Saúde - Por dentro do RN

Saúde

Notícias e dicas sobre saúde.

Prefeitura cancela réveillon da capital, mas mantém Carnatal e programação do Natal em Natal

Prefeitura cancela réveillon da capital, mas mantém Carnatal e programação do Natal em Natal

A prefeitura de Natal anunciou nesta quarta-feira (1º de dezembro) que cancelou a programação do réveillon deste ano na capital potiguar. Assim, não serão realizados os shows musicais na praia da Redinha, nem as queimas de fogos em Ponta Negra e na Ponte Newton Navarro, como estava previsto inicialmente para a virada de ano.

O município cita ainda que no momento atual “novas variantes estão surgindo em todo o mundo e também sendo detectadas no Brasil” – a principal delas é a Ômicron. Outras capitais também adotaram a medida.

Apesar desse cancelamento do réveillon, a prefeitura manteve a programação do Natal em Natal, que começou no dia 19 de novembro, com o acendimento da Árvore de Mirassol, e vai até o dia 6 de janeiro com shows musicais de atrações locais. Além disso, a Prefeitura de Natal também manteve o Carnatal, que recebe foliões de todo o Brasil.

Foto: Reprodução/Alex Régis

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Secretaria de Saúde emite nota após depoimento do secretário Cipriano Maia a respeito do contrato dos respiradores; confira

Secretaria de Saúde emite nota após depoimento do secretário Cipriano Maia a respeito do contrato dos respiradores; confira

A Secretaria de Estado da Saúde do Rio Grande do Norte (Sesap/RN) emitiu nota explicando pontos do depoimento do secretário da Saúde do RN, Cipriano Maia, à CPI da Covid na Assembleia Legislativa do Estado. Na ocasião, o secretário disse que não ‘havia lido o contrato’ dos respiradores.

Confira a nota oficial emitida pela Sesap/RN:

NOTA

A respeito do processo de compra dos respiradores citado durante depoimento à CPI, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) esclarece que o contrato não foi lido pelo secretário Cipriano Maia porque simplesmente não compete ao Estado do Rio Grande do Norte, como membro do Consórcio Nordeste, a análise prévia dos processos administrativos realizados no âmbito do Consórcio Nordeste.

O contrato que qualquer Estado integrante de um consórcio interfederativo celebra é contrato de programa e de rateio, o que aconteceu neste caso. Não cabe ao estado integrante do consórcio fazer esta análise, por conta da segregação de função e pelo princípio da desconcentração administrativa, o que é básico na administração pública.

Com efeito, de acordo com a Cláusula 58 do Estatuto Social do Consórcio, ratificado no âmbito estadual pela Lei nº 10.557/2019:

CLÁUSULA 58 – A Procuradoria Geral do Estado Líder será competente para realizar a representação judicial e o assessoramento jurídico do Consórcio, nos termos de convênio a ser celebrado.

Parágrafo único – O Fórum dos Procuradores Gerais do Nordeste funcionará como órgão jurídico consultivo do Consórcio.

Por fim, ressalte-se que esta informação está disponível no processo do repasse de recursos ao Consórcio Nordeste.

Foto: Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

CPI da Covid no RN - ALRN adia trabalhos por 15 dias após depoimento de Cipriano Maia, secretário da Saúde do RN

CPI da Covid no RN: ALRN adia trabalhos por 15 dias após depoimento de Cipriano Maia, secretário da Saúde do RN

O secretário de Saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia, foi ouvido e tratou sobre os contratos em apuração.

A CPI da Covid da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte terá um prazo mais amplo para finalizar seus trabalhos. Na reunião desta quarta-feira (1º), os deputados aprovaram a prorrogação dos trabalhos por 15 dias, dando prazo de finalização até o dia 17 de dezembro. A data é considerada suficiente pelos parlamentares para a finalização dos trabalhos, incluindo as informações dos demais depoentes.

Investigado em 11 dos 12 contratos, Cipriano Maia teve a oitiva mais longa da CPI da Covid. O secretário respondeu aos questionamentos dos parlamentares, principalmente com relação às tratativas com fornecedores e à adesão a uma compra coletiva de respiradores através do Consórcio Nordeste. Segundo Cipriano Maia, ele não teve qualquer negociação com empresas para firmar contratos durante a pandemia.

“Nunca discuti ou recebi qualquer prestador de serviço para discutir contratação ou os termos de contratos. Não é uma prática minha e, quando sou contatado, encaminho para os setores responsáveis pelas contratações. As relações que tenho com fornecedores são mais no sentido de pagamentos atrasados, de tentar intermediar os pagamentos, mas não fechei contratos ou recebi ninguém para discutir contratos”, explicou Cipriano Maia.

Na oitiva, o secretário também informou que soube da possibilidade de fazer a aquisição de respiradores através do então secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, em um grupo de WhatsApp com os demais secretários de Saúde do Nordeste. Segundo Cipriano Maia, ele informou que o Estado teria interesse e, então, um ofício foi encaminhado posteriormente ao Governo do Estado para que fosse realizado o repasse dos quase R$ 5 milhões, referentes à cota do Rio Grande do Norte. O secretário informou que não chegou a ler os termos do contrato porque a compra foi realizada diretamente do Consórcio Nordeste.

“O secretário confirmou o pagamento antecipado de R$ 5 milhões sem leitura ou assinatura de contrato. Não foi conferida qual a empresa que iria fornecer os produtos, se havia cláusula de seguro, se sequer ela produzia respiradores”, criticou o presidente da CPI, deputado Kelps Lima (Solidariedade). “O resultado dessa operação desastrada, feita pelos governadores do Nordeste, foi a perda de quase R$ 50 milhões do povo nordestino no escândalo dos respiradores”, reforçou o presidente da CPI.

Além das questões referentes à CPI, o secretário respondeu questionamentos sobre os outros contratos, tanto do relator, deputado Francisco do PT, que participou de maneira remota, quanto dos deputados Gustavo Carvalho (PSDB), Subtenente Eliabe (Solidariedade), George Soares (PL) e Isolda Dantas (PT). O deputado Getulio Rêgo (DEM) acompanhou a sessão remotamente.

Ainda na sessão, os deputados votaram e rejeitaram, por 3 votos a 2, requerimento da defesa pedindo que secretário Cipriano Maia fosse convertido à condição de testemunha ou convidado. Assim, o parlamentar segue na condição de investigado.

Cronograma

Na reunião, ficou definido que a CPI vai ter seu desfecho no dia 16 de dezembro, um dia antes do prazo final. Até lá, os deputados ainda vão ouvir, na quinta-feira (2), serão ouvidos Carlos José Cerveira de Andrade e Silva, auditor-geral da Control, na condição de convidado, Luciana Daltro de Castro Pádua Bezerra, assessora Especial do Governo do RN, também na condição de convidada, além dos investigados Fernando Galante Leite e Cleber Isaac Souza Soares, para falar sobre a compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste. Ambos serão ouvidos através de videoconferência.

Para a próxima semana, está prevista para o dia 9 a leitura do relatório do deputado Francisco do PT. Para o dia 15, haverá a apresentação de sugestões, enquanto no dia 16 será votado o relatório com as modificações que forem aprovadas.

Foto: Reprodução/ALRN

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Cine Equidade - Projeto do Governo do RN leva cinema e empoderamento a mulheres em situação de rua

Cine Equidade: Projeto do Governo do RN leva cinema e empoderamento a mulheres em situação de rua

A Secretaria Estadual das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos (Semjidh), em parceria com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesap) e o Movimento da População em Situação de Rua, realizou, na tarde dessa segunda-feira (30), no Museu Café Filho, edição do Cine Equidade com mulheres em situação de rua. Na ocasião, foi exibido o webdocumentário “Filha da Rua”, seguido de roda de conversa sobre direitos e cidadania.

O Cine Equidade é um projeto da Sesap, por meio da Diretoria de Políticas Intersetoriais e Promoção à Saúde (DPIPS) e existe desde 2019. O objetivo é promover a democratização do cinema junto às diversas populações, a partir da exibição de filmes e documentários que abordem temáticas relativas à políticas de promoção da equidade e do enfrentamento às violências.

“Nosso intuito é divulgar amplamente a política de equidade em Saúde e fazer com que a nossa população potiguar compreenda sua amplitude e a intersetorialidade da atenção integral, perpassando todas as áreas, como a Saúde, a Educação, a Assistência Social e todos os âmbitos”, comentou a subcoordenadora da Unidade de Políticas Transversais e Promoção à Saúde da DPIPS, Paula Érica.

Essa foi a primeira edição realizada em parceria com a Semjidh, como parte da programação dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, que teve início no último dia 25 de novembro e segue até 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.

“Debater violência contra a mulher, especialmente num contexto de rua, não pode ficar restrito à violência doméstica e familiar. A falta de acesso a direitos fundamentais também é uma violação, e pautar isso é o objetivo maior desse encontro de hoje”, destacou a secretária das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, vereadora Júlia Arruda.

“Filha da Rua”, produção exibida no projeto, conta a história de Maria Lúcia Pereira, líder do Movimento de População de Rua da Bahia. “Acreditamos que o ato de compartilhar enobrece pessoas que fazem a sociedade mais humana. Somos um movimento que leva reflexões para o cotidiano em forma de poesia, até mesmo com indignação, com grito, com teatro. E assim queremos ficar visíveis. Fazemos da rua nosso palco, cama, casa, etc”, disse Marcela Gomes, representando o Movimento da População em Situação de Rua no RN.

Na sequência, houve uma roda de conversa sobre direitos, cidadania e políticas públicas em diversas áreas. A coordenadora de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos da Semjidh, Sandra Pequeno, destacou o papel do Estado no atendimento a essa população.

“Estamos falando de um grupo heterogêneo de pessoas que precisam ser compreendidas em suas singularidades. E o Governo do Estado tem trabalhado em articulação com municípios para atender essa população da melhor forma”, explicou Sandra, pontuando iniciativas como a reestruturação do Comitê Estadual Intersetorial de Acompanhamento e Monitoramento da Política para População em Situação de Rua do RN (Ciamp/Rua), que toma posse em solenidade na Governadoria nesta quarta-feira (1º).

Além disso, o Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas), está realizando o Censo da População em Situação de Rua do Rio Grande do Norte. A aplicação dos questionários teve início na segunda-feira, em São Gonçalo do Amarante, e segue na região metropolitana de Natal durante a semana. É a primeira vez que um levantamento sobre a população em situação de rua é realizado no estado.

A representante da Sethas, Shirlenne Santos, também esteve presente no Cine Equidade, que contou ainda com as participações de Teresa Freire, diretora da DPIPS; Márcia Mello e Rayane Andrade, do mandato da deputada federal Natália Bonavides; Kelly Oliveira, do mandato da vereadora Divaneide Basílio; Juliana Silva, do Centro de Referência em Direitos Humanos Marcos Dionísio; e as integrantes do Movimento Nacional da População em Situação De Rua.

Pela Semjidh, estiveram presentes, além da secretária Júlia Arruda e da coordenadora de Direitos Humanos, Sandra Pequeno, a subsecretária de Políticas para as Mulheres, Wanessa Fialho, e Janaína Lima e Yuri Paes, da Coordenadoria da Diversidade Sexual e de Gênero (Codis).

Foto: Divulgação/Governo do RN

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Fiocruz entrega mais 2,8 milhões de doses da AstraZeneca ao Programa Nacional de Imunizações

Fiocruz entrega mais 2,8 milhões de doses da AstraZeneca ao Programa Nacional de Imunizações

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) entregou ontem (30.nov.2021) mais um lote de 2,8 milhões de doses do imunizante contra a covid-19 para o Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde.

Em novembro, a Fiocruz, através do seu Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos) entregou 23,2 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca. Até agora, a fundação já enviou 144,2 milhões do doses ao Programa Nacional de Imunizações.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Dezembro Vermelho Sesap RN alerta para o Dia Mundial do Combate à Aids

Dezembro Vermelho: Sesap/RN alerta para o Mês de Conscientização e do Combate à Aids

O Programa Estadual de IST/AIDS e Hepatites Virais emitiu nota de alerta pelo dia 1º de dezembro, Dia Mundial de Combate à Aids. A data marca o início do Dezembro Vermelho, mês de Conscientização e do Combate à Aids. O objetivo é informar a população sobre as formas de transmissão, os sinais e sintomas da doença, as medidas de prevenção, a importância do diagnóstico e tratamento em tempo oportuno, além de combater o preconceito às pessoas vivendo com HIV (PVHIV).

O Mês de Conscientização e do Combate à Aids terá uma programação dedicada ao tema. Em Natal, de 1 a 9, uma mobilização do Hospital Giselda Trigueiro terá teste rápido de HIV e Sala de Espera com participação da ONG AVIP-RN. As ações acontecerão no Instituto de Medicina Tropical (IMT/UFRN), ao lado do hospital.

Durante o Carnatal, de 9 a 12, um Stand Educativo estará disponível aos participantes. A programação da capital se encerra com o Seminário Dezembro Vermelho, com o tema “Aspectos gerais e desafios pelo HIV – Juntos para avançar!”, que acontece dia 20, na Escola de Governo, no Centro Administrativo.

A 3ª Região de Saúde terá programação especial, com testagem de HIV no Parque Eólico de Pedra Preta, dia 7, e no Parque Eólico de Jandaíra, dia 8.

O Hospital Rafael Fernandes promoverá, dia 10, em formato virtual, o X Seminário de Atualização em HIV/Aids das regiões Oeste, Alto Oeste, Vale do Assu e Salineira do RN. Os interessados podem se inscrever NESTE LINK.

Números do RN

O Rio Grande do Norte possui, atualmente, 10.614 pacientes realizando tratamento para HIV/Aids nos 14 Serviços de Assistência Especializada (SAE) existentes nos municípios de Natal, Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante, São José de Mipibu, Santa Cruz, São Paulo do Potengi, Caicó, Mossoró e Pau dos Ferros.

Entre janeiro e setembro de 2021, foram notificados 388 casos de Aids e 522 de infecção pelo HIV, revelando uma redução no registro de casos de 7,4% e 15,6%, respectivamente, quando comparado com o mesmo período de 2020. Apesar da diminuição na identificação de casos, houve aumento de 28,5% no número de testes rápidos realizados para HIV, no estado, no período analisado.

A epidemia mundial de HIV/Aids ainda constitui um relevante problema de saúde pública, apesar dos inúmeros avanços nas formas de diagnóstico, tratamento e prevenção conseguidos nos últimos anos. O diagnóstico precoce possibilita o acesso a um tratamento mais rápido, minimizando os possíveis danos à saúde da pessoa infectada, além de contribuir com a redução da transmissão e proporcionar uma melhor qualidade de vida às PVHIV.

Para evitar a transmissão do HIV, as principais recomendações são o uso de preservativos durante as relações sexuais, a utilização de seringas e agulhas descartáveis, o uso de luvas para manipular feridas e líquidos corporais, a testagem prévia de sangue e hemoderivados para transfusão, a testagem dos doadores de órgãos, o uso de antirretrovirais durante a gestação de mães infectadas e não amamentação para prevenir a transmissão vertical, assim como a realização periódica do exame de detecção do HIV, principalmente após exposição a uma situação de risco.

Na Nota de Alerta são apresentadas outras formas de prevenção.

Foto: Ilustração/Prefeitura de Arapiraca

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

No Dia Mundial de Combate à Aids, Papa Francisco pede solidariedade a vítimas da doença

No Dia Mundial de Combate à Aids, Papa Francisco pede solidariedade a vítimas da doença

O papa Francisco pediu nesta quarta-feira (1º) mais solidariedade com aqueles que sofrem com o vírus HIV, para garantir os cuidados dos que vivem nos lugares mais pobres do mundo. Em sua audiência geral, Francisco disse que o Dia Mundial de Combate à Aids é uma ocasião importante para lembrar das pessoas afetadas pelo vírus.

A UNAids, programa de combate ao HIV e à aids, da Organização das Nações Unidas (ONU) sediado em Genebra, afirmou na segunda-feira que a pandemia de covid-19 está minando a reação à aids em muitos locais, e que os serviços para pessoas que usam remédios contra HIV sofreram transtornos em 65% dos 130 países pesquisados.

“Espero que possa haver um compromisso renovado de solidariedade para garantir cuidados de saúde eficientes e igualitários (para aqueles com HIV-Aids)”, disse o papa. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 37,7 milhões de pessoas conviviam com o HIV no final de 2020, mais de dois terços delas na África.

No mês passado, Francisco escreveu uma carta a Michael O’Loughlin, jornalista norte-americano que escreveu um livro sobre o trabalho de católicos que ajudaram vítimas da aids no início da crise surgida nos anos 80.

“Obrigado por iluminar as vidas e dar testemunho dos muitos padres, mulheres religiosas e leigos que escolhem acompanhar, apoiar e ajudar seus irmãos e irmãs sofrendo de HIV e aids, com grande risco para sua profissão e reputação”, escreveu o papa na carta.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Remo Casilli

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Instituto Adolfo Lutz confirma o terceiro caso da variante Ômicron no Brasil

Instituto Adolfo Lutz confirma o terceiro caso da variante Ômicron no Brasil

A Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo confirmou nesta quarta-feira (1º) o terceiro caso da variante Ômicron no Brasil. Trata-se do passageiro da Etiópia que desembarcou em Guarulhos no último sábado quando testou positivo para Covid-19. A amostra foi sequenciada geneticamente pelo Instituto Adolfo Lutz do Governo de SP.

O homem de 29 anos foi testado no aeroporto pelo laboratório CR Diagnósticos ao desembarcar no país e não apresentava sintomas. Ele é vacinado com as duas doses do imunizante da Pfizer. Em isolamento domiciliar desde o último sábado, sem sintomas e sendo acompanhado pela vigilância do município de Guarulhos, local que reside.

Os dois primeiros caso da variante Ômicron no Brasil foram confirmados pelo Lutz na tarde de ontem, após sequenciamento genético realizado pelo laboratório do Hospital Israelita Albert Einstein. Os casos são de homem de 41 anos e uma mulher de 37, provenientes da África do Sul. Eles desembarcaram no Brasil no dia 23 e fizeram exame antes de embarcar novamente no dia 25.

Ambos tiveram resultado positivo em exames de PCR coletado no laboratório do Einstein instalado no Aeroporto Internacional de Guarulhos antes de viagem à África do Sul. Nesta quarta-feira (1), a vigilância municipal da capital paulista atualizou as informações dos pacientes para a pasta estadual e informou que ambos foram vacinados com o imunizante da Janssen na África do Sul, corrigindo a informação inicial que não haviam sido imunizados.

A Secretaria de Estado da Saúde, por meio da Vigilância Epidemiológica, mantém o monitoramento do cenário epidemiológico em todo o território estadual. A confirmação de variantes ocorre por meio de sequenciamento genético. A pasta acompanha e auxilia nas investigações, em tempo real de todas as Variante de Preocupação (VOC = Variant Of Concern), tais como Delta, Alpha, Beta, Gamma e, agora, a Ômicron. Todo e qualquer agravo inusitado é monitorado pela vigilância estadual, seja proveniente de aeroportos ou portos.

As medidas já conhecidas pela população seguem cruciais para combater a pandemia do coronavírus: uso de máscara, higienização das mãos (com água e sabão ou álcool em gel) e a vacinação contra a COVID-19.

“É importante salientar que o comportamento de um vírus pode ser diferente em locais distintos em virtude de fatores demográficos e climáticos, por exemplo. Aproveitamos para reforçar a importância da vacinação, principalmente aquelas 3,9 milhões de pessoas que ainda não tomaram a sua segunda dose, pois somente desta forma estarão totalmente protegidas”, destaca o Secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn.

Para os que já completaram o ciclo vacinal, tem mais de 18 anos e um intervalo de 5 meses entre as doses da CoronaVac/Butantan, AstraZeneca/Fiocruz e Pfizer, podem procurar os postos de vacinação para a dose adicional. Quem tomou a dose única da Janssen podem se imunizar com a dose adicional a partir de dois meses.

Foto: Reprodução/NIAID

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

É #FAKE informação de que paciente foi atendido no chão do Walfredo Gurgel por falta de macas; confira a nota da Sesap RN

É #FAKE informação de que paciente foi atendido no chão do Walfredo Gurgel por falta de macas; confira a nota da Sesap/RN

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) emitiu nota a respeito de um vídeo que foi compartilhado nos principais blogs da capital potiguar, no qual, supostamente, um paciente estaria sendo atendido no chão da unidade hospitalar por falta de macas. De acordo com a pasta, o paciente já apresentava um caso gravíssimo de parada cardiorrespiratória, o que forçou com que a equipe iniciasse os cuidados antes da chegada da maca.

A mulher do paciente chegou a confirmar que os blogs mentiram.

Confira a íntegra da nota:

A respeito de um vídeo que mostra um paciente sendo atendido no chão, no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, a Secretaria de Estado da Saúde Pública esclarece: o homem, de 54 anos de idade, chegou à ala de atendimento clínico do hospital na noite dessa segunda-feira, levado pela família, e já em estado grave de parada cardiorrespiratória.

A equipe de plantão, diante da gravidade, decidiu iniciar o atendimento ali mesmo para aumentar a chance de sobrevivência do paciente, e minutos depois a maca chegou ao local. O paciente já apresentava partes do corpo arroxeadas [cianótico] e, como chegou em uma cadeira de rodas, precisava ser colocado urgentemente em uma superfície plana, essencial ao atendimento de urgência e reanimação. Concomitante, a equipe providenciou uma maca no setor de politrauma.


O atendimento teve continuidade e, uma vez reanimado, um médico especialista é acionado, e já no politrauma o homem foi foi intubado. Ele permanece internado em estado gravíssimo. A agilidade, ao decidir pelo primeiro atendimento ali mesmo, aliada à experiência da equipe contribuiu à preservação de mais uma vida.

A família do paciente acionou o Samu, mas diante do agravamento do estado clínico, decidiu levá-lo por meio próprio ao Hospital Walfredo Gurgel, onde deu entrada via atendimento clínico. A família relata que ele desmaiou ainda enquanto deslocava à unidade de saúde, e tão logo passou pela primeira reanimação, a equipe já disponibilizou a maca para continuidade dos procedimentos. O paciente tem histórico de internação por covid-19, quando passou por traqueostomia, e esteve internado por mais de um mês.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Cirurgias ortopédicas de alta complexidade passam a ser realizadas pelo Hospital Maria Alice Fernandes, em Natal

Cirurgias ortopédicas de alta complexidade passam a ser realizadas pelo Hospital Maria Alice Fernandes, em Natal

Serviço no Hospital Maria Alice Fernandes é pioneiro na saúde pública do estado e faz parte do programa Mais Cirurgias, Mais Saúde.

O Rio Grande do Norte passa a contar com um serviço especializado em ortopedia pediátrica. O Hospital Pediátrico Maria Alice Fernandes (HPMAF), referência na área no estado, passou a realizar procedimentos ortopédicos a partir da segunda-feira (29.nov.2021), realizando um serviço pioneiro na saúde pública do estado. As primeiras crianças atendidas na ação coordenada pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) foram submetidas à cirurgia para tratamento do pé torto congênito.

É a primeira vez na história do hospital que esse serviço especializado é oferecido, o que significa um grande avanço nos atendimentos às crianças potiguares, e mais um resultado positivo do programa Mais Cirurgias, Mais Saúde, que vem expandindo a oferta de procedimentos cirúrgicos no estado.

A diretora do Hospital Maria Alice Fernandes, Suyame Ricarte, comemora mais essa conquista para as crianças potiguares. “Para o Hospital Maria Alice Fernandes, ofertar mais uma linha de cuidado pediátrico é muito relevante para que a unidade seja reconhecida no seu grau de importância aos cuidados pediátricos do RN, e mais importante ainda para as crianças e famílias que aguardavam a oferta deste serviço”, explicou a gestora.

Os investimentos inéditos na melhoria do atendimento às crianças integram o pacote de R$ 18 milhões que o Governo do Estado e a Sesap estão aplicando por meio do Mais Cirurgias, Mais Saúde.

Os pacientes estão sendo encaminhados a partir do ambulatório do Centro Especializado em Reabilitação Infantil (CER). A demanda foi identificada pelo Núcleo de Ortopedia da Central Estadual de Regulação, que viu no serviço uma forma de resolver os entraves relacionados ao deslocamento das crianças para outros estados, o que ocorria mediante a judicialização dos casos. Desta forma, a realização dos procedimentos no RN beneficia as crianças e proporciona economia financeira para o Estado.

Daqui para frente serão realizados no Maria Alice procedimentos de média e alta complexidade, indicados para doenças congênitas e raras, como alongamento ósseo de tíbia e luxação congênita de quadril, esta última até então não realizada pelo SUS no estado.

Foto: Divulgação/Sesap/Hospital Maria Alice Fernandes

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Dia D de Vacinação reduz números de potiguares com doses em atraso e RN chega a 5 milhões de doses aplicadas

Dia D de Vacinação reduz números de potiguares com doses em atraso e RN chega a 5 milhões de doses aplicadas

Dia D de Vacinação foi coordenado pela Sesap/RN e municípios no sábado (27), chegando a mais de 25 mil pessoas; estado ultrapassou as 5 milhões de vacinas aplicadas

O trabalho conjunto de vacinação contra a covid-19 realizado entre a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e os municípios potiguares no sábado (27.nov.2021) passado rendeu bons resultados. O levantamento feito pela plataforma RN + Vacina aponta que foram aplicadas 25.352 doses de imunizantes no chamado Dia D de Vacinação.

O número é mais de três superior ao sábado anterior, quando pouco mais de 7 mil moradores do Rio Grande do Norte foram vacinados. O esforço unificado redundou em uma expressiva diminuição da quantidade das pessoas que estavam em atraso para completar seu esquema vacinal.

Na sexta-feira anterior ao Dia D de Vacinação, eram mais de 267 mil pessoas além do prazo para tomar a segunda dose da vacina. Já na manhã desta terça-feira (30), o número caiu para 253 mil.

O relatório da vacinação no sábado aponta que foram aplicadas pouco mais de 3.821 unidades para D1, outras 16.552 para D2 e 4.979 doses de reforço ou adicionais. Assim, o estado cruzou a marca de 5 milhões de doses aplicadas durante toda a campanha. Entre o público geral, a vacinação contra a Covid-19 chegou a 83% com a primeira dose e 68% para a segunda. Já entre os adultos, os percentuais são de, respectivamente, 90% e 78%. A cobertura o grupo de 12 a 17 anos chegou a 75% com a primeira dose.

Foto: Divulgação/Elisa Elsie

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Em Santa Catarina, homem tenta 'comprar' comprovante de vacinação por R$ 1 mil

Em Santa Catarina, homem tenta ‘comprar’ comprovante de vacinação por R$ 1 mil

Um homem tentou subornar uma profissional de saúde no município de Tubarão, no interior de Santa Catarina, para ter acesso a um comprovante de vacinação completo contra a covid-19. De acordo com a prefeitura, o homem foi até uma sala de vacinação e ofereceu pelo menos R$ 1 mil a uma enfermeira pedindo o registro do sogro como vacinado no sistema de saúde.

Segundo o homem, o sogro teria uma viagem marcada para a Argentina, mas não queria ser imunizado contra o novo coronavírus. A enfermeira negou a oferta e o homem foi embora. Mas no mesmo dia, ele ligou para a unidade oferecendo mais dinheiro e informando que, além do sogro dele, outras quatro pessoas estavam interessadas em adquirir o comprovante de vacinação. A enfermeira voltou a recusar a oferta.

Após a proposta, a prefeitura registrou um boletim de ocorrência. O suspeito ainda não foi identificado.

Foto: Prefeitura de Tubarão/ Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Fátima aguarda parecer de comitê científico sobre o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras no Rio Grande do Norte

Fátima aguarda parecer de comitê científico sobre o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras no Rio Grande do Norte

A governadora Fátima Bezerra (PT) afirmou nesta segunda-feira (29.nov.2021) que aguarda o parecer do comitê científico do Estado para decidir sobre o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras no Rio Grande do Norte. O item é obrigatório desde meados de abril de 2020, quando a pandemia da covid-19 se intensificou no estado e no Brasil.

O Laboratório de Inovação em Saúde da UFRN (Lais) recomendou que o estado desobrigue o uso de máscaras no Rio Grande do Norte, em locais abertos, quando o estado alcançar 80% da população vacinada. A governadora, porém, afirma que aguarda o posicionamento do comitê para desobrigar ou não as máscaras. Outros estados, como Maranhão e São Paulo, já tiraram a obrigatoriedade.

Foto: Divulgação/Elisa Elsie/Assecom

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Ministro da Saúde reconhece seriedade da variante Ômicron e pede que brasileiros mantenham cuidados

Ministro da Saúde reconhece seriedade da variante Ômicron e pede que brasileiros mantenham cuidados

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, reafirmou no último domingo (28.nov.2021) que a principal arma contra a covid-19 é a vacinação. Mais cedo, o ministro realizou uma transmissão ao vivo nas redes sociais durante reunião de trabalho sobre a variante Ômicron do novo coronavírus.

Segundo Queiroga, o cenário epidemiológico no Brasil é de maior tranquilidade em função da campanha de vacinação. Até o momento, foram distribuídas aos estados 372 milhões de doses, sendo que 308 milhões já foram aplicadas na população. “Gostaria de tranquilizar todos os brasileiros, porque os cuidados com essa variante são os mesmos cuidados com as outras variantes. A principal arma que nós temos para enfrentar essas situações é a nossa campanha de imunização”, afirmou.

De acordo com o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, as medidas de proteção contra a covid-19 devem ser mantidas. “É extremamente importante que mantenhamos foco na campanha de vacinação e que mantenhamos as medidas chamadas não farmacológicas [uso de máscaras], evitarmos aglomerações públicas, higienização das mãos, álcool em gel e etiqueta respiratória”, disse.

Na semana passada, o surgimento de uma variante do novo coronavírus foi confirmado em regiões da África. Batizada de variante Ômicron – letra grega correspondente à letra “o” do alfabeto -, a cepa B.1.1.529 foi identificada em Botsuana, país vizinho à África do Sul, em meados de novembro.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a variante pode se tornar responsável pela maior parte de novos registros de infecção pelo novo coronavírus em províncias sul-africanas.

No Brasil, ainda não foi registrado nenhum caso da variante Ômicron. Por medida de precaução, a partir de amanhã (29), o governo federal decidiu restringir e entrada de passageiros oriundos da África do Sul, Botsuana, Lesoto, Namíbia, Zimbábue, Eswatini (ex-Suazilândia), Angola, Malawi, Moçambique e Zâmbia.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Entidades da saúde afirmam que maioria de vacinas doadas à África tem validade curta

Entidades da saúde afirmam que maioria de vacinas doadas à África tem validade curta

A maioria das doações de vacinas anticovid-19 à África “tem sido feita com pouca antecedência e com vida útil curta”, afirmou um conjunto de importantes organizações de saúde pública do continente. “Isso tornou extremamente difícil para os países planejar campanhas de vacinação e aumentar a capacidade de absorção”, acrescentam em comunicado conjunto o African Vaccine Acquisition Trust (Avat), os centros africanos de Controle e Prevenção de Doenças, reunidos no Africa CDC, e a Covax.

Até agora, mais de 90 milhões de doses doadas foram entregues ao continente por meio da Covax e do Avat, número que não inclui as vacinas recebidas em resultado de acordos bilaterais. Para alcançar taxas de cobertura mais elevadas em todo o continente, e para que as doações sejam uma fonte complementar ao abastecimento por meio de compras, “essa tendência tem de mudar”, afirmam as organizações no comunicado.

“Os países precisam de um abastecimento previsível e confiável. Ter de planejar em curto prazo e assegurar a absorção de doses com vida útil curta aumenta exponencialmente a carga logística sobre os sistemas de saúde que já se encontram sobrecarregados”, alertam. Para as organizações, o fato de os imunizantes chegarem ao continente com prazos de validade curtos pode ter repercussões, em longo prazo, na confiança nesses produtos.

As doações para Covax, Avat e países africanos “devem ser feitas de forma a permitir que os países mobilizem eficazmente os recursos internos, em apoio à implementação, e permitir o planejamento a longo prazo para aumentar as taxas de cobertura. Por isso, as instituições pedem à comunidade internacional, em particular aos países doadores e fabricantes, para que se “comprometam com esse esforço”.

Previsibilidade, estabelecimento de objetivos, prazos de validade das vacinas adequados – com um “mínimo de dez semanas” -, avisos prévios de “não menos de quatro semanas”, tempo de resposta e fornecimento, além das vacinas, de todos os acessórios essenciais para assegurar a sua rápida absorção, como seringas, são recomendações feitas aos doadores e fabricantes.

Com informações da Agência Brasil

Foto: REUTERS/Tiksa Negeri/direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

BioNTech afirma que já está trabalhando em vacina para conter a variante Ômicron

BioNTech afirma que já está trabalhando em vacina para conter a variante Ômicron

A BioNTech informou ontem (29.nov.2021) que começou a trabalhar em uma vacina para combater a Ômicron, a nova variante do coronavírus detectada na África do Sul. Ainda não está claro se a empresa terá que retrabalhar a vacina que desenvolveu em parceria com a Pfizer contra a covid-19.

O desenvolvimento de uma vacina adaptada faz parte do procedimento padrão da empresa para novas variantes, disse a BioNTech, que produz imunizantes junto com a Pfizer, em comunicado. “Os primeiros passos para desenvolver uma potencial nova vacina se sobrepõem à pesquisa necessária para avaliar se uma nova dose será necessária”, acrescentou.

A variante Ômicron carrega um risco global muito alto de surtos, alertou hoje a Organização Mundial da Saúde (OMS), conforme mais países relataram casos, o que levou ao fechamento de fronteiras.

A BioNTech disse, na sexta-feira (26.nov.2021), que espera mais dados de laboratório nas próximas duas semanas para ajudar a determinar se há necessidade de uma vacina específica para a Ômicron. Sua rival, a Moderna, informou que está trabalhando em uma reformulação de sua vacina contra a covid-19 para futuras doses de reforço.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/Kai Pfaffenbach/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Prefeitura de Salvador cancela festa de fim de ano devido à variante Ômicron

Prefeitura de Salvador cancela festa de fim de ano devido à variante Ômicron

Variante Ômicron é considerada uma cepa preocupante em decorrência do seu alto número de mutações.

O prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), anunciou nesta segunda-feira (29.nov.2021) que não haverá mais festa de Réveillon em Salvador. A programação foi cancelada após uma avaliação criteriosa a partir do surgimento da nova variante Ômicron e do aumento de casos de covid-19 em países da Europa.

“Sei da importância do Réveillon de Salvador para a economia, mas seguimos colocando a vida das pessoas em primeiro lugar”, afirmou o gestor municipal por meio das redes sociais. O público estimado no evento era de 250 mil pessoas.

Já em relação ao Carnaval, considerados dos mais tradicionais do Brasil, Bruno afirmou que irá tomar a decisão em conjunto com o governo do estado. “Considerando toda segurança e cautela necessária para o momento”, disse.

Foto: Valter Pontes/Secom/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap/RN vai regular a entrada de pacientes no Walfredo Gurgel a partir da quarta-feira (1º)

Sesap/RN vai regular a entrada de pacientes no Walfredo Gurgel a partir da quarta-feira (1º)

O Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel vai passar a regular a entrada de pacientes a partir da próxima quarta-feira (1º.dez.2021). A previsão da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN) é que, até o dia 15 do próximo mês, a medida já esteja efetivada. A mudança visa cumprir uma decisão que remonta a processos judiciais do fim dos anos 1990.

Com a mudança, o acesso ao hospital se dará para pacientes que já tenham passado por outros serviços de saúde e sejam referenciados para o Walfredo Gurgel pela gravidade e tipo de atendimento que seja do perfil da unidade. A alteração visa desafogar o hospital de casos leves, que historicamente absorveu e absorve, e a consequente superlotação dos corredores.

De acordo com a Sesap/RN, a alteração não barra o atendimento de urgência que seja conduzido pelo Samu para o local, mantendo o perfil de hospital para atendimento de traumas de alta complexidade.

Segundo documento judicial que norteia a alteração, entre os meses de janeiro e julho deste ano, o Walfredo Gurgel realizou 35.351 atendimentos – o que representa uma média de 5.050 por mês -, dos quais 18.459 foram avaliados como de baixo risco – sendo 52% dos atendimentos.

A secretaria explica ainda que os casos que eventualmente cheguem ao hospital deverão ser acolhidos e encaminhados para os locais recomendados, como Unidades de Pronto Atendimento, postos de saúde ou outros. A medida é semelhante ao que já acontece em outras unidades publicas como, por exemplo, nos hospitais Giselda Trigueiro, na área de infectologia, e Maria Alice Fernandes, no atendimento infantil. O Hospital Municipal de Natal, que funciona na capital, também atua como porta referenciada.

Foto: Reprodução/Redes sociais

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Especialistas investigam se brasileiro infectado na África do Sul tem a variante Ômicron

Especialistas investigam se brasileiro infectado na África do Sul tem a variante Ômicron

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou neste domingo (28) que um brasileiro com passagem pela África do Sul testou positivo para a covid-19 ao desembarcar no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Não foi confirmado se o passageiro está contaminado pela variante Ômicron.

De acordo com a Anvisa, o passageiro chegou ao país nesse sábado (27), em um voo da Ethiopian Airlines, apresentou um teste negativo feito na origem do voo, conforme determina uma portaria interministerial, e estava assintomático. No entanto, um novo teste PCR, realizado em um laboratório do aeroporto, deu positivo. O cidadão é vacinado contra a covid-19.

Após a identificação, autoridades de saúde foram notificadas pela Agência. “Após a identificação e testagem com resultado positivo para covid-19, o paciente foi colocado em isolamento e já cumpre quarentena residencial. Os órgãos de saúde estadual e municipal passam a fazer o monitoramento do caso. O Ministério da Saúde acompanha o caso”, informou o órgão.

As restrições a viajantes oriundos de países da África começam a valer somente amanhã (29), mas a Anvisa já está atuando diante do risco de transmissão da variante Ômicron.

Na semana passada, o surgimento de uma variante no novo coronavírus foi confirmado em regiões da África. Batizada de Ômicronletra grega correspondente à letra “o” do alfabeto -, a cepa B.1.1.529 foi identificada em Botsuana, país vizinho à África do Sul, em meados de novembro. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a variante pode se tornar responsável pela maior parte de novos registros de infecção pelo novo coronavírus em províncias sul-africanas.

No Brasil, ainda não foi registrado nenhum caso da Ômicron. Por medida de precaução, a partir desta segunda, o governo federal decidiu restringir e entrada de passageiros oriundos da África do Sul, Botsuana, Lesoto, Namíbia, Zimbábue, Eswatini (ex-Suazilândia), Angola, Malawi, Moçambique e Zâmbia.

Foto: Ilustração/NIAID/NIH

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Rio Grande do Norte chega a 90% de vacinados com a primeira dose contra a covid-19

Rio Grande do Norte chega a 90% de vacinados com a primeira dose contra a covid-19

O Rio Grande do Norte atingiu a marca de 90% da população acima de 18 anos contra a covid-19 com a primeira dose, de acordo com dados do portal RN + Vacina. O percentual representa pouco mais de 2,3 milhões de pessoas em todo o estado.

Além disso, o público geral, que inclui os adolescentes acima de 12 anos, também se aproxima do percentual de 90%, com 2.635.128 pessoas que tomaram a primeira dose, segundo o registro na plataforma RN + Vacina até o fim da manhã desta segunda-feira (29).

Na sexta-feira (26) a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) distribuiu o primeiro lote de vacinas destinado à dose de reforço para o público abaixo dos 60 anos, naquelas cidades que já estejam aptas para ampliação da campanha de vacinação.

Foto: Ilustração/Alexandre Lago

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap distribui 105 mil doses vacinas para reforçar Dia D da vacinação contra a covid-19, que ocorre hoje

Sesap distribui 105 mil doses de vacinas para reforçar Dia D da vacinação contra a covid-19, que ocorre hoje

Doses foram enviadas para os 167 municípios do Rio Grande do Norte e serão utilizadas no Dia D da vacinação.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) distribui nesta sexta-feira (26) mais 105.922 doses de vacina contra a covid-19 para os 167 municípios do Rio Grande do Norte. O carregamento que sai da Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat), com apoio da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, é voltado para segunda dose e para dose de reforço.

A maior parte deste lote é para D3, com 97.362 unidades de Pfizer. De posse dessas vacinas, os municípios que já puderem ampliar estão autorizados a começar o processo de reforço da imunização do público abaixo dos 60 anos, de forma escalonada. O restante do lote, com 8.560 doses da AstraZeneca/Fiocruz, é para a D2 de quem está com o esquema vacinal atrasado em 19 municípios.

Assim, a Sesap mantém seu padrão de logística dentro da campanha de vacinação e, em especial, como reforço do plano firmado com os municípios para realizar um Dia D da vacinação neste sábado (27.nov.2021). A ação visa reforçar os indicadores de proteção contra a Covid-19 em todo o estado, além de buscar alcançar os mais de 270 mil moradores do RN que estão com a 2ª dose em atraso.

A carga de hoje soma-se às mais de 161 mil unidades de imunizantes que a Sesap encaminhou na quarta-feira (24), destinadas para a 2ª dose de quem iniciou o esquema vacinal anteriormente.

Até o fim da manhã desta sexta-feira, a plataforma RN+Vacina registrava a aplicação de 4,9 milhões de imunizantes no estado. A cobertura chega a 82% da população geral com ao menos uma dose e 89% para a população adulta. Entre os adolescentes de 12 a 17 anos, a cobertura para a primeira dose está em 71%.

Foto: Divulgação/Governo do RN/Sesap

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Chile aprova uso da CoronaVac em crianças a partir de 3 anos

Chile aprova uso da CoronaVac em crianças a partir de 3 anos

O Chile aprovou nesta quinta-feira (25.nov.2021) a aplicação da CoronaVac em crianças a partir de três anos, ampliando o plano de imunização local. O imunizante é produzido pelo laboratório chinês Sinovac. A aprovação foi concedida pela agência reguladora de saúde do país, que tem utilizado a CoronaVac como bandeira de seu bem-sucedido programa de imunização.

Atualmente, mais de 13,8 milhões de pessoas no Chile já foram imunizadas completamente. O país tem 19 milhões de habitantes, e tem conseguido flexibilizar as restrições que foram impostas para combater a pandemia, apoiado na efetividade do programa de imunização.

De acordo com o chefe do Instituto de Saúde Pública do Chile, Heriberto García, a aplicação da vacina nas crianças é segura. “Temos antecedentes suficientes para aprovar a vacina em crianças a partir dos três anos”, afirmou. Em setembro, o órgão já havia aprovado o imunizante para crianças maiores de seis anos. Além da vacina da Sinovac, o Chile também aplica o imunizante da Pfizer-BioNTech é aplicada em pessoas a partir dos 12 anos.

Foto: REUTERS/Rodrigo Garrido/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Europa e Ásia reforçam fronteiras em decorrência da nova variante do coronavírus

Europa e Ásia reforçam fronteiras em decorrência da nova variante do coronavírus

Autoridades globais reagiram com alarme nesta sexta-feira (26.nov.2021) a uma nova variante do novo coronavírus detectada na África do Sul. A União Europeia (UE), o Reino Unido e a Índia estão entre os que anunciam controles de fronteira mais rigorosos, enquanto cientistas tentam determinar se a mutação é resistente a vacinas.

O Reino Unido proibiu voos da África do Sul e de países vizinhos e pediu que os viajantes britânicos que voltam desses locais entrem em quarentena. A chefe da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse que a UE também pretende deter o tráfego aéreo da região.

Cientistas estudam a variante identificada nesta semana, mas a notícia derrubou os mercados de ações e o petróleo em meio aos temores do que proibições de viagens fariam às economias já abaladas do sul africano.

A nova variante tem uma proteína de espigão que é dramaticamente diferente daquela do coronavírus original, no qual as vacinas contra covid-19 se baseiam, disse a Agência de Segurança da Saúde britânica, o que aumenta o receio de como as vacinas atuais, bem-sucedidas contra a mais familiar variante Delta.

“Como os cientistas descrevem, esta é a variante mais significativa que encontraram até hoje”, disse o secretário dos Transportes britânico, Grant Shapps, ao canal Sky News. A Organização Mundial da Saúde (OMS) realiza hoje uma reunião em Genebra. Especialistas debaterão o risco que a nova variante apresenta e se ela deveria ser designada como de interesse ou preocupante, disse o porta-voz da OMS, Christian Lindmeier.

Quase 100 sequências da nova variante já foram relatadas, e uma análise inicial mostra que ela tem “um número grande de mutações” que exigem mais estudo, acrescentou Lindmeier. Um epidemiologista afirmou que já pode ser tarde demais para endurecer as restrições de viagem.

“Acho que temos que admitir que muito provavelmente esse vírus já está em outros lugares. Então, se fecharmos a porta agora, provavelmente será tarde demais”, disse Ben Cowling, da Universidade de Hong Kong. A África do Sul conversará com autoridades britânicas para tentar convencê-las a reconsiderar a proibição, disse o Ministério das Relações Exteriores em Pretória.

A variante, batizada de B.1.1.529, também foi encontrada em Botsuana e Hong Kong, de acordo com a Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido.

Com informações da Agência Brasil

Foto: National Institute of Allergy and Infectious Diseases /NIAID/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Vigilância Sanitária recomenda que Governo Bolsonaro exija vacina para entrar no Brasil

Vigilância Sanitária recomenda que Governo Bolsonaro exija vacina para entrar no Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou novas recomendações ao governo federal sobre viagens ao Brasil. As diretrizes trazem avaliações do órgão sanitário sobre os protocolos que devem ser adotados para entrar no Brasil. Mas a transformação em regra depende do governo federal.

Em notas técnicas, a Agência defende que a política para as fronteiras seja revista, com o estabelecimento da cobrança de prova de vacinação para turistas e outros viajantes que desejam entrar no Brasil de avião ou por via terrestre, em combinação com protocolos de testagem.

A equipe técnica da agência argumenta que a medida pode dificultar que o Brasil se torne um destino para não vacinados. Sem essa exigência, pessoas que não se imunizaram podem trazer mais riscos aos brasileiros. Os viajantes teriam de ter concluído o esquema vacinal pelo menos 14 dias antes de entrar no Brasil. Como parâmetro de análise, seriam aceitos os imunizantes aprovados ou pela Anvisa ou pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Quase todos os países que exigem a vacinação como um dos requisitos para entrada de viajantes internacionais em seus territórios, exigem que a vacinação tenha ocorrido a pelo menos 14 dias, ou seja, que sejam somados 14 dias da data da última dose ou dose única”, justifica a nota técnica.

Via aérea

Para a entrada por via aérea, um procedimento sugerido é a testagem com métodos como antígenos ou medição de ampliação de ácidos nucleicos. Para não vacinados, a agência propõe quarentena até o resultado negativo dos testes laboratoriais (RT-PCR), que deve ser realizado a partir do quinto dia de chegada.

“Se a recomendação for acatada, sugerimos que seja previsto um termo que o viajante apresente à Polícia Federal ou outra autoridade de fronteira, em que declare onde cumprirá o período de auto quarentena”, diz a nota técnica.

Por fim, o documento recomenda que seja colocado para os viajantes a assinatura de uma declaração de viagem, com a inserção de informações sobre sintomas e contatos do viajante, para que as autoridades sanitárias possam tomar providências.

Via terrestre

Para o trânsito de pessoas de fora por rodovias, para além da recomendação de prova de vacinação, a Anvisa defende que não seja permitida a entrada de pessoas não vacinadas. “Os não vacinados, caso queiram adentrar em território nacional, devem utilizar o modal aéreo, em que os controles são mais adequados”, diz a nota da agência.

O documento da agência, no entanto, prevê exceções para a prova de vacinação. Uma delas seria no caso de pessoas trabalhando no transporte de cargas. Outra seria a dispensa no caso de países em que a cobertura vacinal tenha chegado a uma situação de imunidade coletiva.

Secretários

Os conselhos dos secretários estaduais (Conass) e municipais de Saúde (Conasems) divulgaram nota manifestando apoio às notas técnicas da Anvisa com as recomendações de novas regras para a entrada no Brasil.

“O recrudescimento da pandemia em países europeus e o aumento de casos nos EUA, e Canadá, bem como em países da América do Sul, tais como Bolívia, Equador e Paraguai, conforme informação divulgada hoje pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), exigem que o Brasil adote medidas sanitárias adicionais, de modo a proteger sua população”, diz o texto.

A Agência Brasil solicitou a posição do Ministério da Saúde e aguarda retorno.

Formulário de declaração de viajante

A Anvisa informou também que restabeleceu o sistema para emissão do formulário da Declaração de Saúde do Viajante. Dessa forma, passageiros que tenham embarque em voos com destino ao Brasil a partir das 8h (horário de Brasília) de amanhã (26) deverão atender a medida de comprovação do preenchimento, de acordo com o determinado na Portaria 658, de 5 de outubro de 2021.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Jardiel Carvalho/Folhapress

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Criminosos invadem UBS Panatis e fazem arrastão; atividades ficam paradas até segunda-feira (29)

Criminosos invadem UBS Panatis e fazem arrastão; atividades ficam paradas até segunda-feira (29)

Um arrastão foi registrado na Unidade Básica de Saúde do Panatis (UBS Panatis), na zona norte de Natal. O crime ocorreu nesta quinta-feira (25.nov.2021) e os criminosos, com armas em punho, invadiram o local, roubaram os celulares dos funcionários e pacientes que estavam na sala de vacinação contra a covid-19 e fugiram em seguida.

De acordo com informações da Polícia Militar, pelo menos quatro homens participaram da ação. Três deles pularam o muro da UBS Panatis e se dirigiram ao auditório onde funciona a sala de vacinação contra a covid-19. No local, havia cerca de 40 pessoas quando um homem armado anunciou o assalto e fez o arrastão, roubando os celulares. 

Para chegar à unidade, eles utilizaram um carro modelo HB20, de cor preta, que havia sido roubado. Os criminosos também realizaram outros assaltos na região. Ainda segundo a PM, o carro utilizado pelos bandidos na fuga foi recuperado pouco tempo depois no bairro de Igapó.

Por causa do arrastão, a UBS Panatis interrompeu os atendimentos mais cedo e fechou as portas. Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS) informou que foi realizado um boletim de ocorrência e que aguarda que os culpados sejam localizados e que os pertencentes roubado sejam recuperados. Ainda segundo a SMS, por causa do ocorrido, as atividades na unidade só serão retomadas na segunda-feira (29.nov.2021). 

Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Pesquisadores descobrem nova variante do coronavírus com mutações que podem escapar da vacina

Pesquisadores descobrem nova variante do coronavírus com mutações que podem escapar da vacina

Os cientistas alertam que a variante B.1.1.529, descoberta pela primeira vez em Botsuana e com seis casos de infecção confirmados na África do Sul, tem um “número extremamente alto” de mutações, o que pode levar a novas ondas de covid-19.

Foram confirmados dez casos em três países (Botsuana, África do Sul e Hong Kong) por sequenciamento genético, mas a nova variante causou grandes preocupações aos pesquisadores porque algumas das mutações podem ajudar o vírus a escapar à imunidade. Os primeiros casos da variante foram descobertos no Botsuana, em 11 de novembro, e os primeiros na África do Sul três dias depois.

O caso encontrado em Hong Kong foi de um homem de 36 anos que teve um teste PCR negativo antes de voar de Hong Kong para a África do Sul, onde permaneceu de 22 de outubro a 11 de novembro. O teste foi negativo no regresso a Hong Kong, mas deu positivo em 13 de novembro quando estava em quarentena.

A variante B.1.1.529 tem 32 mutações na proteína spike, a parte do vírus que a maioria das vacinas usa para preparar o sistema imunológico contra a covid-19. As mutações na proteína spike podem afetar a capacidade do vírus de infectar células e se espalhar, mas também dificultar o ataque das células do sistema imunológico sobre o patógeno.

O virologista do Imperial College London, Tom Peacock, revelou vários detalhes da nova variante, afirmando que “a quantidade incrivelmente alta de mutações de pico sugere que isso pode ser uma preocupação real”. Na rede social Twitter, ele defendeu que “deve ser muito, muito, monitorado devido a esse perfil horrível de picos”, acrescentando que pode acabar por ser um “aglomerado estranho” que não é muito transmissível. “Espero que seja esse o caso”.

A médica Meera Chand, microbiologista e diretora da UK Health Security Agency, afirmou que, em parceria com órgãos científicos de todo o mundo, a agência monitora constantemente a situação das variantes de SARS-Cov-2 em nível mundial, à medida que vão surgindo e se desenvolvem.

“Como é da natureza do vírus sofrer mutações frequentes e aleatórias, não é incomum que surjam pequenos números de casos apresentando novas mutações. Quaisquer variantes que apresentem evidências de propagação são avaliadas rapidamente”, acrescentou ao The Guardian.

Os cientistas observam a nova variante, em busca de qualquer sinal de que esteja a ganhar força e acabe por se espalhar amplamente. Alguns virologistas da África do Sul já estão preocupados, especialmente devido ao recente aumento de casos em Gauteng, uma área urbana que inclui Pretória e Joanesburgo, onde já foram detectados casos com a variante B.1.1.529.

Ravi Gupta, professor microbiologista da Universidade de Cambridge, afirmou que o seu trabalho em laboratório revelou duas mutações na B.1.1.529 que aumentam a infecção e reduzem o reconhecimento de anticorpos. “Parece certamente uma preocupação significativa com base nas mutações presentes”, disse.

“Contudo, uma prioridade chave do vírus desconhecida é a infecciosidade, pois é isso que parece ter impulsionado principalmente a variante Delta. A fuga imune é apenas uma parte da imagem do que pode acontecer”, acrescentou Gupta.

Já o professor François Balloux, diretor do Instituto de Genética do University College London, considera que o grande número de mutações na variante, aparentemente acumuladas num “único surto”, sugere que pode ter evoluído durante uma infecção crônica em uma pessoa com o sistema imunológico enfraquecido, possivelmente um doente com aids não tratada.

“É difícil prever o quão transmissível pode ser nesta fase. Por enquanto, deve ser acompanhado de perto e analisado, mas não há razão para demasiada preocupação, a menos que comece a subir de frequência num futuro próximo”, afirmou Balloux.

Foto: NIAID/Via AFP/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap/RN cumpre acordo e faz novo repasse para hospitais e cooperativas; pagamentos totalizam R$ 8 milhões em novembro

Sesap/RN faz novo repasse para hospitais e cooperativas; pagamentos totalizam R$ 8 milhões em novembro

A Secretaria de Estado da Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap/RN) realizou, nesta quinta-feira (25), o pagamento de mais de R$ 2 milhões referentes à primeira parcela do acordo firmado com as cooperativas médicas e hospitais prestadores de serviços de cirurgias ortopédicas, cardiológicas e vasculares em contrato que é gerido pelo Município de Natal.

O repasse reafirma o posicionamento do Governo do Estado e da Sesap/RN em manter todo esforço para honrar os compromissos propostos e garantir a assistência à população do Rio Grande do Norte.

O repasse é referente ao Termo de Cooperação Técnica e Financeira (TCTF) com o município de Natal para a complementação de valores da tabela SUS. O pagamento efetuado se soma ao montante de R$ 6 milhões da fatura mensal já pagos no dia 11 de novembro – após negociação dos prestadores de serviço com o secretário de Estado da Saúde Pública, Cipriano Maia.

Assim, totaliza-se mais de R$ 8 milhões repassados pela Sesap/RN ao município de Natal em novembro a respeito deste TCTF. Estes valores são destinados as cooperativas médicas e aos Hospitais do Coração, Memorial, Rio Grande/Incor e Prontoclínica Dr. Paulo Gurgel.

A responsabilidade pelos contratos é dividida entre gestão estadual, município e União. A sobrecarga financeira que recai sobre estado e municípios é decorrente da defasagem dos valores de remuneração da tabela do SUS, agravada ainda pela insuficiência dos tetos financeiros estabelecidos pelo Ministério da Saúde para custear os serviços.

Foto: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Mesmo sem atingir metas, SP desobrigará uso de máscara ao ar livre a partir de dezembro

Mesmo sem atingir metas, SP desobrigará uso de máscara ao ar livre a partir de dezembro

A partir do próximo dia 11 de dezembro, o uso de máscara em ambientes externos deixará de ser obrigatório no estado de São Paulo. O anúncio foi feito na tarde de ontem (24.nov.2021). O estado ainda não atingiu a meta estipulada pela própria gestão estadual referente à redução de indicadores da pandemia.

De acordo com o anúncio feito pelo governador João Doria (PSDB), o uso da máscara continua obrigatório em áreas internas e no transporte público, inclusive dentro das estações e terminas de ônibus. A proposta foi aprovada pelo Comitê Científico.

Em outubro, o governo de São Paulo havia condicionado a flexibilização aos seguintes indicadores:

Vacinação completa de 75% da população
Média diária de casos abaixo de 1.100
Média diária de mortes abaixo de 50
Média diária de internações abaixo de 300

Porém nenhum indicador foi alcançado até esta quarta-feira. Os números são os seguintes:

Vacinação completa da população: 74,5%
Média diária de casos: 1.289
Média diária de mortes: 61
Média diária de internações: 318

O governador afirmou que o estado estado deverá atingir a meta de 75% da população vacinada nesta quinta-feira (25.nov.2021), porém, não há estimativas quanto as demais metas, uma vez que elas dependem de uma queda no ritmo de novos casos, mortes e interações.

Ainda de acordo com o governo do estado de São Paulo, embora a liberação do uso de máscara seja uma orientação para todo o estado, os municípios têm autonomia, através das prefeituras, para decidir continuar com a obrigatoriedade por mais tempo.

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Seap/RN promove ações de saúde para internos da Penitenciária de Mossoró

Seap/RN promove ações de saúde para internos da Penitenciária de Mossoró

A Seap/RN é uma das coordenadoras das campanhas de atenção à saúde que atenderam todos os privados de liberdade da Penitenciária Agrícola Doutor Mário Negócio.

Quinze profissionais de saúde realizam na Penitenciária Agrícola Doutor Mário Negócio, em Mossoró, até o próximo dia 30, testes de HIV, Sífilis, Hepatite B e C, coleta de PSA, além de palestras sobre câncer de próstata e orientações gerais sobre saúde e higiene, para todos os internos da unidade. A ações fazem parte do calendário do Novembro Azul e Dezembro Vermelho. Em outubro, uma campanha semelhante atendeu todas as internas do estabelecimento.

A ação é coordenada pela Equipe de Saúde Prisional da Secretaria Municipal de Saúde de Mossoró em parceria com a Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), através do Ambulatório da Faculdade de Enfermagem, o Instituto Vida e Esperança (IVES), a Universidade Potiguar (UNP), a Associação Portadores de Hepatites de Mossoró (APHEMO), e a Secretaria da Administração Penitenciária (Seap/RN).

Todos os 398 internos em regime fechado do estabelecimento prisional serão atendidos nessa ação. O Dezembro Vermelho é uma campanha de conscientização e ações práticas no âmbito nacional voltada para a prevenção ao HIV/Aids e outras infecções sexualmente transmissíveis. O mês foi escolhido por já fazer parte do calendário global de Combate à Aids. Já o Novembro Azul promove conscientização sobre cuidados com a saúde masculina.

AÇÕES

Em outubro, 62 internas da unidade realizaram exames e receberam orientações sobre saúde, numa ação alusiva ao Outubro Rosa. A campanha contou com a participação de estudantes dos cursos de enfermagem, nutrição e serviço social UERN e da UNP.

Foram realizados exames clínicos das manas, preventivo de Papanicolau, coletas para exames laboratoriais, além de orientações gerais e sobre o autoexame. “Essas parcerias no campo da saúde prisional tem sido fundamental para o fortalecimento do nosso trabalho, garantindo uma melhor assistência a todos os privados de liberdade do complexo penal”, disse o diretor, policial penal Márcio Morais.

EQUIPE

A equipe de Saúde Prisional da Penitenciária Mário Negócio conta com médico, dentista, enfermeiro, psicólogo, assistente social e técnicos, totalizando oito profissionais, atendendo aos internos do regime fechado masculino e feminino. A Seap/RN tem incentivado e estimulado parcerias para atender a saúde prisional, afim de realizar ações preventivas, e evitar que os privados de liberdade precisem utilizar leitos de hospitais da rede pública.

Foto: Divulgação/Seap

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Pesquisa da Fiocruz e UFRJ associa casos graves de covid-19 a desgaste do sistema imune

Pesquisa da Fiocruz e UFRJ associa casos graves de covid-19 a desgaste do sistema imune

Estudo publicado por pesquisadores do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) apontou que casos graves de covid-19 estão relacionados a um desgaste do sistema imune que ocorre durante a doença. A pesquisa está disponível na revista científica Journal of Infectious Diseases e foi divulgada hoje (24.nov.2021) pela Agência Fiocruz de Notícias.

Os pesquisadores avaliaram amostras de sangue de 22 pacientes hospitalizados com covid-19 e compararam com pessoas saudáveis, o que permitiu detectar sinais de que as células de defesa conhecidas como linfócitos T auxiliares passaram por um processo de hiperatividade, exaustão e envelhecimento no caso dos infectados pelo novo coronavírus.

A função dessas células é reconhecer as proteínas virais e ativar as células responsáveis por combater o vírus e produzir anticorpos. Com o desgaste do sistema imune, elas perdem a capacidade de se multiplicar e liderar essa resposta, explicam os pesquisadores.

Esse quadro de queda na imunidade também deixa os indivíduos mais vulneráveis a contrair infecções hospitalares e ajuda a explicar o fato de as reinfecções por covid-19 em pacientes que haviam se recuperado de um caso grave ocorrerem em uma frequência maior do que era esperado por cientistas.

Os pesquisadores encontraram ainda altos níveis de substâncias inflamatórias liberadas pelos linfócitos T auxiliares no sangue dos pacientes com covid-19. Coordenador do estudo, pesquisador do Laboratório de Imunoparasitologia do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) e professor da Faculdade de Medicina da UFRJ, Alexandre Morrot relaciona esse processo à hiperativação dessas células de defesa. “Tudo isso reforça a importância de terapias anti-inflamatórias, voltadas para controlar a resposta imune exagerada, que é uma vilã na covid-19”, disse ele à Agência Fiocruz de Notícias.

Apesar de a pesquisa ter detectado o envelhecimento dos linfócitos T auxiliares, as conclusões não permitem apontar possíveis prejuízos para o sistema imunológico dos pacientes no longo prazo.

Também participaram do estudo o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz), o Hospital Naval Marcílio Dias, a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), a Universidade Federal Fluminense (UFF) e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). A publicação foi dedicada à pesquisadora do Instituto Oswaldo Cruz Juliana de Meis, vítima da covid-19 em julho deste ano.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reuters/direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Em reunião com municípios potiguares, Governo do RN discute melhorias no financiamento da saúde

Em reunião com municípios potiguares, Governo do RN discute melhorias no financiamento da saúde

A atenção primária é vital para o funcionamento da saúde pública, pois é por meio dela que se faz um acompanhamento mais próximo das pessoas em todos os municípios do Brasil. Por isso, o Governo do RN, por meio da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN), reuniu nesta terça-feira (23.nov.2021) gestores de todos os 167 municípios para discutir o financiamento e a gestão da informação da atenção primária em saúde (APS) por meio do programa Previne Brasil.

O encontro visa fortalecer a estrutura do SUS no Rio Grande do Norte, em uma parceria que envolve Governo/Sesap, Ministério da Saúde e os conselhos estaduais de Saúde e de Secretários Municipais de Saúde (Cosems/RN) e os nacionais de Secretários de Saúde (Conass) e de Secretários Municipais de Saúde (Conasems).

“Toda iniciativa para fortalecer o SUS é importante e terá nosso apoio. Uma atenção primária forte representa uma saúde pública de qualidade para todos e todas, como exemplo temos que saudar todo o trabalho de quem salvou vidas na pandemia e agora está empenhado na vacinação contra a covid-19”, afirmou a governadora Fátima Bezerra, que participou da abertura do evento.

Em reunião com municípios potiguares, Governo do RN discute melhorias no financiamento da saúde
Foto: Divulgação/Pedro Lúcio Carvalho

A oficina é promovida para aprimorar a conexão dos municípios com as ferramentas do Previne, em especial a partir da qualificação das informações de indicadores de saúde inseridas no sistema implantado pelo ministério no fim de 2019. Assim, os municípios obtém repasses que garantem funcionamento de unidades básicas e o programa de Saúde da Família, por exemplo.

“A Sesap/RN está apostando no fortalecimento de uma política de educação permanente da atenção primária e um apoio direto aos municípios por meio das Unidades Regionais de Saúde. O evento de hoje coopera com essa qualificação, que quando ocorre traz uma resolutividade maior, evita agravamento de casos e o encaminhamento para a atenção especializada. É preciso ainda aumentar o financiamento para ampliar o acesso, qualificar a infraestrutura e melhorar as equipes. Vamos sair daqui mais fortalecidos na qualificação do SUS”, destacou o secretário de Estado da Saúde Pública, Cipriano Maia.

Em reunião com municípios potiguares, Governo do RN discute melhorias no financiamento da saúde
Foto: Divulgação/Pedro Lúcio Carvalho

Ao longo do dia, as equipes da Sesap/RN e do Ministério da Saúde e os gestores discutindo as melhorias e trocando informações a respeito de experiências exitosas que já ocorrem no RN. O Previne trabalha com frentes de financiamento por quantidade de pessoas atendidas e também pela qualificação de indicadores relacionados à cobertura de imunização, índices de mortalidade infantil, saúde bucal, saúde da mulher e outros. “Esse é o momento de aprimorar a atenção primária para o momento pós-pandemia, por meio de um trabalho conjunto na troca de informações e experiências”, pontuou Maria Eliza Garcia, presidente do Cosems/RN.

Foto: Divulgação/Pedro Lúcio Carvalho

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Governo do RN apresenta projeto de recomposição parcial de perdas salariais de servidores da Saúde do Estado

Governo do RN apresenta projeto de recomposição parcial de perdas salariais de servidores da Saúde do Estado

O Governo do Rio Grande do Norte apresentou, no fim da tarde desta segunda-feira (22.nov.2021), o projeto de recomposição parcial de perdas salariais que vai beneficiar mais de 20 mil servidores ativos e inativos da saúde pública do Estado. A medida era aguardada pelos trabalhadores há mais de dez anos.

O projeto de lei que será encaminhado à Assembleia Legislativa é fruto de extensas negociações entre os servidores e representantes do Governo, por meio da Mesa de Negociação do SUS reativada pela atual gestão em 2019.

“Esse é um momento de celebrar uma vitória dos servidores e do diálogo alimentado por um debate sério, transparente e compromissado. Não é fácil equacionar tudo, diante da situação que assumimos o Estado, mas o atendimento à população é estratégico e os trabalhadores que estão na linha de frente também”, afirmou a governadora Fátima Bezerra ao assinar o Projeto de Lei.

O plano tem duas ações centrais. A primeira é recomposição parcial da tabela de vencimentos dos servidores da saúde, dentro da política de valorização do trabalhador que a atual gestão vem promovendo. A categoria acumula perdas desde 2010.

A segunda ação trazida pelo projeto é a proposta de implantação da promoção por qualificação, o que é aguardado pelas categorias desde 2006. “Este é um momento extremamente significativo para quem faz a gestão e para os servidores. É uma proposta ajustada dentro dos limites possíveis, um passo a mais nesse processo de recuperação da condição de trabalho e remuneração”, pontuou Cipriano Maia, titular da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN).

O Governo do RN e a Sesap/RN aguardarão a tramitação do projeto dentro do Legislativo para então efetivar a aplicação das medidas. “Esse é um grande momento, que esperávamos há muito tempo. Esperamos poder avançar ainda mais”, comentou Carlos Alexandre, diretor do Sindsaúde/RN. “Temos que agradecer e valorizar o espaço de diálogo da Mesa SUS, onde o projeto foi construído”, completou Rossana Veras, vice-presidente do Sinfarn.

Também participaram do evento o vice-governador Antenor Roberto; o procurador-geral do Estado, Luiz Antônio Marinho; controlador-geral do Estado, Pedro Lopes; o secretário-adjunto de Planejamento, Thiago Lima; e Patrícia Ferro (CGTES/Sesap). Por parte dos servidores, Carlos Alexandre (Sindsaúde), Antônia Iara (Sindern), Ivan Tavares e Flávio Calife (SOERN), Jacira Prestes (Sinfarn) e Sônia Godeiro (médica aposentada).

Foto: Divulgação/Raiane Miranda/Assecom

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Fátima Bezerra assina decreto que institui o Programa Estadual de Dignidade Menstrual

Fátima Bezerra assina decreto que institui o Programa Estadual de Dignidade Menstrual

A governadora Fátima Bezerra assinou, na tarde dessa segunda-feira (22.nov.2021), decreto que institui o Programa Estadual de Dignidade Menstrual. A iniciativa consiste na promoção do acesso a produtos e condições de higiene adequados a meninas, mulheres e homens trans que menstruam e estejam em situação de vulnerabilidade social. Além da distribuição de absorventes íntimos, estão previstas ações para combater a desinformação acerca da menstruação e os aspectos fisiológicos e culturais a ela relacionados.

“E tem mais um aspecto importante aqui hoje, que é o anúncio de isenção do ICMS para a compra desses insumos por parte dos órgãos da administração pública. Ou seja, mais do que garantir a aquisição e operacionalizar essa distribuição, o Governo está abrindo mão de tributos que lhe são devidos para viabilizar um programa tão importante e que é, antes de tudo, de caráter civilizatório”, disse a governadora Fátima Bezerra. A medida foi autorizada pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz).

Com investimento de R$ 1,5 milhão, a iniciativa deve beneficiar 45 mil pessoas contemplando estudantes da rede pública estadual de ensino, pessoas de comunidades tradicionais ou povos originários, que estejam em situação de rua, em cumprimento de medida socioeducativa ou em privação de liberdade, com renda per capita abaixo de 1 salário mínimo e que sejam inseridas em programas sociais dos governos federal e estadual.

Fátima Bezerra assina decreto que institui o Programa Estadual de Dignidade Menstrual
Foto: Divulgação/Viviane Nobre/Assecom

O decreto prevê a distribuição de produtos adequados à saúde menstrual, como absorventes íntimos, internos e externos, tampões higiênicos, coletores e discos menstruais, calcinhas absorventes e panos absorventes íntimos. Também visa a ampliar o diálogo sobre a dignidade menstrual, realizar campanhas de conscientização, atuar na prevenção e redução dos problemas de saúde decorrentes da falta de acesso a produtos menstruais.

A coordenação fica por conta da Secretaria de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos (Semjidh). “São inúmeras as implicações decorrentes da falta de acesso aos produtos adequados para conter a menstruação. Desde os problemas de saúde, a evasão escolar, as situações de exclusão social. E eu digo que numa sociedade tão marcada por desigualdades, garantir o acesso a um item básico pode ser revolucionário. O que também passa pela desconstrução dos tabus que ainda existem em torno da menstruação”, disse a vereadora Júlia Arruda, titular da pasta.

Fátima Bezerra assina decreto que institui o Programa Estadual de Dignidade Menstrual
Foto: Divulgação/Viviane Nobre/Assecom

No dia 14 de outubro, a deputada estadual Isolda Dantas (PT) protocolou na Assembleia Legislativa pedido para que o Governo do Estado viabilizasse absorventes para mulheres em vulnerabilidade no Rio Grande do Norte. Ela destacou que a distribuição é urgente para mulheres de baixa renda, extrema pobreza e em situação de rua.

Além da Semjidh, fazem parte da execução do Programa de Dignidade Menstrual as secretarias de Estado da Educação (Seec), da Assistência Social (Sethas), de Administração Penitenciária (Seap) e da Saúde Pública (Sesap). E de acordo com a proposta, está prevista ainda a participação da sociedade civil, que pode doar produtos relacionados à saúde menstrual, e a pactuação com municípios que desejem ampliar o alcance do Programa.

Fátima Bezerra assina decreto que institui o Programa Estadual de Dignidade Menstrual
Foto: Divulgação/Viviane Nobre/Assecom

A distribuição deve ser iniciada em até 45 dias após a deflagração do processo de licitação pela Secretaria Estadual de Administração (Sead).

Além dos já citados, também participaram da solenidade de assinatura: vereadoras de Natal, Brisa Bracchi, Divaneide Basílio e Ana Paula; representante do mandato da deputada estadual Isolda Dantas, Elisângela Bezerra; representantes das entidades estudantis – Alana Carolina (APES), Roberth Gois (UBES), Gabriela de Lima (UMES). Por parte do Governo do Estado, registraram presença as secretárias adjuntas – Wanessa Fialho (Semjidh), Ivanilma Carla (Seap), Lyane Ramalho (Sesap) e Márcia Gurgel (Seec) -; a subsecretária do Gabinete Civil, Laíssa Costa; a assessora especial, Luciana Daltro (GAC), e a coordenadora de Promoção à Saúde da Sesap, Teresa Freire.

Foto: Divulgação/Viviane Nobre/Assecom

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Hemonorte celebra a Semana Nacional do Doador de Sangue

Hemonorte celebra a Semana Nacional do Doador de Sangue

O Hemocentro Dalton Cunha (Hemonorte) realiza, de 23 a 27 de novembro, a Semana Nacional do Doador de Sangue. Este ano, as ações estão voltadas para sensibilizar a população sobre a importância da doação após a vacina contra a covid-19.

Como forma de homenagear os heróis da vida real, aqueles que doam sangue para salvar vidas e relembrar a doação como um gesto que deve acontecer regularmente, o Hemonorte preparou uma programação especial para o dia mundial alusivo aos doadores de sangue, 25 de novembro, às 9h, no hall da Unidade.

“Devemos agradecer sempre ao doador de sangue, mas particularmente neste mês, as ações serão voltadas ao reconhecimento do valor que os doadores de sangue têm para a continuidade da vida dos que necessitam de transfusão de sangue”, falou a Diretora do Departamento de Apoio Técnico, Miriam Mafra.

Durante a semana haverá apresentações musicais com Ivo Netto, Joedson Silva, William Souza e o conjunto UFRN Cellos, em parceria com a Cabo Telecom e Neuma Leão Decorações.

Para ser um doador a pessoa tem que estar saudável, ter entre 16 e 69 anos de idade (quem for menor de 18 anos precisa estar acompanhado do responsável legal), pesar acima de 50 kg, ter dormido bem na noite anterior, evitar alimentos gordurosos antes da doação, não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores, estar alimentado e portar um documento oficial com foto.

Quanto à vacinação contra a covid-19, o tempo de impedimento varia de acordo com o tipo de imunizante:

CoronaVac – 48h após cada dose
Oxford – 7 dias
Pfizer – 7 dias
Janssen – 7 dias
Vacina contra gripe – 48h

Foto: Divulgação/Sesap

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Com menos de 200 óbitos, Brasil atinge a menor média de mortes diárias por covid-19 desde abril de 2020

Com menos de 200 óbitos, Brasil atinge a menor média de mortes diárias por covid-19 desde abril de 2020

As mortes diárias por covid-19, segundo a média móvel de sete dias, ficaram, no último fim de semana, abaixo de 200 pela primeira vez desde abril de 2020. Segundo o boletim Monitora Covid, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), foram registradas médias de 195 óbitos no sábado e 197 no domingo.

A última vez que o total de mortes pela doença havia ficado abaixo de 200 no país foi em 23 de abril (198). Os óbitos registrados sábado e domingo são os mais baixos desde 22 de abril (167).

Nos últimos 14 dias, houve um recuo de 15,1% na média de óbitos no país. Em um mês, a queda chega a 46,6%. Em relação ao ápice da pandemia, em 12 de abril, quando houve 3.124 mortes, a média caiu 93,7%. A média móvel de sete dias é calculada somando-se os dados do dia  com os seis dias anteriores e dividindo-se o resultado por sete.

Foto: Ilustração/Lucas Cortez/Inter TV Cabugi

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap e entidades se reúnem para tratar sobre estratégias contra o câncer infanto-juvenil

Sesap e entidades se reúnem para tratar sobre estratégias contra o câncer infanto-juvenil

Estabelecer uma parceria para contribuir com a prevenção, diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil e doenças hematológicas crônicas foi o tema principal da reunião que aconteceu na tarde da quinta-feira (18.nov.2021) na Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap/RN).

Estiveram presentes representantes da Casa Durval Paiva, Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC/RN), representantes da frente parlamentar do deputado estadual Hermano Morais, representante da Secretaria de Saúde do Município de Natal e representantes da LIGA Norte-rio-grandense Contra o Câncer. Foram recebidos pela secretária adjunta Lyane Ramalho e por Samara Dantas, coordenadora de Redes da Sesap/RN.

Na pauta foram discutidas formas mais acessíveis do diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil. Entre os pontos estão: capacitação sobre sinais e sintomas do câncer infanto-juvenil da rede de atenção básica dos municípios do Estado e de educadores sociais. “Essas capacitações são muito importantes para que as pessoas que tem contato com crianças e e jovens consigam estabelecer uma comunicação direta para permitir o diagnóstico precoce”, disse Lyane Ramalho.

Além das capacitações, estão na pauta a mobilização e liberação das equipes da atenção básica da saúde para participação das capacitações e fóruns promovidos pela Casa Durval Paiva; implementação do calendário anual da Sesap/RN, ações do Setembro Dourado, conforme Lei Estadual do Setembro Dourado, divulgando a importância do diagnóstico precoce do câncer infanto-juvenil; recomendação às Secretarias Municipais de Saúde, além de pensar o fluxo de atendimento e organização da rede de atendimento e assim agilizar os encaminhamentos e a formalização do paciente na rede e a agilidade na realização de exames; entre outros pontos fundamentais.

Na parceria está a divulgação de um novo serviço que será feito através da LIGA com a Casa Durval Paiva, em que oncologistas pediátricos da LIGA estarão de plantão para atender a dúvidas e esclarecimentos para que os diagnósticos possam ser mais rápidos. “Essa é uma ação importante para que se estabeleça um fluxo de comunicação no atendimento”, disse o representante da LIGA, Rilder Campos.

A divulgação do novo serviço permitirá reduzir o tempo de chegada dos pacientes aos serviços especializados e desenhar uma linha de cuidado para criança e adolescentes com câncer. “Nossa proposta é traçar um plano de trabalho pioneiro no país para que possamos chegar mais rápido ao diagnóstico em toda a rede”, finalizou Lyane Ramalho.

Foto: Sesap/Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Rio Grande do Norte tem 263 mil pessoas com a 2ª dose em atraso e 137 mil não tomaram a dose de reforço

Rio Grande do Norte tem 263 mil pessoas com a 2ª dose em atraso e 137 mil não tomaram a dose de reforço

Cerca de 263 mil potiguares estão com a segunda dose da vacina contra a covid-19 em atraso, de acordo com dados divulgados pelo Laboratório em Inovação Tecnológica em Saúde (Lais/UFRN), que monitora os índices de imunização em todo o Rio Grande do Norte. Outras 137 mil pessoas também estão com a dose de reforço em atraso no estado.

Atualmente, a dose de reforço está sendo aplicada em profissionais da saúde e idosos acima de 60 anos após cinco meses da aplicação da D2, além de pessoas imunossuprimidas depois de 28 dias. Dos que estão atrasados com a dose de reforço, 22.838 são profissionais da saúde, sendo 10 mil só de Natal, e 115.144 são idosos.

O Rio Grande do Norte tem, atualmente, 74% da população completamente vacinada contra a covid-19 com as duas doses – no caso dos imunizantes que têm essa determinação. Todos os adultos acima dos 18 anos e adolescentes a partir dos 12 anos de idade podem se imunizar contra o novo coronavírus.

Especialistas e autoridades em saúde apontam a vacinação como o principal fator da redução do número de óbitos e internações no estado. As vacinas em uso no Brasil estão autorizadas pela Anvisa, órgão regulador nacional.

Atrasados (segunda dose)

Por Vacina

CoronaVac/Butantan – 64.887 pessoas em atraso
Oxford/AstraZeneca – 87.929
Pfizer – 110.573

Vacina por cidade

Natal

Natal – Coronavac/Butantan – 23.772
Natal – Oxford/AstraZeneca – 20.845
Natal – Pfizer – 30.482

Mossoró

Mossoró – Coronavac/Butantan – 5.132
Mossoró – Oxford/AstraZeneca – 8.793
Mossoró – Pfizer – 10.869

Total de pessoas em atraso: 263.413

Atrasados (dose de reforço)

Trabalhadores da saúde

Rio Grande do Norte – 22.838

Natal – 10.548 Trabalhadores da Saúde com D3 em Atraso
Mossoró – 2.046 Trabalhadores da Saúde com D3 em Atraso

Idosos

Rio Grande do Norte – 115.144

Natal – 33.705 Idosos 60+ com D3 em Atraso
Mossoró – 7.163 Idosos 60+ com D3 em Atraso

Foto: Otávio Santos

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

'Saúde da mulher em cenário de pandemia' é o tema da 33ª Jornada de Ginecologia e Obstetrícia do RN

‘Saúde da mulher em cenário de pandemia’ é o tema da 33ª Jornada de Ginecologia e Obstetrícia do RN

A Associação de Ginecologia e Obstetrícia do RN (Sogorn) está com inscrições abertas para a 33ª Jornada de Ginecologia e Obstetrícia do Rio Grande do Norte, que acontecerá nos dias 25 e 26 de novembro, em formato online. O evento abordará a atualização de estudos e tratamentos relativos à epidemia, que atingem diretamente as mulheres.

O impacto da covid-19 sobre a gravidez, mortalidade materna e seus desafios futuros, os novos estudos sobre o tratamento de miomas, possibilidades atuais de contracepção, prevenção da prematuridade e estratégias para redução da mortalidade materna por hemorragia no Brasil são alguns dos temas de destaque no evento.

'Saúde da mulher em cenário de pandemia' é o tema da 33ª Jornada de Ginecologia e Obstetrícia do RN

Entre os nomes de referência nacional que participam da Jornada estão os de Agnaldo Lopes da Silva Filho – presidente da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo); César Eduardo Fernandes – presidente da Associação Médica Brasileira (AMB) e diretor científico da Febrasgo e Fernanda Spadotto Baptista – médica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

“Neste contexto de pandemia, constatamos ainda mais a importância da Ciência e da atualização do conhecimento na Medicina. Os profissionais da saúde que se dedicam ao cuidado com a saúde da mulher precisam estar preparados para melhor atender e dar assistência às pacientes com a qualidade que elas precisam e merecem”, destaca Robinson Medeiros, presidente da Sogorn.

O evento é voltado para profissionais da área de saúde, especialmente médicos ginecologistas e obstetras. A participação também é aberta aos estudantes de Medicina, residentes, além dos demais profissionais da atenção primária, como do Programa Saúde da Família (PSF).

Informações e inscrições no site do evento: https://33jornada.sogorn.com.br/

Alguns dos temas da programação:

Amenorreia secundária;
Infanto-Puberal;
Falência ovariana prematura;
Atenção ao climatério;
Rastreamento do câncer de colo uterino;
Tratamento das lesões atípicas do colo;
Herpes/candidíase;
Tratamento de miomas x embolização;
Acretismo placentário;
Prematuridade;
Covid e gravidez;
Eclâmpsia, fisiopatologia;
Infecção urinária;
Amniorrexe prematura;
Projeto de redução da mortalidade materna da Sesap/RN.

Mais informações:

33ª Jornada de Ginecologia e Obstetrícia do RN
Data: 25 e 26 de novembro
Formato online
Informações e inscrições: https://33jornada.sogorn.com.br/

Foto: Ilustração/Getty Images

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Alemanha vai limitar vida pública dos não vacinados contra a covid-19

Alemanha vai limitar vida pública dos não vacinados contra a covid-19

A Alemanha só permitirá acesso à grande parte da vida pública em áreas onde hospitais estão ficando perigosamente cheios de pacientes de covid-19 àqueles que estão vacinados ou se recuperaram da doença, mostrou um documento. Líderes nacionais e regionais reunidos na quinta-feira (18.nov.2021) acertaram a medida, parte de sua reação à quarta onda da pandemia que está assolando a Alemanha e sobrecarregando hospitais em algumas áreas.

Em locais onde as taxas de hospitalização excedem um certo patamar, o acesso a eventos públicos, culturais e esportivos e a restaurantes será restrito àqueles que se vacinaram ou se recuperaram, diz o documento ao qual a Reuters teve acesso. A Saxônia, região mais atingida pela quarta onda, já está cogitando medidas como o fechamento de teatros, bares e danceterias e o cancelamento de shows e jogos de futebol mais uma vez, informa o jornal Bild.

A região do leste tem a menor taxa de vacinação da Alemanha e o maior índice de infecção. As novas infecções diárias aumentaram 14 vezes no último mês na Saxônia, um bastião do partido de extrema-direita Alternativa para a Alemanha (AfD), que conta com muitos céticos quanto à eficácia da vacinação que participam de protestos contra o lockdown (confinamento).

“Esta coalizão agora está pronta para impor um quebra-ondas duro e claro”, disse o líder da Saxônia, Michael Kretschmer, ao Parlamento nacional, segundo o Bild. O anúncio chega na mesma semana em que a Áustria impôs o confinamento à pessoas não vacinadas. Kretschmer disse não acreditar que visar somente este grupo basta.

A onda mais recente de covid-19 na Europa aparece em um momento complicado para a Alemanha, já que a chanceler conservadora Angela Merkel atua como interina enquanto líderes de três outros partidos negociam para formar um novo governo na esteira de uma eleição inconclusiva. Os três partidos aprovaram, na manhã desta quinta-feira, uma lei que autoriza medidas para enfrentar a pandemia no Bundestag, a câmara baixa do Parlamento.

A lei endurecerá algumas medidas atualmente em vigor, obrigando as pessoas a apresentarem prova de vacinação ou de recuperação, ou um exame negativo no transporte público e no trabalho, além de usar máscaras.

Com informações da Agência Brasil

Foto: REUTERS/Lukas Barth/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Em 2021, Hospital Maria Alice já realizou mais de mil procedimentos cirúrgicos eletivos

Em 2021, Hospital Maria Alice já realizou mais de mil procedimentos cirúrgicos eletivos

Crianças de todo o Rio Grande do Norte podem ter acesso a diversos procedimentos cirúrgicos na unidade pediátrica de referência no estado, o Hospital Pediátrico Maria Alice Fernandes (HPMAF). Desde janeiro deste ano, 897 crianças receberam tratamento cirúrgico na unidade, que totaliza 1076 procedimentos, pois alguns pacientes precisam de mais de uma cirurgia.

Os procedimentos mais realizados são postectomia, herniorrafia umbilical e inguinal, orquidiopexia, sinequitomia, frenotomia lingual, dilatação anal, hipospádia, curetagem de moluscos, tratamento odontológicos para pacientes com necessidades especiais, labioplastia de fissurados, herniorrafia epigástrica entre outros.

Os pacientes chegam ao Hospital Maria Alice por meio das unidades de Atenção Básica, de onde são regulados pelos municípios de acordo com as pactuações. O hospital passará, ainda este mês, a realizar cirurgias eletivas ortopédicas.

Foto: Elisa Elsie/Assecom/Governo do RN

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Com 23.035 óbitos, IBGE indica aumento de 12% das mortes no RN em 2020; é a maior marca desde 1984

Com 23.035 óbitos, IBGE indica aumento de 12% das mortes no RN em 2020; é a maior marca desde 1984

Mortes no RN foram potencializadas pela pandemia e atingiram a maior marca desde 1984; dados foram divulgados pelo IBGE.

Em 2020, ano marcado pela pandemia da covid-19, o Rio Grande do Norte registrou o maior número de mortes em um mesmo ano desde 1984, quando teve início a série histórica das Estatísticas do Registro Civil feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com 23.035 óbitos, o aumento foi de 12,6% em comparação com 2019, quando foram registradas 20.456 mortes no RN. Ainda de acordo com os dados do instituto, em todo o Brasil, foram registradas 195.965 mortes a mais na comparação com 2019. Os dados correspondem a um aumento de 14,9% dos registros de óbitos.

Foto: Reprodução/Valdo Leão

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

CPI da Covid na Assembleia Legislativa acata parcialmente requerimento de Carlos Gabas

CPI da Covid na Assembleia Legislativa acata parcialmente requerimento de Carlos Gabas

A CPI da Covid da Assembleia Legislativa acatou parcialmente um requerimento apresentado pelo secretário-executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas, investigado pela comissão. Em reunião na tarde desta quinta-feira (18), o presidente da CPI, deputado Kelps Lima (Solidariedade), explicou a decisão. Na reunião, ainda foram ouvidas novas testemunhas.

Abrindo a reunião e contando com a presença do deputado George Soares (PL) e do deputado Getúlio Rêgo (DEM), de maneira remota, Kelps Lima designou que George Soares ocupasse o posto de relator excepcionalmente devido à ausência justificada do deputado Francisco do PT. Na leitura dos requerimentos, dois importantes temas foram debatidos.

O primeiro foi a conversão da condição do secretário de Saúde do Estado, Cipriano Maia, de testemunha para investigado, de forma a garantir as prerrogativas que os investigados têm na CPI. O secretário será ouvido, provavelmente, no dia 2 de dezembro. Apesar de contar com o apoio dos presentes, a proposta teve a votação adiada para o dia 24 de novembro para que o relator Francisco do PT estivesse presente.

Além dessa discussão, os deputados também trataram sobre um pedido do secretário-executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas, para que fosse impugnada a quebra de sigilo, entre outros assuntos. A CPI negou a reconsideração sobre a quebra de sigilo, mas acatou outros pedidos de Gabas, que foram a delimitação do período de 1º de março a 21 de maio de 2020 para a quebra dos sigilos, além da solicitação para acesso a dados específicos da investigação.

Já nas oitivas, foram ouvidos Valmir Batista e Morais, da empresa Microserv, e Rafaela Leite Fernandes, sobre contratos firmados entre a empresa M A Engenharia Clinica e a Sesap. Os dois deram explicações na condição de testemunhas e explicaram possíveis irregularidades na prestação dos serviços. Os deputados George Soares e Kelps Lima fizeram perguntas e, em seguida, os dois foram liberados.

A CPI terá novas atividades na próxima semana, nos dias 24 e 25, mas ainda não há a programação confirmada.

Foto: Reprodução/Alex Régis

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

I Pesquisa aponta que estudantes negros foram os mais afetados pela pandemia da covid-19

Pesquisa aponta que estudantes negros foram os mais afetados pela pandemia da covid-19

A pesquisa Educação não Presencial na Perspectiva dos Estudantes e suas Famílias revelou que estudantes negros mais pobres sofreram mais com impactos negativos durante a pandemia de covid-19 no país. No período de escolas fechadas, este foi o grupo que mais demorou para ter acesso a atividades remotas e não conseguiu aumentar o acesso a computadores com internet.

A análise foi feita pela Plano CDE com base nos dados de pesquisa Datafolha, encomendada por Itaú Social, Fundação Lemann e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), entre maio de 2020 e setembro de 2021, que entrevistou com pais e responsáveis por crianças e adolescentes da rede pública.

Nos dois recortes de renda analisados – até dois salários-mínimos e mais de dois salários-mínimos -, os estudantes negros foram os mais impactados negativamente no que se refere a acesso a atividades remotas, conectividade, medo de desistir dos estudos e reabertura de escolas.

Quando a questão é o acesso a atividades remotas, seja digital ou impresso, no início do período em que as escolas ficaram fechadas, o acesso a atividades remotas era desigual. Em maio de 2020, 79% dos estudantes brancos já tinham esse tipo de acesso, contra 70% dos alunos negros.

A proporção se revelou ainda pior quando considerada a classe social: 84% para estudantes brancos com renda de mais de dois salários-mínimos e 68% para os negros em famílias que recebem até dois salários-mínimos. Em setembro de 2021, houve queda na desigualdade de acesso a atividades remotas, sendo que 98% dos estudantes brancos tinham tal acesso ante 97% dos estudantes negros.

Conectividade

Em relação à conectividade, a desigualdade entre estudantes negros e brancos não diminuiu ao longo da pandemia. Dados de setembro de 2021 mostram que um estudante negro de renda familiar abaixo de dois salários-mínimos tem quatro vezes menos chance de ter em sua casa um computador com internet na comparação com um branco de renda familiar maior que dois salários-mínimos, são 21% contra 86%, respectivamente. Em maio de 2020, eram 23% ante 79%.

“Uma de nossas maiores preocupações está nesse gargalo de conectividade entre estudantes de diferentes raças e classes sociais. A dificuldade em acessar os conteúdos remotos gera desmotivação e essa falta de engajamento pode agravar o risco de desistência dos estudos, principalmente quando falamos de crianças e adolescentes negros com menor renda familiar”, avaliou Cristieni Castilhos, gerente de Conectividade da Fundação Lemann.

Evasão escolar

O medo dos pais com a evasão escolar cresceu em todas as dinâmicas familiares analisadas, entre maio de 2020 e setembro de 2021. No entanto, os dados sobre estudantes negros com renda de até dois salários-mínimos apresentaram desvantagem. Metade (50%) deles estava em risco de desistir dos estudos em setembro deste ano, enquanto, entre os brancos com renda de mais de dois salários-mínimos, esse número foi de 31%.

Nesse quesito, o gênero também influenciou os resultados, sendo que 47% de pais ou responsáveis por meninas negros de famílias mais pobres têm medo que os jovens desistam da escola, contra 36% para as meninas brancas com renda maior. Em maio do ano passado, eram 37% dos pais e responsáveis de estudantes negros com renda de até dois salários-mínimos tinham medo que o jovem desistisse da escola, ante 13% para os estudantes brancos com renda de mais de dois salários-mínimos.

“Estudantes negros de famílias de menor renda enfrentam um cenário de crescentes dificuldades e desemprego em alta. Como muitos são responsáveis por suprir a renda familiar, não veem na educação uma perspectiva de melhoria da qualidade de vida. Assim, diminui muito seu interesse pela continuidade dos estudos”, explicou Angela Dannemann, superintendente do Itaú Social.

Segundo Angela, para proporcionar mais equidade, é importante alocar mais recursos em escolas localizadas nas periferias, além de realizar ações de recomposição da aprendizagem e correção de defasagem dos estudantes em relação a idade e série.

Reabertura de escolas

O processo de reabertura de escolas, que tem acelerado neste ano, também atingiu os grupos de forma desigual. Em setembro de 2021, 74% dos estudantes brancos contavam com suas escolas abertas, contra 63% dos negros. Os números são ainda mais distantes quando considerada a classe social, sendo 53% para alunos negros com renda abaixo de dois salários-mínimos e 83% para os brancos com famílias acima de dois salários-mínimos.

“A reprodução de padrões de desigualdade da sociedade brasileira no processo de reabertura das escolas preocupa pelos potenciais prejuízos para o futuro desta geração. Os estudantes negros, que já sofreram com o menor acesso a conectividade enquanto estavam com aulas remotas, têm hoje menos garantia de retorno às escolas, o que pode afetar negativamente o seu aprendizado e a própria permanência na escola”, avaliou Daniel de Bonis, diretor de Políticas Educacionais da Fundação Lemann.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reprodução/Agência O Globo

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Mais de um 1 milhão de doses da vacina da Janssen chegam ao Brasil; contrato prevê 38 milhões até dezembro

Mais de um 1 milhão de doses da vacina da Janssen chegam ao Brasil; contrato prevê 38 milhões até dezembro

O Ministério da Saúde anunciou a chegada de mais 1 milhão de doses da farmacêutica estadunidense Janssen contra a covid-19. O volume é parte do total de 38 milhões de vacinas encomendadas pelo órgão até o fim de 2021. Nos próximos dias, estados e Distrito Federal receberão as remessas.

A programação é que seja feita a entrega de 7,8 milhões em novembro e 28,4 milhões da Janssen em dezembro. Em junho, o Brasil recebeu 1,5 milhão de vacinas. Após doação feita pelos Estados Unidos, o total recebido chega a mais 3 milhões de doses do laboratório.

O ministério informou que foram aplicadas, até o momento, 297,1 milhões de doses contra a covid-19. Mais de 157 milhões de pessoas receberam a primeira dose, o que representa, segundo o órgão, 90% do público-alvo da campanha. Outros 127,9 milhões já completaram o esquema vacinal com duas doses, o equivalente a 72,3% da população a ser atingida.

Para 2022, o governo federal prevê a utilização de 350 milhões de doses.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

O Rio Grande do Norte foi qualificado como um dos seis melhores estados do Brasil no uso da ciência para o combate à pandemia da covid-19.

Ipea elogia Sesap e coloca RN entre os 6 estados que melhor utilizaram a ciência no combate à pandemia e ao negacionismo

O Rio Grande do Norte foi qualificado como um dos seis melhores estados do Brasil no uso da ciência para o combate à pandemia da covid-19. O estado recebeu a nota 9,2, ficando atrás apenas de Paraíba, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo e empatado com o Espírito Santo.

Os dados são fruto do trabalho “Ciência e pseudociência durante a pandemia de COVID-19: o papel dos ‘intermediários do conhecimento’ nas políticas dos governos estaduais no Brasil”, divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e feito pelo pesquisador Rodrigo Fracalossi de Moraes.

O estudo avaliou a atuação dos comitês científicos e a interação deles com os entes responsáveis pela aplicação das políticas de combate à pandemia da covid-19 nos estados. Foram avaliados os comitês potiguares que atuam junto às secretarias de Estado da Saúde Pública (Sesap) e da Educação. No levantamento feito, o RN despontou com os melhores indicadores em termos de transparência e influência dos comitês, entre outros.

O estado também obteve as melhores pontuações ao afastar o uso de medidas não-científicas, como recomendação do suposto “tratamento precoce/kit covid-19” ou a busca pela imunidade de rebanho. O documento finaliza elogiando a iniciativa da Sesap em montar seu comitê estadual de especialistas com especialista de referência com formações em diversas áreas.

O artigo na íntegra sobre o combate à pandemia no Brasil e no Rio Grande do Norte pode ser lido abaixo:

Foto: Reprodução/Arquivo/Sesap

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap/RN e Lacen/RN confirmam mais 17 casos da variante Delta no Rio Grande do Norte; amostras foram coletadas entre setembro e outubro

Sesap/RN e Lacen/RN confirmam mais 17 casos da variante Delta no Rio Grande do Norte

A Secretaria de Estado de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap/RN) e o Laboratório Central Dr. Almino Fernandes (Lacen-RN) informam que 17 amostras enviadas à Fiocruz foram identificadas como sendo da variante Delta. Dessas, oito foram coletadas no mês de setembro, sendo quatro em Parnamirim e as demais em Natal, São José do Mipibu, Nísia Floresta e Equador. As demais, relativas ao mês de outubro, são divididas entre Parnamirim (3), Natal (3), Assú, Guamaré e Santo Antônio.

Diante dessas informações, a Sesap/RN reforça a necessidade da manutenção das medidas sanitárias, pois a variante identificada está circulando por transmissão comunitária e os estudos apontam que ela conta com um alto potencial de transmissão. As equipes do setor de vigilância epidemiológica da Sesap/RN seguem trabalhando no rastreio dos casos da variante Delta e no monitoramento do cenário em todo o Rio Grande do Norte.

Foto: Ilustração/Niaid/Planet Pix/ Cordon Press

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Vacinados já não precisam utilizar máscaras em academias da capital do Rio de Janeiro

Vacinados já não precisam utilizar máscaras em academias da capital do Rio de Janeiro

A cidade do Rio de Janeiro publicou ontem (17.nov.2021) um decreto que permite a permanência de pessoas, sem máscaras, em academias de ginástica, piscinas e centros de treinamento. No entanto, a apresentação do comprovante de vacinação contra covid-19 para acessar esses locais continua sendo exigida.

O decreto prevê que pessoas de 15 a 59 anos devem apresentar comprovante de imunização com duas doses ou dose única. Aqueles com mais de 60 anos devem também comprovar vacinação com a dose de reforço para ingressar e permanecer nesses locais.

A prefeitura do Rio de Janeiro já havia desobrigado o uso de máscaras em locais abertos no fim de outubro. Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, 75,7% da população carioca já foram imunizados com duas doses ou dose única de vacina contra covid-19. Considerando-se apenas a população com 12 anos ou mais, o percentual sobe para 88,3%.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Arquivo/José Cruz/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Prefeitura de Natal desativa drives de vacinação do SESI e do Palácio dos Esportes

Prefeitura de Natal desativa drives de vacinação do SESI e do Palácio dos Esportes

A Prefeitura de Natal desativou dois drives de vacinação contra covid-19 na capital potiguar. Os drives de vacinação do SESI e Palácio dos Esportes encerraram as atividades na última segunda-feira (15.nov.2021). Agora, a imunização continua ocorrendo no Via Direta e Ginásio Nélio Dias, com horário de funcionamento de segunda a sábado das 8h às 16h.

Além dos drives que permanecem funcionando, todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) contam com os imunizantes para primeira, segunda ou terceira dose, disponíveis em qualquer ponto de aplicação, funcionando de segunda a sexta-feira das 8h às 11h30 e das 12h30 às 16h.

Oito unidades contam com horários estendidos até às 18h: UBS São João (Av. Romualdo Galvão, 891. Tirol), UBS Nova Descoberta (Av. Xavier da Silveira, 05), USF Nova Natal (R. do Pastoril, s/n. Lagoa Azul), UBS Pajuçara (R. Maracai, s/n), USF Panatis (R. das Pimenteiras, s/n), USF Vale Dourado (R. Irmã Vitória, 02. Igapó), USF Bom Pastor (R. Augusto Calheiros, 01) e USF Felipe Camarão II (R. Santa Cristina, 882).

De acordo com dados do RN Mais Vacina, 59% dos natalenses estão totalmente vacinados e 75.103 pessoas estão em atraso com a segunda dose na capital potiguar.

Foto: Reprodução/Joel Rodrigues

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

OMS alerta que mortalidade por covid-19 está crescendo na Europa

OMS alerta que mortalidade por covid-19 está crescendo na Europa

Relatório divulgado ontem (17.nov.2021) pela Organização Mundial da Saúde (OMS) estima em 5% o aumento da mortalidade por covid-19 na Europa, durante a última semana. Na América, os óbitos causados pelo novo coronavírus caíram 3%. No Pacífico Ocidental, região que inclui a China, a mortalidade por covid-19 caiu em 5%, ao passo que no Mediterrâneo Oriental a queda foi de 14%. Já no sul e no leste da Ásia, incluindo a Índia, os casos mortais de covid-19 aumentaram em 1%. A África viu os casos subirem 3%.

Os cálculos da OMS resultam das notificações que recebe dos diferentes países. Em nível mundial, na última semana houve 50 mil óbitos adicionais, número que estabilizou. Quanto às infecções, elas cresceram 8% na Europa e na América e caíram 33% na África.

No Velho Continente, a incidência de casos por 100 mil habitantes (230) foi maior do que em qualquer outra região. A América teve incidência de 74 infecções por 100 mil habitantes. No período analisado pela OMS, Estados Unidos, Rússia, Alemanha, Reino Unido e Turquia apresentaram os maiores números de casos de infecção pelo novo coronavírus.

A covid-19, doença causada pelo SARS-CoV-2, identificado há quase dois anos em Wuhan, no centro da China, fez já mais de 5,1 milhões de mortos. O número de infecções em todo o planeta subiu, em 23 meses, a 252 milhões.

Com informações da Agência Brasil

Foto: REUTERS/Denis Balibouse/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap aguarda novas doses para a adoção de protocolo do Ministério da Saúde sobre reforço (D3)

Sesap aguarda novas doses para a adoção de protocolo do Ministério da Saúde sobre reforço (D3)

Apesar do anúncio pelo Ministério da Saúde da campanha de Mega Vacinação, nesta terça-feira (16.nov.2021), com a ampliação da dose de reforço para toda a população adulta de 18 a 59 anos e redução de tempo mínimo para cinco meses, a Secretaria de Estado de Saúde Publica (Sesap/RN) afirma que não há, no Rio Grande do Norte, um quantitativo expressivo de doses que permita a mudança no momento.

A proposta da secretaria é seguir um escalonamento por faixa etária, seguindo orientações do Ministério da Saúde e, além disso, manter a diminuição do intervalo entre a segunda e a dose de reforço de seis para cinco meses, protocolo este que já era adotado antes da nova orientação da pasta.

Foto: Reprodução/Rodrigo Pinheiro

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

China deve aprovar 1º medicamento contra a covid-19 em dezembro

China deve aprovar 1º medicamento contra a covid-19 em dezembro

A China deve aprovar, no próximo mês, o primeiro medicamento contra a covid-19 desenvolvido por uma farmacêutica do país e baseado no uso de anticorpos monoclonais, capazes de neutralizar o vírus, informou ontem (16.nov.2021) a imprensa estatal. O tratamento é resultado de pesquisa conjunta da Universidade Tsinghua, o Hospital Popular Número Três da cidade de Shenzhen e a empresa Brii Biosciences, com sede na China e nos Estados Unidos, afirmou o Global Times, jornal oficial do Partido Comunista Chinês.

“O corpo humano produz grande quantidade de anticorpos, mas nem todos têm eficácia antiviral. A nossa pesquisa visa a selecionar os mais fortes, para que possam ser usados como medicamentos no tratamento de pacientes infectados”, disse o professor da Faculdade de Medicina da Universidade Tsinghua, Zhang Linqi, citado pelo jornal. Dados divulgados até esta data indicam que esse tipo de medicamento seria utilizado no tratamento de casos leves ou moderados de covid-19.

No fim de agosto, a Brii Biosciences tinha anunciado que o tratamento demonstrou redução de até 78% nas hospitalizações e mortes por covid-19, durante a terceira fase de ensaios clínicos realizados nos Estados Unidos, no Brasil, na África do Sul, no México, na Argentina e nas Filipinas.

Na China, a terceira fase de testes é liderada pelo cientista Zhong Nanshan e ocorre nas cidades de Cantão e Shenzhen, ambas na província de Guangdong (sudeste), e em Nanjing e Yangzhou, na província de Jiangsu (leste). A droga experimental foi administrada a mais de 700 pacientes que contraíram a doença durante a recente e ainda ativa onda de surtos no país asiático, atribuídos à variante Delta.

Empresas e instituições chinesas também estão desenvolvendo mais dois medicamentos contra o novo coronavírus. A farmacêutica estatal Sinopharm, responsável por duas vacinas contra a covid-19 que estão sendo usadas em vários países, desenvolve uma terapia baseada no plasma de pacientes recuperados e cujos ensaios clínicos vão começar, em breve, nos Emirados Árabes Unidos.

A empresa de biotecnologia Kintor trabalha numa terceira fórmula, também em fase de testes. A China somou 98,33 mil infecções e 4,63 mil mortes por covid-19 desde o início da pandemia, de acordo com dados da Comissão de Saúde chinesa. O país mantém uma política de “tolerância zero”, que inclui fechar as fronteiras e a aplicação de medidas restritas de confinamento e quarentena sempre que são detectados surtos.

A doença provocou pelo menos 5,098 milhões de mortes em todo o mundo, entre 253,17 milhões de infecções pelo novo coronavírus registradas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse. A doença é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detectado no fim de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Ilustração/Pixabay

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Fátima assina ordem de serviço para a reforma e ampliação do Hospital Pediátrico Maria Alice Fernandes

Fátima assina ordem de serviço para a reforma e ampliação do Hospital Pediátrico Maria Alice Fernandes

A governadora Fátima Bezerra assinou, na manhã da terça-feira (16.nov.2021), a ordem de serviço para a reforma e ampliação do Hospital Pediátrico Maria Alice Fernandes (HMAF), na zona norte de Natal. Será feita a ampliação da enfermaria neonatal com cinco leitos, lactário, reforma da classe hospitalar, banheiros das enfermarias, central de abastecimento farmacêutico e almoxarifado.

“Continuamos melhorando a estrutura da saúde pública em nosso Estado. Agora damos continuidade às melhorias no hospital Maria Alice Fernandes que é referência em pediatria”, afirmou a governadora no ato da assinatura quando esteve acompanhada dos secretários de Estado, Cipriano Maia, da Saúde, Gustavo Coelho, da Infraestrutura, adjunta do Gabinete Civil, Socorro Batista, subsecretária do GAC, Laíssa Costa, subsecretário de Gestão da Sesap, Elan Miranda, diretora do Maria Alice, Suyame Furtado e do diretor da MVP Engenharia e Construção, Marcelo Vitor Pereira.

As obras serão realizadas com recursos no valor de R$ 945.894,99 doados pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) no Rio Grande do Norte, proveniente de penalidade aplicada por multa trabalhista a uma empresa privada. O prazo para conclusão das obras é de 180 dias.

O Hospital Pediátrico Maria Alice Fernandes (HMAF) é uma Instituição Pública de Saúde de médio porte vinculada ao Sistema Único de Saúde (SUS). Atende crianças e adolescentes de zero a 14 anos 11 meses 29 dias, que têm acesso à unidade por meio de regulação encaminhadas por outras unidades de saúde.

Dispõe de 36 leitos para atendimento clínico (inclusive leitos de psiquiatria), centro cirúrgico com duas salas e 14 leitos destinados ao atendimento de crianças com patologias cirúrgicas; 6 leitos para dependentes de ventilação mecânica e 10 leitos de unidade de terapia intensiva. Possui ainda pronto socorro com 2 leitos de estabilização e 14 leitos de observação clínica e cirúrgica.

A instituição dispõe também de atendimento ambulatorial para retorno cirúrgico e consultas especializadas em cardiologia, otorrinolaringologia, psiquiatria, fonoaudiologia e gastroenterologia, este último atua em parceria com a equipe de nutricionistas e realiza trabalho direcionado ao programa de Teste de Provocação Oral (TPO).

O Maria Alice Fernandes faz parte da rede de assistência na pandemia do novo coronavírus.

Foto: Divulgação/Elisa Elsie/Governo do RN

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Ministério da Saúde anuncia segunda dose para quem se imunizou com Janssen

Ministério da Saúde anuncia segunda dose para quem se imunizou com Janssen

As pessoas que tomaram a vacina da Janssen, da farmacêutica Johnson & Johnson, precisarão tomar uma segunda dose do imunizante. O anúncio foi feito nesta terça-feira (16.nov.2021) pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Segundo Queiroga, a aplicação deverá ser feita dois meses após a primeira dose e o reforço para as pessoas que já tomaram o imunizante será feito cinco meses após o esquema vacinal completo.

Ainda de acordo com Queiroga, a quantidade de vacinas da Janssen aplicadas no Brasil foi pequena e há imunizantes suficientes para a segunda dose de todos. “No início, a recomendação era que essa vacina fosse de dose única. Hoje, nós sabemos que é necessária essa proteção adicional. Esses que tomaram a vacina da Janssen vão tomar a segunda dose do mesmo imunizante. “Lá na frente, a sequência é: completou 5 meses da segunda dose, receberá uma dose de reforço, preferencialmente, com a vacina diferente, uma vacinação heteróloga”, explicou o ministro.

Foto: Reprodução/Miva Filho

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Assembleia Legislativa e Grupo Reviver realizam mamografias gratuitas na Festa do Boi

Assembleia Legislativa e Grupo Reviver realizam mamografias gratuitas na Festa do Boi

O primeiro dia de participação da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte na 59ª edição da Festa do Boi, no Parque de Exposições Aristófanes Fernandes, foi marcado pela realização de exames de mamografia gratuitos, a partir das 10h, indo até as 20h, em parceria com o Grupo Reviver.

A presidente do grupo, Ana Tereza Mota, falou da relevância de estender a ação para além dos municípios de Natal e Parnamirim, com a participação num evento que recebe pessoas de todo o Estado.

“É extremamente importante a nossa participação aqui, juntamente com a Assembleia, porque nossas atividades se concentram geralmente em Natal e Parnamirim. E na Festa do Boi tem pessoas de todos os lugares do RN, o que nos propicia alcançar um número maior de mulheres”, frisou Ana Tereza. A presidenta do Grupo Reviver destacou também a importância do diagnóstico precoce, que leva à possibilidade de 95% de cura.

Ao ser chamada, a paciente é indagada sobre o seu histórico médico e familiar, a data do último exame e se tem alguma queixa física. Em seguida, ela segue para o exame, que dura aproximadamente 15 minutos. A expectativa do Grupo Reviver é de atender, em média, 80 mulheres por dia.

A diarista Vanda Lucia, 52 anos, natural do Recife, compareceu pela primeira vez à ação solidária e ficou satisfeita com a iniciativa. “O último exame que fiz foi em 2018, ainda em Recife. Na ocasião, foi detectado um nódulo na minha mama direita, e eu tive que fazer biópsia. Fiquei apreensiva, mas no final deu tudo certo, pois era benigno. Devido à pandemia, estava há um tempo sem fazer mamografia, e hoje estou aproveitando essa oportunidade”, detalhou.

Já a cabeleireira Célia Carvalho, 55 anos, relatou que veio realizar o exame por incentivo da sua filha, Iaskara Carvalho, que se curou do câncer de mama em 2019, aos 33 anos. “Minha filha descobriu a doença aos 32 anos, após seus toques de rotina. Na época ela amamentava ainda, e foram detectados quatro nódulos malignos. Minha vida virou de cabeça para baixo, mas ela sempre foi muito forte e positiva. Iaskara foi atendida pela Liga Contra o Câncer, fez suas sessões de quimioterapia e hoje está curada, graças a Deus”, disse, emocionada.

A neuropsicóloga Helga Torquato, chefe do núcleo biopsicossocial da Divisão de Saúde do Legislativo, informou que serão oferecidas 700 mamografias à população, nos meses de novembro e dezembro. “Além da nossa participação na Festa do Boi, estaremos na frente da nossa sede, nos dias 15 e 16, das 7h às 17h; e através do projeto Assembleia e Você, das 8h às 17h, nos dias 18 e 19 de novembro, em Apodi, além de 3 e 4 de dezembro, em Parelhas”, divulgou Helga Torquato.

Estande do Legislativo 

A Assembleia Legislativa iniciou suas demais participações no evento desde ontem (15.nov.2021) e estará presente na Festa do Boi até o sábado (20.nov.2021), em estande próprio. No local, são promovidas ações de saúde, com aferição de pressão arterial e distribuição de preservativos, informações a respeito dos cursos oferecidos pela Escola da Assembleia para a comunidade, além de exposição e pesquisa do Memorial. Haverá ainda apresentações de artistas locais, num palco montado pela Casa.

Foto: Reprodução/Grupo Reviver

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Fiocruz alerta para nova onda de covid-19 na Europa e na Ásia

Fiocruz alerta para nova onda de covid-19 na Europa e na Ásia

A retomada de casos de covid-19 em alguns países da Europa e da Ásia, após um declínio expressivo da pandemia nos últimos meses, serve como alerta para a situação da doença no Brasil. Esses países vêm registrando aumento de casos e óbitos mesmo em locais em que a cobertura vacinal já se encontra em patamares elevados. A advertência foi divulgada nesta sexta-feira (12) pelos cientistas que elaboram o Boletim Observatório Covid-19, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

“Diante deste novo cenário, o boletim coloca em pauta o debate sobre a necessidade de manutenção das medidas de distanciamento físico e de proteção individual no Brasil e ressalta a desaceleração do ritmo de vacinação de primeira dose contra a covid-19 no país”, destacou a Fiocruz.

A nova edição destaca ainda o alerta do diretor geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) para Europa e Ásia, emitido no início deste mês de novembro, sobre o novo aumento do número de casos e óbitos por covid-19 registrados nesses continentes. Segundo a OMS, países da Europa e da Ásia Central estão vivendo o risco de recrudescimento da covid-19.

Na última semana de outubro, a Europa e a Ásia Central foram responsáveis por 59% de todos os casos e 48% dos óbitos registrados no mundo inteiro. Com quase 1,8 milhão de novos casos e 24 mil novas mortes relatadas, a Europa e a Ásia Central viram um aumento de 6% e 12%, respectivamente, em comparação com a semana anterior.

Segundo a OMS, se for mantida esta tendência, essas regiões poderão registrar mais meio milhão de óbitos por covid-19 até 1º de fevereiro de 2022, e 43 países enfrentarão novamente o risco de colapso nas capacidades de resposta dos seus sistemas de saúde. Os casos graves da doença têm se concentrado entre grupos não vacinados, especialmente em países com baixa cobertura vacinal.

Segundo os pesquisadores do Observatório Covid-19, embora os dados recentes no Brasil indiquem a manutenção da tendência geral de queda dos indicadores monitorados desde o início da covid-19, é importante destacar que a pandemia não acabou e que o risco de recrudescimento permanece com a proximidade da temporada de festas e de férias, com maior circulação e concentração de pessoas em diversos ambientes.

Com informações da Agência Brasil

Foto: LeoPatrizi/Getty Images

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

O Ministério da Saúde negocia a compra de 40 milhões de doses da vacina contra covid-19 para imunizar crianças de 5 a 11 anos

Ministério da Saúde negocia 40 milhões de vacinas da Pfizer para imunizar crianças de 5 a 11 anos

O Ministério da Saúde negocia a compra de 40 milhões de doses da vacina contra covid-19 para imunizar crianças de 5 a 11 anos no Brasil. As conversas com a farmacêutica estão em estágio avançado, e ocorrem antes mesmo da autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o uso da vacina na faixa etária. Contudo, os imunizantes só serão entregues com o aval do órgão.

Na sexta-feira (12.nov.2021), a Pfizer protocolou na Anvisa o pedido para o uso da vacina em crianças de 5 a 11 anos. A autorização já foi concedida nos Estados Unidos. Agora, a agência tem prazo de um mês para analisar o pedido.

Foto: Reprodução/Ministério da Saúde

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Prefeitura de Natal faz cumpre acordo com anestesistas e cirurgias eletivas são retomadas na capital

Prefeitura de Natal cumpre acordo com anestesistas e cirurgias eletivas são retomadas na capital

A Prefeitura de Natal e a Cooperativa dos Anestesistas do Estado (Coopanest) firmaram acordo na tarde deste sábado (13.nov.2021), retomando as cirurgias eletivas para usuários do SUS na capital. O acordo se deu em uma reunião, que contou com a presença do prefeito Álvaro Dias (PSDB). No encontro, o município se comprometeu a colocar em dia os meses de repasses atrasados durante novembro, dezembro e janeiro.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS/Natal), o atraso nos repasses para os profissionais ocorreu anteriormente devido ao “quadro econômico enfrentado pelo município”, além de “aumento das despesas com saúde” em razão da pandemia. A greve dos anestesistas teve início em 1º de novembro por parte da Coopanest, ocasionada devido a quebra do Termo de Cooperação Técnico Financeira (TCTF) assinado anteriormente por Estado, União e município.

Cooperativa e Estado já haviam entrado em acordo no último dia 11 de novembro para a retomada das cirurgias eletivas no Rio Grande do Norte.

Foto: Reprodução/Elói Corrêa

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Fiocruz e Ministério da Agricultura descartam suspeitas de vaca louca no Rio de Janeiro

Fiocruz e Ministério da Agricultura descartam suspeitas de pacientes com vaca louca no Rio de Janeiro

O Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas da Fundação Oswaldo Cruz (INI/Fiocruz) informou por meio de nota que os dois pacientes que estavam com suspeita de Encefalopatia Espongiforme Bovina, conhecida como a doença da vaca louca, “estão com suspeita da forma esporádica da Doença de Creutzfeldt-Jakob (DCJ), considerando os aspectos clínicos e radiológicos”.

Na nota, assinada pelo vice-diretor de Serviços Clínicos do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Estevão Portela Nunes, o INI informa que essa forma esporádica não tem relação com o consumo de carne. “Reiteramos que os pacientes estão internados no Centro Hospitalar para a Pandemia de Covid-19 do INI e que ambos os casos não tem confirmação diagnóstica para a ‘vaca louca’”.

No início da tarde, em outra nota, assinada pelo vice-diretor, o INI informou que avaliava a situação clínica de dois pacientes com suspeita de Encefalopatia Espongiforme Bovina (vaca louca) internados no Centro Hospitalar para a Pandemia de Covid-19 da unidade da Fiocruz.

“Detalhes que possam identificar os pacientes não serão divulgados em respeito à confidencialidade da relação médico-paciente, de acordo com o estabelecido pelo Código de Ética Médica do Conselho Federal de Medicina”, informou o INI na nota.

Nota do Ministério da Agricultura

Em nota oficial divulgada nesta tarde, o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) disse que os casos de doenças neurodegenerativas investigados pela Fiocruz, tratava-se de suspeitas da Doença de Creutzfeldt-Jakob (DCJ). Segundo o Mapa, esses casos não têm relação com consumo de carne bovina.

Foto: Eduardo Knapp/Folhapress

Com informações da Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Conheça mais sobre o mieloma múltiplo, contra o qual lutava a jornalista Cristiana Lôbo

Conheça mais sobre o mieloma múltiplo, contra o qual lutava a jornalista Cristiana Lôbo

A jornalista Cristiana Lôbo morreu na última quinta-feira (11.nov.2021) após lutar contra um câncer na medula óssea. O tipo da doença que causou a morte da profissional é o mieloma múltiplo, que ocorre em células do sangue chamadas plasmócitos, produzidas na medula óssea. O mieloma múltiplo tem taxa de incidência de 7,8 novos casos a cada 100 mil habitantes. A idade média dos pacientes é de 65 anos. A doença é ocasionada a partir de uma alteração do DNA dos plasmócitos.

“Mieloma múltiplo é um tipo de neoplasia maligna, em que há proliferação desordenada de uma célula do sangue, o plasmócito, que pode levar à anemia, alteração da função renal, hipercalcemia e lesões líticas nos ossos, com dores e fraturas patológicas”, diz a hematologista e integrante do Centro de Câncer de Brasília e do Hospital Universitário de Brasília (Cetro-HUB), Fernanda Queiroz Bastos.

Os sintomas mais frequentes são problemas ósseos, especialmente nas costas, quadris e crânio; baixas taxas de glóbulos vermelhos, brancos e plaquetas no sangue, o que pode causar fraqueza e tontura e maiores níveis de cálcio, gerando insuficiência renal e impactos no sistema nervoso, como dor intensa, dormência e fraqueza nos músculos.

O mieloma múltiplo também pode atrapalhar o fluxo do sangue para o cérebro, causando confusão, tontura e sintomas de um AVC. A doença pode prejudicar os rins, ocasionando até mesmo uma falha desses órgãos. Segundo o biólogo Fabiano de Abreu, isso ocorre porque as células cancerígenas se multiplicam de forma desordenada e geram impactos prejudiciais ao funcionamento de diversas partes do organismo.

“O excesso de proteínas que vem acompanhado dessa multiplicação celular suprime o desenvolvimento de outros elementos importantes para o organismo como os glóbulos brancos, glóbulos vermelhos e plaquetas (partículas semelhantes a células que ajudam o corpo a formar coágulos). Tudo isso ainda vai afetar a produção de anticorpos de defesa normais, que fica reduzida”, explica.

Segundo a Sociedade Estadunidense de Câncer, é difícil diagnosticar o mieloma múltiplo de forma precoce. Isso porque muitos sintomas podem aparecer somente quando o câncer já está em estágio avançado.

Uma das formas de fazer o diagnóstico do mieloma múltiplo é por meio de exames de imagem, como radiografia óssea, tomografia computadorizada, tomografia por emissão de pósitrons, ressonância magnética e ecocardiograma. Outras alternativas para o diagnóstico são os exames de laboratório, como o hemograma (que mede o nível dos glóbulos vermelhos), a bioquímica sanguínea (que mensura os níveis de creatinina, albumina e cálcio no sangue) e o exame de urina.

Evitar a exposição a materiais químicos e tóxicos é um dos cuidados para prevenir esse tipo de câncer. Entre os tratamentos estão terapias para problemas causados pelo mieloma múltiplo, como fraturas no osso, infecções e insuficiência renal. Também são terapias, assim como em outros tipos de câncer, a quimioterapia e o transplante de medula óssea.

“Algumas vezes, quando há lesão em coluna, com compressão neural, pode ser necessário cirurgia ou radioterapia de urgência”, complementa a hematologista Fernanda Queiroz.

Foto: Imagem de Arquivo/Agência Brasil

Com informações da Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Brasil tem a menor média de mortes de Covid-19 desde 24 de abril de 2020

Brasil tem a menor média de mortes por covid-19 desde 24 de abril de 2020

O Brasil registrou na quinta-feira (11) 222 mortes diárias por covid-19, segundo média móvel de sete dias, divulgada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). É a menor média desde 24 de abril do ano passado, quando foram confirmados 218 óbitos. Há dez dias, a média diária de mortes pela doença vem se mantendo abaixo dos 300 óbitos, de acordo com os dados da Fiocruz.

A menor média registrada na quarta-feira (10.nov.2021) estava 35% abaixo do patamar de 14 dias antes (341 mortes) e 50% abaixo do observado um mês atrás (437 óbitos). É também 14 vezes menor do que o apurado no auge dos óbitos da pandemia, em 12 de abril deste ano, quando foram registradas 3.124 mortes.

A média móvel de sete dias é calculada somando-se os dados do dia em questão com os seis dias anteriores e dividindo-se o resultado por sete.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Cooperativa dos anestesistas diz que profissionais só retornam após pagamento da prefeitura de Natal

Cooperativa dos anestesistas diz que profissionais só retornam após pagamento da prefeitura de Natal

A retomada de cirurgias eletivas paralisadas desde 1º de novembro na rede contratada pelo SUS do Rio Grande do Norte depende de pagamentos da Prefeitura de Natal, segundo a cooperativa dos médicos anestesiologistas. Os serviços contratados dentro do Termo de Cooperação Técnico Financeiro (TCTF) estão com atendimentos suspensos há mais de 10 dias, por atrasos nos pagamentos feitos pelo estado e pelo município.

Nesta quinta-feira (11), o governo do estado anunciou que fez um acordo com os anestesistas, mas a cooperativa diz que os profissionais só voltam quando a prefeitura de Natal também se comprometer a realizar o pagamento. O termo abrange cirurgias eletivas de várias áreas realizadas em hospitais públicos e privados conveniados. Também estão inclusos no mesmo contrato os plantões de anestesia realizados nas maternidades municipais como a Leide Morais e Araken Farias.

“O contrato da Coopanest é com o município. O estado complementa os honorários, mas a prefeitura de Natal ainda continua devendo. A situação continua do mesmo jeito. O município precisa cumprir com o que foi acordado para que a gente volte”, afirmou o médico Madson Vidal, que é diretor técnico da cooperativa. O portal também solicitou posicionamento da Secretaria Municipal de Saúde sobre o assunto, mas não recebeu retorno até a publicação desta matéria.

Em entrevista ao Bom Dia RN, da Inter TV Cabugi, o secretário de Saúde do Rio Grande do Norte, Cipriano Maia, afirmou que o estado se reuniu com os prestadores de serviço e fez um acordo. “Toda a parte do estado está acordada e em dia, mas nós precisamos agora do acerto do município que é o contratante dos serviços, porque o estado entra complementando valores”, disse.

A Sesap/RN realizou reuniões com cooperativas e hospitais privados na quinta-feira (11.nov.2021). Disse que o município foi convidado, mas não participou dos encontros.

Na reunião com as cooperativas, ficou acertada a garantia do pagamento mensal e, até o próximo dia 30, o repasse da parcela do acordo de parcelamento de dívidas antigas, que o Governo do Estado estaria mantendo em dia. As entidades condicionaram a retomada dos serviços ao acerto semelhante com a Prefeitura de Natal.

O secretário de Saúde do RN atribuiu à paralisação de cirurgias a situação do Hospital Walfredo Gurgel, que está lotado. De acordo com ele, o governo começou a distribuição de parte dos pacientes à espera de cirurgia para outras unidades.

Mil cirurgias

Segundo a cooperativa, “estão suspensos todos os serviços de cardiologia no Incor e Hospital do Coração; os atendimento no Hospital Luiz Antônio, da Liga Contra o Câncer; as neurocirurgias no Hospital do Coração e no Memorial; as cirurgias ortopédicas no Hospital Memorial e na Clínica Paulo Gurgel; todas as cirurgias infantis no Varela Santiago e as cirurgias para retirada de cálculo na policlínica”, disse.

Segundo Madson Vidal, somente até a última quarta-feira (10) cerca de 1 mil cirurgias deixaram de ser feitas. Serviços de urgência e emergência foram mantidos, de acordo com ele.

MP pede bloqueio de verbas da Prefeitura de Natal

O Ministério Público informou que, diante do não pagamento à cooperativa dos anestesistas, pediu à 3ª vara da Fazenda Pública de Natal o bloqueio de R$ 1.688.097,91 das contas da prefeitura de Natal no início de novembro.

“O MPRN esclarece que essa quantia foi alcançada somando-se os débitos integrais em aberto devidos à cooperativa dos anestesistas à Prontoclínica, bem como os débitos até a competência de abril/2021 do Hospital Memorial, no montante de R$ 1.034.511,78, dada a necessidade de dar aos dois prestadores ortopédicos um tratamento mais isonômico”, informou.

Com informações do Portal G1RN

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Prefeitura de Natal anuncia abertura de dois drives de vacinação no feriado

Prefeitura de Natal anuncia abertura de dois drives de vacinação no feriado

A Prefeitura de Natal anunciou que vai abrir dois drives de vacinação no feriado da Proclamação da República, na próxima segunda-feira (15.nov.2021). Os pontos do Via Direta, na zona Sul, e Nélio Dias, na zona Norte, estarão disponíveis para a população tomar a a primeira dose, a segunda dose ou a dose de reforço das vacinas contra covid-19. Já os demais locais estarão fechados na data. Segundo a prefeitura, os dois pontos de vacinação vão funcionar das 8h às 16h.

Além do anúncio do funcionamento no feriado, a Prefeitura informou que os serviços de vacinação do Palácio dos Esportes e Sesi vão fechar e que serão transferidos integralmente para os drives Nélio Dias e Via Direta. Segundo o secretário de Saúde de Natal, George Antunes, a mudança ocorre para otimizar a capacidade de atendimento dos drives.

“O Via Direta e o Nélio Dias tem capacidade de atender até três mil pessoas por dia e são localizados em pontos estratégicos da cidade. Também deixamos a vacina disponível em todas as unidades de saúde, sendo algumas delas com horário estendido”, afirmou o secretário.

Segundo a pasta, a aplicação volta ao normal e será retomada nas 35 Unidades Básicas de Saúde (UBS) na terça. Em oito delas, há horário estendido até 18h: UBS São João, UBS Nova Descoberta, USF Nova Natal, UBS Pajuçara, USF Panatis, USF Vale Dourado, USF Bom Pastor e USF Felipe Camarão II.

Vacinação em Natal

Primeira dose

Pessoas com 12 anos e mais.

Segunda dose

CoronaVac

Podem se vacinar as pessoas que completaram os 28 dias da primeira dose do imunizante CoronaVac.

Oxford/AstraZeneca

Podem receber a aplicação da D2 da Oxford quem se vacinou até o dia 05 de setembro. Grávidas que tomaram a D1 de Oxford e que, por recomendação do Ministério da Saúde, não tomaram a segunda dose poderão completar seu esquema vacinal com o imunizante da Pfizer.

Pfizer

A segunda dose da Pfizer está disponível para quem tomou a primeira dose até 20 de setembro.

Terceira dose

Estão aptos a receber a terceira dose: população em geral com 60 anos e mais e profissionais e trabalhadores da saúde a partir de 18 anos.

  • É necessário ter completado o esquema vacinal, com duas doses ou dose única, de qualquer imunizante (Coronavac, Oxford ou Pfizer) há seis meses ou 180 dias;
  • Os profissionais e trabalhadores da saúde devem apresentar documentação comprobatória de vínculo;
  • Os Imunossuprimidos também podem receber a terceira dose, desde que tenham completado o esquema vacinal há 28 dias, apresentando laudo médico.

O lado deve ser de: Imunodeficiência primária grave; Quimioterapia para câncer; Transplantadas de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) em uso de drogas imunossupressoras; pessoas vivendo com HIV/Aids; uso de corticóides em doses > 20mg/dia de prednisona, ou equivalente, por > 14 dias; uso de drogas modificadoras da resposta imune ou pacientes com hemodiálise e pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas (reumatológicas, auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias).

Foto: Ilustração/Adriano Abreu/Tribuna do Norte

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Após reunião com cooperativas médicas, Governo do RN fecha acordo para a retomada de atividades da categoria

Após reunião com cooperativas médicas, Governo do RN fecha acordo para a retomada de atividades da categoria

O secretário de Saúde, Cipriano Maia, a equipe de gestão da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN) e o controlador geral do Estado, Pedro Lopes, representando o Governo do Rio Grande do Norte, reuniram-se na tarde desta quinta-feira (11.nov.2021) com cooperativas médicas e diretores de hospitais conveniados para selarem acordo que permita a retomada das atividades.

Foi feito ainda o pagamento da contrapartida do Estado para os municípios de Natal e Mossoró, possibilitando o retorno das atividades contratadas.

O secretário Cipriano Maia fez um apelo aos demais entes federativos para a retomada imediata das cirurgias oncológicas e ortopédicas. A responsabilidade pelos contratos é dividida entre Estado, município e União. Esses dois últimos também têm dívidas em aberto, mas não houve diálogo com os fornecedores. A gestão municipal de Natal foi convidada para a reunião, porém não retornou as ligações e nem os convites feitos.

O diálogo ocorreu com seis prestadores de serviços e cooperativas médicas de várias especialidades. Foram firmados acordos com o objetivo da retomada plena dos atendimentos à população potiguar. Os acertos são importantes para desafogar a rede pública de saúde com a realização de cirurgias, em especial o Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel.

Na primeira reunião com as cooperativas de anestesistas (Coopanest/RN) e de médicos (Coopmed/RN), ficou acertada a garantia do pagamento mensal e, até o próximo dia 30, o repasse da parcela do acordo, que o Governo do Estado mantém em dia. As entidades condicionaram a retomada dos serviços ao acerto semelhante com a Prefeitura de Natal.

Após reunião com cooperativas médicas, Governo do RN fecha acordo para a retomada de atividades da categoria
Foto: Divulgação/Ascom

No encontro com os prestadores da área ortopédica e cardiológica, a Sesap/RN assegurou o pagamento do acordo para regularização de dívidas, garantindo a primeira parcela dentro dos próximos dias. Da mesma maneira, os prestadores também aguardam movimento semelhante da Prefeitura da capital.

É importante ressaltar que a Sesap tem feito todo esforço para honrar os compromissos propostos e garantir a assistência à população do Rio Grande do Norte.

Foto: Divulgação/Ascom

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Duas câmaras frigoríficas do Itep/RN quebram e mau cheiro toma conta do local

Duas câmaras frigoríficas do Itep/RN quebram e mau cheiro toma conta do local

Duas câmaras frigoríficas do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep/RN) quebraram entre o último domingo e segunda-feira (7 e 8.nov.2021), causando mau cheiro, afetando aos profissionais e até mesmo atraindo insetos para a sala da necropsia do prédio, localizado no bairro da Ribeira, zona Leste de Natal. O instituto precisou transferir corpos para outro refrigerador instalado no prédio.

De acordo com a assessoria do Itep/RN, que confirmou o problema técnico com as câmaras frigoríficas que armazenam os corpos, os equipamentos terminaram de ser limpos e começaram a ser consertadas nesta quarta-feira (10.nov.2021). Segundo o Itep/RN, a previsão é que até o próximo sábado (12.nov.2021), as câmaras frigoríficas voltem a funcionar e a armazenar os corpos.

Segundo o instituto, a câmara frigorífica que segue em funcionamento consegue suprir a demanda emergencial das outras duas que quebraram. Nenhum corpo ficou fora da refrigeração ou se decompondo no prédio, de acordo com a assessoria.

Foto: Ilustração/Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep/RN)

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Brasil receberá 35 milhões de doses a mais de vacinas contra a covid-19 em novembro

Brasil receberá 35 milhões de doses a mais de vacinas contra a covid-19 em novembro

O governo federal conseguiu antecipar o recebimento de 35 milhões de vacinas contra covid-19 que chegaria ao Brasil em dezembro. A previsão inicial para o mês de novembro era receber dos laboratórios 61,8 milhões de novos imunizantes, mas esse número subiu para 98 milhões de doses.

Segundo a previsão do Ministério da Saúde, devem ser entregues 21,7 milhões de doses da AstraZeneca, 56,7 milhões da Pfizer e 7,7 milhões da Janssen, de dose única. “A nossa campanha vai muito bem. Até o final do ano, toda a população brasileira pode estar plenamente vacinada com as duas doses de vacina”, disse o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, durante agenda em João Pessoa (PB).

Até agora, 344,1 milhões de doses foram entregues aos estados e o Distrito Federal pelo Ministério da Saúde. O Brasil aplicou mais de 280,9 milhões de doses de vacinas contra covid-19. Mais de 156,3 milhões de pessoas tomaram a primeira dose – o que representa cerca de 88,3% da população-alvo (177 milhões de pessoas). Cerca de 124,6 milhões de brasileiros completaram o esquema vacinal, ou seja, cerca de 70,4% do público-alvo.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Investigado pela compra de respiradores pede sessão secreta durante reunião da CPI da Covid no RN

Investigado pela compra de respiradores pede sessão secreta durante reunião da CPI da Covid no RN

CPI da Covid no RN – A compra frustrada de respiradores pelo Consórcio Nordeste, que resultou em prejuízo de quase R$ 5 milhões ao Rio Grande do Norte, voltou a ser tema de investigação na reunião da CPI da Covid da Assembleia Legislativa na tarde desta quarta-feira (10). Uma das três pessoas que estavam com depoimentos agendados pediu para que uma sessão secreta fosse realizada, com a promessa de que repassaria informações importantes sobre a compra dos equipamentos.

Proprietário da BioGeoenergy, o investigado Paulo de Tarso Carlos tinha depoimento marcado para esta quarta-feira, assim como o gerente Administrativo do Consórcio Nordeste, Valderir Cláudio de Souza, e gerente de Finanças do Consórcio, Jesiel Soares da Silva, testemunhas no caso. Os dois últimos obtiveram decisões judiciais e permaneceram em silêncio na sessão, o que causou estranheza ao presidente da CPI, deputado Kelps Lima (Solidariedade).

“Duas testemunhas, pagas pelo Consórcio Nordeste, ficaram em silêncio. Nenhum investigado e nem sequer as testemunhas, que não são investigadas, do Consórcio Nordeste quiseram falar, prestar contas à sociedade que paga seus salários. Isso só reforça nosso argumento de que o Rio Grande do Norte tem que sair do Consórcio Nordeste”, disse Kelps Lima.

No caso de Paulo de Tarso Carlos, contudo, o investigado solicitou uma sessão secreta para repassar informações. O presidente da CPI, que ouviu o investigado antes da sessão, discutiu sobre quais poderiam ser as informações e concordou com o pedido. “Vamos analisar o conteúdo e saber o que poderemos dar publicidade, mas somente após a análise”, disse Kelps.

A Bioenergy é investigada por relação com a Hempcare e possível acordo para fabricação de respiradores de baixo custo. Os equipamentos não chegaram a ser fabricados e entregues ao Consórcio Nordeste, assim como os respiradores que deveriam vir da China através da Hempcare também nunca chegaram. Ao todo, R$ 48,7 milhões dos estados do Nordeste foram recebidos e não devolvidos.

Edinho Silva

Ainda na reunião, o deputado Kelps Lima colocou em votação vários requerimentos, que foram aprovados pelos deputados Gustavo Carvalho (PSDB), George Soares (PL), Getúlio Rêgo (DEM) e pela relatora suplente Isolda Dantas (PT), que substituiu o relator Francisco do PT na sessão. Entre os requerimentos há a decisão de que os questionamentos ao prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT), sejam encaminhados para que ele responda remotamente.

O prefeito ganhou na Justiça o direito de não comparecer à CPI da Covid no RN, mas a Justiça sugeriu, como alternativa, que os questionamentos fossem encaminhados por escrito para o gestor. A principal dúvida dos parlamentares é sobre o motivo pelo qual a Hempcare fez a doação de R$ 4,2 milhões em respiradores à Prefeitura de Araraquara, em momento que não repassou a aparelhos aos estados do Nordeste.

A relação do prefeito com o secretário-executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Gabas, e influência dessa relação na doação também foram questionamentos encaminhados pela CPI.

Depoimentos

Para a quinta-feira (11), a CPI da Covid no RN vai ouvir o diretor médico da Sesap, Rafael Góis Campos, sobre a ampliação de leitos de UTI na rede hospitalar do estado na pandemia. Ele será ouvido na condição de testemunha. Além dele, Luiz Antônio Marinho da Silva, procurador-Geral do Estado, vai comparecer à reunião para falar das ações adotadas pelo o Governo contra a pandemia.

Foto: Eduardo Maia/Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

INSS alerta que cerca de 85 mil pessoas podem ter benefício suspenso por não agendarem perícia médica

INSS alerta que cerca de 85 mil pessoas podem ter benefício suspenso por não agendarem perícia médica

Cerca de 85 mil segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que recebem o benefício por incapacidade temporária (antigo auxílio-doença) têm até hoje (11) para agendar a perícia médica. Eles foram convocados pela operação pente-fino do órgão para verificar possíveis irregularidades e terão o benefício suspenso se não passarem por nova perícia.

Em 27 de setembro, o INSS convocou 95.588 segurados para agendarem perícia médica até 11 de novembro. Segundo o instituto, até agora somente 10.397 marcaram o exame, com 85.191 passíveis de perderem o auxílio de incapacidade temporária.

A relação completa dos convocados pode ser consultada no Diário Oficial da União. Desde julho, o órgão está enviando cartas a 170 mil segurados. As perícias começaram em agosto. Quem recebe a notificação tem 30 dias, a contar da data informada pelos Correios, para agendar o procedimento.

De acordo com o INSS, as pessoas convocadas por meio do Diário Oficial não foram localizadas nos endereços da base de dados do órgão ou receberam a carta de notificação, mas não marcaram a perícia.

O exame pode ser agendado de três formas: pelo aplicativo Meu INSS, pela Central de Atendimento 135 ou pela página do INSS na internet. O beneficiário deve levar os seguintes documentos no dia da perícia: carteira de identidade, Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), exames médicos recentes que comprovem a incapacidade de trabalhar e laudo com nome do médico, registro no Conselho Regional de Medicina (CRM), código da doença/CID (classificação internacional) e a descrição da doença.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Campanha de valorização das UBS é lançada pelo Ministério da Saúde

Campanha de valorização das UBS é lançada pelo Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde lançou nesta quarta-feira (17), em João Pessoa, uma campanha de promoção da atenção primária à saúde. A iniciativa tem como foco a valorização das unidades básicas de saúde (UBS), também conhecidas como postos de saúde.

A atenção primária oferecida pelas UBS é a porta de entrada no Sistema Único de Saúde (SUS), abarcando ações tanto para indivíduos quanto para coletivos de prevenção, diagnóstico, tratamento e redução de danos. É a partir das unidades básicas que os indivíduos com demandas de saúde podem ser atendidos e encaminhados, se necessário, para outros locais, como hospitais.

A atenção primária também cuida da estratégia de saúde da família, que coloca profissionais para o contato direto com comunidades com o intuito de disponibilizar serviços e orientar cidadãos sobre a promoção da saúde. A campanha consistirá na divulgação de peças publicitárias em veículos de mídia como rádio e televisão, além de redes sociais, abordando a importância das unidades de saúde ao longo da vida dos brasileiros.

Durante a cerimônia de lançamento, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, falou sobre essa modalidade de política pública, destacando que o governo federal já aumentou os recursos para a área de R$ 17 bilhões para R$ 24 bilhões. “Quanto mais invisto na atenção primária, menos vou gastar na atenção primária à saúde”, declarou o ministro. Queiroga acrescentou que o Executivo pretende investir mais na formação de profissionais de saúde para atuar na atenção primária.

O secretário de Atenção Primária à Saúde do ministério, Raphael Câmara, também ressaltou a importância da porta de entrada para o SUS e o fato de tal modalidade do sistema estar capilarizada no Brasil. “A atenção primária está em todos os municípios. Nem todo município tem hospital ou tem especialista, mas toda cidade tem seu posto de saúde, agentes comunitários e profissionais de saúde cuidando da saúde da população”, disse.

O secretário estadual de saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, ressaltou a importância de não olhar somente para o atendimento à saúde como aquele feito nos hospitais e na chamada alta complexidade. “A ideia ´hospitalocêntrica´ de só valorizar quem está nos hospitais tem que de ser ponderada, para valorizarmos também quem está nas unidades básicas. Isso é fundamental para que tenhamos brasileiros com doença temos que fazer a prevenção”, defendeu Medeiros.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Jorge Antonio Pex / Prefeitura do Rio

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Mais de 1,7 milhão de doses da vacina da Pfizer chegaram ao Brasil

Mais de 1,7 milhão de doses da vacina da Pfizer chegam ao Brasil

Na madrugada desta quarta-feira (10), o Brasil recebeu a terceira remessa da vacina da PfizerComiRNAty – contra covid-19 nesta semana. O voo com o novo lote do imunizante pousou em Campinas/SP, no Aeroporto Internacional de Viracopos. Entre domingo (7) e segunda-feira (8), a farmacêutica entregou outras 5,2 milhões de doses.

O voo UC1502 veio de Amsterdam trazendo 1.721.070 doses da vacina do 17° lote referente ao segundo contrato da Pfizer com o Governo brasileiro, que prevê a entrega de 100 milhões de doses até o final do ano.

Segundo o Ministério da Saúde, as doses do imunizante serão disponibilizadas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) e distribuídas para todo o Brasil. Ao todo, já foram enviadas mais de 344 milhões de doses das vacinas contra a covid-19, na maior campanha de vacinação da história do país. A pasta pede que os cidadãos confiram o calendário de vacinação do seu município e completem o esquema vacinal.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Anvisa e Pfizer se reúnem para discutir pré-submissão de vacina para crianças

Anvisa e Pfizer se reúnem para discutir pré-submissão de vacinas para crianças

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Pfizer realizaram uma reunião de pré-submissão do pedido de indicação da vacina contra a covid-19 para crianças de 5 a 11 anos. Segundo a agência, esse tipo de encontro é utilizado pelas farmacêuticas para apresentar dados técnicos logo antes do envio formal do pedido de uma nova indicação da dose.

“De acordo com o laboratório, a dose de vacina para as crianças de 5 a 11 anos será ajustada e será menor que a dose para maiores de 12 anos devido a uma nova formulação desenvolvida pela empresa”, antecipou a Anvisa, por meio de nota. Ainda segundo a agência, a Pfizer indicou que o pedido será apresentado em breve. “O prazo de avaliação da Anvisa tem início somente a partir do recebimento formal do pacote de dados e informações completas que sustentem a indicação para o público infantil”.

A vacina da Pfizer está registrada no Brasil desde o dia 23 de fevereiro de 2021.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Em 2020, 98,6% dos municípios brasileiros adotaram isolamento social

Em 2020, mais de 98% dos municípios brasileiros adotaram o isolamento social

De acordo com a Pesquisa de Informações Básicas Municipais (Munic) 2020, divulgada nesta quarta-feira (10.nov.2021) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Pesquisa (IBGE), 98,6% dos municípios brasileiros afirmaram que adotaram o isolamento social por causa da pandemia da covid-19. O número representa 5.393 cidades dentre que as responderam à pesquisa. Segundo a pesquisa, apenas 74 administrações municipais não adotaram qualquer medida de distanciamento.

94,5% das prefeituras também afirmaram que não apenas adotaram o isolamento social como determinaram o uso obrigatório de máscaras, 78,9% fizeram a desinfecção de locais públicos, 78,7% adquiriram testes para a covid-19 e 78,5% testaram a população para o novo coronavírus.

A pesquisa também aponta que em 88,8% dos municípios foram registrados óbitos por covid-19 em 2020.

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Com paralisação de anestesistas, mil cirurgias deixaram de ser feitas em 10 dias no RN; cirurgias eletivas estão suspensas

Com paralisação de anestesistas, mil cirurgias deixaram de ser realizadas no RN em dez dias

Os médicos anestesistas decidiram paralisar as atividades no Rio Grande do Norte alegando atraso nos pagamentos feitos pelo governo do estado e pela prefeitura de Natal. Com a greve da categoria, os hospitais que realizam cirurgias eletivas contratadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Rio Grande do Norte estão com atendimentos suspensos há 10 dias. Neste período, mil cirurgias deixaram de ser feitas.

Segundo a cooperativa que representa os anestesistas, as cirurgias paralisadas são as realizadas dentro do Termo de Cooperação Técnico Financeiro (TCTF). O acordo é firmado entre o governo federal, estadual e municipal, contemplando cirurgias eletivas de várias áreas realizadas em hospitais públicos e privados conveniados.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Rio Grande do Norte alcança 70% da população adulta totalmente imunizada contra a covid-19

Rio Grande do Norte alcança 70% da população adulta totalmente imunizada contra a covid-19

De acordo com a Sesap/RN, enquanto 70% da população adulta está totalmente imunizada contra a covid-19, 88% dos potiguares tomaram pelo menos uma dose.

O trabalho de imunização contra a covid-19 no Rio Grande do Norte alcançou mais um número expressivo. De acordo com o acompanhamento dos dados feito pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN), 70% da população adulta está totalmente imunizada contra a covid-19.

Os dados registrados pelos municípios na plataforma RN Mais Vacina indicam que, até o início da manhã desta terça-feira (9), 1,87 milhão de moradores do estado já tomaram as duas doses ou a dose única do imunizante. A cobertura para quem tomou ao menos uma dose se aproxima da meta, chegando a 88% do público-alvo, representando 2,36 milhões de pessoas.

Até o momento, foram 4,59 milhões de doses aplicadas e registradas no RN Mais Vacina. O avanço nos números e, consequentemente, na proteção do povo potiguar se deve ao trabalho coordenado entre a Sesap, responsável pelo armazenamento e distribuição das vacinas, e os municípios, que operam a vacinação diariamente.

A campanha deve seguir ampliando a cobertura ao longo dos próximos dias, com o reforço de 113.490 doses de Pfizer recebidas no início desta semana, sendo 39.780 unidades que foram desembarcadas no fim da manhã desta terça-feira. O carregamento é destinado inteiramente para a dose de reforço. Segundo o RN Mais Vacina, receberam a terceira dose no estado 188.472 pessoas.

Foto: Ilustração/Elisa Elsie/Governo do RN

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Ministério Público apura morte de José William da Rocha, que teve atendimento negado em hospitais de Natal

Ministério Público apura morte de José William da Rocha, que teve atendimento negado em hospitais de Natal

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) instaurou um procedimento para apurar as circunstâncias do atendimento negado a José William da Rocha no pronto-socorro do Hospital Walfredo Gurgel, maior hospital público para atendimento do trauma no Rio Grande do Norte.

O homem, de 56 anos, morreu após gravar um vídeo em que aparece buscando ajuda por um incômodo no peito e não ter sido atendido no hospital. O caso aconteceu na última sexta-feira (5.nov.2021). Nas imagens, José William afirma que foi orientado a procurar uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Antes de morrer, ele também teve atendimento negado no Hospital Municipal de Natal. “Já falei com assistente social, falei com vigilante, falei com todo mundo, ninguém me atende. Mandaram eu procurar uma UPA”, diz o homem no vídeo. José William só foi atendido no Hospital dos Pescadores, também em Natal, onde sofreu duas paradas cardíacas e morreu.

De acordo com o procedimento, o MP vai apurar se o não atendimento contribuiu para a morte de José William. A portaria que instaura o procedimento será publicada na edição da quarta-feira (10.nov.2021) do Diário Oficial do Estado (DOE).

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Nova onda de covid-19 na Europa preocupa Organização Mundial da Saúde (OMS)

Nova onda de covid-19 na Europa preocupa Organização Mundial da Saúde (OMS)

Organização Mundial da saúde alerta que o inverno é a estação mais propícia para a difusão de uma nova onda do novo coronavírus no continente.

O diretor executivo do Programa de Emergências de Saúde da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan, afirmou que a batalha da Europa contra o novo coronavírus é uma “chamada de alerta” para o resto do mundo.

“É muito importante refletir sobre o exemplo da Europa, que representou mais da metade dos casos globais na semana passada, mas essa tendência pode mudar”, disse Ryan. “Basta olhar para a curva epidemiológica da montanha-russa para saber que, quando se desce a montanha, geralmente se está prestes a subir outra”, acrescentou.

No início deste mês, o mundo ultrapassou 5 milhões de mortes desde o inicio da pandemia, marca que o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, chamou de “novo limiar doloroso”.

A circulação do vírus não cessou, e o aumento registrado de novas infeções dentro do território europeu demonstra a tendência: há uma nova onda de covid-19 se propagando. Com a aproximação do inverno, estação propícia à disseminação do SARS-CoV-2, a vigilância dos novos casos está na agenda dos governos europeus. Vários países estão se preparando para retomar as medidas restritivas aplicadas antes do verão.

França

A Europa voltou a ser “o epicentro da circulação do vírus”, disse o porta-voz do governo francês, Gabriel Attal. O presidente Emmanuel Macron determinou que seja dada a dose de reforço da vacina aos franceses, de acordo com a imprensa local. Desde outubro, o país assinala um aumento das infecções, com taxa de incidência de 62 casos por 100 mil habitantes, acima do limite de alerta.

O Parlamento aprovou definitivamente, na sexta-feira, a prorrogação do passe sanitário até 31 de julho. O prolongamento da validade do passe de saúde dependerá da campanha de vacinação de reforço

Alemanha

A Alemanha é outro país europeu a registrar um aumento de novos casos da doença. Em um esforço para conter a transmissão, o ministro da Saúde alemão, Jens Spahn, anunciou que todos os cidadãos no país serão elegíveis para a dose de reforço da vacina, logo que se passem seis meses da segunda dose.

“A quarta onda da covid-19 no país está agora em pleno vigor”, afirmou Spahn em entrevista. Na segunda-feira (8.nov.2021), a taxa de infecção diária de covid-19 na Alemanha subiu para 201,1 casos por 100 mil pessoas, a maior desde o início da pandemia.

Leste Europeu

A nova onda na Alemanha reflete um aumento de casos da variante Delta em toda a Europa, com a situação especialmente preocupante no leste do continente, onde a cobertura de vacinação é mais baixa. A Romênia e a Bulgária vacinaram totalmente apenas 40% e 27% dos adultos, respectivamente. As novas infeções também atingem níveis recordes na Rússia, Ucrânia e Grécia.

Áustria

Na Áustria, foi anunciado na última sexta-feira 5) que as pessoas que não foram vacinadas contra a covid-19 serão impedidas de entrar em cafés, restaurantes e cabeleireiros. Qualquer evento com mais de 25 pessoas, a partir do final da próxima semana, passa a ser ilegal. É a resposta das autoridades ao aumento de novas infecções para o nível mais alto em 2021.

Dinamarca

A Dinamarca propôs restaurar o uso do “passe corona” digital. O documento deverá ser apresentado pelos dinamarqueses para entrar em bares e restaurantes. A medida está sendo retomada para conter a terceira fase da pandemia de covid-19 que atinge o país. O número de infecções diárias aumentou de forma constante para 2.300 nos últimos dias, depois de, em setembro, registrar apenas cerca de 200 casos.

A Islândia também reintroduziu máscaras e regras de distanciamento social após o aumento de casos.

Reino Unido

Desde o final do verão que o Reino Unido tem resistido à implementação de medidas como uso de máscaras ou passes de vacinas, que se tornaram a tendência em toda a Europa, apesar do grande aumento de infecções por covid-19 no país.

O Reino Unido registrou mais 57 mortes em 28 dias e outros 32.322 novos casos de covid-19 , de acordo com os dados mais recentes do governo. Os dados representam queda nas infecções de 16,6% na semana passada, enquanto as mortes aumentaram 8,2%.

O Reino Unido está “muito longe” de pensar num confinamento de inverno, disse um assessor do governo de Boris Johnson. Ele alertou, no entanto, que é vital que qualquer pessoa elegível receba sua vacina de reforço.

Com informações da Agência Brasil

Com informações da RTP – Rádio e Televisão de Portugal

Foto: Arquivo/Fernando Frazão/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Lais UFRN lança a Plataforma ADA, que integrará pesquisa clínica no Brasil

Lais/UFRN lança a Plataforma ADA, que integrará pesquisa clínica no Brasil

Um problema que vinha se estendendo desde o início da pandemia foi solucionado a partir da construção da Plataforma ADA, que possibilita a integração da pesquisa clínica no Brasil. Por meio da plataforma, idealizada e construída pelo Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais/UFRN), mais de 60 mil pessoas, voluntárias dos processos de pesquisa em vacina para o coronavírus, passam a integrar o sistema do Governo Federal, tendo a sua imunização reconhecida e possibilitando também a emissão de certificados de vacinação.

O lançamento aconteceu nesta segunda-feira (8), em Natal, e contou com a presença de representantes de centros de pesquisa de todo o país e da Fiocruz. A apresentação foi realizada pelo coordenador do Lais, o professor e pesquisador Ricardo Valentim. 

Durante a solenidade de lançamento, o médico Esaú Custódio, diretor do Centro de Pesquisa Integrada do Hospital do Servidor, do Rio de Janeiro, ressaltou a importância da Plataforma ADA, na resolução de um problema que poderia colocar em risco todas as pesquisas com imunizantes no Brasil. “Todos os centros de pesquisa no país estavam procurando uma solução para o problema. Levamos a demanda ao Lais no dia 1º de outubro. E, no dia 26, todos os voluntários que participaram das pesquisas no nosso centro estavam devidamente cadastrados”, ressaltou o médico.

Já para o pesquisador e membro do Centro Nacional de Infectologia da Fiocruz, Leonardo Souza, a Plataforma ADA reforça a importância da pesquisa realizada por instituições públicas em todo o Brasil, em um momento de tantos desafios para a sociedade. 

Na oportunidade, o governador em exercício do Rio Grande do Norte, Antenor Roberto, ressaltou a parceria do Lais desde o início da pandemia. “Tivemos a criação de diversas ferramentas, como Regula RN e o RN Mais Vacina, que são fundamentais para a gestão de enfrentamento ao coronavírus no estado. Esta nova plataforma reforça a importância dessa parceria do Lais com o RN”.

Também estiveram presentes ao lançamento da Plataforma ADA o pró-reitor adjunto de Planejamento da UFRN e representante da instituição, professor Djalma Ribeiro; Carlos Alberto Araújo, represente do Hospital Universitário Doutor Onofre Lopes (Huol), e Elano Ferreira de Miranda, representante da Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap).

Unificação de dados

O desenvolvimento da plataforma acontece em uma parceria do Lais junto ao Centro de Pesquisa do Hospital Federal dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro (HFSE/RJ), mas já motivou o interesse da Associação Brasileira de Pesquisa Clínica, reunindo mais de 40 centros de pesquisa em todo o Brasil, e dos principais fabricantes de imunizantes, como a Pfizer, AstraZeneca, Sinovac, Janssen.

Por meio da Plataforma ADA, será possível registrar todo o trabalho de pesquisa clínica, realizado com imunobiológicos no Brasil, incluindo o gerenciamento de TCLEs (Termo de Consentimento Livre Esclarecido, assinado pelos voluntários em pesquisa), fases do estudo clínico, cadastro de pesquisadores e participantes, central do pesquisador, central do participante, importação automatizada de dados da pesquisa, cadastro de credenciais para a Rede Nacional de Dados em Saúde, cruzamento de dados clínicos, registro de vacinação, gerenciamento de estoque e incidentes, relatórios gerenciais, declarações de participação e vacinação, alertas e notificações, integração com RNDS e Cartão Nacional de Saúde.

Neste primeiro momento, a Plataforma ADA terá como foco a produção de vacinas, integrando todos os dados de pesquisa clínica para qualquer tipo de imunizante que venha a ser testado no Brasil, com pacientes voluntários, à Rede Nacional de Dados em Saúde, interconectado ao barramento de dados em saúde do Governo Federal.

Foto: Reprodução/LAIS

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Governo do RN renova termo de cooperação com Hospital da PM

Governo do RN renova termo de cooperação com Hospital da PM

Com a renovação, Hospital da PM seguirá prestando serviço à população geral do Rio Grande do Norte.

Nesta segunda-feira, 08, o governador do estado em exercício, Antenor Roberto, renovou o termo de cooperação entre a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap/RN) e o Comando da Polícia Militar (PM/RN), através da Diretoria de Saúde (DSPM/RN), para que o Hospital da Polícia Militar Coronel Pedro Germano, em Natal, se mantenha integrado à rede do SUS, prestando serviço a toda população do Rio Grande do Norte.

O termo assinado em 2019, no início da atual gestão, teria contrato finalizado no dia 20 deste mês de novembro. A renovação do contrato formaliza essa parceria que deu frutos bastante positivos, garantindo que o hospital esteja a serviço da população, integrado cada vez mais ao SUS no âmbito do estado.

“Nós fizemos um balanço extremamente positivo desses dois anos de convênio. Saímos de uma execução orçamentária de pouco mais de R$ 1 milhão para um faturamento anual de R$ 6 milhões, o que mostra a eficiência da gestão desse recurso por parte do hospital. Isso nos motiva a renovar o convênio, como também a pactuar a ampliação de novos serviços que serão prestados à população. A ideia é tornar esse hospital como referência em cirurgia dentro da rede SUS no Rio Grande do Norte”, afirma o governador em exercício, Antenor Roberto.

Para que se entenda a comemoração da execução orçamentária, basta que se saiba que essa verba, se não for aplicada, retorna. A eficiência na aplicação do recurso é o que garante a parceria com o SUS.

O Hospital da PM hoje atende nas áreas de UTI geral, UTI neonatal, cirurgias geral, vasculares e ortopédicas e atendimento em clínica médica. A unidade tem quase 100 leitos em funcionamento e 07 salas cirúrgicas que já estão sendo parcialmente utilizadas com a retomada do atendimento por causa do arrefecimento da pandemia da Covid-19. Mesmo durante esse período, foram realizadas mais de 350 cirurgias por mês, juntando todas as especialidades.

Em 2019, quando o atual governo assumiu a gestão, o Hospital da PM tinha uma atividade baixa, residual, e hoje tem um potencial de oferta de assistência tanto para os agentes das forças de segurança como para a população em geral – vinculado ao SUS, com atendimento regulado, no processo de cogestão da Sesap/RN com o Hospital da PM.

“Discutimos também a necessidade de revisar o plano operativo para ampliar ainda mais essa oferta, resolvendo problemas de carência de pessoal, que ainda temos, para que o Hospital da Polícia fortaleça essa integração e se constitua no grande hospital cirúrgico do SUS na região metropolitana”, explica o secretário de saúde do estado, Cipriano Maia. “Com isso ganha a população, e ganham as forças de segurança também, porque tem um hospital que hoje é ativo”, conclui o secretário.

O termo de cooperação com o Hospital da PM, em 2019, foi parte do plano da Sesap/RN para suprir o atendimento que era feito pelo Hospital Ruy Pereira e que passou por um processo de desativação, especialmente no que dizia respeito às cirurgias vasculares e ortopédicas.

“Desde o convênio com o governo do estado, a gente saiu de uma produtividade de ter 18 pacientes internados para ter capacidade de atender mais de 100 pacientes internados dentro do Hospital da Polícia”, explica o Coronel José Martins, subdiretor do Hospital da PM.

Com a garantia da renovação do contrato, de agora em diante serão discutidos os termos aditivos para a ampliação dos serviços. Por exemplo, cirurgias urológicas, de otorrinolaringologia e cirurgias reparadoras de queimados. “Temos folga de 20 a 30 leitos para esse tipo de cirurgia que hoje ainda não temos. Vamos programar essa ampliação”, continua Martins.

Também estiveram presentes na reunião Lyane Ramalho, secretária adjunta da Sesap/RN; Coronel Alarico Azevedo, Comandante-Geral da PM-RN; Guilherme Udre, diretor jurídico da Sesap; Jane Maria de Araújo, subprocuradora-geral consultivo da PGE; Sônia Cristina Lins, coordenadora de Atenção à Saúde da Sesap; Laiane Borges, subcoordenadora de Atenção Hospitalar da Sesap; Milena Martins, assessora técnica da Sesap; Coronel Demócrito, subdiretor de Saúde do Hospital da PM; TC Edilma Fernandes, chefe de gabinete do Hospital da PM; TC Susimare Silva, do financeiro; TC Monaci Santos, diretora administrativa do Hospital da PM.

Foto: Divulgação/Sandro Menezes/Assecom Governo do RN

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Procuradoria da República no estado passa a exigir comprovante de vacinação para ingresso nos prédios do MPF/RN

Procuradoria da República no estado passa a exigir comprovante de vacinação para ingresso nos prédios do MPF/RN

A Procuradoria da República no Rio Grande do Norte (PR/RN) passou a exigir comprovante de vacinação contra a covid-19 para quem entrar nos prédios do Ministério Público Federal no estado. Os comprovantes, com o registro do esquema vacinal completo, devem ser mostrados na recepção.

Serão aceitos também aqueles que tomaram pelo menos uma dose e cujo cronograma ainda não prevê a segunda dose ou os que possuam relatório médico justificando a contraindicação da vacina.

Os comprovantes de vacinação podem ser os digitais, como da plataforma do Sistema Único de Saúde (Conecte SUS) ou RN Mais Vacina ou o próprio cartão de vacinação. O público externo apresentará o comprovante no primeiro acesso, ficando registrada a informação para os acessos seguintes. Neste primeiro momento, não será exigida comprovação para os menores de 18 anos de idade.

O MPF reforça que isso não reduz a necessidade de respeito às regras de segurança à saúde e dos protocolos, como distanciamento e uso de máscaras.

Medida

A decisão local se baseia na Portaria PGR/MPF n. 110, de 28 de outubro de 2021, que estabelece medidas de segurança epidemiológica para a retomada do trabalho presencial, com exigência de comprovação de vacinação para acesso em todos os prédios do MPU. A procuradora-chefe Cibele Benevides alerta que ainda persiste a situação de pandemia, lembrando que o coronavírus pode levar a complicações sérias de saúde e até mesmo ao óbito.

Ela destaca também que a vacinação tem se revelado de fundamental importância na proteção contra a infecção e redução das hospitalizações e mortes no país e no mundo, bem como que “o interesse público e da sociedade devem prevalecer sobre o interesse particular, notadamente em tempo de grave crise sanitária mundial”.

O texto cita, ainda, a decisão do STF sobre a ADI 6.586/DF, na qual foi definido que vacinação compulsória não significa vacinação forçada, entendimento reforçado por diversas outras decisões dos ministros do Supremo Tribunal Federal. A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) também já apontou a importância do comprovante de vacinação, ou “passaporte vacinal”, e recomendou a exigência da imunização contra a covid-19 nos diversos ambientes de trabalho.

Leia a íntegra da portaria CLICANDO AQUI

Foto: Ilustração/Luis Lima Jr./Estadão Conteúdo

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Centro de Controle de Zoonoses estende prazo da campanha de vacinação antirrábica até o fim do mês

Centro de Controle de Zoonoses estende prazo da campanha de vacinação antirrábica até o fim do mês

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Secretaria de Saúde de Natal dá prosseguimento à campanha de vacinação antirrábica 2021 para cães e gatos – a partir de três meses de idade – e está realizando a imunização de casa em casa, de segunda-feira a sexta-feira, em alguns bairros da capital potiguar.

O objetivo da SMS é evitar a ocorrência de raiva no município de Natal, imunizando o maior número de animais possível. Até agora, Natal registrou 75% de animais vacinados. “A campanha de vacinação antirrábica, prevista inicialmente para encerrar dia 12, foi prorrogada para o dia 28 de novembro. A SMS está próxima de atingir a meta de 80%”, afirmou a chefe do CCZ Natal, Vaneska Gadelha.

Locais de aplicação da campanha de vacinação antirrábica em Natal

  • Distrito Norte I – Lagoa Azul – Loteamentos Cidade Praia e José Sarney;
  • Distrito Norte II – Nossa Senhora da Apresentação – Conjunto Parque dos Coqueiros (imediações da Avenida dos Expedicionários);
  • Distrito Sul – Planalto (imediações da Avenida Agrestina e adjacências), Neópolis (Conjunto Pirangi 2ª Etapa), Lagoa Nova (Rua Djalma Maranhão e adjacências);
  • Distrito Leste – Rocas (imediações das UBS Rocas e Brasília Teimosa);
  • Distrito Oeste – Felipe Camarão (UBS Felipe Camarão II e Feirinha).

Foto: Reprodução/Joana Lima/Secom

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap/RN apura 'eventual omissão de socorro' a homem que morreu após buscar ajuda no Walfredo Gurgel

Sesap/RN apura ‘eventual omissão de socorro’ a homem que morreu após buscar ajuda no Walfredo Gurgel

Após a morte de José Willians da Rocha, que procurou ajuda no Hospital Walfredo Gurgel na última sexta-feira (5.nov.2021) após sentir dores no peito e teve a assistência negada por parte do hospital, a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap/RN) emitiu uma nota oficial em que anuncia estar apurando a ‘eventual omissão de socorro” à vítima.

Leia abaixo a íntegra da nota assinada pela Sesap/RN:

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) esclarece que deu início à apuração, por meio de sindicância, sobre a eventual omissão de atendimento de José Willians da Rocha na sexta-feira (05). A sindicância corre em regime de urgência e deverá ser encerrada dentro dos próximos dias.

Ao final da apuração serão notificados os órgãos competentes e conselhos profissionais para discussão de eventuais medidas e responsabilização por erro ou omissão. A sindicância está apurando as circunstâncias e a ordem cronológica dos fatos, envolvendo possível falha em procedimentos de atendimento regidos pelo SUS que são seguidos pela Sesap.

É importante ressaltar que a gestão da Sesap preza por uma política de saúde voltada para a qualificação do SUS e ampliação do acesso do povo potiguar aos serviços, com a humanização do atendimento na garantia do direito à saúde, sem jamais compactuar com qualquer tipo de ação que fuja dessa diretriz.

A gestão reitera sua solidariedade e pesar para com a família de José Willians da Rocha e reforça ainda que está apurando a situação com todo rigor, transparência e atenção, respeitando o direito ao contraditório e ampla defesa de eventuais envolvidos.

Natal, 08 de novembro de 2021.

GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE PÚBLICA

Foto: Divulgação/Sesap (RN)

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Hospital Municipal de Natal e Walfredo Gurgel negam assistência e homem morre após sofrer duas paradas cardíacas

Hospital Municipal de Natal e Walfredo Gurgel negam assistência e homem morre após sofrer duas paradas cardíacas

José Willam da Rocha pediu ajuda no Hospital Municipal de Natal e no Walfredo Gurgel antes de sofrer duas paradas cardíacas e morrer.

Um homem morreu após gravar um vídeo em que aparece buscando ajuda por um incômodo no peito e ter o atendimento negado no pronto-socorro do Hospital Walfredo Gurgel, maior hospital público para atendimento do trauma no Rio Grande do Norte, localizado em Natal. Nas imagens, José Willam da Rocha, de 56 anos, afirma que foi orientado a procurar uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

De acordo com a família de José William, antes de procurar o Hospital Walfredo Gurgel, o homem também teve atendimento negado no Hospital Municipal de Natal. “Já falei com assistente social, falei com vigilante, falei com todo mundo, ninguém me atende. Mandaram eu procurar uma UPA”, diz o homem no vídeo. Ele morreu minutos depois no Hospital dos Pescadores, também em Natal, onde sofreu duas paradas cardíacas.

Após a repercussão do vídeo, a governadora Fátima Bezerra (PT) afirmou, por meio das redes sociais, que o caso é “inadmissível”, e determinou uma “apuração rigorosa”. Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Saúde do RN (Sesap/RN) disse que “foi aberta uma sindicância para que se faça uma apuração aprofundada dos fatos, a fim de que sejam tomadas as providências cabíveis”.

A Prefeitura de Natal não se pronunciou sobre a recusa do Hospital Municipal de Natal até o fechamento desta matéria.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Anvisa e Butantan discutem estratégias sobre vacinação em crianças

Anvisa e Butantan discutem estratégias sobre vacinação em crianças

Representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se reuniram nesta sexta-feira (5) com integrantes do Instituto Butantan para tratar sobre a vacinação em crianças e adolescentes com o imunizante desenvolvido pela instituição, a CoronaVac.

O Instituto Butantan, vinculado ao governo de São Paulo, possui parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac para a produção e distribuição de doses da vacina CoronaVac no Brasil, como vem sendo feito para o combate à pandemia neste ano. Segundo a Anvisa, os integrantes do instituto apresentaram o andamento de estudos que estão sendo realizados na China sobre a segurança e a eficácia do imunizante na vacinação em crianças e adolescentes até os 17 anos.

A agência informou que indicou aos representantes do Butantan a necessidade de apresentar os resultados dos estudos sobre a imunogenicidade e que as pesquisas mostrem uma relação favorável entre risco e benefícios, sobretudo no público de três a 12 anos. Uma nova reunião está prevista para a próxima semana.

A instituição de pesquisa ainda não entrou com novo requerimento de autorização para a vacinação em crianças e a eventual inclusão desse público entre aqueles que podem receber o imunizante. O Instituto Butantan já havia entrado com pedido juntamente à Anvisa para autorização da inclusão de pessoas menores de 17 anos, mas a solicitação foi negada em agosto pela direção da agência.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Centro de Zoonoses de Natal vacina cães e gatos contra raiva neste final de semana

Centro de Zoonoses de Natal vacina cães e gatos contra raiva neste final de semana

Quatro pontos fixos de vacinação antirrábica para cães e gatos foram montados pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Natal neste sábado (6.nov.2021) e domingo (7.nov.2021) em Natal. De acordo com o Centro de Controle de Zoonoses de Natal, podem ser vacinados animais a partir dos três meses de idade nos postos fixos, localizados na zona Norte e na zona Sul da capital.

A campanha teve início em agosto, e até o momento, Natal atingiu 75% da meta de população animal vacinável no município em 2021. A raiva é uma doença transmissível entre animais e humanos e é letal.

Pontos e horários:

Sábado (6/NOV)

Das 8h às 16h:

Espaço Pai e Filhos Rações, na Avenida Maranguape, 3832, bairro Nossa Senhora da Apresentação;

Espaço Mult Pet Shop, na Avenida dos Expedicionários, 285A, bairro Nossa Senhora da Apresentação.

Das as 16h às 19h

Halloween da Expodog, na Praça do Disco Voado, na Rua Praia de Jacumã, 9036, bairro Ponta Negra.

Domingo (7/NOV)

Das 15h às 18h

Espaço Cultural João Paulo II, o antigo Papódromo, em Candelária.

Foto: Antônio Silva/Agência Pará/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Governo do Rio Grande do Norte obtém liminar e Justiça determina que empresa devolva dinheiro dos respiradores

Governo do Rio Grande do Norte obtém liminar e Justiça determina que empresa devolva dinheiro dos respiradores

O Governo do Estado obteve decisão liminar favorável em Ação Civil Pública para assegurar a devolução dos recursos públicos utilizados como pagamento dos 30 (trinta) respiradores adquiridos em conjunto com os demais estados do Nordeste. A decisão vem se somar ao conjunto de medidas que o Estado tem adotado para restituição dos valores despendidos na referida compra.

No auge da pandemia, quando todas as nações do mundo buscavam desesperadamente adquirir ventiladores pulmonares, essenciais para sobrevivência de infectados pelo coronavírus nos hospitais, o Estado do Rio Grande do Norte aderiu à contratação conjunta destes equipamentos numa tentativa de garantir o direito aos cidadãos potiguares de lutar pela vida.

“A Procuradoria Geral do Estado vem atuando diligentemente em seu papel constitucional, empreendendo todos os esforços para reaver os recursos estaduais indevidamente desviados do nosso Estado na compra dos respiradores”, afirmou o Procurador-geral Dr. Luiz Antônio Marinho.

Reprodução: Polícia Civil do Distrito Federal

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Justiça bloqueia R$ 1,5 mi do Governo do RN para garantir exames de crianças e adolescentes pelo SUS

Justiça bloqueia R$ 1,5 mi do Governo do RN para garantir exames de crianças e adolescentes pelo SUS

A Justiça bloqueou R$ 1.505.231,61 das contas do governo do Rio Grande do Norte para garantir que o valor possa ser utilizado no fornecimento de exames de tomografias computadorizadas e ressonâncias magnéticas para crianças e adolescentes pelo Sistema Único de Saúde (SUS) ao longo dos próximos seis meses.

A decisão foi obtida após ação do Ministério Público do RN e busca dar efetividade à sentença homologatória de acordo judicial realizado anteriormente, que foi descumprido após o Estado deixar de fornecer os referidos exames. Com isso, o MPRN moveu uma ação de cumprimento de sentença judicial com o objetivo de que o Estado tome providências e complemente o pagamento das produções de exames já realizados, no valor de R$ 47.231,61, bem como realize o custeio pelos próximos seis meses.

Na nova decisão, a Justiça determinou ainda a realização de uma audiência, a pedido do próprio MP, a ser realizada no dia 24 de novembro, por videoconferência, para definir a distribuição dos exames, já com o valor bloqueado.

Foto: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Reino Unido aprova o Molnupiravir medicamento antiviral indicado para tratamento da covid-19

Reino Unido aprova o Molnupiravir, medicamento antiviral indicado para tratamento da covid-19

Molnupiravir foi aprovado pela Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde (MHRA), que recomenda o uso imediato após o diagnóstico de covid-19.

O órgão regulador de medicamentos britânico anunciou nesta quinta-feira (4) que aprovou uma pílula antiviral contra a covid-19, desenvolvida conjuntamente pela farmacêutica MSD e pela Ridgeback Biotherapeutics. O Reino Unido torna-se o primeiro país a liberar um tratamento que tem o potencial de mudar o curso da pandemia.

A Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde (MHRA) recomendou que o produto, chamado Molnupiravir, seja usado o mais rapidamente possível após um diagnóstico positivo de covid-19 e cinco dias após o início dos sintomas.

Este é o primeiro tratamento antiviral por via oral contra a doença a ser aprovado, e o aval britânico acontece antes de uma potencial luz verde de órgãos reguladores dos Estados Unidos. Conselheiros da agência norte-americana se reunirão neste mês para discutir se o Molnupiravir deve ser aprovado.

O medicamento, que receberá o nome comercial de Lagevrio, no Reino Unido, tem sido observado de perto. Dados mostraram, no mês passado, que ele reduz à metade as chances de morrer ou ser hospitalizado por causa do novo coronavírus, para aqueles com risco maior de desenvolver formas graves da covid-19 quando recebem o medicamento no início.

O governo britânico disse que o Serviço Nacional de Saúde (NHS) do país irá confirmar, no devido tempo, como o medicamento será aplicado em pacientes. No mês passado, o Reino Unido fechou acordo com a MSD para garantir 480 mil tratamentos com o Molnupiravir. Em comunicado separado, a MSD afirmou que espera produzir 10 milhões de unidades até o final deste ano, com 20 milhões a serem produzidos em 2022.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Merck & Co Inc/REUTERS/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

CPI da Covid na ALRN Hempcare fica em silêncio sobre não ter entregue os respiradores comprados pelo Consórcio Nordeste

CPI da Covid na ALRN: Hempcare fica em silêncio sobre não ter entregue os respiradores comprados pelo Consórcio Nordeste

Convocados para prestar depoimentos na CPI da Covid da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (AL-RN), os empresários da Hempcare, empresa que não entregou respiradores comprados pelo Consórcio Nordeste, ficaram em silêncio. A participação deles na CPI ocorreu na última quarta-feira (3.nov.2021). A dona da empresa e o sócio estiveram na Assembleia.

Na ocasião, os deputados queriam explicações sobre a compra frustrada de respiradores pelo Consórcio Nordeste à empresa Hempcare durante a pandemia. A aquisição não chegou a ser concluída mas custou cerca de R$ 4,9 milhões ao Rio Grande do Norte, que deveria ficar com 30 respiradores. O Consórcio Nordeste pagou R$ 48 milhões por 300 equipamentos.

Foto: Eduardo Maia/Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Taxa de ocupação de UTIs para tratamento da covid-19 volta a ultrapassar os 50% no RN

Taxa de ocupação de UTIs para tratamento da covid-19 volta a ultrapassar os 50% no RN

O Rio Grande do Norte voltou a ultrapassar a marca dos 50% de ocupação de leitos críticos para tratamento da covid-19 na manhã de quarta-feira (3.nov.2021). O índice atingido foi de 52%, ocupação que não ocorria há três meses e meio, de acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap/RN).

Especialistas consideram que, mesmo ultrapassando os 50%, o cenário ainda é confortável; mas reforçam que a recusa da vacina ameaça o controle da pandemia no estado. Atualmente, aproximadamente 358 mil pessoas não tomaram nenhuma dose da vacina contra a covid-19 e 221 mil não retornaram para receber a segunda dose (D2).

Foto: Ilustração/Piero Cruciatti/AFP/Profimedia

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap/RN distribui mais de 133 mil doses de vacina contra a covid-19 na tarde desta quarta-feira (3)

Sesap/RN distribui mais de 133 mil doses de vacina contra a covid-19 na tarde desta quarta-feira (3)

A Secretaria de Estado da Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap/RN) distribui, na tarde desta quarta-feira (03.nov.2021), mais 133.818 doses de vacina contra a covid-19, dando continuidade à Campanha Estadual de Vacinação.

São 46.524 doses do imunizante da Pfizer destinadas para aplicação da dose de reforço em trabalhadores da saúde (28.368 doses) e idosos acima dos 60 anos (18.156 doses). Mais 53.250 doses da Pfizer para ajuste da segunda dose na população com AstraZeneca/Oxford em atraso. E outras 34.044 doses para aplicação da primeira dose em adolescentes entre 12 e 17 anos.

Sesap/RN distribui mais de 133 mil doses de vacina contra a covid-19 na tarde desta quarta-feira (3)
Foto: Divulgação/Sesap RN

Diante do elevado quantitativo de doses de CoronaVac disponíveis nos municípios potiguares e conforme pactuado na Câmara Técnica da Vacina, a Sesap orienta que a população a partir dos 18 anos que ainda não tomou a primeira dose deve ser vacinada exclusivamente com o referido imunizante.

Mais Vacina

O Rio Grande do Norte recebeu, na manhã de hoje, um lote com 88.920 doses do imunizante da Pfizer, com doses para continuidade da vacinação dos potiguares.

Imunização

De acordo com a plataforma RN+Vacina, 79% dos potiguares já receberam a primeira dose da vacina contra o coronavírus, correspondendo a cerca de 2.513.352 de pessoas vacinadas; e, 57% da população já está totalmente vacinada. Já em relação aos adolescentes entre 12 e 17 anos, 56% dos jovens já receberam a primeira dose de imunizante.

Foto: Divulgação/Sesap RN

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Casos de covid-19 aumentam no RN em outubro, mas número de mortes é o menor desde abril de 2020

Casos de covid-19 aumentam no RN em outubro, mas número de mortes é o menor desde abril de 2020

Ao longo do mês de outubro, o Rio Grande do Norte registrou um aumento de casos de covid-19 na comparação com o mês de setembro. Porém, também em outubro, o estado teve o menor número de mortes provocadas pela doença desde abril de 2020, quando teve início a pandemia.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (Sesap/RN), o estado registro 5.065 casos de covid-19 em outubro. No mês anterior, foram 3.586 casos confirmados. O número representa uma alta de quase 1,5 mil testes positivos a mais.

Apesar do aumento no número de casos de covid-19, o número de mortes caiu em outubro. Foram 60 óbitos registrados, contra 70 no mês de setembro. Até o momento, outubro foi o mês com menor número de óbitos desde abril do ano passado, quando foram registradas 56 mortes causada pelo novo coronavírus.

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Para a Secretaria Estadual de Saúde, 'ainda é cedo' para a flexibilização do uso de máscara no Rio Grande do Norte

Para a Secretaria Estadual de Saúde, ‘ainda é cedo’ para a flexibilização do uso de máscara no Rio Grande do Norte

Fim da obrigatoriedade do uso de máscara tinha sido debatido pelo secretário estadual da Saúde, Cipriano Maia.

Em nota divulgada neste sábado (30.out.2021), a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap/RN) reforçou que o atual momento da pandemia da covid-19 é de manutenção dos cuidados sanitários, incluindo os relacionados ao uso de máscara, principalmente em ambientes fechados, além da lavagem das mãos e uso frequente do álcool em gel.

“É evidente como divulgado no dia de ontem e na retomada da Operação Pacto pela Vida, que existe hoje um visível aumento do número de casos em todo o estado, assim como da taxa de ocupação de leitos Covid”, considera a nota.

Foto: Breno Esaki / Agência Saúde-DF / Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Natal atinge 87% da população vacinada com pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19

Natal atinge 87% da população vacinada com pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19

A cidade de Natal atingiu esta semana a marca de 87% da população acima de 12 anos de idade com pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19. De acordo com o Ministério da Saúde, dos 767.628 mil natalenses aptos a se vacinar, 668.464 mil tomaram pelo menos uma dose ou o imunizante de dose única Janssen.

Já a população que tomou as duas doses e completou o esquema vacinal alcançou a marca a 64%, ou seja, mais da metade dos natalenses estão totalmente imunizados. Até a tarde desta sexta-feira (29), a Prefeitura de Natal, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, havia aplicado 1.191.519 doses de imunizantes contra a doença, entre D1, D2 e doses únicas.

Para o prefeito Álvaro Dias, o alto índice de cobertura vacinal em Natal é resultado de um trabalho eficiente, modelo para outras cidades. “Estamos fazendo um trabalho incansável para proteger a população. Dobramos o número de salas nas UBS e os drives fazem um trabalho rápido e eficiente e intensificamos a D2 ao mesmo tempo que avançamos para proteger a população mais jovem. Chegamos a uma nova fase com a vacinação da D3. Estamos vencendo a covid-19 através da vacina”, disse o prefeito.

A secretária adjunta de Atenção Integral à Saúde, Rayanne Araújo, comentou que além do avanço na vacinação da D2, a Prefeitura de Natal iniciou a aplicação da terceira dose, dentro do cronograma do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde. “A Prefeitura avança na vacinação da D2 e já conta com 64% da população com esquema completo. Vamos avançar na medida que o Ministério da Saúde for liberando os imunizantes”, comentou. Para a terceira dose, segue o calendário proposto pelo PNI que inclui três grupos prioritários, os 65 anos e mais, imunossuprimidos e profissionais de saúde.

Neste final de semana e feriado, a Prefeitura estará vacinando normalmente. No sábado (30) a vacinação segue sem alteração em todos os drives, das 08h às 16h; e no trailer de vacinação das 08h às 15h. No domingo (31) não há aplicação de vacinas em Natal. Na segunda-feira (01) e terça-feira (02), feriado, a vacinação ocorrerá exclusivamente nos drives Via Direta e Nélio Dias, mantendo o horário padrão (08h às 16h). Os demais pontos, drives, trailer de vacinação e as UBS, retomam o atendimento na quarta-feira (03).

Foto: Alex Régis/Redação/Secom

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Secretaria de Saúde do RN recebe novo lote de vacinas para ampliar imunização no estado

Secretaria de Saúde do RN recebe novo lote de vacinas para ampliar imunização no estado

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) recebeu na tarde desta sexta-feira (29) um novo lote de vacinas para imunizar o povo potiguar contra a Covid-19. Divididos em três voos, chegaram 439.570 imunizantes da Pfizer, da AstraZeneca/Fiocruz e CoronaVac/Butantan.

Grande parte desse lote é fruto do trabalho de gestão da Sesap em busca de ampliar e acelerar o processo de proteção por meio da vacinação, além de zerar o déficit de segunda dose da AstraZeneca, que hoje atinge mais de 100 municípios potiguares, que até meados desta semana necessitavam de mais de 70 mil doses que estavam em atraso.

Na quinta-feira (28), a secretaria encaminhou para as cidades pouco mais de 29 mil vacinas, entre AstraZeneca e Pfizer, para atender parte da lacuna formada por falta de doses repassadas pelo Ministério da Saúde. Com este lote, que conta com 110 mil unidades de AstraZeneca, o déficit será zerado. Nesta pauta de distribuição feita pelo ministério, apenas o Rio Grande do Norte, por conta da requisição feita pela Sesap diante da falta de vacinas, e mais três estados estão recebendo AstraZeneca.

O RN ainda é o único a receber neste momento doses de CoronaVac. São 281.600 vacinas, que serão destinadas a atender o público acima dos 18 anos que ainda não iniciou o seu processo de imunização contra a covid-19. O lote desta sexta-feira é complementado ainda por 29.250 doses para o reforço dos profissionais de saúde e outras 18.720 unidades para a terceira dose dos idosos acima dos 60 anos.

Dados

Com estes três lotes, a Sesap ultrapassa a quantidade de 5,79 milhões de doses recebidas desde o início da vacinação. Dessas, foram registradas no sistema RN+ Vacina as aplicações, até o fim da manhã desta sexta-feira, de 4,44 milhões de vacinas.

Assim, o RN já alcançou 2,5 milhões de potiguares que tomaram ao menos a primeira das duas vacinas, sendo 1,7 milhão que completaram o esquema de imunização. Mais de 153 mil doses de reforço também já foram aplicadas. Apenas entre o público acima dos 18 anos, o estado já chegou a 86% de pessoas com uma dose e 67% com as duas doses registradas no RN+ Vacina.

Foto: Paulo Nascimento/Sesap (RN)

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Pacientes não vacinados são a maioria dos internados por covid-19

Pacientes não vacinados completamente são a maioria dos internados por covid-19

A cada dez hospitalizados por causa da covid-19, oito não haviam completado o esquema vacinal ou estavam totalmente desprotegidos. Os dados são de um levantamento realizado junto aos estados e capitais, somados ao Distrito Federal, em ao menos cinco estados, compilados pelo O Globo. De acordo com o jornal, capitais de outras três unidades da federação têm entre sete e nove pacientes sem imunização a cada dez internados.

Procurado pela reportagem, o Ministério da Saúde afirmou que se trata de um levantamento complexo, e que um estudo nacional ainda está em elaboração.

De acordo com a reportagem, os dados oferecidos pelos estados seguem diferentes métodos de análise: no Amazonas (onde 84,6% dos internados não tinham a imunização completa ou nem ao menos iniciada), os dados são do dia 19 de outubro. Já em Minas Gerais (85,1%), avalia-se todo o período até 26 de outubro. Na Paraíba (86,3%), também utilizam-se dados de todo o ano de 2021, assim como no Tocantins (85,7%). Já Pernambuco tem somente dados de julho (89,6%).

Nas capitais

Entre as capitais, a que indica maior relevância da vacinação entre os hospitalizados é o Rio de Janeiro: 94% dos internados atualmente na rede do município estão sem esquema vacinal completo ou nenhuma dose do imunizante. Já em Curitiba, 91% das internações até a terceira semana do mês ocorreram entre não imunizados. Em Cuiabá, entre setembro e outubro, 76% dos internados por covid-19 estavam sem vacinação. Enquanto em Recife 64,2% dos internados estavam sem registro de nenhuma dose ou tinham esquema vacinal incompleto.

Na cidade de São Paulo, o cenário é parecido: 24% dos internados não têm esquema completo, segundo a Secretaria Municipal da Saúde. Dados da Secretaria de Saúde de Campo Grande (MS) vão no mesmo sentido. Cerca de 60% dos pacientes que morreram em decorrência da Covid em setembro e outubro tinham recebido uma ou duas doses de vacina. Mas a idade da grande maioria das vítimas — 61 anos ou mais — justifica a necessidade da dose de reforço, afirma a pasta.

Cenário internacional

O jornal destaca ainda que não é só no Brasil que o impacto dos não vacinados no sistema de saúde é grande. Em Israel, o Ministério da Saúde do país divulgou a prevalência dos que não receberam a vacinação em dados de mortes e internações no último mês de setembro. Neles, é possível observar que 75% dos mortos por Covid-19 com menos de 60 anos não foram vacinados. Além disso, o governo ainda mostra que 82% dos pacientes hospitalizados em estado grave com menos de 60 anos não foram vacinados.

Outro levantamento, feito pelo departamento de saúde da Pensilvânia, nos EUA, mostra que os não totalmente vacinados representam 95% das internações e 97% das mortes, quando estende-se a lupa entre o período de janeiro a setembro deste ano.

Com informações da Agência O Globo

Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Rússia tem novo recorde de mortes por covid-19

Rússia tem novo recorde de mortes por covid-19

A Rússia registrou, nesta quinta-feira (28.out.2021), um novo recorde de mortes e casos de covid-19. Foram 1.159 óbitos e 40.096 infectadas nas últimas 24 horas, segundo dados divulgados pelo governo. A alta nos índices fez a capital, Moscou, criar um “megaferiado” de 11 dias, que teve início hoje e segue até o domingo, dia 7 de novembro.

A nova onda do coronavírus e o novo recorde de mortes são impulsionados pela variante delta e pelo país ter uma das taxas de vacinação mais baixas da Europa. Atualmente, os Centros de Tratamento Intensivo (CTIs) de vários hospitais russos estão no limite da capacidade, especialmente na capital, que é a cidade mais afetada do país.

Com hospitais lotados, Moscou pediu a idosos que fiquem em casa por quatro meses.

Foto: Kirill Kudryavtsev/AFP

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Estado do Rio de Janeiro publica lei que flexibiliza uso de máscaras em todo o território estadual

Estado do Rio de Janeiro publica lei que flexibiliza uso de máscaras em todo o território estadual

O Rio de Janeiro publicou no Diário Oficial desta quinta-feira (28.out.2021) a lei que flexibiliza o uso de máscaras faciais como forma de proteção contra a covid-19. Apesar da publicação da lei, para que a mudança entre em vigor, ainda será necessário uma resolução da Secretaria Estadual de Saúde (SES), prevista para ser publicada também nesta quinta-feira, em edição extra do Diário Oficial.

A regulamentação da SES vai estabelecer os parâmetros para a flexibilização do uso das máscaras, como distanciamento social, ambiente aberto e fechado, percentual de vacinação da população, realização de eventos-teste, além de outros critérios científicos pertinentes.

“A flexibilização do uso de máscaras em espaços abertos é motivo de celebração. Mais de um ano e meio após o decreto de calamidade pública no Brasil em razão da pandemia [da covid-19], esta medida representa um importante salto para a vitória do estado e do povo fluminense sobre o vírus”, disse o governador do Rio, Cláudio Castro, através de nota, ao sancionar a lei.

De acordo com a lei, caberá ainda a cada município a decisão final, pois vale sempre o parâmetro mais restritivo.

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Pfizer aguarda da Anvisa liberação de vacinas em crianças

Pfizer aguarda da Anvisa liberação de vacinas em crianças

A Pfizer pedirá autorização à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a aplicação da vacina contra a covid-19 em crianças de 5 a 11 anos. A confirmação da farmacêutica foi feita nesta quarta-feira (27.out.2021), que afirmou que o pedido será feito em novembro, e ocorre após a empresa obter parecer favorável do conselho externo da agência reguladora nos Estados Unidos para a vacinação desta faixa etária.

“A submissão do pedido junto à Anvisa para a aprovação do uso da vacina ComiRNAty, da Pfizer/Biontech, para crianças entre 5 e 11 anos deve ocorrer ao longo do mês de novembro de 2021”, disse a empresa por meio de nota. Na terça-feira (26.out.2021), um comitê externo de aconselhamento da FDA, a agência reguladora dos Estados Unidos, recomendou a aplicação da vacina da farmacêutica para a faixa etária dos 5 aos 11 anos.

A decisão não é final, e depende do aval da FDA, que costuma seguir as indicações do conselho, segundo o jornal americano The New York Times. Caso seja aprovada pela FDA, a orientação é que a vacina possa ser aplicada nas crianças estadunidenses com uma dosagem de um terço da aplicada nos adultos.

Foto: Sérgio Bernardo/Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Secretaria de Saúde autoriza aplicação da 2ª dose da Pfizer em quem tomou a 1ª da AstraZeneca no RN

Secretaria de Saúde autoriza aplicação da 2ª dose da Pfizer em quem tomou a 1ª da AstraZeneca no RN

A Secretaria de Estado da Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap-RN) autorizou, através da Câmara Técnica de Vacinação, que os municípios potiguares apliquem a vacina da Pfizer como segunda dose para quem tomou a primeira dose de Oxford/AstraZeneca e não consegue tomar o mesmo imunizante como D2 devido o desabastecimento. A definição ocorreu nesta quarta-feira (27.out.2021).

De acordo com a Sesap, o intervalo entre as doses deve continuar sendo de 90 dias. A medida também já foi tomada por outros estados e a intercambialidade da vacina já ocorre em outros países, sem qualquer risco à saúde da população. No Rio Grande do Norte, apesar da autorização concedida pela Sesap-RN, cabe a cada município adotar ou não a estratégia.

Foto: Luiz Pessoa/SEI

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.