Padre é afastado por suspeita de abuso sexual de adolescente em São Gonçalo do Amarante

Padre é afastado por suspeita de abuso sexual de adolescente em São Gonçalo do Amarante

Mãe do adolescente afirmou que o jovem teria sofrido um abuso sexual na igreja, dentro da sacristia.

Um padre que atua na Paróquia de Santo Expedito, em São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Natal, foi afastado das funções ministeriais durante uma investigação sobre suposto abuso sexual de um adolescente. A denúncia foi feita pela mãe do adolescente, de 14 anos. O caso aconteceu no último domingo (16.out.2022).

De acordo com informações divulgadas pelo portal G1 RN, a mulher afirmou que o jovem teria sofrido um abuso na igreja, dentro da sacristia. Ela contou que o filho conheceu o padre há cerca de três meses. Desde então, o sacerdote teria pedido que ele e os amigos ficassem indo à igreja, incluindo os adolescentes em atividades religiosas.

Ainda segundo a mãe, o filho era levado para lanches e inclusive passou a receber R$ 200 do padre para que retirasse os dízimos e ofertas.

No último domingo, teria acontecido o abuso. Segundo o relato da mãe, o adolescente ligou chorando para que ela fosse buscá-lo no igreja, e ao sair do local, ele relatou que “tinha ido tomar água, quando o padre chegou, abraçou ele, ficou chupando a orelha dele, beijando o pescoço e empurrando ele contra a parede”, relatou a mãe.

O jovem também revelou à mãe conversas com o padre por meio de um aplicativo de mensagem de conotação sexual. A família decidiu registrar um boletim de ocorrência na delegacia do município na segunda-feira (17.out.2022). Segundo a mãe do adolescente, após o caso vir à tona, duas outras denúncias teriam sido feitas por famílias da região.

Padre afastado por suspeita de abuso sexual

A Arquidiocese de Natal confirmou o afastamento do padre das suas funções. Por meio de nota, o Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, determinou, na terça-feira, 18 de outubro, o afastamento do Pe. Iranildo Augusto de Assis das funções ministeriais exercidas na Arquidiocese de Natal.

Além disso, também foi aberta uma investigação prévia, conforme ordenamento canônico, a fim de que sejam apurados os fatos e as circunstâncias que o envolvem numa acusação de suposto abuso sexual envolvendo menor.

“A dimensão e a gravidade da denúncia obrigam a assumir o compromisso pela verdade, justiça e reparação dos danos. Nesse sentido, a Arquidiocese de Natal se colocará à disposição das autoridades civis para que o caso seja elucidado em vista do bem das partes e da própria Igreja”, diz a nota.

Foto: Arquidiocese de Natal/Arquivo

Siga o Por Dentro do RN também no Instagram e mantenha-se informado.

Assine nossa Newsletter

Casas Bahia abre vagas para PCD no Nordeste São João em Natal: Edição 2024 será mais modesta, diz prefeito Pesquisa Prefeitura de Natal 2024: Carlos Eduardo lidera levantamento do Instituto Seta MPRN recomenda que governo do RN não aumente salários nem faça concursos para evitar colapso fiscal Midway Mall comemora 19 anos com sorteio de três BYD zero quilômetro e desfile de moda Neoenergia Cosern é criticada por quedas de energia no Réveillon Festival MADA 2023 terá o ‘Baile da Amada’ Cosern é condenada a indenizar cliente por cobrança indevida por falha em medidor Influencer trans Flávia Big Big morre vítima de câncer Ambulância das drogas: Motorista do SAMU preso usava o veículo para transportar e vender maconha e cocaína Prefeitura de Natal lança concurso para procurador Lei Seca: Idoso é preso pela terceira vez dirigindo bêbado em Natal