproximar os fiéis de Deus através do formato digital. A primeira versão do projeto foi lançado no ano de 2016.

Agora, o upgrade lançado tem como novas ferramentas um planejador personalizado que deixa os usuários configurarem seus momentos de oração de cada dia e receber lembretes para colocar o resto do mundo de lado. Há ainda uma “Escola de Oração” para formar grupos ao redor do mundo. O Clique para Rezar está disponível em seis idiomas ocidentais e em chinês, bem como uma função de orar ao lado do Papa Francisco.

Foto: Reuters

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Nos Estados Unidos, mulher dá à luz a bebê de 6,3 kg

Nos Estados Unidos, mulher dá à luz a bebê de 6,3 kg

Uma mulher deu luz a um bebê de 6,3 kg e mais de 60 centímetros de altura. O caso aconteceu no estado do Arizona, Costa Oeste dos Estados Unidos. O fato surpreendeu médicos, enfermeiras e assistentes que tiveram de trocar as fraldas dos hospitais que não cabiam no recém-nascido.

A mãe passou por uma cesárea com 38 semanas de gravidez, com o nascimento do filho ocorrendo no dia 04 de outubro. Ela contou, nas redes sociais, que o tamanho do bebê foi o maior que seu médico viu em 27 anos de profissão. “Foi incrível. Ele é o assunto do hospital! Meu médico vai fazer uma pesquisa para ver o que podemos fazer. Realmente achamos que quebramos um recorde”, comentou.

Finnley nasceu no dia 05 de outubro e precisou passar uma semana no hospital, mas já está em casa junto com seus outros irmãos Devlen e Everett.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Médicos proíbem rainha Elizabeth de beber todos os dias; monarca está próxima de completar 70 anos de reinado

Médicos proíbem rainha Elizabeth de beber todos os dias; monarca está próxima de completar 70 anos de reinado

Os médicos aconselharam a rainha Elizabeth II a parar de beber diariamente. Elizabeth tem 95 anos e está próxima de completar 70 anos como monarca do Reino Unido. Fontes próximas à família real falaram sobre a recomendação à revista americana Vanity Fair na semana passada, alegando que o objetivo seria manter a rainha na melhor forma possível para seus próximos compromissos oficiais.

“Disseram à rainha que deixasse seu drinque noturno, que geralmente é um martini”, disse uma amiga da família, citada pela revista americana. “Não é realmente um grande problema para ela, ela não bebe muito, mas parece um pouco injusto que, nesta fase de sua vida, ela esteja tendo que desistir de um dos poucos prazeres”, complementou.

Segundo o jornal britânico Daily Mail, o motivo da decisão da rainha de não beber não foi feita por aconselhamento médico ou tem uma relação direta com uma questão de saúde específica, e também não significa que Elizabeth II não possa mais beber em ocasiões especiais – ocasiões especiais estariam liberadas, de acordo com a Vanity Fair.

O objetivo imediato da “lei seca” no Palácio de Buckingham, afirma a publicação britânica, seria o desejo da rainha de estar na melhor forma possível para a celebração de seu Jubileu de Platina – que será comemorado em junho do próximo ano -, quando pretende viajar o máximo possível pelo país.

Embora raramente seja vista bebendo em público, muito se especula sobre o hábito da rainha em consumir álcool diariamente. A Vanity Fair lembrou o relado de uma prima falecida de Elizabeth, Margaret Rhodes, de que ela costumava beber uma taça de champanhe antes de dormir. A publicação americana também aponta que a bebida preferida da rainha é o martini seco, favorita também do príncipe Charles – que consumia todas as noites -, e que também aprecia Dubonnet e gim (bebida favorita da rainha mãe).

Foto: Palácio de Buckingham

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Fifa debate plano de Copa do Mundo bienal com técnicos de seleções

Fifa debate plano de Copa do Mundo bienal com técnicos de seleções

Os técnicos de todas as 211 seleções masculinas foram convidados pela Fifa para uma reunião sobre seus planos para uma Copa do Mundo bienal e um novo calendário internacional de partidas. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira (18.out.2021). Segundo a Fifa, videoconferências com os técnicos serão realizadas nesta terça (19) e quinta-feira (21) sob o comando de Arsène Wenger, ex-técnico do Arsenal e hoje chefe de Desenvolvimento Global do Futebol da entidade.

Segundo a Fifa, uma Copa do Mundo bienal aumentaria as chances de países disputarem o torneio e que um processo de classificação simplificado, com menos datas, diminuiria as viagens dos jogadores.

Foto: Reprodução Twitter/FIFA Media

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Morre Colin Powell, aos 84 anos; ex-secretário de Estado dos EUA não resistiu à Covid-19

Morre Colin Powell, aos 84 anos; ex-secretário de Estado dos EUA não resistiu à Covid-19

O general Colin Powell, ex-secretário de Estado dos EUA, morreu nesta segunda-feira (18.out.2021) aos 84 anos por complicações ligadas à Covid-19, de acordo com um texto assinado por sua família em uma rede social. Ele morreu na cidade de Bethesda, no estado de Maryland, perto de Washington DC.

“Queremos agradecer a todos no Centro Médico Walter Reed pelo tratamento. Perdemos um grande marido, pai, avô e um grande americano”, diz o texto.

Ele foi o primeiro negro a ocupar cargos de grande responsabilidade nos EUA: conselheiro de Segurança Nacional na Administração de Ronald Reagan; chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas americanas, e secretário de Estado de George W. Bush até 2005 (nos EUA, esse é o nome do cargo do chefe da diplomacia). Ele se aposentou do Exército como general de quatro estrelas.

Colin Powell foi o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas dos Estados Unidos durante a primeira Guerra do Golfo em 1991, durante o governo de George H.W. Bush. Na época da invasão do Iraque, em março de 2003, já com George W. Bush na Presidência, ele era secretário de Estado.

Quando Barack Obama foi eleito, em 2008, ele afirmou que ficou emocionado. Na ocasião, ele afirmou: “Mesmo que alguém tenha votado no Obama, ou não, é preciso sentir um orgulho enorme pelo fato de que fomos capazes de conseguir isto”. Ele tinha anunciado apoio a Obama uma semana antes das eleições.

Com informações do G1

Foto: Reprodução/Democratic National Convention/AP

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Câncer de pulmão de idosa do Reino Unido reduz 76% após tratamento com óleo de canabidiol, derivado da maconha

Câncer de pulmão de idosa do Reino Unido reduz 76% após tratamento com óleo de canabidiol, derivado da maconha

Uma idosa de 80 anos do Reino Unido, diagnosticada com câncer, viu um tumor no pulmão direito reduzir em 76% em menos de três anos ao fazer um tratamento alternativo com óleo de canabidiol (CBD), substância extraída da Cannabis sativa, a maconha. O caso foi documentado em um artigo publicado na plataforma BMJ Case Reports.

A paciente foi tratada no Mid and South Essex NHS Foundation Trust e fumava cerca de um maço de cigarros por semana. Ela descobriu o câncer em junho de 2018, depois de passar meses tossindo. A idosa evitou os tratamentos convencionais – com cirurgia, quimioterapia e radioterapia – por ter medo dos efeitos colaterais e, por decisão própria, passou a tomar 0,5 ml do óleo de canabidiol de duas a três vezes por dia.

Além do óleo, ela seguiu tomando medicamentos para doença pulmonar obstrutiva crônica leve (DPOC), osteoartrite e hipertensão. Imagens de exames (em destaque) mostram que o tamanho do tumor diminuiu de 41 mm, em junho de 2018, para 10mm, em março de 2021. Ou seja, uma redução de cerca de 76%.

Causa e efeito

Os médicos que trataram a paciente afirmaram não estar claro que o óleo foi o responsável pela melhora do quadro e que não existem evidências robustas de que produtos feitos à base de maconha podem alterar a progressão de um tumor. No entanto, eles sugerem que novas pesquisas sejam feitas para esclarecer se produtos derivados da planta podem contribuir para o tratamento de câncer.

Com informações do Portal Metrópoles

Foto: Mid and South Essex NHS Foundation Trust/Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Argentina anuncia congelamento de preços por 90 dias

Argentina anuncia congelamento de preços por 90 dias para ‘controlar a inflação’

A Argentina anunciou o congelamento de preços de mais de mil produtos da cesta básica em uma tentativa de conter a inflação. O prazo é de 90 dias. O anúncio foi feito pelo governo do país, que tem um dos índices mais altos do mundo. Em 2021, a inflação na Argentina acumula 37%. “O congelamento de preços desses 1.247 produtos será uma âncora para a inflação”, afirmou ontem o secretário de Comércio Interior, Roberto Feletti.

Segundo Felleti, os preços dos produtos, que correspondem a alimentação e limpeza, devem recuar até 1º de outubro e permanecer inalterados até 7 de janeiro. “O fundamental é frear a inflação e garantir um trimestre de muito consumo”, disse o secretário à rádio El Uncover.

Foto: Casa Rosada/Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

AZD7442 medicamento da AstraZeneca reduz mortes e casos graves de Covid-19

AZD7442: medicamento da AstraZeneca reduz mortes e casos graves de Covid-19

A farmacêutica britânica AstraZeneca anunciou nesta segunda-feira (11) que obteve resultados positivos em testes de fase três de um novo coquetel de drogas, uma combinação de anticorpos de longa ação (LAAB, na sigla em inglês), no tratamento contra a covid-19. O medicamento foi batizado de AZD7442.

De acordo com a companhia, houve uma redução “estatisticamente significativa” de casos graves ou mortes em pacientes não-hospitalizados que usaram medicamento na comparação com quem usou placebo.

No comunicado global sobre os resultados, a farmacêutica detalhou que um total de 90% dos participantes inscritos nos testes eram de populações com alto risco de progressão para Covid-19 grave, incluindo aqueles com comorbidades, como câncer, diabetes, obesidade, doenças pulmonares, entre outras.

“O ensaio atingiu o desfecho primário, com uma dose de 600 miligramas (mg) de AZD7442 administrada por injeção intramuscular (IM), reduzindo o risco de desenvolver covid-19 grave ou morte (por qualquer causa) em 50% em comparação com o placebo em pacientes ambulatoriais com sintomas de sete dias ou menos”.

O ensaio registrou poucos eventos adversos no braço dos pacientes. Foram 18 ocorrências entre 407 que tomaram o AZD7442 e 37 no braço de quem tomou placebo, de um total de 415. O LAAB foi geralmente bem tolerado no teste, enfatizou a companhia.

Testes


Segundo o comunicado, o teste foi randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, e avaliou a segurança e eficácia de uma dose única de 600 mg intramuscular de AZD7442 em comparação com um placebo. O ensaio foi conduzido em 96 locais, como Brasil, República Tcheca, Alemanha, Hungria, Itália, Japão, México, Polônia, Rússia, Espanha, Ucrânia, Reino Unido e Estados Unidos da América (EUA). Ao todo, envolveu 903 participantes, entre os que receberam o medicamento e o placebo.

Os participantes eram adultos de 18 anos mais que não estavam hospitalizados e tiveram com covid-19 nas formas leve a moderada e sintomáticos há sete dias ou menos. Aproximadamente 13% dos participantes tinham 65 anos ou mais.

Tratamentos


A AstraZeneca é a empresa que produz a vacina de mesmo nome, fabricada em parceria com a Universidade de Oxford, e produzida no Brasil em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz. Tem sido um dos imunizantes mais utilizados na campanha nacional de vacinação. Mene Pangalos, vice-presidente executivo de produtos biofarmacêuticos da AstraZeneca, destacou a relevância dos resultados obtidos.

“Esses resultados importantes para o AZD7442, nossa combinação de anticorpos de longa ação, somam-se ao crescente corpo de evidências para o uso desta terapia na prevenção e no tratamento de covid-19. Uma intervenção precoce com nosso anticorpo pode dar uma redução significativa na progressão para doença grave, com proteção contínua por mais de seis meses”.

Os resultados completos do ensaio clínico agora serão submetidos à publicação em uma revista médica, para revisão por outros cientistas. A AstraZeneca informou que também discutirá os dados com as autoridades de saúde. No último dia 5 de outubro de 2021, a empresa anunciou que havia apresentado um pedido à Food and Drug Administration (FDA), dos Estados Unidos, equivalente à Anvisa no Brasil, para autorização de uso emergencial do AZD7442 na profilaxia de covid-19.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Rachel Wisniewski/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

OMS defende vacinação contra malária para crianças africanas

OMS defende vacinação contra malária para crianças africanas

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta quarta-feira (6) que a única vacina contra malária aprovada deveria ser disponibilizada amplamente para crianças africanas, o que pode sinalizar um grande avanço contra uma doença que mata centenas de milhares de pessoas todos os anos.

A recomendação da OMS diz respeito à RTS,S, ou Mosquirix, uma vacina desenvolvida pela farmacêutica britânica GlaxoSmithKline. Desde 2019, 2,3 milhões de doses de Mosquirix foram administradas a crianças de Gana, Quênia e Maláui graças a um programa-piloto de larga escala coordenado pela OMS. A maioria das vítimas fatais da doença tem menos de 5 anos.

O programa veio na esteira de uma década de testes clínicos em sete países africanos. “Esta é uma vacina desenvolvida na África por cientistas africanos, e estamos muito orgulhosos”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

“Usar esta vacina, além das ferramentas existentes para evitar a malária, poderia salvar dezenas de milhares de vidas jovens a cada ano”, acrescentou ele, referindo-se a medidas antimaláricas como redes de camas e borrifações. A malária é muito mais mortífera do que a Covid-19 na África. Ela matou 386 mil africanos em 2019, de acordo com uma estimativa da OMS. Em comparação, houve 212 mil mortes confirmadas de Covid-19 nos últimos 18 meses.

A OMS diz que 94% dos casos e mortes da malária ocorrem na África.


Com informações da Agência Brasil

Foto: REUTERS/Denis Balibouse/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Mais de 5 bilhões podem ter dificuldades no acesso à água em 2050

Mais de 5 bilhões podem ter dificuldades no acesso à água em 2050

Mais de 5 bilhões de pessoas poderão ter dificuldade de acesso à água em 2050, alertou hoje (5) a Organização Mundial de Meteorologia (OMM). Em 2018, já eram 3,6 bilhões que não tinham acesso suficiente à água por pelo menos um mês, segundo novo relatório da organização.

A OMM insistiu ainda no fato de, nos últimos 20 anos, o armazenamento de água no solo ter diminuído um centímetro por ano, tendo em conta a superfície, o subsolo, mas também a umidade do solo, neve e o gelo. As perdas mais significativas ocorrem na Antártica e na Groenlândia, mas “muitas áreas densamente povoadas, localizadas em latitudes mais baixas, estão sofrendo perdas significativas em lugares que geralmente fornecem abastecimento de água”, disse a OMM.

Essas perdas têm “consequências importantes para a segurança hídrica”, destacou a organização, sobretudo porque “a água doce utilizável e disponível representa apenas 0,5% da água presente na Terra”. Ao mesmo tempo, os riscos relacionados à água aumentaram nas últimas duas décadas.

Desde 2000, o número de desastres relacionados às inundações aumentou em 134%, em comparação com as duas décadas anteriores, mas o número e a duração das secas também aumentaram 29% no mesmo período. A maioria das mortes e danos econômicos causados pelas inundações ocorre na Ásia e a maioria dos problemas provocados pela seca, na África.

Para a OMM, é essencial investir tanto em sistemas que permitam melhor gestão dos recursos quanto em sistemas de alerta precoce. “Esses serviços, sistemas e investimentos ainda não são suficientes”, observou a organização. Cerca de 60% dos serviços meteorológicos e hídricos nacionais – responsáveis pelo fornecimento de informações e alertas às autoridades e ao público em geral – “não dispõem de toda a capacidade necessária para prestar serviços climáticos ao setor das águas”.

A organização afirmou que em cerca de 40% dos países-membros “não há coleta de dados sobre as variáveis hídricas básicas” e em “67% deles não há dados hídricos disponíveis”. Os sistemas de previsão e de alerta para a seca são inexistentes ou inadequados em pouco mais da metade dos países. Em um terço dos países-membros, os sistemas de previsão e alerta para enchentes de rios também são inexistentes ou inadequados.

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil


Com informações da Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

La Palma: vulcão já emitiu 250 mil toneladas de dióxido de enxofre

La Palma: vulcão já emitiu 250 mil toneladas de dióxido de enxofre

O Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan), na Espanha, estimou em 250 mil toneladas a quantidade de dióxido de enxofre (S02) emitida para a atmosfera pelo Vulcão La Palma, desde o início de sua erupção em 19 de setembro. Em publicação nas redes sociais, o Involcan diz que o cálculo pode ser “um valor subestimado” por se basear na realização de medições de SO2 em posição móvel terrestre, que representam “limitações importantes devido a vários fatores”.

A instituição das Ilhas Canárias que tem monitorado o Vulcão Cumbre Vieja, desde que entrou em erupção, em setembro passado, na ilha espanhola de La Palma, adianta que o conhecimento dos níveis de emissões de CO2 permite também estimar em 35 milhões de metros cúbicos o volume de magma liberado pelo vulcão.

De acordo com a agência de notícias espanhola EFE, a comissão científica que acompanha o Plano de Emergência Vulcânica das Canárias (Involcan) calculou, há vários dias, a quantidade de material emitido pelo vulcão, incluindo os piroclastos – materiais lançados na atmosfera por erupções explosivas -, em cerca de 80 milhões de metros cúbicos.

Há duas novas fissuras descobertas na cratera do Cumbre Vieja. A lava não pára de descer até o mar há duas semanas.


Com informações da Agência Brasil

Foto: REUTERS/Nacho Doce/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Relatório aponta impacto da pandemia na saúde mental de adolescentes

Relatório aponta impacto da pandemia na saúde mental de adolescentes

“Estar cansada psicologicamente significa que você sente que não está vivendo a vida, que não é capaz de fazer nada. Mesmo que você seja ambiciosa, você não conseguirá atingir suas ambições porque está completamente derrotada psicologicamente”. É assim que uma adolescente, no Egito, fala sobre saúde mental. Ela não está sozinha. Casos de depressão e falta de interesse são identificados entre adolescentes e jovens em todo o mundo e geram preocupação, sobretudo na pandemia.

O relato faz parte do relatório Situação Mundial da Infância 2021 – Na minha mente: promovendo, protegendo e cuidando da saúde mental das crianças, lançado hoje (4) pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

O estudo apresenta uma prévia da pesquisa internacional com crianças e adultos em 21 países conduzida pelo Unicef em parceria com a Gallup que mostra que, em média, um em cada cinco (19%) adolescentes e jovens de 15 a 24 anos, muitas vezes, sente-se deprimido ou tem pouco interesse em fazer as coisas. Para a pesquisa, foram entrevistadas aproximadamente 20 mil pessoas, por telefone, em 21 países. Os resultados completos serão divulgados em novembro.

No Brasil, um dos países que participou do estudo, essa porcentagem é ainda maior que a média, 22% dos adolescentes e jovens de 15 a 24 anos dizem que, muitas vezes, sentem-se deprimidos ou sem interesse. Isso coloca o país em oitavo lugar no ranking dos 21 países. Camarões aparece em primeiro lugar, com uma porcentagem de 32%. Em último lugar, está o Japão, com 10%.

“Interessante a gente valorizar as políticas públicas e as instituições que já vinham trabalhando nessa área no Brasil. O país fica em um patamar preocupante, mas não é o pior. Há países que não têm instituições fortalecidas nem políticas públicas com o histórico que tem o Brasil”, ressalta a oficial do Unicef no Brasil na área de Desenvolvimento de Adolescentes, Gabriela Mora.

Ainda assim, Gabriela defende que é importante fortalecer as políticas já existentes e atentar-se à desigualdade na oferta delas no território nacional. Além disso, é preciso que diversas áreas organizem-se, incluindo assistência social, educação e saúde, para oferecer atendimento e encaminhamento adequado àqueles que precisarem.

Pandemia

De acordo com o relatório, calcula-se que, globalmente, mais de um em cada sete meninos e meninas com idade entre 10 e 19 anos viva com algum transtorno mental diagnosticado. Quase 46 mil adolescentes morrem por suicídio a cada ano, uma das cinco principais causas de morte nessa faixa etária.

O cenário já era preocupante antes da pandemia. Segundo os últimos dados disponíveis do Unicef, globalmente, pelo menos uma em cada sete crianças foi diretamente afetada por lockdowns, enquanto mais de 1,6 bilhão de crianças sofreram alguma perda relacionada à educação.

Segundo o estudo, a ruptura com as rotinas, a educação, a recreação e a preocupação com a renda familiar e com a saúde estão deixando muitos jovens com medo, irritados e preocupados com seu futuro.

“Ainda é um tabu falar de saúde mental. A pandemia nos trouxe a urgência desse tema, de quebrar esse tabu e de falar de forma acolhedora, de fomentar espaços de escuta de crianças e adolescentes”, diz Gabriela, e acrescenta: “Numa sociedade adultocêntrica, tem-se o mau hábito de minimizar o sofrimento de crianças e adolescentes. Quando chegam essas expressões, é importante levar a sério. Quando estão passando por um sofrimento, escutar, reconhecer isso e dar o apoio necessário”.

Impactos econômicos

Embora o impacto na vida dos adolescentes e jovens seja incalculável, uma análise da London School of Economics, incluída no relatório, estima que transtornos mentais que levam jovens à incapacidade ou à morte acarretam uma redução de contribuições para a economia de quase US$ 390 bilhões por ano. Isso porque os transtornos mentais diagnosticados – incluindo Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH), ansiedade, autismo, transtorno bipolar, transtorno de conduta, depressão, transtornos alimentares, deficiência intelectual e esquizofrenia – podem prejudicar significativamente a saúde, a educação, as conquistas e a capacidade financeira de crianças, adolescentes e jovens no futuro.

Segundo o relatório, faltam ações direcionadas a essas questões. Apenas cerca de 2% dos orçamentos governamentais de saúde são alocados para gastos com saúde mental em todo o mundo.

“É na adolescência que os transtornos costumam se manifestar. É importante fazer o encaminhamento adequado nessa fase da vida e apoiar a pessoa para que faça transição para a fase adulta com segurança e o apoio necessário. Se for o caso, garantir o apoio do serviço de saúde e com isso prevenir e garantir que tenham uma vida adulta mais saudável. Se não houver acolhimento na adolescência, na vida adulta pode haver uma manifestação mais severa”, diz Gabriela Mora.

O relatório Situação Mundial da Infância 2021 pede que governos e parceiros dos setores público e privado se comprometam, comuniquem e ajam para promover a saúde mental de todas as crianças, todos os adolescentes e cuidadores, proteger os que precisam de ajuda e cuidar dos mais vulneráveis.

Para isso, é necessário, de acordo com o organismo internacional, investimento urgente em saúde mental de crianças e adolescentes em todos os setores, não apenas na saúde, para apoiar uma abordagem de toda a sociedade para prevenção, promoção e cuidados.

É necessária também a quebra do silêncio em torno da doença mental, abordando o estigma e promovendo uma melhor compreensão da saúde mental e levando a sério as experiências de crianças e jovens. Além disso, a integração e ampliação de intervenções baseadas em evidências nos setores de saúde, educação e proteção social – incluindo programas parentais que promovem cuidados responsivos e de atenção integral e apoiam a saúde mental de pais e cuidadores.

Em parceria com diversas organizações, o Unicef lançou a plataforma Pode Falar que disponibiliza gratuitamente materiais de apoio e até mesmo um atendimento por chat. O site é voltado para pessoas de 13 a 24 anos.


Com informações da Agência Brasil

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Segundo Facebook, falha interna causou queda de apps

Segundo Facebook, falha interna causou queda de apps

O Facebook afirmou, através de nota, que uma falha interna causou a queda de suas redes sociais. Ontem (4), o Facebook, WhatsApp e Instagram ficaram fora do ar por parte do dia. A empresa se desculpou com os usuários e diz que um defeito durante a alteração em suas configurações causou a queda nos serviços. De acordo com a empresa, não houve qualquer ataque hacker.

Segundo a empresa, o problema ocorreu no momento de alteração em programação que coordena o tráfego entre os centros de dados, o que causou uma “bola de neve” e efeito cascata, interrompendo a comunicação entre esses dados.

Confira a nota na íntegra:

A todas as pessoas e empresas em todo o mundo que dependem de nós, lamentamos o transtorno causado pela interrupção de hoje em nossas plataformas. Temos trabalhado o máximo que podemos para restaurar o acesso e nossos sistemas estão funcionando novamente. A causa subjacente dessa interrupção também afetou muitas das ferramentas e sistemas internos que usamos em nossas operações diárias, complicando nossas tentativas de diagnosticar e resolver o problema rapidamente.

Nossas equipes de engenharia determinaram que as alterações de configuração nos roteadores de backbone que coordenam o tráfego de rede entre nossos data centers causaram problemas que interromperam essa comunicação. Essa interrupção no tráfego de rede teve um efeito cascata na maneira como nossos data centers se comunicam, interrompendo nossos serviços.

Nossos serviços estão novamente online e estamos trabalhando ativamente para devolvê-los totalmente às operações regulares. Queremos deixar claro neste momento que acreditamos que a causa raiz dessa interrupção foi uma alteração de configuração com defeito. Também não temos evidências de que os dados do usuário tenham sido comprometidos como resultado desse tempo de inatividade.

Pessoas e empresas em todo o mundo confiam em nós todos os dias para se manterem conectadas. Entendemos o impacto que interrupções como essas têm na vida das pessoas e nossa responsabilidade em mantê-las informadas sobre interrupções em nossos serviços. Pedimos desculpas a todos os afetados e estamos trabalhando para entender mais sobre o que aconteceu hoje para que possamos continuar a tornar nossa infraestrutura mais resiliente.

Santosh Janardhan, engenheiro de Infraestrutura.

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Papa, líderes religiosos e cientistas fazem apelo urgente à COP26

Papa, líderes religiosos e cientistas fazem apelo urgente à COP26

O papa Francisco, outros líderes religiosos e cientistas apelaram ontem (4) à Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021 (COP26) para agir “com urgência e oferecer respostas eficazes à crise ecológica sem precedentes”. O papa proferiu o seu discurso durante encontro organizado no Vaticano sobre o tema “Fé e ciência: rumo à COP26”, que acontecerá em Glasgow (Reino Unido) de 31 de outubro a 12 de novembro.

Cerca de 40 líderes religiosos e uma dezena de cientistas assinaram o documento, que foi apresentado por Francisco ao presidente designado da COP26, Alok Sharma, e ao ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional da Itália, Luigi Di Maio. No documento, eles pedem “que o mundo chegue a zero emissões líquidas de carbono o mais rápido possível para limitar o aumento da temperatura média global a 1,5 graus acima dos níveis pré-industriais”.

O líder do Vaticano afirmou que “a humanidade nunca teve tantos meios para alcançar esse objetivo como os que tem hoje” e apelou ao “respeito mútuo entre fé e ciência para estabelecer um diálogo entre elas, orientando o cuidado da natureza, a defesa dos pobres, a construção de uma rede de respeito e fraternidade”.

Os signatários do documento destacaram que as nações mais ricas, com maiores responsabilidades, devem “assumir a liderança, intensificando a sua ação climática em casa e apoiando financeiramente os países vulneráveis para que se adaptem e lidem com a mudança climática”.

Destacando que o tempo está se esgotando, imploraram à comunidade internacional “que aja rapidamente, porque as gerações futuras nunca perdoarão se for perdida a oportunidade de proteger” o planeta. “Herdamos um jardim: não devemos deixar um deserto aos nossos filhos”, concluíram.

Após receber o documento, Alok Sharma afirmou que é uma honra “receber esse apelo conjunto histórico” e que se devem “ouvir as vozes das pessoas mais afetadas pela mudança climática”. “Espero que as pessoas de fé continuem a ser parte fundamental desse diálogo, enquanto trabalhamos juntos para fazer avançar a ação climática“, acrescentou.


Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Yara Nardi/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Vacina para crianças de 3 a 11 anos, da Sinopharm, é aprovada na Argentina

Vacina para crianças de 3 a 11 anos, da Sinopharm, é aprovada na Argentina

O governo da Argentina anunciou aprovou o uso da vacina da Sinopharm, de origem chinesa, para imunizar crianças de 3 a 11 anos contra a Covid-19. Essa é a única faixa etária que ainda não iniciou o processo de imunização no país. Segundo o governo, cerca de 5,5 a 6 milhões de crianças entre 3 e 11 anos estão em condições de serem vacinadas, e o país já possui um estoque de quase 10 milhões de doses do imunizante.

Além disso, o governo prevê a chegada de 2,75 milhões para a próxima semana. O imunizante da Sinopharm é administrado em duas doses, com 28 dias de intervalo. “A Argentina encerrará o ano de 2021 com toda a sua população acima dos 3 anos coberta” contra o coronavírus, prometeu a ministra da Saúde, Carla Vizzotti.

A ministra explicou que para essa aprovação contaram com os resultados de ensaios clínicos de fase 1 e 2 realizados em crianças na China e nos Emirados Árabes Unidos, assim como a experiência do Chile, onde é aplicada nessa faixa etária outra vacina “de plataforma igual”.

Foto: Marvin Recinos/AFP

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Presidente dos EUA afirma que vai trabalhar 'pra caramba' para passar leis de sua agenda doméstica

Presidente dos EUA afirma que vai trabalhar ‘pra caramba’ para passar leis de sua agenda doméstica

O presidente norte-americano Joe Biden disse neste sábado (2) que trabalhará “para caramba” para passar leis de infraestrutura e de gastos sociais de trilhões de dólares pelo Congresso e planeja viajar mais para reforçar seu apoio. Biden visitou o Capitólio na véspera para tentar aplacar uma briga dentro do Partido Democrata que tem ameaçado as duas leis que compõem o núcleo da sua agenda doméstica.

Ele reconheceu que não fez mais para reunir apoio às leis viajando pelo país, mas que há razões para isso, incluindo o seu foco em danos de furacões e tempestades nas viagens recentes. Biden mostrou confiança que as leis serão aprovadas, mas se recusou a definir um prazo para isso acontecer.

Democratas moderados queriam um voto imediato na lei de infraestrutura de 1 trilhão de dólares na Câmara, após aprovação do Senado, enquanto progressistas querem esperar até haver um acordo pela lei de 3,5 trilhões de dólares para reforçar gastos sociais e a luta contra mudanças climáticas.

A presidente da Câmara, Nancy Pelosi, disse a parlamentares democratas que a Câmara precisa aprovar a lei de infraestrutura muito antes de 31 de outubro. Ela disse que as conversas estão em andamento sobre a lei de gastos sociais. A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, disse que Biden segue conversando com membros da Câmara e do Senado no fim de semana.

Enquanto isso, o presidente afirmou neste sábado que espera que republicanos não obstruam o Senado para bloquear tentativas de aumentar o teto da dívida. O Departamento do Tesouro estima que tem até 18 de outubro para que o limite de empréstimos de 28,4 trilhões de dólares do governo seja elevado pelo Congresso ou há o risco de calote da dívida que pode gerar consequências econômicas catastróficas.


Com informações da Agência Brasil

Foto: Jonatah Ernst

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Chile encerra estado de emergência imposto pela pandemia que vigorava desde março de 2020

Chile encerra estado de emergência imposto pela pandemia que vigorava desde março de 2020

O Chile encerra nesta sexta-feira (1º) o estado de emergência decretado na sequência da pandemia, pondo fim ao recolher obrigatório imposto em todo o país desde março de 2020. Nas últimas 24 horas, o país registrou 895 casos, o número mais alto em seis semanas. A mudança pode ser vista imediatamente nas principais ruas de Santiago, a capital do país sul-americano, onde as empresas prolongaram o seu horário de abertura, que permaneceu restrito durante toda a emergência.

A decisão do Executivo foi tomada segunda-feira (27). Um pouco antes, o governo anunciou a reabertura das fronteiras à entrada de estrangeiros vacinados a partir de hoje, após várias semanas em que se registrou uma diminuição significativa dos casos.

“Era necessário fornecer ao nosso país mais e melhores ferramentas para combater a pandemia de covid-19, permitindo a restrição da liberdade e mobilidade das pessoas por meio de medidas como quarentenas, cordões sanitários e recolher obrigatório. Esse estado de catástrofe permitiu que as Forças Armadas colaborassem no controle e supervisão das medidas de emergência que o governo teve de adotar”, disse o presidente chileno, Sebastián Piñera, durante o anúncio.

Com o novo cenário, não haverá mais quarentenas regionais ou comunitárias em todo o país, embora medidas como o isolamento de positivos, contatos próximos, suspeitos e viajantes sejam mantidas, além das limitações de capacidade, dependendo da situação epidemiológica. Até agora, 1,6 milhão de pessoas foram infectadas pelo SRA-CoV-2 no Chile e mais de 45 mil morreram, incluindo casos confirmados e suspeitos, segundo o Departamento de Estatística e Informação do Ministério da Saúde.


Com informações da Agência Brasil

Fotos: Rodrigo Balladares M./Minsal

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Nicolas Sarkozy, ex-presidente da França, é condenado a um ano de prisão

Nicolas Sarkozy, ex-presidente da França, é condenado a um ano de prisão

O tribunal francês impôs uma sentença de um ano de prisão ao ex-presidente Nicolas Sarkozy, que foi considerado culpado no caso de financiamento ilegal na corrida à reeleição de 2012. A decisão foi conhecida nesta manhã. Sarkozy, com 66 anos, ainda pode recorrer. O juiz decidiu que a sentença a que foi condenado pode, no entanto, ser cumprida em casa, com vigilância eletrônica.

Esta é a segunda condenação do ex-presidente da França. Ele já tinha sido condenado, em 1º de março, a três anos de prisão por corrupção e tráfico de influência, sentença da qual recorreu. Philippe Briand, que foi presidente da associação de financiamento de campanha de Nicolas Sarkozy, também foi condenado hoje, por fraude, a dois anos de prisão, com um de suspensão.

Sarkozy foi presidente de França entre 2007 e 2012.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Benoit Tessier/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Devido ao aquecimento global, governo dos Estados Unidos declara extinto pássaro que inspirou desenho animado Pica-Pau nos anos 40

Devido ao aquecimento global, governo dos Estados Unidos declara extinto pássaro que inspirou desenho animado Pica-Pau nos anos 40

O Pica-pau-bico-de-marfim, que inspirou o famoso desenho animado do Pica-Pau, foi declarado extinto em uma lista publicada hoje (29) pelo governo dos EUA (via AP News). Ao lado dele, estão outras 22 espécies de pássaros e peixes que foram retiradas da lista de “em ameaça de extinção” e consideradas realmente extintas.

Cientistas americanos afirmam que as mudanças climáticas e o aquecimento global pode tornar tais desaparecimentos em massa mais comuns com o passar dos anos.

A AP News afirma que o Pica-Pau é uma das espécies mais famosas já declaradas extintas pela United States Fish and Wildlife Service, agência do governo americano dedicada ao controle da pesca, vida selvagem e habitats naturais. De acordo com eles, não houve avistamentos definitivos do Pica-Pau desde 1944.

Biólogos especializados na espécie afirmam que pode ser muito cedo para declarar a extinção, já que isso diminui os investimentos na busca pelo pássaro e conservação de áreas – o que pode realmente levar à extinção. Por outro lado, tal declaração terá um período de três meses em que pode se tornar definitiva ou ser alterada, caso aves da espécie sejam avistadas.

A primeira versão do desenho do Pica-Pau foi criada na década de 1940, e o personagem teve outras animações desde então. No episódio “Esperto Contra Sabido”, exibido na década de 1960, há uma recompensa para quem capturar um Campephilus principalis, nome científico do Pica-pau-bico-de-marfim e também do personagem do desenho.

Com informações do Jovem Nerd

Foto: Instagram/CNN

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

No Reino Unido, crise de gasolina faz governo mobilizar Exército

No Reino Unido, crise de gasolina faz governo mobilizar Exército

O governo do Reino Unido anunciou que está colocando suas Forças Armadas de prontidão, como parte de medidas adicionais para tratar a crise que deixou as bombas de gasolina secas, após onda de pânico que levou a um surto de consumo por motoristas. A decisão de mobilizar o Exército ocorre após escassez generalizada de caminhoneiros, impedindo que estoques de combustíveis cheguem aos postos de gasolina. A crise causou sérios problemas de oferta para varejistas e restaurantes nos últimos meses.

Um alerta de escassez na oferta de combustível, no último fim de semana, gerou uma corrida aos postos, com longas filas de carros esperando horas para abastecer, e resultou no esgotamento de gasolina em cidades por todo o país. O governo já havia anunciado planos de emitir vistos temporários para 5 mil caminhoneiros estrangeiros, suspender leis de competição e atrair ex-motoristas de volta ao setor, como parte de medidas de um acordo para lidar com a falta de trabalhadores.

O governo do Reino Unido também afirmou que vai colocar em estado de prontidão um número limitado de motoristas de caminhão, para que eles sejam destacados se for necessário. “Embora o setor espere que a demanda retorne aos níveis normais nos próximos dias, é certo que adotemos essa medida sensível de precaução”, disse o ministro dos Negócios, Kwasi Kwarteng, em nota na noite dessa segunda-feira (27).

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Matthew Childs/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Vale tenta resgatar 39 trabalhadores presos em mina no Canadá

Vale tenta resgatar 39 trabalhadores presos em mina no Canadá

A mineradora Vale prevê resgatar todos os 39 trabalhadores que estão presos na mina subterrânea Totten em Sudbury, Ontário, no Canadá, desde um incidente na tarde de domingo, informou a companhia em comunicado à imprensa. Segundo a Vale, uma pá escavadeira que estava sendo transportada no acesso à mina subterrânea se desprendeu, bloqueando o “shaft” e, com isso, indisponibilizando o meio de transporte dos empregados.

Os funcionários sairão por meio de um sistema de escada de saída secundária com o apoio da equipe de resgate da Vale, que já alcançou os mineradores e iniciou a movimentação, segundo a empresa. “Ninguém está ferido, o que é nossa preocupação número um, e os trabalhadores tiveram e continuam tendo acesso a água, alimentos e remédios”, disse a companhia.

Imediatamente após o incidente, os funcionários seguiram para os postos de refúgio como parte dos procedimentos previstos, segundo a companhia, que destacou estar em comunicação frequente com eles desde o ocorrido. “Estamos fazendo tudo o que podemos para garantir a segurança desses funcionários e forneceremos novas atualizações assim que estiverem disponíveis”, afirmou.

Nos primeiros seis meses de 2021, a mina de Totten produziu 3.600 toneladas de níquel, disse a Vale, acrescentando que a produção na mina está temporariamente suspensa. A empresa disse ainda que está avaliando as medidas necessárias para retomada da produção.


Com informações da Agência Brasil

Foto: Washington Alves/Reuters

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Após eleição, sucessor de Merkel ainda está indefinido

Após eleição, sucessor de Merkel ainda está indefinido

A Alemanha entrou em um período de incerteza após uma eleição apertada, em que os dois maiores partidos do país defendem o direito de governar a maior economia da Europa, o que provoca indefinição sobre quem será o sucessor de Angela Merkel. Liderados pelo ministro das Finanças e vice-chanceler Olaf Scholz, o Partido Social-Democrata (SPD) é projetado como o vencedor com cerca de 26% dos votos, de acordo com resultados preliminares divulgados pela da Comissão Eleitoral.

Scholz afirmou ontem que iniciaria as negociações para tentar forjar uma aliança tríplice e liderar o governo pela primeira vez desde 2005. Ao mesmo tempo, o líder da União Cristã-Democrática (CDU), Armin Laschet, afirmou que está pronto para entrar em negociações sobre um governo sem o partido mais votado.

Scholz disse que pretende construir uma coalizão com Os Verdes e o Partido Democrático Liberal (FDP), afirmando que os alemães votaram para enviar os conservadores de Angela Merkel à oposição após 16 anos no poder. “O que você vê aqui é um SPD muito feliz”, disse Scholz, de 63 anos, aos apoiadores na sede de seu partido em Berlim, segurando um ramo de flores vermelhas e brancas.

A aliança conservadora da União Cristã-Democrata (CDU), de Merkel, e o partido aliado bávaro, CSU, liderada por Armin Laschet, teve cerca de 24% dos votos, o pior resultado de sua história de sete décadas.

Apesar disso, com os resultados tão próximos, Laschet indicou na noite de domingo que faria “todo o possível” para formar ele mesmo uma coalizão governante. Ontem, a liderança conservadora reconheceu ser parcialmente responsável pelo fraco desempenho de seu partido na eleição, mas disse que está pronto para entrar nas negociações de coalizão de qualquer maneira. “Nenhum partido pode obter um mandato claro do governo a partir desse resultado”, disse.

Mas mesmo dentro de seu próprio partido, Laschet enfrentou dúvidas sobre esses planos ontem. “Foi uma decisão clara contra os democratas-cristãos”, disse Michael Kretschmer, o líder democrata-cristão do estado federal da Saxônia. “Acima de tudo, o que é importante para mim agora é que se aceite esta derrota e resulte com humildade”, disse ele, sugerindo que a resposta combativa do partido na noite de domingo definiu “o tom errado” e pode ter refletido uma “atitude geral errada”.

Na sequência da corrida eleitoral alemã aparecem o Partido Verde, em terceiro lugar, com 14,8%, seguido pelo Partido Democrático Liberal (FDP) com 11,5% e a formação de extrema-direita Alternativa para Alemanha (10,3%). Na Alemanha, não são os eleitores que escolhem diretamente o chefe de governo, e sim os deputados, uma vez formada a maioria. Mas desta vez, alcançar a maioria será algo especialmente complicado, pois deve reunir três partidos — a primeira vez que isto acontece desde a década de 1950 — devido à fragmentação do voto.

“Os eleitores falaram muito claramente … Eles fortaleceram três partidos — os social-democratas, os verdes e o FDP — e, portanto, esse é o recado claro que os cidadãos deste país deram — esses três deveriam formar o próximo governo”, disse Scholz.

A recuperação do SPD marca uma tentativa de renascimento dos partidos de centro-esquerda em partes da Europa, após a eleição do democrata Joe Biden como presidente dos EUA em 2020. O partido de oposição de centro-esquerda da Noruega também ganhou uma eleição no início deste mês.

“Começa a partida de pôquer”, destaca a revista Der Spiegel. “Depois da votação, as perguntas essenciais permanecem em aberto: quem será o chanceler? Que coalizão governará o país no futuro?”. Para um país acostumado à estabilidade política após 16 anos sob a liderança firme de Merkel, os próximos meses devem representar um período conturbado.

A chanceler, que não buscou um quinto mandato, permanecerá no papel de interlocução durante as negociações da coalizão que definirão o curso futuro da maior economia da Europa. Tanto Scholz, como Laschet, 60, afirmaram que pretendem ter um governo formado antes do Natal. A Bolsa de Frankfurt também parece acreditar na possibilidade e hoje abriu em alta de mais de 1%.

As ações alemãs subiram ontem, com investidores satisfeitos com o fato de o FDP, pró-negócios, provavelmente se juntar ao próximo governo, enquanto a extrema-esquerda Linke não ter conseguido ganhar votos suficientes para ser considerada parceira da coalizão.

Ontem, Scholz decidiu pressionar os conservadores e afirmou que o lugar deles é a oposição. “A CDU e a CSU não apenas perderam votos, também receberam a mensagem dos cidadãos de que não devem mais estar no governo, e sim na oposição”, declarou o líder social-democrata.

Os alemães “querem uma mudança no governo e […] também querem que o próximo chanceler se chame Olaf Scholz”, disse algumas horas antes. Mas os conservadores, apesar do resultado “decepcionante”, destacaram que também pretendem formar o próximo governo, advertiu Laschet. “Faremos o possível para construir um governo dirigido pela união CDU-CSU”, declarou o candidato democrata-cristão.

Com informações do Portal UOL

Foto: World Economic Forum/Ciaran McCrickard

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Alemanha Partido Social-Democrata vence com 25,7% dos votos

Alemanha: Partido Social-Democrata vence com 25,7% dos votos

O Partido Social-Democrata (SPD) venceu as eleições parlamentares na Alemanha, que marcaram o fim da era de Angela Merkel, com 25,7% dos votos, de acordo com contagem oficial provisória anunciada de madrugada pela Comissão Eleitoral Federal. A aliança conservadora CDU/CSU, liderada por Armin Laschet, obteve 24,1% dos votos, o pior resultado de sua história.

Já os Verdes ficaram em terceiro lugar com 14,8%, seguidos pelo partido liberal FDP com 11,5%. A disputa eleitoral será conquistada por quem conseguir construir uma coligação majoritária entre pelo menos três formações partidárias, após negociações que terão início nesta segunda-feira (27).

Só depois de os membros do Bundestag (Parlamento) designarem formalmente o sucessor, o que poderá acontecer dentro de várias semanas ou mesmo de meses, Angela Merkel poderá retirar-se do centro da política alemã.

Reações aos resultados


Pouco depois do fechamento das urnas, o candidato social-democrata Olaf Scholz disse que o resultado é um “sucesso” para o SPD – que conseguiu o melhor resultado desde Gerard Schroder – e que os alemães querem o seu nome para chanceler da Alemanha. Apesar da curta vantagem do SPD, os democratas cristãos dizem que têm condições de formar governo, dependendo das alianças que conseguir alcançar.

“Nós vamos fazer tudo para formar um governo dirigido pela aliança CDU/CSU”, disse Laschet. Agora tudo vai depender das negociações com os outros partidos, sobretudo com os Verdes e os liberais do FDP. Em 2017, as negociações com vista à formação do Governo prolongaram-se durante mais de 200 dias.

Foto: REUTERS/Wolfgang Rattay/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Talibã pede a companhias aéreas que retomem voos internacionais

Talibã pede a companhias aéreas que retomem voos internacionais

O governo do Talibã no Afeganistão pediu neste domingo (26) a retomada dos voos internacionais, prometendo cooperação total com as companhias aéreas e dizendo que os problemas no aeroporto de Cabul foram resolvidos. A declaração do Ministério das Relações Exteriores vem no exato momento em que o novo governo intensifica esforços para abrir o país e ganhar aceitação internacional após o colapso do governo apoiado pelo Ocidente no mês passado.

Um número limitado de voos de apoio e de passageiros está operando no aeroporto. Mas os serviços comerciais normais ainda não foram retomados, uma vez que o local foi fechado após a evacuação caótica de dezenas de milhares de estrangeiros e afegãos vulneráveis que se seguiu à tomada da capital pelo Talibã.

O aeroporto, que sofreu danos durante a evacuação, foi reaberto com o auxílio de equipes técnicas do Catar e da Turquia. Embora algumas companhias aéreas, como a Pakistan International Airlines, ofereçam serviços limitados e algumas pessoas tenham conseguido lugares nesses voos, os preços relatados das passagens estão muitas vezes mais altos do que o normal.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Abdul Qahar Balkhi, disse que a suspensão dos voos internacionais deixou muitos afegãos presos no exterior e também impediu as pessoas de viajarem para trabalhar ou estudar.

Com informações da Agência Brasil


Foto: WANA (West Asia News Agency)/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Segundo estudo, 3ª dose da Pfizer aumenta em 20 vezes anticorpos de vacinados com CoronaVac

Um estudo realizado no Uruguai afirma que a presença de anticorpos contra a covid-19 em vacinados com a CoronaVac aumenta 20 vezes quando uma dose de reforço da Pfizer é aplicada. De acordo com o pesquisador Sergio Bianchi, do Instituto Pasteur de Montevidéu, dados ainda são preliminares.

A pesquisa deve durar 2 anos e envolve mais de 200 voluntários. Está sendo conduzida desde o começo de março pelo Instituto Pasteur e pela Udelar (Universidade da República), em parceria com o Ministério da Saúde.

Dos 200 voluntários, 57 haviam completado o esquema vacinal com a CoronaVac e recebido a dose de reforço da Pfizer. Eles tiveram o sangue colhido 4 vezes:

  • antes de iniciarem a vacinação;
  • 18 dias depois de completarem a imunização;
  • 80 dias depois da 2ª dose da CoronaVac;
  • 18 dias depois do reforço da Pfizer.

    A partir da 2ª coleta, foi registrada presença de anticorpos em todos os participantes, mas com níveis variáveis. Na 3ª coleta, houve uma diminuição geral no nível de anticorpos detectados.

Com a dose de reforço, todos os participantes tiveram um aumento de anticorpos de 20 vezes em relação à 2ª amostragem.

Os pesquisadores ressaltaram ser preciso aumentar o número de pessoas analisas e “continuar a pesquisa para saber por quanto tempo os níveis de anticorpos serão mantidos”.

O Uruguai anunciou no fim de julho que aplicaria uma dose de reforço da Pfizer nos vacinados com a CoronaVac. Mais de 70% dos habitantes do país estão completamente vacinados e 24% já receberam a dose extra.

Com informações do Poder 360

Foto: Luiz Pessoa/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Artista potiguar recebe carta da rainha Elizabeth II após enviar foto de pintura com retrato dela

Não é todo dia que se recebe uma carta de papel. Imagine, então, receber uma cujo remetente é da monarquia inglesa. Foi isso o que aconteceu com o professor de artes Nil Morais, que tem um ateliê em Natal.

Após pintar a Rainha Elizabeth II em uma tela e encaminhar a foto da obra para uma das residências oficiais da monarca, ele recebeu uma carta em agradecimento.

O professor enviou o material em junho desse ano e recebeu a resposta em setembro, com assinatura da equipe da rainha, direto do Palácio de Balmoral, na Escócia.

“No decorrer desse ano eu resolvi fazer uma pintura da monarquia e partilhar o processo criativo com os meus alunos, além de ensinar para eles a história da realeza”, explica Nil Morais, que produziu a obra, que tem 50 centímetros de altura e 38 de largura, com a técnica de lápis de cor aquarelável.

Na carta de envio, o professor falou sobre o significado da obra, a interação com os alunos e da paixão pela arte.

“A oportunidade de ensinar arte é como um presente dado por Deus e uma forma de partilhar com o próximo e transmitir o meu conhecimento e paixão pelas artes”, diz parte do texto.

Já na carta de resposta, a equipe, em nome da rainha, agradece ao envio da obra. “A rainha deseja que eu agradeça a você pela sua carta, na qual você contou para a majestade um pouco sobre você”, fala a carta

A mensagem de retorno alegrou o professor e os alunos, como o Lucas Barros, de oito anos de idade, que conta o que aprendeu sobre a monarquia: “Eu aprendi com o professor que no mundo ainda existem reis e rainhas. A primeira que ouvi falar foi a Rainha Elizabeth”, explicou.

Para o professor a resposta da carta é uma realização pessoal e profissional. “É o reconhecimento de um esforço de um trabalho que eu amo tanto”.

Com informações do G1 RN
Fotos: Lucas Cortez/Inter TV Cabugi

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Talibã pendura cadáveres de homens que sequestraram empresário em cidade do Afeganistão

Autoridades do Talibã mataram quatro supostos sequestradores e penduraram seus corpos para dissuadir o público, disse um funcionário do governo local no sábado. A ação ocorreu na cidade de Herat, no Oeste do Afeganistão.

Sher Ahmad Ammar, vice-governador de Herat, disse que os homens sequestraram um empresário local e seu filho e pretendiam tirá-los da cidade, quando foram vistos por patrulhas que montaram postos de controle pela cidade.

Seguiu-se uma troca de tiros em que todos os quatro foram mortos, enquanto um soldado do Talibã foi ferido.

“Seus corpos foram levados para a praça principal e pendurados na cidade como uma lição para outros sequestradores”, disse ele. As duas vítimas de sequestro foram libertadas ilesas.

Morador de Herat, Mohammad Nazir disse que estava comprando comida perto da Praça Mostofiat da cidade quando ouviu um anúncio em um alto-falante chamando a atenção das pessoas.

“Quando dei um passo à frente, vi que eles trouxeram um corpo em uma caminhonete, depois o penduraram em um guindaste”, disse ele.

Imagens do cadáver manchado de sangue balançando no guindaste foram amplamente compartilhadas nas redes sociais, mostrando uma nota pregada no peito do homem dizendo “Esta é a punição por sequestro”.

Nenhum outro corpo estava visível, mas posts nas redes sociais disseram que outros foram pendurados em outras partes da cidade.

Em uma entrevista à Associated Press publicada esta semana, uma importante figura do Talibã, Mullah Nooruddin Turabi, disse que o grupo restauraria punições como amputações e execuções para deter criminosos.

Apesar da condenação internacional, o Talibã disse que continuará a impor punições rápidas e severas aos infratores para impedir crimes como roubo, assassinato e sequestro, que se generalizaram no Afeganistão.

Washington, que condenou os comentários relatados de Turabi sobre punições, disse que qualquer potencial reconhecimento do governo liderado pelo Talibã em Cabul, que substituiu o governo apoiado pelo Ocidente que ruiu no mês passado, dependeria do respeito pelos direitos humanos.

De acordo com a agência de notícias oficial Bakhtar, oito sequestradores também foram presos em um incidente separado na província de Uruzgan, no Sudoeste.

Com informações da CNN Brasil
Foto: AFP

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Alemanha sucessor de Angela Merkel será escolhido no próximo domingo

Alemanha: sucessor de Angela Merkel será escolhido no próximo domingo

A Alemanha vai às urnas no próximo domingo (26) para escolher o sucessor da chanceler Angela Merkel. As pesquisas indicam vitória do SPD, de Olaf Scholz. Estas deverão ser as eleições mais concorridas dos últimos anos no país. A questão ambiental é uma das que mais tem marcado a campanha eleitoral.

As greves climáticas no país têm sempre muita participação e vários movimentos têm colocado o tema nas ruas para que não seja ignorado. O “Fridays for future” é um desses movimentos e Leonie Bremer é uma das ativistas que mais se tem destacado na luta contra as alterações climáticas.

São três os candidatos que podem ocupar o lugar que vai ser deixado por Angela Merkel. Com as pesquisas a separá-los por pouco pontos, nenhum parece entusiasmar muito os alemães, que estão divididos entre Armin Laschet, da CDU de Merkel, Olaf Scholz, do SPD, atual ministro das Finanças no governo de coligação, e Annalena Baerbock dos Verdes.

Nos últimos três debates entre os principais candidatos, Olaf Sholz foi considerado vencedor numa pesquisa feita imediatamente após a discussão. Ganhe quem ganhar, parece ser certo que vão ser necessários pelo menos três partidos para formar governo, já que dificilmente se repetirá a coligação que agora está no poder entre a CDU e o SPD.

Democratas cristãos e sociais-democratas parecem não se entender e procuram aliados. Os Verdes aparecem como boa solução, nos dois casos, mas ainda não se sabe quem será o terceiro partido a fazer parte do governo. Sete partidos têm representação parlamentar. A Alemanha tem uma espécie de cláusula de barreira sobre a entrada na câmara de debates, e os partidos precisam atingir 5% dos votos para evitar que partidos extremistas, por exemplo, consigam eleger parlamentares.

Com informações da RTP – Rádio e Televisão de Portugal

Foto: World Economic Forum/Ciaran McCrickard

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

EUA atirador mata uma pessoa, fere 12 e se suicida em supermercado

EUA: atirador mata uma pessoa, fere 12 e se suicida em supermercado

Um atirador abriu fogo em um supermercado no estado norte-americano do Tennessee nessa quinta-feira (23), matando uma pessoa e ferindo pelo menos 12 antes de tirar sua própria vida, informou a polícia. Policiais chegaram à cena do crime pouco depois do início do ataque no mercado Kroger, em Collierville, próximo à cidade de Memphis, afirmou o chefe de polícia, Dale Lane, a jornalistas.

“Encontramos pessoas se escondendo dentro de congeladores e escritórios trancados”, disse Lane, classificando o episódio como “o mais terrível evento da história de Collierville”. A cidade fica a cerca de 50 quilômetros ao leste de Memphis, no sul do Tennessee.

As autoridades ainda não divulgaram explicações sobre um possível motivo. Nenhuma das vítimas ou o suspeito foi identificada imediatamente. O canal de televisão WREG-TV afirmou que o atirador era um funcionário que havia sido demitido na quinta-feira, citando uma fonte policial não identificada.

Com informações da Agência Brasil


Foto: Joe Rondone/The Commercial Appeal/USA Today/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Ilhas Canárias lava de vulcão continua a se aproximar da água

Ilhas Canárias: lava do Cumbre Vieja continua a se aproximar da água

As autoridades confirmaram, nas últimas horas dessa segunda-feira (20) que o vulcão Cumbre Vieja tem nova boca eruptiva próxima da cidade de Tacande, o que obrigou a novas evacuações. Até o momento, cerca de 6 mil pessoas foram retiradas de casa desde o início da erupção, no domingo (19), na ilha de La Palma. Entretanto, a lava aproxima-se cada vez mais do mar e o contato entre o magma e a água salgada poderá “gerar explosões” e provocar a emissão de “gases nocivos”, admite o gabinete de crise. O governo português admitiu uma “eventual operação” para a retirada de cidadãos portugueses da ilha.

O vulcão Cumbre Vieja tem, desde ontem à noite, uma nova boca eruptiva, a 900 metros da boca principal, o que obrigou à evacuação de uma vila próxima, Tacande, com 700 habitantes. Entre domingo e segunda-feira já tinham sido retirados de casa 5 mil habitantes da ilha, mas as autoridades admitem que poderá ser necessário retirar até 10 mil pessoas.

Outra situação que preocupa as autoridades é a aproximação da lava ao mar. Os cientistas previam que esse contato ocorresse nessa segunda-feira por 20h, mas houve uma desaceleração do avanço dos rios magmáticos.

“Tivemos menos atividade vulcânica e menos volume na massa magmática. A atividade do vulcão diminuiu. A lava cobre o bairro de Todoque neste momento. Ainda falta meio caminho para chegar ao mar. Não irá chegar esta noite”, afirmou Miguel Ángel Morcuende, diretor técnico do Plano de Emergência Vulcânica das Canárias (Pevolca), em declarações aos jornalistas ontem à noite.

As autoridades preparam-se para os piores cenários, já que o contato entre o magma, a mais de mil graus de temperatura, e a água salgada, a pouco mais de 20 graus, deverá causar explosões e a emissão de gases nocivos para a atmosfera, que poderão afetar os moradores da ilha com irritações na pele, olhos e no sistema respiratório.

Foto: Borja Suarez/Reuters/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Mais um veículo de talibãs é atacado no Afeganistão

Mais um veículo do grupo Talibã é atacado no Afeganistão

Um caminhão que transportava combatentes do Talibã foi atacado neste domingo (19) em Jalalabad, perto da fronteira com o Paquistão e, embora inicialmente não tenham sido confirmadas mortes, vários ocupantes do veículo tiveram que ser levados ao hospital. O ataque ocorreu menos de 24 horas após um episódio semelhante na cidade do leste do Afeganistão, informou a mídia local.

O ataque ocorreu em um trevo rodoviário em direção à capital, Cabul. Ontem (18), pelo menos duas pessoas morreram e 19 ficaram feridas em vários ataques com explosivos em Jalalabad, os primeiros desde a retirada total das tropas norte-americanas.

Embora os ataques ainda não tenham sido reivindicados, Jalalabad é reduto de membros do Estado Islâmico no Afeganistão, chamado Isis-K, um grupo armado rival do Talibã que já assumiu a responsabilidade pelo atentado que custou a vida a mais de 100 pessoas no aeroporto de Cabul, em 26 de agosto, durante evacuações caóticas.

O porta-voz do Talibã na cidade de Kunduz, Matiula Ruhani, pediu neste domingo mais ajuda de toda a comunidade internacional, após frisar que o movimento não é de “terroristas” e que trouxe paz ao país centro-asiático.

Kunduz, no norte do Afeganistão, foi tomada pelo grupo islâmico em 8 de agosto, no início da ofensiva que levou o Talibã a assumir o controle de todo o território apenas uma semana após conquistar Cabul. Segundo Ruhani, a ajuda internacional pode ser em investimentos, projetos de reconstrução ou “qualquer tipo de apoio humanitário ao governo ou aos cidadãos do Afeganistão”. Ele criticou a comunidade internacional por apoiar o que descreveu como um “governo corrupto” no Afeganistão nos últimos 20 anos e interromper a ajuda assim que o Talibã assumiu o poder.

Ruhani evitou, porém, comentar as medidas adotadas pelo Talibã em relação às mulheres, limitando-se a observar que o grupo valoriza todos os cidadãos igualmente. Governos de todo o mundo estão avaliando a melhor forma de tratar o grupo, conscientes do histórico sombrio de direitos humanos que o precede, enquanto trabalham para aliviar o crescente desastre humanitário que o país enfrenta.

Direitos Humanos

A Comissão Independente de Direitos Humanos do Afeganistão (Cidha) anunciou oficialmente no sábado a suspensão de suas atividades devido à impossibilidade de colocá-las em prática desde 15 de agosto, data em que o Talibã tomou Cabul. A organização denunciou, em um comunicado, o “contínuo desrespeito aos direitos humanos” do Talibã e citou como exemplos os ataques a defensores dos direitos humanos e “violações flagrantes do direito internacional humanitário”.

A liderança da comissão tem pouca confiança de que um governo talibã respeitará as funções e sua independência, diz o texto, que menciona as “restrições” impostas pelo movimento às atividades de trabalho e à participação das mulheres na vida pública. “O povo afegão precisa de um órgão independente de direitos humanos para que possa fazer suas denúncias sobre violações de seus direitos com garantias de que isso não o colocará em perigo”, acrescentou.

A suspensão da atividade da comissão soma-se às restrições de ativistas da sociedade civil e da liberdade de expressão, o que representa “uma redução drástica na capacidade dos afegãos de monitorar e se proteger de graves violações dos direitos humanos”, acrescenta o comunicado da Cidha, que pediu à Organização das Nações Unidas (ONU) e, em particular, ao Conselho de Direitos Humanos da organização, para criar um “mecanismo independente de monitoramento de violações dos direitos humanos no Afeganistão”.


Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Wana News Agency/direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Na Rússia, estudante mata pelo menos oito pessoas a tiros em universidade

Na Rússia, estudante mata pelo menos oito pessoas a tiros na Universidade de Perm

Um estudante matou ao menos oito pessoas nesta segunda-feira (20), em um tiroteio no campus da Universidade Estadual de Perm, cerca de 1.300 quilômetros a leste de Moscou. Segundo um comunicado do organismo responsável pelas investigações mais importantes da Rússia, ele abriu fogo contra as pessoas ao seu redor.

Além das oito pessoas mortas em Perm, várias ficaram feridas. As motivações do crime não foram divulgadas. Já o autor foi detido e “ficou ferido durante a detenção ao opor resistência”, informou o Comitê de Investigação Russo.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Vulcão Cumbre Vieja entra em erupção no Arquipélago das Canárias; chances de tsunami no Brasil são remotas

Vulcão Cumbre Vieja entra em erupção no Arquipélago das Canárias; chances de tsunami no Brasil são remotas

Nos últimos dias, intensificaram-se os sinais de atividade sísmica nas Canárias, comunidade autônoma espanhola, que levou à retirada de animais e de 40 pessoas com problemas de mobilidade. O vulcão entrou em erupção no início da tarde, pelas 15h15 horas locais (14h15 GMT). A ilha está sob alerta amarelo. Várias imagens mostram uma coluna de fumaça sobre uma colina, e as redes sociais encheram-se de vídeos, com um deles a captar lava.

“A erupção começou na zona de Cebeza de Vaca, em El Paso”, informou, em conta no Twitter, o governo local. As zonas mais próximas do vulcão começaram a ser evacuadas, apesar da zona onde a erupção está a ocorrer não ser habitada, confirmou o presidente das Canárias, Ángel Víctor Torres.

Os serviços de emergência estão de prevenção para a eventualidade de terem de evacuar cerca de 1 milhão de pessoas, alertaram as autoridades.

Nas 24 horas anteriores à erupção do Cumbre Vieja, um vulcão com 1.949 metros de altitude, a crise sísmica registrada ao longo da semana agravou-se, e a ilha foi sacudida por diversos abalos, o mais grave dos quais atingiu a magnitude de 3.8 às 11h16 deste domingo, hora local, a 10 quilômetros de profundidade.

Desde sábado (18), foram registrados mais de mil abalos, cinco dos quais de grau 3 ou superior, todos sentidos pela população, em sinal ineqíivoco de movimentos de magma, sucessivamente mais superficiais. Um alerta de vigilância acrescida, de nível 2 em 4, tinha sido decretado quinta-feira (16), após a multiplicação de pequenos sismos sob o vulcão que “pode conhecer uma evolução muito rápida a curto prazo”, preveniu no dia anterior o governo regional do arquipélago em comunicado.

A lava está sendo expelida através de uma fissura na encosta do vulcão, e a atividade sísmica mantém-se, fazendo temer que a erupção possa agravar-se. Os avisos de vulcão seguem um nível de risco, subindo do verde para o amarelo, laranja e vermelho. O atual nível amarelo implica que os residentes das zonas de risco devem ficar preparados para ser evacuados. A eles foi também solicitado que relatem aos serviços de emergência quaisquer vestígios de gases, cinzas, mudanças no nível da água ou pequenos sismos.

A erupção deste domingo é a primeira em La Palma desde outubro de 1971, quando o vulcão Teneguia expeliu lava durante três semanas. La Palma, com 85 mil habitantes, é uma das oito ilhas do Arquipélago das Canárias. No seu ponto mais próximo com a África, dista 100 quilômetros do Marrocos. As Canárias estão a 460 quilômetros da ilha da Madeira, em Portugal, e a 1.428 quilômetros da Ilha do Sal, em Cabo Verde.

Uma semana de avisos

O Cumbre Vieja de La Palma é um dos complexos vulcânicos mais ativos das ilhas Canárias, sendo o responsável por duas das três últimas erupções nas ilhas, do Vulcão San Juan (1949) e do Teneguía (1971).

O Instituto Geográfico Nacional e o Instituto Vulcanológico das Canárias registraram, desde 11 de setembro, um importante acumulado de milhares de pequenos sismos na periferia do Cumbre Vieja, com epicentros a mais de 20 quilômetros de profundidade que, progressivamente, foram ascendendo à superfície.

Hoje de manhã, as autoridades começaram a evacuar as pessoas com problemas de mobilidade nas localidades dos municípios de El Paso, Los Llanos de Aridane, Villa de Mazo e Fuencaliente. Desde que há registros históricos — desde a conquista das Canárias no século 15 — La Palma foi cenário de sete das 16 erupções vulcânicas ocorridas no arquipélago.

Um sismo de magnitude 3,8 foi hoje registrado à superfície. O Comitê Científico do Plano de Prevenção de Riscos de Vulcões alertou que os sismos mais fortes “poderão também causar danos nos edifícios”. “O comité dos especialistas científicos chamou ainda a atenção para a eventualidade de queda de rochas na costa sudoeste da ilha.”

Geólogos espanhóis rastrearam na última semana a formação de um “enxame de terremotos” ao redor de La Palma. Um enxame de terremotos é um agrupamento de terremotos numa área durante um curto período e pode indicar a aproximação de uma erupção. Antes de uma erupção vulcânica dá-se um aumento gradual da atividade sísmica que pode prolongar-se por um largo período.

Vulcão nas Ilhas Canárias poderia provocar tsunami no Brasil

Nós, brasileiros, aprendemos que fenômenos naturais como terremotos e vulcões não são motivo de preocupação. Mas esta semana trouxe uma notícia diferente. A atividade de um vulcão próximo à África teria capacidade de provocar efeitos na costa brasileira. O vulcão Cumbre Vieja, em La Palma – ilha que compõe o conjunto das Ilhas Canárias espanholas – têm o potencial de provocar um tsunami na costa brasileira.

O vulcão vinha aumentando sua atividade sísmica ao longo dos últimos dias e entrou em erupção neste domingo (19). Fontes de lava e nuvens de fumaça foram registradas no local. As Ilhas Canárias ficam localizadas a noroeste da África, próximas à costa do Marrocos e do Saara Ocidental.

Chances remotas


Para as atividades vulcânicas do Cumbre Vieja causarem impacto na costa brasileira seria necessário um grande colapso do vulcão. Se isso ocorresse, atingiria toda a costa brasileira, de norte a sul, bem como de outros países banhados pelo Oceano Atlântico. Essa possibilidade, no entanto, é considerada remota por especialistas.

Um estudo do pesquisador norte-americano George Pararas-Carayannis, presidente da Tsunami Society International, afirmou que esse tipo de colapso é “extremamente raro e nunca ocorreu na história registrada”. Além disso, ele afirmou que estudos recentes prevendo a geração de tsunamis a partir da erupção do Cumbre Vieja foram baseados em suposições incorretas.

Pararas-Carayannis acrescentou em seu estudo que uma “atenção e publicidade inapropriadas da mídia a tais resultados probabilísticos têm criado uma ansiedade desnecessária de que megatsunamis poderiam ser iminentes e devastar populações costeiras em localidades distantes da origem – nos oceanos Atlântico e Pacífico”.

Já o geólogo Mauro Gustavo Reese Filho, da Universidade Federal do Paraná, afirma em estudo que, ainda que as chances sejam remotas, a população costeira do Brasil deveria ser conscientizada. “Estudos mais recentes dizem que as chances de ocorrência são remotas e longínquas, no entanto, o estabelecimento de sistemas de alarme que possibilitam a evacuação de áreas é justificável quando se trata de vidas humanas”, afirmou Reese em seu trabalho, também citado pela Metsul Meteorologia.

O pesquisador brasileiro apontou a falta de cuidados preventivos na costa brasileira. Ele parte do princípio de que uma mera possibilidade de desastre já indica a necessidade de ações preliminares. “A possibilidade de ocorrência deste evento por si só deveria ser razão para a prevenção de todos os tipos de danos na costa brasileira, porém até o momento nada foi feito. A falta de informação é a principal causadora deste problema, pois inclusive no meio geológico muitas pessoas não sabem sobre tal fato”.


Foto: Borja Suarez/Reuters/Direitos reservados

Com informações da Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Biden reúne líderes mundiais para debater mudança climática no planeta

Biden reúne líderes mundiais para debater mudança climática no planeta

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, reuniu líderes mundiais nesta sexta-feira (17) para debater a intensificação dos esforços no combater a mudança climática planetária. O objetivo é se preparar para uma cúpula internacional sobre o aquecimento global, que será realizada no fim deste ano.

Biden promoverá uma reunião virtual do Fórum das Grandes Economias (MEF) na Casa Branca, uma sequência ao encontro do Dia da Terra, que sediou em abril, para apresentar novas metas de redução de emissões de gases de efeito estufa e induzir outros países a fazerem mais para conter as suas. O presidente destacou a mudança climática diversas vezes nas últimas semanas, na esteira dos danos causados por inundações e incêndios florestais devastadores nos EUA.

Tratar do assunto é uma de suas maiores prioridades domésticas e internacionais. A Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas de 2021 (COP26) em Glasgow, de 31 de outubro a 12 de novembro, é vista como um momento crítico para o mundo se comprometer a fazer mais para deter a elevação da temperatura. Biden quer reunir grandes poluidores para tornar a COP26 um sucesso.

A Casa Branca não divulgou os nomes dos países participantes da reunião desta sexta-feira. O encontro de abril inclui comentários do presidente chinês, Xi Jinping, do presidente russo, Vladimir Putin, da chanceler alemã, Angela Merkel, e de outros líderes mundiais. Ainda nesta semana, a Casa Branca informou que Biden espera usar o MEF, depois da cúpula da Organização das Nações Unidas (ONU), para continuar pressionando por medidas que combatam a mudança climática.

“O presidente delineará planos para alavancar o MEF pós-Glasgow como plataforma de esforços coletivos concretos de escalada da ação climática ao longo desta década decisiva”, disse a Casa Branca em comunicado. Também em abril, Biden anunciou nova meta para reduzir as emissões de gases de efeito estufa dos EUA em 50%-52% até 2030, na comparação com os níveis de 2005.

A reunião de hoje pôde se concentrar especialmente no metano. Os EUA e a União Europeia concordam em tentar cortar as emissões de metano em cerca de um terço até o fim desta década e estão pressionando outras grandes economias a se unirem a eles, de acordo com documentos a que a Reuters teve acesso.


Com informações da Agência Brasil

Foto: REUTERS/Jonathan Ernst/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Após derrota em primárias, cinco ministros da Argentina entregam o cargo

Após derrota em primárias, cinco ministros da Argentina entregam o cargo

Cinco ministros do governo da Argentina decidiram entregar seus cargos ao presidente Alberto Fernández. Os responsáveis pelas pastas do Interior, Eduardo “Wado” de Pedro; Ciência e Tecnologia, Roberto Salvarezza; Meio Ambiente, Juan Cabandié; Desenvolvimento Territorial e Habitat, Jorge Ferraresi; e Cultura, Tristan Bauer optaram por deixar seus cargos.

A entrega dos cargos dos ministros da Argentina ocorre após a contundente derrota do partido governista nas primárias do último domingo para as eleições legislativas de novembro, segundo fontes oficiais.

Eduardo “Wado” de Pedro foi o primeiro a anunciar a renúncia, e enviou uma carta a Fernández manifestando as razões de sua decisão. “Ouvindo suas palavras no domingo à noite, quando você declarou a necessidade de interpretar o veredicto dado pelo povo argentino, considerei que a melhor maneira de colaborar com esta tarefa é colocar minha renúncia à sua disposição”, disse o ministro na carta, que foi distribuída à imprensa.

Em seguida ao ministro, novas renúncias começaram a ser anunciadas dentro do gabinete presidencial. Ainda não se sabe se Alberto Fernández aceitará ou não essas renúncias.

Foto: Casa Rosada/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Após aumento repentino de vendas, loja nos EUA só vende Ivermectina para quem comprovar que tem cavalo

Após aumento repentino de vendas, loja nos EUA só vende Ivermectina para quem comprovar que tem cavalo

Pode parecer piada, mas uma loja em Las Vegas só vende Ivermectina para quem levar uma foto de seu cavalo. O fato aconteceu após o proprietário identificar um aumento significativo na demanda pelo medicamento nos últimos meses, passando a crer que os indivíduos não estão usando-o por suas propriedades de vermifugação nos bichos de grande porte.

A certeza veio quando um cliente informou que estava ingerindo a substância, mesmo sabendo dos efeitos colaterais que poderiam se manifestar. “Eu pedi que um senhor entrasse, ele era mais velho e me disse que sua esposa queria que fizesse o uso de Ivermectina. Eu imediatamente disse que não era seguro levar pra casa”, revelou o gerente Shelly Smith, ao Local 12. Foi então que teve a ideia de vender apenas para quem comprovar que tem um cavalo.

Obviamente, a decisão vai de acordo com a Food and Drug Administration, onde afirma que ‘se você não é cavalo, não tome remédio para cavalo’. Shelly colocou uma placa dentro do estabelecimento, deixando sua política em evidência. ‘A Ivermectina só será vendida para proprietários de cavalos. VOCÊ DEVE MOSTRAR UMA FOTO COM SEU CAVALO, ao lado, está um sinal de alerta indicando que ingerir drogas para animais pode levar os humanos à morte.

Todavia, essa não é a única loja de animais que registrou um aumento pela procura de Ivermectina. A Modern Pet Foods, no noroeste do Texas, informou que as vendas do medicamento giravam em torno de 10 pacotes por mês, contudo, subitamente este número saltou para uma média de 50 a 100 deles.

A Food and Drug Administraton permanece com sua mensagem sobre o uso do componente “Por um lado, as drogas animais possuem altas doses concentradas, pois o foco são bichos grandes, como cavalos e vacas. Eles podem pesar muito mais do que nós – uma tonelada aproximadamente”, escreveu o FDA em seu site. “Essas doses são altamente tóxicas em humanos”.

O remédio atua como um vermífugo poderoso em animais de até seis mil quilos, ou seis toneladas, também receitado para casos particulares, como éguas gestantes e potros de todas as idades. Ou seja, não se deve comprar o medicamento em lojas voltadas à veterinária, se for para uso pessoal.

A notícia rapidamente viralizou pelas redes e os internautas aproveitaram o momento para fazer piada. As pessoas só devem tomar Ivermectina (não para a Covid-19) quando prescrita por um profissional da saúde, pois é importante para o tratamento de algumas doenças, como escabiose; e devem comprar os fármacos com a dosagem correta para seres humanos.

Com informações do Só Científica

Foto: Ilustração/Getty Images

Siga Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Inundações em Nova York fazem prefeito declarar estado de emergência na cidade

Inundações em Nova York fazem prefeito declarar estado de emergência na cidade

Nova York declarou ontem (2) estado de emergência, depois de a Região Nordeste dos Estados Unidos (EUA) ter registrado fortes ventos e chuvas ainda associadas ao Furacão Ida que causaram inundações significativas. Na cidade de Nova York, praticamente todas as linhas do metrô foram suspensas.

“Estamos vivendo um evento climático histórico com chuva recorde em toda a cidade, inundações brutais e condições de estrada perigosas”, afirmou o prefeito de Nova Iorque, Bill de Blasio, em declarações à imprensa. Tanto De Blasio quanto a governadora do estado, Kathy Hochul, observaram que as fortes chuvas deixaram a região numa “situação terrível”.

“Tomamos todas as precauções necessárias e mobilizamos recursos, mas a `mãe natureza` faz o que quiser, e esta noite ela ficou muito zangada”, disse Hochul à CNN. De Blasio chegou ao ponto de proibir o tráfego rodoviário em Nova York até as 5h (hora local), após o Serviço de Meteorologia Nacional ter recebido “muitas informações de salvamentos e motoristas presos pela água”.

O governador do estado vizinho de Nova Jersey, Phil Murphy, também declarou estado de emergência, enquanto o Aeroporto Internacional de Newark cancelou todos os voos e as ferrovias da região suspenderem quase todos os serviços.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Jerry Lai/USA TODAY Sports/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Estados Unidos confirmam 100% da evacuação de seus soldados do Afeganistão; americanos ocuparam país por quase 20 anos

Estados Unidos confirmam 100% da evacuação de seus soldados do Afeganistão; americanos ocuparam país por quase 20 anos

Os Estados Unidos confirmaram nesta segunda-feira (30) a evacuação total de suas forças do Afeganistão após uma caótica missão de retirada aérea, quase 20 anos depois da invasão do país em resposta aos ataques de 11 de setembro de 2001. Mais de 122 mil pessoas foram retiradas de Cabul desde 14 de agosto, um dia antes de o Talibã – que em 2001 abrigava o grupo militante Al Qaeda, que foi responsabilizado pelos ataques em Nova York e Washington – retomar o controle do país.

O principal diplomata dos EUA no Afeganistão, Ross Wilson, estava no último voo de um avião C-17 dos EUA, disse o general Frank McKenzie, chefe do Comando Central dos EUA, em uma coletiva de imprensa do Pentágono.

A retirada aérea de emergência chegou ao fim antes do prazo de terça-feira (31) estabelecido pelo presidente dos EUA, Joe Biden, que herdou um acordo de retirada de tropas feito com o Talibã por seu antecessor Donald Trump e decidiu no início deste ano concluir a retirada. Os Estados Unidos e seus aliados ocidentais lutaram para salvar cidadãos de seus próprios países, bem como tradutores, funcionários de embaixadas locais, ativistas de direitos civis, jornalistas e outros afegãos vulneráveis a represálias do Talibã.

A evacuação ficou ainda mais perigosa quando um ataque suicida reivindicado pelo Estado Islâmico – inimigo tanto do Ocidente quanto do Talibã – matou 13 militares norte-americanos e dezenas de afegãos que esperavam nos portões do aeroporto na quinta-feira (26) passada.

Biden, que tem enfrentado críticas intensas nos EUA e no exterior por causa de suas decisões sobre o Afeganistão, prometeu perseguir os responsáveis, após o sangrento ataque ao aeroporto de Cabul .

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Uwe Anspach/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Ativista anti-máscara e contrário às medidas contra a Covid-19 do Texas morre de Covid após três semanas internado em uma UTI; homem tomava Ivermectina

Ativista anti-máscara e contrário às medidas contra a Covid-19 do Texas morre de Covid após três semanas internado na UTI; homem tomava Ivermectina

Caleb Wallace, líder do movimento anti-máscara no estado do Texas, nos Estados Unidos, morreu de Covid-19 após passar três semanas internado em uma UTI. As informações foram confirmadas pela esposa. “Caleb faleceu em paz. Ele viverá para sempre em nossos corações e mentes”, escreveu a viúva de Caleb em um site de arrecadação de fundos para cobrir as despesas médicas do tratamento do marido.

Caleb Wallace tinha 30 e era um crítico aos decretos que obrigavam o uso de máscaras, além de outras políticas da Covid. De acordo com o homem, essas ações significavam ‘intervenção estatal’. Ele morava em San Angelo e trabalhava em uma empresa que vende equipamentos de soldagem. Ele deu entrada no hospital no último dia 30 de julho.

Semanas antes, a mulher de Caleb tinha publicado em uma rede social que a condição de seu marido estava piorando e que os médicos estavam sem opções de tratamento. No sábado, ele seria transferido para um hospital da cidade de San Angelo, também no Texas, para que sua família pudesse se despedir, disse ela.

A mulher está grávida do quarto filho do casal ainda disse que quando o seu marido se sentiu mal, ele tomou uma mistura de vitamina C, zinco, aspirina e ivermectina, um medicamento normalmente usado para tratar parasitas em pessoas e animais e que é considerado um tratamento para o novo coronavírus por algumas pessoas, mas que teve o seu uso desencorajado pelos próprios fabricantes.

Foto: Reprodução/Caleb Wallace/Ativista anti-máscara

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Professora não se vacina e infecta mais da metade dos alunos com a Covid-19 nos Estados Unidos

Professora não se vacina e infecta mais da metade dos alunos com a Covid-19 nos Estados Unidos

Nos Estados Unidos, uma professora do ensino fundamental que não aceitou se vacinar e tirou sua máscara para ler para seus estudantes acabou transmitindo a Covid-19 para mais da metade deles. Os alunos, por sua vez, infectaram outros estudantes, familiares e membros da comunidade. O fato aconteceu no mês de maio, e foi informado pelos oficiais de saúde da Califórnia na sexta-feira (27).

De acordo com a diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA, a doutora Rochelle Walensky, o caso é um exemplo do quão fácil é enfraquecer os esforços para proteger crianças novas demais para serem vacinadas.

Segundo as informações enviadas para o CDC por um time de saúde pública do condado de Marin no comunicado semanal de mortes e infecções, apesar de estar com sintomas de Covid-19, a professora foi trabalhar e tirou sua máscara para ler para os jovens. A professora achou que os sintomas indicavam uma alergia, não uma infecção, aponta uma investigação.

A classe de alunos tinha 22 estudantes, e 12 se infectaram, incluindo oito dos 10 alunos que sentavam nas duas primeiras fileiras. O caso ocorreu apesar das várias camadas que buscam prevenir a transmissão do coronavírus.

“A escola exigiu que professores e estudantes usassem máscaras dentro das salas, e entrevistas com os pais dos alunos infectados sugeriram que a adesão dos alunos ao uso de máscara e às medidas de distanciamento do CDC era alta. Entretanto, a professora tirou a máscara em algumas ocasiões quando lia em voz alta para a turma”, diz o comunicado.

“Ao longo desse período, todas as mesas tinham uma distância de quase 2 metros”, informou. “Todas as salas de aula tinham filtros de ar portáteis de alta eficiência, e as janelas foram deixadas abertas”.

Isso não foi o suficiente para proteger as crianças.

O CDC destacou o caso como um exemplo de como as escolas precisam seguir todas as recomendações se quiserem proteger os estudantes e funcionários.

“A introdução do vírus em uma sala de aula por uma professora que trabalhava na escola, enquanto ela estava tanto sintomática quanto não vacinada e que não usava máscara enquanto lia alto para a turma, resultou em casos dentro da sala de aula, na escola e entre as famílias dos estudantes e funcionários na comunidade”, disse Walensky durante uma coletiva de imprensa na Casa Branca.

As recomendações do CDC para escolas incluem a vacinação como medida número um para proteger a todos. “A vacinação é a principal estratégia de saúde pública para acabar com a pandemia de Covid-19. Promover a vacinação pode ajudar as escolas a retomar o aprendizado presencial de forma segura, assim como atividades extracurriculares e esportes”, diz o órgão.

Crianças abaixo de 12 anos não podem se vacinar, e o CDC disse que é importante que os adultos ao redor deles estejam vacinados para protegê-las.

Com informações da CNN


Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Polícia Federal prende em Parnamirim português procurado pela Interpol; homem é acusado de estelionato

Polícia Federal prende em Parnamirim português procurado pela Interpol; homem é acusado de estelionato

Um português procurado pela Interpol foi preso na manhã desta segunda-feira (23) em Parnamirim, na região Metropolitana de Natal, pela Polícia Federal (PF). Segundo a PF, o homem de 48 anos foi condenado pela justiça de seu país pelo crime de burla qualificada, equivalente ao estelionato no Brasil e era procurado pela Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal).

De acordo com a PF, o homem já residia no Brasil há um ano e foi encontrado no endereço onde morava. De acordo com a sentença expedida pela Justiça de Portugal, o português procurado pela Interpol se passava por representante de um banco suíço para aliciar empresários de sucesso e pessoas com alto poder aquisitivo em Portugal para, com isso, se apropriar de elevadas quantias às custas do patrimônio alheio. Ele não teve a identidade revelada.

Após a prisão, o homem se encontra custodiado na Superintendência da Polícia Federal, onde aguardará os trâmites do seu processo de extradição.

Foto: Divulgação/PF

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Itamaraty confirma a presença de 5 brasileiros no Afeganistão; dois manifestaram intenção de deixar o país

Itamaraty confirma a presença de 5 brasileiros no Afeganistão; dois manifestaram intenção de deixar o país

O Itamaraty confirmou que pelo menos cinco brasileiros continuam no Afeganistão após o país ter sido dominado pelo Talibã. De acordo com nota divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores na última sexta-feira (20), dois deles manifestaram o desejo de sair do território afegão. “A situação dos brasileiros no Afeganistão constitui, neste momento, prioridade para a assistência consular do Itamaraty”, afirma o comunicado.

Até o momento, não há informações sobre as identidades dos brasileiros que estão no país asiático. O ministério também afirmou que o governo brasileiro avalia conceder vistos humanitários a cidadãos afegãos que queiram deixar o país, nos mesmos moldes das autorizações já concedidas a refugiados de outros países, como o Haiti e a Síria.

Confira a nota na íntegra:

“A situação dos brasileiros no Afeganistão constitui, neste momento, prioridade para a assistência consular do Itamaraty. Foram amplamente divulgados os dados de contato da Embaixada do Brasil em Islamabad, que tem a representação do Brasil junto ao Afeganistão e a jurisdição consular sobre o território afegão, e da Divisão de Assistência Consular, para identificar e apoiar brasileiros que precisem urgentemente de auxílio.

São os seguintes os telefones de plantão da Embaixada do Brasil no Paquistão (+92 300 8525941) e da Divisão de Assistência Consular do MRE (+55 61 98197-2284).

Até o momento, há informação sobre cinco brasileiros no Afeganistão, dois dos quais manifestaram intenção de deixar o país. Os brasileiros que necessitem receberão o apoio mais amplo possível. Está sendo realizada coordenação diplomática com países que têm conduzido operações de resgate em território afegão.

No momento, o Governo brasileiro avalia a possibilidade de concessão de vistos humanitários para pessoas afetadas pela situação política no Afeganistão em termos semelhantes aos concedidos a haitianos e apátridas da República do Haiti e para as pessoas afetadas pelo conflito na Síria.”

Foto: Forças Armadas da França/Divulgação via AFP

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Refugiados do Afeganistão

Pelo menos 60 mil refugiados do Afeganistão ganharão asilo nos Estados Unidos

Os Estados Unidos poderão receber até 60 mil refugiados do Afeganistão. De acordo com autoridades americanas, pessoas que ajudaram militares e diplomatas americanos no país temem ser alvo do Talibã, que tomou o poder. Elas não confiam nas garantias de que aqueles que trabalharam com forças estrangeiras e suas famílias não vão ser prejudicados.

Serviços de imigração devem entrar na ajuda aos afegãos, principalmente no Texas, em Wisconsin e na Califórnia, onde as autoridades dizem estar criando espaços para receber cerca de 22 mil refugiados do Afeganistão que pediram o Visto Especial de Imigrante (SIV). A estimativa é que 60 mil afegãos juntos de suas famílias podem se qualificar para o status de refugiado ou para o visto de SIV.

O presidente dos EUA, Joe Biden, pediu ao secretário de Estado para usar até US$ 500 milhões (aproximadamente R$ 2,6 bilhões) do Fundo de Emergência e Assistência a Refugiados e Migrações para tratar do tema.

Foto: Courtesy of Defense One/via REUTERS

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Tempestade no Haiti enchente tempestade

Tempestade no Haiti reduz esperança de encontrar sobreviventes após terremoto de 7,2 de magnitude no último dia 14

Tempestade no Haiti na noite dessa segunda-feira (16) diminuiu a esperança de resgate dos milhares de desabrigados após terremoto.

Chuvas pesadas atingiram o Haiti na noite dessa segunda-feira (16), complicando os esforços de resgate e encharcando milhares de pessoas que foram desabrigadas pelo terremoto devastador do último sábado (14). A esperança de encontrar sobreviventes nos destroços dos prédios que desabaram diminuiu. O forte tremor, de magnitude 7,2, matou pelo menos 1.419 pessoas.

A depressão tropical Grace chegou às regiões do sudoeste haitiano mais assoladas pelo tremor, atingindo cidades arrasadas com ventos fortes e chuvas torrenciais e causando inundações.  O terremoto derrubou dezenas de milhares de edifícios do país mais pobre das Américas, que ainda se recupera de um grande sismo de 11 anos atrás, que matou mais de 200 mil pessoas.

O desastre mais recente veio pouco mais de um mês depois de o Haiti mergulhar em uma crise política devido ao assassinato do presidente Jovenel Moise, no dia 7 de julho. Vários hospitais grandes foram gravemente danificados, dificultando a assistência humanitária, assim como os pontos centrais de muitas comunidades, como igrejas e escolas. Ontem, autoridades haitianas disseram que 1.419 mortes foram confirmadas, e cerca de 6.900 pessoas ficaram feridas.

Enquanto a esperança de encontrar um número significativo de sobreviventes entre os escombros diminuía, a tempestade prejudicou os agentes de resgate na cidade litorânea de Les Cayes, que está localizada cerca de 150 quilômetros a oeste da capital Porto Príncipe e a que mais sofreu com o tremor.

Prevê-se que a tempestade deixará até 38 centímetros de chuva em partes do Haiti, criando o risco de marés, de acordo com o Centro Nacional de Furações dos Estados Unidos (NHC). Agentes de resgate de todo o Haiti estavam escavando os destroços ao lado dos moradores, na noite de ontem, para tentar resgatar corpos, mas poucos manifestavam esperança de encontrar alguém vivo. Uma nuvem de poeira e corpos em decomposição eram vistos.

“Viemos de todas as partes para ajudar: do norte, de Porto Príncipe, de todos os lugares”, disse Maria Fleurant, do Corpo de Bombeiros do norte haitiano. Enquanto as chuvas intensas chegavam, agentes de emergência retiraram um travesseiro manchado de sangue dos escombros, seguido pelo corpo de um menino de três anos que parece ter morrido dormindo durante o tremor.

Pouco depois, os agentes suspenderam os trabalhos devido à intensidade da chuva.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Ricardo Arduengo/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

China e Talibã aproximados

Cientistas não creem em Talibã moderado e acreditam no papel central da China na questão do Afeganistão

Cientistas que estudam a geopolítica no Oriente Médio consideram que é preciso olhar com cautela para as promessas de moderação do Talibã. Também questionam os resultados obtidos pelos Estados Unidos (EUA) durante a ocupação que durou 20 anos e avaliam que os desdobramentos na região vão depender de como a China irá se movimentar diante do retorno do grupo extremista ao poder no Afeganistão.

“Estamos vendo algumas mudanças importantes. O grupo que foi derrubado pelos Estados Unidos há 20 anos está agora virando governo e, inclusive, sendo reconhecido por alguns países, como é o caso da China. Durante muito tempo, nas discussões sobre a geopolítica da região, se debatia o papel dos Estados Unidos, da Rússia, da Inglaterra”, diz Fernando Luz Brancoli, pesquisador e professor do Instituto de Relações Internacionais e Defesa da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

“Pela primeira vez, precisamos entender qual será o papel chinês e qual vai ser a política chinesa para a região. Já está claro que os chineses vão negociar com os talibãs”, conclui.

Mais cedo, a China acenou para o novo governo afegão. A porta-voz da diplomacia chinesa, Hua Chunying, disse que o país respeita o direito do povo afegão de decidir seu próprio destino e deseja seguir mantendo relações amistosas e de cooperação com o Afeganistão. Ela ainda afirmou que a embaixada, situada na capital Cabul, manteria seu funcionamento normal.

Para o cientista político João Paulo Nicolini Gabriel, pesquisador da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), mudanças na região irão muito além da relação entre Estados Unidos e Afeganistão.

“Devido à sua localização, é um país que ocupa espaço extremamente importante no cenário asiático. A Ásia Central sempre foi muito importante. Agora precisamos olhar como os Estados Unidos, a China e Rússia vão lidar com o Afeganistão. São países que desempenham papel central. Mas um ponto pouco falado envolve os papéis do Paquistão e da Índia, que são essenciais, porque têm grande influência na região. Pode haver fricções e realinhamentos diplomáticos”, diz.

O Paquistão foi um dos poucos países que mantiveram relações diplomáticas com o Afeganistão, durante o período governado pelo Talibã na década de 90. Segundo João Paulo, as declarações do primeiro-ministro Imran Khan dão indícios de que o governo paquistanês está disposto a aceitar a volta do grupo extremista.

De outro lado, a situação impõe novas preocupações à Índia. O governo liderado por Narendra Modi, que costuma explorar politicamente crises com o Paquistão, poderá ficar em posição menos confortável com a saída das tropas norte-americanas do Afeganistão. A volta dos talibãs ao poder foi consolidada no último domingo (15): o presidente afegão Ashraf Ghani deixou o país e o controle do palácio presidencial foi assumido pelos rebeldes. Tudo ocorreu sem que houvesse resistências.

Diante do cenário, os EUA precisaram acelerar a conclusão do processo de saída do país, em curso desde o ano passado: uma megaoperação para tirar às pressas diplomatas e cidadãos americanos foi montada pelas tropas norte-americanas, que ainda controlam o aeroporto. No entanto, imagens que ganharam repercussão internacional mostraram um caos no local, com milhares de civis desesperados para deixar o país se aglomerando junto aos aviões.

Para Brancoli, a rápida recuperação do poder pelos talibãs coloca em cheque os bilhões de dólares investidos pelos Estados Unidos no treinamento do Exército afegão. “Os armamentos deixados pelos Estados Unidos vão cair nas mãos dos talibãs. Tem até uma curiosidade: eles tinham lá os Super Tucanos, que são aeronaves construídas no Brasil junto com os Estados Unidos. Agora o Talibã tem acesso a eles. Não sei se vão saber pilotar”, observa.

Apesar das imagens com milhares de pessoas reunidas no aeroporto em busca de uma oportunidade de sair do país, o pesquisador avalia que a população não tem uma visão homogênea e não há uma repulsa generalizada contra os talibãs. Segundo ele, os moradores das áreas rurais são indiferentes ou apoiam o Talibã, e a elite urbana não é tão numerosa.

“É preciso lembrar que o Afeganistão é um país majoritariamente rural. E nas áreas rurais a população olhava para o governo central de forma muito desconfiada. Muitos consideravam um governo corrupto que não atendia aos seus interesses. Uma das explicações para o avanço tão rápido do Talibã seria, em parte, esse apoio da população local. Não houve grandes resistências nas partes periféricas. E quando chegou em Cabul, onde se esperava uma resistência um pouco maior, o próprio Exército parecia que já tinha desistido de lutar e não tinha interesse no conflito. O presidente fugiu”, acrescenta.

João Paulo observa que o governo afegão apoiado pelos EUA nunca teve 100% de domínio sobre o território do país, e os talibãs sempre controlaram algumas áreas. Ele avalia que, sobretudo nas grandes cidades, uma parte da população está apavorada. Há ainda imigrantes de diversos países buscando deixar o país. “Se pegarmos os últimos comunicados internacionais, da Índia por exemplo, vemos que há grande preocupação de como retirar seus cidadãos do Afeganistão. Outros países também tentam proteger suas populações”.

De acordo com o cientista político, o cenário revela a incapacidade da política norte-americana de alcançar certos objetivos, o que fez com que a ocupação tenha se arrastado por mais tempo do que se esperava. “Reformularam até o sistema eleitoral do país e não conseguiram garantir uma estabilidade. Ghani tinha dificuldade de manter popularidade. E justamente por isso havia tantos soldados norte-americanos lá”.

Legado

Tornando-se conhecido como grupo religioso fundamentalista na primeira metade dos anos 90, o Talibã foi organizado por rebeldes que haviam recebido apoio dos Estados Unidos e do Paquistão para combater a presença soviética no Afeganistão, que durou de 1979 a 1989, em meio à Guerra Fria. A chegada ao poder se consolida em 1996, com a tomada de Cabul.

Uma vez no controle do governo, o Talibã promoveu execuções de adversários e aplicou sua interpretação da Sharia, a lei islâmica. Um violento sistema judicial foi implantado: pessoas acusadas de adultério podiam ser condenadas à morte e suspeitos de roubo sofriam punições físicas. O uso de barba se tornou obrigatório para os homens e as mulheres não poderiam transitar e ser vistas publicamente sem a burca, que deveria cobrir todo o corpo. Televisão, música e cinema foram proibidos e as meninas não podiam frequentar a escola.

A ocupação dos EUA foi uma reação aos ataques às duas torres gêmeas do World Trade Center, arranha-céus situados em Nova York. Dois aviões atingiram os edifícios em 11 de setembro de 2001, derrubando-os e causando quase 3 mil mortes. Os EUA acusaram o Talibã de dar abrigo ao grupo terrorista Al Qaeda, que assumiu a autoria do atentado, e invadiu o Afeganistão em outubro de 2001. As ruas de Cabul foram tomadas em dois meses. Em 2004, eleições foram realizadas no país e, em 2011, as forças norte-americanas anunciaram a morte de Osama Bin Laden, líder da Al Qaeda.

Segundo Brancoli, durante os 20 anos de ocupação, ocorreu uma ampliação das liberdades civis e desenvolvimento econômico em alguns setores, mas também diversas denúncias de corrupção. “Houve grupos políticos que se beneficiaram desse momento, que ganharam prestígio, ganharam dinheiro. Em uma escala menor, tivemos mulheres entrando no mercado de trabalho, ocupando algumas funções governamentais, frequentando as escolas. Mas fica no ar até que ponto essas transformações serão mantidas”.

Esse legado, na visão do pesquisador não está garantido. “Eles estão dizendo que vão moderar e ser menos brutais do que foram na década de 90. Fico parcialmente desconfiado. A forma de governar do Talibã está muito pautada em práticas de violência e controle. Então, considerando seu histórico, até que ponto eles conseguem pensar a organização do país de outra maneira? Vamos ter que esperar pra ver, mas acho que essa moderação é meramente discursiva”.

João Paulo chama a atenção para o uso das redes sociais pelo Talibã, onde divulgam indícios de corrupção. “O que eles querem mostrar neste primeiro momento é que o governo de Ghani não representava a população”.

Retirada

A retirada gradual das tropas norte-americanas foi pactuada no ano passado em um acordo bilateral firmado entre o então presidente Donald Trump e o Talibã. O processo deveria ser concluído até maio deste ano. O grupo afegão se comprometeu a não dar abrigo a terroristas da Al Qaeda e do Estado Islâmico.

Eleito, o presidente Joe Biden assumiu a sucessão de Trump e manteve o processo em andamento, mas alterou o prazo: prometeu encerrar a ocupação até setembro, posteriormente antecipado para agosto. À medida que as forças dos EUA deixavam o país, ocorreu um rápido avanço das forças talibãs sobre as mais diversas cidades.

Para João Paulo, o processo de retirada das tropas foi influenciado também pela opinião pública nos Estados Unidos. “Os gastos militares nos Estados Unidos começaram a ser mais criticados depois da crise econômica de 2008. Há um longo debate, inclusive na academia, sobre a necessidade da intervenção no Afeganistão, que também pressionava por um plano de evacuação”.

A velocidade com que os talibãs retomaram o poder gera repercussões políticas nos EUA, com grupos de oposicionistas criticando a condução da saída do Afeganistão pelo governo de Joe Bidens.

Ontem (15), em pronunciamento, o secretário de Estado, Antony Blinken, recusou comparações com o fim da Guerra do Vietnã em 1975, quando rodaram o mundo cenas da cidade de Saigon, em que se viam diplomatas desesperados para deixar a Embaixada dos Estados Unidos diante da aproximação dos vietcongues. “Isto não é Saigon. Fomos ao Afeganistão há 20 anos com uma missão em mente: lidar com as pessoas que nos atacaram em 11 de setembro, e essa missão foi bem-sucedida”, disse Blinken.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Divulgação/Li Ran/AP

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Brasileiros no Afeganistão

Ministério das Relações Exteriores emite nota em que afirma ‘não haver brasileiros no Afeganistão’

O Ministério das Relações Exteriores emitiu nota oficial, na noite desta segunda-feira (16), em que informa não haver registro de cidadãos brasileiros no Afeganistão no momento em que o país Oriente Médio vive um momento de caos completo com a tomada do poder pelo grupo fundamentalista islâmico Talibã, pouco mais de um mês após o início da retirada das forças militares dos Estados Unidos, que ocuparam o país em uma guerra que durou 20 anos.

Como não há embaixada do Brasil no país, o apoio diplomático a brasileiros que porventura estejam em solo afegão está sendo feito pela Embaixada do Paquistão, país vizinho.

“Os telefones de plantão da Embaixada do Brasil no Paquistão (+92 300 8525941), que tem a jurisdição consular sobre o território afegão e da Divisão de Assistência Consular do MRE (+55 61 98197-2284) estão disponíveis para quaisquer brasileiros no Afeganistão que necessitem urgentemente de auxílio”, informou o Itamaraty.

Na nota, o governo brasileiro expressa “profunda preocupação com a deterioração da situação no Afeganistão e as graves violações dos direitos humanos”. O Itamaraty também pediu “rápido engajamento” da Organização das Nações Unidas (ONU) para estabelecer canais de diálogo e disse esperar que o Conselho de Segurança da ONU possa atuar para assegurar a paz na região.

“O governo brasileiro conclama os atores envolvidos a proteger os civis, respeitar o Direito Internacional Humanitário, garantir o acesso desimpedido da ajuda humanitária e respeitar os direitos fundamentais do povo afegão, em especial de mulheres e meninas. É necessário preservar os ganhos obtidos nas últimas décadas em matéria de proteção de direitos humanos, fortalecimento da democracia e desenvolvimento socioeconômico no Afeganistão”, diz a nota.

Mais cedo, em pronunciamento, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, defendeu a decisão de retirar as tropas norte-americanas do Afeganistão. A saída dos militares dos EUA precipitou a tomada de poder pelos talibãs. Milhares de civis desesperados para fugir do Afeganistão lotaram a única pista do aeroporto de Cabul nesta segunda-feira, depois que o talibã tomou a capital Cabul, o que levou os Estados Unidos a suspenderem os voos de retiradas de funcionários da diplomacia e militares.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Mohammed bin Salman príncipe saudita Arábia Saudita mandou assassinar Jamal Khashoggi

Semanas após reunião com deputada neonazista, Bolsonaro liga para príncipe saudita acusado de mandar esquartejar jornalista

Protegido por países como Estados Unidos e Brasil, príncipe saudita é acusado de perseguir opositores e governar com mão de ferro.

Em notícia divulgada pela agência oficial de notícias do governo da Arábia Saudita, representantes do herdeiro do reino saudita, Mohammed bin Salman, confirmaram que o presidente do Brasil, telefonou nesta sexta-feira (13) para tratar das relações bilaterais entre os dois países.

Protegido por países como Estados Unidos e Brasil, o príncipe da Arábia Saudita é acusado, dentre outras coisas, de ser o mandante do assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, esquartejado no consulado saudita na Turquia, em 2018. De acordo com as investigações realizadas pela comunidade internacional, sabe-se que o jornalista fazia várias críticas públicas ao príncipe saudita, que eram reproduzidas em veículos de imprensa dos Estados Unidos.

Mohammed bin Salman é o príncipe saudita que teria mandado esquartejar o jornalista Jamal Khashoggi
Foto: Arquivo/Presidência da República

No telefonema com Bolsonaro, Mohammed bin Salman desejou ‘boa saúde’ ao presidente após internação para tratar de uma obstrução intestinal. Além de ser acusado de perseguir opositores políticos, o herdeiro do trono saudita também governa o país com mão de ferro. A Arábia Saudita é o maior produtor de petróleo do mundo e mantém laços estreitos com os Estados Unidos e alguns países da Europa.

O telefonema ao ditador árabe soma-se a outro episódio controverso de Bolsonaro. Há não muito tempo, o presidente brasileiro recebeu uma deputada alemã que é, publicamente, defensora de movimentos neonazistas de extrema direita. O encontro aconteceu no Palácio do Planalto. Beatrix von Storch é neta de Lutz Graf Schwerin von Krosigk, ministro nazista das Finanças no governo de Adolf Hitler.

Foto: Montagem/Internet

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Água e Sal

Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população

As autoridades no norte da Alemanha pediram a milhares de pessoas para que recebessem outra aplicação da vacina contra a Covid-19 depois que uma investigação policial descobriu que uma enfermeira teria injetado nelas uma solução de água e sal – soro fisiológico. Uma profissional da Cruz Vermelha é suspeita de injetar água e sal nos braços das pessoas em vez de doses genuínas em um centro de vacinação na Frísia, um distrito rural perto da costa do Mar do Norte, no início da primavera.

“Estou totalmente chocado com este episódio”, reconheceu Sven Ambrosy, um vereador local, no Facebook, quando as autoridades locais fizeram a ligação para cerca de 8.600 residentes que podem ter sido afetados. Embora a solução salina seja inofensiva, a maioria das pessoas que foram vacinadas na Alemanha em março e abril, quando a suposta mudança ocorreu, são pessoas idosas com alto risco de contrair a doença viral potencialmente fatal.

O investigador policial Peter Beer, em entrevista coletiva veiculada pela mídia alemã, explicou que, segundo os depoimentos das testemunhas, havia “razoável suspeita de perigo”. O motivo da enfermeira, cuja identidade não foi divulgada, não ficou claro, mas ela expressou opiniões céticas sobre as vacinas em postagens nas redes sociais. De acordo com a emissora do NDR, o suspeito de 40 anos está sendo investigado por uma unidade especial por crimes de motivação política.

A suspeita enfermeira negou as acusações por meio de seu advogado, que garantiu que em todo caso se tratava de um “fato concreto”. “É incorreto que, devido ao comportamento de nosso cliente, doses da vacina que consistiam apenas em água e cloreto de sódio (água e sal) tenham sido administradas em algum momento”, disse o advogado Christoph Klatt em declarações à agência EPD. Ao contrário, o advogado ressalta que a enfermeira tentou indenizar parte da vacina derramada devido ao rompimento acidental de um frasco com restos de outras bolhas.

Em qualquer caso, foi “um acontecimento específico”, acrescentou, e sublinhou que o seu cliente “não agiu por motivação política ou administrou apenas água e sal em desejasse ser vacinado com a solução salina”. A advogada também criticou que, apesar de em um primeiro depoimento à polícia a ré ter comunicado que havia tentado indenizar o líquido derramado, as autoridades ignoraram esse detalhe em suas informações. Um porta-voz da Promotoria de Oldenburg confirmou que “isso foi de fato mencionado no primeiro interrogatório”.

Foto: Reprodução/Internet

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Leia mais:

Torcedor do Barcelona

Torcedor do Barcelona não aceita saída de Messi do clube e aciona a Justiça tentando impedir ida do jogador para o PSG

Um torcedor do Barcelona entrou com uma ação em um tribunal da França e na Comissão Europeia com o objetivo de impedir qualquer transferência de Lionel Messi para o clube francês Paris Saint-Germain (PSG), de acordo com documentos vistos pela Reuters nesta segunda-feira (9).

Na ação, compartilhada pelo advogado do torcedor do Barcelona, Juan Branco, o membro do clube alega que as autoridades de futebol da França não aplicam suas próprias regras de fair play financeiro (FPF) para ajudar o PSG a se tornar uma potência do futebol europeu. O Barcelona, assim como seu principal rival da liga espanhola, Real Madrid, é de propriedade total dos sócios assinantes.

As regras de FPF impedem os maiores times de futebol europeus de pagarem aos seus elencos uma parcela excessiva de suas rendas totais, segundo a ação, que afirma que a transferência do astro argentino de 34 anos para o PSG violaria o código. O PSG, a liga profissional de futebol francesa LFP e a Comissão Europeia não responderam de imediato a pedidos de comentários.

Em abril, Sam Boor, gerente sênior do grupo de negócios esportivos Deloitte, disse à Reuters que a Uefa mantém historicamente a postura de que salários equivalentes a 70% da renda deveriam ser o teto visado pelos clubes, acrescentando que vários times grandes podem ultrapassar esta cifra e possivelmente ir além dos 100% no curto prazo.

Qualquer transferência de Messi de Barcelona para Paris constituiria uma distorção da concorrência com outras ligas nacionais, alega a ação, e seria prejudicial para os torcedores do Barcelona. Esta distorção, por sua vez, afetaria a concorrência no mercado de futebol dentro da União Europeia, de acordo com a ação apresentada ao Executivo do bloco.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Albert Gea/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Vacinação no Chile Terceira dose CoronaVac

Presidente do Chile anuncia terceira dose com Pfizer ou AztraZeneca para quem se imunizou com a CoronaVac

As pessoas vacinadas no Chile com duas doses da vacina CoronaVac, do laboratório chinês Sinovac, receberão uma “dose de reforço” ou terceira dose das vacinas AstraZeneca ou Pfizer/BioNTech para reforçar sua imunização, confirmou o presidente Sebastián Piñera nesta quinta-feira (5). “Decidimos iniciar um reforço da vacinação de todas as pessoas que já receberam suas duas doses da vacina. Este processo de reforço começará na quarta-feira, 11 de agosto”, destacou o presidente durante o relatório diário sobre a evolução da pandemia.

As autoridades de saúde detalharam que o processo começará com os adultos maiores de 55 anos que se vacinaram com duas doses da CoronaVac, a mais usada no país. Eles receberão uma terceira injeção da vacina AstraZeneca. Em seguida, serão incorporados ao calendário de reforço de vacinação os menores de 55 anos, que reforçarão sua imunização com doses da Pfizer/BioNTech.

“Decidimos começar um reforço da vacinação das pessoas que já receberam as duas doses da Sinovac”, disse Piñera na última quinta-feira (5)​ em um pronunciamento na televisão. O país tem uma das campanhas de imunização mais rápidas do mundo, e já vacinou completamente mais de 60% da população, com predominância da vacina produzida pela chinesa Sinovac.

Foto: Ivan Alvarado/Reuters

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Calendário olímpico hoje 7 de agosto

Calendário olímpico hoje – sábado, 7 de agosto: confira as disputas olímpicas de hoje e onde assistir

Calendário olímpico hoje – sábado, 7 de agosto de 2021: os jogos olímpicos entram no seu penúltimo dia e o Por Dentro do RN deixa você bem informado para não perder nenhuma competição. Confira abaixo o calendário esportivo deste sábado, 7 de agosto de 2021, com horário e locais de exibição das principais modalidades esportivas.

Calendário olímpico hoje, sábado, 7 de agosto de 2021

01h00 (horário de Brasília)
Vôlei Masculino – Disputa do 3º Lugar – Brasil x Argentina
Transmissão ao vivo: Globo, SporTV e BandSports

02h45 (horário de Brasília)
Boxe (Masculino) – Final Peso Médio – Herbert Conceição (BRA) x (UCR) Oleksandr Khyzhniak
Transmissão ao vivo: Globo, SporTV 3 e BandSports

03h30 às 04h30 (horário de Brasília)
Saltos Ornamentais (Maculino) – Final – Plataforma de 10 metros
Transmissão ao vivo: Sport TV e BandSports

07h00 (horário de Brasília)
Hipismo (Misto) – Final – Saltos por Equipes
Transmissão ao vivo: Globo, SporTV 2

08h30 (horário de Brasília)
Futebol Masculino – Final – Brasil x Espanha
Transmissão ao vivo: Globo, SporTV 2 e BandSports

19h00 (horário de Brasília)
Atletismo (Feminino) – Final – Maratona
Transmissão ao vivo: SporTV 3 e BandSports

Calendário olímpico na madrugada de domingo, domingo, 8 de agosto de 2021

01h30 (horário de Brasília)
Vôlei Feminino – Final – Brasil x Estados Unidos
Transmissão ao vivo: Globo, SporTV e BandSports

02h00 (horário de Brasília)
Boxe (Feminino) – Final dos Pesos Leves – Beatriz Ferreira (BRA) x (IRL) Kellie Harrington
Transmissão ao vivo: Globo, SporTV 2 e BandSports

Foto: Reprodução/Lucas Figueiredo/CBF

A equipe do Por Dentro do RN atualiza o calendário olímpico diário constantemente. Se não apareceu o jogo que você espera por aqui, volte em breve que, talvez, ele tenha sido adicionado.

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Seleção Olímpica

Seleção olímpica brasileira é bicampeã após bater a Espanha por 2 a 1 no estádio do penta

No estádio do pentacampeonato mundial, o Brasil se sagrou bicampeão olímpico. A seleção olímpica brasileira derrotou a Espanha por 2 a 1 na manhã deste sábado (7) e conquistou a medalha de ouro dos Jogos de Tóquio.

A partida foi disputada no Estádio Internacional de Yokohama, onde Ronaldo fez dois gols contra a Alemanha em 2002 para dar ao Brasil seu quinto título de Copa do Mundo. Os gols da final olímpica foram marcados por Matheus Cunha e Oyarzabal, no tempo normal, e de Malcom, na prorrogação, gol que garantiu a conquista brasileira.

A vitória da seleção olímpica representa a sétima medalha de ouro obtida pelo país nas Olimpíadas e a terceira conquistada no mesmo dia. Também neste sábado (pelo horário do Japão), Isaquias Queiroz venceu na canoagem e Hebert Conceição fez o mesmo no boxe.

O resultado da seleção representa uma hegemonia no futebol masculino olímpico. Na Rio-2016, a equipe também havia sido ouro ao passar pela Alemanha na final. Era o fim de um trauma porque, até então, o Brasil havia colecionado eliminações traumáticas e três derrotas no jogo de definição do ouro.

Dentro de sua escola de futebol das últimas décadas, a Espanha tentou ter mais a posse de bola do que o adversário. Depois de 15 minutos, tinha 62%. Mas não sabia muito bem o que fazer com ela.

A única chance criada pela seleção europeia foi em jogada que Oyarzabal desviou de cabeça e, após dividida, Diego Carlos salvou em cima da linha. Aos poucos, a equipe de André Jardine, que se irritou com o árbitro Chris Beath, da Austrália, por acreditar que ele deixava os espanhóis “apitarem o jogo”, tomou conta da decisão.

Os lançamentos longos para explorar a velocidade de Richarlison não deram certo, então o Brasil começou a trocar passes com maior velocidade e rondou a área do rival. Teve problemas para criar grandes oportunidades, pelo menos até os acréscimos do primeiro tempo, mas também não foi mais ameaçado.

Artilheiro das Olimpíadas, Richarlison fez cinco gols na fase de grupos. A fonte parece ter secado no mata-mata. Beath tentou ajudar ao marcar, com a ajuda do VAR, um duvidoso pênalti cometido pelo goleiro Unai Simón. O atacante do Everton (ING) cobrou e mandou por cima.

Criticado em alguns momentos por perder oportunidades demais durante a competição, Matheus Cunha foi quem tirou Richarlison do sufoco. Uma inversão de papéis em relação ao que aconteceu na fase inicial. O jogador do Hertha Berlim abriu o placar aos 47, em lance que os zagueiros da Espanha apenas o observaram dominar na área e finalizar para o gol.

Com contratura na coxa, Cunha não atuou na semifinal diante do México, na última terça-feira (3), e voltou a ficar à disposição para a final. Tratou-se em três períodos todos os dias desde então para poder atuar na partida que valeria a medalha de ouro.

O técnico Luis de la Fuente Castillo fez duas substituições no intervalo que fizeram a Espanha equilibrar o confronto. As entradas dos meias Soler e Bryan Gil deram mais força ofensiva à equipe, que empurrou o Brasil para trás. O empate chegou aos 14, quando Soler cruzou para Oyarzabal completar de primeira.

Quando isso aconteceu, a partida poderia já estar definida. Richarlison teve grande chance para fazer o 2 a 0, mas a bola, após desviar no goleiro Simon, bateu no travessão. Foi o erro que mudou o segundo tempo porque, a partir dali, a Espanha não apenas empatou, como acertou duas bolas no travessão com Bryan Gil.

Ao final dos 90 minutos, não era difícil apostar que a seleção olímpica teria superioridade física contra o rival. Havia jogado prorrogação apenas na semi, diante do México. A Espanha também havia passado para a decisão precisando de 120 minutos, mas contra o Japão. Havia feito o mesmo nas quartas de final, ao passar pela Costa do Marfim.

O desgaste espanhol e a entrada de Malcolm no lugar de Matheus Cunha deu aos sul-americanos uma velocidade que havia sido perdida durante o tempo regulamentar.

Com informações da Folha de São Paulo

Foto: Comitê Olímpico Brasileiro

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Wander Roberto Hebert Conceição

Após perder os dois primeiros assaltos, Hebert Conceição nocauteia ucraniano e é ouro no boxe

O brasileiro Hebert Conceição conseguiu uma medalha de ouro na madrugada deste sábado, 7, ao nocautear o ucraniano Oleksandr Khyzniak pelo peso-médio masculino (até 75 quilos) do boxe nos Jogos de Tóquio. O ucraniano foi mais incisivo nos dois primeiros rounds, mas o atleta baiano de 23 anos chegou a vitória com um cruzado de esquerda que derrubou o atual bicampeão europeu, sagrando-se campeão da modalidade nas Olimpíadas de Tóquio.

A medalha de Hebert Conceição, somada ao bronze de Abner Teixeira no peso pesado (até 91 kg) e à medalha já garantida de Beatriz Ferreira, que disputa sua final no domingo, significam muito para o boxe nacional. Já é o melhor desempenho do país na modalidade na história. Em Londres há nove anos, também foram três medalhas, mas com apenas uma final: a prata do “pizzaiolo” Esquiva Falcão. No Rio de Janeiro, apenas Robson Conceição chegou até a última luta.

Hebert Conceição II
Foto: Reprodução/Wander Roberto/COB

A medalha no boxe também é a 18ª medalha do Brasil no quadro em Tóquio. O país agora tem seis ouros (Ítalo Ferreira no surfe, Rebeca Andrade na ginástica, Martine e Kahena na vela, Ana Marcela na maratona aquática, Isaquias Queiroz na canoagem e agora Hebert Conceição), quatro pratas (Kelvin Hoefler, Rayssa Leal e Pedro Barros no skate e Rebeca Andrade na ginástica) e oito bronzes (Bruno Fratus e Fernando Sheffer na natação, Daniel Cargnin e Mayra Aguiar no judô, a dupla Pigossi-Stefani no tênis, Abner Teixeira no boxe, Alison dos Santos e Thiago Braz no atletismo).

E há algo que o quadro não mostra: são mais três pódios já garantidos – um no boxe (Beatriz Ferreira), um no futebol masculino e outro no vôlei feminino. O número de 22 medalhas já é um recorde para o Brasil em Olimpíadas, superando as 19 do Rio de Janeiro.

Foto: Reprodução/SporTV

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Isaquias Queiroz III

Isaquias Queiroz traz ouro inédito para o Brasil na canoagem

O atleta baiano de 27 anos, Isaquias Queiroz, acaba de conquistar o ouro inédito na prova C1 1.000 metros da canoagem velocidade. Em 2016, Isaquias já foi o recordista de medalhas em uma mesma edição dos jogos olímpicos, com três delas. No final da noite desta sexta-feira, pelo horário de Brasília, e sábado no Japão, o atleta acaba de conquistar a quarta.

Após ficar na quarta colocação nas duplas e, consequentemente, perder a chance de conseguir duas medalhas em Tóquio, Isaquias entrou na água determinado a vencer; queria provar que era o melhor do mundo na canoagem e que ninguém tiraria seu sonhado ouro. E ele cumpriu a promessa, chegando na primeira colocação com o tempo 4:04.408. A medalha de prata ficou com o chinês Hao Liu com 4:05.724. O bronze, por fim, coube ao moldavo Serghei Tarnovschi, com 4:06.069.

Essa é a quinta medalha de ouro do Brasil em Tóquio. Antes Ítalo Ferreira, no surfe, Rebeca Andrade, na ginástica, Martine Grael e Kahena Kunze, na vela, e Ana Marcela, na maratona aquática já haviam conquistado o topo do pódio. Com o feito, Isaquias Queiroz se iguala a Gustavo Borges, na natação; e a Serginho, do vôlei, no ranking histórico de atletas brasileiros com mais medalhas; ficando atrás apenas dos velejadores Robert Scheidt e Torben Grael, com cinco.

O feito no Japão encerra um ciclo em que o atleta de 27 anos ampliou seu currículo de conquistas, viveu como protagonista do esporte olímpico brasileiro após o feito no Rio de Janeiro e também precisou lidar com a perda do seu grande mentor na carreira. O técnico espanhol Jesús Morlán, que chegou ao Brasil em 2013 e guiou os três pódios da canoagem velocidade do país há cinco anos, morreu em novembro de 2018, aos 52, vítima de um câncer no cérebro.

Foto: Miriam Jeske/COB

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Imprensa americana muda quadro de medalhas

Para não ficar atrás da China, imprensa americana muda critério do quadro de medalhas

A imprensa americana mudou a forma de exibir os países com mais pódios das Olimpíadas de Tóquio: agora a regra é mostrar a classificação pelo total de medalhas, não pelo número de ouros. A mudança ocorre para os Estados Unidos atrás da China no quadro de medalhas na competição.

A mudança está valendo nos principais jornais da imprensa americana, tanto no The New York Times e The Washington Post quanto na rede de televisão Fox News. Todas elas mostram os EUA à frente da China, apesar de os americanos estarem atrás no número de medalhas de ouro. Até a madrugada deste sábado, 7 de agosto de 2021, os chineses lideram o quadro de medalhas com 37 ouros, 27 pratas e 17 bronzes (79 no total), contra 31 ouros, 36 pratas e 31 bronzes dos americanos (98 no total).

Foto: Reprodução/Getty Images

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Ofensas racistas

Inglaterra: Polícia prende 11 por ofensas racistas a jogadores

A polícia britânica prendeu 11 pessoas como parte de uma investigação sobre as ofensas racistas virtuais dirigidas a alguns jogadores negros da seleção da Inglaterra após a derrota na final da Euro 2020, no dia 11 de julho passado. Marcus Rashford, Jadon Sancho e Bukayo Saka foram os alvos das ofensas depois de errarem suas cobranças na disputa de pênaltis com a Itália, que decidiu a partida após empate de 1 x 1.

O incidente das ofensas racistas desencadeou uma investigação policial e foi amplamente repudiado pela seleção inglesa, a realeza e líderes políticos e religiosos da Inglaterra. A Unidade de Policiamento do Futebol do Reino Unido disse que 207 postagens em redes sociais foram identificadas como criminosas, das quais 123 contas pertencem a indivíduos estrangeiros e 34 a britânicos.

“Há pessoas por aí que acreditam que podem se esconder atrás de um perfil de rede social e ficar impunes postando comentários abomináveis. Elas precisam repensar”, disse Mark Roberts, líder do Conselho de Chefes do Policiamento do Futebol da Polícia Nacional, em um comunicado. “Temos investigadores procurando proativamente comentários ofensivos ligados à partida e, se eles atingirem um patamar criminoso, aqueles que as postam serão presos”.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Peter Powel/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Calendário Olímpico Hoje, 6 de agosto de 2021

Calendário olímpico hoje – sexta-feira, 6 de agosto: confira as disputas olímpicas de hoje e onde assistir

Calendário olímpico hoje – sexta-feira, 6 de agosto de 2021: os jogos olímpicos estão na reta final e o Por Dentro do RN deixa você bem informado para não perder nenhuma competição.

Confira abaixo o calendário esportivo desta sexta-feira, 6 de agosto de 2021, com horário e locais de exibição das principais modalidades esportivas participantes dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

ATENÇÃO: O CALENDÁRIO OLÍMPICO DO DIA 7 DE AGOSTO (SÁBADO) JÁ ESTÁ DISPONÍVEL NESTE LINK

Calendário olímpico hoje, sexta-feira, 6 de agosto de 2021

05h15 (horário de Brasília)
Pentatlo Moderno (Feminino) – Hipismo;
Transmissão ao vivo: SporTV 4

07h00 (horário de Brasília)
Hipismo (Misto) – Classificatória do Salto por Equipes;
Transmissão ao vivo: SporTV 2 e BandSports

07h30 (horário de Brasília)
Pentatlo Moderno (Feminino) – Final do Tiro e Corrida;
Transmissão ao vivo: SporTV+ (sinal extra)

09h00 (horário de Brasília)
Vôlei Feminino – Semifinal – Brasil e Coréia do Sul;
Transmissão ao vivo: Globo, SporTV 2 e BandSports

21h44 (horário de Brasília)
Canoagem (Masculino) – Semifinal – Velocidade C1 1000 metros
Transmissão ao vivo: Globo, SporTV e BandSports

22h00 (horário de Brasília)
Ginástica Rítmica (Feminina) – Classificatórias – Grupo Geral;
Transmissão ao vivo: SporTV 4

22h00 (horário de Brasília)
Saltos Ornamentais (Masculino) – Semifinal;
Transmissão ao vivo: SporTV+ (sinal extra)

23h39 (horário de Brasília)
Canoagem (Masculino) – Final – Velocidade C1 1000 metros
Transmissão ao vivo: Globo, SporTV e BandSports

Calendário de modalidades até a manhã de sábado, 7 de agosto de 2021

01h00 (horário de Brasília)
Vôlei Masculino – Disputa do 3º Lugar – Brasil x Argentina
Transmissão ao vivo: Globo, SporTV e BandSports

02h45 (horário de Brasília)
Boxe (Masculino) – Final Peso Médio – Herbert Conceição (BRA) x (UCR) Oleksandr Khyzhniak
Transmissão ao vivo: Globo, SporTV 3 e BandSports

07h00 (horário de Brasília)
Hipismo (Misto) – Final – Saltos por Equipes
Transmissão ao vivo: Globo, SporTV 2

08h30 (horário de Brasília)
Futebol Masculino – Final – Brasil x Espanha
Transmissão ao vivo: Globo, SporTV 2 e BandSports

Foto: Reprodução/Molly Darlington/Reuters

A equipe do Por Dentro do RN atualiza o calendário olímpico diário constantemente. Se não apareceu o jogo que você espera por aqui, volte em breve que, talvez, ele tenha sido adicionado.

ATENÇÃO: O CALENDÁRIO OLÍMPICO DO DIA 7 DE AGOSTO (SÁBADO) JÁ ESTÁ DISPONÍVEL NESTE LINK

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Lionel Messi deixa o Barcelona

URGENTE: Após 17 anos no time principal, Messi deixa o Barcelona; clube confirma saída

Lionel Messi deixa o Barcelona quase 17 anos após a sua chegada no time principal, em outubro de 2004; clube emitiu nota oficial confirmando saída.

O jogador argentino Lionel Messi deixa o Barcelona e não é mais jogador do clube. A decisão foi confirmada pela equipe e pode ser lida na íntegra abaixo.

“Apesar de ter chegado a um acordo entre o FC Barcelona e Leo Messi e com a clara intenção de ambas as partes de assinarem hoje um novo contrato, este não pode ser formalizado devido a obstáculos económicos e estruturais (regulamento espanhol LaLiga).

Diante desta situação, Lionel Messi não continuará vinculado ao FC Barcelona. Ambas as partes lamentam profundamente que os desejos do jogador e do clube não possam ser finalmente atendidos. O Barça agradece de todo o coração ao jogador o seu contributo para a valorização da instituição e deseja-lhe o melhor na sua vida pessoal e profissional”.

Confira a publicação original no perfil oficial do Barcelona no Instagram.

Foto: Reprodução/Getty Images

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Calendário Olímpico de hoje 5 de agosto de 2021

Calendário olímpico hoje – 5 de agosto – confira as disputas olímpicas de hoje e onde assistir

Calendário olímpico hoje – 5 de agosto de 2021: mais uma madrugada olímpica se aproxima e o Por Dentro do RN deixa você bem informado para não perder nenhuma competição.

Confira abaixo o calendário olímpico de hoje , 5 de agosto de 2021, com horário e locais de exibição das principais modalidades esportivas participantes dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

ATENÇÃO: O CALENDÁRIO OLÍMPICO DO DIA 6 DE AGOSTO (SEXTA-FEIRA) JÁ ESTÁ DISPONÍVEL NESTE LINK

Calendário olímpico hoje, 5 de agosto de 2021

21h30 às 23h (horário de Brasília)
Canoagem (Masculina e Feminina) – C2 500 metros;
Canoagem (Masculina) – C1 1000 metros;
Canoagem (Masculina e Feminina) – K4 500 m;
Transmissão ao vivo: Globo, SporTV 2 e BandSports

Calendário até a manhã de sexta-feira, 6 de agosto de 2021

02h30 (horário de Brasília)
Pentatlo Moderno (Feminino) – Natação;
Transmissão ao vivo: Globo e SporTV 4

03h30 às 05h30 (horário de Brasília)
Saltos Ornamentais (Masculino) – Classificatórias – Plataforma de 10 metros;
Transmissão ao vivo: Globo, SporTV 3 e BandSports

03h45 (horário de Brasília)
Pentatlo Moderno (Feminino) – Rodada Bônus da Esgrima;
Transmissão ao vivo: Globo e SporTV 4

04h50 (horário de Brasília)
Marcha Atlética (Feminino) – Final dos 20 km;
Transmissão ao vivo: SporTV 2

05h15 (horário de Brasília)
Pentatlo Moderno (Feminino) – Hipismo;
Transmissão ao vivo: SporTV 4

07h00 (horário de Brasília)
Hipismo (Misto) – Classificatória do Salto por Equipes;
Transmissão ao vivo: SporTV 2 e BandSports

07h30 (horário de Brasília)
Pentatlo Moderno (Feminino) – Final do Tiro e Corrida;
Transmissão ao vivo: SporTV+ (sinal extra)

09h00 (horário de Brasília)
Vôlei Feminino – Semifinal – Brasil e Coréia do Sul;
Transmissão ao vivo: Globo, SporTV 2 e BandSports

Foto: Divulgação/FIVB

A equipe do Por Dentro do RN atualiza o calendário olímpico diário constantemente. Se não apareceu o jogo que você espera por aqui, volte em breve que, talvez, ele tenha sido adicionado.

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

ATENÇÃO: O CALENDÁRIO OLÍMPICO DO DIA 6 DE AGOSTO (SEXTA-FEIRA) JÁ ESTÁ DISPONÍVEL NESTE LINK

Vacina Moderna

Vacinas da Pfizer e Moderna contra novas variantes estão mais caras

Após as adaptações às variantes do novo coronavírus, as vacinas das farmacêuticas Pfizer e Moderna aumentaram os preços dos seus imunizantes para a União Europeia. A informação foi do secretário de Estado francês para Assuntos Europeus, Clément Beaune, confirmando uma notícia publicada pelo jornal Financial Times.

“Tem que olhar tudo isso com racionalidade, não se deixar enganar, obviamente, sem ter contratos mais exigentes, com produtos adaptados às variantes. Não apenas para a União Europeia, mas para todos os compradores será um pouco mais caro”, declarou Clément Beaun, em entrevista à Rádio France Internationale (RFI).

O valor do aumento não foi mencionado. Mas, segundo o jornal financeiro britânico, que teve acesso ao contrato concluído com a UE, o preço da vacina da Pfizer aumentou de US$ 18,39 (R$ 94,47) para US$ 23,14 (R$ 118,88) a unidade, e a da Moderna, de US$ 22,5 (R$ 115,59) para US$ 25,5 (R$ 131).

“Eles [fabricantes] estão fazendo adaptações para as variantes, como se pede nos contratos que estão sendo negociados. Também pedimos que a maior parte da produção, quase 300 componentes da vacina, seja produzida na Europa”, acrescentou Beaune.

Foto: Kai Pfaffebach/Reuters

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

John Kerry

Joe Biden manda John Kerry discutir meio ambiente com governadores brasileiros e não com Bolsonaro

A administração de Joe Biden sinalizou a governadores brasileiros que irá enviar John Kerry para tratar sobre a preservação do meio ambiente.

A administração de Joe Biden sinalizou a governadores brasileiros que irá impor em breve o maior revés à gestão de Jair Bolsonaro desde que o comando dos Estados Unidos saiu das mãos de Donald Trump, principal aliado internacional do chefe do Palácio do Planalto.

O enviado especial para o clima do governo americano, John Kerry, indicou a gestores estaduais em reunião nesta sexta-feira (30) que deve aceitar a proposta de estabelecer uma relação direta com os estados para promover medidas de combate ao desmatamento e de preservação da Amazônia.

A medida pode esvaziar os poderes do Executivo brasileiro e expor o fracasso da atuação de Bolsonaro no meio ambiente. Ainda não há definição de valores a serem investidos, mas, nas eleições do ano passado, Biden prometeu mobilizar “o hemisfério e o mundo” para oferecer US$ 20 bilhões “para que o Brasil não queime mais a Amazônia”.

Com informações da Folha de São Paulo

Foto: Dimitar Dilkoff/Reuters

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Casos de Covid no Japão

Após Olimpíadas, Japão tem recorde de casos de Covid; primeiro-ministro apela para que japoneses fiquem em casa

O número diário de casos de Covid-19 no Japão chegou a 10.743 nesta sexta-feira (30) e representa um recorde desde o início da pandemia.

O primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, fez um apelo à população do país para que fique em casa durante as férias de verão o máximo possível e assista aos Jogos Olímpicos pela televisão, sem promover aglomerações em bares e restaurantes para acompanhar o evento. “O coronavírus está se espalhando a uma velocidade sem precedentes”, disse Yoshihide.

O número diário de casos de Covid-19 no país chegou a 10.743 nesta sexta-feira (30), e representa um recorde desde o início da pandemia. A escalada do vírus no país fez o governo ampliar o estado de emergência para três prefeituras vizinhas de Tóquio e Osaka até o final de agosto.

Nos dados informados, não são considerados os casos de Covid-19 relacionados a pessoas envolvidas nas Olimpíadas, onde também há aumento no número de infectados. Segundo o Comitê Organizador, nesta sexta-feira foram confirmados mais 27 casos, maior número diário desde o início dos testes, em 1 de julho. Com isso, o total acumulado subiu para 225 casos.

Foto: Athit Perawongmetha/Reuters

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Variante Delta na Itália

Novos casos de Covid na Itália são 94,8% da variante Delta

Dados foram divulgados nesta sexta-feira (30) pelo Instituto Superior da Saúde e mostram que 94,8% dos novos casos na Itália são da variante Delta.

94,8% dos novos casos do coronavírus Sars-CoV-2 na Itália são da variante Delta. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (30) pelo Instituto Superior da Saúde (ISS), e representa uma alta de mais de 70 pontos em relação ao fim de junho, quando esse índice era de 22,7%.

A Delta foi detectada pela primeira vez na Índia e é considerada mais infecciosa do que o Sars-CoV-2 original. Sua capacidade de fugir da imunidade propiciada pelas vacinas ainda é estudada. O estudo do ISS se baseia no sequenciamento genético de cerca de mil amostras do vírus coletadas de pacientes que testaram positivo em 20 de julho.

Foto: NIAID/Ilustração/Fotos Públicas

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Olimpíadas hoje calendário atualizado

Olimpíadas hoje: confira o calendário das competições olímpicas em 27 de julho e 28 de julho

Olimpíadas hoje: mais uma madrugada olímpica se aproxima e o Por Dentro do RN deixa você bem informado para não perder nenhuma competição.

Confira abaixo o calendário atualizado, com horário, das principais modalidades esportivas do dia de hoje nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Se gostou, compartilhe com todo mundo.

Olimpíadas hoje, 27 de julho de 2021 (modalidades olímpicas)

Badminton: Beiwen Zhang (EUA) x (BRA) Fabiana Silva – Início às 22h20;

Natação: Leonardo de Deus e Revezamento – Início às 22h49;

Vôlei de Praia: Ana Patrícia e Rebecca (BRA) x (LET) Graudina e Kravcenoka – Início às 23h;

Judô: Rafael Macedo (BRA) x (CAZ) Islam Bozbayev e Maria Portela (BRA) x (REF) Nigara Shaheen – Início às 23h.

Competições da madrugada/manhã de 28 de julho de 2021 (modalidades olímpicas)

Natação – 4 x 200 livres: Final – Início às 0h26;

Canoagem Slalon: Ana Sátila e Pepe Gonçalves – Início às 0h50;

Boxe: Keno Marley x Daxiang (CHI) – Início às 2h12;

Tênis Feminino (duplas): Luisa Stefani e Laura Pigossi (BRA) x (EUA) Mattek-Sands e Pegula – Início às 3h40;

Futebol Masculino: Brasil x Arábia Saudita – Início às 5h;

Tênis Misto (duplas): Luisa Stefani e Marcelo Melo (BRA) x (SER) Stojanovic e Djokovic – Início às 6h40;

Natação Feminina (100m livres):Classificatórias – Início às 7h;

Ginástica Masculina: Caio Souza e Diogo Soares – Início às 07h15;

Handebol Masculino: Espanha x Brasil – Início às 7h30;

Natação Masculina (200m Medley): Classificatórias – Início às 8h15;

Natação Feminina (4 x 200 livres): Classificatórias – Início às 8h30;

Badminton Masculino: Kanta Tsuneyama (JAP) x (BRA) Ygor Coelho – Início às 8h40;

Tênis de Mesa: Hugo Calderano x Alemanha – Início às 9h;

Vôlei Masculino: Brasil x Rússia – Início às 9h45.

Competições da noite de 28 de julho de 2021 (modalidades olímpicas)

Rugby de 7 (Feminino): Canadá x Brasil – Início às 21h30;

Handebol (Feminino): Espanha x Brasil – Início às 23h;

Remo (Masculino): Skiff Simples – Início às 23h;

Judô (Masculino): Rafael Buzacarini (BRA) x (BEL) Toma Nikiforov – Início às 23h35.

Foto: Reprodução/Reuters

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Em Cuba, família diz que jovem de 17 anos foi condenada a 8 meses de prisão após protestos

Gabriela Zequeira, uma adolescente de 17 anos, foi condenada a oito meses de prisão em um dos julgamentos sumários que ocorreram em Cuba após protestos recentes contra o governo, segundo relatos de sua mãe e de um centro de apoio legal. De acordo com os relatos, Gabriela Zequeira recebeu a sentença de prisão na quinta-feira (22) depois de ser julgada por cerca de seis horas por “desordem pública” junto a outros 11 réus. A mãe de Gabriela, mãe Yoanis Hernández, testemunhou o julgamento.

Yoanis afirma que não sabe para onde sua filha foi transferida após o julgamento, que em sua opinião foi realizado sem apresentar provas de que a filha tenha participado das manifestações em Cuba no último dia 11 de julho.

“Quando o julgamento acabou, eles me deixaram vê-la por três minutos. A única coisa que pude fazer foi abraçá-la e beijá-la, mais nada”, disse Hernández à BBC News Mundo, o serviço em espanhol da BBC. “Ela me disse: ‘Mamãe, fique firme, nada vai acontecer comigo, mas eu vou recorrer’. Ela sabe que não fez nada”, continuou ela.

O Cubalex, grupo independente de advogados cubanos que acompanha as prisões e julgamentos sumários na ilha pelos protestos, confirmou que Zequeira foi condenada por um tribunal.

Foto: Reprodução/Arquivo familiar

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Stephen Harmon

Homem ironiza vacinação e morre de Covid duas semanas depois: ‘não sei quando vou acordar; por favor, orem’

Um morador de Los Angeles chamado Stephen Harmon morreu duas semanas após ironizar o incentivo da população americana à vacinação. Em seu perfil no Twitter, Herman chamou de “Testemunhas da Covid” os americanos que “saiam de porta em porta” conscientizando os moradores sobre a importância das vacinas no combate à propagação da Covid-19.

Os “inspetores” de vacinas de porta em porta realmente deveriam ser chamados de Testemunhas JaCovid.

A postagem foi realizada em 8 de julho e, cerca de duas semanas depois, Stephen Harmon afirma que está indo para a UTI devido à infecção pela SARS-CoV-2. Durante a internação, o homem muda o tom e pede orações aos seguidores. Informações dão conta que Harmon não resistiu à intubação e faleceu.

Estou optando pela intubação, lutei contra isso o máximo que pude, mas infelizmente chegou a um ponto de escolha crítica e, por mais que eu odeie ter que fazer isso, prefiro que seja boa vontade do que um procedimento de emergência forçado. Não sei quando vou acordar, por favor, orem.

Ainda não consigo respirar sozinho e realmente luto para retomar qualquer capacidade. Preciso de cuidados físicos 24 horas por dia, 7 dias por semana para as funções humanas mais básicas, como beber água. Por favor, continuem orando para que meu corpo responda aos medicamentos e a esse lixo com agilidade no processo e dê o fora do meu sistema. Minha equipe tem sido ótima no hospital, mas definitivamente está começando a me afetar fisicamente, emocionalmente e mentalmente. Acreditando e precisando de um milagre em grande estilo aqui.

Foto: Reprodução/Twitter

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Origens do novo coronavírus

China rejeita plano da OMS para investigar origens do novo coronavírus

A China reagiu de maneira contrária ao pedido da Organização Mundial de Saúde (OMS) para que seja realizada uma nova investigação sobre as possíveis origens do novo coronavírus, incluindo a possibilidade de o vírus ter vazado de um laboratório. De acordo com o país, não há evidências para essa hipótese e isso desafia o bom senso.

Na avaliação de cientistas graduados da China, o mais provável é que as origens do novo coronavírus tenham surgido a partir de um animal, que então o transmitiu para os humanos via um hospedeiro intermediário. A afirmação foi feita durante uma reunião em Pequim nesta quinta-feira (22). Os cientistas elogiaram um relatório prévio da OMS que apontava principalmente os animais como causa e pedia uma busca mundial para determinar a raiz do surto. Também dizia que a hipótese de vazamento no laboratório era “extremamente impossível”.

O laboratório de Wuhan, no centro da polêmica, “nunca teve o vírus”, disse Liang Wannian, um epidemiologista que liderou o time de especialistas chineses que trabalharam com a OMS. “Não há necessidade de colocar mais recursos em uma investigação sobre um vazamento de laboratório”, afirmou.

Foto: Reuters

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sputnik

Argentina quer suspender imunizante Sputnik V por atrasos

A Argentina ameaçou romper o contrato de compra da vacina russa Sputnik V por causa dos atrasos na chegada de segundas doses. O país foi um dos primeiros países a usar amplamente o imunizante, e agora aumenta a pressão sobre o governo da Rússia. Os atrasos começaram a comprometer sua campanha de vacinação contra a Covid-19.

Em uma carta dirigida ao Fundo Russo de Investimento no dia 7 de julho e divulgada ontem, o governo de Alberto Fernández reclama dos atrasos e faz a ameaça de rompimento de contrato. A informação foi confirmada pela assessora presidencial Cecilia Nicolini. “Precisamos urgentemente das doses restantes. A essa altura, todo contrato está em risco de ser publicamente cancelado”, diz a carta.

O esquema vacinal da Sputnik V, produzida pelo laboratório Gamaleya, compreende duas doses que são diferentes e não podem ser substituídas por outro imunizante, ao contrário da maior parte das outras vacinas contra a covid-19. “Nós entendemos a escassez e as dificuldades de produção de alguns meses atrás. Mas agora, sete meses depois, ainda estamos muito atrás, enquanto começamos a receber doses de outros fornecedores regularmente, com cronogramas que são cumpridos”, diz trecho da carta.

O acordo entre Argentina e Rússia prevê cerca de 30 milhões de doses da Sputnik V. O país recebeu, até agora, 11,86 milhões de doses, sendo 9,37 milhões da primeira dose, mas apenas 2,49 milhões do componente da segunda dose da Sputnik V.

Foto: Reprodução/Casa Rosada

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Protestos em Cuba

Protestos em Cuba: manifestantes recebem sentenças de prisão

“Pátria e Vida”, uma canção de hip hop antigovernamental de vários dos músicos mais populares da ilha caribenha no exílio e que se tornou viral, se transformou em um hino para os protestos em Cuba, considerados sem precedentes e que abalaram o país neste mês. Agora, o artista visual que filmou parte do videoclipe em Cuba, Anyelo Troya, foi condenado a um ano de prisão sob acusação de instigar tumultos, segundo familiares, após participação em um ato em Havana.

Os ativistas argumentam que é apenas o começo de uma onda de julgamentos sumários das centenas de manifestantes que as autoridades detiveram durante e após os protestos incomuns de 11 e 12 de julho. O governo culpou contrarrevolucionários apoiados pelos Estados Unidos pela agitação.

“Eles o levaram a julgamento sem defesa, nem advogado, nem nada”, disse sua mãe, Raisa González, à Reuters, após assistir à sentença que descreveu como um julgamento coletivo de cerca de 12 pessoas. Autoridades cubanas que atendem a jornalistas estrangeiros não responderam imediatamente a um pedido de comentário sobre os casos dos detidos na ilha.

O presidente Miguel Díaz-Canel disse na televisão estatal na semana passada que há pessoas que receberão a resposta que a lei cubana considera e “que será enérgica”, mas afirmou que haveria o devido processo legal.

Mas Raisa González disse que não foi informada a tempo do julgamento de seu filho e que quando chegou ao tribunal com seu advogado, ele já havia sido condenado. O julgamento foi criticado pela Anistia Internacional e pela Human Rights Watch (HRW) por ter sido realizado sem a devida defesa ou o devido processo.

Troya, de 25 anos, já estava na lista do governo por sua participação na canção, cujo nome subverte o slogan revolucionário “Pátria ou Morte”, contou sua mãe. “Teremos centenas de presos políticos em apenas duas semanas”, disse Javier Larrondo, representante da organização de direitos humanos Cuban Prisoners Defenders.

Autoridades confirmaram na terça-feira que iniciaram os julgamentos dos detidos sob acusação de instigar distúrbios, vandalismo, disseminação de epidemia ou agressão, acusações que podem acarretar penas de até 20 anos de prisão. Os protestos, que começaram em uma pequena cidade há 10 dias e depois se espalharam, ocorrem durante a pior crise econômica de Cuba em décadas, o que se soma às restrições de liberdades civis.

Manifestantes detidos pelos protestos em Cuba estão incomunicáveis

A maioria dos detidos pelos protestos em Cuba foi mantida incomunicável, enquanto a localização de alguns ainda é desconhecida, segundo o grupo de direitos humanos no exílio Cubalex e a Human Rights Watch (HRW), de acordo com entrevistas com parentes. Os cubanos têm postado fotos de pessoas que dizem não conseguir localizar ou compartilhando histórias de prisões em um grupo do Facebook chamado “Desaparecidos #SOSCuba”, com mais de 10.000 membros.

“Fomos de delegacia em delegacia procurando por ela”, disse Alberto Betancourt sobre sua irmã, mãe de dois filhos, detida em um protesto em Havana. “Eles não me deixam falar com ela”, afirmou à Reuters, contendo as lágrimas. “Mas ela não é uma criminosa. Ela simplesmente se deixou levar pela multidão”, observou ele.

Autoridades do Ministério do Interior cubano negaram na terça-feira que alguém estaria “desaparecido” e disseram que uma lista de detidos que circula – eles não disseram qual – é manipulada e inclui pessoas que nunca foram detidas.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Alexandre Meneghini/Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Jeff Bezos

Blue Origin faz últimas revisões antes do voo de Jeff Bezos ao espaço nesta terça-feira

A empresa de voos espaciais do bilionário Jeff Bezos, Blue Origin, concluiu as revisões voo para o seu primeiro voo tripulado, que enviará o bilionário e três outros tripulantes para o espaço suborbital em uma nave chamada New Shepard. A missão histórica está programada para esta terça-feira, 20 de julho, data na qual comemora-se o 52º aniversário da aterrissagem da Apollo 11 na Lua.

“Analisamos todos os sistemas do veículo, incluindo hardware, software e procedimentos”, disse o diretor de voo da Blue Origin, Steve Lanius, durante uma coletiva de imprensa neste domingo, 18 de julho. “No momento, não há quaisquer pendências e a New Shepard está pronta para voar”, concluiu. A previsão do tempo também parece que irá cooperar; e mostra apenas uma remota chance de chuvas e trovoadas nas primeiras horas da manhã de terça-feira. As condições de tempo na hora do lançamento, todavia, devem ser boas.

A New Shepard foi projetada para transportar pessoas e cargas úteis em viagens curtas ao espaço suborbital. Quatro veículos diferentes da New Shepard foram lançados em 15 voos de teste suborbitais até o momento, mas a missão de terça-feira será a primeira a transportar tripulantes.

Foto: Reprodução/Blue Origin

A equipe consiste em Jeff Bezos, fundador da Amazon e da Blue Origin, esta última em 2000; seu irmão Mark Bezos, o aviador veterano Wally Funk e Oliver Daemen, de 18 anos, o primeiro cliente pagante da empresa. Funk, de 82 anos, se tornará a pessoa mais velha a chegar ao espaço, e Daemen será a mais jovem.

Bezos será o segundo bilionário a atingir o espaço suborbital em menos de duas semanas. Em 11 de julho, o fundador do Virgin Group, Richard Branson, voou até a fronteira final da atmosfera no primeiro voo totalmente tripulado a bordo da VSS Unity, da Virgin Galactic .

O preço para voar pela Virgin Galactic foi de US$ 250.000. A Blue Origin não revelou quanto está cobrando por um assento. A empresa realizou um leilão especial para um assento no voo de terça-feira, que foi ganho por alguém que prometeu US $ 28 milhões. O comprador, ainda misterioso, desistiu da missão devido a conflitos de agendamento.

Foto: Reprodução/Blue Origin

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Papa Francisco

Papa Francisco pede paz e diálogo em Cuba: ‘estou ao lado dos cubanos nestes tempos difíceis’

“Estou ao lado do querido povo de Cuba nestes tempos difíceis”, disse o Papa Francisco neste domingo (18) em seu pronunciamento semanal aos fieis na Praça São Pedro. Essa foi a primeira aparição pública do papa desde que retornou ao Vaticano após ficar 11 dias internado. O apelo por paz e diálogo em Cuba por parte do papa ocorre após os enormes protestos que abalaram o país governado pelo Partido Comunista, em escala nunca antes vista.

O pontífice também pediu o fim da violência na África do Sul e classificou como uma “catástrofe” as enchentes mortais na Alemanha, Bélgica e Holanda.

Foto: REUTERS / Remo Casilli/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Merkel

Angela Merkel diz que enchentes são aterrorizantes; mortes já chegam a 188

A chanceler alemã Angela Merkel afirmou neste domingo (18) que as enchentes que devastaram partes da Europa são “aterrorizantes”. 188 morreram até o momento devido às condições climáticas extremas. Merkel prometeu auxílio financeiro rápido após visitar uma das áreas mais afetadas pelas chuvas e enchentes. Este é considerado o pior desastre natural do país em quase seis décadas.

“É aterrorizante”, disse a chanceler aos moradores da cidade de Adenau, no estado da Renania Palatinato. “A língua alemã mal pode descrever a devastação que ocorreu”, afirmou. Segundo o ministro das Finanças da Alemanha, Olaf Scholz, o governo alemão vai disponibilizar mais de 300 milhões de euros em auxílio imediato e bilhões de euros para reparar as casas, ruas e pontes danificadas.

Na Bélgica, os níveis da água baixaram neste domingo e a operação de limpeza dos destroços segue ocorrendo. O governo enviou militares à cidade de Pepinster, onde vários edifícios desabaram, para procurar mais vítimas. Dezenas de milhares de pessoas estão sem eletricidade e as autoridades belgas disseram que o estoque de água potável também é uma grande preocupação.

Foto: Christof Stache/Pool via REUTERS/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Impressão digital de Michelangelo

Especialistas encontram o que seria impressão digital de Michelangelo, morto há 457 anos

Uma pequena estátua de cera pode ter nos aproximado mais do que nunca de Michelangelo, depois que os especialistas do museu descobriram o que eles acreditam ser a impressão digital do mestre da Renascença – ou impressão pressionada no material. Especialistas do Victoria & Albert Museum (V&A), de Londres, na Inglaterra, descobriram a marca em uma estatueta vermelha escura, que foi um esboço inicial para uma escultura maior de mármore inacabada.

O trabalho de cera de 500 anos, intitulado “A Slave”, fazia parte dos preparativos de Michelangelo para a elaborada tumba do Papa Júlio II em Roma. Ele retrata uma jovem figura nua com o braço jogado sobre o rosto. De acordo com a lista de um museu, a estátua proposta estava entre mais de 40 figuras em tamanho natural, uma vez que foi planejada para o local de descanso final do papa.

Michelangelo começou a trabalhar em uma versão maior de mármore, apelidada de “Young Slave”, embora não tenha concluído o trabalho. Os planos para a tumba do papa foram posteriormente “bastante reduzidos”, escreveu o V&A. Os detalhes da descoberta serão apresentados em um próximo episódio da série de documentários da BBC “Secrets of the Museum”, que segue especialistas que trabalham no V&A.

“É uma perspectiva empolgante que uma das impressões de Michelangelo possa ter sobrevivido na cera”, disse um dos curadores seniores do V&A, Peta Motture, em um comunicado à imprensa da BBC. “Essas marcas sugeririam a presença física do processo criativo de um artista.”

Impressão digital de Michelangelo
Foto: Estátua “A Slave”, de Michelangelo, no London’s Victoria & Albert Museum/Divulgação

Michelangelo é conhecido por ter destruído muitos de seus trabalhos preparatórios, o que significa que o modelo de cera oferece uma visão rara de seus primeiros processos. Potture chamou isso de um exemplo de “onde a mente e a mão de alguma forma se unem”, acrescentando: “Uma impressão digital seria uma conexão direta com o artista”.

Em sua biografia do século 16, “Vida de Michelangelo”, o pintor Giorgio Vasari detalhou como o mestre da Renascença usou modelos de cera para produzir grandes estátuas. Vasari, um amigo de Michelangelo, escreveu que o artista submergia os modelos na água e então os levantava lentamente enquanto esculpia os detalhes correspondentes em peças de mármore em tamanho real, de acordo com a V&A.

Com menos de 18 centímetros de altura, acredita-se que o modelo de esboço de cera tenha sido criado entre 1516 e 1519, mais de 10 anos depois que o túmulo do Papa Júlio II fora encomendado pela primeira vez. O eventual design de “Young Slave”, que agora está alojado na Galeria Accademia em Florença, na Itália, difere do modelo de cera inicial de várias maneiras, sugerindo que Michelangelo “refinou o design em um estágio posterior”, escreveu a V&A.

Com informações da BBC

Foto: Reprodução/BBC

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Chuvas na Europa

Passa de 170 o número de mortos pelas chuvas na Europa; Alemanha e Bélgica lideram perdas

Já passa de 170 o número de vítimas fatais e milhares de desaparecidas após as chuvas intensas dos últimos dias na Europa. Com o índice pluviométrico acima da média para o período, os rios estão transbordando e invadindo as cidades. Alemanha e Bélgica são os países mais afetados, de acordo com as autoridades locais.

Na Alemanha, morreram 143 pessoas até o momento e 1,3 mil estão desaparecidas apenas em um distrito ao sul de Colônia, no oeste do país. É o maior número de mortos em um desastre natural na Alemanha desde 1962 (quando uma enchente no Mar do Norte deixou cerca de 340 mortos) e a maior quantidade de chuva no país em um século.

Na Bélgica, 24 pessoas morreram e 20 estão desaparecidas. Holanda, França e Luxemburgo também são afetados pela chuva, porém, em menor intensidade.

Foto: Remko de Waal/AFP

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado Vulcão Cumbre Vieja em La Palma não dá sinais de abrandamento Cocaína no Ceará tem tudo, menos o princípio ativo da droga