Procon Natal indica que o preço do pescado apresentou variação de até 3,11% em uma semana - Por dentro do RN
Procon Natal indica que o preço do pescado apresentou variação de até 3,11% em uma semana

Procon Natal indica que o preço do pescado apresentou variação de até 3,11% em uma semana

O Instituto Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de Natal – Procon Natal realizou pesquisa de pescado nos principais comércios e peixarias da cidade e comparou os preços coletados nas duas semanas pesquisadas. O pescado vendido congelado teve uma alta de 1,74%, de uma semana para a outra pesquisada, e os resfriados aumentaram 3,11%. A pesquisa trabalhou com 18 tipos de peixes.

A pesquisa foi realizada pelo Núcleo de Pesquisa e comparou os preços médios do pescado da última semana do mês passado de 27 a 31 de março e na primeira semana deste mês de 01 a 07 de abril. Também foram comparados os valores médios com o mesmo período da última pesquisa realizada em 2019, registrando uma variação de 38,59%.

O Bacalhau do porto, por exemplo, teve preço registrado na primeira semana de R$ 109,20 e de R$ 128,07 na segunda semana, com variação de 14,74%. O Meca posta com variação de 16,27%, quando na primeira semana a pesquisa encontrou um preço médio de R$ 40,95 e na segunda R$ 48,90; e o Salmão filé, com preço de R$ 128,61 na primeira semana, e de R$ 149,96 na segunda semana, representando uma variação de 14,24%. Já nas peixarias com o peixe resfriado, foram verificados as seguintes variações:

Atum posta com variação de 10,16% com o preço médio na primeira semana encontrado pelos pesquisadores de R$ 19,25 e na segunda R$ 21,43; a Cioba inteiro com preço médio da primeira semana de R$ 39,57 e na segunda de R$ 43,13, a sardinha eviscerada com o preço médio na primeira semana de 18,50 e na segunda semana de R$ 21,67, uma variação de 14,62%. A pesquisa identificou o peixe Xaréu posta com variação de 8,19% congelado e 9,33% resfriado.

O Procon Natal disponibiliza para os consumidores natalenses a pesquisa na íntegra, contendo outros tipos de peixe, em sua página virtual no site, www.natal.rn.gov.br/procon/pesquisa, com preço de pescado mais baratos, as médias, as variações, variedade encontrada e o desvio padrão, e orienta que utilizem-se da pesquisa para economizar na hora da compra desse produto uma vez que encontrará o endereço dos estabelecimentos pesquisados e os preços praticados.

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

É #FAKE que o Midway Mall vai cobrar pelo estacionamento Como consultar valores a receber com o Banco Central Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado