Gasolina ultrapassa os R$ 8 no RN e gás de cozinha pode chegar aos R$ 130

Gasolina ultrapassa os R$ 8 no RN e gás de cozinha pode chegar aos R$ 130

Pouco tempo após a Petrobras anunciar mais um reajuste nos preços dos combustíveis, postos de gasolina da capital potiguar já repassaram o aumento para os consumidores. Conforme apurou a equipe de reportagem do Por Dentro do RN, alguns estabelecimentos já estão vendendo a gasolina comum a R$ 8,00. Na Grande Natal, o valor chega a R$ 8,10 em alguns postos.

Há a previsão de que, nas próximas semanas, o preço da gasolina ultrapasse a marca de R$ 9,00. A fim de se anteciparem ao aumento, alguns motoristas fazem filas para abastecer seus veículos com a gasolina comum a R$ 7,29.

Gás de cozinha também aumenta nesta sexta feira (11)

O Sindicato dos Revendedores Autorizados de Gás Liquefeito de Petróleo (Singás/RN) anunciou que o consumidor também sofrerá com o reajuste do gás de cozinha, que deve variar entre R$ 125,00 e R$ 130,00. O anúncio se deu após a Petrobras reajustar em 16,1% (de R$ 3.86 para R$ 4,48 por kg) o valor do GLP para as distribuidoras na última quarta-feira (9.mar.2022). O reajuste começa a valer a partir desta sexta-feira (11.mar.2022).

Foto: Reprodução/Henrique da Costa

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Assine nossa Newsletter

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês