Ministério Público do RN obtém condenação de denunciados por tráfico e associação para o tráfico de drogas

Ministério Público do RN obtém condenação de denunciados por tráfico e associação para o tráfico de drogas

Penas de denunciados por tráfico e associação para o tráfico de drogas vão de 7 a 19 anos de prisão; investigação foi feita pelo Gaeco/MPRN.

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) obteve a condenação de quatro pessoas por organização criminosa responsável pela prática de posse e porte ilegal de armamentos, tráfico de drogas e associação ao tráfico no Alto Oeste do Estado. A sentença judicial é um desdobramento das operações Barqueiro e Contenção III, ocorridas em 2019 e em 2020, em Apodi.

Na ação penal o MPRN apresentou elementos que evidenciam a ligação de alguns dos denunciados como articuladores do esquema ilícito, não somente comercializando entorpecentes diretamente com os consumidores finais (usuários), mas também se encarregando de realizar o transporte das drogas para outros municípios, a fim de distribuí-las entre os demais integrantes da rede criminosa.

Foram denunciados por tráfico e associação ao tráfico: Francisco Janúncio Lopes (“Bigode”), Manoel Fernandes de Souza Neto (“Souzinha”), Gilderlânio Maia de Freitas, Marcos André da Silva Maia, Francisco Railton da Costa (“Gato”) e Francisca Marília Alves de Souza. Francisca Marília e Marcos André foram integralmente absolvidos das imputações constantes na denúncia para tráfico de drogas e associação para o tráfico.

A ação penal é um reflexo de investigações feitas pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco/MPRN), instauradas no âmbito de um procedimento criminal que originou duas operações. A Barqueiro, na qual foram cumpridas medidas cautelares de interceptação telefônica, desde julho de 2019, e a Contenção III, com mandados de busca e apreensão, deflagrada na data de 11 de dezembro de 2020.

Penas estipuladas na sentença

  • Francisco Janúncio Lopes (“Bigode”) foi condenado a 19 anos de reclusão em regime fechado inicial e 2473 dias-multa pela prática de tráfico de drogas e associação para o tráfico;
  • Manoel Fernandes de Souza Neto (“Souzinha”) foi condenado a 7 anos e 9 meses de
    reclusão no semiaberto e 775 dias-multa, pela prática de tráfico de drogas;
  • Gilderlânio Maia de Freitas foi condenado pela prática de tráfico de drogas a 10 anos, 7 meses e 15 dias de reclusão em regime fechado e 1016 dias-multa;
  • Francisco Railton da Costa (“Gato”) foi condenado a 8 anos e 4 meses de reclusão em regime fechado e 833 dias-multa, pela prática de tráfico de drogas;

Foto: Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Assine nossa Newsletter

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês