Em novo prazo, prefeitura de Natal diz agora que licitação do transporte será feita em julho - Por dentro do RN
Em novo prazo, prefeitura de Natal diz agora que licitação do transporte será feita em julho

Em novo prazo, prefeitura de Natal diz agora que licitação do transporte será feita em julho

A licitação do transporte público de Natal deverá ser feita em meados do próximo mês de julho. A afirmativa foi da secretária de Mobilidade Urbana (STTU), Daliana Bandeira, em sabatina na Câmara de Vereadores de Natal nesta terça-feira (29.mar.2022).

Na ocasião, a titular da pasta também prestou esclarecimentos sobre os problemas do transporte público na capital potiguar. O pedido foi feito pelo presidente da Comissão de Transportes, vereador Milklei Leite (PV).

De acordo com a secretária, o edital da licitação está na fase final de preparação. “Até o final dessa semana receberemos a minuta deste edital, para podermos enviar à Procuradoria Geral do Município, que depois remeterá para finalização na Comissão de Licitação e o edital, enfim, ser publicado. Por se tratar de uma concorrência pública, faz-se necessário 45 dias para que as empresas possam apresentar suas propostas”, afirmou a Daliana.

“Então, estamos falando de mais ou menos 105 dias até a licitação do transporte acontecer – isso se nenhuma empresa impugnar ou entrar com algum mandado”, considerou a titular da pasta. Segundo a STTU, empresas de todo Brasil poderão concorrer no certame. O edital está sendo elaborada pela empresa Rua Viva, de Belo Horizonte (MG).

A expectativa, segundo a secretária, é que em um prazo de seis meses, a licitação do transporte público de Natal esteja concluída. Daliana garantiu que as eleições de outubro não deverão impactar no processo, uma vez que não haverá recursos federais nem estaduais envolvidos no processo.

Retirada de linhas

A titular da STTU considerou que a orientação para as empresas é que evitem o cancelamento dos itinerários. “Apesar das nossas solicitações, algumas linhas foram devolvidas, mas estamos trabalhando no sentido de suprir esta falta de atendimento a partir de outras linhas que já existem, com adequações nos percursos, para que os usuários não fiquem sem o serviço”, justificou.

Desde o início da pandemia, 28 de linhas de ônibus em Natal foram devolvidas pelas empresas à STTU. Apesar de o prefeito Álvaro Dias (PSDB) ter sinalizado pela isenção do ISS, o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Natal (Seturn) afirmou que o benefício não é suficiente para o retorno das linhas devolvidas e nem mesmo para resolver a crise enfrentada pelo setor.

Das 28 linhas devolvidas, uma retornou – a linha Circular do Campus – após intermediação da governadora Fátima Bezerrs (PT), ao conceder a isenção do ICMS sobre o óleo diesel para as empresas, e a linha O-33B (Planalto – Lagoa Seca) que seria entregue pela empresa Cidade do Natal, permanece circulando.

Foto: Matheus Felipe/Ilustração

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

É #FAKE que o Midway Mall vai cobrar pelo estacionamento Como consultar valores a receber com o Banco Central Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado