Após cumprir 10 anos em regime fechado, Elize Matsunaga recebe liberdade condicional da Justiça de SP - Por dentro do RN
Após cumprir 10 anos em regime fechado, Elize Matsunaga recebe liberdade condicional da Justiça de SP

Após cumprir 10 anos em regime fechado, Elize Matsunaga recebe liberdade condicional da Justiça de SP

Condenada por matar e esquartejar o marido, Elize Matsunaga, de 40 anos, recebeu liberdade condicional na tarde desta segunda-feira (30.mai.2022) e deixou a penitenciária do Tremembé, no interior de São Paulo. A informação foi confirmada pela SAP (Secretaria de Administração Penitenciária) e pela defesa de Elize.

Em nota, a SAP afirma ter cumprido o alvará de soltura em favor de Elize Matsunaga às 17h35. O advogado dela, Luciano Santoro, é quem a buscou no presídio. Horas depois, ele divulgou um vídeo ao lado de Elize Matsunaga no qual ela diz viver uma segunda chance e afirma acreditar que seu marido, Marcos Matsunaga, a perdoou pelo crime.

“Infelizmente não posso consertar o que se passou, o erro que cometi. Estou tendo uma segunda chance, infelizmente o Marcos não. Mas acredito na espiritualidade, que ele já tenha me perdoado e peço isso nas minhas orações”, disse ela.

Elize foi condenada a 19 anos e 11 meses de prisão pela morte do empresário Marcos Matsunaga, então presidente da Yoki, no ano de 2012. Por ter confessado a autoria do crime, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) reduziu a pena, em 2019, para 16 anos e três meses de reclusão.

Também em 2019, Elize havia migrado para o regime semiaberto. A defesa dela argumenta que, desde março de 2021, ela já podia pedir a progressão para o regime aberto. No entanto, argumentam os advogados, isso não foi possível por causa de uma mudança no entendimento da lei.

A Justiça não solicitou que Elize Matsunaga utilizasse tornozeleira eletrônica ao deixar o presídio na tarde de hoje. O livramento condicional não significa que ela progrediu para o regime aberto, mas sim que conseguiu uma forma de antecipação da liberdade, ou seja, uma maneira de se readaptar ao convívio social.

“Finalmente, após 10 anos, Elize Matsunaga é colocada em liberdade. Elize tem consciência do que a levou a ser presa, se arrepende dos seus atos e tem certeza de que jamais retornará ao sistema penitenciário novamente”, diz uma nota assinada pelos advogados de defesa, Juliana Fincatti Santoro e Luciano Santoro.

“A MM Juíza que lhe concedeu o benefício destacou o preenchimento dos requisitos legais, em especial o resultado positivo dos exames psicológico, criminológico e teste de Roscharch, bem como o excelente comportamento e disciplina de Elize no cárcere, onde se dedicou ao trabalho e ao estudo com interesse e afinco”, disseram Juliana Fincatti Santoro e Luciano Santoro, advogados de Elize Matsunaga.

O advogado Luiz Flávio D’Urso, que representou a família de Marcos Matsunaga na ocasião do crime, disse que “o cumprimento da pena é um problema entre Elize e o Estado”.

Com informações de Juliana Arreguy no UOL Notícias
Foto: Reprodução/Wilson Araújo/TV Vanguarda

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

É #FAKE que o Midway Mall vai cobrar pelo estacionamento Como consultar valores a receber com o Banco Central Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado