Bolsonaro sente dores abdominais e cancela reuniões

Dores abdominais

Após sentir dores abdominais durante a madrugada, Bolsonaro cancela reuniões que tinha marcado para a manhã desta quarta-feira.

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), decidiu cancelar as reuniões que tinha marcado para a manhã de hoje (14) após sentir dores abdominais durante a madrugada. O presidente vinha se queixando de soluços persistentes nos últimos dias. Através de nota, o Palácio do Planalto confirmou que Bolsonaro deu entrada no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, para a realização de exames, com o objetivo de investigar a causa dos soluços.

De acordo com o Planalto, Bolsonaro passa bem, mas por recomendação médica, ele ficará em observação médica entre 24 e 48 horas.

Confira a nota do Palácio do Planalto:

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, por orientação de sua equipe médica, deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, nesta quarta-feira (14) para a realização de exames para investigar a causa dos soluços.

Por orientação médica, o presidente ficará sob observação, no período de 24 a 48 horas, não necessariamente no hospital. Ele está animado e passa bem.

Foto: Reprodução/Instagram

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

MAIS LIDAS DO DIA

Assine nossa Newsletter

Casas Bahia abre vagas para PCD no Nordeste São João em Natal: Edição 2024 será mais modesta, diz prefeito Pesquisa Prefeitura de Natal 2024: Carlos Eduardo lidera levantamento do Instituto Seta MPRN recomenda que governo do RN não aumente salários nem faça concursos para evitar colapso fiscal Midway Mall comemora 19 anos com sorteio de três BYD zero quilômetro e desfile de moda Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal