Servidores públicos de Natal pressionam Álvaro Dias por atualização na Data Base e aprovam indicativo de greve

Servidores públicos de Natal pressionam Álvaro Dias por atualização na Data Base e aprovam indicativo de greve

Segundo o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Natal (Sinsenat), a Data Base dos trabalhadores não é atualizada há oito anos.

Reunidos em ato em frente à sede da Prefeitura de Natal nesta segunda-feira (21.fev.2022), os servidores públicos municipais aprovaram um indicativo de greve que será posto em prática caso o prefeito Álvaro Dias não receba a categoria para discutir as reivindicações.

Segundo o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Natal (Sinsenat), a Data Base dos trabalhadores não é atualizada há oito anos. Atualmente, existem servidores municipais que recebem valores inferiores ao salário mínimo. A Prefeitura comunicou que a questão está em estudo para, assim que for concluído, posterior deliberação.

De acordo com a coordenação do Sinsenat, os servidores estiveram por diversas vezes na sede da Prefeitura para cobrar um agendamento de reunião oficial com o prefeito e não tiveram sucesso. Nesta segunda-feira, também não houve quem pudesse receber os manifestantes a fim de discutir a matriz salarial e atualização da Data Base.

Em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Natal, foi informado que o prefeito pessoalmente já se reuniu várias vezes com representantes da categoria. Além disso, apontaram que a questão sobre a Data Base está em estudo pela Secretaria Municipal de Educação e pela equipe financeira do Município para futura deliberação.

Sobre o assunto, o coordenador geral do Sindicato disse as tentativas de diálogo tiveram início em dezembro do ano passado. “Tivemos uma reunião na Câmara Municipal, onde foi proposto uma reunião com a Comissão de Finanças, Sindicato e o Prefeito, mas ele não nos recebeu. Enviamos vários oficios em janeiro e fevereiro, pedindo abertura da mesa de negociação, e não se concretizou. Chegamos ao limite, os servidores não aguentam mais essa intransigência. Natal é a única capital do país que tem servidores recebendo abaixo do mínimo. Merecemos respeito, e se não formos atendidos, estamos saindo daqui com uma determinação de que iremos para um processo de paralisação”, afirma.

“Diante da falta de compromisso, da ausência de respeito e da falta de empenho da gestão municipal em debater com o Sinsenat sobre a atualização salarial, o pagamento e correção da Data Base, nosso ato de mobilização busca mostrar à toda a sociedade natalense o descaso que a Prefeitura Municipal evidencia e demonstra para com seus servidores e servidoras que padecem fisicamente, psicologicamente e financeiramente sem a devida atualização dos vencimentos há mais de oito anos”, divulgam em nota.

Com informações da Tribuna do Norte
Foto: Reprodução/Adriano Abreu

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Assine nossa Newsletter

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês