Daliana Bandeira afirma que empresários de ônibus descumpriram acordo e que isenção só ocorrerá com contrapartida - Por dentro do RN
Daliana Bandeira afirma que empresários de ônibus descumpriram acordo e que isenção só ocorrerá com contrapartida

Daliana Bandeira afirma que empresários de ônibus descumpriram acordo e que isenção só ocorrerá com contrapartida

A secretária da STTU, Daliana Bandeira, afirmou que há a interesse em negociar, mas que vai exigir contrapartidas para concessão de benefícios.

A greve dos motoristas e cobrador de ônibus de Natal chegou ao segundo dia nesta quarta-feira (19.jan.2022). 30% da frota do transporte público da capital seguem circulando, afetando usuários que precisam se deslocar. Até o momento, apesar da solicitação do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município do Natal (Seturn) para a mediação do prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), na paralisação, ainda não há confirmação de qualquer encontro entre os representantes do poder Executivo, dos trabalhadores rodoviários e empresários.

O Seturn solicitou desde a sexta-feira (14.jan.2022) uma reunião em caráter de urgência com o prefeito, para definir o dissídio coletivo do setor. “A STTU em resposta ao TRT sobre o salário do motorista e a tarifa ignorou o reajuste de salário e os aumentos do diesel e ainda assim a tarifa já está além de R$ 4,00. Com um detalhe: esse valor sem ISS, muito embora a desoneração tenha expirado em 31/12/2021”, afirmou Nilson Queiroga, consultor técnico do Seturn.

Porém, hoje, a secretária de Mobilidade Urbana de Natal, Daliana Bandeira, afirmou que há a interesse em negociar, mas que vai exigir contrapartidas para concessão de benefícios. “A gente está disposta a ir para a mesa, mas que a gente tenha uma contrapartida. (No ano passado) Foi dada a isenção, mas tiveram linhas devolvidas, serviços retirados, desobediências a ordens de serviço que a STTU enviava e a população que ficou prejudicada. Precisamos que isso seja uma via de mão dupla”, criticou a secretária, em entrevista a uma TV local.

Na avaliação da pasta, os empresários se aproveitaram da isenção do imposto mas não cumpriram acordos em prol do transporte coletivo da cidade.

Foto: Lucas Ewerton/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

É #FAKE que o Midway Mall vai cobrar pelo estacionamento Como consultar valores a receber com o Banco Central Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado