Saúde

Notícias e dicas sobre saúde.

Governo federal zera imposto de remédio para câncer e de dispositivos para pessoa com deficiência

Governo federal zera imposto de remédio para câncer e de dispositivos para pessoas com deficiência

Cinco produtos tiveram o Imposto de importação zerado pelo governo federal. Um remédio para tratamento contra o câncer e dispositivos para uso de pessoas com deficiências estão entre os produtos. A medida foi aprovada na quarta-feira (15) pelo Comitê Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Ministério da Economia.

O medicamento atezolizumabe foi incluído na Lista Brasileira de Exceções à Tarifa Externa Comum (Letec) com redução de 2% para 0 na alíquota de importação. Trata-se de um anticorpo monoclonal indicado para o tratamento de câncer metástico. A medida também incluiu três tipos de próteses endoesqueléticas transfemurais – em titânio, fibra de carbono ou alumínio – e todas tiveram redução de alíquotas de 4% para zero.

Além disso, foi reduzida a taxa de importação, de 12% para 0 para dois tipos de teclados especiais para computadores: o alternativo e programável e o teclado especial com possibilidade de reversão de função mouse/teclado. As máscaras de teclado e os softwares de teclado virtual com dispositivo de varredura, apresentados em forma de memory cards, também tiveram suas alíquotas reduzidas a 0 de um patamar vigente de 8% e 2%, respectivamente.

No caso dos teclados e dos softwares, o instrumento de redução tarifária utilizado foi a Lista de Bens de Informática e Telecomunicações (Lebit). Todos eles são dispositivos de tecnologia assistiva para pessoas com deficiência.


Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Com informações da Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Brasil recebe mais 2,2 milhões de doses da Pfizer; contrato prevê 200 milhões até dezembro

Brasil recebe mais 2,2 milhões de doses da Pfizer; contrato prevê 200 milhões até dezembro

O Brasil recebeu na tarde de ontem (19) mais 1,14 milhão de doses da vacina contra a covid-19 da Pfizer. Pela manhã, já havia chegado outro carregamento do mesmo tamanho, totalizando 2,28 milhões de doses. Os imunizantes chegaram no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), e serão disponibilizados a todo o país pelo Ministério da Saúde.

De acordo com a Pfizer, até o final do ano, serão entregues 200 milhões de doses da vacina contra a covid-19 por meio de dois contratos de fornecimento do imunizante. O primeiro, fechado com o Ministério da Saúde em 19 de março, prevê a entrega de 100 milhões até o final de setembro. Além dele, há um segundo contrato, assinado em 14 de maio, prevê mais 100 milhões de doses entre outubro e dezembro.

Foto: Reuters/Denis Balibouse/ Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Natal volta atrás e retoma vacinação dos adolescentes a partir de 16 anos sem comorbidades

Natal volta atrás e retoma vacinação dos adolescentes a partir de 16 anos sem comorbidades

A capital do Rio Grande do Norte, Natal, voltou atrás na suspensão da vacinação dos adolescentes sem comorbidades e decidiu retomar a imunização do grupo. A partir desta segunda-feira (20), os jovens a partir de 16 anos já podem procurar um dos quatro drives (Palácio dos Esportes, Via Direta, Sesi ou Nélio Dias), das 8h às 16h, ou uma das 35 UBS, das 8h às 15h, levando comprovante de residência de Natal, documento com foto e cartão de vacina para receber o imunizante.

De acordo com a Prefeitura, todos os endereços dos locais de vacinação estão disponíveis no site https://vacina.natal.rn.gov.br.

Natal foi uma das poucas cidades do Brasil que aderiu a suspensão da aplicação da vacinação após nota técnica do Ministério da Saúde, recomendando a paralização na imunização dos jovens sem comorbidades. Segundo a prefeitura, a decisão do Município de voltar a imunização desse público está respaldada em análises técnicas da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) e da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

“Tanto a SBIm quanto a SBP respaldam a aplicação da vacina Pfizer em adolescentes entre 17 a 12 anos, assim como já está autorizado pela Anvisa. Com base nesse aval técnico-científico, a SMS decidiu iniciar a imunização dos adolescentes”, diz nota da Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS/Natal).

Para receber o imunizante, o adolescente terá que estar acompanhado de um responsável. Outro ponto importante é que os adolescentes façam o cadastro prévio no plataforma RN Mais Vacinas, sendo necessário entrar com o CPF do responsável e se cadastrar como dependente.

A capital potiguar informou ainda que, além dos adolescentes com 16 anos ou mais, o município está vacinando todo o público anteriormente contemplado e aplicando a segunda dose para quem tomou a D1 da Pfizer até 29 de julho, da Oxford/AstraZeneca até 15 de julho e da CoronaVac/Butantan há 28 dias.

Foto: Enio Medeiros/Prefeitura de Aparecida de Goiânia

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

'O senhor precisa se vacinar', diz ministro da Saúde a Bolsonaro

‘O senhor precisa se vacinar’, diz Marcelo Queiroga a Bolsonaro

Durante live na última quinta-feira (16), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, cobrou que o presidente Jair Bolsonaro se vacine contra a Covid-19. A live era transmitida pelas redes sociais, e, na ocasião, Bolsonaro falava que tem uma boa imunidade contra o vírus causador da doença. Mesmo assim, ele ouviu de Queiroga que não pode dispensar a vacinação.

“O senhor precisa se vacinar”, disse o ministro. Queiroga explicou que a imunização é necessária para que o presidente amplie a quantidade de anticorpos neutralizantes, capazes de impedir a entrada do vírus nas células e gerar mais proteção ao organismo.

Ainda assim, o ministro deixou a decisão para Bolsonaro. “O presidente defende a autonomia do médico. Eu não sou o médico dele, mas eu defendo que o presidente deve tomar a decisão na hora certa. Ele diz que e imorrível. Não sei se é invacinável. Mas aí vou falar com a dona Michelle (Bolsonaro)”, complementou.

Foto: Myke Sena/MS

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Fiocruz entrega ao Programa Nacional de Imunizações mais 4,5 milhões de vacinas contra a Covid-19

Fiocruz entrega ao Programa Nacional de Imunizações mais 4,5 milhões de vacinas contra a Covid-19

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) entregou sexta-feira (17) 4,5 milhões de vacinas contra a Covid-19 entregues ao Ministério da Saúde ao longo desta semana, com a liberação de mais 700 mil doses, que se somam às remessas de terça-feira (14) e de quinta-feira (16). Vacinas serão agregadas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI).

O imunizante, produzido no Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos), foi disponibilizado em duas etapas: uma com 20 mil doses para o estado do Rio de Janeiro e outra, com as demais doses, para o almoxarifado designado pelo Ministério da Saúde, para serem distribuídas aos demais estados.

Com a entrega, a Fiocruz alcança a marca de 96,5 milhões de doses disponibilizadas ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Bio-Manguinhos conta também com mais de dez milhões de doses em controle de qualidade, a serem entregues à população, por meio do ministério, tão logo ocorram as liberações.


Com informações da Agência Brasil

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Em São Gonçalo do Amarante, técnica em Enfermagem vacina a própria mãe contra Covid e se emociona Sensação única

Em São Gonçalo do Amarante, técnica em Enfermagem vacina a própria mãe contra Covid e se emociona: ‘Sensação única’

A técnica de enfermagem Rayane Fernandes se emocionou ao aplicar a segunda dose da vacina contra Covid-19 na própria mãe. O fato aconteceu na sexta-feira (17) em São Gonçalo do Amarante, na região Metropolitana de Natal. Segundo Rayane, a mãe dela, Verônica, não avisou que ia se vacinar.

De acordo com Rayane, que estava trabalhando como voluntária no ginásio poliesportivo de Santo Antônio do Potengi, ela foi surpreendida no final do expediente: “Eu já tinha pedido há alguns dias para ela ir tomar a vacina, só que ela faz tratamento de câncer e tinha medo de ter reação como da primeira vez. Eu já estava sem esperanças dela ir, aí de repente ela chegou lá, era umas 19h40”, relatou a técnica em Enfermagem.

Há quase quatro anos, Verônica Fernandes, enfrenta um tratamento contra um câncer do sistema linfático, mais conhecido como linfoma. Após a aplicação da vacina, mãe e filha se abraçaram e choraram juntas. “Você não vai perder sua mãe tão cedo. Sua mãe vai viver muito ainda”, disse Verônica no momento de emoção.

Foto: Redes sociais

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Natal realiza mutirão de vacinação para a população em situação de rua neste domingo (19)

Natal realiza mutirão de vacinação para a população em situação de rua neste domingo (19)

A Prefeitura de Natal realiza neste domingo, 19, um mutirão de vacinação contra a Covid-19 destinado à população em situação de rua. A ação vai acontecer das 8h às 17h na sede da Fraternidade Toca de Assis, que fica localizada na Avenida Xavier da Silveira, nº 1024, no bairro de Lagoa Nova, na Zona Sul da capital.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS/Natal) será disponibilizado a aplicação das primeira e segunda doses do imunizante de Oxford para o público-alvo do mutirão. A pasta explicou que Natal atingiu mais de 650 pessoas em situação de rua na vacinação contra a Covid-19 até a primeira quinzena de setembro. Deste total, 208 indivíduos estão com esquema vacinal completo, 252 pessoas foram imunizadas com dose única e 220 tomaram apenas a D1 e precisam completar o esquema vacinal.

Para realizar a ação, as equipes do programa Consultório na Rua realizam uma busca desse grupo prioritário e também orientam sobre dúvidas frequentes. “A gente faz essa logística diferenciada desde antes da ação e também promove um atendimento humanizado, com acolhimento e orientações básicas que os grupos necessitam”, afirmou Sheina Ferreira, Chefe do Setor de Ações Programáticas da SMS Natal.

Além do mutirão que será realizado na Toca de Assis, o grupo prioritário também pode receber a vacina nas unidades básicas de saúde da Redinha (quartas-feiras, das 12h30 às 15h), São João (terças-feiras, das 08h às 11h30 e das 12h30 às 16h) e Mãe Luiza (quintas-feiras das 08h às 12h).

Foto: Rodolfo Loepert/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Viva+ RN Via Costeira volta a ser liberada para pedestres a partir deste domingo (19)

Viva+ RN: Via Costeira volta a ser liberada para pedestres a partir deste domingo (19)

O lançamento do programa Viva+ RN ocorre neste próximo domingo (19), das 14h30 as 17h. Na ocasião, um evento-piloto vai liberar uma faixa da pista para uso da população na Via Costeira. O programa, que já funcionou em duas fases em 2013 e 2015, retorna em 2021 repaginado.

De acordo com o Governo do Estado, a população terá à sua disposição, a pista que segue o sentido Ponta Negra/Praia do Meio, com um percurso de 1,7 km entre a rotatória do Hotel Serhs e o antigo Vale das Cascatas. Os participantes terão que obrigatoriamente seguir as medidas de segurança contra a disseminação do coronavírus, como a utilização de máscaras e o distanciamento social.

De acordo com o governo, o Viva+ RN compreende ações integradas voltadas para mobilidade sustentável e qualidade de vida que englobam o lazer, educação para o trânsito e ecoturismo. Os organizadores estudam ainda levar a ação para outros pontos estratégicos da capital em próximas edições. A inauguração do evento também faz parte da abertura da Semana Nacional do Trânsito que ocorre entre os dias 18 e 25 de setembro.

A ação é promovida em parceria com o Conselho Estadual de Trânsito (Cetran/RN), Departamento Estadual de Trânsito (Detran/RN), Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), Secretaria de Saúde Pública do RN (Sesap) e Comando da Polícia Rodoviária Estadual (CPRE) da Polícia Militar.

Foto: Cidade Viva Via Costeira/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Morre de Covid Thiarles Santos, vereador que defendia o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras; parlamentar tinha 34 anos

Morre de Covid Thiarles Santos, vereador que defendia o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras; parlamentar tinha 34 anos

Morreu na manhã de ontem (17) o vereador Thiarles Santos (PSL), de 34 anos. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santa Clara para tratar a Covid-19. O parlamentar deixa esposa e 4 filhos. Thiarles estava no primeiro mandato e foi eleito em 2020 com 1.651 votos. Ele foi o segundo vereador de Uberlândia que morreu devido à doença.

Em fevereiro, Adriana Alves Ribeiro, a Drika Protetora, faleceu após ficar 9 dias intubada na UTI. O vereador também era conhecido por apresentar um projeto que tinha por objetivo desobrigar a utilização de máscaras contra a Covid-19. O PL (Projeto de Lei) chegou a ser protocolado na Câmara Municipal em agosto, mas ainda não foi discutido nas sessões ordinárias. No texto que justifica a proposta, Thiarles deu explicações – não comprovadas por órgãos científicos – de como a medida iria beneficiar pessoas que sofrem de problemas respiratórios.

Depois de testar positivo, o vereador disse nas redes sociais que estava se recuperando bem, com tratamento em casa, e que não precisaria ser hospitalizado. No entanto, o quadro se agravou e ele precisou ser internado dias depois. Na terça-feira (14), Thiarles apresentou forte instabilidade. Uma traqueostomia para aliviar a situação chegou a ser cogitada, mas foi adiada. Com os pulmões muito comprometidos, ele não resistiu e morreu na manhã de hoje. Advogado, Thiarles era natural de Teixeira de Freitas, interior da Bahia. O velório vai ocorrer na manhã deste sábado (18) no Cemitério Parque dos Buritis, na cidade.

Com informações do UOL

Foto: Reprodução/Instagram

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Governo do RN exige passaporte de vacina para grandes eventos em todo o Rio Grande do Norte

Governo do RN exige passaporte de vacina para grandes eventos em todo o Rio Grande do Norte

Em decreto assinado na noite desta quinta-feira (16), o Governo do Rio Grande do Norte determinou a apresentação do passaporte da vacina para eventos de massa como um dos principais aspectos, ficando determinada a obrigatoriedade dos participantes de terem tomado ao menos uma dose dos imunizantes contra a Covid-19 para participação de eventos para mais de 600 pessoas, sendo exigido como protocolo para grandes eventos. Além disso, os próprios municípios também podem exigir o passaporte também para outras situações.

Ainda de acordo com o decreto, os eventos de ruas que não tenham protocolos específicos, regulamentados por portarias, ficam condicionados à autorização da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed).

Já para os eventos de qualquer natureza com público superior a 600 pessoas, com exceção dos corporativos e religiosos (que não sejam de rua), fica mantida a necessidade de autorização da Sesap, que mantém o poder de dirimir dúvidas sobre a realização de quaisquer eventos onde o decreto e/ou as portarias sejam omissas.

De acordo com o governo do estado, as medidas do decreto visam assegurar a proteção à saúde dos 3,5 milhões de habitantes do RN “e o resgate das atividades socioeconômicas, fundamental para a preservação dos empregos e da renda da população potiguar”, diz a nota oficial do governo. “Apesar do abrandamento da pandemia, permanece em vigor o uso obrigatório de máscara de proteção facial e obediência aos protocolos sanitários”, destaca o poder executivo.

O governo alerta ainda que o funcionamento em desconformidade com o disposto no decreto será punido com a suspensão automática da autorização do evento ou do estabelecimento, sem prejuízo da aplicação de multa pecuniária aos organizadores.

Foto: Reprodução/Camila Batista

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap RN distribui primeiro lote de vacinas da Pfizer destinado à D3 de idosos do Estado

Sesap/RN distribui primeiro lote de vacinas da Pfizer destinado à D3 de idosos do Estado

Teve início na tarde desta sexta-feira (17), a distribuição o primeiro lote de vacinas contra a Covid-19 para a aplicação da D3 de reforço nos idosos do Rio Grande do Norte. A ação foi feita pela Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte (Sesap/RN), e segundo a pasta, foram encaminhadas aos municípios 20 mil doses da vacina Pfizer para esse público.

A orientação da secretaria aos municípios é de que a D3 deve começar pelos idosos acamados e aqueles que vivam em instituição de longa permanência. Além das doses de reforço que já foram encaminhadas, também foram distribuídas, para segunda dose, mais 73.750 vacinas, sendo 28.200 da Pfizer, 18.840 de CoronaVac/Butantan e outras 26.710 de AstraZeneca/Fiocruz, que voltou a ser distribuído, após uma paralisação temporária. Parte dessas vacinas foram recebidas no fim da tarde da quinta-feira (16).

Foto: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Capital paulista registra 629 novos casos da variante Delta

Capital paulista registra 629 novos casos da variante Delta

A capital paulista teve 629 novos casos da variante Delta da covid-19, de acordo com dados de um estudo feito em parceria entre Prefeitura de São Paulo com os Institutos Butantan, de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo (USP) e Adolfo Lutz, divulgados ontem (16). Desde julho, quando a variante foi confirmada na cidade, já foram identificados 1.921 casos. Entre as amostras em que foi possível identificar a linhagem, 91,9% são da variante Delta.

“Apesar da presença da variante na cidade, o número de casos não apresentou curva de crescimento significativo. Diante do novo cenário de predominância da variante Delta na cidade e com a população adulta elegível vacinada, o município realizará testagem de comunicantes de casos positivos de covid-19 detectados nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) para análise do perfil de transmissão do vírus”, esclareceu a prefeitura.

De acordo com as informações os munícipes detectados com as variantes Delta e Gama passarão por um teste de antígeno para covid-19. “O procedimento será adotado tanto para aqueles com sintomas como os assintomáticos que tiveram contato com pessoas com caso positivo. A medida é fundamental para entender o cenário atual do comportamento da covid-19 e evitar a expansão dos casos de covid-19 na cidade de São Paulo”, disse a prefeitura.

Vacinação

Segundo os dados da prefeitura, até ontem, foram aplicadas 16.476.487 doses de vacina, sendo 10.201.105 primeiras doses, 5.903.239 segundas doses e 322.014 doses únicas. A cobertura vacinal para população acima de 18 anos está em 106,1% para primeira dose ou dose única e 67,4% para segunda dose ou dose única.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reprodução/AFP

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Fiocruz realiza estudo para avaliar efetividade da CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer

Fiocruz realiza estudo para avaliar efetividade da CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer

Um estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) com dados colhidos entre 17 de janeiro e 19 de julho comprovou a efetividade das vacinas CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer contra Covid-1, que preveniram casos graves e óbitos causados pela doença no Brasil. Confirmando conclusões de outros pesquisadores, a análise indicou que a proteção é maior quando o esquema vacinal é completo, mas diminui conforme aumenta a idade dos vacinados.

A pesquisa ainda precisa ser revisada por outros cientistas e foi publicada em formato preprint na plataforma medRxiv. Foram usadas as bases de dados do Programa Nacional de Imunizações (PNI) e do Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe), com mais de 66 milhões de registros no total, abrangendo doses aplicadas e casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

Os pesquisadores incluíram no estudo os vacinados com primeira e segunda doses das três vacinas para medir a taxa de efetividade. Diferentemente da eficácia, calculada nos testes clínicos de desenvolvimento da vacina a partir da comparação de voluntários vacinados e não vacinados, a efetividade mede a proteção que o imunizante confere quando passa a ser usado em larga escala na população, já com a aprovação das autoridades sanitárias.

Efetividade contra óbitos


A análise dos adultos com esquema vacinal completo da AstraZeneca apontou que a efetividade contra óbitos varia de 97,9%, entre as pessoas com 20 a 39 anos, a 84,6%, entre quem tem mais de 80 anos. Para os casos graves, a efetividade mais alta foi na população de 40 a 59 anos (90,4%), e a mais baixa também ocorreu entre os maiores de 80 anos: 66,7%.

No caso do esquema completo da CoronaVac, a efetividade contra óbitos foi de 82,7% na população de 40 a 59 anos, e de 45% na população com mais de 80 anos. Contra casos graves, a efetividade do esquema completo dessa vacina chega a 60,8% entre os idosos de 60 a 79 anos, mas cai para 29,6% com mais de 80 anos.

Com uma base de dados encerrada em julho, a pesquisa analisou também a efetividade dos vacinados com a primeira dose da Pfizer, que começou a ser aplicada em maio, quando o calendário de vacinação já tinha contemplado idosos e parte dos grupos com comorbidades. Essa vacina é administrada no país com intervalo de 12 semanas entre as duas doses, e com o baixo número de segundas doses aplicadas no período estudado, a efetividade do esquema vacinal completo da Pfizer não foi avaliada separadamente.

Plano de imunização


Segundo a pesquisa, a efetividade da primeira dose desse imunizante contra mortes chegou a 89% nas faixas etárias de 40 a 59 anos e, de 60 a 79 anos foi de cerca de 81%. Entre os mais jovens, a efetividade atingiu 86,1% contra mortes e 64,7% contra casos graves.

O estudo também produziu uma análise de efetividade do plano de imunização como um todo, incluindo as três vacinas. Nesse caso, a efetividade dos esquemas vacinais completos contra mortes é de 51,4% nos idosos com mais de 80 anos, de 71,8% na faixa etária de 60 a 79 anos, e de 84,5% para a população de 40 a 59 anos. Esses percentuais caem para 35,9%, 61% e 73,6% na efetividade contra casos graves.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Após um ano e meio do início da pandemia, mortes por Covid-19 caem 72% no Rio Grande do Norte

Após um ano e meio do início da pandemia, mortes por Covid-19 caem 72% no Rio Grande do Norte

Uma das principais razões que explicam a diminuição das mortes por Covid-19 no Rio Grande do Norte é o avanço da vacinação em todo o Estado.

Um ano e meio após o início da pandemia da Covid-19, as mortes por Covid-19 caíram 72% e os casos registrados caíram 82% no Rio Grande do Norte. O fato está associado, principalmente, ao avanço da vacinação no estado – e em todo Brasil. Atualmente, alguns decretos já permitem a realização de grandes eventos com mais de 600 pessoas, desde que os participantes comprovem a vacinação.

De acordo com dados da plataforma RN+Vacina, que acompanha a imunização no estado, o RN possui 47% de pessoas totalmente vacinadas (1.261.794) e 84% de potiguares parcialmente imunizados (2.250.484), isto é, com apenas uma dose. Além disso, os hospitais do estado estão com a ocupação média de 29,69% em relação a ocupação de leitos de Covid, segundo dados da plataforma Regula RN.

Foto: Valdo Leão/Semcom

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Prefeitura anuncia ampliação de público para a D2 da Pfizer e Oxford e D3 para idosos a partir dos 95 anos

Prefeitura anuncia ampliação de público para a D2 da Pfizer e Oxford e D3 para idosos a partir dos 95 anos

Natal amplia neste sábado as datas para as pessoas que se vacinaram com a primeira dose de Oxford até 15 de julho e para quem tomou a primeira dose de Pfizer até 29 de julho. Essas pessoas devem procurar um dos pontos de drive para tomarem a D2 e completarem os seus esquemas vacinais. Outro público que pode ser vacinado é o de idosos com 95 anos ou mais. Essa dose de reforço será aplicada nessa faixa etária independe do imunizante da D1, sendo necessário somente ter finalizado o esquema nós últimos seis meses.

Na segunda-feira, a SMS Natal começa a vacinar, com a dose de reforço, os idosos institucionalizados. Para receber a D2 e D3 as pessoas devem levar o cartão de vacinação, documento com foto e comprovante de residência de Natal. Todas as informações sobre a vacinação de Natal estão disponibilizadas no https://vacina.natal.rn.gov.br/.

Aos domingos os drives não funcionam, na segunda além dos quatro drives, o público em vacinação pode procurar uma das 35 UBS

Foto: Reprodução/Joana Lima/Secom

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Meia Maratona do Sol e Rota Musical integram ações em torno do Dia Mundial da Limpeza

Meia Maratona do Sol e Rota Musical integram ações em torno do Dia Mundial da Limpeza

O Dia Mundial da Limpeza mobilizará pessoas em todo o mundo neste sábado (18) em prol da missão de limpar o planeta em apenas um dia. Em Natal, a Meia Maratona do Sol e o projeto Rota Musical abraçam a causa pelo segundo ano e promovem uma série de ações que integram a programação local, realizada pelos Institutos Cidade Limpa e Idea.

O grande diferencial promovido pela organização da corrida e do projeto cultural esse ano é a adoção de copos de água mineral biodegradáveis, fornecidos por uma das patrocinadoras da prova, a Naturágua, empresa cearense de água mineral que acaba de chegar ao mercado potiguar. Essa característica garante tempo médio de decomposição de no máximo 2 anos dos copos na natureza.

Como ação educativa, antes da largada, a organização da corrida fará a conscientização dos atletas sobre o descarte consciente de lixo ao longo do percurso, que conta com lixeiras em pontos estratégicos nas vias que integram as três distâncias: 21km, 10km e 5km.

Como reforço às ações de limpeza de vias, a organização da Meia do Sol intensificará a atuação das equipes de limpeza, que tradicionalmente já realizam o recolhimento de materiais nas avenidas que integram o percurso assim que a prova termina, ainda no sábado (18). Além disso, para garantir que nenhum resíduo permaneça nas ruas, uma nova equipe de limpeza refaz o trajeto no domingo (19) recolhendo possíveis itens que ainda existam nos espaços públicos.

A Meia Maratona do Sol é assinada pela HC Sports e conta com patrocínio do Sicredi, Prefeitura do Natal, Instituto de Radiologia, Naturágua, Sempre Verde Hortifruti, Arena das Dunas e Holiday Inn Natal, com apoio de Crion Promoções & Eventos, Delícia Potiguar, DaSophis, Cajueiro Boulevard, ABIH-RN, Fisio Esportes e Saúde, Feel, Body Action, ENS e Infinity.

O projeto Rota Musical é idealizado e realizado pela Crion Eventos e conta com patrocínio da Unimed Natal e Arena das Dunas por meio da lei de incentivo à cultura Djalma Maranhão da Prefeitura de Natal.

Sobre a data do Dia Mundial da Limpeza

O Dia Mundial da Limpeza, liderado pelo movimento Let´s Do It World, começou na Estônia em 2008 como uma iniciativa para limpar todo o país em cinco horas. A simplicidade da ideia e a atitude reuniram 50 mil pessoas naquele dia. Em 2018, ocorreu o primeiro Dia Mundial da Limpeza e nasceu um movimento global. O simples ato de recolher o lixo se tornou uma força que une pessoas e grupos em países e cidades de todo o mundo que de outra forma nunca teriam sonhado em trabalhar juntos para o mesmo objetivo.

No dia 18 de setembro de 2021, o Dia Mundial da Limpeza acontecerá pela 4ª vez. Novamente, espera-se que seja a maior ação cívica em tempos de paz, envolvendo milhões de voluntários em todo o mundo.  

Foto: Divulgação/Meia Maratona do Sol

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Prevent Senior testou cloroquina sem permissão e escondeu mortes de pacientes para promover estudo apoiado por Bolsonaro

O plano de saúde Prevent Senior escondeu mortes de pacientes voluntários de estudo para testar eficácia da hidroxicloroquina, associada à azitromicina, no tratamento da Covid-19. A pesquisa foi apoiada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e usada por defensores da cloroquina para justificar prescrição do medicamento. A CPI da Covid-19 recebeu um dossiê com série de denúncias de irregularidades, elaborado por médicos e ex-médicos da Prevent Senior.

O documento, obtido pela GloboNews, indica que a disseminação da cloroquina e de outros medicamentos resultou de acordo entre o Governo Bolsonaro e a empresa — o estudo foi um desdobramento do acordo. A GloboNews também teve acesso a uma planilha com nomes e informações de todos os participantes da pesquisa. Nove deles morreram durante os estudos, mas só dois óbitos foram mencionados pelos autores.

Um médico que trabalhava na Prevent e mantinha contato próximo com diretores da companhia afirmou ao canal de TV que o estudo foi manipulado para demonstrar a eficácia da cloroquina. O resultado do estudo já estava pronto bem antes da conclusão, segundo o profissional. A suspeita de fraude é reforçada por áudios, conversas em aplicativos de mensagens instantâneas e dados contraditórios relativos aos testes. Estes, inclusive, foram divulgados pela própria empresa e por Bolsonaro.

O diretor-executivo da Prevent, Pedro Batista Júnior, seria ouvido nesta quinta-feira (16) pela cúpula da CPI. No entanto, ele informou que não iria comparecer ao Senado Federal, pois não teria “tempo hábil”. Em nota, a operadora de planos de saúde informou que “sempre atuou dentro dos parâmetros éticos e legais e, sobretudo, com muito respeito aos beneficiários”.

OCULTAÇÃO DE MORTES

O diretor da Prevent, Fernando Oikawa, enviou mensagem em grupos de aplicativos mencionando o estudo, iniciado em 25 de março, e orientando subordinados a não avisar pacientes e familiares sobre a medicação.

“Iremos iniciar o protocolo de HIDROXICLOROQUINA + AZITROMICINA. Por favor, NÃO INFORMAR O PACIENTE ou FAMILIAR, sobre a medicação e nem sobre o programa”, indicava Oikawa.

Dos nove pacientes mortos, seis estavam no grupo que recebeu hidroxicloroquina e azitromicina, enquanto dois estavam no grupo que não ingeriu as medicações. Há, ainda, uma pessoa cuja tabela não informa se a medicação foi ou não recebida. Dessa forma, houve pelo menos o dobro de mortes entre os participantes do estudo que tomaram cloroquina. O G1 divulgou apenas as iniciais, o sexo e a idade dos mortos.

GRUPO QUE TOMOU CLOROQUINA

  • H. S., 79 anos, sexo feminino;
  • H. M. P., 85 anos, sexo masculino;
  • J. A. L., 62 anos, sexo masculino;
  • R. A. V., 83 anos, sexo masculino;
  • M. C. O., 70 anos, sexo feminino;
  • F. S., 82 anos, sexo masculino.

GRUPO QUE NÃO TOMOU CLOROQUINA

  • H. H. K., 68 anos, sexo masculino;
  • L. F. R. A., 82 anos, sexo feminino;

SEM INFORMAÇÕES SOBRE INGESTÃO DE CLOROQUINA OU NÃO

  • D. L., 66 anos, sexo masculino.

ESTUDO CHEGOU A SER SUSPENSO

O estudo chegou a ser submetido à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) e aprovado, mas foi suspenso após o órgão constatar que a investigação começou a ser feita antes de ser aprovada legalmente. No entanto, o estudo é usado pela própria Prevent Senior para justificar a prescrição da cloroquina aos seus associados até hoje.

BOLSONARO DIVULGOU ESTUDO

O presidente Bolsonaro publicou, em 18 de abril, postagem sobre o estudo no Twitter. Ao citar a Prevent Senior, ele pontua a ocorrência de cinco mortes entre os pacientes da pesquisa que não tomaram a cloroquina e a ausência de óbitos entre os que ingeriram as medicações.

A postagem, porém, foi feita três dias depois do primeiro documento relativo à pesquisa ser publicado, em 15 de abril de 2020. Àquela altura, foi publicado um pré-print — primeira versão de uma pesquisa que ainda precisa ser revisada por cientistas independentes.

SUSPEITA DE SUBNOTIFICAÇÃO DE MORTES POR COVID-19

Além das suspeitas sobre o estudo, indícios apontam haver subnotificação de mortes por Covid-19 ocorridas em unidades da Prevent. Outra médica que trabalhou na empresa disse à GloboNews que a prática ocorre desde julho de 2020.

Outro diretor da Prevent, também em mensagem enviada a grupos de aplicativos, determina que coordenadores das unidades alterem o Código de Diagnóstico (CID) de pacientes que deram entrada com a infecção causada pelo coronavírus após algumas semanas de internação.

“Após 14 dias do início dos sintomas (pacientes de enfermaria/apto) ou 21 dias (pacientes com passagem em UTI/Leito híbrido), o CID deve ser modificado para qualquer outro exceto o B34.2 [código da Covid-19] para que possamos identificar os pacientes que já não tem mais necessidade de isolamento. Início imediato”, diz a ordem.

Embora a justificativa dada seja a viabilização de isolamento de pacientes, a médica ouvida pelo canal de TV pontua que a alteração faz o diagnóstico desaparecer de um eventual registro de óbito.

A GloboNews conseguiu comprovar dois casos em que a Covid-19 foi omitida da declaração de óbito dos pacientes. O primeiro é de um homem internado em novembro de 2020 na unidade da Prevent Senior do Itaim, Zona Sul de São Paulo (SP), cujo teste PCR positivou para a doença. O outro é de uma mulher que também morreu após ser internada na Prevent Senior para tratar um quadro de Covid-19.

O QUE A EMPRESA DIZ

A operadora de planos de saúde, em nota, negou e repudiou as denúncias. A companhia ainda afirma tomar medidas para investigar quem, segundo ela, “está tentando desgastar a imagem da Prevent Senior”. No texto, a empresa argumenta que os médicos sempre tiveram autonomia respeitada, além de que atuam com afinco para salvar vidas.

A Prevent Senior ainda reforçou que os números dispostos à CPI indicam que a taxa de mortalidade entre pacientes de Covid-19 atendidos por seus profissionais é inferior às demais.

Com informações do Diário do Nordeste

Foto: Reprodução/Adriano Machado/Reuters

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Rio Grande do Norte recebe lote com 17.550 doses de vacina da Pfizer

Rio Grande do Norte recebe lote com 17.550 doses de vacina da Pfizer

Mais um lote com vacinas contra a Covid foi recebido pelo Rio Grande do Norte na tarde de ontem (15). 17.550 doses do imunizante da Pfizer chegaram ao estado, e serão destinados para dar continuidade à campanha de vacinação da população. Além disso, há expectativa da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) que chegue ao estado nesta quinta-feira (16) um lote com 28 mil doses de AstraZeneca/Fiocruz, de acordo com sinalização do Ministério da Saúde.

De acordo com a pasta, o carregamento de hoje será destinado para aplicação como segunda dose. A secretaria informou alguns municípios relataram a falta de estoque para concluir o esquema vacinal de quem tomou AstraZeneca. Por isso, houve uma nova orientação da pasta para o retorno ao prazo de 90 dias para a segunda dose.

Ainda de acordo coma Sesap, o RN também aguarda do Ministério da Saúde o envio de um lote com doses que serão utilizadas para o reforço na proteção contra a Covid entre idosos de até 70 anos e imunossuprimidos.

Foto: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Ministério da Saúde publica nota e desautoriza a vacinação de adolescentes sem comorbidades; Natal já havia suspendido

Ministério da Saúde publica nota e desautoriza a vacinação de adolescentes sem comorbidades; Natal já havia suspendido

O Ministério da Saúde publicou uma nota informativa, na noite desta quarta-feira (15), na qual recomenda a suspensão da vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades. Segundo o texto, a orientação segue a Organização Mundial da Saúde (OMS) que não recomenda o uso da vacina em jovens com ou sem comorbidades. Ainda de acordo com a nota, os testes de eficácia neste público não é comprovada, além de que os casos cujos quadros evoluem para gravidade em adolescentes são raros.

O documento foi assinado eletronicamente pela secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite de Melo, e contraria nota do próprio Ministério, do dia 2 de setembro, que orientava a imunização dos jovens entre 12 e 17 anos. Com a nova orientação, a vacinação deve ficar restrita a três perfis específicos: adolescentes com deficiência permanente; adolescentes com comorbidades; e adolescentes que estejam privados de liberdade.

Natal suspendeu vacinação

Natal foi a segunda capital brasileira a suspender a vacinação dos adolescentes sem comorbidades após a publicação de uma nota técnica do Ministério da Saúde. A confirmação foi feita pela Prefeitura da capital potiguar, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), e anunciada no início da manhã de hoje, quando estava marcado o início da imunização de adolescentes com 17 anos sem comorbidades na cidade.

Além de Natal, a primeira capital a também suspender a imunização foi Salvador, que segundo o secretário municipal de Saúde, Léo Prates, a decisão também foi tomada respaldada pela orientação do Ministério. A imunização já havia iniciado na capital da Bahia, em alguns postos e há relatos de pessoas que aguardavam nas filas e foram informadas que a vacinação estava suspensa.

Em Natal, a vacinação segue ocorrendo para adolescentes com comorbidades e o público-geral a partir dos 18 anos.

Foto: Gabriel Moreira/Secom Maceió

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Mossoró avança na imunização e já vacina adolescentes de 16 anos sem qualquer comorbidade

Mossoró avança na imunização e já vacina adolescentes de 16 anos sem qualquer comorbidade

A campanha Mossoró Vacina segue avançando e imunizando adolescentes. A Prefeitura de Mossoró, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), iniciou nesta quarta-feira (15) a aplicação da primeira dose para adolescentes de 16 anos. A vacinação acontece de segunda a sábado, no Sesi, das 8h às 16h. Já no domingo, a vacinação ocorre no Ginásio de Esporte Pedro Ciarlini, também das 8h às 16h.

Pais e responsáveis dos adolescentes de 16 anos devem ficar atentos à documentação necessária para os jovens tomarem a primeira dose do imunizante. Todos os adolescentes devem estar acompanhados do pai, mãe ou outro responsável no momento da vacinação. Devem apresentar originais e cópias de documento com foto ou certidão de nascimento do adolescente; CPF do pai, mãe ou responsável; comprovante de residência em nome dos pais ou outro responsável, além de laudos comprobatórios da comorbidade ou deficiência.

Foto: Divulgação/Célio Duarte/Secom

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Cerca de 10 mil transplantes deixam de ser realizados no Brasil

Cerca de 10 mil transplantes deixam de ser realizados no Brasil

Entre março e dezembro de 2020 foram realizados, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), 13.042 transplantes em todo o Brasil, contra 23.360 procedimentos efetuados em 2019. Os dados fornecidos à Agência Brasil pelo Ministério da Saúde indicam queda de 10.318 transplantes no período, em função da pandemia do novo coronavírus. O ministério informou ainda que de 2019 a julho de 2021 foram realizados 55.760 transplantes no Brasil. A lista de espera na fila do transplante de múltiplos órgãos alcança 46.738 pessoas, sendo 26.670 para transplante de rim.

O Setembro Verde chama a atenção para a redução dos transplantes e do número de doadores, em função da covid-19. Somente na primeira onda da doença, o número de transplantes realizados em todo o mundo caiu 31%, de acordo com pesquisa publicada no jornal científico The Lancet Public Health. O estudo considera dados de 22 países, espalhados por quatro continentes, e indica que 11.253 cirurgias desse tipo deixaram de ser efetuadas no ano passado, o que significa uma redução de 16% ao longo de 12 meses. O transplante mais afetado foi o de rim com doadores vivos, que teve queda de 40% em 2020, comparativamente a 2019.

Cenário

O Brasil acompanhou esse cenário. Com o agravamento da pandemia, no primeiro semestre de 2021 em relação aos primeiros seis meses de 2020, a taxa de doadores efetivos caiu 13%, enquanto os transplantes sofreram retração de 24,9%. Segundo a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), o principal motivo desse declínio foi o aumento de 44% na taxa de contraindicação, em parte pelo risco de transmissão da covid-19.

Embora sejam referências nacionais em transplantes, o estado do Paraná e o Hospital Universitário Cajuru (HUC), que atende 100% por meio do SUS e é referência no transplante renal, foram também afetados por essas reduções. Segundo o Sistema Estadual de Transplantes, a covid-19 fez as doações caírem 23,13% no Paraná.

O médico nefrologista Alexandre Tortoza Bignelli, coordenador do Serviço de Transplante Renal do HUC, disse hoje (15) à Agência Brasil que o Paraná tem o melhor índice de doadores de múltiplos órgãos do país, da ordem de 46 por milhão de habitantes, contra o índice nacional em torno de 8 doadores por milhão. Apesar disso, houve redução de captações no estado devido à recusa de familiares, à diminuição das equipes médicas e do número de leitos de UTI que foram transferidos para pacientes acometidos pela covid-19. “Afetou o estado todo, a despeito de a gente ter uma captação de excelência”.

Bignelli informou que as regiões brasileiras com maiores índices de doadores são o Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Norte. “Há uma disparidade entre os estados muito grande em relação à captação de múltiplos órgãos”. Atualmente, o número de doadores no Paraná caiu para cerca de 40 por milhão. “Chegamos a fazer 80 a 90 transplantes antes (da pandemia)”, comentou o médico do HUC. Destacou que o hospital é considerado referência no transplante renal por deter a melhor sobrevida não só do paciente, mas do enxerto, no estado.

“Isso torna possível que, em 95% dos casos, não haja rejeição do órgão no prazo de um ano, índice semelhante aos hospitais de São Paulo e dos Estados Unidos”, lembrou o diretor-geral do HUC, Juliano Gasparetto. Foram realizados no ano passado no HUC 60 procedimentos e, em 2021, até agora, 30. “Poderíamos fazer mais, se a captação fosse melhor e também se chegassem mais pacientes para a lista de espera”, afirmou o nefrologista Alexandre Bignelli.

Em espera

Alexandre Bignelli informou que apenas um terço dos pacientes renais está na fila de espera por um transplante. Disse que o Brasil, hoje, tem perto de 140 mil pacientes em diálise, dos quais apenas 26 mil estão inscritos na lista. A maior lista de espera é encontrada no estado de São Paulo (17 mil pacientes), que também detém um número positivo de captação, entre 15 e 20 doadores por milhão de habitantes. O coordenador do Serviço de Transplante Renal do HUC avaliou ser possível dobrar isso, “se houver políticas e conscientização da população”.

Com uma equipe multiprofissional, o HUC mantém o maior índice de conversão estadual de entrevistas com as famílias em doações efetivadas. Em 2020, a taxa de conversão foi de 84%. Este ano, está em 81%, percentual considerado muito elevado, apesar da covid-19. Enquanto que a recusa pela doação está em 39% no país e 25% no estado, o Hospital Universitário Cajuru tem média de recusa de apenas 19%.

Doença renal e Covid-19

Edinei Tomaz de Miranda, 33 anos, fez o transplante de rim em 14 de junho de 2020. Morador de Ponta Grossa (PR), fez hemodiálise e ficou sete meses aguardando para realizar o transplante no HUC. Ficou bastante apreensivo de se operar em meio à pandemia. “Mas também na esperança e na fé que desse tudo certo”. Edinei teve um princípio de rejeição e precisou tomar medicamento para baixar a imunidade para que o organismo não rejeitasse a rim doado. Acabou, entretanto, pegando o vírus da covid-19. “Meu pulmão estava 70% comprometido”. Na UTI, ele teve o acompanhamento da equipe do hospital, ficou no oxigênio, mas não precisou ser entubado. Edinei já teve alta.

Já Mariana Purcote Fontoura, também de 33 anos, precisou substituir temporariamente a função renal pela diálise peritoneal. Ela mora em Curitiba e aguarda um transplante renal pelo Hospital Universitário Cajuru. Mariana descobriu por acaso o problema no rim, depois de sofrer várias infecções urinárias.

Encaminhada para o serviço de nefrologia do HUC, teve a consulta cancelada, devido ao início da pandemia. Em outubro do ano passado, constatou que a doença renal estava em estágio avançado, de grau 5. “Eu sei que a situação de quem aguarda um transplante não é uma situação simples. É mais delicada. No momento, foi assustador. Depois, eu fui lidando melhor, fui entendendo que é um tratamento super possível, que está muito avançado e que as equipes do Cajuru são uma das melhores do Brasil”, declarou.

Alexandre Tortoza Bignelli salientou, por outro lado, que o potencial doador, quando é declarado em morte cerebral, ocupa em geral uma UTI. Por conta da pandemia, a covid-19 chegou a reduzir, em um primeiro momento, entre 40% e 50% a captação de órgãos. Os mais afetados foram pulmão, pâncreas, rim, coração e fígado. Com as UTIS ocupadas por pacientes com covid-19, há uma restrição de leitos para potenciais doadores.

Além disso, os próprios pacientes acometidos da covid-19 são impossibilitados de se tornarem doadores. “Isso também impactou na redução do número de transplantes”, assegurou o especialista.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Divulgação/Transporte Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Variante Delta no RN Sesap confirma duas mortes pela nova cepa no Estado

Variante Delta no RN: Sesap confirma duas mortes pela nova cepa no Estado

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) informa que dos 34 casos confirmados para a variante Delta no RN, dois pacientes faleceram. Tratam-se de dois homens, um de 89 anos, vacinado com as duas doses de CoronaVac/Butantan; sendo a primeira registrada dia 24 de fevereiro de 2021 e a segunda em 23 de março de 2021, indo a óbito no dia 04 de setembro de 2021. O outro paciente tinha 45 anos e não tinha registro de vacina.

Diante dessas informações, a Sesap reforça a necessidade da manutenção das medidas sanitárias e da importância de completar o esquema vacinal, pois a variante identificada está circulando por transmissão comunitária e os estudos apontam que ela conta com um alto potencial de transmissão. As equipes do setor de vigilância epidemiológica da Sesap seguem trabalhando no rastreio dos casos e no monitoramento do cenário em todo o Rio Grande do Norte.

Também de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap), a variante Delta no RN está confirmada em 12 municípios potiguares. As análises confirmadas foram nos município de São José do Mipibu (6), Parnamirim (4), Equador (4), São Gonçalo do Amarante (3), Nísia Floresta (3), Natal (2), além de Extremoz, Canguaretama, Jucurutu, Santa Cruz e Macaíba, com uma análise confirmada cada.

Foto: Ilustração/Michael Dantas/AFP

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Câncer já é a principal causa de morte de crianças e adolescentes

Embora o câncer em crianças seja uma doença rara, ele é responsável pela maioria das mortes entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos de idade, da ordem de 8% do total, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca). “É a primeira causa de morte por doença no Brasil e nos países desenvolvidos. Ele (câncer) só perde para causas externas, como traumas, e outros agentes externos”, disse ontem (14) à Agência Brasil a oncologista e membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (Sobope) Flávia Martins.

Os três tipos de câncer mais comuns entre crianças e jovens, por ordem de frequência, são leucemias, tumores no Sistema Nervoso Central (SNC) e linfomas.

A doutora Flávia Martins recomenda que, para fazer o diagnóstico precoce, é preciso prestar atenção na criança e no que dizem os pais, pois há tempos variados de diagnóstico. Os primeiros consistem no reconhecimento dos sintomas pelos pais e no atendimento médico não especializado da criança em um hospital, pronto-socorro ou Unidade Básica de Saúde (UBS). Em seguida, vem o atendimento complexo, com o diagnóstico final.

O mês de setembro é reservado à conscientização e combate ao câncer infantojuvenil.

Reconhecimento


A oncologista alerta que o reconhecimento dos sintomas pelos pais é muito importante. “Prestar atenção em febres contínuas. Lembrar que a criança tem, sim, febres, tem viroses, infecções, mas elas duram, no máximo, entre três e cinco dias, e não costumam deixar a criança prostrada, não costumam causar dor”. Outro sinal importante, segundo a médica, é a palidez.

Quando a criança está um pouquinho descorada e menos ativa, os pais devem levar em consideração e levar para uma avaliação médica. Qualquer sintoma neurológico, como estrabismo, quando a criança fica vesguinha, ou a criança reclamar de alteração visual súbita, dor de cabeça”.

Flávia Martins ressaltou que a “dor é coisa de adulto, isso não é coisa de criança. Criança, para ter dor, tem que ter alguma justificativa e essa dor tem que passar por uma investigação”. A oncologista reconheceu que os sintomas de alerta são mais fáceis de serem detectados pelos médicos. Já os sintomas mais comuns a outras doenças, como febre e dor de barriga, acabam passando despercebidos.

Qualidade de vida


Estatísticas do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) para o triênio 2020/2022 estimam 8.460 novos casos por ano de cânceres infantojuvenis, sendo 4.310 para o sexo masculino e 4.150 para o sexo feminino.

Segundo o Inca, o progresso no tratamento do câncer na infância e na adolescência nas últimas quatro décadas foi extremamente significativo. “Hoje, em torno de 80% das crianças e adolescentes acometidos da doença podem ser curados, se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados. A maioria deles terá boa qualidade de vida após o tratamento adequado”, informa o Inca.

A oncologista Flávia Martins lembrou que é importante não só a criança ser curada, mas manter qualidade de vida, com capacidade funcional. “Porque não basta curar. A gente tem que promover que essa criança chegue a ser um adulto, e até um idoso saudável. Então, quanto mais precocemente a gente encontrar aquele tumor do sistema nervoso central, aquela leucemia, a gente vai, muitas vezes, poder planejar o tratamento de forma que a criança seja menos espoliada, sofra menos agressões”.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Pelé tem alta da UTI e continua em recuperação no hospital

O tricampeão de futebol Edson Arantes do Nascimento, conhecido como Pelé, recebeu alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), mas continua em recuperação no Hospital Albert Einstein, na capital paulista. Segundo boletim médico divulgado na tarde de hoje (14), o ex-jogador “apresenta boa condição clínica”.

No dia 4 deste mês, Pelé foi submetido a uma cirurgia para retirada de um tumor no cólon direito, descoberto durante exames cardiovasculares e laboratoriais de rotina, e o material retirado foi encaminhado para análise patológica. Inicialmente, a previsão era que o ex-jogador, que tem 80 anos, recebesse alta da UTI no dia 7.

Na última sexta-feira (10), Pelé informou, pelo Instagram, que se sentia melhor a cada dia. “Meus amigos, a cada dia que passa eu me sinto um pouco melhor. Estou ansioso para voltar a jogar, mas ainda vou me recuperar por mais alguns dias. Enquanto estou por aqui, aproveito para conversar muito com minha família e para descansar. Obrigado novamente por todas mensagens de carinho. Logo mais estaremos juntos novamente!”, disse o tricampeão na mensagem.

Com informações da Agência Brasil


Foto: Divulgação Santos FC/Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

João Maia se reúne com ministros, FNDE e Funasa para tratar sobre ações para o RN

O deputado federal João Maia cumpriu mais uma agenda nesta terça-feira (14), em Brasília. O primeiro compromisso foi no FNDE – Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, para uma reunião com o diretor de pagamentos, Gabriel Vilar, na presença do prefeito de Tenente Laurentino, Inácio Macedo, e o coordenador pedagógico Emanuel Vieira. Entre os assuntos a resolução de entraves técnicos dos municípios de Tenente Laurentino, Touros, Lucrécia Goianinha e Sítio Novo.

João Maia se reúne com ministros, FNDE e Funasa para tratar sobre ações para o RN

O deputado também esteve no Palácio do Planalto, onde se encontrou com o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Sabendo da visita do ministro ao RN na próxima sexta-feira, João Maia fez o convite para Marcelo Queiroga visitar o Hospital de Campanha de Natal.

Em seguida, o parlamentar participou de importantes reuniões: a primeira com o ministro das Comunicações, Fábio Faria, o presidente nacional da Funasa (Fundação Nacional de Saúde), Miguel da Silva Marques, e o superintendente da Funasa no RN Pablo Tatim. A segunda com a ministra Flávia Arruda na Secretaria Nacional de Governo, acompanhado também de Miguel Marques e Pablo Tatim. Reuniões produtivas sobre a ampliação das ações da Funasa no Rio Grande do Norte.

João Maia se reúne com ministros, FNDE e Funasa para tratar sobre ações para o RN

Fotos: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Senado aprova PL relatado por Zenaide e programa de combate à pobreza menstrual pode virar realidade em breve

Senado aprova PL relatado por Zenaide e programa de combate à pobreza menstrual pode virar realidade em breve

A senadora Zenaide Maia (Pros – RN) comemorou a aprovação, pelo Senado, de seu relatório sobre o PL 4.968/2019, que institui o Programa de Proteção e Promoção da Saúde Menstrual. “Esse PL é de grande alcance social. Ele prevê a distribuição gratuita de absorventes e outros itens de higiene para meninas e mulheres de baixa renda, e também para as encarceradas. Uma em cada quatro meninas já faltou aula por não ter condições de comprar absorventes higiênicos. Isso se chama pobreza menstrual!”, explicou a senadora.

Como o PL 4.968/19, de autoria da deputada Marília Arraes (PT – PE), já tinha sido aprovado na Câmara, agora só falta a sanção presidencial para o texto virar lei. No Senado, ele foi analisado em conjunto com outros três projetos que tratavam do mesmo tema, entre eles, o PL 2.992/21, que nasceu de uma sugestão legislativa enviada ao portal E-cidadania por uma internauta de Pernambuco.

O Programa de Proteção e Promoção da Saúde Menstrual integrará as áreas de saúde, assistência social, educação e segurança pública. Serão beneficiadas as estudantes de baixa renda matriculadas em escolas da rede pública de ensino, mulheres em situação de rua ou de vulnerabilidade social extrema, presidiárias e adolescentes internadas em unidades para cumprimento de medida socioeducativa.

Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Prefeitura de Caicó institui ‘Passaporte da Vacina’ em lugares e eventos com presença de público

A Prefeitura de Caicó, na região Seridó do Rio Grande do Norte, decretou, na segunda-feira (13) o uso do ‘Passaporte da Vacina‘. Com isso, a população precisará comprovar a vacinação contra a covid-19 para liberação no acesso a espaços e eventos com ocupação máxima de público.

O documento possui um QR Code para confirmação de autenticidade e está disponível na plataforma integrada RN + Vacina. É exigida, no mínimo, a comprovação da primeira dose de imunizante contra o novo coronavírus. A comprovação da condição vacinal também poderá ser realizada pelo registro físico, mediante apresentação do comprovante de vacinação, ou de forma digital, disponível na plataforma RN + Vacina.

Cabe aos estabelecimentos e serviços de pertencentes ao setor de eventos tais como shows, bares fechados que ofereçam aos clientes, atrações musicais, feiras, congressos, jogos e teatros solicitar ao público, para acesso ao local do evento, o comprovante de vacinação do cidadão contra a Covid-19.

Os estabelecimentos que não respeitarem as regras e restrições previstas no decreto da Prefeitura de Caicó e os demais protocolos estabelecidos ficarão sujeitos a penalidades. A fiscalização do cumprimento do decreto caberá a vigilância sanitária municipal.

Foto: Myke Sena/MS

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Variante Delta já circula em 12 municípios potiguares, afirma Sesap (RN)

Variante Delta já circula em 12 municípios potiguares, afirma Sesap; amostras foram confirmadas pela Fiocruz

Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap) confirma a presença da variante Delta do novo coronavírus em 12 dos 167 municípios do Rio Grande do Norte. A confirmação ocorre após análises de de 28 amostras pela Fiocruz, com certificação positiva da nova variante em 27 delas. O número ainda poderá crescer, pois, ao todo, 34 amostras foram enviadas pela pasta.

Segundo a Sesap, o relatório com a confirmação da variante Delta foi recebido no início da tarde desta terça-feira (14) através do Laboratório Central Dr. Almino Fernandes (Lacen). As análises confirmadas foram nos município de São José do Mipibu (6), Parnamirim (4), Equador (4), São Gonçalo do Amarante (3), Nísia Floresta (3), Natal (2), além de Extremoz, Canguaretama, Jucurutu, Santa Cruz e Macaíba, com uma análise confirmada cada.

A secretaria reforça a necessidade da manutenção das medidas sanitárias e da importância de completar o esquema vacinal, pois a variante Delta está circulando por transmissão comunitária e os estudos apontam que ela conta com um alto potencial de transmissão. As equipes do setor de vigilância epidemiológica da Sesap seguem trabalhando no rastreio dos casos e no monitoramento do cenário em todo o Rio Grande do Norte.

Foto: Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Escola de Natal mantém diálogo permanente sobre enfrentamento ao cyberbullying

No RN, Lei Lucas Santos determina que instituições de ensino insiram em seus projetos pedagógicos ações de enfrentamento a práticas abusivas e ofensivas na internet, o cyberbullying.

Este mês é dedicado à campanha Setembro Amarelo e às ações voltadas à valorização da vida, com o intuito de promover mais empatia, respeito, acolhimento e enfrentamento ao suicídio. No Brasil, um estudo recente realizado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) revelou que uma em cada quatro crianças e adolescentes demonstra graves sinais de ansiedade e depressão durante a pandemia. Aliás, a pandemia aliada ao uso indiscriminado da internet são apontados como os grandes vilões responsáveis por essa realidade.

Na última sexta-feira (10), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que um em cada dez adolescentes brasileiros já se sentiu ofendido, humilhado ou sofreu ameaças em redes sociais ou aplicativos. Os dados são resultados da Pesquisa Nacional de Saúde Escolar (PeNSE) 2019, que entrevistou quase 188 mil adolescentes, entre 13 e 17 anos, em 4.361 escolas do país. Vale ressaltar que o estudo foi realizado antes da pandemia.

Aqui no Estado, um caso de grande repercussão estampou a mídia nas últimas semanas, Lucas Santos, um adolescente de 15 anos, filho da cantora Walkyria Santos, tirou a própria vida após sofrer cyberbullying por causa de um vídeo publicado no Tik Tok. O acontecido gerou grande comoção e preocupação na sociedade, com isso, no último dia 02 a Governadora do RN, Fátima Bezerra, sancionou a Lei Lucas Santos, nº 10.981.

Escola de Natal mantém diálogo permanente sobre enfrentamento ao cyberbullying

O texto da lei determina que as escolas públicas e privadas incluam em seus projetos pedagógicos medidas de conscientização, prevenção e combate à depressão, à automutilação e ao suicídio que compreendam palestras, rodas de conversas, debates e distribuição de matérias de conscientização a toda comunidade escolar.

Atenta a isso, a Casa Escola mantém um diálogo permanente com alunos, profissionais e familiares, a fim de cuidar da saúde mental e promover empatia desde a infância. Uma rotina que já fazia parte da pedagogia da escola mesmo antes da chegada da pandemia e da lei.

Para reforçar este trabalho, a psicóloga da escola, Juliana Guedes de Melo, convidou Débora Sampaio, mestre em psicologia da adolescência, para que juntas conversassem com os estudantes. “Os alunos foram muito abertos ao debate e compartilharam suas experiências e opiniões. Oportunizar esses momentos ajuda a criar um espaço de confiança que aproxima os alunos da equipe escolar”, afirma Juliana.

De acordo com a psicóloga, o bullying e o cyberbullying partem das mesmas atitudes, resultam em agressões direcionadas a um indivíduo. O que as difere é o espaço em que são praticadas, uma na esfera física e a outra na virtual. A sociedade precisa estar atenta a esse comportamento, como alerta a psicóloga: “essas atitudes têm causado prejuízos de ordem emocional significativos às crianças e adolescentes”, explica.

Como identificar o bullying e o cyberbullying?

De acordo com Juliana Guedes de Melo, o bullying consiste na agressão física ou psicológica a outra pessoa. São atos intencionais que se repetem constantemente, como xingamentos, intimidações e danos físicos. Já o cyberbullying, acontece na esfera virtual da internet, principalmente nas redes sociais. “Com a rapidez da propagação e o encorajamento que o falso anonimato dá para a destrutividade, a internet acaba se tornando um ambiente capaz de ser ainda mais perigoso”, enfatiza a especialista.

A profissional alerta, ainda, que, ”as famílias precisam estar próximas e acompanhar as redes sociais dos seus filhos, o tempo dedicado e o que está sendo consumido, esse é o caminho para evitar a prática do cyberbullying e os danos causados por ele. No caso dos adolescentes, que estão estruturando a sua identidade através da identificação com os pares, lidar com exposições e comentários duros traz fragilidade para quem precisa do olhar dos amigos para se ver, se descobrir e se firmar”, explica Juliana.

As escolas e as famílias dos alunos precisam atuar, em parceria, buscando conscientização para o uso seguro das redes, alerta a especialista. “Não é porque as crianças e adolescentes têm habilidades com a tecnologia que são maduras o suficiente para lidar com algumas situações de forma consciente. Assim como são orientados para o que podem ou não fazer no dia-a-dia, crianças e adolescentes precisam ser orientados para o acesso à internet. Por isso, no intuito de somar com a educação e formação dos adolescentes, estamos realizando esse ciclo de conversas com os alunos da Casa Escola”, conclui a psicóloga.

Escola de Natal mantém diálogo permanente sobre enfrentamento ao cyberbullying II

Cyberbullying e direito à imagem

O direito à imagem da criança e do adolescente é protegido pelo direito fundamental e garantido pelo artigo 227 Constituição Federal, estando sob os cuidados da família, da sociedade e do Estado que têm o dever de assegurar-lhes essa proteção. O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) também regula esse direito: os pais ou responsáveis legais são encarregados pela vigilância e pela divulgação tanto da imagem desses indivíduos, quanto pelo que eles postam nas redes sociais.

O advogado e docente de Direito da Estácio Natal, André Franco, explica que, além do ECA, existem leis que preveem a proteção da criança e do adolescente quanto a qualquer constrangimento ou violação à sua imagem. Além disso, “têm também as leis específicas, como a Lei do Bullying, nº 13.185 de 2015, que também pode ser aplicada ao cyberbullying, e as leis próprias de cada cidade ou Estado”, pontua.

Quem responde pela violação de direitos realizada por menores?

Segundo André Franco, “os pais das crianças e dos adolescentes são responsáveis legais pelas imagens postadas por eles”, enfatiza. O advogado explica que, a partir do momento em que uma criança ou adolescente posta determinada imagem nas redes sociais e viola o direito de outra criança, quem responde pelo cyberbullying, ou seja, pela violação dos direitos cometidas por ela são os responsáveis legais.

Para aqueles que vivenciaram ou vivenciam situações de cyberbullying, a recomendação do advogado e professor da Estácio é que “procurem a Delegacia da Criança e do Adolescente, registrem a ocorrência do ciberbullying, utilizando as leis disponíveis, seja a lei federal acerca do bullying ou a lei do seu Estado em relação aos casos desse tipo, como por exemplo a Lei Lucas Santos”.

Fotos: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Tibau do Sul busca recursos em Brasília junto ao Ministro da Saúde e parlamentares potiguares

Em busca de mais recursos para o município de Tibau do Sul, a secretária de Saúde, Leide Costa, esteve participando de uma audiência com o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em Brasília, além de visitar os gabinetes do deputado federal, General Girão, do senador Styvenson e da senadora Zenaide. A viagem à capital federal aconteceu nos dias 9 e 10 deste mês.

Na audiência com o Ministro Marcelo Queiroga, Leide Costa solicitou a ampliação, reforma e equipamentos para a Unidade Mista de Saúde do hospital em Tibau do Sul.

Em reunião com o General Girão, a Secretária de Saúde agradeceu a emenda encaminhada, e aprovada para o município, no valor de R$ 100 mil para incremento do Piso da Atenção Básica – PAB. O deputado se prontificou, que ainda este ano, vai conseguir mais emendas para o município. No gabinete do senador Styvenson, foi protocolado uma solicitação de cirurgias oftalmológicas, serão 50 cirurgias de catarata realizadas.

Tibau do Sul busca recursos em Brasília junto ao Ministro da Saúde e parlamentares potiguares

Em reunião com a senadora Zenaide, a Secretária solicitou a construção de uma Unidade Básica de Saúde, no centro de Tibau do Sul. O município já recebeu R$ 500 mil através de emendas enviadas pela Senadora Zenaide, destinadas para Saúde.

Estamos buscando mais recursos para garantir um serviço de Saúde de qualidade para nossa população”, explicou Leide Costa.

Fotos: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap anuncia que ciclo vacinal contra a Covid para agentes da segurança pública encerra-se hoje (14)

Sesap anuncia que ciclo vacinal contra a Covid para agentes da segurança pública encerra-se hoje (14)

O ciclo de vacinação contra a Covid-19 para os agentes de segurança pública que atuam no Rio Grande do Norte encerra-se nesta terça-feira (14). Em Pau dos Ferros e Nova Cruz, o Dia D acontece hoje, de 08h às 12h. O agente deverá portar identidade funcional (original e cópia) e o cartão de vacinação. Para receber a aplicação do imunizante, estão aptos policiais civis, militares, penais e federais, bombeiros, peritos do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) e os demais servidores das forças de segurança.

Polos de Vacinação

Horário: 08h às 12h
Pau dos Ferros: Batalhão da PM
Nova Cruz: Batalhão da PM

A aplicação se dará independentemente de faixa etária ou outros critérios. No entanto, é importante que os agentes de segurança estejam previamente cadastrados no RN + Vacina (clique aqui para acessar: https://rnmaisvacina.lais.ufrn.br/cidadao/).

Caso, o (a) agente de segurança não consiga comparecer hoje (14/09/2021) ao local de vacinação, poderá se vacinar em qualquer outro polo em sua cidade.

Foto: Divulgação/Elisa Elsie/Governo do RN

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Mutirão de mamografias oferece atendimentos gratuitos na zona Norte de Natal

Mutirão de mamografias oferece atendimentos gratuitos na zona Norte de Natal

Nesta semana, o mutirão de mamografias da prefeitura de Natal está na Unidade Básica de Saúde (UBS) Nova Aliança, na zona Norte de Natal. A Unidade Móvel Savana Galvão, do Grupo Reviver, responsável pelos atendimentos, está em frente à UBS realizando os exames gratuitamente a partir desta terça-feira (13) até a sexta-feira (17), no horário das 7h30 às 16h30.

Mulheres acima de 40 anos podem procurar o mutirão apresentando RG, CPF, Cartão do SUS e comprovante de residência de Natal. Não é necessária requisição de exame para receber o atendimento da mamografia. A UBS fica localizada na Rua da Consolação, nº 384, Bairro de Nossa Senhora da Apresentação.

Foto: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Antes da pandemia, 33,5% dos estudantes adolescentes do RN não tinham como lavar as mãos por falta de pia e sabão; dados são do IBGE

Antes da pandemia, 33,5% dos estudantes adolescentes do RN não tinham como lavar as mãos por falta de pia e sabão; dados são do IBGE

No Rio Grande do Norte, 33,5% dos estudantes, de 13 a 17 anos de idade, não tinham pia ou sabão para lavar as mãos em 2019. Isso corresponde a 63 mil estudantes de um total de 188 mil nesta faixa de idade. Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) 2019 do IBGE.

Ao considerar apenas as escolas públicas potiguares, o percentual é maior: 39,7% dos escolares não tinham como lavar as mãos na instituição adequadamente. Em números absolutos, são 62 mil adolescentes. A pesquisa estima que o estado tinha um total de 156 mil estudantes, de 13 a 17 anos, na rede pública de ensino. Nas escolas particulares, 2,8% dos escolares não tinham pia ou sabão para higienizar as mãos, o que representa cerca de 900 pessoas num total de 31 mil.

A média do Brasil (38,5%) e Nordeste (39,6%) estão estatisticamente no mesmo nível do Rio Grande do Norte quando se trata do total de estudantes que frequentam escolas sem condições de oferecer essa medida básica de higiene pessoal.

Segundo a pesquisa, “a importância da disponibilização da estrutura necessária à lavagem de mãos na escola é dupla: por ser um ambiente de aprendizagem para hábitos saudáveis e pela própria prevenção de transmissão de doenças entre os alunos”. O levantamento também considerou lavatório e sabonete como substitutos de pia e sabão respectivamente.

Natal

Na capital norte-rio-grandense, 32,6% dos estudantes de 13 a 17 anos não tinham pia ou sabão para lavar as mãos. A cidade também apresenta ampla diferença entre escolas públicas (49%) e privadas (2,9%) sem esses itens básicos. Na comparação com as demais capitais no acesso geral a esses itens de higiene, Natal está estatisticamente no mesmo nível das demais, menos Porto Velho (4,1%).

Foto: Divulgação/IBGE/Pexels/Cottonbro

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap RN anuncia a chegada de mais 86.580 doses da Pfizer ao estado; lote será utilizado para a D1 de adolescentes

Sesap/RN anuncia a chegada de mais 86.580 doses da Pfizer ao estado; lote será utilizado para a D1 de adolescentes

86.580 doses da Pfizer chegaram ao estado apenas um dia após o Ministério da Saúde receber um lote com 5 milhões de doses da empresa americana neste domingo (12).

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) inicia esta semana com um reforço na campanha de vacinação contra a Covid-19. O estado recebeu na manhã dessa segunda-feira (13) mais 86.580 doses da Pfizer. Todo o carregamento é voltado para a primeira dose e deverá ampliar o atendimento aos adolescentes que estão iniciando sua vacinação no Rio Grande do Norte na semana passada.

A Sesap e os municípios acertaram o escalonamento da imunização para os menores entre 12 e 17 anos, iniciando pelos jovens com comorbidades. Até esta manh, a plataforma RN+ Vacina registrava 3,33 milhões de doses aplicadas no estado. A campanha já atingiu 82% do público-alvo (2,19 milhões de pessoas) com ao menos uma dose e 43% com a imunização completa (1,14 milhão de pessoas).

Para esta semana, a Sesap aguarda também o envio por parte do Ministério da Saúde do carregamento de vacinas que serão destinadas à dose de reforço dos idosos.

Foto: Divulgação/Sesap

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Após atraso no envio do IFA pela China, Fiocruz retoma entrega de vacinas a partir desta semana

Após atraso no envio do IFA pela China, Fiocruz retoma entrega de vacinas a partir desta semana

Com o recebimento do IFA, a Fiocruz pretende normalizar as liberações dos imunizantes ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) esta semana.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) prevê retomada das entregas da vacina Oxford/AstraZeneca contra Covid-19 ainda nesta semana. Com a entrega, a Fiocruz pretende normalizar as liberações dos imunizantes ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Segundo a fundação, o número de doses disponibilizadas será divulgado amanhã (13).

A Fiocruz já havia informado no último dia 2 que suas próximas entregas seriam realizadas entre os dias 13 e 17 de setembro. A última entrega foi em 27 de agosto, quando 3,5 milhões de vacinas foram liberadas.

De acordo com a Fiocruz, o intervalo entre as entregas ocorreu devido os lotes mensais de agosto do ingrediente farmacêutico ativo (IFA), importado para a fabricação da vacina, só terem chegado nos dias 25 e 30 do mês passado. Como o processo de fabricação e controle de qualidade das doses demora cerca de três semanas, a liberação só deve ocorrer a partir da próxima semana.

Desde o início do ano, a Fiocruz já entregou 91,9 milhões de doses ao Ministério da Saúde, sendo 87,9 milhões produzidas no Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos), com o IFA da China; e 4 milhões importadas prontas da Índia. O número de doses produzidas no Brasil, porém, deve ultrapassar 100 milhões na próxima semana, contando com as vacinas já entregues e as que ainda estão em produção e controle de qualidade.

Com informações da Agência Brasil


Foto: Miva Filho

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Brasil recebeu ontem mais de 5 milhões de doses da vacina da Pfizer; 72 milhões de doses do imunizante já foram entregues pela empresa

Brasil recebeu ontem mais de 5 milhões de doses da vacina da Pfizer; 72 milhões de doses do imunizante já foram entregues pela empresa

Mais de 5 milhões de doses das vacinas da Pfizer contra a Covid-19 chegaram ao Brasil neste domingo (12). Os imunizantes entraram no País pelo Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP). Ao todo, foram 5.181.930 doses do imunizante da Pfizer divididos em quatro lotes e em voos separados.

O Ministério da Saúde explicou que, após o desembarque, as vacinas foram levadas para o depósito da pasta, em Guarulhos (SP) e, em seguida, os imunizantes já foram despachados para os mais de 38 mil postos de vacinação espalhados pelo Brasil. Com as remessas de ontem, já são 72 milhões de doses do imunizante entregues ao Brasil, de acordo com a Pfizer. O País ainda receberá 200 milhões de doses até o fim de 2021, afirma a empresa.

Foto: Reuters/Denis Balibouse/ Direitos Reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Aplicação da segunda dose já é predominante no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde

Aplicação da segunda dose já é predominante no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde

Pela primeira vez desde o início de maio, a aplicação da segunda dose das vacinas contra a Covid-19 foi predominante no Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde. Segundo a pasta, é apenas a quarta vez que isso ocorre e a primeira em um contexto de vacinação com a primeira dose avançada no País, o que indica uma nova fase da campanha de imunização.

O ministério explica que, além da entrega de vacinas, o avanço da aplicação da segunda dose de imunizantes contra a Covid-19 no Brasil também envolve uma série de outros fatores: desde a realização de campanhas publicitárias para conscientização até a busca ativa de quem não tiver retornado para completar o esquema vacinal.

Foto: Reprodução/Ascom/Hemoal

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Secretaria Municipal de Saúde de Mossoró inicia vacinação de adolescentes entre 15 e 17 anos com comorbidades ou deficiência permanente

Secretaria Municipal de Saúde de Mossoró inicia vacinação de adolescentes entre 15 e 17 anos com comorbidades ou deficiência permanente

A Prefeitura de Mossoró, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), avançou já neste sábado (11), a aplicação da primeira dose para adolescentes de 15 a 17 anos com comorbidades e deficiências. A vacinação acontece até as 16h no ginásio do Sesi. Já no domingo (12), a aplicação da D1 será ampliada para adolescentes a partir de 12 anos. A vacinação será no Ginásio de Esporte Pedro Ciarlini das 8h às 16h.

Os pais e responsáveis dos adolescentes de 15 a 17 anos devem ficar atentos à documentação necessária para tomar a primeira dose do imunizante. Todos os adolescentes devem estar acompanhados do pai, mãe ou outro responsável no momento da vacinação. Devem apresentar originais e cópias de documento com foto ou certidão de nascimento do adolescente; CPF do pai, mãe ou responsável; comprovante de residência em nome dos pais ou outro responsável, além de laudos comprobatórios da comorbidade ou deficiência.

Gestantes, lactantes e puérperas de 12 a 17 anos

O município também continua neste fim de semana, em mais uma edição da campanha Mossoró Vacina, a aplicação da primeira dose para adolescentes de 12 a 17 anos gestantes, lactantes (amamentando bebês de até 12 meses) e puérperas (45 dias de pós-parto).

Segunda dose

Nos pontos de vacinação abertos neste fim de semana, também será realizada a aplicação da segunda dose da Pfizer e CoronaVac. O município aguarda a chegada de nova remessa da AstraZeneca/Oxford para dar prosseguimento à aplicação do imunizante.

Foto: Divulgação/Prefeitura de Mossoró

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Natal iniciou hoje vacinação de adolescentes de 17 anos com comorbidades ou deficiência permanente

Natal iniciou hoje vacinação de adolescentes de 17 anos com comorbidades ou deficiência permanente

A Secretaria de Saúde de Natal iniciou, neste sábado (11), a vacinação de adolescentes de 17 anos com comorbidades ou deficiência permanente, além de privados de liberdade. De acordo com a prefeitura, os jovens devem procurar atendimento em um dos quatro pontos de drive-thru (Palácio dos Esportes, Via Direta, Sesi ou Nélio Dias) acompanhados dos pais ou responsáveis legais.

Já a partir da próxima segunda-feira (13), a vacinação também estará disponível nas 35 salas espalhadas pela cidade. Por sua vez, a imunização dos adolescentes privados de liberdade será realizada nas unidades em que eles estão.

Pessoas com Deficiência (PcD)

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS/Natal), os adolescentes que possuem deficiência permanente devem apresentar laudo médico ou uma cópia do documento oficial de identidade com indicação de deficiência ou qualquer outro documento que indique tal condição, além do cartão de vacinação e comprovante de residência de Natal.

Para os adolescentes de 17 anos com comorbidades, será necessário apresentar cópia de um dos documentos como laudos com descritivo ou CID da doença ou condição de saúde; ou declarações com descritivo ou CID da doença ou condição de saúde; ou prescrições médicas (somente as que tiverem carimbo ou cupom grampeado da farmácia da UBS ou ProSUS ou Unicat ou Hiperdia); ou relatórios médicos com descritivo ou CID da doença ou condição de saúde ou ainda cadastro no Hiperdia, ProSUS ou Unicat.

A lista das comorbidades descritas no Plano Nacional de Operacionalização pode ser acessada no site da prefeitura. Para agilizar o processo de imunização, a Secretaria Municipal de Saúde ainda pediu que as famílias realizem, com antecedência, o cadastro na plataforma RN Mais Vacina.

A vacinação de pessoas com 18 anos ou mais segue sendo realizada em Natal. Até agora, o município vacinou 77% do público de 18 a 29 anos.

Foto: Alex Régis/Prefeitura de Natal

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Procura por vacinas contra outras doenças infecciosas tem queda no Rio Grande do Norte

Procura por vacinas contra outras doenças infecciosas tem queda no Rio Grande do Norte

Apesar da alta procura pela vacinação contra a Covid-19 no Rio Grande do Norte – que segue com filas intensas, garantindo o avanço no combate à pandemia no estado – a procura pela imunização contra outras infecções teve queda em 2020. A vacinação contra poliomielite, sarampo e tuberculose, por exemplo, caiu no ano passado, e especialista alerta para o risco de retorno de doenças que eram consideradas controladas.

Nas Unidades Básicas de Saúde dos municípios do RN, bem como nas demais unidades de Federação, são ofertados 23 imunizantes para proteger diferentes faixas etárias contra 19 doenças, que seguem o calendário oficial de vacinação.

De acordo com o Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde, o Rio Grande do Norte atingiu, em 2016, a taxa de 96,5% para a vacina Tríplice Viral, que é destinada para combater o sarampo, caxumba e rubéola — doenças altamente contagiosas e que surgem preferencialmente em crianças. Já em 2020 a taxa foi de 77,49%.

Já a vacina BCG, contra a tuberculose, que é aplicada em crianças com idade inferior a 12 meses, teve no ano de 2018 um recorde na cobertura vacinal. A taxa foi de 107,7% de cobertura. Em 2019, o número caiu para 85,29%. No ano passado, a aplicação atingiu apenas 77,83% do público previsto.

A pentavalente (contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e a bactéria haemophilus influenza tipo b) teve o pior registro em 2020. A cobertura foi de 66,95% no ano passado, contra os 89,42% de 2018.

Os dados são semelhantes em todo o Brasil, com redução na cobertura de todas as vacinas em 2020. Para a poliomielite, a cobertura chegava a 98% em 2015, mas caiu para 76% em 2020. Também houve queda na cobertura da hepatite B. A taxa chegava a 79% em 2019 e, no ano passado, ficou em 63,4%.

Com informações da Tribuna do Norte

Foto: Reprodução/Igor Santos

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Festa do Boi retoma público e abre edital para expositores e colaboradores; é preciso apresentar comprovante de vacinação

Festa do Boi retoma público e abre edital para expositores e colaboradores; é preciso apresentar comprovante de vacinação

O maior evento agropecuário e de agronegócio do Rio Grande do Norte, a Festa do Boi, voltará a ocorrer presencialmente em 2021. No ano passado, por conta da pandemia da Covid-19, a festa ocorreu de maneira remota, pela Internet. Em 2021, o evento será realizado entre os dias 13 e 20 de novembro, e o edital da 59ª Exposição de Animais e Máquinas Agrícolas, com orientações para criadores, expositores e visitantes, foi publicado no Diário Oficial do Estado no sábado (11).

A festa será realizada no tradicional Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim, Região Metropolitana de Natal, e é organizado por Secretaria de Estado da Agricultura, da Pecuária e da Pesca (SAPE); Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do Rio Grande do Norte (Idiarn); e Associação Norte-rio-grandense de Criadores de Ovinos e Caprinos (Ancoc).

De acordo com o edital, o protocolo sanitário para expositores e colaboradores (fixos e temporários) da Festa do Boi 2021 estabelece a obrigatoriedade da apresentação de um comprovante de vacinação contra o coronavírus logo na contratação dos espaços, e também recomenda o incentivo a pagamentos no formato online, intervalo entre visitantes para higienização dos locais, disponibilização de álcool em gel, traçar fluxos de entrada e saída para evitar cruzamento de pessoas e aglomerações.

Já para os visitantes, a orientação é o uso obrigatório de máscaras cobrindo boca e nariz, higiene constante das mãos e distanciamento de um metro em locais abertos e fechado.

Confira o edital completo clicando NESTE LINK.

Foto: Reprodução/Festa do Boi

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Oncoguia explica sobre o câncer no peritônio, que tirou a vida de Dudu Braga, filho de Roberto Carlos, nesta quarta-feira

Oncoguia explica sobre o câncer no peritônio, que tirou a vida de Dudu Braga, filho de Roberto Carlos, nesta quarta-feira

O peritônio é a maior membrana do corpo. Ela reveste o interior do abdômen (barriga) abrangendo e protegendo todos os órgãos nele contidos (intestino, fígado, estômago, ovários, entre outros). O câncer no peritônio, em sua grande maioria, inicia-se na parte inferior do abdômen conhecida como pélvis.

Na maioria das vezes, não apresenta nenhum sintoma durante um longo período. Quando os sintomas ocorrem, podem apresentar-se das seguintes formas:

  • Perda de apetite;
  • Inchaço no abdômen;
  • Dor abdominal;
  • Constipação ou diarreia;
  • Necessidade de urinar com frequência.

Tratamento para o câncer no peritônio

Cirurgia

A cirurgia pode ser um dos tratamentos a serem utilizados para o câncer no peritônio. De acordo com os médicos, o intuito é retirar o maior volume de tumor ou tumores possíveis.

Quimioterapia

A quimioterapia consiste na utilização de drogas, geralmente administradas após a cirurgia, para destruir as células cancerosas. No entanto, há casos em que opta-se por administrá-la primeiro, para posteriormente realizar a cirurgia. O objetivo é diminuir o tamanho do tumor e facilitar a retirada cirúrgica do mesmo.

Radioterapia

Já a radioterapia trata o câncer utilizando raios X de alta energia para destruir as células cancerosas. Ocasionalmente, também utiliza-se a radioterapia no tratamento de câncer no peritônio.

Sobre o Oncoguia

O Oncoguia “nasceu” em 2009, da união de um grupo de profissionais de saúde e ex-pacientes de câncer, liderados pela psico-oncologista Luciana Holtz de C. Barros, que deu início à ONG, uma associação sem fins lucrativos, criada e idealizada com o objetivo de ajudar o paciente com câncer a viver melhor por meio de projetos e ações de informação de qualidade, educação em saúde, apoio e orientação ao paciente, defesa de direitos e advocacy.

A ONG foi um segundo passo tomado por Luciana Holtz após a criação, em 2003, do portal Oncoguia. Uma necessidade que surgiu da observação clínica da psico-oncologista de que as informações disponíveis na internet, muitas vezes sem qualidade e falsas, deixavam o paciente com câncer assustado, preocupado e desamparado.

O portal, então, se tornou um canal de informação seguro e de muita qualidade para esses pacientes, seus familiares e cuidadores, e segue, até hoje, como estrutura central do trabalho do Oncoguia. Com conteúdos embasados cientificamente e revisados por um comitê de especialistas na área.

Foto:

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Em Parnamirim, prefeitura avança na aplicação da D2 da Pfizer e Oxford nesta quarta (8)

Em Parnamirim, prefeitura avança na aplicação da D2 da Pfizer e Oxford nesta quarta (8)

A vacinação contra a Covid-19 avança em Parnamirim, município da Região Metropolitana de Natal. Nesta quarta-feira (8), segundo a Prefeitura, as pessoas que tomaram a D1 da vacina AstraZeneca/Oxford até 30 de junho e da Pfizer até 8 de julho já poderão receber a D2 dos imunizantes.

Além disso, de acordo com a prefeitura, quem tomou a primeira dose da CoronaVac/Butantan, pode receber a D2 com 28 dias. A gestão municipal informou que também vai dar início nesta quarta à vacinação de lactantes de 12 a 17 anos que tenham bebês de até 12 meses.


Grávidas, lactantes e puérperas serão imunizadas exclusivamente com a Pfizer. Trabalhadores da educação que tomaram a D1 dos imunizantes Oxford e Pfizer até 9 de julho também poderão tomar a D2 a partir desta quarta-feira. Toda a população a partir dos 18 anos, além de grávidas e puérperas de 12 a 17 anos, segue podendo se vacinar.

Locais de vacinação em Parnamirim

1ª e 2ª doses Oxford, Pfizer e Coronavac

Associação de Moradores da Cohabinal (das 8h às 14h)

Nordestão da Avenida Maria Lacerda (das 8h às 14h)

1ª e 2ª doses

Unidades Básicas de Saúde (UBS), exceto Passagem de Areia II (verificar horário e quantitativo)

2ª dose Pfizer

UBS João Dias, Parque Industrial, Parque das Orquídeas, Cidade Verde, Cohabinal, Parque de Exposições II (verificar com cada unidade o quantitativo)

Foto: Prefeitura de Parnamirim/Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Estudo da USP mostra que 60% das pessoas que contraíram Covid ainda têm sequelas após 1 ano

Estudo da USP mostra que 60% das pessoas que contraíram Covid ainda têm sequelas após 1 ano

Passado um ano desde o início da pandemia da Covid-19 no Brasil, 60% dos pacientes que contraíram a Covid-19 no ano passado estão com sequelas, de acordo com pesquisa do Hospital das Clínicas da USP. O estudo acompanha 750 pacientes que ficaram internados no primeiro semestre de 2020 no Hospital das Clínicas da instituição.

Eles serão analisados durante quatro anos, mas os resultados preliminares indicam que 30% ainda possuem alterações pulmonares importantes, principal sequela apontada.

Sintomas cardiológicos, emocionais ou cognitivos, como perda de memória, insônia, concentração prejudicada, ansiedade e depressão também estão entre os relatos dos pacientes. A perda do paladar e do olfato, sintomas comuns da Covid-19 no período de infecção, também está entre as sequelas de longa duração.

Foto: Legado Lima/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Parnamirim UBS de Passagem de Areia II disponibiliza unidade móvel de mamografias partir desta quarta-feira

Parnamirim: UBS de Passagem de Areia II disponibiliza unidade móvel de mamografias partir desta quarta-feira

A partir da próxima quarta-feira (08), mulheres de 40 a 69 anos, residentes de Parnamirim, podem se dirigir para a Unidade Básica de Saúde de Passagem de Areia II, onde serão realizados exames gratuitos de mamografia. O mutirão ocorre das 7h às 16h, e seguirá até o sábado (11).

As mulheres que desejarem fazer o exame, deverão apresentar o encaminhamento médico, comprovante de residência, identidade, CPF e cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). Para reforçar o combate à Covid-19, todas as mulheres que precisarem do serviço devem se dirigir ao local obrigatoriamente de máscara e manter o distanciamento de dois metros por pessoa.

A UBS Passagem de Areia II fica localizada na Rua Antônio Moreira, S/N, Passagem de Areia, vizinho ao Ginásio de Esportes do bairro.

Foto: Reprodução/Prefeitura de Parnamirim

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Instituto Vital Brazil (IVB) busca aprovação de kit de baixo custo para o diagnóstico da Covid-19

Instituto Vital Brazil (IVB) busca aprovação de kit de baixo custo para o diagnóstico da Covid-19

Um kit de diagnóstico que detecta o coronavírus em até cinco minutos pode se tornar realidade até o final deste ano. O dispositivo, desenvolvido a partir de anticorpos extraídos de animais, tem custo avaliado em R$ 5 para fabricação e distribuição para o Sistema Único de Saúde (SUS) pelo Instituto Vital Brazil (IVB).

Essa é a expectativa da professora Célia Ronconi Machado, do Instituto de Química da Universidade Federal Fluminense (UFF), que coordena o grupo de trabalho local dentro de uma rede nacional que inclui cientistas de outras nove instituições brasileiras. Participam também do grupo a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC Rio), as universidades federais do Rio de Janeiro (UFRJ), de Goiás (UFG), do Tocantins (UFT), de Minas Gerais (UFMG), a Universidade de Brasília (UnB), a Universidade de São Paulo (USP-São Carlos), o Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste (Cetene) e o Instituto Butantã.

Célia Ronconi foi convidada a participar do projeto em abril do ano passado, pela professora Glêndara Aparecida de Souza Martins, da Universidade Federal do Tocantins, que já conhecia o trabalho do Laboratório de Química Supramolecular e Nanotecnologia da UFF, coordenado por Célia, bem como sua experiência em novos materiais e nanomáquinas.

“A fim de suprir a demanda de desenvolver bons métodos de detecção rápida do vírus SARS-CoV-2, utilizamos nosso conhecimento na área de nanotecnologia para colaborar com o estudo”, disse a professora da UFF.

Experimentos

Célia informou hoje (6) que, no momento, estão sendo feitos experimentos com amostras de saliva e muco nasal de pacientes para validar o método, de modo a possibilitar sua aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O procedimento tem aprovação do Comitê de Ética da instituição. 

Ela não pôde prever quanto tempo será necessário para a validação do método, porque os pesquisadores só podem ficar dentro do Laboratório de Biologia da UFF durante quatro horas, no máximo, por dia. No local, a preferência é dada para a realização de PCR de graça para pacientes de Niterói, município da região metropolitana do Rio de Janeiro, onde a UFF está localizada.

Ao mesmo tempo, os cientistas estão encerrando os trabalhos com vírus a partir da proteína S, feitos inicialmente para a publicação de artigo científico. A proteína S é o mecanismo usado pelo novo coronavírus para adentrar a estrutura das células e apropriar-se de estruturas que permitem que ele se replique e se espalhe pelo organismo.

A proteína S, também chamada de proteína Spike, é alvo dos anticorpos produzidos pelo sistema imunológico depois da contaminação. Essa proteína foi doada pelo Laboratório de Engenharia de Cultivos Celulares do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

“A gente fez primeiro com a proteína isolada do vírus e funcionou direitinho. Fizemos também com vírus inativado com radiação gama; também funcionou. Tem várias amostras que deram certo, mas ainda falta fazer estudo de fatores interferentes, colocar outros vírus para ver se ele vai ser seletivo”, informou Célia.

Anticorpos

Os pesquisadores usaram três tipos de anticorpos de animais (camundongos, coelhos e cavalos) na criação do kit diagnóstico. “Os três deram certo. Os três funcionaram”. Como os anticorpos são muito caros, Célia explicou que foi dada preferência aos anticorpos de cavalos, que foram cedidos gratuitamente pelo Instituto Vital Brazil. Em paralelo, o grupo de pesquisadores de Brasília acoplou anticorpos de coelhos e conseguiu detectar o vírus inativado isolado e também em amostras de saliva de 176 pacientes contaminados ou não com o novo coronavírus.

A professora Célia observou que os animais não desenvolvem a doença, mas produzem um soro rico em anticorpos que são capazes de reconhecer e se conectar a diferentes partes da proteína S. No seu método de trabalho, os anticorpos de animais são purificados e acoplados em nanopartículas de ouro de tamanho entre um e 100 nanômetros, visando gerar os biossensores, que são os dispositivos responsáveis por analisar e quantificar um componente biológico.

Célia Ronconi disse que a tecnologia empregada vai reduzir os custos de produção dos kits. A ideia é que o exame seja feito através da saliva, que é mais rápido. Caso seja aprovado, cada teste custará em torno de R$ 5 para ser fabricado. A intenção é distribuir pelo SUS através do Instituto Vital Brazil. A pesquisadora da UFF afirmou que, com a variante delta do coronavírus, a testagem em massa se torna mais necessária, mesmo que a população esteja vacinada, porque a rapidez do resultado e o acesso pelo SUS facilitam o isolamento de pessoas infectadas e, por consequência, contém o avanço da pandemia.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reprodução/Instituto Vital Brazil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

RN tem 365.683 casos confirmados de Covid-19 e nenhuma morte pela doença nas últimas 24 horas, diz Sesap

RN tem 365.683 casos confirmados de Covid-19 e nenhuma morte pela doença nas últimas 24 horas, diz Sesap

Até as 14h desta segunda-feira, 6 de setembro de 2021, O Rio Grande do Norte tem 365.683 casos confirmados do novo coronavírus, sendo 25 novos casos em 24 horas; além disso, o Estado tem 7.282 mortes confirmadas pela doença desde o início da pandemia, em 2020. Os dados estão no boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulgado nesta segunda-feira (6). Outros 1.344 óbitos estão sob investigação no momento.

Além disso, a Secretaria informa que não foi registrada NENHUMA morte por Covid-19 nas últimas 24 horas. O boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde também informa que o RN tem ainda 172.680 casos suspeitos e 720.484 casos descartados.

Além do boletim epidemiológico da Sesap, veja dados do Regula RN sobre a ocupação de leitos para a Covid-19 no Rio Grande do Norte

Neste momento, o Estado tem 156 leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) disponíveis e 187 leitos clínicos disponíveis. O número de pessoas internadas por causa da Covid caiu para 111: as quais 67 (29,26%) estão ocupando os leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) e 44 (18,72%) os leitos clínicos. O Rio Grande do Norte dispõe, no total, de 229 leitos críticos para a Covid-19 e 235 leitos clínicos.

Além disso, o a plataforma Regula RN também informa que há 6 leitos críticos (2,62%) bloqueados e 4 leitos clínicos (1,70%) também bloqueados. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), alguns leitos ficam indisponíveis quando são necessários serviços de manutenção. Assim que terminam, os leitos voltam a operar.

Foto: Reprodução/Contexto

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Rio Grande do Norte ultrapassa a marca de 1 milhão de vacinados que completaram o ciclo vacinal

Rio Grande do Norte ultrapassa a marca de 1 milhão completamente vacinados; dados são do RN Mais Vacina

Completamente vacinados no Rio Grande do Norte, com as duas doses ou dose única, ultrapassam 1 milhão de pessoas, de acordo com o RN Mais Vacina.

O Rio Grande do Norte ultrapassou a marca de um milhão de pessoas totalmente imunizadas – com as duas doses, ou com dose única – contra a Covid-19. O dado é do Sistema RN Mais Vacina usado pelo estado e municípios para administrar a campanha de vacinação. Segundo o governo do estado, a marca foi atingida durante o final de semana, em um mutirão feito em todo o estado.

Na manhã desta segunda-feira (6), o sistema apontava 944.936 vacinadas com as duas doses de contra a Covid e 55.535 imunizados com a vacina da Janssen, que é de dose única. O número totalizava 1.000.471 pessoas, que representam 28% da população do estado. Segundo o IBGE, a população estadual é de 3.560.903 habitantes.

“A vacinação completa, com as duas doses ou a dose única do imunizante, garante maior segurança para a população contra o coronavírus”, informou o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (Lais) da UFRN, que desenvolveu o RN Mais Vacina.

De acordo com o último relatório do laboratório, o fato da população integralizar o processo de imunização contra o vírus tem reduzido os índices de internações e óbitos. Segundo nota dos pesquisadores, atualmente o percentual de mortes registrado em pacientes com a D1 e D2, é de 0,02% e 0,03%, respectivamente.

O número de idosos vacinados internados também aponta para uma baixa, girando em índices abaixo de meio por cento (0,21%). Esse número é ainda mais reduzido em relação ao idoso que tomou a segunda dose (0,16%).

Com informações do G1

Foto: Reprodução/Alexandre Lago

Siga Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

CVV chama atenção para os índices de suicídio no Brasil e reforça campanha do Setembro Amarelo

CVV chama atenção para os índices de suicídio no Brasil e reforça campanha do Setembro Amarelo

A cada 40 segundos, uma pessoa tira a própria vida no mundo e, de acordo com o Centro de Valorização da Vida – CVV, 32 brasileiros se suicidam por dia no país, um número que, pra quem não sabe, supera as mortes por câncer e Aids.

Os dados assustam. Por isso, desde 2015, o CVV realiza, juntamente à Associação Brasileira de Psiquiatria, a ABP, e o Conselho Federal de Medicina – CFM, realiza a campanha “Setembro Amarelo” no Brasil, com o intuito de alertar e conscientizar toda a população sobre a prevenção ao suicídio.

Com o propósito de associar à cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, 10 de setembro, a campanha pinta, ilumina e estampa o amarelo nos mais diversos locais, garantindo maior visibilidade à causa. Ao longo dos últimos sete anos, escolas, universidades, entidades do setor público e privado e a população se engajaram no movimento a fim de combater este problema.

Foto: Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

LAIS/UFRN confirma eficácia da vacinação na redução de casos graves e óbitos por Covid-19 no Rio Grande do Norte

LAIS/UFRN confirma eficácia da vacinação na redução de casos graves e óbitos por Covid-19 no Rio Grande do Norte

Segundo relatório do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN), a vacinação tem sido a principal responsável pela redução sustentada dos casos moderados e graves de Covid-19 no Rio Grande do Norte. O laboratório observou o efeito através da queda expressiva dos pedidos por internações.

De acordo com o relatório do LAIS/UFRN, há análises sobre a efetividade das vacinas, em especial na diminuição dos óbitos em todo o território potiguar. Os óbitos entre os pacientes vacinados internados, podem ser considerados muito baixo entre os pacientes com a D1 e D2, sendo 0,02% e 0,03%, respectivamente.

Foto: LAIS/UFRN/Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Instituto Evandro Chagas, no Pará, analisa amostras de 36 potiguares que estariam contaminados com a variante Delta

Instituto Evandro Chagas, no Pará, analisa amostras de 36 potiguares que estariam contaminados com a variante Delta

A Secretaria Estadual da Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap/RN) enviou amostras de 36 potiguares ao Instituto Evandro Chagas para confirmar a infecção pela variante Delta do novo coronavírus. Os casos serão investigados através de exames de sequenciamento genético, e tem o monitoramento é conduzido pela própria Sesap.

Segundo a secretaria, o prazo para conclusão dos exames depende da Fiocruz, portanto não pode estipular uma data para apresentação dos resultados.

Apesar da confirmação da transmissão comunitária da variante Delta no estado, as autoridades de saúde apontam que até o momento não houve alteração no sistema de saúde. O número de internações decorrentes do vírus segue caindo no estado, de acordo com os dados do Regula RN, plataforma que acompanha a ocupação dos hospitais durante a pandemia em tempo real.

Foto: Lusa/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Após alerta sobre a variante Mu, Prefeitura de Natal libera eventos com até 800 pessoas e ocupando 100% da capacidade dos estabelecimentos

Após alerta sobre a variante Mu, Prefeitura de Natal libera eventos com até 800 pessoas e ocupando 100% da capacidade dos estabelecimentos

População de Natal já tem permissão para festas e eventos para até 800 pessoas, ocupando 100% da capacidade dos estabelecimentos. A ampliação ocorre a partir desta sexta-feira (3), e está prevista no Diário Oficial do Município. Segundo a Prefeitura de Natal, estão liberados, desde o dia 2 de setembro, eventos de massa para até 800 pessoas, com 100% da capacidade.

Além disso, a partir do dia 16 de setembro, acabará o limite imposto pela pandemia. A gestão municipal, porém, ressalva que a liberação “será correspondente às características do espaço e do evento, em conformidade com as disposições legais vigentes aplicáveis à espécie”.

Anteriormente, no dia 24 de agosto, a Prefeitura de Natal havia flexibilizado as normas de distanciamento social com vistas ao enfrentamento à pandemia da covid-19. Na ocasião, o limite de pessoas por mesas em restaurantes foi ampliado, a aferição de temperatura deixou de ser obrigatória e a distância limite entre as mesas foi reduzida para um metro.

Foto: Ilustração/Carnatal

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap exonera secretária-adjunta e coordenadora após investigações da Operação Lectus; exoneração foi publicada no DOE

Sesap exonera secretária-adjunta e coordenadora após investigações da Operação Lectus; exoneração foi publicada no DOE

A secretária-adjunta da Secretaria Estadual da Saúde Pública (Sesap), Maura Vanessa Sobreira, e a coordenadora de Atenção à Saúde (CAS), Gilsandra de Lira Fernandes, também funcionária da pasta, foram exoneradas nesta sexta-feira (3). Elas são investigadas na Operação Lectus, destinada a apurar fraudes em dispensas de licitações, peculato, corrupção passiva e ativa e lavagem de dinheiro na pasta.

Até então, elas estavam afastadas cautelarmente dos cargos, mas a edição de hoje do Diário Oficial do Estado (DOE) oficializou a exoneração de ambas, que respondem no processo da operação. Caso sejam condenadas, as suspeitas pelas fraudes na Sesap poderão cumprir penas superiores a dez anos de reclusão.

No DOE, também há a nomeação da nova secretária adjunta de Saúde, que passa a ser Lyane Ramalho Cortez. Até então, a servidora ocupava o cargo de subsecretária de Gestão das Regiões e Redes de Atenção.

Foto: Carlos Azevedo/NOVO Notícias

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sétima causa de mortes no mundo, demência deverá afetar 139 milhões de pessoas em 2050

Sétima causa de mortes no mundo, demência deverá afetar 139 milhões de pessoas em 2050

A demência, sétima causa de mortes no mundo em 2019, afeta 55 milhões de pessoas, número que deve aumentar para os 139 milhões em 2050, alertou hoje a Organização Mundial da Saúde (OMS). “Apenas um quarto dos países de todo o mundo tem uma política, uma estratégia ou um plano nacional para apoiar as pessoas com demência e suas famílias”, diz o relatório da OMS, divulgado ontem (2), que analisa a resposta global de saúde pública à demência. 

Segundo a organização, com sede em Genebra, apesar de cerca de metade desses países se situar na Europa, muitos planos e estratégias nacionais para a demência necessitam ser atualizados e renovados por parte dos respectivos governos. A demência é uma síndrome geralmente de natureza crónica ou progressiva, que leva à deterioração da função cognitiva – a capacidade de processar o pensamento – além do esperado, em circunstâncias normais de envelhecimento.

Resultante de lesões ou de doenças que afetam o cérebro, como o Alzheimer, essa condição atinge a memória, o pensamento, a orientação, a compreensão, a capacidade de aprendizagem e a linguagem, entre outras funções. Segundo o relatório da OMS, o número de pessoas com demência cresce em todo o mundo, estimando-se que atualmente 55 milhões de pessoas com mais de 65 anos sofram da síndrome, valor que deve aumentar para 78 milhões em 2030 e para os 139 milhões em 2050.

Com mais de 14 milhões, a Europa é a segunda região do mundo com maior número de pessoas com demência, atrás da região do Pacífico Ocidental (20,1 milhões).

“O crescimento populacional e a maior longevidade, combinados com o aumento de certos fatores de risco de demência, levaram a um crescimento dramático do número de mortes causadas pela síndrome nos últimos 20 anos. Em 2019, 1,6 milhão de mortes ocorreram em todo o mundo devido à demência, tornando-se a sétima causa de morte”, destaca o documento.

O relatório alerta ainda que as pessoas com doenças neurológicas, incluindo demência, são mais vulneráveis à infecção pelo vírus SARS-CoV-2, correndo maior risco de internações prolongadas e de sofrerem uma forma grave de covid-19 e de morte. De acordo com a OMS, é urgente reforçar o apoio a nível nacional, tanto às pessoas com demência, que precisam de cuidados primários e especializados de saúde, de serviços sociais, de reabilitação e de cuidados a longo prazo e paliativos, quanto no apoio aos seus cuidadores formais e informais.

“Em países de rendimento médio e baixo, a maioria dos custos do tratamento da demência é atribuída aos cuidados informais (65%). Em países mais ricos, os custos informais e de assistência social chegam a aproximadamente 40% cada um”, afirma o relatório. Em 2019, os cuidadores, em sua maioria membros da família, gastavam, em média, cinco horas por dia no apoio às pessoas de quem cuidavam, sendo cerca de 70% desse acompanhamento feito por mulheres.

“Dada a pressão financeira, social e psicológica enfrentada pelos cuidadores, o acesso à informação, formação e serviços, bem como o apoio social e financeiro, é particularmente importante. Atualmente, 75% dos países relatam que oferecem algum nível de apoio aos cuidadores, embora, novamente, esses sejam principalmente países de alto rendimento”, indica.

Segundo a OMS, uma série de ensaios clínicos malsucedidos para o tratamento da demência e os elevados custos de pesquisa e desenvolvimento levaram ao “declínio do interesse em desenvolver novos esforços” científicos na área.

“No entanto, houve um aumento recente no financiamento de pesquisas sobre demência, principalmente em países de alto rendimento, como o Canadá, o Reino Unido e os Estados Unidos. Este último aumentou seu investimento anual na pesquisa da doença de Alzheimer de US$ 631 milhões em 2015 para cerca de US$ 2,8 bilhões em 2020”, informou a organização. Este relatório sobre a situação global da doença faz um balanço do progresso feito para atingir as metas globais de 2025 estabelecidas no Plano de Ação Global para a Demência da OMS, publicado em 2017.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Ilustração/Getty Images

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Adolescente de 15 anos que perdeu mãe e 5 familiares para a Covid em menos de um mês comove a Internet ao ser vacinada

Adolescente que perdeu mãe e 5 familiares para a Covid em menos de um mês comove ao ser vacinada; Bruna Santana Prates Gomes tem 15 anos

O momento de se vacinar contra a Covid-19 foi emocionante para a estudante Bruna Santana Prates Gomes, de 15 anos, que homenageou familiares que morreram devido a doença. A adolescente perdeu a mãe, a avó, bisavó e três tios em um período de quase três meses. Com o objetivo de conscientizar, ela foi até um posto de vacinação de Santos, no litoral paulista, acompanhada de um cartaz lembrando dos seis parentes.

A adolescente morava em São Felipe, cidade no interior da Bahia, com a mãe. Entretanto, tinha viajado para ficar com o pai no litoral de São Paulo e permaneceu na cidade devido ao aumento de casos de Covid-19, já que podia estudar de forma remota. No período em que esteve em Santos, seis familiares contraíram o vírus.

Bruna explica que um tio foi o primeiro a se contaminar, quando outros parentes se infectaram. Ela acompanhava as notícias de longe e soube da morte dele e da avó, de 67 anos, ainda em março deste ano. A mãe dela, de 47 anos, também foi infectada, ficando internada por um período. Ela relembra que contava os dias para a alta dela.

Adolescente que perdeu mãe e 5 familiares para a Covid em menos de um mês comove ao ser vacinada; Bruna Santana Prates Gomes tem 15 anos
Foto: Arquivo Pessoal/Bruna Santana Prates Gomes

“Minha mãe morreu 16 dias antes de eu completar 15 anos, uma data especial. Por conta da pandemia não teve festa, mas um dos meus maiores desejos quando ela estava no hospital era que ela pudesse sair da sedação antes do meu aniversário para eu conseguir ouvir ela me dar um parabéns. Foi difícil passar esse aniversário sem ela”, diz emocionada.

Bruna Santana Prates Gomes ainda perdeu outros dois tios e a bisavó, única que teve a chance de ser imunizada. Bruna explica, ainda, que um dos motivos para a mãe preferir que ela ficasse em Santos era o fato da vacinação estar mais acelerada. A adolescente conta que se emocionou ao receber a dose, nesta terça-feira (31), no Complexo Esportivo Rebouças. Ela lembrou de cada um dos parentes que perdeu ao longo dos últimos meses.

Aos 15 anos, ela reitera a importância dos adolescentes buscarem a imunização assim que possível, salientando o quanto só a vacina pode ajudar. “Não adianta postar nas redes sociais que quer que tudo volte ao normal se na hora de tomar a vacina fica com medo e não quer. Isso foi um incentivo para as pessoas, principalmente adolescentes”, descreve.

O pai de Bruna, o operador de produção Welithon Prates Gomes, de 53 anos, relata que a vacina e a homenagem foram momentos de emoção. Ele reforça a necessidade das pessoas se conscientizarem. “As pessoas não acreditam nas pesquisas, na ciência e é muito doído quando acontece com alguém próximo da gente. Eu sei o que minha filha passou e está passando e não desejo para ninguém. É uma coisa que está acontecendo e se não se prevenir vai acabar chegando na gente”, diz o operador.

Com informações do G1

Foto: Reprodução/Bruna Santana Prates Gomes

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap anuncia aplicação da D3 a partir do próximo dia 15 de setembro; idosos a partir dos 70 anos entram na primeira fase

Sesap anuncia aplicação da D3 a partir do próximo dia 15 de setembro; idosos a partir dos 70 anos entram na primeira fase

A aplicação da dose de reforço das vacinas contra a Covid-19 destinada às pessoas a partir dos 70 anos será aplicada a partir do dia 15 de setembro no Rio Grande do Norte. A decisão foi da Secretaria da Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap-RN), que marcou a data para início da aplicação da “D3” dos imunizantes contra a Covid.

Segundo a Sesap, a aplicação da D3 será voltada ao público que tomou a segunda dose há mais de seis meses – nos meses de fevereiro e março. A pasta explica que a vacinação será escalonada por faixa etária, e vai abranger, no dia 15, o público a partir dos 99 anos. Nos dias seguintes, a idade mínima será reduzida até alcançar os 70 anos.

Ainda de acordo com a Sesap, a vacinação extra será feita, preferencialmente, com uma dose do imunizante da farmacêutica Pfizer.

Foto: Pedro Amora/Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Países que iniciaram vacinação mais cedo cresceram mais; Brasil perdeu nove posições no ranking de crescimento econômico

Países que iniciaram vacinação mais cedo cresceram mais; Brasil perdeu nove posições no ranking de crescimento econômico

De acordo com ranking de crescimento econômico da agência classificadora de risco Austin Rating, os países que iniciaram mais cedo o processo de vacinação da população ocupam as primeiras posições.

Para o economista-chefe da agência, Alex Agostini, que elaborou o ranking a partir do desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) dos países do segundo trimestre, a liderança de países ocorre devido ao avanço da vacinação nos países, além das medidas econômicas adotadas para enfrentamento dos impactos da pandemia.

A lista foi liderada por países europeus, como Portugal (4,9%), Reino Unido (4,8%), Letônia (4,4%), Áustria (4,3%) e Islândia (4,2%). O Brasil perdeu nove posições no ranking de ritmo de crescimento econômico na passagem do primeiro para o segundo trimestre de 2021, caindo para a 29ª colocação da lista de 44 países (dos quais 37 divulgaram seus resultados).

Foto: Stefan Rousseau/POOL/ AFP

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

OMS identifica constelação de variantes na Colômbia e a classifica como 'de alto interesse'; nova cepa foi chamada de variante Mu

OMS identifica nova mutação do SARS-CoV-2 Colômbia e a classifica como ‘de alto interesse’; nova cepa foi chamada de variante Mu

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) a nova cepa foi identificada como B.1.621 e batizada como variante Mu.

Em seu boletim epidemiológico semanal, a Organização Mundial da Saúde fez um alerta para uma das variantes do novo coronavírus encontrada inicialmente na Colômbia, em janeiro de 2021. A variante B.1.621 foi batizada de Mu e classificada como variante de interesse, termo utilizado para designar tipos do vírus que devem ser monitorados por autoridades de saúde, com análise sobre risco para a saúde pública.

“A variante Mu tem uma constelação de mutações que indicam propriedades potenciais de escape imunológico. Dados preliminares apresentados ao Grupo de Trabalho sobre Evolução do Vírus mostram uma redução na capacidade de neutralização dos pacientes similar à registrada na variante Beta, mas isso ainda precisa ser confirmado por novos estudos”, diz o documento.

Desde o primeiro registro da variante, em janeiro deste ano, foram notificados casos esporádicos na Colômbia, com notícias de contaminações em outros países da América do Sul e da Europa. Em agosto, foram informados casos por 39 países. Na Colômbia e no Equador, a incidência da variante cresceu, chegando, respectivamente, a 39% e 13%. “Mais estudos são necessários para compreender as características clínicas dessa variante”, recomendou a OMS.

A título de comparação, a variante Delta está em 170 países, a Beta em 141 e a Gamma em 91.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Variante Mu/Reprodução/Canva

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Mais de 150 mil doses de vacinas chegam ao RN nesta quarta-feira; entregas serão feitas em quatro carregamentos

Mais de 150 mil doses de vacinas chegam ao RN nesta quarta-feira; entregas serão feitas em quatro carregamentos

O Rio Grande do Norte recebe nesta quarta-feira (1°), divididas em quatro carregamentos, mais 150.500 doses de vacinas contra a Covid-19. São vacinas da CoronaVac, AstraZeneca e Pfizer que serão usados para a ampliação do público atendido com a primeira dose e para completar o esquema vacinal de quem ainda não tomou a segunda dose.

Em dois voos, entre 10h e meio-dia, foram descarregadas 108.440 unidades da CoronaVac no Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante. Os lotes são divididos por igual entre primeira e segunda doses. À tarde, de acordo com o Ministério da Saúde, serão mais 21.060 imunizantes da Pfizer e 21 mil da AstraZeneca todas destinadas para aplicação da segunda dose.

Vacinação

O RN contabiliza mais de 3 milhões de doses aplicadas, para 2,1 milhões de pessoas que tomaram ao menos uma dose, representando 80% da população adulta do estado. Já entre as pessoas que tomaram as duas doses ou a dose única o número passa dos 34%, somando mais de 923 mil pessoas acima dos 18 anos.

Foto: Reprodução/Julianne Araújo

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Gustavo Carvalho pede 'sensibilidade' ao Governo do RN na desativação de leitos de UTI Covid

Gustavo Carvalho pede ‘sensibilidade’ ao Governo do RN na desativação de leitos de UTI Covid

A decisão do Governo do Estado em desativar os leitos de UTI para pacientes com Covid, repassando estes equipamentos para doentes com outras patologias, foi criticada pelo deputado estadual Gustavo Carvalho (PSDB). Em pronunciamento na sessão plenária desta quarta-feira (1º) da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, o parlamentar disse que a decisão preocupa diante da alta de casos do coronavírus identificados em alguns municípios potiguares.


“Essa redução de leitos ocorre ainda em momento de alto risco. Na região do Potengi houve aumento de casos em vários municípios, é grave. Estamos sentindo que o governo está desativando UTIs quando há ainda a necessidade”, disse o parlamentar. Gustavo Carvalho solicitou à Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap/RN) que tenha “sensibilidade” para não desativar os equipamentos nos hospitais regionais. “É um alerta e uma solicitação para evitarmos uma ação desastrosa”, afirmou Gustavo Carvalho.


O deputado aproveitou ainda para agradecer aos demais deputados pela aprovação de projeto de sua autoria que determina a divulgação e transparência da causa das obras paralisadas pelo Governo do Estado. Com o projeto, o Executivo passa a ser obrigado a emitir um certificado esclarecendo o motivo da paralisação de qualquer projeto.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Variante Delta no RN SMS Natal investiga mais dois casos da nova cepa na capital potiguar

Variante Delta no RN: SMS/Natal investiga mais dois casos da nova cepa na capital potiguar

Variante Delta no RN: a Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS) informou nesta terça-feira (31) que investiga mais dois casos suspeitos da variante delta do coronavírus na capital potiguar.

Atualmente, Natal tem três casos confirmados (os únicos três do RN), sendo dois com possível contágio em viagem e um caso de contaminação local. Por isso, a transmissão comunitária da variante já foi confirmada após um rastreamento feito dos casos confirmados. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, está sendo feito um sequenciamento genético das amostras retiradas das pacientes, que seguem sob monitoramento da Vigilância Epidemiológica de Natal.

Preocupada com a confirmação da transmissão comunitária e com um “discreto” aumento no número de solicitações de internação na rede privada do RN, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) se reuniu recentemente com representantes regionais da saúde para discutir sobre a chegada da variante delta.

“A solicitação por leitos privados tem alguns pontos importantes que podemos avaliar. Um deles é esse trajeto já percorrido anteriormente [nas duas ondas anteriores] que precisamos estar atentos para que possamos combater uma possível nova onda da pandemia”, disse Lyane Ramalho, subsecretária de Planejamento e Gestão da Sesap.

Evolução da Variante Delta no RN

No último dia 24 de agosto, o Instituto de Medicina Tropical (IMT) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) confirmou dois casos da variante Delta no RN, ambos em Natal. As amostras haviam sido coletadas no dia 8 de agosto e o resultado do sequenciamento foi finalizado no dia 23 de agosto.

Uma das das pacientes infectadas trata-se mulher de 57 anos, que não estava vacinada, e ficou internada em Natal. Ela teve o caso confirmado no dia 8 de agosto e não tinha qualquer histórico de viagem. A confirmação desse caso fez a Sesap anunciar, oficialmente, a transmissão comunitária na capital. Em seguida, a Secretaria Municipal de Saúde também deu o mesmo parecer.

A segunda mulher infectada com a variante Delta no RN tem 32 anos e também mora em Natal, mas havia voltado de Santa Catarina, onde provavelmente pegou a nova cepa. A mulher não estava vacinada e, por não apresentar sintomas graves, não precisou ser hospitalizada.

O último caso confirmado foi o de um homem  que teve contato com a segunda mulher. Ele estava vacinado e não precisou de internação. Os sete colegas de trabalho da sala dele, todos vacinados com as duas doses, não foram infectados com o vírus.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Autorização emergencial de medicamentos para intubação é prorrogada pela Anvisa

Autorização emergencial de medicamentos para intubação é prorrogada pela Anvisa; novo prazo vai até 13 de novembro

Os medicamentos usados para a intubação de pacientes com covid-19 continuarão com autorização emergencial até 13 de novembro. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) prorrogou por 60 dias a resolução que permite a fabricação das substâncias por meio de notificação, com análise posterior do registro pela diretoria do órgão.

Em nota, a Anvisa informou que a expansão da variante delta do novo coronavírus, que pode tornar-se a variante dominante nos próximos meses no país, justificou a prorrogação da autorização emergencial dos medicamentos. Segundo o comunicado, o órgão decidiu agir preventivamente para evitar a falta dos medicamentos que estão no chamado kit intubação numa eventual terceira onda de casos.

“O cenário epidemiológico dos próximos meses é incerto, sendo preciso antecipar as medidas regulatórias necessárias ao seu enfrentamento”, argumentou o diretor da Anvisa relator da resolução, Alex Campos.

A medida vale para anestésicos, sedativos, bloqueadores neuromusculares e outros medicamentos hospitalares usados para manutenção da vida de pacientes. Com a autorização simplificada, as substâncias podem ser imediatamente fabricadas e prontamente fornecidas aos hospitais e clínicas de todo o Brasil.

O prazo acabaria em 14 de setembro. Desde março, os medicamentos do kit intubação seguem o modelo simplificado de produção e de distribuição. A resolução foi prorrogada duas vezes, uma em maio e outra em julho.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

São Paulo exigirá passaporte da vacina para liberar entrada de cidadãos em eventos públicos; medida vale a partir de amanhã (1)

São Paulo exigirá passaporte da vacina para liberar entrada de cidadãos em eventos públicos; medida vale a partir de amanhã (1)

A partir de amanhã, 1º de setembro, a prefeitura de São Paulo vai exigir o comprovante de vacinação contra a Covid-19, conhecido popularmente como passaporte de vacina, nos eventos com público superior a 500 participantes. Segundo a gestão municipal, será exigido, no mínimo, o comprovante da primeira dose da vacina.

O decreto com a decisão foi publicado no Diário Oficial de São Paulo no último sábado (28), e destaca que a comprovação da vacinação poderá ser feita pelo registro físico, mediante a apresentação da carteira de vacinação contra Covid-19, ou de forma digital pelas plataformas oficiais onde haja o comprovante de vacinação, como nos aplicativos Conecte SUS, do governo federal, o Poupatempo Digital, do governo do estado, ou o e-Saude SP, do governo municipal.

Segundo a prefeitura, os estabelecimentos deverão conferir a veracidade do comprovante apresentado por meio do Passaporte da Vacina, que faz parte da plataforma e-saude SP, e utiliza o sistema de leitura de QRCode. “Os estabelecimentos que não respeitarem as regras e restrições previstas neste decreto e os demais protocolos estabelecidos ficarão sujeitos às penalidades cabíveis”, alerta o texto do decreto.

Foto: Reprodução/YouTube

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

De acordo com a Sesap, Rio Grande do Norte inicia vacinação de adolescentes na próxima semana

De acordo com a Sesap, Rio Grande do Norte inicia vacinação de adolescentes na próxima semana

A vacinação de adolescentes dos 12 aos 17 anos contra a Covid-19 no Rio Grande do Norte iniciará na próxima semana. As informações são da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap/RN). A pasta ainda afirma que, dentro do novo grupo etário, a imunização terá como prioridade as gestantes e puérperas.

A campanha vai avançar para o público geral conforme a chegada de novas doses de imunizantes. Atualmente, no Brasil, a única vacina autorizada para a vacinação de crianças e adolescentes é a produzida pela Pfizer, em parceria com a BioNTech. A ampliação do público tem como objetivo frear possível crescente da variante Delta do coronavírus no Rio Grande do Norte.

Em Natal, já há confirmação da transmissão comunitária da nova cepa.

Fotos: Camila Batista/Semsa/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Semurb autua três bares em Natal por descumprimento dos protocolos sanitários e poluição sonora

Semurb autua três bares em Natal por descumprimento dos protocolos sanitários e poluição sonora

Três bares de Natal foram autuados pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) no fim de semana. Entre as irregularidades encontradas estavam a permissão de clientes sem máscara circulando no salão, além do distanciamento incorreto entre as mesas e o desrespeito ao avanço da área livre calçada.

A ação resultou na autuação de um bar em Lagoa Nova, por violar regras sanitárias da Covid, e duas autuações por poluição sonora em bares localizados em Ponta Negra. Também foram registrados outros dois autos de infração por descumprimento dos decretos quanto à música ao vivo e ao uso de mesas e cadeiras no passeio público, ficando a empresa intimada a retirar as grades que obstruíam o local e promover o distanciamento de um metro entre as mesas, imediatamente.

O supervisor de fiscalização da Semurb de plantão no fim de semana, Iang Chaves, destacou que é preciso que a população também se conscientize. Pelas regras, os clientes não podem circular sem máscara pelo ambiente dos bares, devendo retirá-la somente enquanto estiverem fazendo suas refeições.

Pelo decreto municipal vigente, os restaurantes, pizzarias, lanchonetes, bares, food parks, lojas de conveniência e similares, bem como as praças de alimentação dos shopping centers, poderão promover a readequação dos seus respectivos salões e espaços para disposição de mesas, mas devem manter o distanciamento mínimo de um metro entre as mesas, e número máximo de 14 pessoas por mesa.

Denúncias podem ser feitas pela população pelo canal 24 horas do Ciosp, no número 190; e também no disque denúncia da Polícia Civil no 181 nos fins de semana e feriados; de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, pelo telefone da Ouvidoria da Semurb no (84) 3616-9829.

Foto: Reprodução/Semurb

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Instituto Santos Dumont analisa estudo da revista The Lancet e aponta que variante Delta aumenta risco de hospitalização

Instituto Santos Dumont analisa estudo da revista The Lancet e aponta que variante Delta aumenta risco de hospitalização

Infectologista do Instituto Santos Dumont, a médica Carolina Damásio, diz que a variante Delta é perigosa e aumenta o risco de complicações e de internações.

Um estudo divulgado no dia 27 de agosto no portal da revista médica internacional ‘The Lancet’ aponta que a variante delta do novo coronavírus pode duplicar o risco de internação em pessoas que ainda não tomaram nenhuma dose ou não concluíram o ciclo de imunização contra a covid-19.

Números do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LAIS/UFRN), solicitados pelo Instituto Santos Dumont (ISD), apontam que aproximadamente 60,3 mil pessoas estão com o ciclo vacinal atrasado no Estado. Dessas, cerca de 20,5 mil são idosos com 60 anos ou mais de idade, um dos grupos de risco para a doença.

“A variante delta foi primeiro identificada na Índia, e a gente já sabe que ela tem uma chance de transmissão maior do que as outras variantes que vimos circulando no nosso país até então. A gente já sabe que ela passa duas vezes mais facilmente do que as outras variantes. Em estudo publicado três dias atrás na revista The Lancet, também se mostrou que a variante delta em pacientes não vacinados aumenta a chance de complicações por Covid e do paciente precisar ser hospitalizado”, alerta a preceptora médica em Infectologia do ISD, Carolina Damásio.

Ela destaca, ainda, que as pessoas que não tomaram a dose única da vacina contra a Covid-19 ou que não concluíram o ciclo vacinal com as duas doses, devem manter as regras sanitárias contra a doença e, de preferência, procurar uma Unidade Básica de Saúde ou os pontos de drive-thru disponibilizados pelos municípios para concluir a imunização.

“Para os pacientes que ainda não estão vacinados e que ainda não tomaram as duas doses completas, no caso das vacinas que são duas doses, a orientação é continuar com as medidas de prevenção. Elas são eficazes contra a variante delta. Então, usar máscara, manter o distanciamento e evitar aglomerações. Essas são as recomendações para todo mundo e, principalmente, para quem não tem as duas doses da vacina. Quem está com a vacina atrasada, deve correr para se vacinar. As vacinas são eficazes em prevenir internações e complicações por Covid”, frisa Carolina Damásio.

Em todo o Brasil, conforme dados do Ministério da Saúde, mais de 8,5 milhões de pessoas estão com o esquema de imunização atrasado. 

A infectologista, que além de atuar no Instituto Santos Dumont (ISD), trabalha em hospital de referência para o tratamento da Covid-19 no Rio Grande do Norte, comenta que o risco de uma terceira onda da doença é real. Nos Estados Unidos, os Estados da Flórida e Texas concentram o maior número de casos da nova cepa.

“Eu acho que essa possibilidade é bem real. Nos Estados Unidos, a maioria dos Estados tinham uma vacinação mais à frente do que a nossa, e agora estão sofrendo em muitos locais, e muitos Estados têm cidades com número maior de pacientes internados do que se teve em toda a pandemia. Isso é um alerta para corrermos com a vacinação e, ao mesmo tempo, não relaxarmos com as medidas de proteção”, completa.

Transmissão comunitária

No Rio Grande do Norte, a circulação da variante delta foi confirmada pelo Instituto de Medicina Tropical (IMT/UFRN). Pelo menos duas pessoas foram diagnosticadas com a nova cepa da Covid-19. Ambas, sem histórico vacinal para a doença. Na semana passada, a Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS Natal) confirmou mais uma ocorrência da doença e constatou, com isso, que há transmissão comunitária da nova cepa. Isso ocorre quando não é mais possível identificar a origem/transmissão da infecção.

Conforme a SMS Natal, quando não é possível identificar a fonte de transmissão de uma doença, significa que o vírus está em circulação no ambiente. “Ou seja, já existe uma transmissão comunitária na capital”, afirma Juliana Araújo, diretora do Departamento de Vigilância em Saúde da SMS Natal. O apelo que a pasta municipal refaz é que as pessoas completem seu esquema vacinal e não se descuidem das medidas protetivas, como lavar as mãos, usar máscaras e evitar aglomerações. Em todo o Brasil, mais de 1.500 pessoas já foram infectadas pela variante delta do coronavírus. 

Sobre o Instituto Santos Dumont (ISD)

O Instituto Santos Dumont é uma organização social vinculada ao Ministério da Educação (MEC) e engloba o Instituto Internacional de Neurociências Edmond e Lily Safra e o Centro de Educação e Pesquisa em Saúde Anita Garibaldi, ambos em Macaíba. A missão do ISD é promover educação para a vida, formando cidadãos por meio de ações integradas de ensino, pesquisa e extensão, além de contribuir para a transformação mais justa e humana da realidade social brasileira.

Foto: Divulgação/Instituto Santos Dumont

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Cientistas da África do Sul descobrem nova variante e estudam nível de contágio; nova cepa foi identificada como C.1.2

Cientistas da África do Sul descobrem nova variante e estudam nível de contágio; nova cepa foi identificada como C.1.2

Cientistas da África do Sul detectaram uma nova variante do novo coronavírus com diversas mutações, mas ainda não determinaram se ela é mais contagiosa ou capaz de superar a imunidade fornecida por vacinas ou uma infecção anterior.

A nova variante, conhecida com C.1.2, foi detectada primeiramente em maio e já se disseminou na maioria das províncias sul-africanas e em sete outros países da África, Europa, Ásia e Oceania, de acordo com pesquisas ainda não submetidas à revisão da comunidade científica.

Ela contém muitas mutações associadas a outras variantes com uma transmissibilidade acentuada e uma sensibilidade reduzida a anticorpos neutralizadores, mas estas ocorrem em uma mistura diferente, e os cientistas ainda não têm certeza de como elas afetam o comportamento do vírus. Testes de laboratório estão em andamento para determinar o quanto a variante é neutralizada por anticorpos.

A África do Sul foi o primeiro país a detectar a variante Beta, uma de somente quatro classificadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como “variantes de preocupação”. Acredita-se que a Beta se espalha mais facilmente do que a versão original do novo coronavírus que causa a covid-19, e existem indícios de que as vacinas têm menos efeito contra ela, o que leva alguns países a restringirem viagens de e para a África do Sul.

Richard Lessells, especialista em doenças infecciosas e um dos autores da pesquisa sobre a C.1.2, disse que o surgimento da variante mostra que “esta pandemia está longe do fim e que este vírus ainda está explorando maneiras de possivelmente ficar melhor em nos infectar”.

Foto: Débora Barreto/Fiocruz

Com informações da Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

População adulta vacinada com a D1 chega a 79% no Rio Grande do Norte; dados são da Sesap RN

População adulta vacinada com a D1 chega a 79% no Rio Grande do Norte; dados são da Sesap/RN

O Rio Grande do Norte atingiu a marca de 79% da população com 18 anos ou mais vacinados contra a Covid-19 com a primeira dose, equivalente pouco mais de 2,1 milhões de potiguares com 18 anos ou mais, segundo a plataforma RN + Vacina. De acordo com a secretaria, “o resultado é fruto de uma intensa campanha estadual de vacinação realizada em todos os 167 municípios do estado e adesão da população à vacina, método mais eficaz de prevenir o contágio e a disseminação do coronavírus”, diz.

A Sesap realizou, nos dois últimos sábados, em 21 e 28 de agosto, mutirões com o objetivo de impulsionar a vacinação dos potiguares. No primeiro dia D, 11.881 pessoas foram vacinadas com primeira, segunda ou dose única contra o coronavírus. Já no segundo dia D, 19.547 potiguares foram vacinados, totalizando mais de 31 mil potiguares vacinados contra a Covid-19.

Enquanto 79% dos potiguares já tomaram pelo menos uma dose, pouco mais de 873 mil pessoas tomaram a D2 ou o imunizante da Janssen, que é de dose única. O valor corresponde a cerca de 32% da população adulta completamente vacinada no RN. “A Sesap tem feito um trabalho junto aos municípios, incentivando na busca ativa da população que ainda não completou o esquema vacinal, ou seja, não tomou a segunda dose. É fundamental que as pessoas procurem os postos de saúde, porque estamos com a variante Delta em circulação no Estado e nossa defesa é a vacina”, afirma Kelly Lima, coordenadora de Vigilância em Saúde da Sesap.

Até o momento, o RN recebeu mais de 3,7 milhões de doses para a campanha estadual de vacinação, das quais 2,9 milhões já foram administradas pelas salas de vacina em todo RN.

Vacinação de 12 a 17 anos

Nesta semana, a previsão é que o RN inicie a vacinação de crianças e adolescentes de 12 a 17 anos. Assim como aconteceu com a população adulta, a vacinação começará pelos grupos prioritários. Inicialmente, serão vacinadas gestantes de 12 a 17 anos e, em seguida, os demais grupos. “Iremos começar pelas gestantes e puérperas para dar continuidade à vacinação. A ampliação de público será permitida nos municípios que completarem 90% da vacinação da população adulta”, disse Kelly Lima.

Segunda Dose

Tendo em vista a confirmação de casos da variante em circulação comunitária em Natal, a Sesap reforça e orienta a população para buscar as salas de vacinação mais próximas de suas residências e regularizar ou completar o esquema vacinal. As vacinas são eficazes contra a variante delta e, por isso, é importante a vacinação e adoção de medidas sanitárias de prevenção e combate ao coronavírus.

Foto: Divulgação/Sesap/LAIS

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Butantan entrega mais 10 milhões de doses da CoronaVac ao Programa Nacional de Imunizações

Butantan entrega mais 10 milhões de doses da CoronaVac ao Programa Nacional de Imunizações

O Programa Nacional de Imunizações recebeu hoje (30) mais 10 milhões de doses da CoronaVac, desenvolvida em uma parceria entre o Instituto Butantan e o laboratório chinês Sinovac. Essa foi a maior entrega do instituto ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), que tem contratos com o governo federal para o fornecimento total de 100 milhões de doses do imunizante.

Desde janeiro de 2021, o Butantan entregou 92,8 milhões de doses da vacina para serem distribuídas a todo o país pelo Ministério da Saúde, através do Programa Nacional de Imunização (PIN).

O primeiro contrato, que previa a entrega de 46 milhões de doses, foi concluído em maio. Desde então, o Butantan trabalha para fornecer as 54 milhões de doses estipuladas no segundo termo.

Foto: Suamy Beydoun/Estadão Conteúdo

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Apesar da confirmação da variante Delta no RN, a ocupação dos leitos no estado segue caindo; dados são do Regula RN

Apesar da confirmação da variante Delta no RN, a ocupação dos leitos no estado segue caindo; dados são do Regula RN

Apesar da confirmação dos três casos da variante Delta no RN e da transmissão comunitária da nova cepa no solo potiguar, a rede pública de saúde ainda não registra aumento no número de internações. A ocupação dos leitos segue caindo no estado, de acordo com dados da plataforma Regula RN, que monitora em tempo real a situação dos hospitais durante a pandemia.

Segundo a plataforma, 89 pessoas estavam internadas nos leitos críticos dos hospitais públicos do Estado nesta segunda-feira (30). Além disso, a média móvel de solicitações por leitos caiu para 17 por dia. No domingo (29), ocorreram 20 pedidos de leitos, e apenas 12 no sábado (28).

Atualmente, a ocupação dos leitos críticos é de 35,3% no estado. Já em relação aos leitos clínicos, a situação é ainda mais confortável, tendo atualmente 44 pessoas internadas, o que equivale a 18,72% de ocupação.

Evolução da variante Delta no RN

No último dia 24 de agosto, o Instituto de Medicina Tropical (IMT) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) confirmou dois casos da variante Delta no RN, na cidade de Natal. As amostras foram coletadas no dia 8 de agosto. O resultado do sequenciamento foi finalizado na última segunda-feira (23), quando foi possível confirmar a presença dessa variante no Estado.

Já no dia 27 de agosto, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) emitiu nota informando que foi identificado o terceiro caso de contaminação pela variante Delta do coronavírus no Rio Grande do Norte. O paciente é do sexo masculino e tem relação familiar com um dos dois primeiros casos identificados com a nova cepa no estado.

Foto: Vinicius de Melo/Agência Brasília

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Prefeitura convida vacinados com a D1 da Pfizer e Oxford até 17 de junho para tomarem a segunda dose

Prefeitura convida vacinados com a D1 da Pfizer e Oxford até 17 de junho para tomarem a segunda dose

Vacinados com Pfizer e Oxford até 17 de junho já podem se dirigir a uma das 35 salas ou a um dos drives disponíveis na capital.

A Prefeitura do Natal anunciou que vai aplicar, a partir desta segunda-feira (30), a segunda dose nas pessoas que receberam a D1 da Pfizer e Oxford até o dia 17 de junho. Segundo a prefeitura, para se vacinar, a população pode se dirigir a uma das 35 salas de vacinação ou um dos drives (Via Direta, Sesi, Palácio dos Esportes e Nélio Dias), que também contam com salas para pedestres. Apenas o drive de Arena das Dunas não dispõe do imunizante da Pfizer.

Já em relação à CoronaVac, aqueles que completaram 28 dias desde a primeira dose já podem receber a D2, destaca a prefeitura. Segundo a gestão municipal, as pessoas a partir de 18 anos e os demais públicos prioritários que ainda não se vacinaram podem procurar um dos pontos de vacinação para receber a primeira dose.

A SMS Natal orienta ainda que antes de sair de casa o cidadão acesse o site Vacina Natal e clique no link “Quem pode se vacinar hoje”, onde estão todas as informações da vacinação do dia.

Foto: Alex Régis/Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Ativista anti-máscara e contrário às medidas contra a Covid-19 do Texas morre de Covid após três semanas internado em uma UTI; homem tomava Ivermectina

Ativista anti-máscara e contrário às medidas contra a Covid-19 do Texas morre de Covid após três semanas internado na UTI; homem tomava Ivermectina

Caleb Wallace, líder do movimento anti-máscara no estado do Texas, nos Estados Unidos, morreu de Covid-19 após passar três semanas internado em uma UTI. As informações foram confirmadas pela esposa. “Caleb faleceu em paz. Ele viverá para sempre em nossos corações e mentes”, escreveu a viúva de Caleb em um site de arrecadação de fundos para cobrir as despesas médicas do tratamento do marido.

Caleb Wallace tinha 30 e era um crítico aos decretos que obrigavam o uso de máscaras, além de outras políticas da Covid. De acordo com o homem, essas ações significavam ‘intervenção estatal’. Ele morava em San Angelo e trabalhava em uma empresa que vende equipamentos de soldagem. Ele deu entrada no hospital no último dia 30 de julho.

Semanas antes, a mulher de Caleb tinha publicado em uma rede social que a condição de seu marido estava piorando e que os médicos estavam sem opções de tratamento. No sábado, ele seria transferido para um hospital da cidade de San Angelo, também no Texas, para que sua família pudesse se despedir, disse ela.

A mulher está grávida do quarto filho do casal ainda disse que quando o seu marido se sentiu mal, ele tomou uma mistura de vitamina C, zinco, aspirina e ivermectina, um medicamento normalmente usado para tratar parasitas em pessoas e animais e que é considerado um tratamento para o novo coronavírus por algumas pessoas, mas que teve o seu uso desencorajado pelos próprios fabricantes.

Foto: Reprodução/Caleb Wallace/Ativista anti-máscara

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap discute medidas após avanço da variante Delta no RN; em Natal, a nova cepa já tem transmissão comunitária

Sesap discute medidas após avanço da variante Delta no RN; em Natal, a nova cepa já tem transmissão comunitária

Na tarde deste domingo (29), a equipe da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), com a presença do secretário de saúde Cipriano Maia e de representantes das regionais de saúde, organizou estratégias para o combate à variante Delta no estado do Rio Grande do Norte.

Na ocasião, foram apresentados pontos importantes no cenário epidemiológico, que apesar de mostrar um momento favorável tanto como em queda de número de casos e óbitos, como em solicitações por leitos de UTI no serviço público, apontam algumas preocupações.

“Percebemos alguns municípios em vermelho, em alerta e, além disso, nossa preocupação é com a transmissão comunitária da Variante Delta e as 63 mil pessoas em todo o estado que não procuraram os postos de vacinação para completar seu esquema vacinal. Esse é um dado que requer todo cuidado”, ressaltou o secretário de saúde Cipriano Maia.

Outro ponto preocupante é o aumento discreto de solicitações por leitos privados, o que demonstra um caminho já percorrido em outros momentos no estado que antecederam picos da pandemia. “A solicitação por leitos privados tem alguns pontos importantes que podemos avaliar, um deles é esse trajeto já percorrido anteriormente que precisamos estar atentos para que possamos combater uma possível nova onda da pandemia”, disse Lyane Ramalho, subsecretária de Planejamento e Gestão da Sesap.

Hoje o Rio Grande do Norte tem confirmados três casos da variante Delta, dois são familiares e detectados em pessoas que não tem registro de vacinação e o outro caso é em paciente que recebeu alta e com registro de apenas uma dose do imunizante Astrazeneca.

“A população precisa entender que para que possamos enfrentar a pandemia de forma consciente e eficiente somente se tivermos completamente imunizados”, reafirma Lyane Ramalho.

Outro ponto importante é manter a vigilância Genômica. “Estamos em fase de investigação, porém já precisamos estar em vigilância para que o vírus não se alastre. A Delta é uma variante de alta transmissibilidade, que pode deixar o estado novamente num patamar de pico”, afirmou Diana Rêgo, subcoordenadora de vigilância epidemiológica da Sesap.

Encaminhamentos

Reforçar a comunicação com os municípios da continuidade de manter o distanciamento social, o uso correto da máscara e a importância da vacinação em todos os territórios. Além do agendamento para os próximos dias com as regionais de saúde e municípios, no sentido de reforçar o acesso facilitado para a segunda dose, visto os pedidos constantes da população nas redes sociais da dificuldade de acesso da população aos postos de saúde.

“A Sesap reforça que mesmo em momento confortável, o Rio Grande do Norte não pode relaxar com nenhuma medida. Todo esforço é fundamental para garantir o combate à pandemia e salvar cada vez mais vidas”, finalizou o secretário Cipriano Maia.

Foto: Divulgação/Sesap

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Leia mais sobre a variante Delta no RN

Só no final de semana, mais de 2,3 mil mossoroenses se vacinaram na Capital do Oeste

Mossoró segue avançando na imunização contra a Covid-19. Em mais um final de semana de campanha Mossoró Vacina, no sábado e domingo, mais de 2,3 mil mossoroenses receberam suas doses, divididas entre D1 e D2. 

No total foram aplicadas nos dias 28 e 29 de agosto, 2.349 doses de vacinas. Deste montante, 811 na primeira dose, 1.528 de segunda dose e 10 aplicações em dose única. “O município de Mossoró participou no último sábado do dia D proposto pelo Governo do Estado na busca do público com a segunda dose em atraso para atualizar a situação vacinal e completar o ciclo”, destacou Etevaldo Almeida, coordenador de Imunizações do Município.

A Secretaria Municipal de Saúde destaca a importância da população colaborar com o processo de imunização para combater a pandemia.  “É importante que os mossoroenses façam o seu papel pensando no bem de todos, no coletivo.  Para controlar a pandemia é necessário que todos tomem a vacina diante do que está recomendado por cada laboratório”, explicou Etevaldo Lima.

Vale destacar ainda que a vacinação continua durante a semana com aplicações de primeira e segunda doses. “Muitas pessoas a partir de 18 anos ainda não iniciaram o esquema vacinal, ou seja, ainda há adultos aptos a tomar a vacina que ainda não procuram se imunizar. É importante que este público compareça o quanto antes para que Mossoró avance cada vez mais e que possamos em breve reduzir a faixa etária mediante emissão de nota técnica da Secretaria Estadual de Saúde  Pública (SESAP/RN) autorizando o início de novas faixas etárias”, enfatizou o coordenador municipal de Imunizações.

Locais de vacinação – D1 e D2

Ginásio do Sesi (Segunda a sábado)

Ginásio Municipal Pedro Ciarlini (Sábado e domingo)

Horário: 8h às 16h

Foto: Reprodução/Wilson Moreno/Secom

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Capes oferecerá bolsas de pós-graduação para estimular pesquisas que ajudem no combate à Covid-19

Capes oferecerá bolsas de pós-graduação para estimular pesquisas que ajudem no combate à Covid-19

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) deverá lançar, nos próximos dias, um programa de bolsas de mestrado, doutorado e pós-doutorado para incentivar a pesquisa e alta formação em covid-19. De acordo com a presidente da Capes, Cláudia Queda de Toledo, entrevistada do Brasil em Pauta deste domingo (29), serão 280 bolsas em áreas como arquitetura, medicina e direito. “É o que a gente chama de ação emergencial”, disse.

“No caso da Covid são bolsas emergenciais que passarão a ser estratégicas sempre. A pandemia, nós estamos tentando vencê-la, mas ela nos trouxe muitos desafios”, acrescentou. Esse se esforço se soma aos R$ 200 milhões já destinados para bolsas de estudos do Programa de Combate a Epidemias.

A presidente da Capes também falou sobre o trabalho da instituição. Entre as tarefas da Capes está a avaliação quadrienal de todos os programas de pós-graduação do país. “A pós-graduação num município ela transforma a vida daquelas pessoas e daquela comunidade”, disse.

Segundo Cláudia Queda, o Brasil temi 7.053 cursos de pós-graduação pertencentes a 4.630 programas. São quase 100 mil bolsas. O Brasil em Pauta vai ao ar hoje, às 19h30, na TV Brasil.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Ministério da Saúde anuncia ampliação do Programa Saúde na Hora

Ministério da Saúde anuncia ampliação do Programa Saúde na Hora e Unidades de Saúde terão horário de funcionamento estendido

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou no último sábado (28) a ampliação do Programa Saúde na Hora, que viabiliza o custeio aos municípios e Distrito Federal para a implantação do horário estendido de funcionamento das Unidades de Saúde da Família (USF) e Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Segundo a pasta, mais 373 unidades de saúde em 211 municípios brasileiros poderão funcionar com horário estendido. As unidades de saúde habilitadas vão receber, até dezembro de 2022, mais de R$ 110 milhões para garantir atendimento à população durante um período maior.

O anúncio foi feito sábado (28) pelo ministro Queiroga e pelo secretário de Atenção Primária da pasta, Raphael Câmara, ao participarem da inauguração da Unidade Básica de Saúde Bairro Floresta, em Gramado, no Rio Grande do Sul. O local recebeu R$ 408 mil de recursos federais.

“Temos apoiado fortemente a atenção primária. Eu sou cardiologista e especialista em cateterismo cardíaco. Portanto, sou um médico que atua na atenção especializada à saúde. Mas não vai ser implantando stents que nós vamos mudar os indicadores de saúde pública que nós precisamos”, disse Queiroga.

O Programa Saúde na Hora amplia o horário de atendimento nas Unidades de Saúde da Família e Unidades Básicas de Saúde durante a noite, horário de almoço e fim de semana. O objetivo é aumentar o acesso aos serviços de saúde em horários mais flexíveis.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Adolescentes vacinados contra a Covid-19 chegam a 1 milhão

Adolescentes vacinados contra a Covid-19 chegam a 1 milhão no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde

Balanço divulgado hoje (28) pelo Ministério da Saúde aponta que, até este sábado, mostra que número de adolescentes vacinados, entre os 12 e 17 anos, ultrapassou as um milhão de doses. Com o avanço da vacinação em adultos no Brasil, estados e municípios já começaram a imunizar o público dessa faixa etária.

A orientação da pasta é que a imunização dos adolescentes só seja iniciada depois que as cidades aplicarem a primeira dose em toda a população adulta. Outra recomendação é que os municípios apliquem a vacina da Pfizer, pois esse é o único imunizante com aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para vacinar esse público.

Segundo o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, até o dia 15 de setembro, o Brasil terá recebido outras 150 milhões de doses para imunizar toda a população adulta e, assim, avançar a vacinação para o público adolescente.

“São mais de 20 milhões de adolescentes entre 12 e 17 anos. Com a chegada de mais doses da Pfizer até o fim de setembro, teremos doses suficientes para distribuir imunizantes e vacinar, não só os adolescentes, mas também aplicar a dose de reforço nas pessoas com mais de 70 anos e imunossuprimidos. Mas é importante que os municípios concluam a vacinação dos adultos com a primeira dose”, disse, em nota, o secretário-executivo.

De acordo com Rodrigo Cruz, entre as razões para a escolha da Pfizer, estão ainda a conclusão das entregas das doses das vacinas CoronaVac e AstraZeneca. A previsão é que o Instituto Butantan conclua a entrega das 100 milhões de doses contratadas da CoronaVac até o fim do mês de agosto. Além disso, as doses da AstraZeneca a serem entregues pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) serão destinadas para a aplicação da segunda dose.

“Há ainda doses da Janssen a serem entregues ao Ministério da Saúde. Só que essas doses estão previstas para chegar em outubro. Dessa forma, as doses que teremos disponíveis para aplicar dose de reforço, bem como aumentar o número de adolescentes vacinados, serão as doses do imunizante da Pfizer”, afirmou o secretário.

Até o momento, o Ministério da Saúde distribuiu mais de 230 milhões de doses de vacina contra a covid-19. Dessas, mais de 187 milhões foram aplicadas, sendo 128,4 milhões em primeira dose, o que corresponde a 79,8 % da população adulta com ao menos uma dose de vacina. A pasta informou ainda que mais de 59 milhões de brasileiros já completaram o esquema vacinal, ou seja, 36,9 % da população-alvo.

Com informações da Agência Brasil

Foto: Ilustração/Prefeitura de Itapevi

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

De acordo com estudo, vacinados com a CoronaVac têm 74% menos chance de morrer por Covid-19

De acordo com estudo, vacinados com a CoronaVac têm 74% menos chance de morrer por Covid-19

De acordo com dados de 60 milhões de brasileiros vacinados entre os dias 18 de janeiro e 30 de junho, um estudo avaliou a efetividade das vacinas CoronaVac e AstraZeneca para prevenir casos graves de Covid-19, hospitalizações, admissão em UTIs e mortes.

Com o esquema vacinal completo da vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan, a CoronaVac, o imunizado tem 74% menos risco de morte. Com a AstraZeneca, o percentual é acima de 90%.

A autoria do trabalho, publicado na plataforma medRxiv e ainda em processo de revisão, é de pesquisadores das universidades federais da Bahia e de Ouro Preto, da Universidade de Brasília (UnB), da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) e da London School of Hygiene & Tropical Medicine e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Segundo o estudo, se consideradas todas as faixas etárias dos vacinados, entre os que tomaram duas doses da CoronaVac, 54,2% apresentaram risco menor de infecção pelo novo coronavírus, 72,6% menos risco de hospitalização, 74,2% menos risco de admissão na UTI, e 74% menos risco de morte.

Já para quem tomou apenas uma dose, o risco de infecção caiu pela metade, além disso, o estudo apontou 26,5% menos risco de hospitalização, 28,1% menos risco de admissão em UTI e 29,4% menos risco de morte.

O estudo também mostra que os que completaram a imunização com duas doses da vacina da AstraZeneca apresentaram 70% menos risco de infecção, 86,8% menos risco de internação, 88,1% menos risco de admissão na UTI e 90,2% menos risco de morte. Entre os que tomaram apenas uma dose, foi observado um risco 32,7% menor de infecção, risco de hospitalização caiu pela metade, 53,6% menos risco de admissão em UTI e 49,3% menos risco de morte.

Na avaliação dos pesquisadores, o levantamento é importante não apenas pelo grande número de pessoas analisadas, mas porque se trata do primeiro levantamento nacional para verificar a efetividade vacinal. Esse dado é diferente da eficácia vacinal, que se dá em um ambiente de condições controladas e ideais.

Foto: SOPA Images/LightRocket via Getty Images

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Professora não se vacina e infecta mais da metade dos alunos com a Covid-19 nos Estados Unidos

Professora não se vacina e infecta mais da metade dos alunos com a Covid-19 nos Estados Unidos

Nos Estados Unidos, uma professora do ensino fundamental que não aceitou se vacinar e tirou sua máscara para ler para seus estudantes acabou transmitindo a Covid-19 para mais da metade deles. Os alunos, por sua vez, infectaram outros estudantes, familiares e membros da comunidade. O fato aconteceu no mês de maio, e foi informado pelos oficiais de saúde da Califórnia na sexta-feira (27).

De acordo com a diretora do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA, a doutora Rochelle Walensky, o caso é um exemplo do quão fácil é enfraquecer os esforços para proteger crianças novas demais para serem vacinadas.

Segundo as informações enviadas para o CDC por um time de saúde pública do condado de Marin no comunicado semanal de mortes e infecções, apesar de estar com sintomas de Covid-19, a professora foi trabalhar e tirou sua máscara para ler para os jovens. A professora achou que os sintomas indicavam uma alergia, não uma infecção, aponta uma investigação.

A classe de alunos tinha 22 estudantes, e 12 se infectaram, incluindo oito dos 10 alunos que sentavam nas duas primeiras fileiras. O caso ocorreu apesar das várias camadas que buscam prevenir a transmissão do coronavírus.

“A escola exigiu que professores e estudantes usassem máscaras dentro das salas, e entrevistas com os pais dos alunos infectados sugeriram que a adesão dos alunos ao uso de máscara e às medidas de distanciamento do CDC era alta. Entretanto, a professora tirou a máscara em algumas ocasiões quando lia em voz alta para a turma”, diz o comunicado.

“Ao longo desse período, todas as mesas tinham uma distância de quase 2 metros”, informou. “Todas as salas de aula tinham filtros de ar portáteis de alta eficiência, e as janelas foram deixadas abertas”.

Isso não foi o suficiente para proteger as crianças.

O CDC destacou o caso como um exemplo de como as escolas precisam seguir todas as recomendações se quiserem proteger os estudantes e funcionários.

“A introdução do vírus em uma sala de aula por uma professora que trabalhava na escola, enquanto ela estava tanto sintomática quanto não vacinada e que não usava máscara enquanto lia alto para a turma, resultou em casos dentro da sala de aula, na escola e entre as famílias dos estudantes e funcionários na comunidade”, disse Walensky durante uma coletiva de imprensa na Casa Branca.

As recomendações do CDC para escolas incluem a vacinação como medida número um para proteger a todos. “A vacinação é a principal estratégia de saúde pública para acabar com a pandemia de Covid-19. Promover a vacinação pode ajudar as escolas a retomar o aprendizado presencial de forma segura, assim como atividades extracurriculares e esportes”, diz o órgão.

Crianças abaixo de 12 anos não podem se vacinar, e o CDC disse que é importante que os adultos ao redor deles estejam vacinados para protegê-las.

Com informações da CNN


Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Hospital de Campanha de São Gonçalo do Amarante será fechado no fim de agosto

Hospital de Campanha de São Gonçalo do Amarante será fechado no fim de agosto

A prefeitura de São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Natal, anunciou que o Hospital de Campanha contra a Covid será fechado no próximo dia 31 de agosto. O comunicado foi feito em acordo com o governo do Rio Grande do Norte, e a motivação do fechamento da unidade hospitalar, segundo a secretaria municipal de Saúde, é a queda no nível de internações.

O hospital havia sido reaberto no mês de março por conta do agravamento da pandemia no estado, com 10 leitos críticos e 10 clínicos. O investimento foi de R$ 4,6 milhões, sendo 70% financiado pelo Estado e 30% pelo Município.

De acordo com o secretário de saúde de São Gonçalo do Amarante, Jalmir Simões, prefeitura municipal e o governo do Estado fecharam acordo para que sejam mantidos os leitos no Hospital Belarmina Monte por mais 90 dias, onde também estão disponíveis 10 clínicos e 10 críticos.

“Houve um consenso diante do novo cenário. O Hospital de Campanha de São Gonçalo do Amarante stá encerrando suas atividades. Porém, assinamos um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) que garante o funcionamento dos leitos no Belarmina Monte por mais 90 dias”, explicou o secretário. No Hospital Belarmina Monte, que vai seguir funcionando no estado, há atualmente 10 leitos de UTI para Covid, dos quais dois estão ocupados.

Foto: Wendell Jefferson/Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Secretaria Municipal de Saúde confirma transmissão comunitária da variante Delta em Natal

Secretaria Municipal de Saúde confirma transmissão comunitária da variante Delta em Natal

A transmissão comunitária da variante Delta foi confirmada pela SMS/Natal e ocorre quando não há como rastrear a origem do vírus nos infectados.

A transmissão comunitária da variante Delta do novo coronavírus foi confirmada neste sábado (28) em Natal. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que confirmou a situação após o terceiro caso da nova cepa no Rio Grande do Norte, um dos casos não tem fonte de infecção ou transmissão esclarecida.

Na última sexta-feira (27), um homem, de 38 anos, que teve contato com uma das duas primeiras pessoas que testaram positivo para a variante esta semana, confirmou que está com a variante do vírus em Natal.

“Rastreamos todos os contatos das pessoas infectadas e não foi identificado histórico de viagem. Quando não é identificada a fonte de transmissão significa que vírus está circulando no ambiente, ou seja, já existe uma transmissão comunitária na capital”, explica Juliana Araújo, Diretora do Departamento de Vigilância em Saúde da SMS Natal.

Em nota, a SMS faz apelo aos moradores de Natal para que completem seu esquema vacinal e não se descuidem das medidas protetivas.

Terceiro caso da Delta

O homem, que reside em Natal teve sintomas de calafrios, tosse e coriza no dia 07 de agosto, quando procurou uma Unidade Básica de Saúde (UBS) da capital e fez o teste de swab. No dia 10, ele recebeu o resultado do exame positivo. O residente já havia tomado a primeira dose do imunizante contra a Covid-19 e aguarda o período necessário para tomar a segunda dose.

“Esse terceiro caso em Natal não tem históricos de viagens, porém teve contato com uma das pessoas infectadas na capital com a variante Delta”, relata Juliana Araújo.

Foto: NIAID

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Queiroga critica exigência de passaporte sanitário para comprovar vacinação

Queiroga critica exigência de passaporte sanitário para comprovar vacinação

Na avaliação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a exigência de passaporte sanitário que comprove a imunização contra Covid-19 para que pessoas possam acessar determinados eventos ou locais ‘é descabida’. Para Queiroga, o mais importante é garantir a vacinação das pessoas, como vem fazendo o governo federal.

“A Constituição, no artigo 5°, tem como princípio fundamental a liberdade. A vacinação é uma política do governo federal que visa combater o caráter pandêmico da Covid-19. Agora mesmo, nós temos a vacina na primeira dose e na segunda dose. Então eles têm a vacina completa. E aí resolvemos fazer um reforço. Qual é o passaporte? Eu acho uma exigência descabida, na minha opinião. Totalmente descabida”, afirmou o ministro.

As declarações foram dadas durante visita do ministro com o presidente da República da Guiné-Bissau, general Umaro Sissoco Embalô, a uma clínica que trata doentes renais, no Rio de Janeiro. A declaração foi dada na saída do local a jornalistas. Segundo o ministro, o importante é haver protocolos de segurança para a população e realizar campanhas de vacinação.

“Agora no mês de agosto serão distribuídas 80 milhões de doses. No mês de setembro, no mínimo, 60 milhões de doses. No mês de setembro receberemos 50 milhões de doses da vacina Pfizer. Mais de 220 milhões de doses distribuídas à nossa população. Queda de 60% dos casos em dois meses. Queda de 58% dos óbitos em dois meses. Por que nós conseguimos isso? Porque nós atuamos de maneira conjunta com estados e municípios. De tal maneira que essas medidas pontuais que municípios lançam pouco ajudam ao enfrentamento à pandemia da Covid-19”, considerou Queiroga.

Perguntado como fazer para incentivar a população a se vacinar, Queiroga respondeu que uma das formas é aumentar a informação e não através de exigências de um passaporte sanitário.

“A população brasileira quer se vacinar. Uma das maneiras é a imprensa nos ajudar, como tem feito, informando bem a população. Passaporte não ajuda em nada. Tudo que é imposição, que é lei, o Brasil já tem um regulamento sanitário que é um dos mais avançados do mundo. Se você começar a restringir a liberdade das pessoas exigindo passaporte, carimbo, querer impor por lei uso de máscara, para estar multando as pessoas, indústria de multas, nós somos contra isso”, afirmou.

Segundo o ministro, o povo é livre e as pessoas devem fazer as coisas de acordo com sua consciência.

“Eu uso a máscara porque entendo que é importante, não é porque tem uma lei que se você não usar máscara vai lhe multar. A gente tem trabalhado fortemente para que as medidas não-farmacológicas sejam adotadas. Mas o principal aliado para por fim à pandemia é a vacinação. Não tem dúvida disso”, finalizou Queiroga.

Durante a visita, o ministro ofereceu apoio à Guiné-Bissau para implantar por lá a assistência para doentes renais crônicos com equipes, equipamentos e a expertise do SUS.

Com informações da Agência Brasil


Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Terceiro caso da variante Delta no RN é confirmado pela Sesap; homem tomou D1 e tem boas condições clínicas

Terceiro caso da variante Delta no RN é confirmado pela Sesap; homem tomou D1 e tem boas condições clínicas

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) emitiu nota informando que foi identificado o terceiro caso de contaminação pela variante Delta do coronavírus no Rio Grande do Norte. O paciente é do sexo masculino e tem relação familiar com um dos dois primeiros casos identificados com a variante Delta.

A contaminação do paciente foi constatada no dia 10 de agosto. Ele tomou 1ª dose de vacina contra Covid-19 em 22 de julho e está em boas condições clínicas. Todos os possíveis contatos no ambiente de trabalho já foram identificados, não registram de sintomas de contaminação e seguem sendo monitorados.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Fiocruz aponta queda de mortes pela Covid-19, mas reforça o alerta para a variante Delta

Fiocruz aponta queda de mortes pela Covid-19, mas reforça o alerta para a variante Delta

O Boletim do Observatório Covid-19 reconhece queda de número de óbitos e internações, mas reforça alerta para a variante Delta da Covid-19.

De acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (25) no Boletim do Observatório Covid-19, elaborado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o cenário de queda de hospitalizações e óbitos se mantém na pandemia, mas acende o alerta para a variante Delta do SARS-CoV-2 e pede que o desenvolvimento de casos da nova cepa seja acompanhado com atenção.

“Embora as vacinas venham claramente contribuindo para a redução de casos graves, internações e óbitos no país como um todo, o surgimento e crescimento da presença de novas variantes de preocupação, como a Delta, deve manter em alerta os serviços de vigilância em saúde, com amplo uso de testes, detecção de casos, isolamento e quarentena”, considera o boletim.

O documento reforça a necessidade de continuar com medidas como uso de máscara e distanciamento físico mesmo entre vacinados, especialmente no contato com pessoas com o maior risco de serem acometidas pelos casos graves da doença.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

RN recebe nesta quinta-feira (26) mais de 130 mil doses de vacinas contra a Covid-19

RN recebe nesta quinta-feira (26) mais de 130 mil doses de vacinas contra a Covid-19

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) recebe nesta quinta-feira (26) mais uma carga de vacinas contra a Covid-19. O reforço para a campanha de imunização no Rio Grande do Norte conta com 131.590 doses, entre unidades da CoronaVac/Butantan e da Pfizer. A primeira carga chegou ao estado pouco após o meio-dia, com 76.600 doses da CoronaVac/Butantan. O lote é dividido por igual entre primeira e segunda doses, com a estimativa de atender mais de 38 mil potiguares com a imunização completa.

O segundo carregamento conta com 54.990 doses da Pfizer, sendo 43.290 para segunda dose e 11.700 para primeira, e é esperado no Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, às 15h. Assim, os lotes recebidos hoje pela Sesap ficam divididos entre 50 mil vacinas para primeira dose que vão ampliar a cobertura entre os grupos etários e outras 81.590 doses que são para completar o esquema de imunização.

As vacinas serão processadas pela equipe da Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) para a distribuição dentro do tempo hábil, garantindo a manutenção da campanha de vacinação em todo o RN.

Os lotes deverão reforçar o segundo Dia D para vacinação, com foco na segunda dose, pois cerca de 59 mil pessoas estão em atraso para completar o esquema de imunização. Foi sugerido pela Sesap aos municípios que o novo mutirão aconteça no próximo sábado (28). Na tarde de quarta-feira (25), a equipe técnica da secretaria esteve reunida virtualmente com conselhos municipais de saúde para discutir estratégias.

A plataforma RN+ Vacina recebeu, até o fim da manhã desta quinta-feira, o registro de 2.893.590 vacinas contra a Covid-19 aplicadas nos 167 municípios potiguares. São 2.062.001 pessoas com ao menos uma dose de imunizante aplicada, representando 77% do público-alvo da campanha (acima de 18 anos), sendo 831.589 vacinadas com as duas doses ou com dose única.

Foto: Divulgação/Paulo Nascimento

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sua Vacina Vale Muito Natal Shopping dá direito a 90% de desconto no cinema a quem se vacinou com a D2 II

Sua Vacina Vale Muito: Natal Shopping dá 90% de desconto no cinema a quem se vacinou com a D2

Campanha Sua Vacina Vale Muito é promovida pelo grupo Ancar Ivanhoe, que administra o Natal Shopping na capital potiguar; confira.

Após o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciar que 7 milhões de pessoas ainda não completaram o ciclo de imunização contra a Covid, a rede de shoppings Ancar Ivanhoe lança a campanha Sua Vacina Vale Muito. Entre os dias 25 de agosto e 02 de setembro, 19 shoppings do grupo, dentre eles o Natal Shopping, vão oferecer desconto exclusivo de 90% no par de ingressos para o cinema para 50 clientes por dia que comprovarem que tomaram a segunda dose.

Para garantir a diversão, basta estar entre os primeiros a apresentar o comprovante da aplicação da segunda dose no ponto de troca com o documento de identificação. Depois é só escolher o dia para curtir o filme favorito. Ao todo, a ação pretende beneficiar diariamente cerca de mil pessoas.

Foto: Ilustração/Pexels

“Impactamos todos os dias milhares de pessoas que frequentam nossos shoppings. E porque não utilizar esse poder alcance para reforçar a importância de completar o ciclo de imunização contra a Covid? Com a campanha Sua Vacina Vale Muito, encontramos uma forma de incentivar as pessoas que ainda não apareceram para tomar a segunda dose de uma maneira leve e divertida”, conclui Raquel Arruda, head de Marketing da Ancar Ivanhoe.

No Rio Grande do Norte, a ação é válida no Natal Shopping para os ingressos das sessões das 10h às 20h, de segunda a quinta-feira. A promoção não é cumulativa. 

Foto: Divulgação/Natal Shopping

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap realiza levantamento para a antecipação da segunda dose da Pfizer no RN; plano é reduzir intervalo para 21 dias

Sesap realiza levantamento para a antecipação da segunda dose da Pfizer no RN; plano é reduzir intervalo para 21 dias

A antecipação da segunda dose da Pfizer no RN será para 21 dias após a aplicação da primeira; protocolo atual é de três meses.

A Secretaria Estadual de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap-RN) está realizando um levantamento do quantitativo de doses da Pfizer que há no estoque do Rio Grande do Norte, visando ao adiantamento da segunda dose do imunizante para a população. A pesquisa está sendo feita tanto na Unicat, quanto nas regionais de saúde.

A antecipação da segunda dose da Pfizer no RN será para 21 dias após a aplicação da primeira. O protocolo seguido atualmente é o do Ministério da Saúde, que determina um intervalo de três meses.

Segundo a pasta, a decisão do realizar o levantamento e confirmar a eventual antecipação foi tomada após o Instituto de Medicina Tropical (IMT) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) confirmar dois casos da variante delta do coronavírus em Natal.

Realizado o levantamento do quantitativo de doses do imunizante em estoque, a Secretaria realizará o rastreio de quantas pessoas já completaram 21 dias desde a aplicação da primeira dose, permitindo assim que a conclusão do ciclo vacinal seja adiantada com a D2. Caso o protocolo seja alterado, a vacinação de adolescentes entre 12 e 17 anos, prevista para ser iniciada em setembro, pode ser adiada.

Foto: PA/PA Wire

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Leia mais:

Contaminadas pela variante Delta no RN 'não estavam vacinadas', diz Secretaria Municipal de Saúde

Contaminadas pela variante Delta no RN ‘não estavam vacinadas’, diz Secretaria Municipal de Saúde

Mulheres contaminadas pela variante Delta no RN não têm relação umas com as outras e não foram vacinadas; uma tem 57 e outra 32 anos.

Após a confirmação dos dois casos da variante Delta – cepa de maior agressividade do novo coronavírus – em Natal, a Secretaria de Saúde Natal (SMS Natal) está rastreando os contatos das pacientes que foram confirmadas com a mutação do vírus no Rio Grande do Norte.

Segundo a SMS, uma das pacientes é uma mulher de 57 anos, mora em Natal, e está internada em um hospital. Ela não apresenta histórico de viagem e apresentou os sintomas iniciais em 8 de agosto. Segundo a SMS, ela não estava vacinada. A secretaria afirmou que ainda não é possível afirmar que se trate de transmissão comunitária, já que o caso ainda está sendo investigado. De acordo com a secretaria, isso só será possível caso se confirme que não se sabe a origem da infecção.

Já a outra pessoa confirmada com a nova cepa também é do sexo feminino e não tem relação com a outra paciente. Ela tem 32 anos e apresentou os primeiros sintomas ao chegar em Natal, no dia 5 de agosto. Ela não precisou de internação. O Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS/Natal) está investigando os possíveis contatos das pacientes, para viabilizar o rastreio e intensificar a busca pela variante de modo a evitar novas contaminações.

A SMS/Natal ainda informou que se mantém vigilante em relação a novos casos e reforçou a necessidade da população tomar as duas doses da vacina – com exceção da Janssen, que é de uma dose apenas.

A pasta também diz que o município vai oferecer toda a assistência necessária e apoio nas investigações dos contatos, bem como no surgimento de novos casos. Além disso, a SMS/Natal também pede que sejam mantidos os cuidados como uso de máscara, distanciamento social, uso de álcool e demais medidas de biossegurança.

Foto: Getty Images via BBC

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Após denúncia anônima, Serviço de Inspeção Municipal de Mossoró apreende 4 toneladas de carne de charque imprópria para consumo III

Após denúncia anônima, Serviço de Inspeção Municipal de Mossoró apreende 4 toneladas de carne de charque imprópria para consumo

Após receber denúncia anônima, uma equipe do Serviço de Inspeção Municipal (SIM) realizou operação na manhã desta quarta-feira, 25, e apreendeu 4 toneladas de carne de charque imprópria para consumo. A charquearia fica localizada na zona urbana do município. A ação teve apoio de fiscais do Meio Ambiente, Guarda Civil Municipal (GCM) e Polícia Civil.

A equipe do SIM que esteve na fiscalização explicou que o produto foi encontrado “em condições totalmente inadequadas”. A matéria-prima estava em contato direto com o chão, além das prensas estarem totalmente enferrujadas.

Após denúncia anônima, Serviço de Inspeção Municipal de Mossoró apreende 4 toneladas de carne de charque imprópria para consumo

“A fiscalização aconteceu após o Serviço de Inspeção Municipal receber uma denúncia da população com relação a uma charquearia clandestina produzindo carne de charque de forma irregular. Encontramos no local muita matéria-prima, que a gente chama a carne utilizada para fazer o charque, e também produtos prontos no local em condições totalmente inadequadas, insalubres. As prensas estavam totalmente enferrujadas”, disse um dos veterinários da equipe presentes a ação.

Após denúncia anônima, Serviço de Inspeção Municipal de Mossoró apreende 4 toneladas de carne de charque imprópria para consumo II

O proprietário do estabelecimento estava presente no momento da fiscalização. Por ser reincidente, o dono da charquearia foi conduzido a delegacia. O estabelecimento foi interditado e o material apreendido. Todo o material foi descartado e inutilizado no Aterro Sanitário no início da tarde também desta quarta-feira.

Foto: Reprodução/Prefeitura de Mossoró/Serviço de Inspeção Municipal

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

3ª dose da vacina será aplicada em imunossuprimidos a partir de setembro, diz Ministério da Saúde

3ª dose da vacina será aplicada em imunossuprimidos a partir de setembro, diz Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde anunciou que terá início a aplicação da dose de reforço da vacina contra a Covid-19 a “todos os indivíduos imunossuprimidos após 28 dias da segunda dose e para as pessoas acima de 70 anos vacinados há 6 meses”. A imunização vai ocorrer a partir da segunda quinzena de setembro.

Segundo a pasta, a decisão pela aplicação da terceira dose em imunossuprimidos foi tomada de forma conjunta em reunião do Ministério com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass),o Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems) e a Câmara Técnica Assessora de Imunização Covid-19 (Cetai) realizada na noite de ontem (24).

O Ministério informou ainda que a imunização deverá ser feita, preferencialmente, com uma dose da Pfizer ou, de maneira alternativa, com a vacina de vetor viral Janssen ou AstraZeneca. Na reunião também foi decidido que haverá redução do intervalo entre as doses da Pfizer e AstraZeneca, de 12 para 8 semanas.

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Pesquisadores de São Paulo encontraram em veneno da jararacuçu substância que pode auxiliar no combate à Covid-19

Pesquisadores de São Paulo encontraram em veneno da jararacuçu substância que pode auxiliar no combate à Covid-19

Pesquisadores de universidades paulistas identificaram uma proteína presente no veneno da cobra jararacuçu que pode ajudar no tratamento da Covid-19. O peptídeo identificado, ou seja, uma parte da proteína, inibiu 75% da capacidade do vírus de se replicar em células de macaco. O estudo da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), em Araraquara (SP), foi publicado na revista científica Molecules, em 12 de agosto.

O professor do Instituto de Química Eduardo Maffud, um dos responsáveis pelo estudo, explica que o grupo de pesquisa já havia identificado toxinas no veneno da jararacuçu que tinham atividade antibacteriana. “Com o avanço da covid, a gente posicionou vários dos nossos peptídeos para ver se eles apresentavam atividade contra o SARS-CoV-2. Felizmente a gente obteve esse resultado interessante”, disse o pesquisador.

De acordo com o pesquisador, um possível remédio com o composto descoberto, ao desacelerar a replicação do vírus da covid-19, daria mais tempo para o organismo agir e criar os anticorpos necessários para resistir à doença. “Isso ainda está em andamento, precisaria de estudos adicionais, mas a gente viu que esse peptídeo impede a replicação ou a multiplicação das partículas virais”, acrescenta Maffud.

Os pesquisadores vão avaliar também a eficiência de diferentes dosagens da molécula, e se ela pode exercer funções de proteção na célula, o que poderia evitar, inclusive, a invasão do vírus no organismo. Segundo Maffud, os estudos vão seguir com a identificação de outros alvos em que esse peptídeo pode agir e no melhoramento da atividade dessa molécula para, então, serem feitos testes in vivo em cobaias, como camundongos. “Se o resultado for positivo, vamos desenvolver um tratamento.”

Além de cientistas da Unesp, o trabalho envolveu pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). “Foi um trabalho multidisciplinar, mostrando que a união dos grupos de pesquisa no Brasil pode apresentar resultados muito interessantes”, destacou o professor da Unesp.

Da Agência Brasil

Foto: Instituto Vital Brazil/Direitos reservados

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Operação Lectus foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (25) pela Polícia Federal e CGU na Secretaria Estadual de Saúde Pública do Rio Grande do Norte.

Operação Lectus: PF e CGU investigam irregularidades em contratos de UTI Covid no RN

Operação Lectus foi deflagrada na manhã desta quarta-feira (25) pela Polícia Federal e CGU na Secretaria Estadual de Saúde Pública do Rio Grande do Norte.

A Polícia Federal deflagrou hoje, em conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU), a Operação Lectus, cumprindo mandados de busca e apreensão na Secretaria Estadual de Saúde Pública do RN (Sesap/RN) por supostas irregularidades em contratos de UTI Covid no Rio Grande do Norte.

A operação tem o objetivo de apurar irregularidades em dispensas de licitações, peculato, corrupção passiva e ativa e lavagem de dinheiro, relacionadas a contratação de empresa para implantação de leitos de UTI no Hospital Central Coronel Pedro Germano da PM e no Hospital Dr. João Machado, em Natal (RN).

Segundo a CGU, os prejuízos causados aos cofres públicos pode chegar a R$ 4 milhões. Duas servidoras da Sesap foram afastadas dos cargos. Cerca de 50 policiais federais, além de auditores da CGU, cumpriram 10 mandados de busca e apreensão nos municípios de Natal, Mossoró, João Pessoa (PB) e Bayeux (PB). As ordens foram expedidas pela 14ª Vara Federal – Seção Judiciária do Rio Grande do Norte.

O nome da operação faz referência ao objeto da investigação, leito (lectus em latim) de hospital.

Investigações

A investigação foi iniciada a partir do monitoramento dos gastos com o combate à Covid-19, e aponta irregularidades ocorridas na implantação de 50 leitos de UTI, contratados pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte, para o atendimento aos pacientes infectados pelo coronavírus na sua rede hospitalar.

Segundo a investigação, dois contratos que totalizaram R$ 13,5 milhões, previam o fornecimento de equipamentos, acessórios e parte de pessoal técnico (enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas), para implantação, no ano de 2020, de 10 leitos de UTI no Hospital Central Coronel Pedro Germano da PM e, no ano de 2021, de 40 leitos no Hospital Dr. João Machado, em Natal.

Porém, os levantamentos indicaram que a empresa contratada pela pasta não tinha experiência em implantação de leitos de UTI e não apresentava estrutura econômica e financeira nem capacidade técnica para dar suporte à contratação. A contratada se valia de equipamentos e materiais da própria Sesap. Toda a quantidade de profissionais acordados no contrato também não foi disponibilizada pela empresa.

A investigação também aponta que houve facilitação para a contratação da empresa e manutenção dos contratos, graças a interferência direta de agentes públicos da Sesap. Os funcionários se valiam dos privilégios e liberdades dos seus ofícios para favorecer a empresa contratada.

O que diz a Sesap

Em nota, a secretaria Estadual de Saúde Pública do RN informou que está colaborando com as investigações. “O processo corre em segredo de justiça, o que impede quaisquer outros posicionamentos da secretaria a respeito do caso. A Sesap aguarda os próximos passos e reforça que segue apoiando todo e qualquer procedimento de apuração promovido pelos órgãos públicos de controle, prezando sempre pelo bom trato do dinheiro público e pela saúde dos potiguares”, diz a nota.

Denúncias

A CGU, por meio da Ouvidoria-Geral da União (OGU), mantém o canal Fala.BR para o recebimento de denúncias. Quem tiver informações sobre esta operação ou sobre quaisquer outras irregularidades, pode enviá-las por meio de formulário eletrônico. A denúncia pode ser anônima, para isso, basta escolher a opção “Não identificado”.

Foto: Polícia Federal/Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Novo lote de vacina

Novo lote de vacinas da Pfizer chega ao Brasil

Um novo lote com 1.076.400 doses da vacina contra a covid-19 da farmacêutica Pfizer/BioNTech chegou ao Brasil na noite desta terça-feira (24). Os imunizantes do novo lote chegaram ao Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, e correspondem ao 53° lote entregue ao país pela Pfizer.

Segundo a farmacêutica, deverão ser entregues ao Ministério da Saúde mais 5.377.320 de doses da vacina, entre os dias 24 e 29 de agosto. Os imunizantes farão parte do Programa Nacional de Imunização (PNI), e serão, ao todo, cinco voos que sairão do Aeroporto de Miami, nos Estados Unidos, com destino ao Aeroporto Internacional de Viracopos.

Com os lotes anteriores já entregues ao Brasil, 53.325.090 doses da vacina já foram repassadas ao Ministério até o dia 29 de agosto, de acordo com previsão da empresa.

Foto: Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

População adulta vacinada

Presidente Bolsonaro afirma que espera ‘plena normalidade’ em dezembro, com população adulta vacinada

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) demonstrou otimismo sobre a situação da pandemia da Covid-19 no Brasil. O chefe do poder executivo afirmou nesta terça-feira (24) que espera que, no mês de dezembro, o Brasil entre na fase de “plena normalidade”. O calendário de vacinação pelo Ministério da Saúde prevê população adulta vacinada com duas doses até o fim de novembro.

Durante entrevista a uma rádio de Alagoas, Bolsonaro também voltou a defender o uso facultativo de máscara pela população, assim como é a vacinação. De acordo com o presidente, o governo “está na iminência de sugerir que uso de máscara passe a ser opcional”.

Foto: Palácio do Planalto

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Sesap emite nota oficial comentando a confirmação de dois casos da variante Delta em Natal

Sesap emite nota oficial comentando a confirmação de dois casos da variante Delta em Natal

Após veiculação da notícia de que o Instituto de Medicina Tropical da UFRN confirmou dois casos da variante Delta em Natal, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) emitiu uma nota oficial em que afirma que “está acompanhando os dois casos”, além de reforçar a necessidade de se manter os cuidados sanitários para evitar a propagação da nova variante no Estado.

Confira abaixo a nota oficial da Sesap:

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) esclarece que está acompanhando os dois casos que o Instituto de Medicina Tropical (IMT) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) divulgou ter identificado como contaminação pela variante Delta em Natal.

A Sesap foi notificada pelo IMT de forma concomitante com a divulgação do fato à sociedade potiguar, tendo iniciado os procedimentos técnicos tão logo recebeu mais informações, porém ainda aguarda os laudos oficiais a respeito do material investigado pelo Instituto. As duas amostras são de mulheres, moradoras da Região Metropolitana de Natal. O material foi coletado no dia 8 de agosto.

A situação reforça a necessidade da população manter os cuidados sanitários e buscar a vacinação contra a Covid-19, tanto para a primeira como para a segunda dose, vide que os estudos mostram a eficácia das vacinas disponíveis no enfrentamento da variante Delta.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Instituto de Medicina Tropical da UFRN confirma dois casos da variante Delta no RN; nova cepa circula facilmente entre vacinados

Variante Delta no RN: Instituto de Medicina Tropical da UFRN confirma dois casos em Natal; nova cepa circula facilmente entre vacinados

Dois casos da variante Delta no RN foram confirmados pelo Instituto de Medicina Tropical (IMT) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN); ambos ocorreram em Natal.

O Instituto de Medicina Tropical (IMT) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) confirmou dois casos da variante Delta no RN, na cidade de Natal. As amostras foram coletadas no dia 8 de agosto. O resultado do sequenciamento foi finalizado na última segunda-feira (23), quando foi possível confirmar a presença dessa variante no Estado.

Estudos recentes vêm apontando que a variante delta do coronavírus é muito mais transmissível e tem maior probabilidade de evadir o sistema imunológico, responsável pelas defesas do nosso organismo. No Brasil, até 17 de agosto, foram identificados 1.051 casos da variante delta em 15 estados e no Distrito Federal.

De acordo com a diretora do IMT, Selma Jerônimo, a identificação de variantes é frequente, em virtude da fácil mutação do RNA do vírus, motivo pelo qual as pessoas devem manter os cuidados na prevenção e tomar a vacina contra a covid-19. “A diminuição da presença do vírus entre as pessoas é via de controlar o surgimento de novas variantes”, afirma.

A identificação da variante foi realizada por meio do sequenciamento das amostras coletadas. A análise é feita por pesquisadores e pós-graduandos do IMT, que atuam desde o início da pandemia no combate à Covid-19.

Além disso, novos estudos identificaram em laboratório que a variante delta possui grande potencial de contaminação mesmo entre vacinados. Os dados apontam que a nova cepa consegue ser viável em 70,4% de células humanas de vacinados, frente a 17,4% da variante alfa.

Pesquisadores reforçam que os imunizantes seguem com alta eficácia para reduzir infecções graves e mortes. Porém, ressaltam que nenhuma vacina é 100% eficaz. Logo, se o vírus consegue circular com intensidade entre vacinados, é possível concluir que, sem controle efetivo da disseminação do novo coronavírus, o número de mortes tende a seguir elevado.

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Prefeitura amplia serviços de saúde na Policlínica Oeste, na Cidade da Esperança

Prefeitura amplia serviços de saúde na Policlínica Oeste, na Cidade da Esperança

Procedimentos como ultrassonografias abdominal e transvaginal, punção de mama e tireoide, vasectomia, postectomia, grupo de tabagismo e linha de cuidado e atenção à obesidade passaram a ser ofertadas pela Prefeitura de Natal na Policlínica Oeste, localizada na Cidade da Esperança, a partir desta segunda-feira (23).

De acordo com a prefeitura, as consultas e procedimentos, exceto o grupo de tabagismo, são realizadas via Sisreg, sistema de regulação utilizado pela gestão municipal em toda a rede. De acordo com a prefeitura, o procedimento para realização de consultas e serviços especializados ocorre após marcação nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), onde o paciente passa pelo médico clínico geral e recebe o encaminhamento para realização dos serviços específicos.

A prefeitura afirma que, no caso da vasectomia, basta o paciente demonstrar interesse em consulta realizada em qualquer UBS para ser encaminhado ao médico especialista da Policlínica Oeste. O paciente também terá que passar por equipe multidisciplinar de enfermagem, assistência social e psicologia no local.

As inscrições para o grupo de tabagismo têm início nesta segunda-feira (23), na própria policlínica. Basta que os usuários procurem o setor de serviço social da unidade para realizar a inscrição portando cartão SUS e documentos pessoais. A primeira reunião tem previsão de acontecer em 05 de outubro, e o objetivo é promover encontros para compartilhar experiências e incentivar maneiras de largar o vício em tabaco.

“A ampliação desses serviços significa mais pessoas sendo atendidas em nossa rede. Apesar dos serviços acontecerem na Policlínica Oeste, a gente consegue integrar toda a cidade, fazendo com que fique à disposição de qualquer pessoa que precise daquele procedimento em Natal”, diz o secretário Municipal de Saúde, George Antunes.

Foto: Divulgação/SMS

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Em decorrência da vacinação, média de solicitações de leitos Covid no RN é a menor desde maio de 2020

Em decorrência da vacinação, média de solicitações de leitos Covid no RN é a menor desde maio de 2020

A média móvel de solicitações de leitos hospitalares Covid no Rio Grande do Norte é a menor desde maio de 2020. Além disso, a ocupação dos leitos segue caindo no Estado. O avanço da vacinação é considerado o principal fator para barrar a busca pelos leitos.

Dados do Regula RN apontam que até o domingo (22), houve média móvel de 22 solicitações de leitos Covid por dia. A média é a menor desde o dia 10 de maio, quando a pandemia no Rio Grande do Norte estava em estágio inicial. O número de leitos para tratamento a pandemia também está em queda, e é comparado ao período de novembro de 2020.

Foto: Roberto Casimiro/Estadão Conteúdo

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Rio Grande do Norte tem 2 novos óbitos por Covid-19 em 24 horas, de acordo com a Sesap

Boletim epidemiológico da Sesap informa 2 novos óbitos por Covid-19 no Rio Grande do Norte nesta segunda-feira (23)

Até a tarde desta segunda-feira, 23 de agosto de 2021, O Rio Grande do Norte tem 364.070 casos confirmados do novo coronavírus e 7.248 óbitos por Covid desde o início da pandemia. Os dados estão no boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulgado nesta segunda-feira (23). Outros 1.359 óbitos estão sob investigação.

Além disso, a Secretaria informa foram registrados dois óbitos por Covid-19 nas últimas 24 horas; sendo um na capital Natal e outro em Mossoró, no Alto Oeste do Rio Grande do Norte. O boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde também informa que o RN tem ainda 169.991 casos suspeitos e 709.641 casos descartados, sendo 898 nas últimas 24h.

A Sesap também informa que 256.642 pessoas se recuperaram integralmente da doença no Rio Grande do Norte.

Além dos óbitos pela Covid no RN, a saiba mais sobre a ocupação de leitos para o novo coronavírus no Estado neste dia 23 de agosto; dados são do Regula RN

Neste momento, o Estado tem 168 leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) disponíveis e 186 leitos clínicos disponíveis.

O número de pessoas internadas por causa da Covid está em 141: as quais 91 (34,34%) estão ocupando os leitos críticos (semi-intensivo e UTIs) e 50 (20,58%) os leitos clínicos. O Rio Grande do Norte dispõe, no total até esta quinta-feira, de 265 leitos críticos para a Covid-19 e 243 leitos clínicos.

Além disso, o Regula RN também informa que há 6 leitos críticos (2,26%) bloqueados e 7 leitos clínicos (2,88%) também bloqueados. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), alguns leitos ficam indisponíveis quando são necessários serviços de manutenção. Assim que terminam, os leitos voltam a operar.

Foto: Sesap/Divulgação

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.