Risco de deslizamentos em falésias de Pipa faz Defesa Civil interditar escadarias de acesso às praias do Madeiro e do Amor

Risco de deslizamentos em falésias de Pipa faz Defesa Civil interditar escadarias de acesso às praias do Madeiro e do Amor

A Defesa Civil interditou duas escadarias que dão acesso às praias do Madeiro e do Amor, no distrito de Pipa, por causa dos danos causados pelas chuvas na região e de “altíssimo risco” de deslizamento de falésias. O fechamento das escadas aconteceu entre a tarde e a noite de quarta-feira (6.jul.2022).

O distrito de Pipa é um dos principais destinos turísticos do Nordeste brasileiro e fica localizado no município de Tibau do Sul, distante cerca de 77 km de Natal. Segundo a prefeitura, os técnicos constataram risco de deslizamento de falésias em uma extensão de 4 quilômetros, entre as duas praias, em decorrência das chuvas que caem desde o início de julho na região.

Uma das escadarias interditadas é a que dá acesso à Praia do Madeiro, em frente ao hotel Madeiro Beach. A outra, que dá acesso à Praia do Amor e é conhecida como estada do Pescador.

Segundo a prefeitura, foram registrados pequenos deslizamentos durante o último fim de semana. As interdições nas escadarias, no entanto, foram preventivas, após monitoramento das áreas em que os deslizamentos se apresentaram mais intensos.

“Os acessos foram interditados por tempo indeterminado pelos danos causados devido às fortes chuvas dos últimos dias. Os deslizamentos que já ocorreram nas áreas estão sendo monitorados constantemente pela Secretaria de Meio Ambiente e pela Defesa Civil Municipal, e os órgãos não descartam a possibilidade de mais deslizamentos nas áreas de falésias que compreende a Praia do Madeiro até a Praia do Amor, totalizando cerca de 4 km de extensão”, informou a prefeitura por meio de nota.

Apesar das interdições, o secretário de Turismo do município, Lavoisyer Macena, afirmou que as praias seguem abertas para visitação e há acessos alternativos para elas. “Mas é fundamental lembrar que, especialmente nessa época de mais chuvas, é obrigatório manter uma distância segura das bases das falésias, e estar sempre alerta aos avisos e sinalizações de perigo”, declarou.

Segundo a prefeitura, equipes de monitoramento estão nas praias e alertam os banhistas a não ficarem perto das falésias. O coordenador da Defesa Civil Municipal, Mateus Tomas, afirmou que o monitoramento das falésias é rotineiro. Ele classificou as chuvas do início de julho como “eventos excepcionais” que agravam a situação das áreas de falésias, que já são sensíveis.

“Entramos em situação de alerta desde a tarde do dia 3, em que houve uma intensidade atípica de volume de chuva”, declarou. Nas redes sociais, a prefeitura pediu que a população obedeça aos avisos de perigo.

Com informações do Portal G1 RN
Foto: Prefeitura de Tibau do Sul/Cedida

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

É #FAKE que o Midway Mall vai cobrar pelo estacionamento Como consultar valores a receber com o Banco Central Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado