Alexandre de Moraes diz que votação ocorre de forma ‘tranquila e harmoniosa’ no Brasil e no exterior

Eleições 2022:

O presidente do Superior Tribunal Federal (TSE), ministro Alexandre de Moraes, afirmou no início da tarde deste domingo (2.out.2022) que a votação do 1º turno, que está ocorrendo hoje, está acontecendo de forma “tranquila e harmoniosa”. Moraes classificou a eleição como “absolutamente tranquila”, e afirmou que a ocorrência de problemas comuns em dias de votação, como filas, estão dentro da normalidade.

Alexandre de Moraes afirmou ainda que os eleitores que chegarem aos locais até às 17h, irão votar. Mesmo que os locais fechem as portas, quem já estiver lá, receberá senhas para garantir a votação. Ainda de acordo o ministro, a totalização dos votos ocorrerá a partir das 17h, e que o TSE vai divulgar os boletins de urna na rede social.

Longas filas

Ao longo do dia, longas filas para votar foram registradas no Rio Grande do Norte e em todo o Brasil. Em algumas escolas de Natal e do interior, a demora nas filas é de cerca de 1 hora. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), aguardou 2 horas na fila para votar em Belo Horizonte (MG). Já em Teresina, no Piauí, há relatos de mais de quatro horas de espera para votar.

Foto: TSE/Reprodução

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Assine nossa Newsletter

Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal PRF realizará leilão de veículos retidos no RN Concurso do TJRN tem mais de 54 mil inscrições Prefeito de São José do Campestre é morto a tiros em casa Governo do RN abre concurso para a Polícia Militar Bolsas da Capes e do CNPq: ministro afirma que reajustes devem ocorrer ainda este mês