Ministério Público do RN obtém condenação de denunciados por tráfico e associação para o tráfico de drogas - Por dentro do RN
Ministério Público do RN obtém condenação de denunciados por tráfico e associação para o tráfico de drogas

Ministério Público do RN obtém condenação de denunciados por tráfico e associação para o tráfico de drogas

Penas de denunciados por tráfico e associação para o tráfico de drogas vão de 7 a 19 anos de prisão; investigação foi feita pelo Gaeco/MPRN.

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) obteve a condenação de quatro pessoas por organização criminosa responsável pela prática de posse e porte ilegal de armamentos, tráfico de drogas e associação ao tráfico no Alto Oeste do Estado. A sentença judicial é um desdobramento das operações Barqueiro e Contenção III, ocorridas em 2019 e em 2020, em Apodi.

Na ação penal o MPRN apresentou elementos que evidenciam a ligação de alguns dos denunciados como articuladores do esquema ilícito, não somente comercializando entorpecentes diretamente com os consumidores finais (usuários), mas também se encarregando de realizar o transporte das drogas para outros municípios, a fim de distribuí-las entre os demais integrantes da rede criminosa.

Foram denunciados por tráfico e associação ao tráfico: Francisco Janúncio Lopes (“Bigode”), Manoel Fernandes de Souza Neto (“Souzinha”), Gilderlânio Maia de Freitas, Marcos André da Silva Maia, Francisco Railton da Costa (“Gato”) e Francisca Marília Alves de Souza. Francisca Marília e Marcos André foram integralmente absolvidos das imputações constantes na denúncia para tráfico de drogas e associação para o tráfico.

A ação penal é um reflexo de investigações feitas pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco/MPRN), instauradas no âmbito de um procedimento criminal que originou duas operações. A Barqueiro, na qual foram cumpridas medidas cautelares de interceptação telefônica, desde julho de 2019, e a Contenção III, com mandados de busca e apreensão, deflagrada na data de 11 de dezembro de 2020.

Penas estipuladas na sentença

  • Francisco Janúncio Lopes (“Bigode”) foi condenado a 19 anos de reclusão em regime fechado inicial e 2473 dias-multa pela prática de tráfico de drogas e associação para o tráfico;
  • Manoel Fernandes de Souza Neto (“Souzinha”) foi condenado a 7 anos e 9 meses de
    reclusão no semiaberto e 775 dias-multa, pela prática de tráfico de drogas;
  • Gilderlânio Maia de Freitas foi condenado pela prática de tráfico de drogas a 10 anos, 7 meses e 15 dias de reclusão em regime fechado e 1016 dias-multa;
  • Francisco Railton da Costa (“Gato”) foi condenado a 8 anos e 4 meses de reclusão em regime fechado e 833 dias-multa, pela prática de tráfico de drogas;

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

É #FAKE que o Midway Mall vai cobrar pelo estacionamento Como consultar valores a receber com o Banco Central Morre Marília Mendonça após acidente aéreo; veja fotos CINCO deputados do RN votam pelo furo do teto de gastos Após rompimento de parceria com o Flow Podcast, hackers invadem iFood, trocam nome de restaurantes e dão apoio a Bolsonaro Azul mira compra da Latam Airlines e visa à criação de gigante sul-americana Homem se dá mal após tentar jogar drogas pela janela em Mossoró Adolescente de 16 anos é suspeito de matar os próprios irmãos, de 2 e 4 anos, no Rio de Janeiro Preço da gasolina sobe 47% em 2021 e já custa R$ 7,29 em Natal após novo reajuste Cidade faz ‘recall’ de vacinação após enfermeira da Cruz Vermelha injetar água e sal na população Mulher dá à luz dentro de elevador de condomínio na Grande Natal Operação Falsos Heróis: Polícia Federal deflagra 2ª fase de operação contra contrabando de cigarros; um policial foi preso e outro afastado