Movimenta Mulheres compõe grupo criado pelo Governo do RN para construção de monumento em homenagem à Nísia Floresta

Movimenta Mulheres compõe grupo criado pelo Governo do RN para a construção de monumento em homenagem à Nísia Floresta

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte publicou ontem a Portaria Conjunta n° 008, de 13 de outubro de 2021, que constitui Grupo de Trabalho Intersecretarial – GTI com a finalidade de promover discussões e desenvolver estudo para verificar a viabilidade de construção do equipamento denominado “Monumento à Mulher” em homenagem à Nísia Floresta Brasileira Augusta, idealizado pela arquiteta e urbanista Karenina Hentz da Cunha Lima, também presidenta do Movimenta Mulheres RN.

“Comemoramos este passo inicial, formalizado pelo Governo do Estado do RN e o acolhimento e engajamento da Governadora Fátima Bezerra, comprometida com nossas lutas e ciente, enquanto única mulher governadora do Brasil, da enorme necessidade do resgate à memória de Nísia Floresta Brasileira Augusta”, afirma Karenina Hentz.

O grupo será coordenado pela Secretaria de Estado das Mulheres, da Igualdade Racial, da Juventude e dos Direitos Humanos (SEMJIDH), contando com a participação da assessoria do Gabinete Civil do Governo do Estado, da Secretaria de Turismo, da Secretaria de Estado da Infraestrutura, da Fundação José Augusto e do Grupo Movimenta Mulheres (RN), representando a sociedade civil.

“Estivemos, no último 12 de outubro, no município de Nísia Floresta para realizar um Cortejo Poético em comemoração aos seus 211 anos. O último restauro ao túmulo de Nísia aconteceu em 1989. Assim constatamos, mais uma vez, a extrema necessidade de realocar os restos mortais da nossa Eterna Educadora e Defensora das Mulheres, que permanecem à beira da estrada, sem nenhuma sinalização adequada ao seu túmulo, sem nenhum cuidado ou manutenção”, diz Karenina Hentz.

Esperamos com um ‘Monumento à Mulher’ resgatar a memória de Nisia Floresta, bem como ladeá-la das inúmeras norte-rio-grandenses que se destacaram em nossa história. O Rio Grande do Norte é referência mundial de mulheres pioneiras e temos obrigação de cuidar bem deste legado”, continua a arquiteta.

O Grupo de Trabalho Intersecretarial – GTI terá duração de 60 (sessenta) dias, podendo ser prorrogado por mais 30 (trinta) dias, período no qual estudos serão propostos e observados de maneira multifocal no afã de viabilizar a construção. “Uma vez erguido o Monumento à Mulher, teremos certeza de que a representatividade de Nísia Floresta entrará não somente na rota Cultural do nosso Estado, mas na rota do Turismo, movimentará a economia do município e será referência internacional e sem fronteiras do pioneirismo e das lutas das mulheres do RN”, conclui Karenina Hentz.

Foto: Reprodução/Grupo Movimenta Mulheres (RN)

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado Vulcão Cumbre Vieja em La Palma não dá sinais de abrandamento Cocaína no Ceará tem tudo, menos o princípio ativo da droga Após infecção urinária grave, Olavo de Carvalho é internado novamente em hospital que atende pelo SUS em São Paulo Homem morre após ser picado na boca por cascavel em Mossoró